Você está na página 1de 48

Unidade I

BIOMECÂNICA

Profa. Dra. Katia Brandina


Contextualização da Biomecânica

Definição:

Hall (2013)
Contextualização da Biomecânica

Objetivos:

 melhorar o rendimento do movimento humano, tornando-o


mais eficaz, mais econômico e com uma técnica de execução
perfeita, e;
 diminuir os riscos de lesões por meio do controle da
sobrecarga mecânica no aparelho locomotor.
Baumann (1995)
Contextualização da Biomecânica

Áreas de atuação:
Biomecânica Ortopédica Biomecânica Clínica

Freitas et al (2014) Bona e Peyré-Tartaruga (2011)


Contextualização da Biomecânica

Áreas de atuação:
Ergonomia Anatomia funcional

Chafin (2001)
Pizzato et al (2007)
Contextualização da Biomecânica

Áreas de atuação:
Biomecânica da reabilitação Biomecânica do esporte

Suda, Cantuária
e Sacco (2008)
Magge (2005)
Biomecânica do movimento

Análise de movimento: plano sagital, eixo transversal

Fase descendente Fase ascendente


 Tornozelo: Tríceps  Tornozelo: Tríceps
Sural. Sural.
 Joelho: Quadríceps.  Joelho: Quadríceps.
 Quadril: Glúteo Máximo  Quadril: Glúteo
e Isquiotibiais. Máximo e Isquiotibiais.

Flexão Extensão
Contração excêntrica Contração concêntrica
Lima e Pinto (2006)
Biomecânica do movimento

 Análise de movimento: plano frontal, eixo sagital

Fase descendente Fase ascendente


Músculos Músculos
supraespinhal e supraespinhal e
deltoide. deltoide.

Adução de ombro Abdução de ombro


Contração excêntrica Contração concêntrica

Lima e Pinto (2006)


Biomecânica do movimento

Análise de movimento:
combinação de planos
e eixos

Lima e Pinto (2006)

Plano sagital e eixo


Plano transversal e eixo
transversal
longitudinal
 flexão de coluna;
 rotação lateral de coluna;
 músculo reto do
 músculos oblíquo interno e
abdômen.
externo.
Biomecânica do movimento

 Torque (T = F x d)
Força rotacional
 Importante saber a intensidade do peso que resiste ao
movimento e a distancia dele em relação ao eixo articular.

Lima e Pinto (2006)


Biomecânica do movimento

 Braço de alavanca

Neumann (2016)
Interatividade

Sobre o movimento de abdominal


representado ao lado, é correto afirmar
que:
a) Ele ocorre somente no plano sagital.
b) O músculo que atua como executor do
Lima e Pinto (2006)
movimento é somente o oblíquo
externo.
c) Para aumentar o torque resistente do movimento é preciso
posicionar as mãos acima da cabeça.
d) Para aumentar o torque potente do movimento é preciso
adicionar o peso do implemento.
e) A principal alavanca do movimento é a interfixa.
Resposta

Sobre o movimento de abdominal


representado ao lado, é correto afirmar
que:
a) Ele ocorre somente no plano sagital.
b) O músculo que atua como executor do
Lima e Pinto (2006)
movimento é somente o oblíquo
externo.
c) Para aumentar o torque resistente do movimento é preciso
posicionar as mãos acima da cabeça.
d) Para aumentar o torque potente do movimento é preciso
adicionar o peso do implemento.
e) A principal alavanca do movimento é a interfixa.
Biomecânica do tecido ósseo

Funções do osso:
 suportar cargas;
 formar alavancas para o movimento;
 “armazenar” cálcio.
Biomecânica do tecido ósseo

Componentes importantes do osso:

 Minerais: Cálcio.

 Garantia de rigidez.

 Proteínas: Colágeno.

 Garantia de flexibilidade.

 Células: Osteoblastos, Osteoclastos e Osteócitos.

 Interação dos componentes define a resistência mecânica


do osso.
Biomecânica do tecido ósseo

 Resistência mecânica do osso: ensaio in vitro

Freitas et al (2014) Nordin e Frankel (2014)


Biomecânica do tecido ósseo

 Comportamento anisotrópico do osso

Forças verticais

Forças horizontais

Nordin e Frankel (2014)


Biomecânica do tecido ósseo

 Diferentes resistências mecânicas do osso

Nordin e Frankel (2014)


Biomecânica do tecido ósseo

Importância do músculo para proteção do osso


 Transformam as forças de flexão em forças de compressão.

Nordin e Frankel (2014)


Biomecânica do tecido ósseo

 Adaptação do osso ao estímulo compressivo.

Nordin e Frankel (2014)


Considerações finais

 O osso é um tecido forte o suficiente para suportar forças


externas.
Tipo de força que incide no osso:
 Flexão: facilita lesão no osso e ocorre com músculo fraco.
 Compressão: força preferida pelo osso, aumenta resistência
mecânica.

 O osso se adapta a uma força compressiva mais intensa e


mais frequente do que a do cotidiano.
 Para controle de forças sobre o osso, o exercício físico deve
ser realizado com a musculatura em perfeito funcionamento.
Interatividade

Um sujeito habituado a correr 3x por semana, por 20 minutos,


modifica de imediato seu treino para um período de 40 minutos,
4x por semana, com a mesma velocidade. Após um mês com
treino mais intenso, o corredor fissurou o osso da tíbia. Pautado
no comportamento mecânico do tecido ósseo e na sua
resistência aos diferentes tipos de cargas, assinale a alternativa
correta:
a) A intensidade da corrida aumentou e facilitou a fratura.
b) O músculo fadigou e o osso recebeu forças compressivas.
c) A frequência da corrida diminuiu e facilitou a fratura.
d) O músculo fadigou e o osso recebeu forças de flexão.
e) O músculo fadigou e o osso recebeu forças de
cisalha.
Resposta

Um sujeito habituado a correr 3x por semana, por 20 minutos,


modifica de imediato seu treino para um período de 40 minutos,
4x por semana, com a mesma velocidade. Após um mês com
treino mais intenso, o corredor fissurou o osso da tíbia. Pautado
no comportamento mecânico do tecido ósseo e na sua
resistência aos diferentes tipos de cargas, assinale a alternativa
correta:
a) A intensidade da corrida aumentou e facilitou a fratura.
b) O músculo fadigou e o osso recebeu forças compressivas.
c) A frequência da corrida diminuiu e facilitou a fratura.
d) O músculo fadigou e o osso recebeu forças de flexão.
e) O músculo fadigou e o osso recebeu forças de
cisalha.
Biomecânica do tecido articular

Classificação articular – movimento


 Sinartroses: imóveis ou pouco móveis.
 Ex.: suturas, sindesmose, gonfose.
 Anfiartrose: relativamente móveis.
 Ex.: sínfise púbica, cartilagem costal (sincondrose).
 Diartrose: muito móveis.
 Ex.: tornozelo, joelho, quadril, coluna, ombro cotovelo e
punho.
Biomecânica do tecido articular

Componente articular: membrana sinovial


 Sintetiza e renova o líquido sinovial.

Neumann (2016)
Biomecânica do tecido articular

Componente articular: cavidade sinovial


 Cavidade formada pela membrana sinovial e preenchida por
líquido sinovial.

Neumann (2016)
Biomecânica do tecido articular

Componente articular: líquido sinovial


 Reduz atrito entre as estruturas articulares.
 Nutri a cartilagem.

Neumann (2016)
Biomecânica do tecido articular

ARTICULAÇÃO EM REPOUSO ARTICULAÇÃO COMPRIMIDA


Líquido sinovial migra da cavidade Líquido sinovial migra da cartilagem
articular para cartilagem articular articular para cavidade articular

Neumann (2016)
Biomecânica do tecido articular

Componente articular: cartilagem


 Características
 capaz de receber cargas de alta magnitude;
 deformável;
 não possui vasos sanguíneos e inervações nervosas.
Funções:
 distribuir as forças compressivas (reduz pressão);
 reduzir atrito entre os componentes articulares.
Biomecânica do tecido articular

Cartilagem
 Componentes para controle
de forças compressivas.

Líquido
sinovial

Fibras de colágeno

Nordin e Frankel (2014) Proteoglicanos


Biomecânica do tecido articular

Cartilagem
 Comportamento mecânico com aplicação de força constante.

Nordin e Frankel (2014)

 Tempo para deformação máxima: 4 a 16 horas.


Biomecânica do tecido articular

Comportamento mecânico da cartilagem – Aplicação prática:


Aquecimento das articulações pré-exercício depende de:
 aplicação de forças compressivas;
 baixa magnitude;
 grande volume (25 a 30 repetições);
 reprodução do movimento a ser realizado na atividade
principal.
 Exemplo: o aquecimento ideal para cartilagem na corrida não
é o alongamento. Deve-se realizar uma caminhada, um trote e,
finalmente, alcançar a velocidade de corrida de treino.
Interatividade

As articulações diartroses são muito móveis e possuem muitos


componentes que garantem seu correto funcionamento. Sobre
esses componentes, é correto afirmar:
a) A cartilagem resiste às forças de tração e, por isso,
atividades de alongamento são essenciais para prepará-la
para o exercício físico intenso.
b) A membrana sinovial produz a cartilagem articular.
c) O líquido sinovial compromete a lubrificação da articulação.
d) Para aquecer as articulações do ombro, cotovelo e punho no
supino é suficiente fazer 1 série de 30 repetições do supino,
somente com a barra sem adição de peso.
e) Para nutrir a cartilagem, o líquido sinovial sai da cartilagem e
vai para cavidade sinovial no relaxamento da articulação.
Resposta

As articulações diartroses são muito móveis e possuem muitos


componentes que garantem seu correto funcionamento. Sobre
esses componentes, é correto afirmar:
a) A cartilagem resiste às forças de tração e, por isso,
atividades de alongamento são essenciais para prepará-la
para o exercício físico intenso.
b) A membrana sinovial produz a cartilagem articular.
c) O líquido sinovial compromete a lubrificação da articulação.
d) Para aquecer as articulações do ombro, cotovelo e punho no
supino é suficiente fazer 1 série de 30 repetições do supino,
somente com a barra sem adição de peso.
e) Para nutrir a cartilagem, o líquido sinovial sai da cartilagem e
vai para cavidade sinovial no relaxamento da articulação.
Biomecânica do tecido articular

Fibrocartilagem
Funções:
 distribuir as forças compressivas (reduz pressão);
 estabilizar as articulações.
Biomecânica do tecido articular

Fibrocartilagem
Articulação do quadril
 lábio do acetábulo;
 cabeça do femur;
 acetábulo.

 Garantia de estabilidade
articular.

Netter (2015)
Biomecânica do tecido articular

Fibrocartilagem
 Articulação do joelho.

Nordin e Frankel (2014) Netter (2015)


Biomecânica do tecido articular

 Disco intervertebral: fibrocartilagem específica da coluna


vertebral.
Funções:
 distribuir as forças compressivas (reduz pressão);
 estabilizar as vértebras.
Disco intervertebral

Hall (2013)
Biomecânica do tecido articular

Disco intervertebral: componentes


 Anel fibroso: fibras de colágeno.
 Núcleo pulposo: proteoglicanos.

Hall (2013)
Biomecânica do tecido articular

Disco intervertebral:
 Distribuição de forças
em movimentos.

Hamill e Knutzen (2008)


Biomecânica do tecido articular

Disco intervertebral:
Importância do músculo para proteção:
 garante a estabilidade articular;
 distribuição homogênea de forças na superfície do disco.

 Posturas que exigem mais do músculo.


Biomecânica do tecido articular

Disco intervertebral:
 Posturas que exigem mais do músculo – propensão a hérnia
de disco.

Wilke et al (1999)
Biomecânica do tecido articular

Ligamentos
Funções:
 estabilizar as articulações;
 resistir aos movimentos excessivos.
Composição:
 fibras de colágeno: característica elástica.
Biomecânica do tecido articular

Ligamento
 Comportamento mecânico com aplicação de força de tração no
LCA.

Nordin e
Frankel (2014)
Biomecânica do tecido articular

 Adaptação do ligamento às diferentes condições de estímulo.

Noyes (1977): Adaptação do LCA – teste com animais.


Interatividade

Vários componentes articulares garantem a estabilidade articular.


Sobre esses componentes, é correto afirmar que:
a) O lábio do acetábulo é uma fibrocartilagem presente na articulação
do cotovelo e dá grande estabilidade a esta estrutura.
b) O menisco é uma estrutura presente no quadril, que distribui as
cargas compressivas e dá estabilidade articular para o quadril.
c) O disco intervertebral é formado por dois componentes
importantes, o núcleo pulposo, resistente às forças de tração, e o
anel fibroso, resistente às forças compressivas.
d) A hérnia de disco é uma lesão típica do disco intervertebral que
ocorre com a combinação de forças compressivas volumosas
sobre o disco, posturas inadequadas e fadiga muscular.
e) O ligamento garante estabilidade articular por resistir às
forças de compressão.
Resposta

Vários componentes articulares garantem a estabilidade articular.


Sobre esses componentes, é correto afirmar que:
a) O lábio do acetábulo é uma fibrocartilagem presente na articulação
do cotovelo e dá grande estabilidade a esta estrutura.
b) O menisco é uma estrutura presente no quadril, que distribui as
cargas compressivas e dá estabilidade articular para o quadril.
c) O disco intervertebral é formado por dois componentes
importantes, o núcleo pulposo, resistente às forças de tração, e o
anel fibroso, resistente às forças compressivas.
d) A hérnia de disco é uma lesão típica do disco intervertebral que
ocorre com a combinação de forças compressivas volumosas
sobre o disco, posturas inadequadas e fadiga muscular.
e) O ligamento garante estabilidade articular por resistir às
forças de compressão.
ATÉ A PRÓXIMA!