Você está na página 1de 1

BI210 -- Exposição do Pentateuco

Seminário Batista do Cariri


Prof. Mark Willson

OS FILHOS DE DEUS E AS FILHAS DOS HOMENS (GÊNESIS 6:1, 2)


UM QUADRO SUMÁRIO
(por Almir M. Tavares, adaptado do artigo de Manfred Kober, “The Sons of God and the Daughters of Men”, publicado na revista The Baptist Bulletin [1975])

POSIÇÃO: Criaturas Angélicas Setitas Apóstatas Déspotas Ambiciosos


AS PESSOAS: Anjos caídos que coabitam com lindas Setitas ímpios que se casam com cainitas Chefes déspotas que praticam poligamia
mulheres (humanas) depravadas (haréns)
A PERVERSÃO: Perversão da raça humana pela intrusão de Poluição da linhagem justa pelos Poligamia dos príncipes cainitas para
anjos casamentos mistos expandirem o seu domínio
A DESCENDÊNCIA: Gigantes monstruosos Tiranos pecaminosos Governadores dinásticos
PROVAS: 1. A antiguidade da idéia. 1. A ênfase sobre “homem” no contexto. 1. A antiguidade da idéia.
2. A referência a anjos em Jó, usando a 2. O pecado humano como razão pelo 2. O uso bíblico de “elohim” (“deus” em
expressão “filhos de Deus”. dilúvio. hebraico) referindo a governadores e
3. As referências do NT ao pecado angélico 3. O desenvolvimento temático de —— juízes (Êx.21:6; Sl.82:1, 6).
de Gn.6 (1Pe.3:18-20; 2Pe.2:14; Jd.6). Gn.4 & 5. 3. Referência no contexto ao
4. O resultado dessa união: uma raça 4. A aversão em Gênesis contra desenvolvimento de dinastias ímpias
antinatural de monstros. casamentos entre piedosos e ímpios (4:17-24; 6:4).
(casamentos mistos). 4. A prática no Antigo Oriente Próximo de
chamar reis de “filho de ___”
PROBLEMAS: 1. A palavra de Cristo de que anjos não se 1. A dificuldade textual de considerar os
(preenchendo o nome de um deus).
casam (Mt.22:30). “homens” de Gn.6:1 diferentes dos
5. Referências em relatos antigos da origem
2. A impossibilidade de anjos se casarem “homens” de Gn.6:2 (seres humanos e
divina de realeza logo antes do dilúvio.
com seres humanos. cainitas, respectivamente).
6. Esta teoria adapta-se com mais
3. O uso do termo “filhos de Deus” apenas 2. A ausência do termo exato “filhos de
normalidade ao contexto (e.g., a ênfase
para criaturas não caídas. Deus” para referir-se a crentes no VT.
sobre “homen”).
3. Não se explica a origem dos gigantes e
7. Leva em consideração o costume na
homens poderosos simplesmente por
cultura do Oriente Próximo (haréns).
casamentos religiosamente mistos.
8. Deixa o menor número de questões não
respondidas.

Você também pode gostar