Você está na página 1de 7

Curso: Unidade Curricular:

Engenharia de Soldagem Eletrodo Revestido


Avaliaçao: Ano/Semestre: Turma: Data: Professor:
2018/2 Luiz Gustavo C Maria
Aluno:
Kassya Guimaraes Schunk
Recomendaçoes Gerais: Grau: Rubrica do Professor:
- Responda de maneira sucinta.

1) Defina soldagem com Eletrodo Revestido.


E o processo de soldagem pelo qual o arco eletrico e formado, por um eletrodo revestido
consumível (alma metalica + revestimento), entre esse eletrodo e o metal base. O arco eletrico tem
energia suficiente para fundir o eletrodo, o revestimento e o metal base, realizando-se a uniao da
junta.
2) Quais as funçoes do revestimento do eletrodo?
O revestimento exerce as funçoes de:
 proteçao da poça de fusao, atraves da formaçao de gases;
 inclusao de elementos de liga e elementos refinadores de graos;
 formador de escoria;
 desoxidaçao da poça de fusao;
 estabilizar o arco;
 facilitar a abertura do arco eletrico;
 diminuir a velocidade de resfriamento da poça de fusao;
 facilitar a soldagem fora de posiçao;

3) O que protege a poça de fusao da contaminaçao do meio ambiente?


Os gases e a escoria, gerados pela fusao dos componentes do revestimento.
4) Por que o processo de soldagem com eletrodo revestido e o mais utilizado?
Devido ao baixo custo de equipamentos. E utilizado para soldar a maioria das ligas metalicas. E
simples de se utilizar. E empregado em varios tipos de aplicaçoes. E portatil. Pode ser utilizado em
campo. Nao necessita de cilindro de gas para proteçao.
5) Cite os equipamentos e acessorios basicos necessarios para realizaçao da soldagem com
eletrodo revestido.
Equipamentos e Acessorios:
 fonte (geradora / retificadora / transformadora-retificadora / transformadora /
inversora);
 o porta-eletrodo;
 o cabo de conexao do porta-eletrodo – fonte;
 o cabo terra;
 o eletrodo revestido consumível (depende do metal base e da aplicaçao);
 a pinça ou alicate para conexao do cabo terra na peça;
 tomada;
 cabo de conexao da fonte – tomada;
 peça a ser soldada;
 mesa de apoio da peça;

6) Em que situaçao se recomenda unidades geradoras de corrente eletrica no processo de


soldagem com eletrodo revestido?
Quando nao possuir acesso a tomadas ou rede de distribuiçao de energia eletrica, para que ele
possa gerar a corrente contínua ou alternada para a soldagem. Muito comum em soldagem de
campo.
7) Que tipo de fonte se recomenda, na soldagem com eletrodo revestido, quando se usa
corrente alternada?
A fonte do tipo transformador.
8) O que se recomenda para reduzir o volume de respingo e manter a estabilidade do arco no
processo de soldagem com eletrodo revestido?
Utilizaçao de corrente continua e escolha do tipo de eletrodo que contenha os melhores
revestimentos estabilizantes de arco, como os com metais terras raras. Os revestimentos
estabilizam o arco para utilizaçao de altas correntes, pois geram mais respingo.
9) Pode-se afirmar que uma grande variaçao na tensao de soldagem causa uma grande variaçao
na corrente de soldagem?
Nao, porque as fontes de soldagem para eletrodo revestido sao do tipo corrente constante (curva
tombante). Para grandes variaçoes na tensao de soldagem, provocada pela mao do soldador, a fonte
compensa com quase sem variaçao da corrente.

10)Quais sao as funçoes dos cabos de ligaçao no processo de soldagem com eletrodo revestido?
Cabo de conexao do porta-eletrodo – fonte: servir como condutor da corrente eletrica que vem da
fonte para a ponta do eletrodo. Este pode ser ligado na polaridade negativa (-) ou na positiva (+),
quando a corrente e contínua. Ou pode ser ligado na corrente alternada.

Cabo terra (retorno): servir como fechamento do circuito da energia eletrica, transportando a
corrente da peça soldada para a fonte.
11)Para que serve a garra (pinça) nos processos de soldagem de eletrodo revestido?
E utilizado para a fixaçao e energizaçao do eletrodo. E seu dimensionamento depende do diametro
do eletrodo e da corrente maxima que pode conduzir.
12)A seleçao do filtro de radiaçao da mascara de soldagem depende do diametro do eletrodo?
Depende tanto do diametro do eletrodo quanto da corrente de soldagem.
Para eletrodo revestido: i ate 100A –> tonalidade 8-9
Ø Ate 4mm; i = 100-300A -> tonalidade 10-11
Ø 4,8-6,4mm -> tonalidade 12
Ø > 6,4mm; i >300A -> tonalidade 14
13)Como se processa a transferencia metalica no processo de soldagem com eletrodo revestido?
Globulos muito pequenos de metal fundido se formam na ponta do eletrodo e sao transferidos pelo
arco na poça de fusao da superfície da peça. Na soldagem plana, a transferencia e induzida pela
força gravitacional, pela atraçao molecular e pela tensao superficial. Quando a solda e na posiçao
vertical ou sobrecabeça, a força eletromagnetica, a atraçao molecular e a tensao superficial
provocam a transferencia.
14)Qual e o efeito da intensidade da corrente de soldagem sobre o arco eletrico?

A intensidade de corrente afeta diretamente o aporte termico, aumentando a penetraçao.


15)Como a intensidade da corrente eletrica afeta a taxa de deposiçao na poça de fusao nos
processos de soldagem arco?
A taxa de fusao do eletrodo e diretamente proporcional a corrente de soldagem. A densidade de
corrente no eletrodo aumenta com maiores correntes, o que aumenta a taxa de fusao e
consequentemente a taxa de deposiçao.
16)O diametro da alma do eletrodo revestido tem alguma influencia na seleçao de corrente de
soldagem?

Sim. Quanto maior o diametro do eletrodo, maior deve ser a corrente necessaria para fundi-lo
apropriadamente. Bem como menor o diametro do eletrodo, menor deve ser a corrente.
17)Qual efeito pode causar ao eletrodo revestido uma corrente de soldagem muito alta? E muito
baixa?
A corrente de soldagem muito alta causa um aumento na taxa de deposiçao, pois o eletrodo funde
mais rapido, tornando a poça larga, irregular e difícil de controlar, bem como aumento na taxa de
respingos. Pode prejudicar o cordao de solda, pela possibilidade de evaporaçao de certos elementos
pelo aporte termico ser muito maior. Alem de derreter a alma e quebrar o revestimento.
A corrente de soldagem muito baixa nao fornece aporte termico suficiente para fundir o metal de
base, com a poça se tornando lenta e com uma gota viscosa, alta e irregular. Alem de nao possuir
calor suficiente para manter o arco e formar a proteçao gasosa da poça.
18)Qual a influencia da corrente de soldagem na penetraçao da solda?
A intensidade de corrente afeta diretamente o aporte termico, aumentando a penetraçao.
H(aporte termico) = η(eficiencia do processo) x I(corrente) x U(tensao) / v(velocidade de
soldagem)
19)A velocidade de avanço na soldagem tem influencia na geometria do cordao de solda?
Quanto maior a velocidade de soldagem, menor a largura do cordao (correndo risco de falta de
fusao). Quanto menor a velocidade de soldagem, maior a largura do cordao (correndo risco de
mordedura).
20)Qual a importancia do angulo do eletrodo na operaçao da soldagem?
O angulo do eletrodo faz toda a diferença na qualidade do cordao de solda. Caso o angulo esteja
incorreto, pode ocasionar a inclusao de escoria no metal de solda, bem como hidrogenio pela falta
da proteçao gasosa e/ou escoria, provocando porosidade e trinca.
21)Cite alguns dos constituintes mais utilizados no revestimento do eletrodo.
Silicatos de sodio e potassio; alumina; argilas; cal; carbonato de calcio, bario, lítio e zirconio;
celulose; dolomita; feldspato; ferro-ligas; ferro-manganes; ferro-silício; fluorita; ilmenita;
magnetita; po de ferro; rutilo; sílica; talco; mica; titanato de potassio, etc.
22)No sistema de classificaçao AWS. O que significa: E-7016; E-12012; E-6011; E-6013; E-7012-
A1?
Sao tipos de eletrodos para o processo SMAW.
E-7016: Aço carbono
70 - 70.000psi (ou 70ksi) de limite de resistencia;
1 – Pode ser soldado em todas as posiçoes;
6 – Pode ser usado em CA ou CC(+), revestimento baixo hidrogenio-potassio, sem po de ferro, F-No –
4, penetraçao media.

E-12012: Aço carbono


120 – 120.000psi (ou 120ksi) de limite de resistencia;
1 – Pode ser soldado em todas as posiçoes;
2 – Pode ser usado em CA ou CC(-), revestimento rutílico-
sodio, ate 10% de po de ferro, F-No – 2, penetraçao media.

E-6011: Aço carbono


60 – 60.000psi (ou 60ksi) de limite de resistencia;
1 – Pode ser soldado em todas as posiçoes;
1 – Pode ser usado em CA ou CC(+), revestimento celulosico-
potassio, sem po de ferro, F-No – 3, penetraçao profunda.

E-6013: Aço carbono


60 – 60.000psi (ou 60ksi) de limite de resistencia;
1 – Pode ser soldado em todas as posiçoes;
3 – Pode ser usado em CA ou CC, revestimento rutílico-potassio, ate 10% de po de ferro, F-No – 2,
penetraçao leve.

E-7012-A1: Aço baixa liga


70 – 70.000psi (ou 70ksi) de limite de resistencia;
1 – Pode ser soldado em todas as posiçoes;
2 – Pode ser usado em CA ou CC(-), revestimento rutílico-sodio, ate 10% de po de ferro, F-No – 2,
penetraçao media.
A1 – Composiçao química do metal de solda depositado, aço carbono-molibdenio.
23)Na classificaçao da AWS para os aços ao carbono E-6013 e um dos eletrodos recomendados.
O dígito 1 representa as condiçoes operatorias de soldagem. Identifique as condiçoes
operatorias de soldagem.
Refere-se as posiçoes de soldagem. Pode-se soldar em todas as posiçoes: plana, horizontal,
vertical(ascendente e descendente) e sobre-cabeça.
24)O eletrodo com revestimento Rutílico e indicado para soldagem em qual posiçao? Explicar.
Os eletrodos com revestimento rutílico podem ser utilizados em todas as posiçoes (EXX12; EXX13;
E-XX14), exceto quando tiver 50% de po de ferro (EXX24), o qual so podera ser utilizado nas
posiçoes plana e horizontal. Isso ocorre porque o po de ferro e muito utilizado como metal de
adiçao e entao, aumenta-se a taxa de deposiçao do eletrodo, aumentando a poça de fusao e a
tornando difícil de controlar quando a soldagem for fora de posiçao.
25)A soldagem com eletrodo revestido utiliza o gas inerte de proteçao? Explicar.

O processo de Soldagem com eletrodo revestido nao utiliza cilindro de gas de proteçao. A proteçao
da poça de fusao ocorre pela queima do revestimento, que gera uma atmosfera protetora (gases CO,
CO2 E H2) e pela escoria que se forma acima da poça.
26)Quais sao os principais gases de proteçao na soldagem com eletrodo revestido. Como esses
gases sao introduzidos na operaçao de soldagem?
Sao gases CO, CO2 E H2. Sao introduzidos pela decomposiçao do revestimento, principalmente do
carbonato de calcio (CaCO3) e o H2 proveniente principalmente pela combustao da celulose e
silicatos. Tambem existe a introduçao de O2 e N2 de alguns compostos do revestimento.
27)Quais os principais grupos de revestimentos de eletrodos para soldagem de baixa e media
liga?
Revestimentos celulosicos; rutílicos; acidos (entrou em desuso), basicos; basico-rutílico; oxidante
ou oxido de ferro (entrou em desuso); baixo hidrogenio.
28)Como se abre o arco quando se usa eletrodo revestido?

O arco eletrico e aberto por curto-circuito, encostando (ou “riscando”) a ponta do eletrodo na peça.
29)Quais sao os parametros que se devem levar em conta quando se escolhe um processo de
soldagem?
 tipo de junta e posiçao de soldagem;
 tipo de corrente de soldagem;
 propriedades do metal de base;
 espessura do metal de base;
 penetraçao desejada;
 aparencia desejada da solda;
 se o trabalho e necessario para atender especificaçoes das normas;
 propriedades mecanicas do metal de solda como limite de resistencia, ductilidade,
resistencia ao impacto; corrosao;
 design e encaixe da junta;

30)Como atuam os eletrons com polaridade invertida ou reversa?

Polaridade Direta (Eletrodo Negativo) – o fluxo de eletrons e do eletrodo para a peça.

(Imagem apenas ilustrativa)


Polaridade Inversa (Eletrodo Positivo) – o fluxo de eletrons e da peça para o eletrodo.

(Imagem apenas ilustrativa)


31)Porque a polaridade direta, eletrodo negativo, tem menor penetraçao na junta do que a
polaridade reversa?
Porque o fluxo de eletrons e do eletrodo para a peça, a penetraçao e menor e a taxa de fusao do
eletrodo e maior, a poça tende a ser mais larga.
32)Os globulos metalicos sao menores na transferencia por polaridade direta ou na polaridade
reversa? E a taxa de deposiçao?
Polaridade direta, pois se a taxa de fusao e maior, as gotas sao menores. A taxa de deposiçao e maior
com polaridade inversa.