Você está na página 1de 2

1

VIVÊNCIA

RITOS INICIAIS

1ª Etapa: Relaxamento ou Aquecimento:


1.1. Respirar:
Em pé, com os braços ao longo do corpo; inspirar e expirar, encher e esvaziar a barriga
(repetir algumas vezes)
Fazer vários exercícios treinando a respiração e o alongamento. (cabeça, braços, corpo
todo...)
Em alguns momentos durante o exercício, relacionar com o Espírito Santo de Deus (sopro)
vida divina que nos é dada, que circula em nós.
1.2. Relaxar:
Deitado no chão, ou sentado, fechar os olhos, respirar algumas vezes profundamente,
prestando atenção na respiração.
Sentir o chão, relaxar parte do corpo, iniciando com os pés..., usando para isso
principalmente o momento da expiração. Entregar-se. Eventualmente cantar (só a orientadora) um
refrão relacionado, como por exemplo: “Eu me entrego Senhor em tuas mãos...”
Outra possibilidade: imaginar um lugar bonito, repousante: uma praia, mata, por exemplo.
Sentir o prazer do barulho das ondas, do calor do sol na pele, a tranqüilidade do momento...
Bem devagar, como que acordando, espichando parte por parte do corpo, prazerosamente...
até ficar de pé. Movimentar braços e pernas...
1.3. Aquecimento:
1.3.1. Caminhar, ocupar e sentir o espaço
Andar, correr, diminuir a marcha, “medir” a sala, cruzando todas as direções,
movimentar também os braços, andar como bêbado...
Andar apoiando somente no calcanhar, depois na ponta dos pés, no lado de fora do
pé, no lado de dentro do pé, no pé inteiro...
(É uma maneira de tomar consciência de nossos pés, massageá-los, ativando assim o
corpo todo..)
1.3.2. Encontrar-se - formar um corpo comunitário
Olhar - deixar que os(as) outros(as) nos olhem: passar pela sala, olhando uns(as)
aos(as) outros(as), como se fosse pela primeira vez, descobrindo, interrogando (quem é esta
pessoa? Como é?) , admirando-a, contemplando-a (Senhor, como tu vês esta pessoa?)
Tocar, cumprimentar uns aos outros(as), respeitosamente, sem palavras.
Ir se agrupando, até formar um conjunto, um único “corpo”. Ou: de olhos fechados, ir caminhando
em direção ao centro, até encontrar-se com as outras pessoas, tentando formar um conjunto, um
“corpo comunitário”; abrir os olhos no final. Ou: as pessoas dispersam-se na sala, entoa-se um
canto de entrada, e as pessoas se aproximam do centro, cantando, vivenciando a chegada e a
formação do “corpo comunitário.

2ª Etapa: Sensibilização, improvisação:


Partindo de gestos cotidianos, ritos sociais e/ou religiosos correspondentes ao rito que se
quer trabalhar. (Ao assumir a atitude do povo, chamar a atenção para a unidade entre agir, pensar e
sentir, ou seja, entre ação, sentido e sentimento, ou dito de outra forma, a unidade entre “corpo”,
“mente”, “coração”.
a) O que vimos? b) O que quis dizer com isso? c) O que sentiu?.
2

A) Chegada - O povo e espaço sagrado:


2.1. Canto de um trecho da música Romaria (Como eu não sei rezar, só queria mostrar
meu olhar...);
2.2. Cochicho sobre as atitudes corporais do povo na relação com o sagrado e com o
povo reunido na igreja: entrada no espaço sagrado, relação com as imagens, gestos e olhares,
contato com outras pessoas presentes, oração silenciosa;
2.3. Alguns(as) interpretam as atitudes;
2.4. Comentário do grupo após cada apresentação. (O que vimos? O que se expressou?
Como?... Relação entre gesto corporal, sentido e atitude interior...);
Eventualmente, acrescentar:
2.5. Todos juntos realizam uma visita do povo, na sexta-feira santa, ao Senhor morto,
com música adequada. (Ou outro rito semelhante);
2.6. observações..

3ª Etapa: Atitudes e gestos do corpo no rito de chegada e acolhida:

Recortes:
 Experimentar o “recorte” de várias maneiras;
 Observações, comentários, dialogando sobre o que foi realizado;
 Realização da sequência por outro grupo;
 Novas observações e comentários.

4ª Etapa: “Conversa dos três pontos:


Mais sistemática e aprofundada, sobre cada um dos elementos do rito realizado e sobre a
unidade entre os três pontos:
4.1. Gesto corporal (como se realizou);
4.2. Sentido teológico-litúrgico;
4.3. Atitude interior.

5ª Etapa: Avaliação do laboratório:


Os objetivos foram realizados? O que foi importante para cada participante? Quais foram os
momentos mais proveitosos? Onde falhamos? Dificuldades encontradas?...

Material necessário: ver em cada recorte

Você também pode gostar