Você está na página 1de 12

Direitos Sociais e Nacionalidade.

Por imposição de lei, se um órgão estadual for criado, os servidores ocupantes de


cargo efetivo desse órgão poderão, desde que com prévia autorização do órgão
estatal competente, fundar sindicato.

ERRADO

A constituição de 88, artigo37, 6, determina que é garantido ao servidor civil a


livre associação sindical e o artigo8º, 1, determina que a lei não poderá exigir
autorização do Estado
para a fundação de sindicato.

é garantido ao servidor público civil o direito à livre associação sindical;

É livre a associação profissional ou sindical, observado o seguinte:

a lei não poderá exigir autorização do Estado para a fundação de


sindicato, ressalvado o registro no órgão competente, vedadas ao Poder
Público a interferência e a intervenção na organização sindical;

O transporte e o lazer são direitos sociais expressamente previstos na constituição


federal.

CERTO

Os direitos sociais estão no artigo6º, da constituição de 88.

São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o


trabalho, a moradia, o transporte, o lazer, a segurança, a previdência
social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos
desamparados, na forma desta Constituição.

Recentemente, o transporte foi incluído no rol de direitos sociais previstos na


constituição federal,
que já contemplava, entre outros, o direito à saúde, ao trabalho, à moradia e à
previdência social, bem como a assistência aos desamparados.

CERTO

Quando da promulgação da constituição de 88, eram direitos sociais: a educação, a


saúde, o
trabalho, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à
infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição.

Depois de emendada a constituição de 88, hoje, eles são: a educação, a saúde, a


alimentação,
o trabalho, a moradia, o transporte, o lazer, a segurança, a previdência social, a
proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma
desta Constituição.

O artigo da constituição federal que prevê os direitos sociais, em consonância com


a Declaração Universal dos Direitos Humanos, de 1948, ainda que represente uma
conquista,
deixou de contemplar o direito básico à moradia ao cidadão brasileiro.

ERRADO

São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o


transporte, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e
à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição.

A garantia do mínimo existencial, que decorre da proteção constitucional à


dignidade da pessoa humana, restringe a invocação da reserva do possível como
óbice à concretização do acesso aos direitos sociais.

CERTO

A Reserva do Possível é princípio muito utilizado pela Administração Pública em


suas ações judiciais quando alguém ingressa com um processo demandando uma
prestação positiva do Estado. O maior exemplo é o uso de medicamentos de alto
custo.

O Estado sempre alega que, dentro da Reserva do Possível, ele já faz o máximo
possível para concretizar o direito de todas as pessoas, e que se ele conceder um
medicamento caro para uma determinada pessoa, o Estado pode ficar sem
dinheiro, caso outras também queiram o mesmo remédio.

Ocorre que temos o princípio a Dignidade da Pessoa Humana, que funciona como
verdadeiro limitador à Reserva do Possível. Mas preste muita atenção. A
Administração Pública pode usar a Reserva do Possível? Sim! O que ela não pode
é usar o princípio como limitador ao mínimo existencial.

Os direitos sociais são assegurados constitucionalmente, de modo que sua


concretização independe da existência de recursos financeiros.

ERRADO

O Estado pode utilizar-se da Reserva do Possível a fim de limitar um direito? Sim.


Ele não pode limitar a tal ponto de atingir o mínimo existencial do ser humano,
violando a sua dignidade.

Assim, não é lícito que ele negue um medicamento de alto custo, baseado no
direito social da saúde, mas é lícito que ele insira uma pessoa que não possui
residência na fila de espera por uma moradia, já que não é possível que ele compre
uma casa imediatamente a um cidadão e nem que a pessoa fure a fila do direito
de moradia.

O registro do sindicato no órgão competente é exigência constitucional que não se


confunde com a autorização estatal para a fundação da entidade.

CERTO

A resposta se dá pelo conhecimento do artigo8º, 1, da constituição de 88.

É livre a associação profissional ou sindical, observado o seguinte:

a lei não poderá exigir autorização do Estado para a fundação de


sindicato, ressalvado o registro no órgão competente, vedadas ao Poder
Público a interferência e a intervenção na organização sindical;

Para fundar um sindicato, a lei não poderá exigir autorização do Estado, o que é
diferente do registro do sindicato. Uma coisa é fundar um sindicato, outra é o seu
registro, até mesmo para que se possa garantir o princípio da anterioridade
sindical, que diz que terá direito de fundação a pessoa que primeiro realizou o
registro.

O princípio da unicidade, que veda a criação, na mesma base territorial, de mais


de uma organização sindical representativa de mesma categoria profissional, não
alcança entidades que, no âmbito de um mesmo município, mas em bairros
distintos, representem mesma profissão.

ERRADO

A constituição de 88 é clara ao disciplinar que não poderá existir sindicato de


bairro, já que a
base territorial mínima é a de um Município.

é vedada a criação de mais de uma organização sindical, em qualquer grau,


representativa de categoria profissional ou econômica, na mesma base territorial,
que será definida pelos trabalhadores ou empregadores interessados, não podendo ser
inferior à área de um Município.

Os direitos sociais estão inseridos na segunda geração, ou dimensão, dos direitos


fundamentais.

CERTO

Dentro da clássica divisão dos direitos em dimensões, tem-se os de primeira


dimensão, consubstanciados pela liberdade, em que existe uma não atuação do Estado
na vida dos cidadãos, relacionado com os direitos políticos e civis.

A segunda dimensão se relaciona com os direitos sociais e traz a igualdade em seu


conceito.

A terceira dimensão cuida de direitos como proteção ao meio ambiente e ao


consumidor, estando ligado à ideia de fraternidade.

Cabe ao sindicato a defesa dos direitos e interesses coletivos ou individuais da


categoria a que representa, inclusive no que diz respeito a questões
administrativas.

CERTO

A questão pede o conhecimento do artigo8º, III, da constituição de 88:

É livre a associação profissional ou sindical, observado o seguinte:

ao sindicato cabe a defesa dos direitos e interesses coletivos ou


individuais da categoria, inclusive em questões iudiciais ou
administrativas',

A realização de trabalho noturno, perigoso ou insalubre por menor de dezoito anos


de idade é permitida desde que o empregador pague a esse trabalhador adicional
pecuniário.

ERRADO

Confesso que eu ri quando Ii o enunciado. Como assim? A questão pede


conhecimento do inciso XXXIII, artigo7º, da constituição de 88.

São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros


que visem à melhoria de sua condição social:

proibição de trabalho noturno, perigoso ou insalubre a menores


de dezoito e de qualquer trabalho a menores de dezesseis anos, salvo na
condição de aprendiz, a partir de quatorze anos;

As ações afirmativas do Estado na área da educação visam garantir o direito social


do cidadão, direito fundamental de segunda geração, e assegurar a isonomia
material.

CERTO

A educação é direito social e, portanto, direito de segunda dimensão, exigindo ação


estatal para ser concretizado.

A isonomia formal é aquela em que todos devem ser iguais perante a lei, sem
distinções. Já a material, é aquela que prevê desigualdades para que a igualdade
seja alcançada e dentro da educação pode ser vista como cotas em universidades
para alunos de escola pública.

É livre a associação sindical das categorias profissionais, sendo vedado ao poder


público exigir, para a fundação de um sindicato, que haja seu registro prévio em
órgão competente.

errado

A resposta se dá pelo conhecimento do artigo8º, 1, da constituição de 88.

É livre a associação profissional ou sindical, observado o seguinte:

a lei não poderá exigir autorização do Estado para a fundação de


sindicato, ressalvado o registro no órgão competente, vedadas ao Poder
Público a interferência e a intervenção na organização sindical;

A jornada de seis horas para o trabalho realizado em turnos ininterruptos de


revezamento poderá ser aumentada ou reduzida mediante negociação coletiva.

CERTO

A questão exige o conhecimento do inciso XIV, artigo7º, da constituição de 88.


São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros
que visem à melhoria de sua condição social:

jornada de seis horas para o trabalho realizado em turnos


ininterruptos de revezamento, salvo negociação coletiva ;

A constituição federal estabelece um rol de direitos de natureza trabalhista que


tem como destinatários tanto os trabalhadores urbanos quanto os rurais.

CERTO

Embora a questão seja de Procurador Federal, ela exige a literalidade da


constituição de 88 e achei bacana trazer, a fim de demonstrar que a constituição de
88 determina a igualdade de direitos entre os trabalhadores urbanos, rurais e
também os avulsos.

São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à
melhoria de sua condição social:

igualdade de direitos entre o trabalhador com vínculo empregatício permanente e o


trabalhador avulso.

Os direitos sociais, consolidados pela constituição federal são classificados como


direitos fundamentais de terceira dimensão.

ERRADO

Dentro da clássica divisão dos direitos em dimensões, tem-se os de primeira


dimensão, consubstanciados pela liberdade, em que existe um não atuação do
Estado na vida dos cidadãos, relacionado com os direitos políticos e civis.

A segunda dimensão se relaciona com os direitos sociais e traz a igualdade em seu


conceito.

A terceira dimensão cuida de direitos como proteção ao meio ambiente e ao


consumidor, estando ligado à ideia de fraternidade.

A constituição federal estabeleceu um rol de direitos sociais dos trabalhadores


urbanos e rurais, mas não fez referência aos trabalhadores avulsos e os domésticos,
que são tratados apenas na legislação ordinária.

ERRADO

O artigo7º, da constituição de 88, disciplina direitos aos trabalhadores urbanos,


rurais,
domésticos e os avulsos.

São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à
melhoria de sua condição social:

igualdade de direitos entre o trabalhador com vínculo empregatício permanente e o


trabalhador avulso.
São assegurados à categoria dos trabalhadores domésticos os direitos previstos nos
incisos... e, atendidas as condições estabelecidas em lei e observada a
simplificação do cumprimento das obrigações tributárias, principais e acessórias,
decorrentes da relação de trabalho e suas peculiaridades, os previstos nos incisos,
bem como a sua integração à previdência social.

O empregado filiado que vier a se aposentar perderá o direito de votar e de ser


votado na organização sindical que integre.

ERRADO

O aposentado possui o direito de votar e de ser votado nos termos da constituição


de 88, senão vejamos:

É livre a associação profissional ou sindical, observado o seguinte:

o aposentado filiado tem direito a votar e ser votado nas organizações sindicais;

É direito social dos trabalhadores a assistência gratuita aos filhos, desde o


nascimento até os cinco anos de idade, em creches e pré-escolas.

CERTO

A assertiva pede o conhecimento do inciso XXV, artigo7º, constituição de 88:

São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à
melhoria de sua condição social:

assistência gratuita aos filhos e dependentes desde o nascimento até 5 anos de


idade em creches e pré-escolas;

A Constituição Federal assegura o direito à livre associação sindical ou


profissional e veda ao poder público a interferência e a intervenção na organização
sindical.

CERTO

A banca exigiu o conhecimento do artigo8º, 1, da constituição de 88.

É livre a associação profissional ou sindical, observado o seguinte:

a lei não poderá exigir autorização do Estado para a fundação de


sindicato, ressalvado o registro no órgão competente, vedadas ao Poder
Público a interferência e a intervenção na organização sindical;

Não viola a Constituição o estabelecimento de remuneração inferior ao


salário mínimo para as praças prestadoras de serviço militar inicial.

Salvo nos casos previstos na Constituição, o salário mínimo não pode ser
usado como indexador de base de cálculo de vantagem de servidor público
ou de empregado, nem ser substituído por decisão judicial.

É devido o adicional de serviço noturno, ainda que sujeito o empregado ao


regime de revezamento.

A Justiça do Trabalho é competente para processar e julgar as ações de indenização


por danos morais e patrimoniais decorrentes de acidente de trabalho propostas por
empregado contra empregador, inclusive aquelas que ainda não possuíam sentença de
mérito em primeiro grau quando da promulgação da EC 45 de 2004.

A simples adesão à greve não constitui falta grave.

Direitos Sociais

Qual a geração dos direitos fundamentais que predomina nos direitos


sociais?

Direitos fundamentais de 2a geração, que impõem ao Estado uma “obrigação de


fazer", uma obrigação de ofertar prestações positivas (ações) em favor dos mais
necessitados, visando concretizar a igualdade material (valor-fonte igualdade).

A lista de direitos sociais prevista no artigo 6º da constituição federal é


exaustiva ou
exemplificativa?

Trata-se de rol exemplificativo - há outros direitos sociais espalhados pelo texto


constitucionail.

O que é a teoria da reserva do possível?

Consiste na ideia de que cabe ao Estado efetivar os direitos sociais, mas apenas
“na medida do financeiramente possível", determinando, assim, os limites em que
o Estado deixa de ser obrigado a dar efetividade aos direitos sociais, não sendo
lícito ao Poder Público, por outro lado, simplesmente alegar genericamente que
não possui recursos orçamentários: são imprescindíveis a demonstração objetiva
da inexistência de recursos públicos, bem como a falta de previsão orçamentária
da respectiva despesa.

Os direitos de segunda geração possuem eficácia maior ou menor que os


de primeira? Por que?

Em razão de somente poderem ser concretizados com a execução eficiente de


políticas públicas, bem como por estarem sujeitos à reserva do possível, os
direitos de segunda geração possuem uma carga de eficácia menor que os direitos
de primeira geração que, inclusive, dependem essencialmente de “obrigações de
não fazer" do Estado.

O que é a teoria do mínimo existencial?

Essa teoria preconiza que o Estado, em seu dever de concretizar os direitos


sociais, deve garantir, pelo menos, as prestações essenciais ao ser humano que
lhe assegurem uma existência digna - o mínimo existencial, que emana do
postulado da dignidade da pessoa humana.

Assim, o mínimo existencial atua de forma a limitar a cláusula da reserva do


possível, na medida em que os gastos públicos devem ser voltados, prioritariamente,
a garantir o mínimo existencial e, somente após isso, o Estado poderá realizar
outros investimentos.

Diante do exposto, a reserva do possível somente pode ser invocada pelo Estado
após ele ter garantido o mínimo existencial.

O que preconiza o princípio da vedação ao retrocesso?

Preconiza que seja evitada a desconstituição das conquistas sociais já alcançadas


pelo cidadão: tais conquistas passam a constituir tanto uma garantia institucional
quanto um direito subjetivo, limitando o legislador e exigindo a realização de uma
política condizente com tais direitos, sendo inconstitucionais quaisquer medidas
estatais que, sem a criação de outros esquemas alternativos ou compensatórios,
anulem, revoguem ou aniquilem o seu núcleo essencial.

Explique a teoria das "escolhas trágicas" no âmbito dos direitos sociais?

A concretização dos direitos sociais exige o dispêndio de recursos públicos, que


são escassos e não são capazes de atender a todas as demandas.

Assim, ao atender a determinadas necessidades, o Estado acabará


invariavelmente deixando de atender a outras, ou seja, estará sempre diante de
um estado de tensão em que deverá realizar “escolhas trágicas" na concretização
de direitos sociais.

Os trabalhadores possuem direito à segurança no emprego?


Sim, esse direito está previsto no inciso 1 do artigo 7º da constituição federal:

São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que


visem à melhoria de sua condição social:

relação de emprego protegida contra despedida arbitrária ou sem justa


causa, nos termos de lei complementar, que preverá indenização
compensatória, dentre outros direitos;

Fábio pediu demissão de seu emprego por livre e espontânea vontade.


Nesse caso, possui direito a seguro desemprego?

Não, o seguro desemprego só é devido em caso de desemprego involuntário.

Todos os trabalhadores têm direito ao salário-família?

Não, apenas os de baixa renda, nos termos da lei.

Qual a relação entre a remuneração do trabalho noturno e a do diurno? E entre a do


serviço extraordinário e a do normal?

A constituição federal impõe apenas que a remuneração do trabalho noturno será


maior que a do diurno. Por sua vez, para a remuneração do serviço extraordinário e
a do normal, estabelece que aquela será superior, pelo menos, em 50% à deste.

O encargo do seguro contra acidentes de trabalho, por parte do empregador, o exime


de indenização ao empregado?

Não, se o empregador incorrer em dolo ou culpa.

É possível o trabalho de um adolescente de 15 anos?


Sim, a partir dos 14 anos já é possível, mas somente na condição de aprendiz. A
partir dos dezesseis anos, pode realizar qualquer trabalho que não seja noturno,
perigoso ou insalubre.

Quais direitos constitucionais dos trabalhadores urbanos e rurais não


foram estendidos aos empregados domésticos?

De acordo com o parágrafo único do artigo 7º da constituição federal:

Piso salarial proporcional à extensão e à complexidade do trabalho;

Participação nos lucros, ou resultados, desvinculada da remuneração, e,


excepcionalmente, participação na gestão da empresa, conforme definido em lei;

Jornada de seis horas para o trabalho realizado em turnos ininterruptos de


revezamento, salvo negociação coletiva;

Proteção do mercado de trabalho da mulher, mediante incentivos específicos,


nos termos da lei;

Adicional de remuneração para as atividades penosas, insalubres ou perigosas,


na forma da lei;

Proteção em face da automação, na forma da lei;

Ação, quanto aos créditos resultantes das relações de trabalho, com prazo
prescricional de cinco anos para os trabalhadores urbanos e rurais, até o limite de
dois anos após a extinção do contrato de trabalho;

Proibição de distinção entre trabalho manual, técnico e intelectual ou entre os


profissionais respectivos;

Igualdade de direitos entre o trabalhador com vínculo empregatício permanente


e o trabalhador avulso.

Quantos sindicatos da mesma categoria profissional podem coexistir em


uma mesma base territorial?

Apenas um! Isso se dá em razão do princípio da unicidade da organização social


previsto no inciso II do artigo 8º da constituição federal:

é vedada a criação de mais de uma organização sindical, em qualquer


grau, representativa de categoria profissional ou econômica, na mesma base
territorial, que será definida pelos trabalhadores ou empregadores
interessados, não podendo ser inferior à área de um Município;

Qual a diferença entre as contribuições confederativa e sindical?

A contribuição confederativa é fundada no inciso IV do artigo 8º, possui caráter


facultativo (só é devida pelos trabalhadores filiados ao sindicato) e é fixada em
assembleia geral, conforme a seguir:

a assembléia geral fixará a contribuição que, em se tratando de categoria


profissional, será descontada em folha, para custeio do sistema confederativo da
representação sindical respectiva, independentemente da contribuição prevista em
lei;

Por sua vez, a contribuição sindical possui fundamento no final do artigo 8º,
inciso
IV, (independentemente da contribuição prevista em lei) em conjunto com o artigo
149 da constituição federal:

Compete exclusivamente à União instituir contribuições sociais, de


intervenção no domínio econômico e de interesse das categorias profissionais
ou econômicas, como instrumento de sua atuação nas respectivas áreas,
observado o disposto nos artigos 146, III, e 150, 1 e III, e sem prejuízo do
previsto no artigo 195, § 6º, relativamente às contribuições a que alude o
dispositivo.

Assim, a contribuição sindical deve ser fixada em lei.

A CLT previa que a contribuição sindical possuía caráter compulsório a todos os


trabalhadores, inclusive aos não filiados ao sindicato, tendo natureza de tributo,
conforme entendimento do STF.

Entretanto, com as alterações ocorridas na CLT em razão do advento da reforma


trabalhista, a contribuição sindical não é mais obrigatória a
todos os trabalhadores, mas somente àqueles que autorizem prévia e
expressamente o seu recolhimento.

O direito de greve é absoluto?

Não, já que haverá definição por lei dos serviços ou atividades essenciais, bem
como do atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade.

Além disso, os abusos cometidos no exercício do direito de greve sujeitarão os


responsáveis às penas da lei.

Em uma empresa com 180 empregados deve haver eleição de um


representante destes para promover o entendimento direto com os
empregadores?

Não, essa garantia só incide sobre empresas com mais de 200 empregados.

Nacionalidade

Qual a diferença entre nacionalidade e cidadania?

A cidadania diz respeito ao gozo dos direitos políticos, enquanto que a


nacionalidade diz respeito aos indivíduos que possuem uma ligação pessoal com o
Estado. Assim, o conceito de nacionalidade é mais amplo que o de cidadania, uma vez
que todos que possuem cidadania brasileira também possuem nacionalidade brasileira,
mas o contrário não necessariamente é verdade.

Qual a diferença entre nacionalidade originária e derivada?

A nacionalidade originária é involuntária, resultando de um fato natural


(nascimento), sendo atribuída ao indivíduo em razão de critérios sanguíneos (jus
sanguinis), territoriais (jus soli) ou mistos.

Por sua vez, a nacionalidade derivada é voluntária, dependendo de ato praticado


depois do nascimento.

Maria nasceu no Brasil, filha de Robert, juiz irlandês que se encontrava


em território brasileiro a serviço de seu país, e de Margaret, brasileira
nata, casada com o pai de Maria há 1 ano, com quem morava em Dublin
desde o casamento. De acordo com a Constituição Federal, qual a
nacionalidade de Maria?
Será brasileira nata, porque nasceu em território nacional e sua mãe é brasileira,
conforme constituição federal, artigo 12, 1, “a":

São brasileiros:

natos:

os nascidos na República Federativa do Brasil, ainda que de pais


estrangeiros, desde que estes não estejam a serviço de seu país;

Veja que é necessário que ambos os pais sejam estrangeiros e pelo menos um
deles esteja a serviço de seu país para que o nascido no Brasil não seja
considerado brasileiro nato.

Joana, brasileira, estava na Argentina à passeio com Mário, chileno,


quando seu filho Ernesto nasceu. Logo depois do nascimento, o casal e o
bebê vão morar em Belo Horizonte. De acordo com a Constituição Federal,
qual a nacionalidade de Ernesto?

Será brasileiro nato, mas após atingir a maioridade, a aquisição definitiva de sua
nacionalidade dependerá de sua opção pela nacionalidade brasileira - nesse caso,
a maioridade é condição suspensiva da nacionalidade brasileira até a
manifestação da opção, conforme constituição federal, artigo 12, 1 “c":

São brasileiros:

natos:

os nascidos no estrangeiro de pai brasileiro ou de mãe brasileira, desde


que sejam registrados em repartição brasileira competente ou venham a
residir na República Federativa do Brasil e optem, em qualquer tempo,
depois de atingida a maioridade, pela nacionalidade brasileira;

Esse caso é chamado doutrinariamente de “nacionalidade potestativa"

Manoel, português, reside no Brasil há dois anos, de forma ininterrupta.


Com base em tais informações, é possível concluir que Manoel possui
direito subjetivo à nacionalidade brasileira.

Errado: a naturalização ordinária, no caso de estrangeiros originários de países de


língua portuguesa, depende também de idoneidade moral, consoante constituição
federal:

São brasileiros:

naturalizados:

os que, na forma da lei, adquiram a nacionalidade brasileira, exigidas aos


originários de países de língua portuguesa apenas residência por um ano
ininterrupto e idoneidade moral;

Além disso, a concessão de naturalização, nesse caso, é ato discricionário do


Chefe do Poder Executivo.

Michel, presidente do Brasil, deseja nomear Alexandre, brasileiro


naturalizado e advogado de notório saber jurídico, para ocupar o cargo
de Ministro de Estado da Justiça. De acordo com as regras constitucionais
sobre a nacionalidade, é possível a nomeação de Alexandre para ocupar
a pasta?

Sim, a restrição existe unicamente para o Ministério do Estado de Defesa, que só


pode ser titularizado por brasileiro nato, consoante artigo 12, § 3º, inciso VII.
Vejamos o rol de cargos privativos de brasileiros natos:

São privativos de brasileiro nato os cargos:

de Presidente e Vice-Presidente da República;


Presidente da Câmara dos Deputados;
Presidente do Senado Federal;
Ministro do Supremo Tribunal Federal;
carreira diplomática;
oficial das Forças Armadas;
Ministro de Estado da Defesa.

Antônio, brasileiro nato, precisou adquirir a naturalização belga para


permanecer em tal país com o fito de realizar pesquisa biológica de
interesse da Sociedade Europeia de Apiterapia. Nesse caso, Antônio
mantém sua nacionalidade brasileira?

Sim, conforme artigo 12, § 4º, II, “b":

Será declarada a perda da nacionalidade do brasileiro que:

adquirir outra nacionalidade, salvo nos casos:

de imposição de naturalização, pela norma estrangeira, ao brasileiro


residente em estado estrangeiro, como condição para permanência em seu
território ou para o exercício de direitos civis;