Você está na página 1de 10

MEDIÇÃO E MAPEAMENTO DA CONDUTIVIDADE

ELÉCTRICA APARENTE DO SOLO EM PASTAGENS

MESUREMENT AND MAPPING THE APPARENT SOIL ELECTRICAL


CONDUCTIVITY IN PASTURES

João Manuel Serrano1, José Oliveira Peça1, José Rafael Silva1, Shakib Shahidian1

RESUMO Palavras chave: Agricultura de precisão,


condutividade eléctrica aparente do solo, re-
O objectivo geral deste estudo foi testar gressão ponderada geograficamente.
uma sonda de indução electromagnética para
avaliar a variabilidade do solo e da pastagem
num projecto de agricultura de precisão. Esta ABSTRACT
avaliação é a base para a gestão diferencia-
da da fertilização, principal ferramenta uti- The general objective of this study was to test
lizada pelos agricultores para melhoria das a non contact electromagnetic induction probe
pastagens permanentes em Portugal. O pro- to evaluate the soil and pasture variability in
cesso tradicional de amostragem e avaliação a precision agriculture project. Assessment of
do solo e da pastagem é muito exigente em the variability of soil and vegetation in a per-
tempo, trabalho e reagentes e pode compro- manent pasture are the basis for management
meter um projecto de agricultura de precisão. of variable rate fertilization, which is the main
Este artigo descreve as principais etapas se- instrument used by farmers for improvements
guidas pelos autores para simplificar a meto- in permanent pasture in Portugal. The traditio-
dologia de avaliação baseada na medição da nal process of sampling and evaluation of the
condutividade eléctrica aparente do solo. Os soil and pastures is very demanding in terms
ensaios foram realizados numa parcela com of time, labour and reagents, and can derail a
aproximadamente 6 hectares de área, que foi project of precision agriculture. This paper des-
subdividida em quadrículas de 28 m de lado. cribes the major steps followed by the author
As amostras de solo e de pastagem e a ava- to simplify the methodology of soil evaluation
liação da condutividade eléctrica do solo fo- in a permanent pasture based on measuring the
ram georeferenciadas com um GPS-RTK. Os apparent soil electrical conductivity. Tests were
dados geoespaciais foram processados com carried out in a parcel of approximately 6 hec-
o software ARCGIS 9.3 seguido de análise tares, which was subdivided into 28m by 28m
de regressão ponderada geograficamente. squares. The soil and pasture samples and the
Os resultados obtidos conduziram a valores evaluation of apparent electrical conductivity
significativos dos coeficientes de regressão were georeferenced with a Global Positioning
entre a condutividade eléctrica e a altimetria, System. The geospatial data were processed
o pH do solo e a produtividade da pastagem, by ARCGIS 9.3 software and Geographically
em termos de matéria seca. Weighted Regression analysis, resulting in sig-
nificant correlation coefficient values for appa-
1

Universidade de Évora (UE), ICAAM, Departamento rent electrical conductivity and altimetry, soil
de Engenharia Rural, Escola de Ciências e Tecnologia, pH and pasture dry matter yield.
Núcleo da Mitra, 7002-554 Évora Codex.
E-mail: jmrs@uevora.pt
Keywords: Precision agriculture, apparent
Recepção/Reception: 2010.01.14 soil electrical conductivity, geographically
Aceitação/Acception: 2010.02.02 weighted regression.
6 REVISTA DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS

INTRODUÇÃO entre a conductividade eléctrica aparente e a


concentração de sais no solo. King et al. (2005)
Trabalhos de investigação anteriores mos- utilizaram um sensor de EMI num campo ex-
traram que a variabilidade das características perimental em dois momentos do ano, extre-
do solo numa exploração agrícola e dentro de mos em termos de humidade no solo: quando
cada parcela é de importância chave para de- o solo se encontrava à capacidade de campo e
terminar a vantagem potencial da adopção de depois da colheita, quando o solo se encontrava
técnicas de agricultura de precisão (King et al., muito seco. Esta investigação demonstrou que
2005). Contudo, muito pouco é conhecido so- o padrão de ECa se manteve estável em ambas
bre o grau desta variabilidade intra-parcelar em as situações, apesar de se verificarem diferen-
pastagens e forragens (Schellberg et al., 2008). ças significativas em termos absolutos.
A amostragem intensiva, quadrícula a qua- Os factores que contribuem para a conduti-
drícula, é o método geralmente utilizado para vidade eléctrica do solo são também limitan-
obter a informação detalhada das característi- tes da produtividade das culturas. Foram en-
cas do solo (Brevik et al., 2006), o que envol- contradas relações significativas entre a ECa,
ve trabalho intensivo de recolha e tratamento as características do solo e a produtividade
laboratorial das amostras que o tornam um das culturas (Johnson et al., 2005), tendo es-
processo caro (King et al., 2005; Shibusawa, tes admitido que a ECa pode ser utilizada para
2006) e impraticável à escala das explora- identificar os gradientes de fertilidade do solo.
ções agrícolas (McCormick et al., 2009). É, Com o desenvolvimento de sensores para
por isso, de todo o interesse encontrar outros monitorizar o solo, podem ser obtidos dados
meios, mais rápidos e práticos de obter esta sem perturbar o solo e com maior resolução
informação detalhada da variabilidade do solo espacial do que a obtida através de métodos
(King et al., 2005; Brevik et al., 2006). A ges- manuais ou laboratoriais (Dafonte, 2004;
tão diferenciada do solo e das culturas requer Proffitt et al., 2006). O mapeamento da ECa
meios rápidos e de baixo custo para georefe- do solo, utilizando um sensor EMI ligado ao
renciar as propriedades do solo com impacto sistema de posicionamento global (GPS) tem
na produtividade das culturas. A conductivi- merecido um interesse crescente uma vez
dade eléctrica aparente (ECa) corresponde a que constitui uma ferramenta simples, rela-
estas exigências (Bronson et al., 2005). tivamente barata e não invasiva para carac-
A ECa é medida a partir da indução de uma terizar a variabilidade intra-parcelar do solo
corrente electromagnética no solo (EMI) e é (McCormick et al., 2009).
uma das formas mais frequentes de avaliar a Para além da correlação com as propriedades
variabilidade espacial das características deste do solo, o mapeamento da conductividade eléc-
(McCormick et al., 2009). A ECa é controlada trica pode também ser utilizado para delinear
por uma combinação de sais, mineralogia das zonas de gestão diferenciada (Stafford, 2006).
argilas, teor de humidade e temperatura do O objectivo geral deste estudo consistiu em
solo (Brevik et al., 2006). Várias referências testar uma sonda de indução electromagnética
indicam que os valores da ECa se encontram para avaliar a variabilidade do solo e da pasta-
relacionados com as propriedades do solo, pa- gem num projecto de agricultura de precisão.
râmetros de fertilidade e também com a produ-
tividade das culturas, pelo que a monitorização
desta, em tempo real, pode representar uma MATERIAIS E MÉTODOS
ferramenta muito atractiva em agricultura de
precisão (Mallarino & Wittry, 2004; Shibusa-
wa, 2006). Netto et al. (2007) verificaram uma Campo experimental
correlação significativa entre o pH e a concen-
tração de sódio permutável no solo, e confir- O campo experimental, com aproximada-
maram uma correlação positiva e significativa mente 6 ha, encontra-se localizado na Herdade
MEDIÇÃO E MAPEAMENTO DA CONDUTIVIDADE ELÉCTRICA APARENTE
DO SOLO EM PASTAGENS 7

da Revilheira (coordenadas 38º27’51.6”N e do com as correspondentes colunas e linhas


7º25’46.2”W), a cerca de 40 km a Nordeste de (colunas 1-8; linhas A-J).
Évora, na região Alentejo (a Sul de Portugal). As amostras de solo foram recolhidas, em
O solo predominante neste campo é classifi- cada ano (entre 2004 e 2007), no final da Pri-
cado como LUVISSOL (FAO, 1998). A pro- mavera (no final do período de crescimento
fundidade do solo varia entre 0,2 m nas zonas das culturas) utilizando uma sonda “meia-
mais elevadas do campo até mais de um me- cana” e um maço, até à profundidade de 200
tro nas zonas baixas (Marques da Silva et al., mm. Cada amostra compósita resultou de 5
2008). Em Setembro de 2000 foi estabelecida sub-amostras, uma recolhida no centro e as
no campo experimental uma pastagem bio- outras quatro nos cantos de cada quadrícula.
-diversa, pastoreada por ovinos em regime de O solo foi caracterizado em termos de textu-
pastoreio rotativo. O campo experimental foi ra, pH, teor de matéria orgânica e macronu-
sujeito a uma fertilização anual de manutenção trientes principais (azoto, fósforo e potássio).
(Superfosfato 18%) em Outubro de cada ano, As amostras de pastagem foram recolhidas
com uma aplicação homogénea de 54 mg kg-1 utilizando tesouras manuais para cortar a ma-
de P2O5. Entre 2004 e 2007 o campo foi inte- téria verde contida em caixas de exclusão de
grado num projecto de agricultura de precisão pastoreio com 1m2 de área, pré-instaladas no
financiado pelo governo português através do canto sudoeste de cada quadrícula. Este pro-
programa AGRO, com o objectivo de demons- cesso foi realizado, em cada ano, entre Março
trar novas tecnologias para aplicação dife- e Maio, em função do desenvolvimento vege-
renciada de fertilizantes. Com o apoio de um tativo da pastagem. As amostras foram guar-
GPS-RTK Trimble 4700, o campo experimen- dadas em sacos de plástico e transportadas
tal foi dividido em 76 quadrículas, cada uma para laboratório, onde se procedeu a pesagem
com 28 m de lado, tendo por base a largura de para determinação da matéria verde por hecta-
trabalho do distribuidor de adubo. A partir do re. Pequenas sub-amostras foram retiradas dos
Outono de 2004 a parcela deixou de ser ferti- sacos de plástico e colocadas em sacos de car-
lizada de forma homogénea, como até então, e tão, procedendo-se de seguida à desidratação,
passou a ser fertilizada de forma diferenciada, a 65ºC durante 48h, para determinar o teor
em função dos níveis de P2O5 no solo. de humidade respectivo. Com base neste foi
calculada a produtividade da pastagem em ter-
mos de matéria seca. A restante amostra verde
Modelo digital do terreno de cada quadrícula foi submetida a separação
manual por especialistas em três grupos de
O levantamento topográfico da parcela foi plantas: gramíneas, leguminosas e outras es-
realizado com o GPS-RTK Trimble 4700. Os pécies botânicas (“outras”).
dados foram recolhidos com um veículo todo
o terreno que percorreu a parcela com uma Sonda de indução electromagnética
distância entre passagens de cerca de 10m. O
modelo digital, representativo do relevo da par- A sonda de indução electromagnética uti-
cela, foi calculado a partir da interpolação dos lizada, modelo “Dualem 1S”, encontra-se
dados obtidos realizada no software Arc View. equipada com um transmissor de um lado
e com uma antena GPS do outro. O trans-
missor envia um sinal de corrente alterna
Recolha de amostras de solo e de pastagem que gera um campo electromagético (campo
magnético primário) que penetra no solo e
As amostras de solo e de pastagem foram que varia com o tempo. Este campo mag-
recolhidas em cada quadrícula de 28m por nético induz pequenas correntes no solo que
28m. As amostras foram georeferenciadas criam um segundo campo magnético, detec-
com GPS e identificadas por códigos de acor- tado pelo receptor. O receptor detecta ambos
8 REVISTA DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS

os campos magnéticos e a sua relação depen- O sensor foi programado registar a con-
de da condutividade diferencial do subsolo. ductividade eléctrica aparente do solo com
A intensidade do sinal é proporcional ao grau uma frequência de um segundo. No proces-
de conductividade do solo. Este sensor dual samento dos dados foram utilizados os valo-
regista, simultaneamente, os dados das duas res médios da conductividade eléctrica apa-
camadas de solo, neste caso a 30 e a 80 cm de rente do solo registados em cada quadrícula.
profundidade. As medições são afectadas pe- Para o cálculo da média foi utilizado um fil-
las condições ambientais, especialmente pela tro que permitiu excluir os valores registados
temperatura e a calibração é frequentemente nos primeiros e nos últimos 4m de cada qua-
necessária. Atendendo à sensibilidade deste drícula (Figura 2). Na prática, o valor médio
sensor a estruturas metálicas, foi desenvol- da conductividade eléctrica aparente do solo
vido um veículo de quatro rodas e uma lan- em cada quadrícula foi obtido com base na
ça com 3 m de comprimento, totalmente em média aritmética de cerca de 28-30 registos.
PVC. As medições foram realizadas a cerca
de meio metro de altura da superfície do solo.

Procedimento de campo com o sensor EMI

No final do ciclo vegetativo de 2007 (Ju-


nho), com um teor de humidade no solo de
12%, o campo foi varrido pelo sensor de in-
dução electromagnética (EMI, “Dualem”). O
sensor foi conduzido no campo experimental
a uma velocidade de 5 km h-1. Cada quadrí-
cula foi percorrida em duas passagens, em
direcções contrárias (Figura 1), com um es-
paçamento entre passagens consecutivas de
12-14 m, considerado um aceitável compro- Figura 2 – Diagrama ilustrativo do procedimento
misso em termos práticos, para campos de utilizado no registo da conductividade eléctrica
aparente do solo em cada quadrícula.
grandes dimensões (King et al., 2005).

Tratamento estatístico
1 2 3 4 5 6 7 8
A
N Os dados relativos à concentração dos
Tractor+ sensor
EMI+GPS
B nutrientes menos móveis do solo, como o
C
D
fósforo e o potássio, têm uma validade de
E 3 a 5 anos e o pH é válido por 5 a 10 anos
F
G
(Haneklaus, 2006). Os teores de matéria or-
H Campo gânica, a textura do solo e a capacidade de
I
J
experimental
troca catiónica são características permanen-
tes que necessitam ser mapeadas apenas uma
vez (Haneklaus, 2006).
De acordo com Pillesjo et al. (2005), os te-
ores de matéria orgânica e de argila do solo
0 100 200 300m variam muito pouco, enquanto o teor de ni-
Figura 1 – Procedimento utilizado no levanta- tratos no solo varia muito rapidamente, apre-
mento da conductividade eléctrica do solo no sentando o fósforo, o pH e o potássio uma
campo experimental. variabilidade temporal intermédia.
MEDIÇÃO E MAPEAMENTO DA CONDUTIVIDADE ELÉCTRICA APARENTE
DO SOLO EM PASTAGENS 9

Os valores médios das características es- das, espacialmente ponderadas. Foi utilizado
táveis do solo (pH, matéria orgânica, textu- um nível de significância p<0,05.
ra, fósforo e potássio) e a produtividade da
pastagem em 2007 e na média dos 4 anos de
avaliação foram comparados com os valores RESULTADOS E DISCUSSÃO
médios geoespacialmente correspondentes
(da mesma quadrícula) da conductividade Os Quadros 1 e 2 apresentam o resumo dos
eléctrica aparente do solo, em duas profun- valores médios e do desvio padrão das carac-
didades (30 e 80 cm). Os parâmetros menos terísticas do solo e da pastagem.
estáveis do solo (concentração de nitratos) e Foram encontrados importantes coeficien-
a composição florística da pastagem foram tes de variação espacial nas propriedades do
comparados utilizando unicamente os valo- solo, especialmente nos macronutrientes (50-
res registados no último ano (2007). 110%), com menor variabilidade na matéria
A correlação entre as diferentes variáveis orgânica e na textura (20-26%) e com grande
foi analisada utilizando o método dos míni- estabilidade do pH e da conductividade eléc-
mos quadrados, que tem em consideração a trica aparente do solo (menor que 10%). A va-
existência ou não de multicolinearidade. riabilidade espacial foi igualmente importante
A autocorrelação espacial foi analisada na produtividade e na composição florística da
nas propriedades do solo e na ECa. Atenden- pastagem. A conductividade eléctrica aparente
do a que propriedades importantes do solo do solo apresentou os seguintes valores mé-
se encontram correlacionadas com outras, a dios: 78±2 mS m-1 a 30 cm de profundidade e
análise estatística multivariada parece mais 56±7 mS m-1 a 80 cm de profundidade.
apropriada para relacionar a ECa com a pro- A variabilidade temporal foi particular-
dutividade ou com múltiplas propriedades do mente importante ao nível dos nitratos e do
solo. As variáveis que não apresentam multi- fósforo (este como resultado da fertilização
colinearidade foram analisadas pelo software anual diferenciada), e ainda ao nível da pro-
GWR (Geographically Weighted Regres- dutividade e da proporção de leguminosas na
sion) para estabelecer regressões multivaria- pastagem.

Quadro 1 – Parâmetros do solo (média ± desvio padrão) do campo experimental na camada superficial até
200 mm de profundidade (2004 – 2007).

Quadro 2 – Parâmetros do solo (média ± desvio padrão) do campo experimental na camada superficial até
200 mm de profundidade (2004 – 2007).
10 REVISTA DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS

No Quadro 3 são apresentados os coefi- solo e da pastagem (Marques da Silva et al.,


cientes de determinação entre a conductivi- 2008). Os valores negativos e significativos
dade eléctrica aparente do solo e: a altitude, dos coeficientes de correlação entre a altitude
as características do solo e da pastagem. e a ECa demonstram a esperada relação in-
A Figura 3 mostra os mapas do relevo (al- versa entre estes dois parâmetros. A ECa mais
titude) e da conductividade eléctrica aparente elevada verifica-se nas zonas mais baixas do
do solo (a 30 e 80 cm de profundidade). A terreno (ver Figura 3), onde os teores de hu-
parcela apresenta um desnível de 20 m entre midade no solo tendem a ser, naturalmente
a cota mais alta e a cota mais baixa, facto que mais elevados no final da Primavera, em
contribui decisivamente para a acentuada condições Mediterrânicas, como mostraram
variabilidade espacial das características do Marques da Silva et al. (2008).

Quadro 3 – Parâmetros do solo (média ± desvio padrão) do campo experimental na camada superficial até
200 mm de profundidade (2004 – 2007).

R- coeficiente de correlação; R2- coeficiente de determinação, 95% confiança; *- significativo com um nível de
probabilidade de 5%; ns- não significativo; ECa-30- conductividade eléctrica aparente na camada de solo até 30
cm de profundidade; ECa-80- conductividade eléctrica aparente na camada de solo até 80 cm de profundidade.

Figura 3 – Mapas de altitude (à esquerda), da conductividade eléctrica aparente do solo (ECa) a 30 cm (ao
centro) e a 80 cm (à direita) de profundidade no campo experimental.
MEDIÇÃO E MAPEAMENTO DA CONDUTIVIDADE ELÉCTRICA APARENTE
DO SOLO EM PASTAGENS 11

Quadro 4 – Coeficientes “a” e “b” da equação linear do tipo y=a+b.ECa nas correlações significativas
identificadas no quadro 3.

O Quadro 4 mostra as equações de regres- didos no campo experimental. Estas figuras


são e os respectivos coeficientes de determi- permitem verificar uma boa e significativa
nação para as correlações significativas apre- correlação entre o pH do solo e a conduc-
sentadas no Quadro 3. tividade eléctrica do solo e também entre a
A Figura 4 compara, através de mapas de produtividade da pastagem e a conductivida-
distribuição, os valores de pH estimados a de eléctrica do solo. Como foi observado por
partir das equações com melhores coeficien- Marques da Silva et al. (2008), as áreas com
tes de determinação (ECa-30), com os valores maior produtividade da pastagem situam-se
medidos no campo experimental. A Figura 5 nas zonas baixas da parcela, perto da linha
compara, através de mapas de distribuição, de escoamento de água do solo, consequente-
os valores da produtividade da pastagem em mente, onde os níveis de humidade são mais
termos de matéria seca, estimados a partir elevados, a que também correspondem valo-
das equações com melhores coeficientes de res mais elevados de conductividade eléctri-
determinação (ECa-80), com os valores me- ca aparente do solo e do pH. Estes resultados

Figura 4 – Mapas ilustrativos da distribuição dos valores do pH: à esquerda, valores estimados utilizando
as equações de regressão estabelecidas com base na medição da conductividade eléctrica aparente do solo; à
direita, valores observados.
12 REVISTA DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS

estão de acordo com os apresentados por des indicadas de medição, a medir a conduc-
Netto et al. (2007), que verificaram correla- tividade eléctrica da rocha mãe, a qual tem
ções significativas entre o pH e a conducti- um efeito diverso sobre estes parâmetros.
vidade eléctrica aparente do solo, e por Klar Apesar de estudos prévios terem demons-
(1988) que mostrou o efeito do pH no desen- trado que o teor de humidade do solo não al-
volvimento das culturas. Este aspecto é par- tera o padrão básico da ECa do solo (King et
ticularmente importante uma vez que a am- al., 2005), poderá ser interessante repetir este
plitude do pH no campo experimental variou ensaio na altura em que o solo se encontra
entre 5,49 e 8,02, com efeito diferenciado na com teores elevados de humidade, já que a
disponibilidade do fósforo no solo, macronu- maioria dos estudos publicados refere a in-
triente fundamental para o desenvolvimento fluência da humidade do solo na conductivi-
das pastagens. Este é, também, o principal dade eléctrica aparente do solo.
nutriente fornecido às pastagens em extensi- Ainda no que se refere a parâmetros instá-
vo da região do Alentejo. Segundo King et veis, foi identificada uma correlação signifi-
al. (2005) a medição da ECa encontra-se di- cativa entre a ECa e os níveis de gramíneas
rectamente dependente de algumas proprie- e outras espécies na pastagem (coeficientes
dades do solo, enquanto a produtividade das de determinação entre entre 0,21 e 0,40), a
culturas reflecte a resposta integrada destas primeira com uma correlação positiva e a
às propriedades do solo mais importantes segunda com uma correlação negativa. As
para o seu crescimento (King et al., 2005). gramíneas tendem a desenvolver-se particu-
Tendo por base os estudos publicados, larmente nas zonas baixas da parcela, onde
esperar-se-ía uma boa correlação entre a ECa coincidem elevados teores de humidade e de
e os parâmetros que permanecem relativa- conductividade eléctrica aparente do solo,
mente estáveis no solo ao longo dos anos, enquanto nas zonas altas e nas zonas de de-
como o pH, os teores de matéria orgânica e clive acentuado da parcela, se verifica um
os teores de argila no solo. O estabelecimen- desenvolvimento preferencial das espécies
to de regressões com o software GWR, entre botânicas espontâneas (desigandas como
a conductividade eléctrica aparente do solo a “outras espécies”), adaptadas às condições
duas profundidades (30 e 80 cm) (ver Quadro difíceis associadas com a Primavera relativa-
4) e algumas características físicas e quími- mente seca dos climas Mediterrânicos. A au-
cas do solo e a produtividade da pastagem sência de leguminosas na pastagem em 2007
apenas revelou coeficientes de determinação (ver Quadro 2) reflectiu-se, naturalmente,
aceitáveis e significativos com o pH e com a numa baixa e não significativa correlação
produtividade da pastagem (respectivamente com a conductividade eléctrica do solo.
0,33 e 0,19 para o pH e 0,19 e 0,28 para a Estes resultados indicam a possibilidade
produtividade da pastagem, a 30 e a 80 cm de utilizar a sonda de indução electromag-
de profundidade, respectivamente). Um dos nética do solo como ferramenta para moni-
aspectos que pode ter condicionado a corre- torizar não unicamente as características do
lação da conductividade eléctrica com outras solo, mas também da pastagem, o que pode
propriedades do solo tem a ver com a dife- representar uma importante ajuda na simpli-
rente camada de solo avaliada. Enquanto as ficação do processo de amostragem e apoio à
amostras de solo foram recolhidas até à pro- tomada de decisão na gestão diferenciada em
fundidade de 200 mm, as medições da sonda projectos de agricultura de precisão.
de indução magnética “Dualem” abrangeram Interessa, no entanto, deixar uma nota de
a camada de solo até 300 mm ou 800 mm de reserva. A chave do sucesso futuro da agri-
profundidade. Este aspecto é particularmente cultura de precisão não passa unicamente por
relevante nas zonas altas da parcela, onde a recolher dados, é necessário converter estes
profundidade do solo arável é reduzida; nes- dados em informação útil e, posteriormente,
tes casos a sonda poderá estar, às profundida- tomar decisões rigorosas que avaliem os ris-
MEDIÇÃO E MAPEAMENTO DA CONDUTIVIDADE ELÉCTRICA APARENTE
DO SOLO EM PASTAGENS 13

Figura 5 – Mapas ilustrativos da distribuição da produtividade da pastagem, em termos de matéria seca (kg
ha-1): à esquerda, valores estimados utilizando as equações de regressão estabelecidas com base na medição
da conductividade eléctrica aparente do solo; à direita, valores observados.

cos e os benefícios envolvidos. Será neces- uma correlação não significativa entre a con-
sário ainda desenvolver sistemas robustos ductividade eléctrica aparente e outras carac-
de apoio à tomada de decisão, no sentido de terísticas do solo, nomeadamente os teores
aumentar a aplicabilidade da agricultura de de argila e a concentração de macronutrien-
precisão também às pastagens e forragens tes no solo.
(Schellberg et al., 2008).

AGRADECIMENTOS
CONCLUSÕES
Ao programa AGRO do governo portu-
Os resultados deste estudo mostram que guês, pelo financiamento do projecto 390.
a conductividade eléctrica aparente do solo,
medida pelo sensor de indução electromag-
nética Dualem, se correlaciona positiva e REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
significativamente com o pH e com a produ-
tividade da pastagem, em termos de matéria Brevik, E.; Fenton, T., Lazari, A. (2006) -
seca, e apresenta uma correlação negativa e Soil electrical conductivity as a function
significativa com a altitude. Os coeficientes of soil water content and implications for
de determinação obtidos (respectivamen- soil mapping. Precision Agriculture 7:
te: 0,33; 0,28 e 0,29) demonstram o poten- 393-404.
cial destes sensores para, em ligação com Bronson, K.; Booker, J.; Officer, S.; Las-
os sistemas de posicionamento por satélite, cano, R.; Maas, S.; Searcy, S., Booker, J.
efectuarem o levantamento de algumas ca- (2005) - Apparent electrical conductivity,
racterísticas do solo relacionadas com a sua soil properties and spatial covariance in
fertilidade e para estimarem a produtividade the U.S. Southern High Plains. Precision
da pastagem. Agriculture 6: 297–311.
Contrariamente ao que é apresentado em Dafonte, J. D. (2004) - Sensores basados
muitos trabalhos publicados foi encontrada en la medida de la conductividad eléctri-
14 REVISTA DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS

ca para evaluar las propriedades del suelo temporal variability of pasture based on
y su aplicación en agricultura de precisi- topography and the quality of the rainy
ón. Proceedings of the II Jornadas sobre season. Precision Agriculture 9: 209-229.
Agricultura de Precisión. Universidad A McCormick, S.; Jordan, C., Bailey, J. (2009)
Coruña, Espanha, 15-17 julio 2004, 56-63. - Within and between-field spatial varia-
FAO (1998) - World reference base for soil tion in soil phosphorus in permanent gras-
resources. World Soil Resources Report sland. Precision Agriculture 10: 262–276.
nº84. Food and Agriculture Organization Netto, A. O. A.; Gomes, C. C. S.; Lins, C. C.
of the United Nations. Rome. V.; Barros, A. C.; Campeche, L. F. S. M.,
Haneklaus, S. (2006) - Site-specific nutrient Blanco, F. F. (2007) - Características quí-
management: objectives, current status, micas e salino-sodicidade dos solos do pe-
and future reserach needs. In: Srinivasan, rímetro irrigado Califórnia, SE, Brasil. Ci-
A. (Ed.) Handbook of precision agricultu- ência Rural, Santa Maria, 37: 1640-1645.
re, principles and aplications, pp. 91-270. Pillesjo, P. ; Thylén, L. & Persson, A. (2005)
Johnson, C.; Eskridge, K., Corwin, D. (2005) - Topographical data for delineation of
- Apparent soil electrical conductivity: ap- agricultural management zones. Procee-
plications for designing and evaluating dings of the Precision Agriculture Con-
field-scale experiments. Computers and gress, pp. 819-826.
Electronics in Agriculture 46: 181-202. Proffitt, T.; Bramley, R.; Lamb, D., Winter,
King, J.; Dampney, P.; Lark, R.; Wheeler, H.; E. (2006) - Soil sensing in precision viti-
Bradley, R., Mayr, T. (2005) - Mapping culture- A new era in vineyard manage-
potential crop management zones within ment and wine production. Winetitle Ed.,
fields: use of yield-map series and pat- pp.51-55.
terns of soil physical properties identified Schellberg, J.; Hill, M. J.; Gerhards, R.; Ro-
by electromagnetic induction sensing. thmund, M., Braun, M. (2008) - Precision
Precision Agriculture 6: 167-181. agriculture on grassland: Applications,
Klar, A.E. (1988) - A água no sistema solo- perspectives and constraints. European
planta-atmosfera. 2ª ed., S. Paulo, Brasil, Journal of Agronomy 29: 59-71.
408 pp. Shibusawa, S. (2006) - Soil sensors for pre-
Mallarino, A. P., Wittry, D. J. (2004) - cision farming. In: Handbook of precision
Efficacy of grid and zone soil sampling agriculture, principles and aplications.
pproaches for site-specific assessment of Ancha Srinivasan Editor, pp. 57-90.
phosphorus, potassium, pH, and Organic Stafford, J. (2006) - The role of technology
Matter. Precision Agriculture 5: 131-144. in the emergence and current status of
Marques da Silva, J. R.; Peça, J. O.; Ser- precision agriculture. In: Srinivasan, A.
rano, J. M.; Carvalho, M. J. & Palma, P. (Ed.) Handbook of precision agriculture,
M. (2008) - Evaluation of spatial and principles and aplications, pp. 19-56.