Você está na página 1de 5

Atividade Prática Supervisionada (APS):

Estudo de caso
- Redes de Computadores -

Período e Turma: 1º D Ano/Semestre: 2019/2 Bimestre: 1º

Professor: Camila Maria Campos

GRUPO B

Tema: Topologia Anel


ALUNOS (nomes completos):
1. Responsável pela entrega do trabalho final: Williane Oliveira Pinto 36857

2. Gianfrancesco Santos da Silva 36947

3. Guilherme Carvalho Fritis 36861

Tema: Criação de uma rede de computadores com a topologia anel


Descrição: O objetivo do trabalho é utilizar o software Cisco Packet Trace para criar uma rede de
computadores utilizando a topologia de redes conhecida como Anel. A rede deve possuir pelo
menos 10 computadores. Os computadores da rede devem se comunicar através dos IPs. Deverá
ser feita também a simulação do envio de pacotes na rede, além disso, a simulação deve mostrar
todos os casos, ou seja, os casos em que os pacotes saem da origem e chegam ao destino com
sucesso, os casos em que os pacotes saem da origem e ocorre uma colisão ao longo da
transferência de informação. Devem ser mencionadas as vantagens e desvantagens desse tipo de
topologia, e a verificação se essa topologia ainda é utilizada hoje em dia.
Rede de Topologia em Anel

Simulação de envio de pacotes com sucesso

Foi realizada uma simulação de envio de pacotes do PC0 para todos os outros computadores
da rede, com a finalidade de demonstrar o funcionamento da topologia em anel. Como pode ser
visto na imagem acima, do CMD referente ao PC0, a simulação com o protocolo ARP identificou
todos os computadores da rede através de seus IP’s e respectivos MAC’s, comprovando que a rede
está funcionando normalmente e o envio dos pacotes não possuem erros.
Simulação de envio de pacotes com falha

No caso da topologia em anel, não há o risco de acontecer uma colisão na transferência de


pacotes, visto que as mensagens trafegam de forma unidirecional. Porém, nesse caso, se um
computador falha ou o meio de comunicação entre dois pontos (switch) para de funcionar, todo o
meio de comunicação será interrompido. Como exemplificado na figura acima, foi feita uma
simulação de envio de pacote do PC0 para o PC1, antes de se desligar o Switch1. Após o início da
simulação, o Switch1 foi desligado, causando um erro de comunicação e consequentemente uma
falha no envio do pacote (seta vermelha à esquerda). Para comprovar a falha, na janela à direita,
foi realizado um PING no CMD do PC0 para o IP do PC1, o qual demonstra que todos os pacotes
foram perdidos (seta vermelha à direita).
Questões norteadoras para o grupo B
1. Quais as vantagens e desvantagens desse tipo de topologia?
As vantagens dessa topologia são que todos os computadores acessam a rede igualmente e
o desempenho não é impactado com o aumento de usuários. Os dados podem ser transmitidos
em qualquer direção, o que permite a determinadas estações receberem pacotes enviados por
qualquer outra estação da rede, independentemente de qual seja o nó destino.
As desvantagens dessa topologia são relativas à sua pouca tolerância a falhas. Qualquer que
seja o controle de acesso empregado, ele pode ser perdido por problemas de falha e pode ser
difícil determinar com certeza se este controle foi perdido ou decidir qual nó deve recriá-lo. Erros
de transmissão e processamento podem fazer com que uma mensagem continue eternamente a
circular no Anel. Nesse caso, a utilização de uma estação monitora contorna estes problemas.
Além disso, nesta topologia, como cada estação está conectada a apenas duas outras estações,
quando todas estão ativas, se, por acaso, apenas uma das máquinas falhar, toda a rede pode ser
comprometida (como exemplificado anteriormente), já que a informação só trafega em uma
direção, que no caso é circular.

2. Como os pacotes saem do computador origem e chegam no computador destino?


Na topologia em anel os aparelhos são conectados em série, formando uma rede fechada
(anel). Os dados são transmitidos unidirecionalmente de nó em nó até atingir o seu destino. O anel
não interliga as estações diretamente, mas consiste de uma série de repetidores ligados por um
meio físico, sendo cada estação ligada (computador) a estes repetidores.
Uma mensagem é enviada por uma estação, que passa por outras estações, através das
retransmissões, até ser retirada pela estação destino ou pela estação fonte. Como acontece em
qualquer topologia, cada estação, ou nó, atende por um endereço que ao ser reconhecido por
uma estação, aceita a mensagem e a trata. Os sinais sofrem menos deformidade entre as
estações, pois há um repetidor em cada tempo.

3. Essa topologia ainda é utilizada hoje em dia?


Essa topologia não é mais usada em redes locais, mas ocasionalmente pode ser encontrada
em redes metropolitanas (MAN) e algumas redes WAN também, como redes SONET e, nesse caso,
possui tolerância a falhas (geralmente com o uso de múltiplos anéis redundantes). O exemplo mais
típico de uma rede em anel é a tecnologia Token Ring, da IBM.
As redes em anel, no geral, possuem um custo de implantação mais elevado, pois
necessitam de equipamentos de controle especiais para controlar o tráfego de dados pelo cabo.
Nesse caso, seu uso só é justificado quando existe a necessidade de alto desempenho.