Você está na página 1de 8

ESTATUTO SOCIAL

2 WINGS MOTORCYCLE CLUB

CAPÍTULO I
DA DENOMINAÇÃO, SEDE, DURAÇÃO E FINALIDADE

Artigo 1.º - Sob a denominação de 2 WINGS MOTORCYCLE CLUB, também chamada de


2WINGS, fica constituída uma associação, sem fins econômicos, que será regida pelo presente
estatuto e pela legislação pertinente.

Artigo 2.º - A sede da associação será na cidade de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo, na
Rua Professor Correa Leite, n.º 966, Alto da Boa Vista, CEP 14.025-650.

Artigo 3.º - A associação terá por finalidade:


I - promover reuniões e encontros de natureza festiva ou não, relacionados ao motociclismo;
II - promover a fraternidade, o bem-estar, a boa imagem do motociclista e cooperação entre os
mesmos;
III - participar, colaborando quando que possível, dos movimentos com finalidade benemérita,
bem como, de projetos sociais, filantrópicos, atividades esportivas e cívicas;
IV - participar nas realizações de encontros municipais, estaduais, nacionais e internacionais;
V - promover para seus membros viagens turísticas em motocicletas, e reuniões de
confraternização com outros motos clubes e associações de motociclistas;

Parágrafo único: No desenvolvimento de suas finalidades, a associação não terá preconceito


quanto à cor, religião, sexo, nacionalidade ou política partidária.

Artigo 4.º - O prazo de duração da associação é por tempo indeterminado, extinguindo-se,


todavia, conforme disposto no Capítulo VII deste estatuto.

CAPÍTULO II
DOS SÓCIOS, FORMAS DE ADMISSÃO, EXCLUSÃO, DIREITOS, DEVERES, E
PENALIDADES

Artigo 5.º - Serão admitidas como associados todas as pessoas, sem impedimento legal,
mediante aprovação pela Diretoria, em assembléia específica para tal fim e devidamente
habilitado pelos órgãos legais para pilotar motocicleta.

Parágrafo primeiro: O período para admissão de novos associados ficará a critério da


Diretoria;

Parágrafo segundo: Todo associado em dia com suas contribuições poderá fazer indicação
de novo associado à Diretoria que, nos termos do parágrafo anterior fará todas as análises
pertinentes para sua admissão.

Artigo 6.º - São condições indispensáveis à permanência como associado no 2WINGS:


I - estar em dia com as contribuições;
II - ter conduta irrepreensível bem como gozar de bom conceito;
III - não exercer atividades ilícitas;
IV - não praticar nenhum ato que desabone os associados e o 2WINGS;

Página 1 de 8
V - seguir fielmente este estatuto e as decisões da Diretoria;
VI - portar-se com inteira disciplina e correção sempre que estiver na sua qualidade de
associado do 2WINGS;
VII - fornecer sempre que solicitado pela Diretoria, informações corretas a seu respeito, quando
estas forem necessárias para o bom andamento da associação;
VIII - estar em condições de assumir atividades que lhe forem propostas como culturais,
esportivas e sociais do 2WINGS;

Artigo 7.º - Todos os associados terão tratamento igual com regulamentação isonômica, sem
posições privilegiadas ou outorga de direitos especiais.

Artigo 8.º - A qualidade de associado é intransmissível, somente poderá ser transferida a


terceiro com o consenso da Diretoria da associação.

Artigo 9.º - Todo o associado tem o dever de:


I - cumprir e acatar as decisões da Diretoria e do presente estatuto;
II - manter o pagamento de suas contribuições rigorosamente em dia;
III - zelar pelos bens móveis e imóveis da associação;
IV - comparecer às Assembléias e acatar suas decisões;

Artigo 10 - Todos os associados têm o direito de:


I - comparecer, propor temas para debates das Assembléias;
II - votar e ser votado para cargos eletivos;
III - comunicar para a assembléia geral, quando houver qualquer ato da Diretoria que lhe
pareça incompatível;
IV - sugerir modificações que julgue benéficas para a associação;
V – participar dos eventos elencados no Artigo 3.º.

Artigo 11 – A Diretoria e o Conselho Fiscal poderá atribuir aos associados as penalidades de


advertência, suspensão, bem como o período da mesma, ou exclusão do associado.

Parágrafo primeiro: O associado poderá ser excluído da entidade, mediante concorde da


maioria absoluta dos presentes na assembléia geral convocada especificamente para tal fim.

Parágrafo segundo: Da decisão do órgão que decretar a exclusão, não caberá recurso à
assembléia geral.

Artigo 12 - Somente terão direito a voto nas Assembléias os associados que estiverem em dia
com suas obrigações para com a entidade.

Artigo 13 - Os associados com direito a voto não poderão votar por procuração.

Artigo 14 - Os associados da associação não respondem subsidiariamente pelas obrigações


sociais.

Seção I
Categorias de Associados

Artigo 15 - O quadro social do 2WINGS é composto das seguintes categorias de associados:

I - Associados Fundadores;
II - Associados Contribuintes;
III - Associados Dependentes;

Página 2 de 8
IV - Associados Beneméritos;
V - Associados Honorários.

Artigo 16 - Denominam-se Associados Fundadores os motociclistas que participaram da


assembléia de fundação e firmaram a ata de constituição do moto clube.

Artigo 17 - Denominam-se Associados Contribuintes, os fundadores e aqueles que vierem a


ter sua admissão ao quadro associativo aprovados pela Diretoria.

Artigo 18 - Denomina-se Associados Dependentes, os dependentes dos sócios contribuintes


como a esposa e os filhos que não tenham renda própria.

Artigo 19 - Denomina-se Associados Beneméritos às pessoas a quem este título for conferido,
em atenção a serviços de alta relevância prestados ao 2WINGS.

Artigo 20 - Denomina-se Associados Honorários as pessoas a quem este título for conferido
como homenagem.

CAPÍTULO III
DO PATRIMÔNIO E DA AMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS

Artigo 21 – O patrimônio da associação é composto por:

I - receitas auferidas em razão das contribuições dos associados;


II – do registro da marca (logotipo) perante o INPI;
III – do domínio www.2wingsrp.com.br;
IV - doações e legados recebidos;
IV - bens e direitos diversos adquiridos.

Artigo 22 - Os valores correspondentes às contribuições mensais dos associados, os


benefícios nas contribuições, dispensa temporária, etc., serão determinados anualmente pela
Assembléia Geral que aprovar as contas e o relatório de atividades do exercício findo.

CAPÍTULO IV
DA DIRETORIA

Artigo 23 - A Associação será dirigida por uma Diretoria, eleita pela Assembléia Geral.

Artigo 24 - A Diretoria será composta dos seguintes cargos:


I – Diretor Presidente;
II – Diretor Vice Presidente;
III – Diretor Financeiro;
IV – Diretor Secretário;
VI – Diretor de Disciplina;
V – Conselho Fiscal;

Parágrafo único: Nenhum membro da Diretoria será remunerado.

Artigo 25 - Compete à Diretoria:


I - dirigir a associação, administrar os bens e promover por todos os meios legais o seu
engrandecimento de acordo com os princípios estatutários e as normas regimentais;

Página 3 de 8
II - apresentar, anualmente à Assembléia Geral, o relatório das atividades e projetos
desenvolvidos se houver;
III - convocar a Assembléia Geral quando se fizer necessário;
IV - analisar reclamações de/sobre algum associado, apresentadas por escrito por qualquer
associado;
V - fazer, junto ao associado infrator, as observações que julgar necessárias, bem como aplicar
as penalidades previstas no Estatuto, Regimento Interno ou outra regulamentação que vier a
ser emitida;
VI - apresentar a indicação de exclusão do associado, em caso de falta grave, de acordo com o
Estatuto, Regimento Interno, bem como com as normas elementares de convivência social ou
outra regulamentação que vier a ser emitida;
VII – indicar e admitir novos associados;
VIII - conceder categorias aos associados;
IX - aprovar os programas esportivos, sociais, culturais e beneficentes;
X - tornar efetivas as penalidades previstas no estatuto e regimentos;
XI - organizar o relatório anual acompanhado do balanço, para apresentar à Assembléia Geral;
XII - convocar Assembléia Geral para resolver casos em que achem por bem ou ética, não
resolver ;
XIII - elaborar regimentos, resoluções e instruções que considere necessários;
XIV - cumprir e fazer cumprir o presente estatuto e as demais decisões dos órgãos
administrativos desta associação
XV - manter a ordem e a disciplina e zelar pela correção no tratamento e nas relações entre
associados;

Parágrafo único: O comportamento do associado será de interesse desta Diretoria e da


associação sempre que ele estiver usando qualquer símbolo ou distintivo do 2WINGS e
também, quando mesmo sem estar utilizando qualquer símbolo ou distintivo, estiver agindo
como motociclista e sua imagem for associada ao 2WINGS.

Artigo 26 - Compete ao Diretor Presidente:


I - cumprir e fazer cumprir as normas estatutárias e regimentais;
II - movimentar as contas da associação em conjunto com o Diretor Financeiro;
III - convocar e presidir as reuniões Assembléia Geral tendo voto de qualidade nos
desempates;
IV - nomear, quando necessário, comissão ou representante para ato a que o 2WINGS deva
comparecer;
V - tomar as providências que lhe parecerem convenientes nos casos não previstos e de
caráter urgente, dando conhecimento ao conselho executivo;
VI - dar publicidade aos atos da Assembléia Geral e dos seus projetos;
VII - despachar o expediente, assinar atas das sessões juntamente com o Diretor Secretário e
rubricar os livros da associação;
VIII - assinar com o Diretor Secretário, diplomas, carteiras de sócios e demais documentos
dessa natureza.

Parágrafo único: O Diretor Presidente será substituído em suas ausências pelo Diretor Vice
Presidente e na ausência do deste, por qualquer membro da Diretoria;

Artigo 27 - Compete ao Diretor Vice Presidente:


I - colaborar com o Diretor Presidente no exercício de suas atribuições e substituí-lo nas suas
ausências e/ou impedimentos.

Artigo 28 - Compete ao Diretor Financeiro:


I - movimentar, com o Presidente, as contas da associação;

Página 4 de 8
II - responder pelos demais atos inerentes aos serviços da tesouraria;
III - dirigir os serviços de arrecadação da associação;
IV - zelar pela conveniente guarda de valores e pertences à associação;
V - diligenciar no sentido de manter os associados em dia com as contribuições;
VI - assinar, com o Diretor Presidente os principais documentos de natureza econômico-
financeira, bem como os cheques de estabelecimento bancário;
VII - apresentar a Diretoria, semestralmente, ou sempre que lhe for solicitado, balancete
demonstrativo da receita e das despesas, quadros ilustrativos do movimento de associados ou
outras informações do setor;

Artigo 29 - Compete ao Diretor Secretário:


I - responder pelos atos inerentes ao funcionamento da secretaria;
II - assinar as atas de reuniões da Assembléia Geral juntamente com o Diretor Presidente;
III - assinar juntamente com o Diretor Presidente, diplomas, carteiras de sócios que porventura
venha a ter e demais documentos dessa natureza.

Artigo 30 - Compete ao Diretor de Disciplina:


I - orientar os associados sobre as normas de convivência dentro da associação, quando em
viagens ou em encontros onde se reúnam outros motociclistas e outros grupos;
II - levar ao conhecimento da Diretoria qualquer irregularidade que constate entre os membros
com relação à disciplina;

CAPÍTULO V
DA ASSEMBLÉIA GERAL

Artigo 31 - A Assembléia Geral reunir-se-á:


I - ordinariamente:
a) Uma vez por ano, no primeiro trimestre, por convocação do Diretor Presidente do
2WINGS, para informar sobre assuntos de interesse geral, sobre as contas, relativas
ao exercício imediatamente anterior, e apreciar o relatório de atividades.

II - extraordinariamente, em qualquer tempo, sempre que julgar necessário, mediante


convocação da Diretoria Executiva:

Artigo 32 - A Assembléia Geral instalar-se-á, ordinariamente, em primeira convocação, com


maioria simples dos associados e, em segunda convocação, após trinta minutos do horário
marcado para a sua realização, com qualquer número de associados presentes.

Parágrafo primeiro: A Assembléia Geral será convocada com, no mínimo, dez dias de
antecedência, mediante comunicação por escrito e/ou por qualquer meio de comunicação a
cada um dos associados.

Parágrafo segundo: A Assembléia Geral deverá ser realizada no prazo máximo de 30 dias a
contar da data de sua convocação sob pena do Diretor Presidente ou Diretor Vice-Presidente
incorrer em falta grave.

Artigo 33 - A Assembléia Geral será instalada e presidida pelo Diretor Presidente que na falta
deste será substituído pelo Diretor Vice Presidente e na falta do mesmo por qualquer membro
da Diretoria.

Página 5 de 8
Parágrafo primeiro: Só poderão usar da palavra nas assembléias aqueles que forem
autorizados pelo presidente.

Parágrafo segundo: Qualquer perturbação da ordem nas assembléias por qualquer


participante, quer seja por apartes impróprios ao assunto em discussão ou atitudes
descorteses, poderá ser advertido, ter cassada a palavra ou ser obrigado a retirar-se do recinto
por ordem do Diretor Presidente.

Artigo 34 - As resoluções da Assembléia Geral serão aprovadas por maioria simples dos
membros presentes, salvo na dissolução da associação.

Parágrafo único: É vedado o voto por procuração.

CAPÍTULO VI
DO CONSELHO FISCAL

Artigo 35 - O Conselho Fiscalizador é órgão consultivo e fiscalizador da associação, integrado


por três componentes eleitos pela Assembléia Geral, dentre membros efetivos.

Parágrafo primeiro: A eleição para o Conselho Fiscalizador será realizada juntamente com a
eleição para Diretoria Executiva, observados os procedimentos aplicáveis, sendo a votação
múltipla segundo o número de vagas disponíveis, eleitos os mais votados em ordem
decrescente.

Parágrafo segundo: Em caso de empate no pleito, será(ão) eleito(s) o(s) candidato(s) com
maior tempo de permanência associação.

Artigo 36 - Compete ao Conselho Fiscal:


I - a execução dos atos que lhes são reservados, privativa ou conjuntamente, por este Estatuto;
II - examinar, auditar e emitir parecer sobre as demonstrações financeiras e relatórios de
gestão que lhe forem encaminhados pela Diretoria Executiva, antes da convocação da
Assembléia Geral Ordinária;
III - pronunciar-se sobre os casos omissos deste Estatuto;
IV - zelar pelo cumprimento das normas estatutárias, de modo a garantir-lhe a orientação de
sua gestão ao atendimento de suas finalidades.

Parágrafo único: Os membros do Conselho Fiscal exercerão seus mandatos e


desempenharão suas atividades sem qualquer remuneração.

CAPÍTULO VII
DA LIQUIDAÇÃO

Artigo 37 - A associação poderá ser dissolvida por deliberação da Assembléia Geral,


especialmente convocada para esse fim, pelo voto de pelo menos 2/3 dos sócios presentes
com direito a voto.

Parágrafo primeiro: Uma vez deliberada a dissolução da associação, a diretoria deverá


providenciar o pagamento de todos os valores passivos e o recebimento de todos os ativos,
sendo que o saldo patrimonial remanescente será destinado à entidade de fins não
econômicos que a Assembléia Geral deliberar.

Página 6 de 8
Parágrafo segundo: Antes da destinação do remanescente referida neste artigo, poderá o
associado receber a restituição, atualizado do respectivo valor, as contribuições que tiverem
prestado ao patrimônio da associação, se assim entender a Assembléia Geral.

CAPÍTULO VIII
DAS PROIBIÇÕES

Artigo 38 - É proibido aos associados:


I - usar o nome do 2WINGS para autopromoção ou assuntos de cunho pessoal ou político;
II - a vinculação com atividades político-partidárias;
III - usar o nome do 2WINGS para divulgar material de campanha eleitoral de qualquer espécie
e fazer apologia de candidatos a cargos públicos;
IV - promover ou participar de conflitos, arruaças, corridas de moto ou carros;
V - incitar revoltas e contendas contra qualquer associado e principalmente contra as
autoridades;
VI - casos omissos serão tratados segundo a legislação civil pertinente.

CAPÍTULO IX
DAS PENALIDADES

Artigo 39 - Associados sem distinção estarão sujeitos às seguintes penalidades:


I - advertência escrita;
II - suspensão por 2 (dois) meses;
III - exclusão.

Artigo 40 - Caberá pena de advertência escrita quando:


I - atentar contra a boa conduta para com os membros do Moto Clube depois de
advertido verbalmente pelo mesmo motivo;
II - promover conflito dentro ou fora do 2WINGS;
III - o associado denegrir a boa imagem do 2WINGS, diminuindo-a no conceito público por
palavras, atos ou fatos;
IV - não tratar com o devido respeito a bandeira da associação;
V - propuser por má fé, pessoa indigna para sócio;

Artigo 41 - Caberá pena de suspensão quando o sócio:


I - for reincidente em advertência escrita;
II - infringir qualquer disposição estatutária ou regimental séria e ainda qualquer decisão dos
órgãos administrativos do 2WINGS;
III - dar publicidade às questões privadas do clube.

Artigo 42 - Caberá pena de exclusão para sócio que:


I - for reincidente na pena de suspensão;
II - desviar, subtrair para si ou para outrem, dinheiro ou material da associação;

Parágrafo único: O associado que for excluído, poderá solicitar a Diretoria Executiva a sua
associação ao moto clube após 6 (seis) meses. Se for aprovada sua solicitação, o associado
começará a contar pontos a partir deste ingresso e ficará em avaliação por 1 (um) ano. Se o
mesmo receber pena de suspensão durante esse ano, será sumariamente excluído não
podendo mais ingressar no moto clube.

Página 7 de 8
Artigo 43 - Será afixada no quadro de avisos do clube, a penalidade imposta ao associado e
comunicado por escrito, ao mesmo, como também será anotada em sua ficha social.

CAPÍTULO X
DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Artigo 44 - Fica eleito o fórum da comarca de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo, renunciado
a qualquer outro, por mais privilegiado que possa ser, para dirimir qualquer dúvida oriunda da
interpretação deste Estatuto Social.

Artigo 45 - E por estarem justos e contratados, todos e na presença das testemunhas também
signatárias e a tudo presente, subscrevem o presente Estatuto Social e que será devidamente
registrado e arquivado no Cartório de Registro de Títulos, Documentos e Pessoas Jurídicas da
comarca de Ribeirão Preto, Estado de São Paulo para que produza seus efeitos e legais.

Ribeirão Preto, 24 de junho de 2010.

Página 8 de 8