Você está na página 1de 10

GUILHERME GONÇALVES CHAGAS

RA: 144271

CIRCUITOS ELÉTRICOS III


RELATÓRIO DO PROJETO DE CONTROLE DE POTÊNCIA AC

Relatório sobre o projeto de controle de


potência AC em uma lâmpada, sugerido
pelo professor
Sandro Rodrigo Gonçalves Bastos.

Santos-SP
2019
Sumário
1. INTRODUÇÃO .................................................................................................................. 3
2. COMPONENTES UTILIZADOS NO CIRCUITO ............................................................ 4
3. RESOLUÇÃO DO PROBLEMA ....................................................................................... 5
4. CÓDIGO DO MICROCONTROLADOR .......................................................................... 7
5. CONFECÇÃO FINAL ........................................................................................................ 8
6. CONCLUSÃO .................................................................................................................... 5
7. REFERÊNCIAS .................................................................................................................. 6
3

1. INTRODUÇÃO

Para se fazer o controle de potência de cargas AC são utilizados métodos


diferentes em relação ao controle de cargas DC. Um destes métodos é utilizar um
circuito Zero Crossing para detectar passagens por zero em conjunto com o
microcontrolador, para controlar o intervalo de disparo de um TRIAC, fazendo o
controle de potência.
4

2. COMPONENTES UTILIZADOS NO CIRCUITO

1 Arduino 4 Diodos 1n4007

1 Amplificador Operacional LM741

3 Resistores 10KΩ 1/4W

1 TRIAC BT137 600E


2 Resistores 220Ω 1/4W

4 Conector Borne KRE 2 vias


1 Resistor 1KΩ 1/4W

1 Conector Borne KRE 3 vias

1 Optoacoplador 4N25

1 Trafo 9V+9V 500mA – 110/220VAC

1 Optoacoplador MOC3020

Placa de circuito impresso, fio de


cobre e jumpers a escolha para
conexão do circuito.
Carga para controle (lâmpada, motor,
aquecedor, ...).
5

3. RESOLUÇÃO DO PROBLEMA

Para se fazer o controle de potência AC utiliza-se um circuito Zero Crossing,


que é um circuito detector de passagem da onda por zero, onde ele conseguirá
identificar sempre que a tensão alternada estiver em zero.
Figura 1 - Circuito Zero Crossing

Fonte: CONTROLE (2018)


Na construção do Zero Crossing foi utilizado um transformador rebaixador de
127V para 9V, utilizando o center-tape do transformador, em seguida a onda passa
por um retificador de onda completa e um resistor de 1KΩ, para ajustar a corrente que
ativará o LED do optoacoplador em cerca de 10mA.
O circuito funciona da seguinte forma, assim que a onda fizer a passagem por
zero o LED do optoacoplador apagará, e portanto não haverá passagem de corrente
pelo transistor do optoacoplador, fazendo que toda a tensão esteja entre o coletor e
emissor (VCE) e portanto a entrada do pino 3 do comparador será 5V, como no pino 2
do comparador temos 2,5V constantes, a entrada positiva será maior, e a saída do
comparador será nível lógico alto, ativando uma interrupção de hardware no pino 2 do
Arduino.
Vale ressaltar que o comparador no circuito é dispensável, e só será utilizado
para transformar o pulso que ocorre no transistor em um pulso quadrado, com nível
6

lógico alto e baixo bem definido, para que a entrada no Arduino seja o mais limpa
possível, na figura a seguir é possível ver os pulsos da onda 2 (sem comparador) e os
pulsos da onda 4 (com comparador).
Figura 2 – Efeito do comparador no circuito

Fonte: LOFLIN (2018)


Quando o pino 7 do Arduino enviar nível lógico alto, o LED do optoacoplador
acenderá, ativando o DIAC, possibilitando passagem de corrente no gate do TRIAC e
ocorrendo o disparo que acionará a carga. De acordo com o ângulo de disparo do
TRIAC poderemos controlar a potência na carga, e isto será feito através de um delay
na rotina de interrupção do Arduino.
Figura 3 - Circuito de Disparo do TRIAC

Fonte: CONTROLE (2018)


7

4. CÓDIGO DO MICROCONTROLADOR

Figura 4 – Código do microcontrolador Arduino

O código utilizado para o controle de potência é bem simples, na função loop


é chamada a função de leitura do serial, onde o usuário entra com a porcentagem de
potência desejada, que será convertida com a função map para um tempo em
microssegundos.
Quando o pino 2 do Arduino receber nível lógico alto ocorrerá uma
interrupção de hardware que chamará a função “acende”, que corresponde ao
disparo do TRIAC para acender a lâmpada. A variável tempo será o intervalo até o
disparo, ou seja, o ângulo de disparo.
Para o cálculo do tempo foi utilizada a frequência da rede, sendo de 60Hz.
Portanto teremos um período de 16,66ms, e como a passagem por zero é feita em
meio período, o controle do ângulo de disparo será entre 0 e 8330µs, quanto maior a
porcentagem de potência, menor o tempo de disparo. No entanto foi utilizado um
intervalo de 800 a 8300µs, para resolver problemas com relação ao tempo de
processamento do microcontrolador.
8

5. CONFECÇÃO FINAL

Utilizando o software ARES, do conjunto de ferramentas Proteus Design


Suite, foi feito o layout das trilhas para as placas de circuito impresso.

Figura 5 – Trilha circuito Zero Crossing Figura 6 – Trilha circuito de disparo do TRIAC

Com o layout pronto, bastou fazer a confecção das placas, que


posteriormente foram fixadas em uma caixa preta com o Arduino e o transformador
para fazer as ligações no borne da placa.

Figura 7 – Exterior da caixa Figura 8 – Interior da caixa


5

6. CONCLUSÃO

Um dos maiores problemas encontrados durante a realização do projeto foi


evitar o conflito que os delays da leitura do serial trazia para o disparo do TRIAC,
fazendo que a função de conversão para o tempo de disparo tivesse que ser calibrada
para funcionar corretamente.
Apesar deste problema o projeto foi concluído e o controle de potência foi feito
com sucesso.
6

7. REFERÊNCIAS

CONTROLE de Potência AC com Arduino e Triac. Baú da Eletrônica, 2018.


Disponível em: <http://blog.baudaeletronica.com.br/potencia-ac-arduino-triac/>.
Acesso em: 02 de set. de 2019.
LOFLIN, Lewis. Improved AC Zero Crossing Detectors for Arduino. Bristolwatch,
2018. Disponível em: <http://www.bristolwatch.com/ele2/zcnew.htm/>. Acesso em: 03
de set. de 2019.