Você está na página 1de 14

GOIÂNIA, / / 2016

PROFESSOR: ANDERSON JOSÉ SOARES

DISCIPLINA: GEOGRAFIA SÉRIE:3ª

ALUNO(a):_______________________________
No Anhanguera você é
LISTA DE ATIVIDADES P2 B3
+ Enem
DATA DA PROVA: 24/9/016

Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

- É fundamental a apresentação de uma lista legível, limpa e organizada. Rasuras podem invalidar a lista.
- Nas questões que exigem cálculos eles deverão ser apresentados na lista para que possam ser corrigidos.
- Questões discursivas deverão ser respondidas na própria lista.
- Não há necessidade de folhas em anexo, todas as respostas serão exclusivamente na lista.
- O não atendimento a algum desses itens faculta ao professor o direito de desconsiderar a lista.
- A lista deve ser feita a caneta, somente os cálculos podem ser a lápis.

Questão 01) (IFBA)


“Os Estados Árabes se consideram em estado de guerra com Israel e, desde 1948, não cessam de
proclamar sua vontade de lançar os israelitas no mar e de riscar seu Estado do mapa do Oriente
próximo (...).”
FRIEDMANN, Georges. Fim do povo judeu? São Paulo: Perspectiva, 1969, p. 243.
Iniciado em 1848, o conflito palestino-israelense constituiu, no Oriente Médio, o que se
convencionou chamar de Questão Palestina, que está longe de ser resolvida, ainda hoje, e pode
ser relacionada à
a) exigência, pelos países do Oriente Médio, de cumprimento do Plano da ONU de Partição da
Palestina, que criava o Estado Palestino no final da Segunda Guerra Mundial.
b) incapacidade dos países vencedores da Segunda Guerra de garantir a paz no Ocidente nos
anos posteriores ao conflito, provocando uma fuga em massa de judeus para a Palestina.
c) construção de um padrão de instabilidade nas relações internacionais pelo recém-criado
Estado de Israel, que contava com o apoio dos Estados Unidos, da União Soviética e da ONU.
d) recusa árabe à partilha da Palestina, imposta pela ONU, que submeteu a maior parte do
território ao controle do recém-criado Estado de Israel, sem que se respeitasse a soberania dos
povos desta região.
e) extinção oficial do mandato britânico sobre a Palestina, no final da Segunda Guerra, com
reconhecimento imediato pelos países vencedores da independência de todos os países do
Oriente Médio.

Questão 02)
UERJ - A Declaração Universal dos Direitos Humanos (ONU, 1948) conta hoje com a adesão da
maioria dos estados-nacionais. O conteúdo desse documento, no entanto, permanece como um
ideal a ser alcançado. Observe o que está disposto em seu artigo XV:
1. Toda pessoa tem direito a uma nacionalidade
2. Ninguém será arbitrariamente privado de sua nacionalidade, nem do direito de mudar de
nacionalidade.
portal.mj.gov.br
Desde a década de 1960, em virtude de conflitos, o direito expresso nesse artigo vem sendo
sonegado à maior parte da população pertencente ao seguinte povo e respectivo recorte espacial:

(A) árabe – regiões ocupadas pela Índia


Pré-Universitário Colégio Anhanguera – Há 37 anos educando gerações.
(B) esloveno – distritos anexados pela Sérvia
(C) palestino – territórios controlados por Israel
(D) afegão – províncias dominadas pelo Paquistão

Questão 03) Enem


Em discurso proferido em 20 de maio de 2011, o presidente dos EUA, Barack Obama,
pronunciou-se sobre as negociações relativas ao conflito entre palestinos e israelenses, propondo
o retorno à configuração territorial anterior à Guerra dos Seis Dias, ocorrida em 1967.Sobre o
contexto relacionado ao conflito mencionado é correto afirmar que:
a) A criação do Estado de Israel, em 1948, marcou o início de um período de instabilidade no
Oriente Médio,pois significou o confisco dos territórios do Estado da Palestina que existia até
então e desagradou o mundo árabe.
b) A Guerra dos Seis Dias insere-se no contexto de outras disputas entre árabes e israelenses,
por causa das reservas de petróleo localizadas naquela região do Oriente Médio.
c) A Guerra dos Seis Dias significou a ampliação territorial de Israel, com a anexação de
territórios, justificada pelos israelenses como medida preventiva para garantir sua segurança
contra ações árabes.
d) O discurso de Obama representa a postura tradicional da diplomacia norte-americana, que
defende a existência dos Estados de Israel e da Palestina, e diverge da diplomacia europeia, que
condena a existência dos dois Estados.

Questão 04) UNICAMP


Leia atentamente o texto a seguir e analise o mapa apresentado. Desde meados dos anos 60, o
Oriente Médio tem sido palco de inúmeras guerras e dezenas de atentados, resultantes das lutas
pela delimitação de territórios israelenses e palestinos. As recentes reuniões de cúpula em Camp
David (EUA) têm gerado alguns avanços nas negociações entre esses povos.

a) Que território está sendo utilizado atualmente como sede provisória da Autoridade
Palestina?
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
Pré-Universitário Colégio Anhanguera – Há 37 anos educando gerações.
b) Com base no mapa, responda como está distribuído o espaço religioso na área urbana de
Jerusalém.
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

Questão 05) UNIFESP


Leia as frases seguintes, sobre as dificuldades para a paz entre Israel e a Palestina.
I. Destino de 3 milhões de refugiados palestinos dispersos pelos países vizinhos.
II. Controle do Rio Jordão a partir das colinas de Golã, que estão sob domínio da Síria.
III. Fim da Intifada, movimento de judeus pela aceitação do acordo de Oslo.
IV. Definição da situação de Jerusalém, apontada como capital por judeus e considerada
sagrada pelos palestinos.
V. Presença de colônias judaicas em áreas destinadas ao estado Palestino. Está correto o que se
afirma em:
a) I, II e IV, apenas.
b) I, III e V, apenas.
c) I, IV e V, apenas.
d) II, III e IV, apenas.
e) II, III e V, apenas.

Questão 06) (UEL)


Um dos grandes conflitos do Oriente Médio tem sido o confronto árabe-israelense, cujas origens
remontam ao período que segue à:
A) Segunda Guerra Mundial, quando os países vencedores apoiaram a Liga Árabe a invadir o
território de Gaza.
B) Primeira Guerra Mundial, quando a Liga das Nações, pressionada pelos Estados Unidos,
dividiu o território Palestino para criar o Estado de Israel.
C) Segunda Guerra Mundial, quando a ONU, através das forças de paz, obrigaram Israel a
abandonar o Sinai, garantindo o controle do Canal de Suez ao Egito.
D) Primeira Guerra Mundial, quando a Liga das Nações aprovou a Declaração Balfour,
colocando a Palestina sob o governo da Inglaterra.
E) Segunda Guerra Mundial, quando a ONU, retirando suas tropas da região, permitiu a
ocupação da colina de Golan e dos territórios da Cisjordânia.

Questão 07)
Na esteira da discórdia entre judeus e palestinos nos territórios por eles disputados está o
movimento sionista, apontado por muitos como um dos principais elementos relacionados com o
aumento das tensões entre ambos os lados da questão. De toda forma, o sionismo não é a causa
do problema em si, mas um de seus fatores históricos mais importantes.
Entende-se por sionismo:
a) a intenção proeminente dos povos árabes de tentar erradicar os judeus do Oriente Médio.
b) a crença religiosa de que judeus e muçulmanos são povos excludentes e que jamais entrarão
em paz.
c) a busca dos judeus pela Terra Prometida, nos arredores de Jerusalém, com a consequente
criação de seu Estado-Nação.
d) o movimento de resistência dos judeus frente às constantes ameaças árabes promovidas em
todo o mundo.

Questão 08)

Pré-Universitário Colégio Anhanguera – Há 37 anos educando gerações.


Entre os vários eventos ocorridos no conflito entre Israel e Palestina, citam-se duas das guerras
árabe-israelenses: a Guerra dos Seis Dias (1967) e a Guerra do Yom Kippur (1973). Esses
conflitos representaram, respectivamente:
a) a anexação por parte de Israel de vários territórios dos países árabes circundantes e a
posterior tentativa desses países de reaverem as suas áreas.
b) o ataque deliberado dos palestinos contra os territórios israelenses e a intervenção militar
estadunidense na região.
c) a resposta militar da Liga Árabe à criação do Estado de Israel pela ONU e a ofensiva militar
israelense para retomar sua soberania territorial.
d) o combate inicial realizado entre Israel e Egito pelo Canal de Suez e a tentativa dos palestinos
de agruparem para si a posse desse estratégico ponto de disputa.

Questão 09)
O governo sueco reconheceu o Estado da Palestina nesta quinta-feira, 30, por decreto. A Suécia
se torna assim o primeiro país ocidental da União Europeia (UE) a tomar esta decisão. […] No
início de outubro, o primeiro-ministro Stefan Löfven anunciou que a Suécia reconheceria o
Estado da Palestina, o que provocou muitas críticas de Israel e dos Estados Unidos.
(Adaptado de: Carta Capital, 30 out. 2014. Suécia reconhece o Estado da Palestina. Disponível
em: <www.cartacapital.com.br>. Acesso em: 09 mar. 2015).
O motivo das críticas de Israel e dos Estados Unidos mediante o reconhecimento do Estado da
Palestina deve-se:
a) ao fato de os palestinos estarem entre os envolvidos nos atentatos de 11 de setembro de 2001.
b) às históricas disputas territoriais entre israelenses e palestinos e o constante apoio dado pelos
EUA aos primeiros.
c) ao argumento de que a Suécia estaria indo contra a regulamentação da ONU, que dá
proibição irrestrita à existência dos territórios palestinos sob um governo formal.
d) à ameaça que a legitimidade da Palestina representa ao comércio de petróleo, elemento
abundante na região em questão.

Questão 10)
Enem (com adaptações)
Em 1947, a Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou um plano de partilha da Palestina
que previa a criação de dois Estados: um judeu e outro palestino. A recusa árabe em aceitar a
decisão conduziu ao primeiro conflito entre Israel e países árabes. A segunda guerra (Suez,
1956) decorreu da decisão egípcia de nacionalizar o canal, ato que atingia interesses anglo-
franceses e israelenses. Vitorioso, Israel passou a controlar a Península do Sinai. O terceiro
conflito árabe-israelense (1967) ficou conhecido como Guerra dos Seis Dias, tal a rapidez da
vitória de Israel. Em 6 de outubro de 1973, quando os judeus comemoravam o Yom Kippur (Dia
do Perdão), forças egípcias e sírias atacaram de surpresa Israel, que revidou de forma
arrasadora. A intervenção americano-soviética impôs o cessar-fogo, concluído em 22 de
outubro.
A partir do texto acima, assinale a opção correta.
a) A primeira guerra árabe-israelense foi determinada pela ação bélica de tradicionais potências
europeias no Oriente Médio.
b) Na segunda metade dos anos 1960, quando explodiu a terceira guerra árabe-israelense, Israel
obteve rápida vitória.
c) A guerra do Yom Kippur ocorreu no momento em que, a partir de decisão da ONU, foi
oficialmente instalado o Estado de Israel.
d) Apesar das sucessivas vitórias militares, Israel mantém suas dimensões territoriais tal como
estabelecido pela resolução de 1947 aprovada pela ONU.

Pré-Universitário Colégio Anhanguera – Há 37 anos educando gerações.


Questão 11) Enem - Em 1947, a Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou um plano de
partilha da Palestina que previa a criação de dois Estados: um judeu e outro palestino. A recusa
árabe em aceitar a decisão conduziu ao primeiro conflito entre Israel e países árabes. A segunda
guerra (Suez, 1956) decorreu da decisão egípcia de nacionalizar o canal, ato que atingia
interesses anglo-franceses e israelenses. Vitorioso, Israel passou a controlar a Península do
Sinai. O terceiro conflito árabe-israelense (1967) ficou conhecido como Guerra dos Seis Dias, tal
a rapidez da vitória de Israel. Em 6 de outubro de 1973, quando os judeus comemoravam o Yom
Kippur (Dia do Perdão), forças egípcias e sírias atacaram de surpresa Israel, que revidou de
forma arrasadora. A intervenção americano-soviética impôs o cessar-fogo, concluído em 22 de
outubro.
A partir do texto acima, assinale a opção correta.
a) A primeira guerra árabe-israelense foi determinada pela ação bélica de tradicionais potências
europeias no Oriente Médio.
b) Na segunda metade dos anos 1960, quando explodiu a terceira guerra árabe-israelense, Israel
obteve rápida vitória.
c) A guerra do Yom Kippur ocorreu no momento em que, a partir de decisão da ONU, foi
oficialmente instalado o Estado de Israel.
d) A ação dos governos de Washington e de Moscou foi decisiva para o cessar-fogo que pôs fim
ao primeiro conflito árabe-israelense.
e) Apesar das sucessivas vitórias militares, Israel mantém suas dimensões territoriais tal como
estabelecido pela resolução de 1947 aprovada pela ONU.

Questão 12) (UFMG)


Analise este mapa: Envolvido, desde sua fundação, em conflitos na região, o Estado de Israel
completou, em maio de 2008, 60 anos de existência. Considerando-se as disputas territoriais
entre árabes e israelenses e outros conhecimentos sobre o assunto, é CORRETO afirmar que

Pré-Universitário Colégio Anhanguera – Há 37 anos educando gerações.


a) a Autoridade Nacional Palestina controla os territórios de Gaza e do sul do Líbano e, em
2006, com o auxílio da Organização das Nações Unidas (ONU) e da União Europeia, garantiu a
soberania sobre essas regiões.
b) a cidade de Jerusalém, considerada sagrada por três religiões, foi ocupada por Israel em
1949, ao final da Primeira Guerra Árabe-Israelense, e, depois dos Acordos de Oslo, foi
reconhecida pela ONU como capital do país.
c) a região das colinas de Golã, rica em fontes de água e ocupada por Israel durante a Segunda
Guerra Árabe-Israelense, foi devolvida à Síria em 2000, como parte dos tratados de paz
firmados entre os dois países.
d) o Governo de Israel promoveu, em 2005, a retirada de colonos judeus da faixa de Gaza, no
entanto, apesar de pressões de organismos internacionais, manteve assentamentos judaicos no
território da Cisjordânia.

Questão 13) (PUC-RIO)


O Estado de Israel, que completou 60 anos em maio deste ano, teve suas fronteiras definidas a
partir de várias guerras com países vizinhos. A esse respeito, avalie as afirmativas abaixo:
I - O plano de Partilha da ONU (Resolução 181) de 1947 previa a retirada das tropas do Império
russo, a criação de um Estado judaico e de um Estado independente árabe-palestino na região
da Palestina.
II - Os árabes rejeitaram o plano de partilha da Palestina aprovado pela Assembleia Geral das
Nações Unidas e atacaram o recém-formado Estado de Israel em 1948: era o começo dos
conflitos árabe-israelenses e do dilema dos refugiados palestinos.
III - A vitória israelense na Guerra dos Seis Dias (1967) permitiu a ocupação de quase toda a
Palestina, isto é, do Sinai, da Faixa de Gaza, da Cisjordânia, de Jerusalém e o do Iraque.
IV - A partir de 1987, a população civil palestina começou a série de levantes (Intifada) contra a
ocupação israelense usando paus, pedras e atentados.
ASSINALE a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e III estão corretas.
b) Somente as afirmativas I e II estão corretas.
c) Somente as afirmativas II e IV estão corretas.
d) Somente as afirmativas II e III estão corretas.
e) Somente as afirmativas III e IV estão corretas.

Questão 14) (UERJ)


A charge abaixo, publicada antes das primeiras negociações do processo de paz iniciado no final
dos anos 70, retratava a postura dos Estados Unidos em relação a seu apoio a Israel.
(Jornal do Brasil, 15/06/97)

A posição norte-americana de ajuda a Israel, desde sua criação em 1948, em oposição ao mundo
árabe, é explicada pelo seguinte fato:
(A) constituição de Israel como um estado democrático, situado num território concedido aos
Pré-Universitário Colégio Anhanguera – Há 37 anos educando gerações.
palestinos pela ONU
(B) situação estratégica de Israel como baluarte do ocidente, encravado numa região de
conflitos, como o Oriente Médio
(C) desempenho de Israel como ponto de apoio para o mundo capitalista, localizado numa área
alinhada ao mundo comunista
(D) formação de um Estado Livre Palestino como sustentáculo do mundo árabe, numa região
pertencente, por direito, a Israel

Questão 15)
Em Outubro Seremos 7 Bilhões de Habitantes no Planeta Terra.

Até outubro deste ano, provavelmente em alguma cidade indiana ou chinesa, nascerá o bebê que
fará a população atingir a marca de 7 bilhões de habitantes. A ONU estima que seremos 10
bilhões até o fim do século, quando, finalmente, a população vai começar a diminuir (...).
A questão, que está representada no gráfico abaixo, sempre afligiu a humanidade, pelo menos
desde que o reverendo britânico, Thomas Malthus (1766-1834) previu, em 1798, um desfecho
catastrófico para o aumento rápido da população mundial(...).

Folha de São Paulo – 1º/8/2011 - Cad. Ilustríssima. Adaptação.


A análise dos dados no gráfico e no texto acima, aliada a seus conhecimentos, permite afirmar
CORRETAMENTE que

a) a chamada teoria Malthusiana afirmava que os recursos naturais cresceriam a uma


velocidade superior à população, resultando num quadro de fome em massa, no final do século
passado.
b) a produção mundial de alimentos per capita foi inferior a 70%, no período de 1951 a
1995, quando o crescimento da população mundial foi alarmante.
c) o aquecimento global, a educação e o controle de natalidade estão entre os fatores
apontados por demógrafos para assegurar a qualidade de vida no planeta.
d) o problema não está na incapacidade de produzir comida em escala global para
alimentar a população, e sim na distribuição dos recursos econômicos.

Questão 16)
INDIA

Avanço mas não de tigre,


De elefante.
“O gigante asiático está crescendo em ritmo acelerado, mas precisa arrastar o peso da pobreza e
da complexidade social”.
(Veja, junho de 2006.)
Apesar de todo o crescimento econômico, o país enfrenta sérios problemas a serem superados,
tais como:
I. O atraso em tecnologia farmacêutica e da informação.
II. O sistema de castas que, embora abolido por lei desde 1950, ainda está presente na
cultura indiana.
III. O enorme número de analfabetos que corresponde a quase metade da imensa população
indiana.
IV. A ausência de uma classe média indiana, com poder de consumo, e de um empresariado
de origem nacional, disposto a investir no país.

Estão corretas APENAS as proposições:


Pré-Universitário Colégio Anhanguera – Há 37 anos educando gerações.
a) I e II
b) II e III
c) II e IV
d) II, III e IV
e) I, II e III

Questão 17)
Com base no conteúdo estudado, faça uma análise das afirmações a seguir.

I. O país A, em 2002, foi nominalmente acusado de ser integrante do eixo do mal (em
conjunto com Coréia do Norte e Iraque), pelo governo dos Estados Unidos, devido à
desconfiança de ter realizado investimentos em projetos para produção de armas nucleares.
II. Com os atentados de 11 de setembro, os Estados Unidos exigiram que o país B, por
intermédio do Taliban, entregasse Osama Bin Laden, acusado de ser o grande mentor e
mandante dos ataques.
III. Com a independência em 1947 e a saída das tropas francesas, os antigos conflitos entre
mulçumanos e hindus vieram à tona. Dessa forma, a Índia colonial foi dividida em dois países:
Paquistão (país C), com população predominantemente muçulmana, e Índia (país E), de maioria
hinduísta. Na região fronteiriça do norte, encontramos uma grande tensão entre os dois países
pela disputa da Caxemira.

É correto o que se afirma em:


a) I, apenas.
b) I e II, apenas.
c) II, apenas.
d) III, apenas.
e) I, II e III.

Questão 18)
CONFLITOS ÉTNICOS
Os conflitos étnico-nacionalistas estão relacionados, de modo geral, à formação de Estados ou
países que abrigam diversas nações.
Analise a veracidade (V) ou falsidade (F) das proposições abaixo, sobre os conflitos étnicos.
( ) Em 1994, a Chechênia declarou sua independência da Federação Russa, que reagiu com
violência e interveio militarmente, vitimando mais de 50 mil pessoas. Os rebeldes chechenos, de
maioria mulçumana, não recuaram e desencadearam uma série de atentados terroristas.
( ) Na Caxemira, situada na região do Nepal, predomina a população árabe. A guerrilha
árabe quer anexar ao Paquistão as terras do norte do País, as quais estão sob o domínio da
Índia, e assumir o controle das águas do curso médio do rio Indo.
( ) Os sikhs, minoria étnica religiosa que habita o Punjab, norte da Índia, lutam por sua
independência e pela formação do Kalistan, estado idealizado pelos separatistas.

Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo.


a) VVV
b) FFF
c) VVF
d) FFV
e) VFV

Questão 19)

Pré-Universitário Colégio Anhanguera – Há 37 anos educando gerações.


O grande crescimento da Índia desde os anos de 1990 coloca este país como um dos quatro
gigantes emergentes, ao lado da Rússia, China e Brasil. O prognóstico econômico é de que a
Índia atinja em meados deste século a terceira posição na economia mundial. Este fato se deve

a) ao extraordinário crescimento de sua indústria cinematográfica, que hoje já ultrapassa a


produção de Hollywood, sua grande concorrente.
b) ao crescimento de sua população que é hoje a segunda do mundo, com alto poder de
consumo.
c) à eliminação da sociedade de castas que marcou a milenar história do país e impedia as
pessoas de castas inferiores de ascender econômica e socialmente.
d) aos avanços alcançados pela sua indústria nos setores farmacêutico, de fibras ópticas, de
satélites e informática.
e) à resolução do conflito com o Paquistão pela Caxemira, o qual obrigava a Índia a desviar
imensos recursos para a produção de armamentos, inclusive nucleares.

Questão 20)
O Oriente Médio é o berço das três religiões monoteístas (islamismo, judaísmo e cristianismo) e,
ao longo da história, uma grande variedade de povos manteve domínio sobre a região. Mas, em
meio a tantas influências, a fé islâmica e a civilização árabe tiveram papel preponderante e hoje
caracterizam, cultural e historicamente, o Oriente Médio. (OLIC; CANEPA, 2012, p. 20).
OLIC, N.; CANEPA, B. Oriente Médio: uma região de conflitos e tensões. 3. ed. reform. São
Paulo: Moderna., 2012.

A região do Oriente Médio, no transcorrer dos séculos, esteve intimamente relacionada com a
história do Ocidente, a exemplo

01. do movimento das Cruzadas, que buscava a conquista de novos mercados, através da
rota das especiarias, para o escoamento da superprodução agrícola feudal.
02. do processo de independência dessa região, no século XIX, patrocinado pelas potências
imperialistas ocidentais, que objetivavam o estabelecimento de alianças políticas e econômicas
contra o avanço do imperialismo japonês na Ásia.
03. da disputa sobre o domínio dos estreitos de Bósforo e de Dardanelos pelas potências
capitalistas, interessadas no controle das regiões produtoras de petróleo, o que contribuiu para a
eclosão da Primeira Guerra Mundial.
04. do estabelecimento de governos socialistas nessa região, com base nas resoluções da
Conferência de Yalta, no decurso da Segunda Guerra Mundial, estabelecendo essa região como
área de influência soviética, no contexto da Guerra Fria.
05. do apoio dado pela ONU e outros organismos internacionais à ação militar norte-
americana contra a ditadura de Saddam Hussein, no Iraque, objetivando a consolidação da
democracia e a nova definição de fronteiras, respeitando as diversas nacionalidades que vivem
no país.
Assinale a sequência correta:
a) VFVFV
b) VVFFF
c) VFFVF
d) FVFVF
e) FFVVV

Questão 21)

Pré-Universitário Colégio Anhanguera – Há 37 anos educando gerações.


“O Ministério da Defesa de Israel autorizou nesta quinta-feira (15) a convocação de 30 mil
reservistas, por conta do aumento da tensão com o Hamas no território palestino da Faixa de
Gaza. Pelo menos 10 pessoas morreram em bombardeios de lado a lado na região nesta quinta.”
Disponível em: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2012/11/
com-tensao-em-gaza-israel-autoriza-convocacao-de-30-mil-reservistas.html

A tensão entre Israel e vizinhos é uma constante no Oriente Médio. Sobre a posição do Egito, é
CORRETO afirmar que:

a) sempre se colocou contrários aos interesses de Israel.


b) não possui relações diplomáticas com Israel.
c) retirou seu diplomata de Israel como retaliação à conduta israelense no conflito da Faixa
de Gaza.
d) possui acordo de paz com Israel desde 1979.
e) sempre apoiou Israel em suas ações, inclusive militares.

Questão 22)
As revoltas que têm ocorrido no mundo árabe refletem, entre outros fatores, a insatisfação com
o sucateamento dos serviços públicos, combinado com a corrupção. Porém foi preciso esperar a
geração “baby boom” árabe, que passou a ter idade para trabalhar nos anos 2000, para que, na
Tunísia, no Egito e na Síria, a base da pirâmide sobrepujasse o topo.

Em relação aos fatores responsáveis pelas revoltas nos países árabes, pode-se afirmar:

a) As disputas étnicas e religiosas estão na origem de todos os conflitos.


b) As privatizações ocorridas nos países onde ocorreram revoltas geraram as maiores
insatisfações.
c) A explosão demográfica verificada nessas regiões inviabilizou o desenvolvimento
econômico.
d) A geração “baby boom” não aceita a inserção desses países no processo de globalização e
o rompimento dos paradigmas de comportamento implantados pelos governos autoritários.
e) A rejeição de políticas econômicas adotadas pelos governos desses países, a baixa oferta
de emprego e o aumento da economia subterrânea se apresentam como aspectos causadores das
rebeliões.

Questão 23)

O Oriente Médio é uma das regiões mais fascinantes do planeta. Habitado desde tempos
imemoriais, é estratégico, do ponto de vista econômico, principalmente por causa do petróleo. É
também importante cenário geopolítico e militar, porque serve de passagem entre a Europa, a
África e a Ásia. Com essas características, o Oriente Médio tornou-se um dos centros
nevrálgicos da Guerra Fria. A criação do Estado de Israel, em 1948, agitou um passado milenar
[...]. (ALMEIDA, 2009, p. 159).

Com base na análise do mapa e do texto e nos conhecimentos sobre as principais atividades
econômicas e o aumento das tensões ocorridas nessa região,

a) mencione a posição geográfica do Oriente Médio e indique dois dos principais países
detentores de reservas petrolíferas da região;
b) aponte duas razões para que o Irã seja considerado uma peça central no xadrez
geopolítico do Oriente Médio;

Pré-Universitário Colégio Anhanguera – Há 37 anos educando gerações.


c) destaque dois conflitos recentes ocorridos nessa região, que tiveram grande repercussão
mundial.

Questão 24)
A Primavera Árabe, onda de movimentos populares contra ditadores no Oriente Médio e no
norte da África, mudou o mapa de alianças, apoios e rixas na região.

Associe os países, listados na Coluna A, às informações sobre eles fornecidas, na Coluna B.

COLUNA A

1 Turquia
2 Síria
3 Irã

COLUNA B

( ) A ditadura de Bashar al-Assad, um alauíta (corrente xiita), está ameaçada por protestos
organizados em grande parte por sunitas, maioria no país. A repressão brutal levou o exaliado
Hamas a apoiar os manifestantes.
( ) O governo de Teerã vem conseguindo sufocar as pressões populares. Com o intuito de
destruir Israel, os aiatolás xiitas financiam até o Hamas. Seu avançado programa nuclear pode
ser alvo de um ataque militar israelense.
( ) Berço do Império Otomano, voltou a ter relevância na região, graças à economia forte e à
ativa diplomacia do Premiê Recep Erdogan. Apoiou os novos governos do norte da África e tem
ajudado os rebeldes contra al-Assad.

Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo.

a) 1–3–2
b) 2–1–3
c) 1–2–3
d) 3–2–1
e) 2–3–1

Questão 25)
Grupos políticos e religiosos que governam e influenciam os países do Oriente Médio, já
realizaram ações armadas para defender os interesses dos árabes palestinos. Sua ideologia
básica é a da luta pela libertação da Palestina, área disputada por árabes e israelenses, desde
meados do século XX, e pelo retorno dos refugiados palestinos que vivem espalhados pelo
Oriente Médio.

Analise a veracidade (V) ou a falsidade (F) das afirmações a seguir, sobre os grupos listados
abaixo.

( ) IRMANDADE MULÇUMANA, fundado em 1928. Movimento sunita mais antigo e


organizado do mundo árabe, obteve a maioria no Parlamento egípcio após a queda de Hosni
Mubarak, em 2011, e tem ramificações em países vizinhos.
( ) AL FATAH, fundado em 1959. Maior influência política da OLP (Organização para
Libertação da Palestina), controla a Cisjordânia. Praticou atos terroristas contra Israel e foi
expulso da Faixa de Gaza.

Pré-Universitário Colégio Anhanguera – Há 37 anos educando gerações.


( ) HEZBOLLAH, fundado em 1982. Quase um Estado dentro do Líbano, é um grupo xiita
que representa uma ameaça a Israel. Patrocinado pelo Irã, é acusado de fornecer armas ao
Hamas.
( ) HAMAS, fundado em 1987. Grupo sunita, controla a Faixa de Gaza desde 2007, quando
expulsou o Al Fatah. A Faixa de Gaza não reconhece Israel e recebe apoio do Irã e do
Hezbollah. Da mesma forma que o Al Fatah, tenta restituir um governo palestino único.

Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo.

a) V–V–V–V
b) V–F–F–F
c) F–F–V–V
d) F–V–F–V
e) V–F–V–F

Questão 26)
Primavera Árabe - É o nome dado à onda de protestos, revoltas e revoluções populares contra
governos do mundo árabe que eclodiu em 2011. A raiz dos protestos é o agravamento da
situação dos países, provocado pela crise econômica e pela falta de democracia. A população
sofre com as elevadas taxas de desemprego e o alto custo dos alimentos e pede melhores
condições de vida.
Disponível em: <http://guiadoestudante.abril.com.br/estudar/atualidades/
primavera-arabe-resumo-679427.shtml>. Acesso em: 3 out. 2012.

No contexto da chamada Primavera Árabe, um país, após a derrubada de seu líder Muammar
Kadafi, passou a enfrentar dois problemas que poderiam levar à fragmentação do país que
nunca conquistou uma identidade nacional coesa: choques entre milícias que se recusam a
entregar armas e os anseios por autonomia da região da Cirenaica.

Esse país é

a) Líbia
b) Síria
c) Iêmen
d) Egito
e) Tunísia

Questão 27)
No ano de 2011, um fato muito importante canalizou a atenção do mundo: a “Primavera
Árabe”. Um dos momentos cruciais que marcaram as turbulências do mundo árabe, naquele
ano, foi a violenta derrubada do coronel Muammar Kadafi.

O que pode ser afirmado sobre esse assunto?

00. “Primavera Árabe” foi a expressão utilizada para designar a onda de revoltas populares
que eclodiu nas nações do mundo árabe, cuja raiz reside no agravamento da situação dos países,
acarretado pela crise econômica e pela falta de democracia.
01. Durante décadas, Kadafi comandou, com mão de ferro, a Líbia, aboliu a propriedade
privada dos meios de produção e proibiu o islamismo e o budismo em território líbio, gerando,
assim, uma onda de revoltas populares.
02. A atual instabilidade política verificada no mundo árabe demonstrou que as revoluções
violentas nele acontecidas não envolvem apenas a derrubada da velha ordem estabelecida.
Pré-Universitário Colégio Anhanguera – Há 37 anos educando gerações.
03. O ditador Bashar Al-Assad vem desenvolvendo uma intensa campanha repressiva contra
os grupos armados de oposição ao governo sírio. Esses grupos, de tendência maoísta, defendem
o fim do capitalismo e a construção de um regime popular revolucionário, de tendência
stalinista.
04. A “Primavera Árabe” tem sido marcada por uma gama variada de situações, que
envolvem amplas manifestações populares, intervenção militar externa, repressão institucional e
lutas sectárias.

Questão 28)
Israel é um país semidesértico, com várias regiões consideradas realmente desérticas, nas quais
não há fontes abundantes de água nem grandes reservatórios de água subterrânea. A
agricultura israelense, por meio do desenvolvimento de eficiente método de irrigação e da
adequação de novos cultivos, conseguiu resultados impressionantes e constitui, hoje, um
exemplo para muitos países do mundo.
O sucesso de Israel nesse setor ocorre pela combinação de quatro fatores principais: a atuação
do agricultor; a ação no campo da pesquisa e do ensino; a capacitação agrícola eficaz; e o apoio
intenso do Estado.
(29november.org/upload/1327221604.pdf Acesso em: 19.04.2013. Adaptado)

Baseando-se no texto, é correto concluir que

a) um bom desenvolvimento no setor agrícola é impossível em regiões onde há o predomínio


de clima semiárido.
b) Israel só conseguiu um bom desenvolvimento agrícola por contar com as favoráveis
condições naturais da região.
c) esse país tem tecnologia para transformar o clima desértico em um clima mediterrâneo
úmido favorável à agricultura.
d) a baixa umidade relativa do ar nesse país, apesar dos elevados índices pluviométricos
mensais, faz com que o clima seja considerado desértico.
e) diversos fatores, como o empenho do governo, da sociedade e o uso de tecnologia
adequada, possibilitam o cultivo em regiões de climas semiárido e árido.

Questão 29)
A Primavera Árabe refere-se a um conjunto de protestos populares localizados em países
situados no norte da África e no Oriente Médio. Iniciados na Tunísia em 18 de Dezembro de
2010, tais protestos repetiram-se em países próximos, tais como Egito, Iêmen, Líbia, Marrocos e
Síria. Sobre tal assunto, assinale a alternativa correta.

a) Tais protestos resultaram da insatisfação das populações dos países árabes com as
mudanças climáticas, as quais têm contribuído para a elevação da temperatura média desses
países.
b) Os países atingidos por essa onda de protestos são, em sua maioria, caracterizados pela
natureza democrática e participativa de seus regimes de governo.
c) Um dos líderes populares que se destacou na afirmação dos direitos das populações dos
países atingidos pelos protestos foi o religioso egípcio Hosni Mubarak.
d) Como resultado da Primavera Árabe, houve mudanças de governo em vários países
alcançados pelos protestos populares, com a queda de regimes autoritários existentes havia
décadas.
e) As manifestações populares nos países do norte da África e do Oriente Médio foram
favorecidas pela atual excelente situação econômica desses países.

Questão 30)
Pré-Universitário Colégio Anhanguera – Há 37 anos educando gerações.
Mais de seis meses após seu início, a “Primavera Árabe”, onda de levantes populares que
começou na Tunísia e se espalhou por vários países da região, se encontra em um impasse de
violência, mortes, frustrações e dúvidas quanto a mudanças.
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2011/08/110803_primavera_arabe_impasses_tariq_rw.shtml

Sobre a situação atual de países que participaram da chamada “Primavera Árabe”, considere as
seguintes afirmações:
I. Na Líbia, após a queda do regime de Muamar Khadafi foram realizadas as primeiras
eleições livres.
II. Na Síria, o presidente Bashar Al-Assad renunciou após um curto período de resistência.
III. Na Tunísia, aliados históricos do ex-presidente Zine al-Abidine Ben Ali controlam o
governo provisório.
Está correto apenas o que se afirma em
a) I.
b) I e II.
c) II e III.
d) II.
e) nenhuma das afirmações está correta.

Questão 31) UNICAMP


A primeira palavra que vem à cabeça de qualquer um que pense em Oriente Médio é “conflito”.
Região que deu origem às grandes civilizações e a religiões que ainda hoje encontram seguidores
nos quatro cantos do mundo. (Keila Grinberg, “O mundo árabe e as guerras árabe-israelenses”,
in Século XX, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2000, vol. III, p. 99.)
a) Nomeie três importantes religiões que se originaram no Oriente Médio.
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

b) Explique as condições de criação do Estado de Israel.


__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

Pré-Universitário Colégio Anhanguera – Há 37 anos educando gerações.