Você está na página 1de 3

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

CAMPUS FRANCISCO BELTRÃO


CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL

Alunas: Açucena Lombardo Docente: Ticiane Sauer Pokrywiecki


Elis Farias Hilário Disciplina: Tratamento de Resíduos Líquidos
Gracieli Mapelli

ATIVIDADE: Descrição do Efluente e da Unidade de Tratamento do Efluente (ETE)


coletado.

EFLUENTE: Proveniente de uma indústria de Galvanoplastia em Semijoias,


localizada na cidade de Limeira – SP.

1 INTRODUÇÃO
A galvanoplastia é o uso industrial da eletrólise, para fins de recobrimento de
superfícies metálicas não nobres, com uma camada de metal nobre. O processo
envolve uma sequência banhos consistindo de etapas de pré-tratamento, de
revestimento e de conversão de superfície, sendo as peças (bijuterias) lavadas entre
as etapas mencionadas.
Para a proteção contra corrosão são utilizados elementos como, por exemplo,
o cádmio, o chumbo e o zinco, já o cobre, cromo, ouro e prata são empregados para
efeitos decorativos. A Figura 1 apresenta os componentes do processo de eletrólise,
realizado com corrente contínua através de uma solução específica denominada
“banho”.

Figura 1 – Esquema eletrolítico em banhos de galvanização de bijuterias e semijóias.


2 DESCRIÇÃO DOS MÉTODOS

2.1 Tratamento do efluente realizado na empresa


O tratamento é feito em batelada, o efluente é retido em dois reatores, enquanto
um recebe o efluente o outro realiza o tratamento. Segundo informações fornecidas
pela empresa, o efluente é tratado através da aplicação de resinas de troca iônica,
que promovem a purificação da água a nível químico, com a troca de íons
contaminantes, por íons inertes à solução.
De forma abrangente, o efluente possui caráter positivo devido a presença de
cátions metálicos, justificando a utilização da resina catiônica, no processo de
tratamento do efluente gerado pelo banho químico.

2.2 Caracterização do efluente


Para fins de licenciamento ambiental, a atividade de galvanoplastia deve
manter um controle ambiental pela geração de agentes poluidores e tóxicos como, por
exemplo, metais pesados. Os mais prováveis elementos encontrados na
galvanoplastia são: Cr6+, Cr3+, CN-, Fe, Zn, Cu, Ni, Sn. Sendo assim, é necessário
realizar a caracterização do efluente, para posteriormente verificar qual o melhor
tratamento indicado para o processo.
A caracterização do efluente gerado na empresa, será feita nos laboratórios da
UTFPR - campus Francisco Beltrão e irá seguir o seguinte cronograma:

DATA ANÁLISE
03/09/2019 pH
03/09/2019 Oxigênio Dissolvido
10/09/2019 Turbidez
24/09/2019 Cor aparente
08/10/2019 Sólidos
15/10/2019 Dureza
22/10/2019 DQO
29/10/2019 DBO
05/11/2019 Condutividade
12/11/2019 Toxicidade – Artemia salina
19/11/2019 Acidez
3 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

INSTITUTO ESTADUAL DO AMBIENTE. Galvanoplastia: orientações para o controle


ambiental. 1. ed. Rio de Janeiro - RJ: [s. n.], 2013. 48 p. ISBN 978-85-63884-15-2.
Disponível em:
http://www.inea.rj.gov.br/cs/groups/public/documents/document/zwew/mde1/~edisp/i
nea0015347.pdf. Acesso em: 27 ago. 2019.

LISBOA, Alexandre; BARIN, Claudia Smaniotto. Eletrodeposição de Ligas


Metálicas Nobres para Fabricação de Jóias e Jóias Folheadas. Cient. Exatas
Tecnologia, Londrina - PR, v. 8, ed. 1, 2009. Disponível em:
https://revista.pgsskroton.com.br/index.php/exatas/article/download/623/591. Acesso
em: 27 ago. 2019.

PEDRO, João Paulo Borges. Medidas de produção mais limpa e otimização de


tratamento de efluentes líquidos em indústrias galvânicas da região
metropolitana de Florianópolis. Orientador: Prof. Dr. Fernando Soares Pinto
Sant´Anna. 2010. 138 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) -
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA, Florianópolis - SC, 2010.
Disponível em:
https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/103293/278503.pdf?sequence
=1&isAllowed=y. Acesso em: 27 ago. 2019.

DE MELO, Ana Paula Polzin. TRATAMENTO DE EFLUENTE DE INDÚSTRIA


GALVÂNICA UTILIZANDO A PLANTA Pereskia aculeata MILLER NO PROCESSO
DE COAGULAÇÃO/FLOCULAÇÃO. Orientador: Dra. Raquel Dalla Costa da Rocha.
2016. 59 f. Trabalho de conclusão de curso (Curso Bacharelado em Química
Industrial) - UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ, Pato Branco
- PR, 2016. Disponível em:
http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/6983/1/PB_DAQUI_2016_2_16.p
df. Acesso em: 27 ago. 2019.