Você está na página 1de 7

SOCIEDADE UNIVERSITÁRIA REDENTOR

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIREDENTOR


GRADUAÇÃO EAD

Aluno(a): Matrícula:

Disciplina: FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL 3


Professor(a): AMANDA CAMERINI LIMA

Atividade: APS 2 Valor: 2,0 pontos Postagem: 27/10/2019

RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS PROPOSTOS

Objetivo da atividade:
Resolver os exercícios propostos

Competências envolvidas:
-Aplicação de conhecimentos teóricos, científicos na resolução de situações problemas

Aulas de referência do caderno de estudos da disciplina:


Aulas 9 à 16

Enunciado:
- Postar na plataforma somente a resolução (cálculos e a opção selecionada) à caneta em arquivo
único e em PDF.

Orientações Gerais:
- Atividade individual
- A postagem deve ocorrer, preferencialmente, até o dia 27/10/2019.

EXERCÍCIOS PROPOSTOS

1. A força magnética que atua em uma partícula elétrica é expressa pela seguinte fórmula:

F = q  v  B sen θ

q− carga elétrica da partícula


v − velocidade da partícula
B − campo magnético
θ − ângulo entre a velocidade da partícula e o campo magnético

Admita quatro partículas elétricas idênticas, P1, P2 , P3 e P4 , penetrando com velocidades de mesmo
módulo em um campo magnético uniforme B, conforme ilustra o esquema.
Nesse caso, a partícula em que a força magnética atua com maior intensidade é:
a) P1
b) P2
c) P3
d) P4

2. Uma partícula localizada em um ponto P do vácuo, em uma região onde há um campo


eletromagnético não uniforme, sofre a ação da força resultante Fe + Fm, em que Fe é a força elétrica
e Fm é a força magnética.

Desprezando a força gravitacional, pode-se afirmar que a força resultante sobre a partícula será nula
se
a) a carga elétrica da partícula for nula.
b) a velocidade da partícula for nula.
c) as forças (Fe, Fm) tiverem o mesmo módulo, e a carga da partícula for negativa.
d) as forças (Fe, Fm) tiverem a mesma direção, e a carga da partícula for positiva.
e) no ponto P campos elétricos e magnéticos tiverem sentidos opostos.

3.

Uma partícula eletrizada positivamente, de massa desprezível, penetra na região do espaço onde
N
existe um campo elétrico uniforme de intensidade 1,0  105 , orientado verticalmente para baixo,
C
conforme a figura acima. A partícula descreve uma trajetória retilínea, pela presença de um campo
magnético uniforme B, de intensidade 4,0  103 T, perpendicular ao campo elétrico e de sentido
m
entrando no plano do papel. A intensidade da velocidade da partícula é, em ,
s
a) 40
b) 35
c) 30
d) 25
e) 20

4. Um corpúsculo de 10 g está eletrizado com carga de 20 μC e penetra perpendicularmente em um


campo magnético uniforme e extenso de 400 T a uma velocidade de 500 m s, descrevendo uma
trajetória circular. A força centrípeta (Fcp ), em N, e o raio da trajetória (rt ), em m, são:
a) Fcp = 1; rt = 78
b) Fcp = 2; rt = 156
c) Fcp = 3; rt = 312
d) Fcp = 4; rt = 625

5. Uma carga elétrica q (negativa) entra, com velocidade V, numa região onde existe um campo
magnético B, que está indicado com os símbolos X (que representam um vetor entrando no plano
desta folha).

A alternativa que indica o vetor (direção e sentido) da força magnética Fm , no exato instante no qual
a carga entra na região do campo magnético, com o vetor velocidade na posição horizontal, conforme
está indicado na figura acima, é:
a)

b)

c)

d)

e)
6. Magnetismo é o fenômeno de atração ou repulsão observado entre determinados corpos,
chamados ímãs, entre ímãs e certas substâncias magnéticas, tais como ferro, cobalto ou níquel, e
também entre ímãs e condutores que estejam conduzindo correntes elétricas.

Com base nos conhecimentos sobre Eletromagnetismo, é correto afirmar:


a) A força magnética é uma interação de contato entre um fio longo condutor e uma carga elétrica
em movimento.
b) Quando um ímã é aquecido, suas propriedades magnéticas são aumentadas significativamente.
c) Uma bússola sempre tende a orientar-se perpendicularmente ao campo magnético aplicado sobre
ela, com o polo sul da bússola apontando no sentido do campo.
d) Sempre que uma carga se movimenta na mesma direção do campo magnético, sendo no seu
sentido ou contrário, ocorre o aparecimento de uma força eletromagnética que atua sobre ela.
e) Todo ímã apresenta duas regiões distintas, em que a influência magnética se manifesta com maior
intensidade, e essas regiões são chamadas de polos do ímã.

7. Dois condutores paralelos extensos são percorridos por correntes de intensidade i1 = 3 A e


i2 = 7 A. Sabendo-se que a distância entre os centros dos dois condutores é de 15 cm, qual a
intensidade da força magnética por unidade de comprimento entre eles, em μ N m ?
T m
Adote: μ0 = 4π  10−7 
A
a) 56
b) 42
c) 28
d) 14

8. Considere dois fios infinitos retilíneos e condutores, percorridos pelas correntes (iA ) e (iB ) de
sentidos contrários, colocados paralelamente um ao outro no vácuo a uma distância (d), conforme a
figura abaixo. Desprezando a espessura dos fios e adotando como referência o plano da folha,
assinale o que for correto.

01) No ponto médio entre os fios, o campo magnético resultante é nulo.


02) Se as correntes elétricas nos fios tivessem o mesmo sentido, as forças magnéticas seriam de
atração.
04) O campo magnético gerado pela corrente elétrica do fio B, no ponto P, emerge da página.
08) A força magnética entre os condutores depende da distância. Fios muito próximos estariam
sujeitos a forças magnéticas mais intensas.
16) Sendo F o módulo da força magnética que age nos fios, se as correntes elétricas (iA ) e (iB ) forem
1
duplicadas, e a distância passar a ser do seu valor, o valor da força ficará inalterado.
4

9. Uma partícula com carga elétrica igual a 3,2 μC e velocidade de 2  104 m s é lançada
perpendicularmente a um campo magnético uniforme e sofre a ação de uma força magnética de
intensidade igual a 1,6  102 N. Determine a intensidade do campo magnético (em Tesla) no qual a
partícula foi lançada.
a) 0,25  103
b) 2,5  103
c) 2,5  104
d) 0,25  106

10. A espectrometria de massas é uma poderosa ferramenta física que caracteriza as moléculas pela
medida da relação massa/carga de seus íons. Ela foi usada, inicialmente, na determinação de massas
atômicas e vem sendo empregada na busca de informações sobre a estrutura de compostos
orgânicos, na análise de misturas orgânicas complexas, na análise elementar e na determinação da
composição isotópica dos elementos. A espectrometria de massas acoplada, MS MS, é uma técnica
analítica poderosa, usada para identificar compostos desconhecidos, quantificar compostos
conhecidos e auxiliar na elucidação estrutural de moléculas. A MS MS apresenta uma vasta gama de
aplicações, como por exemplo: na ecologia, na toxicologia, na geologia, na biotecnologia, e na
descoberta e desenvolvimento de fármacos.

Disponível em: <http://www.ufrgs.br/uniprote-ms/Content/02PrincipiosDeAnalise/espectometria.html>.


Acesso em: set. 2017.

Considere a figura que representa, na forma de um esquema simplificado, um espectrômetro de


massa, sendo F a fonte de íons, que são acelerados pela diferença de potencial V, entram na região
onde existe o campo magnético B e descrevem uma trajetória semicircular.

Sabendo que os íons são compostos de partículas idênticas, cada uma eletrizada com a carga igual a
1,0  10−6 C e com massa, 1,0  10−14 kg, que penetram, perpendicularmente, na região do campo
magnético uniforme com velocidade de módulo 106 m s e descrevem trajetória semicircular de raio
1,0 mm, determine a intensidade do campo magnético.

11.

Um líquido condutor (metal fundido) flui no interior de duas chapas metálicas paralelas,
interdistantes de 2,0 cm, formando um capacitor plano, conforme a figura. Toda essa região interna
está submetida a um campo homogêneo de indução magnética de 0,01 T, paralelo aos planos das
chapas, atuando perpendicularmente à direção da velocidade do escoamento. Assinale a opção com
o módulo dessa velocidade quando a diferença de potencial medida entre as placas for de 0,40 mV.
a) 2 cm s
b) 3 cm s
c) 1 m s
d) 2 m s
e) 5 m s

12. Uma partícula de 9,0  10−30 kg carregada com carga elétrica de 1,0  10−16 C penetra
perpendicularmente em um campo magnético uniforme de 1,0  10−6 T, quando sua velocidade está
em 1,0  106 m / s. Ao entrar no campo magnético, a carga passa a descrever um círculo. O raio desse
círculo, em metros, é
a) 9,0  100
b) 9,0  101
c) 9,0  10 −1
d) 9,0  10−2

QUESTÕES DISCURSSIVAS

13. Explique o funcionamento do torque em espiras

14. Como funciona um motor eletromagnético?

15. Diferencie materiais diamagnéticos, paramagnéticos e ferromagnéticos

16. Explique o funcionamento da geração da corrente alternada.

17. Explique o funcionamento básico de transformadores