Você está na página 1de 23
UFJF – Universidade Federal de Juiz de Fora Fenômenos de Transporte Aula 0 - Apresentação

UFJF Universidade Federal de Juiz de Fora

Fenômenos de Transporte

Aula 0 - Apresentação do Curso

Prof. Dr. Welber Gianini Quirino wgquirino@fisica.ufjf.br

ICE / Departamento de Física

PLANO DE CURSO

Horários das Aulas:

Turma_A - (Prof. José Paulo) Sala S209:

Turma_B - (Prof. Roberto)

Turma_C - (Prof. Welber - Coordenador):

Sala S209:

2a e 4a das 14h às 16h;

2a e 4a

Turma Especial;

das 19h às 21h;

Tire suas Dúvidas Presencialmente

Horários de Atendimento:

Turmas A e B: Combinar com seu professor! Turma Especial: terças-feiras 14h 17h

Comunique-se!

Atendimento: Turmas A e B: Combinar com seu professor! Turma Especial: terças-feiras – 14h – 17h
Atendimento: Turmas A e B: Combinar com seu professor! Turma Especial: terças-feiras – 14h – 17h

Bibliografia:

1. Frank P. Incropera e David P. Dewitt, Fundamentos de Transporte de Calor e Massa, Editora LTC, 2003. (CURSO)

1. Frank P. Incropera e David P. Dewitt, Fundamentos de Transporte de Calor e Massa, Editora

Programação de Aulas e Provas

Programação de Aulas e Provas

Programação de Aulas e Provas

Será cobrado presença de todos os alunos através de listas de chamadas para turmas presenciais e atividades no moodle para turma especial;

O Aluno que perde a prova faz a segunda chamada no fim do curso desde que tenha feito a requisição no prazo.

Prova final:

substitui todas as notas;

só pode fazer a prova quem não foi reprovado por frequência;

só pode fazer a prova tenha obtido nota maior ou igual a 50 pontos no curso.

O aluno poderá assistir aula em outra turma, porém não receberá a frequência na sua turma de origem.

Os TVCs serão aplicados para todos os alunos juntos no período da noite (18:15 - 20:45). Todas as turmas fazem a mesma prova.

Nota final = [1º. TVC (40) + 2º. TVC (40) + Atividades no Moodle (20)]

TVC (40) + 2º. TVC (40) + Atividades no Moodle (20) ] 20/11 - 2as. Chamadas

20/11 - 2as. Chamadas (Necessário inscrição no Moodle + inscrição online DF (Formulário + Atestado)

27/11 Prova Final

(Necessário inscrição no Moodle + Nota igual ou superior a 50 + Não estar de RI)

Assistir aula em outra turma pode (s/ presença) Prova em outra turma NÃO!

turma pode (s/ presença) Prova em outra turma – NÃO! Livro: não Formulário: na prova Calculadora

Livro: não Formulário: na prova

em outra turma – NÃO! Livro: não Formulário: na prova Calculadora Científica – SIM Programável -

Calculadora Científica SIM Programável - Nenhuma

Durante a Prova:

Será fornecido Formulários

e folhas de prova;

Usar apenas (lápis, caneta,

borracha, calculadora científica)

Celulares deverão estar

desligados e guardados junto com

os materiais restantes à frente da

sala;

Slides de Aulas, listas de exercícios, atividades/testes valendo notas e outras informações estarão disponíveis semanalmente no MOODLE

https://ead.ufjf.br/login/index.php
https://ead.ufjf.br/login/index.php
Por que Estudar Fenômenos de Transporte ?

Por que Estudar Fenômenos de Transporte ?

Os Fenômenos de Transporte nas Engenharias

Os Fenômenos de Transporte nas Engenharias Engenharia Mecânica: ➢ Processos de usinagem ➢ Processos de tratamento

Engenharia Mecânica:

Processos de usinagem

Processos de tratamento térmico

Transferência de calor nas máquinas

térmicas e frigoríficas

Engenharia automobilística e aero-espacial etc

Transferência de calor nas máquinas térmicas e frigoríficas ➢ Engenharia automobilística e aero-espacial ➢ etc
Transferência de calor nas máquinas térmicas e frigoríficas ➢ Engenharia automobilística e aero-espacial ➢ etc
Transferência de calor nas máquinas térmicas e frigoríficas ➢ Engenharia automobilística e aero-espacial ➢ etc
Transferência de calor nas máquinas térmicas e frigoríficas ➢ Engenharia automobilística e aero-espacial ➢ etc
Transferência de calor nas máquinas térmicas e frigoríficas ➢ Engenharia automobilística e aero-espacial ➢ etc
Transferência de calor nas máquinas térmicas e frigoríficas ➢ Engenharia automobilística e aero-espacial ➢ etc

Engenharia Elétrica, Eletrônica, Computação e Produção

Importante nos cálculos de dissipação de potência, seja nas máquinas produtoras ou transformadoras de energia elétrica, seja na otimização

de gasto de energia nos dispositivos eletro-eletrônicos e de

comunicação, etc.

energia elétrica, seja na otimização de gasto de energia nos dispositivos eletro-eletrônicos e de comunicação, etc.
energia elétrica, seja na otimização de gasto de energia nos dispositivos eletro-eletrônicos e de comunicação, etc.
energia elétrica, seja na otimização de gasto de energia nos dispositivos eletro-eletrônicos e de comunicação, etc.
energia elétrica, seja na otimização de gasto de energia nos dispositivos eletro-eletrônicos e de comunicação, etc.
energia elétrica, seja na otimização de gasto de energia nos dispositivos eletro-eletrônicos e de comunicação, etc.

Engenharia Civil e Arquitetura:

Tem influência no estudo de hidráulica e hidrologia e tem aplicações no conforto térmico (climatização) em edificações.

Uma grande porcentagem da energia consumida em edificações destina-se aos sistemas de calefação ou refrigeração ! ! !

aos sistemas de calefação ou refrigeração ! ! ! Fonte:
aos sistemas de calefação ou refrigeração ! ! ! Fonte:

Fonte: http://www.revistatechne.com.br/engenharia-civil/145/imprime131700.asp

CAPÍTULO 1

1. Modos Básicos de transferência de calor

1.1. Relação entre transferência de calor e Termodinâmica

“Sempre que existir um gradiente de temperatura dentro de um sistema ou que dois sistemas a diferentes temperaturas forem

colocados em contato, haverá transferência de

energia”

1.1.a - Definição

“A entidade em trânsito, chamada CALOR, não pode ser medida

ou observada diretamente, porém os efeitos que ela produz são

susceptíveis de observação e medição”

O fluxo de calor, tal qual o desempenho de trabalho, é um

processo pelo qual a energia interna de um sistema é alterada.

O ramo da Ciência que trata da relação entre calor e as outras formas de energia é chamado TERMODINÂMICA.

1.1.b Termodinâmica breve revisão

A termodinâmica é baseada em leis

estabelecidas experimentalmente:

A Lei Zero da Termodinâmica determina que, quando dois corpos têm igualdade de temperatura com um terceiro corpo, eles têm igualdade de temperatura entre si. Esta lei é a base para a medição de temperatura empírica.

A temperatura de um gás ideal está relacionada com a energia cinética média das partículas
A temperatura de um gás
ideal está relacionada com a
energia cinética média das
partículas deste gás.

A Primeira Lei da Termodinâmica fornece o aspecto quantitativo de processos de conversão de energia.

aspecto quantitativo de processos de conversão de energia. Consideremos um sistema recebendo uma certa quantidade de

Consideremos um sistema

recebendo uma certa quantidade

de calor Q. Parte desse calor foi

utilizado para realizar um trabalho

W e o restante provocou um

aumento na sua energia interna U.

A expressão

Representa analiticamente o primeiro princípio da termodinâmica

A Segunda Lei da Termodinâmica determina o aspecto qualitativo

de processos em sistemas físicos, isto é, os processos ocorrem numa certa direção mas não podem ocorrer na direção oposta. Enunciada

por da seguinte maneira: "A Entropia do Universo tende a um

máximo".

A Terceira Lei da Termodinâmica estabelece um ponto de referência

absoluto para a determinação da entropia. Enunciada como:

``Quando um sistema se aproxima da temperatura do zero

absoluto, cessam todos os processos, e a entropia assume um valor

mínimo. Porém, é impossível atingir o zero absoluto através de um número finito de passos. ´´

1.3. Limitações da Termodinâmica Clássica

À primeira vista, pode-se ficar tentado a pressupor que os princípios da transferência de calor possam ser deduzidos das somente das Leis básicas da Termodinâmica.

ERRADO !!!

A Termodinâmica clássica restringe-se, fundamentalmente, ao estudo do estado estacionário, incluindo os equilíbrios mecânico

e químico, bem como o térmico.

Portanto, as Leis básicas da Termodinâmica, é de pouca ajuda na determinação quantitativa das transformações que ocorrem em função da falta de equilíbrio de temperatura.

É evidente que esse tipo de análise não considera o mecanismo do fluxo de calor nem o tempo necessário para a transferência de calor.

Dimensionamento da transferência de calor

Do ponto de vista da Engenharia:

O problema principal é:

Determinação da taxa de transferência de calor em uma diferença de temperatura especificada.

Estimar o custo Dimensionar o projeto Aplicar o fator de segurança

Unidades

O sistema de unidades adotado será o S.I.

Medidas de Temperatura Termodinâmica

O sistema inglês ainda é bastante utilizado em Engenharia

Transferência de Calor

Como Calor é Transferido ?

1.2. Mecanismos da Transferência de Calor

A transferência de calor pode ocorrer de 3 modos distintos:

- Condução;

- Convecção ;

- Radiação

de Calor A transferência de calor pode ocorrer de 3 modos distintos: - Condução; - Convecção