Você está na página 1de 27

Departamento de Expressões Educação Musical

2º Ciclo

Transversais
ÍNDICE

Páginas:
Competências Gerais
2
Competências Transversais
3
Experiências de Aprendizagem
4
Competências Específicas
6
Critérios de Avaliação
7
Critérios de Avaliação e os Processos e Instrumentos de Avaliação Seleccionados 8
Planificação Anual de Educação Musical ( 5º ano de escolaridade) 9
Planificação Anual de Educação Musical ( 6º ano de escolaridade) 17
Recursos
23
Níveis e Critérios de Avaliação de Desempenho e Produtos
24

Ano Lectivo 2010/2011


1
Departamento de Expressões Educação Musical
2º Ciclo

A Música possui a sua própria maneira de anotar o seu conteúdo, de se fazer compreender.
Frequentemente, pensa-se que apenas a linguagem verbal é clara e compreensível. Mas, quando se trata de
exprimir todo o leque de emoções da personalidade humana, a música consegue-o, muitas vezes, mais
eficazmente do que as palavras.
A Música é significativa para os indivíduos porque tem a capacidade de suscitar emoções profundas
e de enriquecer a vida humana; a música constitui uma forma de conhecimento insubstituível e uma
experiência única. A principal finalidade da Educação Musical será, então, tornar possível viver e
compreender a música.
Através da educação musical, a criança aprenderá a desenvolver o seu pensamento musical,
realizando actividades inerentes à pratica musical.

Competências Gerais
1. Participar na vida cívica de forma crítica e responsável.
2. Respeitar a diversidade cultural, religiosa, sexual ou outra.
3. Interpretar acontecimentos, situações e culturas, de acordo com os respectivos quadros de
referência históricos, sociais e geográficos.
4. Utilizar os saberes científicos e tecnológicos para compreender a realidade natural e sócio
cultural e abordar situações e problemas do quotidiano.
5. Contribuir para a protecção do meio ambiente, para o equilíbrio ecológico e para a
preservação do património.
6. Desenvolver o sentido de apreciação estética do mundo, recorrendo a referências e
conhecimentos básicos no domínio das expressões artísticas.
7. Estabelecer uma metodologia personalizada de trabalho e de aprendizagem.
8. Cooperar com os outros e trabalhar em grupo.
9. Procurar uma actualização permanente, face às constantes mudanças tecnológicas e culturais,
na perspectiva da construção de um projecto de vida social e profissional.
10. Desenvolver hábitos de vida saudáveis física e desportiva, de acordo com os seus interesses,
capacidades e necessidades.
11.Utilizar de forma adequada a língua em diferentes situações de comunicação.
12. Utilizar o código ou códigos das diferentes áreas do saber, para expressar verbalmente o
pensamento próprio.
13. Seleccionar, recolher e organizar informação para esclarecimento de situações de resolução
de problemas, segundo a sua natureza e tipo de suporte, nomeadamente o informático.
14. Utilizar duas línguas estrangeiras em situações do quotidiano, resolvendo as necessidades
básicas da comunicação e apropriação da informação.

Ano Lectivo 2010/2011


2
Departamento de Expressões Educação Musical
2º Ciclo

Competências Transversais

Competências
Transversais
Situações de Aprendizagem

Participar em actividades e aprendizagens, individuais e


colectivas, de acordo com regras estabelecidas.
1. Métodos de trabalho e Identificar, seleccionar e aplicar métodos de trabalho e estudo.
estudo Exprimir dúvidas ou dificuldades.
Analisar a adequação dos métodos de trabalho e de estudo
formulando opiniões, sugestões e propondo alterações.

2. Tratamento de Pesquisar, organizar, tratar e produzir informação em função das


informação necessidades, problemas a resolver e dos contextos e situações.

Utilizar diferentes formas de comunicação verbal, adequando a


utilização do código linguístico aos contextos e às necessidades.
3. Comunicação Resolver dificuldades ou enriquecer a comunicação através da
comunicação não verbal com aplicação das técnicas e dos códigos
apropriados.

Identificar elementos constitutivos das diferentes problemáticas.


Escolher e aplicar estratégias de resolução.
4. Estratégias cognitivas Explicitar, debater e relacionar a pertinência das soluções
encontradas em relação aos problemas e às necessidades
adoptadas.

Conhecer e actuar de acordo com as normas, regras e critérios de


actuação pertinente, de convivência, de trabalho de
5. Relacionamento
responsabilização e sentido ético das acções definidas pela
interpessoal e de grupo
comunidade escolar nos seus vários contextos, a começar pela
sala de aula.

A desenvolver pelo aluno ao longo dos vários ciclos de escolaridade

Ano Lectivo 2010/2011


3
Departamento de Expressões Educação Musical
2º Ciclo

Experiências de Aprendizagem

Ao longo da educação básica todos – crianças e jovens – devem ter oportunidade de


experienciar aprendizagens diversificadas, em contextos tanto formais como não formais, que
visem contribuir para o desenvolvimento da literacia musical e para o pleno desenvolvimento das
suas identidades pessoais e sociais.
Experienciar diferentes tipos de instrumentos e culturas musicais
Ao longo do seu percurso formativo, as crianças e os jovens devem ter a possibilidade de
aprender a cantar segundo diferentes tipologias musicais, da musica étnica à erudita, do pop ao
jazz, entre outras, e a tocar, desde instrumentos populares a instrumentos electrónicos, como
sintetizadores, de acordo com o seu desenvolvimento pessoal.

Explorar diferentes processos comunicacionais, formas e técnicas de criação


musical
O desenvolvimento da compreensão das formas como os diferentes elementos sonoros e
musicais interagem e se organizam na criação de diferentes tipos de obras musicais é um dos
aspectos centrais da literacia musical. Os princípios composicionais são instrumentos que ajudam
à organização dos sons e das ideias, permitindo a coesão e a singularidade de cada obra. A
compreensão e a manipulação destes princípios possibilita o entendimento de como os diferentes
compositores os utilizam para a criação artística bem como as formas pessoais de expressão e
comunicação.

Produzir e realizar espectáculos diversificados


Como arte performativa a música adquire sentido no âmbito da realização de praticas
artísticas em diferentes contextos e espaços, com fins, pressupostos e públicos diferenciados.
Pela sua natureza, a realização de projectos artísticos diversificados constitui terreno propício
para o desenvolvimento de actividades de trabalho interdisciplinar, individual e em grupo.

Assistir a diferentes tipos de espectáculos


A participação, como publico, em espectáculos artísticos-musicais de diferentes estilos e
orientações estéticas, como forma de desenvolver, a partir da escola, a apetência para assistir a
espectáculos, afigura-se um dos aspectos centrais na diversificação dos contextos de
aprendizagem

Utilizar as tecnologias da informação e comunicação


Os diferentes programas educativos e formativos relacionados com a criação, a edição, a
gravação, a notação e o tratamento do som, assim como os recursos da rede da Internet, são
instrumentos que devem fazer parte dos quotidianos educativos, formativos e artísticos.

Ano Lectivo 2010/2011


4
Departamento de Expressões Educação Musical
2º Ciclo
Contactar com o património artístico-musical
O contacto directo com o património artístico-musical nacional, regional e local, bem como
internacional, através de visitas de trabalho e de estudo com carácter de recolha, registo,
exploração e avaliação dos dados, afigura-se um aspecto relevante para a compreensão e a
valorização deste tipo de património.

Realizar intercâmbios entre escolas e instituições


As trocas entre estudantes de diferentes comunidades, culturais, religiões e etnias
possibilitam o conhecimento recíproco dos respectivos patrimónios artísticos, musicais e culturais.
Também os intercâmbios com instituições sociais, culturais e de recreio podem contribuir não só
para o desenvolvimento de competências sociais como também para o estabelecimento de redes
de parcerias e para a dinamização cultural da escola.

Explorar as conexões com outras artes e áreas do conhecimento


Um dos elementos essenciais na formação artístico-musical é a compreensão das relações
entre a música e os diferentes contextos, bem como as formas diversificadas de expressão
cultural, científica e artística. A articulação vertical e horizontal com outras áreas do
conhecimento pode contribuir não só para a transferência de saberes como também para uma
compreensão mais profunda das dimensões artísticas

Desenvolver projectos de investigação


Numa actividade investigativa pode explorar-se um determinado tema, ou situação, ou
problema em aberto. Qualquer tema relacionado com a música pode ser objecto de actividades
investigativas. No âmbito da educação e da formação no ensino básico, as historias das músicas e
dos músicos, por exemplo, são temas privilegiados para estas actividades.

Ano Lectivo 2010/2011


5
Departamento de Expressões Educação Musical
2º Ciclo

Competências Específicas

As competências estão pensadas no sentido de providenciar práticas artísticas


diferenciadas e adequadas aos diferentes contextos onde se exerce a acção educativa, de forma
a possibilitar a construção e o desenvolvimento da literacia musical em nove grandes dimensões:
• Desenvolvimento do pensamento e da imaginação musical, isto é, a capacidade de
imaginar e relacionar sons;
• Domínio de praticas vocais e instrumentais diferenciadas;
• Composição, orquestração e improvisação em diferentes estilos e géneros musicais;

• Compreensão e apropriação de diferentes códigos e convenções que constituem as


especificidades dos diferentes universos musicais e da poética musical, em geral;
• Apreciação, discriminação e sensibilidade sonora e musical critica, fundamentada e
contextualizada em diferentes estilos e géneros musicais;

• Compreensão e criação de diferentes tipos de espectáculos musicais em interacção com


outras formas artísticas;
• Conhecimento e valorização do património artístico-musical nacional e internacional;

• Valorização de diferentes tipos de ideias e de produção musical de acordo com a ética do


direito autoral e o respeito pelas identidades socioculturais;

• Reconhecimento do papel dos artistas como pensadores e criadores que, com os seus
olhares, contribuíram e contribuem para a compreensão de diferentes aspectos da vida
quotidiana e da história social e cultural.

As competências específicas a desenvolver na disciplina de Educação Musical são


apresentadas em torno de quatro grandes organizadores:
• Interpretação e comunicação;
• Criação e experimentação;
• Percepção sonora e musical;
• Culturas musicais nos contextos.

No entanto é essencial garantir que as aprendizagens conducentes à construção de qualquer


competência se devem basear em acções provenientes dos três grandes domínios da prática
musical – Composição, Audição e Interpretação.

Ano Lectivo 2010/2011


6
Departamento de Expressões Educação Musical
2º Ciclo

Critérios de Avaliação

A - DOMÍNIO DAS ATITUDES E VALORES

• Ser assíduo e pontual;


• Participar e empenhar-se na realização de actividades previstas no Projecto Curricular de
Turma e no Plano anual de Actividades;
• Desenvolver valores pessoais e atitudes de autonomia;
• Ser criativo e demonstrar capacidade crítica;
• Fazer-se acompanhar de todo a material necessário;
• Ouvir e respeitar a opinião dos outros;
• Cooperar com o professor e com os colegas, na realização das actividades.

B - DOMÍNIO DA INTERPRETAÇÃO E COMUNICAÇÃO

• A musicalidade;
• Controlo técnico-artístico;
• O canto e a realização instrumental;
• A utilização e formas de notação musical (convencional e não convencional);
• A prática musical em grupo;
• O nível da reflexão sobre o trabalho realizado.

C - DOMÍNIO DA CRIAÇÃO E EXPERIMENTAÇÃO

• A qualidade da improvisação e composição.

D – DOMÍNIO DA PERCEPÇÃO SONORA E MUSICAL

• A identificação auditiva dos diferentes códigos e convenções que constituem o vocabulário


musical.

E – DOMÍNIO DAS CULTURAS MUSICAIS NOS CONTEXTOS

• O nível de compreensão da música em relação à sociedade, à história e à cultura.

Valor percentual na avaliação final - 2º Ciclo

5º Ano 6º Ano

DOMÍNIO DAS ATITUDES E VALORES 40% 40%

DOMÍNIO DA INTERPRETAÇÃO E COMUNICAÇÃO 60% 60%

DOMÍNIO DA CRIAÇÃO E EXPERIMENTAÇÃO

Ano Lectivo 2010/2011


7
Departamento de Expressões Educação Musical
2º Ciclo

DOMÍNIO DA PERCEPÇÃO SONORA E MUSICAL

DOMÍNIO DAS CULTURAS MUSICAIS NOS CONTEXTOS

Observação:
A avaliação destes critérios é traduzida numa escala qualitativa e quantitativa e
posteriormente convertida em níveis de um a cinco, de acordo com o quadro que a seguir se
apresenta e que propõe os processos e instrumentos de avaliação adequados aos critérios
seleccionados.

Os critérios de Avaliação e os Processos e Instrumentos de Avaliação


Seleccionados

Critérios de avaliação Processos de avaliação Instrumentos de avaliação

• A musicalidade; • Realização de trabalhos • Fichas de registos resultantes de


musicais (peças uma regulação interactiva
• Controlo técnico-artístico; instrumentais, vocais, (observação e intervenção em
• O canto e a realização corporais, canções, tempo real e em situação)
instrumental instrumental; coreografias de músicas,
etc.) individuais e em grupo
• A utilização e formas de • Fichas de registos de
notação musical • Apresentação forma
questionamento orais em sala de
(convencional e não individual e/ou grupo de
aula
convencional); trabalhos musicais

• A prática musical em grupo; • Reflexão crítica escrita e/ou


oral sobre os trabalhos • Registos das apresentações
• O nível da reflexão sobre o realizados musicais individuais e/ou grupo
trabalho realizado.

• Testes auditivos
• A qualidade da improvisação • Realização de improvisações
e composição. e composições individuais e
colectivas a partir de ideias • Testes sumativos
musicais dadas

• Fichas de auto e hetero-


• A identificação auditiva dos • Exercícios e jogos de avaliação
diferentes códigos e identificação auditiva de
convenções que constituem códigos e convenções
o vocabulário musical musicais próprias do
vocabulário musical
estudado

• O nível de compreensão da • Verbalização das relações de


música em relação à diversos aspectos musicais
sociedade, à história e à com a sociedade, história e
cultura. cultural
• Elaboração de trabalhos de
pesquisa sobre temas
musicais específicos

Ano Lectivo 2010/2011


8
Departamento de Expressões Educação Musical
2º Ciclo

Ano Lectivo 2010/2011


9
Departamento de Expressões Educação Musical 2º Ciclo

Planificação Anual de Educação Musical


5º ano de escolaridade
1º Período
Lectivo
CONCEITOS/CONTEÚDOS ORGANIZADORES/COMPETÊNCIAS ACTIVIDADES Nº de Blocos
Previstos
TÍMBRE Interpretação comunicação
• O Som / Fontes sonoras • Imitar ritmos aos vários níveis corporais • Pesquisa sonora em grande
• Tocar nos instrumentos de percussão grupo
• A Voz • Produzir timbres vocais • Jogo de Timbres
• Executar vocalmente canções • Sonorização de histórias
• Os sons do nosso corpo • Trabalho de Grupo
• Gravação/audição
• Os vários tipos de flautas • Identificação de sons
Percepção Sonora e musical gravados
• Os instrumentos de • Identificar fontes sonoras • Apresentação de gravuras
percussão da sala de aula • Identificar as partes principais do aparelho fonador do aparelho fonador
(peles, madeiras e metais) • Distinguir diferentes tipos de flautas • Criação/improvisação de
• Distinguir visual e auditivamente os vários naipes partituras aos vários níveis
• Contraste e semelhança da flauta de bisel corporais
tímbrica • Conhecer os instrumentos • Apresentação de vários
• Identificar auditivamente o instrumento pelo seu tipos de flautas
timbre • Execução de canções
• Agrupar por famílias • Produção e execução de
• Conhecer o significado dos conceitos “Contraste” e timbres corporais
“Semelhança tímbrica” • Audição dos timbres dos
vários naipes da flauta de
Bisel
• Audição dos timbres dos
Criação e experimentação instrumentos da sala de
• Explorar fontes sonoras aula e suas famílias
• Sonorizar histórias • Improvisações rítmicas,
• Improvisar usando os instrumentos da
• Compor música através da organização de timbres sala de aula
• Jogos de reconhecimento

Ano Lectivo 2010/2011 10


Departamento de Expressões Educação Musical 2º Ciclo

CONCEITOS/CONTEÚDOS ORGANIZADORES/COMPETÊNCIAS ACTIVIDADES Nº de Blocos


Previstos

DINÂMICA Interpretação comunicação • Reproduzir sequências


• Entoar canções • Composição de sequências
• Piano • Produzir sons com intensidades diferentes de sons fortes, pianos e
• Forte • Executar ritmos variados com instrumentos mezzo-fortes
• Mezzo-forte • Reprodução de sons vocais
e instrumentos das várias
intensidades sonoras
Percepção sonora e musical • Execução de obras
• Sentir a pulsação de diferentes andamentos produzidas
musicais • Entoação de canções
• Definir pulsação • Audição de vários excertos
• Conhecer a Semínina e a Colcheia de músicas com
RITMO Conhece a pausa de Semínima andamentos variados
• Desenvolver o conceito de dinâmica • Jogos de movimento
• Pulsação • Identificar elementos de dinâmica na música corporal, de acordo com os
• A Semínina e a Colcheia andamentos das obras
• Som e Silêncio (A pausa • Acompanhamento de
da Semínima) canções/músicas com a
• Compasso quaternário Criação e experimentação pulsação
• Marcar a pulsação • Audição de obras
• Compor sequências de sons f. p. e mf. • Usar o corpo e
• Improvisar acompanhamentos rítmicos instrumentos da sala de
• Fazer movimentos com o compasso quaternário aula
• Improvisação de ritmos
• Execução de ritmos

Ano Lectivo 2010/2011 11


Departamento de Expressões Educação Musical 2º Ciclo

CONCEITOS/CONTEÚDOS ORGANIZADORES/COMPETÊNCIAS ACTIVIDADES Nº de Blocos


Previstos
FORMA Interpretação comunicação
• Interpretar melodias e ritmos nos instrumentos de • Audição de obras
• Elementos Repetitivos e altura definida e indefinida • Comentário às obras
contrastes • Utilizar correctamente a flauta de bisel ouvidas
• Realização de exercícios
práticos
• Apresentação da forma,
Percepção sonora e musical dos elementos repetitivos e
• Conhecer o significado da palavra “forma” no contrastes
contexto musical • Execução de peças
• Identificar elementos repetitivos e contrastes em musicais em voz e flauta
composições musicais
ALTURA • Ouvir instrumentos de altura indefinida e definida • Audição de do timbre de
• Distinguir instrumentos de altura definida e instrumentos de altura
• Altura indefinida e definida indefinida definida e indefinida
• A flauta de bisel • Execução de melodias e
ritmos nos instrumentos de
altura definida e indefinida TOTAL:
Criação e experimentação • Realização de exercícios
• Criar as suas próprias composições ilustrando práticos 14 (90 minutos)
secções contrastantes

Culturas musicais nos contextos


• Conhecer diferentes culturas musicais

Ano Lectivo 2010/2011 12


Departamento de Expressões Educação Musical 2º Ciclo

2º Período Lectivo

CONCEITOS/CONTEÚDOS ORGANIZADORES/COMPETÊNCIAS ACTIVIDADES Nº de Blocos


Previstos
TÍMBRE Interpretação/Comunicação
• Orquestra Sinfónica • Cantar/tocar e obedece aos elementos dinâmica • Audição de obras musicais
• Instrumentos • Avaliar a interpretação, usando vocabulário • Visualização por meio de
• Famílias apropriado gravuras, CDR ou ao vivo
• Compositor, • Pesquisa
maestro, Criação e experimentação • Trabalho de Grupo
interprete e autor • Trabalhar textos criativamente • Interpretação de canções
• Organizar elementos dinâmicos • Aplicação da mistura
Mistura tímbrica na interpretação
Percepção sonora e musical de canções
• Identificar visual e auditivamente os instrumentos
DINAMICA da Orquestra Sinfónica pelos nomes • Audição de obras musicais
• Orquestra Sinfónica • Agrupar os instrumentos por famílias • Interpretação de peças
o Crescendo e • Distinguir as varias famílias pelo seu timbre instrumentais
Diminuendo • Identificar símbolos de dinâmica • Composições
o Sons Fortíssimos • Localizar as várias famílias dos instrumentos no • Trabalho de grupo
(ff) e Pianíssimo (PP) espaço • Entoação de canções
o Organização dos • Conhecer o conceito de compositor, maestro,
elementos de dinâmica interprete e autor
• Identificar combinações de timbres

Culturas musicais nos contextos


• Reconhecer que o timbre e a dinâmica contribuem
para a expressividade da música
• Conhecer diferentes culturas musicais e os
contextos onde se inserem

Ano Lectivo 2010/2011 13


Departamento de Expressões Educação Musical 2º Ciclo

CONCEITOS/CONTEÚDOS ORGANIZADORES/COMPETÊNCIAS ACTIVIDADES Nº de Blocos


Previstos
RITMO Interpretação e comunicação
• Andamento adágio, • Ler frases rítmicas • Audição de obras musicais
moderato e presto • Interpretar ritos em adágio, moderato, presto, com diferentes
• Accelerando e ritardando accelerando e ritardando andamentos
• A Semibreve, a mínima e • Executar uma peça musical em compasso binário • Expressão corporal
suas pausas • Desenvolver a coordenação psicomotora • Relaciona pulsação com a
• Compasso binário Percepção sonora e musical duração dos sons
• Identificar andamento rápido, moderado e lento • Identifica sons curtos e
• Identificar as figuras e pausas longos
• Saber o valor delas • Regista em escrita
convencional
Criação e experimentação • Lê frases rítmicas
• Improvisar um ritmo utilizando os vários • Executa frases rítmicas
andamentos com instrumentos
• Usar o andamento de forma a que as suas • Cria
composições tenham qualidade expressiva • Improvisação de ritmos
• Apresentação do compasso
binário

Ano Lectivo 2010/2011 14


Departamento de Expressões Educação Musical 2º Ciclo

CONCEITOS/CONTEÚDOS ORGANIZADORES/COMPETÊNCIAS ACTIVIDADES Nº de Blocos


Previstos
ALTURA Interpretação e comunicação
• Produzir sons com diferentes registos de altura • Escrever a clave de sol por
• Pauta e clave de sol • Ler e escreve as notas da pauta etapas
• Executar na flauta as notas dó, lá, sol e mi • Imitação, produção de sons
• Sons graves, médios e • Realizar um ostinato com a canção de alturas diferentes
agudos • Escrever na pauta s notas
Percepção sonora e musical • Cópias
• As notas Dó, Lá, Sol e Mi • Definir pauta e clave de sol • Leituras melódicas
• Escrever correctamente a clave de sol na sua forma • Interpretação de peças para
• Classificação das vozes e no seu lugar flauta
femininas/masculinas • Relacionar a altura dos sons com o meio ambiente • Audição dos vários tipos de
(Soprano, Mezzo soprano, • Distinguir auditivamente vozes femininas das vozes
contralto, Tenor, Barítono masculinas • Interpretação de partituras
e Baixo) aos vários níveis vocais
• Identificar os naipes vocais
• Identificar auditivamente um ostinato • Audição de exemplos
• Linhas sonoras musicais
• Definir ostinato
• Identificar auditivamente textura fina e densa • Apresentar da forma binária
• Textura fina e densa • Audição de obras
Criação e experimentação • Realização de ostinatos aos
FORMA
• Criar, regista, analisa, critica e grava vários níveis de sons TOTAL:
corporais e instrumentais
• Forma binária AB
• Acompanhamento de 14 blocos(90 minutos)
• Ostinato canções com ostinatos
rítmicos

Ano Lectivo 2010/2011 15


Departamento de Expressões Educação Musical 2º Ciclo

3º Período Lectivo

CONCEITOS/CONTEÚDOS ORGANIZADORES/COMPETÊNCIAS ACTIVIDADES Nº de Blocos


Previstos
ALTURA Interpretação e comunicação • Escrita na pauta as notas
• As notas Ré e Dó graves e • Ler e escreve as notas na pauta • Cópias
Ré agudo • Executar na flauta as notas dó, lá, sol e mi • Leituras melódicas
Interpretar peças na flauta e nos instrumentos de • Interpretação de peças
• Escala Pentatónica altura definida para flauta
• Audição de melodias
• Melodia e harmonia Percepção sonora e musical construídas na Escala
• Definir Escala Pentatónica Pentatónica
• As notas Fá e Si • Identificar auditivamente a Escala Pentatónica • Composição/ Interpretação
• Escrever a escala Pentatónica de melodias na Escala
• Escala de sete sons • Distinguir auditivamente melodia de harmonia Pentatónica
• Definir escala • Audição de melodias e
• Identificar auditivamente a Escala harmonias
• Escrever a Escala • Canções de uníssono e em
várias vozes em simultâneo
Criação e experimentação • Composição / Interpretação
• Criar, registar, analisar, criticar e gravar de melodias na Escala de
• Compor/Interpretar sete sons
• Leituras melódicas
• Interpretação de peças
musicais

Ano Lectivo 2010/2011 16


Departamento de Expressões Educação Musical 2º Ciclo

CONCEITOS/CONTEÚDOS ORGANIZADORES/COMPETÊNCIAS ACTIVIDADES Nº de Blocos


Previstos
RITMO Interpretação e comunicação
• Ler frases rítmicas • Registo em escrita
• A Colcheia e sua pausa • Executar uma peça musical em anacruse convencional
• Executar uma peça musical em compasso ternário • Leitura de frases rítmicas
• Contratempo • Executar figuras rítmicas com ponto de com colcheia e entrada em
aumentação anacruse
• Anacruse • Execução frases rítmicas
Percepção sonora e musical com instrumentos
• Compasso ternário • Identificar a Colcheia e a pausa de Colcheia • Criação / Improviso
• Saber o valor delas • Apresentação da forma
• Ponto de aumentação • Identificar a forma ternária ternária
• Definir Cânone • Execução de peças
FORMA • Identificar auditivamente um Cânone musicais
• Identificar a forma rondo • Realização de cânones em
• Forma ternária ABA grupo com ou sem
• Conhecer combinações tímbricas e instrumentos
intervenientes movimento
• Cânone • Apresentação da forma
Criação e experimentação rondó
• Forma Rondo (ABACAD) • Perceber a importância da escolha de timbres • Execução de peças
numa composição musical musicais
TIMBRE • Inventar movimentos para mostrar as formas ABA e • Audição de obras
rondo • Interpretação de canções TOTAL:
• Combinação tímbrica • Realização de exercícios
• Compor musica através da combinação tímbrica
práticos 6 / 7 blocos(90 minutos)
• Ataque, corpo e queda do Culturas musicais nos contextos
som (perfil sonoro) • Comparar o estilo de música que ouve
• Reconhecer a função e significado da música no
contexto e sociedades

Ano Lectivo 2010/2011 17


Departamento de Expressões Educação Musical 2º Ciclo

Planificação Anual de Educação Musical


6º ano de escolaridade
1º Período Lectivo

CONCEITOS/CONTEÚDOS ORGANIZADORES / COMPETÊNCIAS ACTIVIDADES Nº de Blocos


Previstos

Ano Lectivo 2010/2011 18


Departamento de Expressões Educação Musical 2º Ciclo

TÍMBRE
• Flauta Interpretação e Comunicação • Interpretação de diversos
tipos de melodias na flauta de
• Harmonia Tímbrica • Executar harmonia e realce tímbrico bisel
• Entoar respeitando todos os elementos
• Realce Tímbrico dinâmicos • Interpretação de canções com
• Executar Legato e Staccato com instrumentos imitação
• Pontilhismo tímbrico orff
• Executar uma música com voz e flauta • Criação de vozes para figuras
• Apresentar publicamente peças musicais, de banda desenhada
utilizando a flauta • Interpretação de peças vocais
• Explicação de harmonia e
Percepção sonora e musical realce timbrico.
• Identificar as duas partes principais da flauta de • Improvisação de um rítmico
bisel, compreendendo a função de cada uma realizando realce tímbrico.
delas • Realização de exercícios
• Conhecer a dedilhação da flauta práticos.
• Relacionar a dedilhação com as notas colocadas
na pauta musical
DINÂMICA • Identificar auditivamente harmonia e realce
tímbrico
• Legato • Execução de Legato e
• Seleccionar correctamente instrumentos e vozes
Staccato
• Staccato Criação e experimentação • Audição de obras musicais
• Identificar auditiva e visualmente, o Legato e o Interpretação de canções e
Staccato peças para flauta
• Identificar auditivamente o pontilhismo tímbrico
• Desenvolver a improvisação rítmica

Culturas musicais nos contextos


• Conhecer diferentes géneros musicais

CONCEITOS/CONTEÚDOS ORGANIZADORES / COMPETÊNCIAS ACTIVIDADES Nº de Blocos


Previstos

Ano Lectivo 2010/2011 19


Departamento de Expressões Educação Musical 2º Ciclo

ALTURA
Interpretação e Comunicação • Audição de exemplo musicais
• Intervalos melódicos e • Explicação de intervalos
harmónicos • Executar intervalos harmónicos e melódicos melódicos e harmónicos
• Executar as notas Ré (agudo) e Si bemol na • Análise de intervalos
• Escala de Dó Maior flauta melódicos e harmónicos numa
• Interpretar uma melodia na flauta com as notas pauta
• Modo Dórico Ré (agudo) e Si bemol • Execução de intervalos
• Interpretar vocalmente um cânone a duas partes • Composição de uma musica
• Ré (agudo) • Executar a forma cânone em flauta utilizando intervalos
melódicos e harmónicos
• Si bemol • Apresentação e explicação
das escalas Diatónicas de Dó
• Escala de Fá Maior Percepção sonora e musical Maior e Fá Maior
• Identificar intervalos melódicos e harmónicos • Execução de peças musicais
auditivamente e visualmente na flauta
• Conhecer as escalas de Dó Maior e Fá maior
• Conhecer o modo Dórico
• Identificar auditivamente o cânone
• Compreender a forma cânone
FORMA
• Interpretação de peças
• Cânone Criação e experimentação musicais em cânone
• Integrar-se num trabalho de composição em • Audição de exemplos
grupo musicais

Culturas musicais nos contextos


• Comparar o estilo de música que ouve/canta
com outros que já conhece.

Ano Lectivo 2010/2011 20


Departamento de Expressões Educação Musical 2º Ciclo

CONCEITOS/CONTEÚDOS ORGANIZADORES / COMPETÊNCIAS ACTIVIDADES Nº de Blocos


Previstos
RITMO
Interpretação e Comunicação • Audição de obras musicais
• Semicolcheia • Executar a Semicolcheia com as duas mãos • Reproduções rítmicas com
• Executar um esquema rítmico com semicolcheias
• Monorritmia e Semicolcheias • Reproduções rítmicas com
Polirritmia • Executar Monorritmia e Polirritmia sincopas
• Avaliar a interpretação • Interpretação de peças
• Síncopa • Ler ritmos sozinhos e em grupo instrumentais
• Cantar e tocar sozinho e em grupo • Reproduções de ritmos
• Ritmos pontuados pontuados
• Execução de melodias na
Percepção sonora e musical flauta
• Identificar a Semicolcheia • Composição de ritmos com
• Identificar auditivamente Monorritmia e Sincopa e ritmos pontuados
Polirritmia • Realização de diferentes
• Distinguir auditivamente a Síncope e ritmos frases rítmicas para quatro
pontuados grupos em simultâneo

Criação e experimentação
• Desenvolver a coordenação psicomotor
• Compor ritmos com Sincopas e Ritmos
pontuados TOTAL:
• Desenvolver a improvisação rítmica
14 blocos (90 minutos)

Culturas musicais nos contextos


• Reconhecer a função e significado da música nas
diferentes culturas

Ano Lectivo 2010/2011 21


Departamento de Expressões Educação Musical 2º Ciclo

2º Período Lectivo

CONCEITOS/CONTEÚDOS ORGANIZADORES / COMPETÊNCIAS ACTIVIDADES Nº de Blocos


Previstos
TÍMBRE
Interpretação e Comunicação • Execução de jogos musicais
• Alteração Tímbrica • Executar nos instrumentos da sala de aula • Interpretação de peças
alterando o timbre dos mesmos vocais e instrumentais
• Expressividade Tímbrica • Cantar/Tocar sozinho e em grupo • Explicação da alteração
• Interpretar musica monofónicas e polifónicas com a tímbrica
voz e flauta • Audição de exemplos
• Executar na flauta as notas Fá # e Dó # musicais
• Realização de exercícios
práticos

Percepção sonora e musical


• Identificar a alteração tímbrica
• Perceber a importância da selecção tímbrica na
expressividade de uma obra musical
ALTURA • Identificar auditivamente monofonia e polifonia
• Identificar escalas e acordes
• Monofonia • Apresentação da
monofonia e polifonia
• Polifonia • Interpretação de melodias
Criação e experimentação monófonicas e polifónicas
• Fá # • Seleccionar maneiras de alterar o timbre de utilizando a voz e a flauta
instrumentos de bisel
• Escala de Sol M • Audição de extractos de
obras musicais
• Escalas Menores • Apresentação das notas Fá
Culturas musicais nos contextos # e Dó #
• Acorde • Conhecer compositores e obras musicais • Apresentação e explicação
contemporâneas portuguesas das escalas menores
• Dó # • Reconhecer que o timbre, dinâmica e andamento • Realização de exercícios
contribuem para a expressividade da música práticos
• Escala de Ré M e m

Ano Lectivo 2010/2011 22


Departamento de Expressões Educação Musical 2º Ciclo

CONCEITOS/CONTEÚDOS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS ACTIVIDADES Nº de Blocos


OBJECTIVOS Previstos

Ano Lectivo 2010/2011 23


Departamento de Expressões Educação Musical 2º Ciclo

RITMO
• Explicação dos ritmos
• Ritmos assimétricos Interpretação e Comunicação assimétricos e simétricos
• Executar uma música com ritmo assimétrico • Execução de ritmos
• Ritmos pontuados • Executar uma música com ritmos pontuados assimétricos
• Avaliar a interpretação • Interpretação de melodias
com a flauta
• Composição de ritmos
• Apresentação de ritmos
Percepção sonora e musical pontuados
• Identificar na pauta ritmos pontuados • Execução de Ritmos
• Identificar visual e auditivamente ritmos pontuados
assimétricos • Análise de partituras
• Identificar na pauta sforzando e tenuto • Realização de exercícios
• Identificar auditivamente e na pauta, o aumento e práticos
diminuição da densidade sonora

Criação e experimentação
• Improvisar ritmos pontuados
DINAMICA • Criar a dinâmica de uma peça musical
• Apresentação do Sforzando
e Tenuto
• Sforzando
• Realização e interpretação
Culturas musicais nos contextos de canções com Sforzando
• Tenuto
• Reconhecer que os estilos de música evoluíram ao e Tenuto
longo dos tempos devido às ideias inovadoras de • Audição de exemplos
músicos intelectuais e outros musicais TOTAL:
• Análise de partituras
• Leituras rítmicas e 14 blocos (90 minutos)
melódicas
• Execução de peças
musicais com instrumental
orff
• Realização de exercícios
práticos

Ano Lectivo 2010/2011 24


Departamento de Expressões Educação Musical 2º Ciclo

3º Período Lectivo

CONCEITOS/CONTEÚDOS ORGANIZADORES / COMPETÊNCIAS ACTIVIDADES Nº de Blocos


Previstos
DINÂMICA
Interpretação e Comunicação • Audição de obras musicais
• Densidade Sonora • Executar em instrumentos e flauta, melodia e • Analise de partituras
acompanhamento de acordes • Realização de exercícios
• Adquirir hábitos de execução em grupo de práticos
instrumental orff • Audição de gravações
• Executar a nota Mí (agudo) na flauta • Reproduções ritmicas
• Executar musica Erudita
• Executar uma peça musical em instrumental orff,
com diferentes densidades sonoras
• Interpretar tercinas na flauta

ALTURA Percepção sonora e musical


• Identificar na pauta melodia e acordes • Interpretação de canções e
• Melodia com melodias na flauta
• Identificar auditivamente melodia e acordes
acompanhamento de
• Identificar a nota Mi (agudo) na pauta • Interpretação de peças
acordes instrumentais
• Composição de melodias
• Nota Mi com acompanhamento de
Criação e experimentação acordes
• Compor melodia com acompanhamento de acordes • Execução de melodias nos
• Improvisar ritmos com tercinas instrumentos Orff e na
RITMO
flauta de bisel TOTAL:
• Audição de obras musicais
• Tercina
• Apresentação da tercina 6 / 7 blocos(90
Culturas musicais nos contextos • Execução de ritmos com minutos)
• Conhecer géneros de música electrónica tercinas

Ano Lectivo 2010/2011 25


Departamento de Expressões Educação Musical 2º Ciclo

Recursos
 Manual
 Caderno de actividades
 CD do professor
 Transparências
 Instrumentos da sala de aula
 Aparelhagem de som com leitor de CD
 Retroprojector
 Flauta de bisel
 Computador
 Televisor

Ano Lectivo 2010/2011 26


Departamento de Expressões Educação Musical 2º Ciclo

Níveis e critérios de avaliação qualitativa de desempenho


e produtos:
O desempenho apresenta imperfeições de uma forma sistemática e é manifesta
uma tendência par agir sem fundamentação ou assente acriticamente em
esquemas de senso comum.
Nível Os produtos realizados são normalmente de cariz pessoal, mas inconsistentes e
2 assemelham-se a exercícios de carácter exploratório.
Aspectos que se destacam: Insuficiência e incoerência da informação utilizada;
técnicas inconsistentes e desenquadradas de esquemas expressivos ou de
estilos.
O desempenho é normalmente correcto e é manifesta a capacidade de seguir
regras com disciplina.
Nível Os produtos realizados são, na sua maioria, reproduções de modelos existentes.
As tentativas de exploração mais pessoal e autónoma são ainda inconsistentes.
3 Aspectos que se destacam: Capacidade de recolha, utilização e descrição de
informação básica; domínio de técnicas elementares; adopção de esquemas
expressivos vernaculares; perspectivas pessoais pouco fundamentadas.
O domínio é quase sempre correcto e é manifesta a capacidade de articular
diversos aspectos do saber com rigor estilístico e autonomia.
Nível Os produtos realizados são, na sua maioria, reconstruções de modelos existentes
e articulados de forma original.
4 Aspectos que se destacam: Capacidade de explicação, discussão e avaliação de
diferentes ideias; conhecimento diversificado; domínio técnico e expressivo; rigor
estilístico e capacidade especulativa.
O desenvolvimento é muito correcto e é manifesta a capacidade de se posicionar
criticamente face à informação que integra e articula de forma criativa e
sistemática.
Nível Os produtos realizados são, na sua maioria, criações inovadoras e susceptíveis de
5 se constituírem como modelos para os outros.
Aspectos que se destacam: Poder de argumentação; criatividade; cunho pessoal;
conhecimento vasto; domínio de técnicas e estilos; antevisão dos efeitos das suas
produções nos outros.

Ano Lectivo 2010/2011 27