Você está na página 1de 27

MANUAL

CERAMAX E
LIGAS
CERÂMICAS
TILITE

Mozar Martins de Souza

1
Manual ceramax

Introdução

Descrição

Nome Ceramax – Cerâmica dentária indicada para estratificação em metalo


cerâmica e técnica de refratário cerâmico.

A Ceramax é um material para prótese dentária composta por feldspato,


quartzo, óxidos, carbonatos e pimentos, incluindo pimentos fluorescentes. Esta
cerâmica consiste em Opaco (incluindo pó, e modificador), Dentina (incluindo dentina
modificadora e dentina opaca), Incisal, Translúcido, Cervical, Margem, Gengiva,
Glaze e Stains.

Contra indicações

A Ceramax é contra indicada:

Quando a infraestrutura for confeccionada com materiais ceramo-cerâmicos.


Em casos de hipersensibilidade a qualquer componente da fórmula,

Características

Fidelidade das tonalidades comparada a escala Vita;


Temperatura de fusão 865 graus centigrados, oferecendo desgaste similar ao
dente natural;
Escala própria de cores individualizadas das principais massas de efeito.

2
Granulação especifica, proporcionando excelente controle das massas no
mapeamento de cores;
Após várias queimas, oferece baixo índice de arredondamento incisal devido à
disposição dos grãos;
Excelente tolerância a diferentes CET das ligas metálicas, ocasionando menor
risco de trinca em repetidas queimas e resfriamentos;
Controle preciso da distribuição das partículas, facilitando a modelagem;
Agente químico para adesão do opaco. Aumento da adesão entre a porvelana
e o metal;
Adição de pimentos fluorescentes. Melhora a estética dos dentes artificiais,
proporcionando maior naturalidade.

Ligas Metálicas Recomendadas

Recomenda-se o uso de ligas metálicas com CET entre 13,8 – 14,3 x 10 graus
centígrados.
O CET da porcelana pode ser ajustado controlando o tempo de resfriamento,
desta forma, a Ceramax pode ser utilizada com qualquer liga que tenha CET maior
que 14,5 x 10 graus centígrados (25 – 500 graus centígrados).

Combinação de cores

3
Cores para dentes clareados

Cores Ceramax

Escala de cor individualizada

4
Tabela de Queima

Variações de queimas para pontes extensas

5
Expansão Térmica

O Coeficiente de expansão térmica (CET) da porcelana em pó é uma


propriedade fundamental para aplicações sobre metal. Este deve ser compatível com
o CET da liga para produzir excelente adesão sem riscos de trincas entre a porcelana
e o metal. O cristal de leucita presente na Ceramax é utilizado para estabilizar o CET
da porcelana, deixando mais próximo do coeficiente do metal. Desta forma, a
Ceramax também é indicada em casos de pontes extensas onde será necessário um
número excessivo de queimas.

Comparacação de CET

Propriedades físicas e químicas

O resultado das propriedades físicas e químicas da porcelana mensurados


está de acordo com as regulamentações do KFDA, CE e ISSO.
6
Estes resultados são adaptados para KFDA, CE e ISSO e outras normas
internacionais.

PORCELANAS

DISTRIBUIÇÃO DO TAMANHO DAS PARTÍCULAS

INSTRUÇÕES DE USO
7
8
Indicações da estrutura metálica

Tratamento do metal

O tratamento do metal deve ser realizado com materiais indicados para metais
cerâmicos, como: discos e pedras de óxidos de alumínio e brocas de tungstênio.

Jato com óxido de alumínio

9
Liga metálica preciosa: 50 – 125;
Liga metálica não preciosa: 110 – 250;
Jato de areia pressurizado> 2-4 bars/60 libras.

NOTA: O pré-tratamento da usinagem e limpeza varia com o tipo de liga. Sigga as


instruções de cada fabricante.

Oxidação e Desgaseificação

Observe as instruções do fabricante da liga para a oxidação da infraestrutura


metálica.

Aplicação do Opaco

1º ACE

10
Aplique uma fina camada de pasta de opaco ACE-0 para realizar o wash opaque.

2º Opaco

Aplique o opaco uniformemente sobre a estrutura metálica depois de queimar a pasta


ACE-O. Em seguida, adicione modificador para controlar a cor do opaco parcialmente
(opcional).

Ex.: Parte cervical – 1 OM-O : 8 opaco;


Parte proximal – 1 OM-DB : 10 Opaco;
Parte incisal – 1 OM-G : 5 opaco.

Aplicação da Cervical e Dentina Opaca

Aplicação da Dentina Opaca

11
Queima da Dentina Opaca

Aplicação da Cervical

Queima da Cervical.

Aplicação da Dentina Opaca

Aplique a dentina um pouco maior que o tamanho do coping.


12
A dentina é utilizada para:
Aumentar o valor;
Evitar a reflexão do opaco sobre toda a superfície da coroa, gradativamente a
partir da região cervical até a incisal;
Amenizar sombras escuras causadas pela reflexão de luz.

Aplicação da cervical

Em seguida aplique a massa em todo contorno para cromatizar a região


cervical. É utilizada também para alcançar naturalidade nos efeitos, mesmo com
espaço limitado.

OBS.: Nos pônticos aumente o valor da área cervical para harmonizar com o dente
adjacente.

Técnica de estratificação básica

Aplicação da Dentina Opaca

Queima da Dentina Opaca

13
Aplicação da Cervical

Queima da Cervical

Construção da morfologia com a Dentina

Corte das Incisais

14
1 T-M : 1 TO nas Proximais

Aplicação de massa incisal

Primeira queima

Recobrimento com opalescente

15
Segunda queima

Acabamento e glaze.

Nota: As cores das massas dessa sequência foram intensificadas artificialmente para
melhor visualização. Os pigmentos orgânicos da cerâmica são mais suaves.

Técnica de estratificação por camadas

Aplicação da dentina opaca.

16
Queima da dentina opaca.

Aplicação da cervical.

Queima da cervical.

Construção da morfologia com dentina.

17
Corte das incisais.

Dentina opaca nos mamelos.

Contorno com 1 T-LB : T-0.

1 T-LB : 1 T-0.

18
Recobrimento com incisal.

1ª queima.

1 T-LB : 1 T-0.

Recobrimento com opalescente T-0.

19
2ª queima.

Acabamento e glaze.

Dúvidas e soluções

TRINCAS E FISSURAS
Trincas e fissuras depois da queima da porcelana

Diferença muito alta entre o CET do metal e da porcelana.


Escolha uma liga metálica com o CET compatível com a porcelana.
Desenho errado da infraestrutura em meta. Remova as bordas cortantes da estrutura
e usine a superfície do metal suavemente somente em uma direção.
Queima em excesso da porcelana. Não queime a porcelana em temperatura mais
alta que a recomendada. Siga a tabela de queima da Ceramax.
Choque térmico. Resfrie lentamente a porcelana após a queima. Não remova a
porcelana do forno, ainda quente, com instrumentos frios.

Trincas ocorridas na superfície da cerâmica.

Montagem inadequada. Evite stress ou muita pressão durante a estratificação.


Secagem rápida. Seque a porcelana lentamente.
Condensação insuficiente. Retire a água com condensação, pincel ou papel
absorvente.
20
Trincas ocorridas no pôntico.

Tamanho reduzido da infraestrutura metálica em relação a uma camada muito


grossa de porcelana. Uma camada muito grossa induz compressão na superfície e
tensão sobre a parte interior durante o resfriamento. A trinca ocorre na porcelana
devido ao aumento do stress causado.
Temperatura de queima muito alta no 2º opaco. Não queime o 2º opaco em
temperaturas muito altas. Siga a tabela da Ceramax.
Indução da trinca ou separação do opaco da estrutura metálica devido ao gás
emitido do metal. Em casos de coras de ligas nobres, utilizar para acabamento
brocas diamantadas ou de óxido de alumínios. Não utilizar carborundum.

Mudança de cor.
Esverdeamento ou branqueamento depois da queima da dentina.

Contaminação de instrumentos de desgaste. Separe os instrumentos usados para


metais e porcelana. Tenha cuidado para não contaminar a porcelana com poeira ou
fragmentos de instrumentos, amalgama e ligas metálicas.
Temperaturas de queima muito alta ou excesso de massa incisal. Siga as
temperaturas de queima recomendada. Aplique a massa incisal sobre 1/3 da coroa.

Falta de brilho após a queima.

1ª queima insuficiente. Aumente a temperatura de queima até a porcelana ficar com


brilho adequado.

Falta de translucidez depois da aplicação do glaze.

Siga a tabela de queima recomendada. Use sempre soluções n ovas e limpas. Se


usar uma solução contaminada como álcool ou acetona, a porcelana aparecerá com
a cor alterada ou turva após o glazeamento.

Acinzelamento depois do Stain.

Após algum tempo em repouso, pode acontecer de componentes orgânicos se


depositarem no stain formando resíduos. Use o pó de glaze misturado com líquido
somente em quantidades suficientes. Guarde o frasco do líquido em temperatura
ambiente e longe da claridade.

Bolhas na porcelana.
Aparecimento de bolhas após a queima do opaco.

21
Devido a incorporação de gás nas ligas metálicas ou liga contaminada. Desgaseifique
a liga de acordo com as instruções. Elimine todas as manchas do metal antes de
trabalhar com o opaco da porcelana.
Uso de brocas de acabamento inadequadas. Use brocas diamantadas ou pontas
de óxido de alumínio para trabalhar com ligas metálicas.

Aparecimento de bolhas na superfície após a queima da dentina.

Condensação insuficiente ou excesso de água. Misture o pó com ággua até atingir


uma consistência cremosa sem ficar ´paua em excesso. Condense e vibre
suavemente após construir a porcelana. Tenha cuidado para não obter excesso de
água nas partes incisal ou cervical. Retire o excesso de áua com um papel filtro pela
superfície lingual.
Não aqueça rapidamente a cerâmica aós a construção e na présecagem.
Nos casos de bolhas ocasionadas por contaminação da ligam reveja tópico anterior.

Perguntas e respostas utilizando a pasta de opaco.

É possível deixar a pasta de opaco aberta.


Não. Mantenha sempre fechada após utilizae a quantia necessária.
É possível misturar a pasta de opaco com água.
Não. Utilize sempre o líquido de pasta de opacopara manter a viscosidade
necessária da pasta.
Como deve ser a umidade da superfície da estrutura metálica para a aplicação
de pasta de opaco.
Aplique a pasta do opaco somente com a superfície da estrutura metálica
completamente seca, pois a humidade pode alterar as propriedades da mesma.
É necessário o processo de condensação para a pasta de opaco.
A condensação não é necessária, mas deve ser aplicado o opaco pasta sobre toda a
superfície.
É possível secar a pasta de opaco com secador.
Não use secador, pois poderá favoreecer o aparecimento de bolhas.
Como utilizar o ACE para a pasta de opaco.
Aplique uma fina camada de ACE na primeira wueima de opaco com cerca de 60-
80% de recobrimento.
É possivel utilizar restos da pasta de opaco após o uso.
Não. O líquido da pasta de opaco é uma solução orânica e também é afetado pela
temperatura e umidade. Utilize a pasta de opaco nas quantidades necessárias para
que não haja sobras.
É possível utilizar a pasta de opaco misturado com o pó opaco.
Geralmente não se mistura o pó com a pastam poderá ser utilizado até 205 de pó de
opaco para poder controlar a viscosidade e o mascaramento do metal.

22
Cuidados e Advertências

Utilize a Ceramax somente para uso dental.


Em casos de contato com os olhos, inalação prolongada ou contato com a
mucosa, lave com uma grande quantidade de áua.
Utilize mascaras de proteção durante a manipulação.
Em caso de reações adversas, consulte um médico ou dentista.

Transporte e Armazenamento

Mantenha em temperatura ambiente, longe de raios solares e umidade.

Simbolos

23
LIGAS CERÂMICAS TILITE

Fundição

A regulagem de temperatura para fundições feitas por indução é de 1.329


graus centigrados. Nos casos de fundição com maçarico, regule o oxigênio entre 35-
40 PSI (2,46-2,81 Kgf/cm2) e o gás em 2 PSI (0,14 Kgf/cm2).

01 – Pré-aqueça o cadinho de quartzo junto com o anel no forno por 20 minutos a 900
graus. Em seuida, abaixe a temperatura do forno e coloque a liga para ser aquecida
até que alcance um superfície laranja brilhante.

02 – Retire o anel e coloque-o no berço da centrífuga. Aproxime o maçarico 2,5 cm


das pastilhas e ao perderem a definição como uma gema de ovo, conclua a fundição.

Observação: Ao fundir a liga Tilite sobre os componentes de implante em Tilite


(Neodent), coloque o anel no forno em uma temperatura inicial de 400 graus por 30
minutos. Em seguida, eleve para realizar a fundição, siga as informações vistas
anteriormente.

Acabamento

Após a fundição resfrie o revestimento logo que a liga tenha perdido o seu tom
avermelhado. Isto oferecerá ao técnico maior facilidade na usinagem da liga. Separe
pedras de óxido de alumínio apenas para usinar os trabalhos com Tilite. Aplique
24
sobre a superfície do metal um jato de óxido de alumínio (120 micras e pressão de 60
lbs.). Em seguida, utilize jato de vapor ou coloque no ultrassom com álcool
isopropílico ou acetato de etila.

Atenção: Na 2ª camada aplique o opaco com temperatura normal, ou seja, a


indicada pelo fabricante da porcelana.
Verifique nas tabelas a Liga Cerâmica Tilite indicada para compatibilizar o CET da
liga com o da porcelana a ser aplicada.

Precauções

A exposição prolongada de partículas pode causar pequenas irritações nos


olhos. Caso isso ocorra lave imediatamente os olhos com áia corrente por 15 minutos
e procure um médico.
A inalação em ggrande quantidade pode causar irritações (tosse), espiro e
irritação nasal. Vá para um local arekjado.
Em caso de derramamento varra ou aspire. Se líquido, aguarde esfriar e
recicle.
Acondicione no lixo de acordo com a lei local, estadual e regulamentações
federais.
Providencie ventilação geral e use mascaras de respiração com filtro.
Quando o material estiver sendo fundido ou usinado, pode existir excesso de
partículas suspensas no ar se um sistema de ventilação não for utilizado.
Óculos de proteção podem ser necessários para evitar respingo nos olhos.
Luvas podem ser utilizadas em situações especificas.

Criação do óxido

01 – Para que se crie um óxido desejável, coloque o metal no forno de porcelana a


540 graus.

02 – Sob vácuo total aumente a temperatura a 55 graus por minuto até 975 graus. Ao
atingir esta temperatura, libere o vácuo e retire a peça imediatamente do forno (não
ha tempo de espera).

25
03 – A superfície do metal deverá exibir um óxido azul dourado/mel dourado. Estando
em conformidade, prossiga direto para aplicação do opaco.

Caso o óxido colorido não seja alcançado nesse tempo ou se o metal exibir um
óxido vermelho escuro, será indicação de que a peça foi contaminada ou o
aquecimento foi feito em uma temperatura muito alta. Desta forma, usine novamente
a peça e repita todo o processo para a criação do óxido.
Este metal não poderá receber aplicações de óxido ou qualquer tipo de
condicionador de metal após a oxidação da liga.

Aplicação do opaco

01 – Independente da porcelana a ser utilizada, na primeira aplicação do opaco, faça


uma camada mais fina com opaco em pó e eleve até 1.010 graus com vácuo.
Alcançando esta temperatura retire imediatamente a peça do forno.

Este passo é muito importante, pois cria-se um óxido inicial adequado para
uma excelente aderência da lia com as demais camadas de opaco e porcelana.

26
27

Você também pode gostar