Você está na página 1de 72

BRASIL REPÚBLICA (1889 – )

Hermes da Fonseca 1910 a 1914


O marechal Hermes da Fonseca foi ministro da guerra do governo
Nilo Peçanha entre 1906 e 1909.

Gaúcho, da cidade de São Gabriel, foi um dos fundadores do PRC


(Partido Republicano Conservador).

Com forte apoio do coronelismo e dos eleitores da zona


rural, Hermes da Fonseca foi eleito em 1910.

Seu governo é marcado por instabilidades políticas, greves e,


principalmente, revoltas.
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Adotou a política das Salvações - Revolta do Juazeiro

Reprimiu os marinheiros que participaram da Revolta da


Chibata em 1910.

Durante seu governou ocorreram greves (reivindicavam


melhores salários e condições de trabalho) em várias cidades,
trabalhadores explorados em razão da Grande Guerra
repressão policial apoiados pelo governo federal.

Guerra do Contestado, revolta popular ocorrida da região


–História - República professor Agenor –06/06/2016
sul do Brasil.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
GUERRA DO CONTESTADO -1912 a 1916

Construção da Estrada de ferro


São Paulo-Porto Alegre.
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Antecedentes da Guerra:
Ação judicial de Santa Catarina contra o Paraná em 1900, por limites
Decisões judiciais do Supremo Tribunal Federal pró-Santa Catarina em
1904, 1909 e 1910
Construção da Estrada de Ferro S P – Rio Grande, de 1908 a 1910
Escrituração de glebas de terras devolutas do Contestado para a EFSPRG
Disputas pela exploração dos ervais - concessões de estados e
municípios
Disputas eleitorais entre os coronéis da região pelos domínios políticos
Messianismo - fanatismo religioso
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Guerra do Contestado (SC/PR 1912 – 1916)

Disputa territorial Paraná e Santa Catarina - Região rica


em erva-mate e madeira – interesse dos coronéis

A Guerra do Contestado foi um conflito armado que ocorreu


na região Sul do Brasil, entre outubro de 1912 e agosto de
1916.
O conflito envolveu cerca de 20 mil camponeses que
enfrentaram forças militares dos poderes federal e estadual.

–História - República professor Agenor –06/06/2016


BRASILGuerra
REPÚBLICA (1889 – )
do Contestado
 Líder: José Maria - reencarnação do próprio Jesus Cristo - comunidade
coletiva - após sua morte, o monge José Maria (Miguel Lucena
Boaventura) foi o líder estrategista – ex-militar – desertor –
condenado por estupro - “Quadros Santos”, acampamentos com vida
própria

 Motivos da revolta: exploração de camponeses, concessão de terras e


benefícios para empresas inglesas e americanas marginalização de
pequenos camponeses da região

 Os líderes prestavam a assistência médica - aconselhamento


embasado na religião, a cura por ervas, água e milagres
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )

Imagem: Bandeira da "Monarquia Celestial".


Branca com uma cruz verde, evoca os estandartes das antigas ordens
monástico militares como as dos templários – e Carlos Magno ao
fundar os “Quadros Santos”

–História - República professor Agenor –06/06/2016


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Guerra do Contestado
(SC/PR 1912 – 1916)

 José Maria reuniu mais de 20 mil sertanejos e fundou com eles


alguns povoados que compunham a chamada “Monarquia
Celeste”.
 A “monarquia” do Contestado tinha um governo próprio e
normas igualitárias, não obedecendo às ordens emanadas das
autoridades da república.
 Os sertanejos do Contestado foram violentamente perseguidos
pelos coronéis-fazendeiros e pelos donos das empresas
estrangeiras, com o apoio das tropas do governo.
–História - República professor Agenor –06/06/2016
(1889 – )
O fim da Guerra
BRASIL REPÚBLICA
O conflito só teve fim com o emprego de aviões e artilharia
pesada, milhares de sertanejos foram brutalmente executados,
e a prisão de um dos chefes do último refúgio que foi
sentenciado a trinta anos de prisão.

–História - República professor Agenor –06/06/2016


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Venceslau Brás – 1914 a 1918
Governo reconciliador - MG e SP e os outros Estados.

Em seu governo assistiu os "3 G”

Grande Guerra - Gripe Espanhola - Greves de 1917.

Impossibilitado de importar produtos europeus desenvolve uma indústria


nacional incipiente - mudança socioeconômico brasileiro.

Grave epidemia denominada “Gripe Espanhola”, que vitimou Rodrigues


Alves - pandemia - 40 milhões.
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL

–História - República professor Agenor –06/06/2016


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )

Morreram, aproximadamente, 9 milhões de pessoas (entre


civis e militares). O número de feridos, entre civis e
militares, ficou em cerca de 30 milhões.
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
GRIPE ESPANHOLA, 1918/19

A pandemia de gripe espanhola de 1918-19, que


deixou pelo menos 40 milhões de mortos no mundo.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
GREVE GERAL DE 1917

–Governador de São Paulo Altino Arantes

–História - República professor Agenor –06/06/2016


BRASIL Número
REPÚBLICA (1889 – )
de imigrantes:
1929 Crise na República das oligarquias com a Quebra da Bolsa
de Nova York;
Novas oligarquias e grupos lutavam por mais poder no Brasil.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Motivos da greve:
1ª GM - exportador de gêneros alimentícios aos países da Tríplice
Entente,(cacau, açúcar, café...) redução da oferta interna – altas de
preços produtos básicos – nunca exportou tanto – exploração
exacerbada

Custo de vida havia aumentado 189%; queda de dois terços no poder


de compra dos salários.

Exploração total dos trabalhadores: trabalho noturno de crianças,


mulheres gestantes, atrasos de salários.....exigiam o fim da exploração
e a regulamentação dos direitos trabalhistas
–História - República professor Agenor –06/06/2016
GreveBRASIL
Geral deREPÚBLICA (1889
julho de 1917- –)
movimento paredista

Início séc. XX o Br recebeu muitos imigrantes anarco-sindicalistas


italianos

Fundamentais na organização do movimento operário brasileiro - a


maior greve operária de SP

Estopim: Uma carga da cavalaria - morte do sapateiro espanhol, José


Martinez, em 10 de julho.

Seu funeral atrai milhares de pessoas, que seguem o cortejo até o


cemitério do Araçá.
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )

–História - República professor Agenor –06/06/2016


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )

–História - República professor Agenor –06/06/2016


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Organizado o Comitê de Defesa Proletária juntamente
com ligas e corporações operárias suas reivindicações:
liberdade aos presos em decorrência da greve; direito de
associações para os trabalhadores; fim das demissões
envolvidos na greve; fim do trabalho infantil e feminino
noturno; aumento entre 25% e 35% nos salários; pagamento
dos salários a cada 15 dias; jornada de oito horas e semana
inglesa e aumento de 50% em todo trabalho extraordinário.
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
(Vunesp/05) Durante o período da República Velha
iniciou-se o processo de industrialização de algumas
regiões brasileiras, mudando o cenário urbano e social
dessas localidades. Um dos principais atores surgidos
nesse processo de industrialização foi a classe operária,
impondo-se politicamente e acarretando a repressão dos
governos do período. Sobre a classe operária brasileira
do final do século XIX e início do XX é correto afirmar
que:

–História - República professor Agenor –06/06/2016


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
a. Na primeira década do século XX, o Brasil já tinha um contingente operário
com mais de 100 mil trabalhadores, sendo a grande maioria concentrada nos
estados da Bahia e Pernambuco.
b. Frente ao crescimento das manifestações operárias, o governo promulgou uma
lei que garantia a permanência dos estrangeiros, mesmo que fossem considerados
uma ameaça à ordem.
c. A repressão à greve de 1917 somente inflamou os operários a organizarem
passeatas maiores pelo centro da cidade de São Paulo e também a formarem
barricadas que se espalharam pelo bairro do Brás resistindo ao fogo aberto pelas
autoridades.
d. No início da formação dessa classe de trabalhadores houve o predomínio de
imigrantes asiáticos fortemente influenciados pelos princípios confucionistas e
hinduístas.
C
e. Os trabalhadores fabris se uniram inicialmente em círculos religiosos que,
futuramente, seriam determinantes para o surgimento dos primeiros partidos
–História - República professor Agenor –06/06/2016
políticos.
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Epitácio Pessoa presidente - 1919 a 1922
Obs: Foi eleito anteriormente de 1918 a 1922 Rodrigues Alves
– morto Gripe Espanhola

Liderou a delegação brasileira à Conferência da Paz (1918-1919), em


Versalhes

Sua administração enfrentou uma grave crise política interna -


Exército - na insatisfação da população urbana

Economia do mundo caos – inclusive o Brasil provocando uma queda de


50% no preço do café – intensa pressão dos cafeicultores paulistas e
mineiros – novos empréstimos agravamento da dívida brasileira.
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA
A Revolução Russa de 1917 (1889 – )

Liderados por Lênin os bolcheviques,


organizaram uma revolução em 1917.

Lema paz, terra, pão, liberdade e


trabalho, assumiu a Rússia e implantou
o socialismo.

As terras foram redistribuídas para os


trabalhadores do campo, os bancos foram
nacionalizados e as fábricas passaram para
as mãos dos trabalhadores.
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
O socialismo, por outro lado,
era uma ideologia de
emancipação das classes
proletárias, que ganhou
força após a Revolução Russa
de1917.
Essas doutrinas e ideias
tiveram grande influência
sobre os movimentos sindicais
dos trabalhadores da indústria.

–História - República professor Agenor –06/06/2016


OsBRASIL REPÚBLICA
descontentes (1889 – República:
com a Primeira )
Operários e trabalhadores:
• Queriam melhores condições de vida e de trabalho, além de mais
direitos;
• Grande influência de teorias de esquerda, como o anarquismo e o
socialismo/comunismo.
• Exemplo: fundação do Partido Comunista Brasileiro (1922).
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Criação do Partido Comunista do Brasil (PCB) março
de 1922

Objetivo principal de promover no Brasil uma revolução


emancipando a classe proletária que substituísse a
sociedade capitalista pela sociedade socialista.

Junho de 1922 Epitácio Pessoa – na ilegalidade.


–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )

Semana da Arte Moderna


Anita Malfatti; Tarsila do Amaral; Di Cavalcanti...
“Manifesto Antropofágico”.
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
(Vunesp/07) A década de 1930, quando a tela Operários foi pintada,
caracterizou-se pela deflagração do processo de industrialização na
sociedade brasileira.
Nessa tela, por meio da representação proposta pela artista, pode-se
observar o seguinte aspecto do operariado nacional na época:

a) Defasagem salarial
B
b) Diversidade cultural
c) Associativismo sindical
d) Disparidade educacional
e) Massa desempregada

Nascida em Capivari – Interior de SP – 1886 - 1973


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )

A Semana de Arte Moderna


Fevereiro de 1922
O que é brasileiro é desvalorizado e o que é
estrangeiro é valorizado o que motivou Oswald de
Andrade, em seu célebre “Manifesto
Antropofágico”.
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Realizada em São Paulo, no Teatro
Municipal, de 11 a 18 de fevereiro,
teve como principal propósito
renovar, transformar o contexto
artístico e cultural urbano,
tanto na literatura, quanto nas
artes plásticas, na arquitetura e
na música.

Criar uma arte essencialmente


brasileira
–História - República professor Agenor –06/06/2016
MonteiroBRASIL
LobatoREPÚBLICA (1889
foi ferrenho opositor dos–modernistas
) – artigo
publicado “paranóia ou mistificação” – as formas distorcidas e abstratas
eram frutos de loucos
A Semana foi financiada pela oligarquia paulista – coincidiu no
mesmo ano da declaração de independência do Brasil – simbolicamente
significava a segunda independência do país.
O público não gostou - toda aquela modernidade não agradou o
público. As pinturas e esculturas, de formas estranhas, fizeram os
visitantes se perguntarem se os quadros estavam pendurados de cabeça
para baixo.
No último dia o músico Heitor Villa-Lobos entrou para sua
apresentação calçando sapato em um pé e chinelos no outro, o que foi
considerado um desrespeito pelo público presente.
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
(Vunesp) A Semana de Arte Moderna (1922), expressão de um movimento
cultural que atingiu todas as nossas manifestações artísticas, surgiu de uma
rejeição ao chamado colonialismo mental, pregava uma maior fidelidade à
realidade brasileira e valorizava sobretudo o regionalismo. Com isso, pode-se
dizer que:
a) romance regional assumiu características de exaltação, retratando os aspectos
românticos da vida sertaneja.
b) a escultura e a pintura tiveram seu apogeu com a valorização dos modelos
clássicos.
c) movimento redescobriu o Brasil, revitalizando os temas nacionais e
reinterpretando nossa realidade.
C
d) os modelos arquitetônicos do período buscaram sua inspiração na tradição
do barroco português.
e) a preocupação dominante dos autores foi com o retratar os males da
colonização.
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL
(Vunesp) Após estudar naREPÚBLICA (1889
Europa, Anita Malfatti retornou–ao)Brasil com uma mostra
que abalou a cultura nacional do início do século XX. Elogiada por seus mestres na
Europa, Anita se considerava pronta para mostrar seu trabalho no Brasil, mas
enfrentou as duras críticas de Monteiro Lobato. Com a intenção de criar uma arte
que valorizasse a cultura brasileira, Anita Malfatti e outros modernistas
A
a) buscaram libertar a arte brasileira das normas acadêmicas européias, valorizando
as cores, a originalidade e os temas nacionais.
b) defenderam a liberdade limitada de uso da cor, até então utilizada de forma
irrestrita, afetando a criação artística nacional.
c) representavam a ideia de que a arte deveria copiar fielmente a natureza, tendo
como finalidade a prática educativa.
d) mantiveram de forma fiel a realidade nas figuras retratadas, defendendo uma
liberdade artística ligada à tradição acadêmica.
e) buscaram a liberdade na composição de suas figuras, respeitando limites de temas
abordados.
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
(Vunesp/2003 ) Observe o quadro “Abaporu”, de
Tarsila do Amaral (1928).

Esse quadro motivou o surgimento de uma importante


corrente do Modernismo brasileiro, denominada

(A) Verde - Amarelismo. B


(B) Poesia Pau-Brasil. Atenção com essa pergunta: O autor quer saber qual o
(C) Antropofagia. nome da corrente literária (movimento) a partir de
1924 conhecida como Poesia Pau – Brasil do mesmo autor
(D) Concretismo. Oswald de Andrade que fundamentou o manifesto
antropofágico “propondo deglutir o legado cultural europeu.
(E) Futurismo. Modernismo brasileiro: corrente Pau-Brasil
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Tenentismo (1922)
Foi o movimento político-militar - luta armada, pretendia conquistar o
poder e fazer reformas na República Velha. Lideres: jovens oficiais das
Forças Armadas - tenentes.
Principais propostas do Tenentismo:
•Queriam a moralização da administração pública;
•Queriam o fim da corrupção eleitoral e do coronelismo;
•Reivindicavam o voto secreto e uma justiça Eleitoral oral;
•Defendiam a economia nacional contra a exploração das empresas e do
capital estrangeiro;
•Desejavam uma reforma na educação pública - ensino gratuito e
obrigatório para todos os brasileiros (Marques de Pombal).
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Inicio Campos Sales 1898 – termina com
Getúlio Vargas 1930

–História - República professor Agenor –06/06/2016


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
A Revolta do Forte de Copacabana
05/07/1922

Foi o primeiro movimento militar


armado
objetivo: tirar do poder as elites
tradicionais e implantar
princípios modernizadores

Reflexo do descontentamento com a


política e a economia da época.
Muitos Mortos
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Os militares de todo o país estavam descontentes com a nomeação
por Epitácio Pessoa do civil Pandiá Calógeras como Ministro
da Guerra

Em todos os quartéis do Rio de Janeiro comentava-se que "a


procissão ia sair".
O movimento deveria se iniciar a partir do Forte de
Copacabana, a uma hora da madrugada do dia 5 de julho.

Na data marcada, porém, só a Escola Militar e o Forte de


Copacabana se levantaram. Cercados pelas forças leais ao Governo
Federal, não tiveram alternativa a não ser reagir
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889
Forte de Copacabana –)
resistiu
Oficiais e civis voluntários X forças legalistas.

Acuados, o Capitão Euclides Hermes saiu da fortaleza e acabou


preso.
Os 28 decidiram então "resistir até a morte", A Bandeira do Forte é
arriada e rasgada em 28 pedaços marcham pela Avenida Atlântica rumo
ao Leme.
Dez deles dispersaram pelo meio do caminho e os 17 Militares e 01
civil passaram a integrar o pelotão suicida.

Os sobreviventes Eduardo Gomes e Siqueira Campos .


–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASILGomes
Eduardo REPÚBLICA – ) 18 do Forte
(1889 dos
– sobrevivente

Foi Patrono da Força Aérea Brasileira - ministro da


Aeronáutica por duas vezes, no governo Café Filho e no governo
Castelo Branco.
Foi preso 1926 – participou do movimento para derrubar
Washington Luís.
No governo de Getúlio – criação do Correio aéreo Nacional
Promovido a Brigadeiro – no final do Estado Novo candidatou-
se às eleições presidenciais pela UDN – derrotado por Dutra
posteriormente 1950 por Vargas.
Participou do golpe militar que depôs João Goulart

–41
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Antônio de Siqueira Campos – sobrevivente dos 18 do
Forte

Ruas, Avenidas, Praças e Metro receberam seu nome em


homenagem ao feito.
O tenente Siqueira Campos morreu em um acidente aéreo, quando
retornava do Uruguai ao Brasil, em maio de 1930, antes da
Revolução de 1930, quando a aeronave em que estava caiu no rio
da Prata. Dizia ele:
"À Pátria tudo se deve dar, sem nada exigir em troca, nem
mesmo compreensão".

–Ten Res PM Agenor –42


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
–PELOTÃO SUICIDA 18 DO FORTE

–História - República professor Agenor –06/06/2016


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Eleito em 1922
O governo de Arthur
Bernardes enfrentou a
instabilidade política desde o
primeiro dia.

O presidente tomou posse


legalmente em pleno estado de
sítio, que seria mantido até o
último dia de seu mandato em
1926.
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Cartas falsas atribuídas a Arthur Bernardes

–História - República professor Agenor –06/06/2016


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Teor das supostas Cartas Falsas

Em 1921 “ Correio da Manhã” carta assinada pelo candidato à


Presidência da República Arthur Bernardes, ofensas ao
Marechal Hermes da Fonseca, “sargentão sem compostura”,
–“uma orgia”;

No dia seguinte o jornal publicava outra também atribuída ao


candidato mineiro, insultando Nilo Peçanha, “o moleque
capaz de tudo”.

–História - República professor Agenor –06/06/2016


REPÚBLICA (1889 – )
ArturBRASIL
Bernardes venceu o candidato Nilo Peçanha
apoiado pelas elites rurais de Rio Grande do Sul, Bahia,
Pernambuco e Rio de Janeiro movimento chamado Reação
Republicana.

Com o clima político tenso, em Pernambuco, o Exército foi


chamado para conter rebeliões populares, descontentes
com o novo Governo.

Hermes da Fonseca telegrafou ao Recife, exortando os militares a


não reprimirem o povo, sendo, por essa razão, preso no dia
2 de julho e o Clube Militar fechado por decreto presidencial –
afronta para os militares do Exército.
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA
Revolução (1889
de 1923 Rio – )do Sul
Grande

Castilhos foi um ditador no Sul - substituído na presidência do Estado


por Borges de Medeiros, que seguiu adotando os mesmos métodos.

Em 1922 Borges se candidata e vence – fraudes vários segmentos da


sociedade gaúcha - derrubá-lo.

O veterano político Assis Brasil desafia Borges na disputa das urnas


(fraudes e pancadaria)

Divide-se, assim, o Rio Grande, entre Assisistas (maragatos) e


Borgistas (chimango) .
de 1923– )
Revolução (1889
BRASIL REPÚBLICA

Resultado: vitória de Borges de Medeiros - disputa passa a ser nas


armas

Por iniciativa do governo federal (Arthur Bernardes) realizou


negociações comandadas pelo ministro da Guerra, general
Fernando Setembrino de Carvalho.

Em dezembro de 1923 a paz foi assinada no Pacto de Pedras


Altas residência de Assis Brasil.
Borges permaneceu no poder até 1928
Revolução
BRASIL de 1924
REPÚBLICA –)
(1889causas:

Desgaste político do governo oligárquico do presidente Artur Bernardes.


Forte oposição dos tenentes ao sistema que privilegiava a elite agrária.
Questionamento dos tenentistas às fraudes eleitorais e a falta de moralidade na
administração pública federal.
Os tenentes defendiam uma política de valorização e reestruturação do
Exército Brasileiro.
Os tenentes pretendiam livrar as Forças Armadas do Brasil da interferência
negativa do governo federal.
Baixa participação popular, pois os tenentistas não tinham como objetivo a
participação do povo no movimento.

–Cap PM Agenor –06/06/2016


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Alvorada de 05 – 28 de julho de 1924
 Continuidade do movimento 18 do Forte – anacronismo
político

 Ruptura Institucional (toda a Cavalaria e parte do 1º BI


apóiam o Maj. Miguel Costa) contra a política do
Pres. Arthur Bernardes

 Ações: prisão do Cmt Geral Domingos Quirino


Ferreira Cap EB Juarez Távora

–Cap PM Agenor –06/06/2016


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
• Líder da Revolta foi o Gen. Res. EB Isidoro Dias
Lopes, apoiado por um grupo de jovens oficiais do Exército
liderados pelo capitão Joaquim Távora e a Força Pública
(polícia) estadual, liderada pelo major Miguel Costa.

• A revolta deveria ocorrer em todo o Brasil ao mesmo


tempo, mas se iniciou em datas diferentes em diversos
estados.

•O que facilitou o combate por tropas do governo

–História - República professor Agenor –06/06/2016


BRASIL REPÚBLICA
REVOLUÇÃO (1889
DE – 05/07 – ) – 23 dias
a 28/07

PPSP – Carlos de Campos – Guayauna –Vila Matilde

Gen EB Eduardo Sócrates – Cmt legalista


Gen. Isidoro quer a rendição das tropas legalistas

Arthur Bernardes determina o bombardeio da cidade de São


Paulo

EB Setembrino de Carvalho (ministro da Guerra) dá


ultimato - convoca a população a abandonar a capital
–Cap PM Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )

São Paulo é Bombardeado

–“Estou certo de que SP prefere ver destruída sua formosa capital,


antes que destruída a legalidade no Brasil”
–Carlos de Campos.
–“Região central – Campos Elíseos – Vila Mariana
–55 –Cap PM Agenor – –06/06/2016
BRASIL
–Forças REPÚBLICA
Revolucionárias” (1889
nas laterais – ) General” e as
e “Quartel
iniciais “F” e “R” na frente.

–56 –Cap PM Agenor –06/06/2016


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )

–Sala de um quartel na luz –Escola na Rua dos Trilhos

–57 –Cap PM Agenor –06/06/2016


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )

–58 –Cap PM Agenor –06/06/2016


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Legalistas Traíras!
Vendo que a resistência era inútil, os legalistas acenaram o lenço
branco.

Aproximou-se do quartel um pelotão de rebeldes comandados por


Joaquim Távora.

Os defensores da lei, com flagrante deslealdade, atiraram sobre aquele


oficial, atingindo-o em cheio no peito.

O capitão Távora dois dias depois, falecia no Hospital Militar”.

–Cap PM Agenor –06/06/2016


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )

–Trincheira na esquina da rua Conselheiro Crispiniano com a avenida


São João, na Revolta de julho de 1924.

–Cap PM Agenor –06/06/2016


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )

–ESTAÇÃO VILA MATILDE


Tropas legalistas acampadas na estação de trens de Vila
Matilde, durante a Revolta de 1924.
–Cap PM Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Revolução de 28/07/1924
Revolta Esquecida ou Revolta Paulista

Lideres Gel Isidoro Dias Lopes (Ex) e


Maj Miguel Costa (FP) - derrotados abandonam a capital de
São Paulo - formam a coluna paulista.

Coluna Miguel Costa Prestes atravessou doze estados (20).

–Cap PM Agenor –06/06/2016


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
–TREM BLINDADO

–Cap PM Agenor –06/06/2016


BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
REVOLUÇÃO GAÚCHA (1924)
Rebelião tenentista paulista e Coluna Paulista eram de
conhecimento nacional – incentivo para outros levantes
militares

No RS, o capitão Luís Carlos Prestes liderava levantes


contra o presidente da República nos quartéis

Dezembro/1924: 1200 integrantes da Coluna Gaúcha


conseguiram vencer a resistência estadual, rumaram em
direção ao Paraná, com o objetivo de socorrer a Coluna
Paulista
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
–Fusão da Coluna Miguel Costa Prestes
– Foz do Iguaçu - 1926
–(1ª Divisão Revolucionária)

–65 –Cap PM Agenor –06/06/2016


(1889 – )
COLUNA PRESTES
BRASIL REPÚBLICA

liderança: Luís Carlos Prestes

primeira ação: entrar em território paraguaio; julho/1925: retorno


ao Brasil pelo Mato Grosso

25 mil quilômetros entrando em contato com as populações de


vilarejos e pequenas cidades do MT, GO, MG, BA, PE, PI, MA,
CE e PB

variação do contingente: 600 a 1200 rebeldes

Estratégia – A Coluna deveria afastar-se dos centros urbanos


maiores para não encontrar a reação do Exército
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Coluna travou 53 combates, tornando-se famosa por não
conhecer a derrota

Primeiro momento: recepção ambígua por parte da


população (temor diante das informações da propaganda do
governo); depois, ajuda.

Ponto de honra dos líderes tenentistas: respeito aos


moradores dos locais visitados:

libertavam presos condenados por contrariar as ordens dos


coronéis invadiram cartórios e destruição dos registros de
propriedade das terras nas mãos dos latifundiários
nas
–História - República escolas,
professor Agenor destruíam as palmatórias –06/06/2016
BRASIL
Movimentação REPÚBLICA
da Coluna Prestes era(1889 – ) por repórteres
acompanhada
enviados pelos grandes jornais do país

Notícias transformavam Luís Carlos Prestes em herói nacional –


Cavaleiro da Esperança – homem que poderia mudar a política
brasileira

No segundo semestre de 1926, a Coluna Prestes enfrentava grandes


dificuldades para sobreviver, sem ainda ter criado um movimento
rebelde de âmbito nacional

Fevereiro/1927: 600 homens remanescentes entrariam na Bolívia,


depondo as armas que restavam: 90 fuzis, 4 metralhadoras e munição
para 8 mil tiros

Fim do movimento, mas não do mito criado em torno do seu principal


comandante
–Coluna
–Prestes
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
RESULTADO DA REVOLUÇÃO DE 1924

Saldo: 503 mortos e 4846 feridos – 1180 prédios - 103


estabelecimento destruídos

Até o fim do mês de julho, em perseguição aos rebeldes -


Batalhões da Força Pública sob o Cmdo Cel Pedro Dias de
Campos
combateram em Pinhal, São João da Boa Vista, tapira,
Jaguarí e na cidade mineira de Jacutinga.
–Cap PM Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
Em que consistiu a Revolta dos 18 do Forte de Copacabana no
contexto da República Velha?
a) Consistiu na revolta dos tenentes em Copacabana, Rio de Janeiro.
Revolta que saiu vitoriosa, já que os tenentes conseguiram vencer as
tropas do governo.
b) Consistiu na primeira manifestação revoltosa dos tenentes, em 5 de
julho de 1922, fato que inaugurou o movimento tenentista.
c) Consistiu na junção de forças tenentistas e integralistas para a –B
derrubada do governo Vargas.
d) Consistiu no primeiro levante fascista brasileiro, organizado em
Copacabana, Rio de Janeiro.
e) Consistiu no primeiro levante anarquista brasileiro, que tinha por
meta transformar a capital do Brasil em um centro de autogestão.
–História - República professor Agenor –06/06/2016
(Vunesp) Leia o texto
BRASIL abaixo: (1889 – )
REPÚBLICA

“Há uma história do tenentismo antes e depois de 1930.


Os dois períodos dividem-se por uma diferença essencial. Antes de 1930,
o tenentismo foi um movimento de rebeldia contra o governo da
República; depois de 1930, os “tenentes” entraram no governo e
procuraram lhe dar um rumo que promovesse seus objetivos.” (FAUSTO,
Boris. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2013. p.
263)

Por que a data de 1930 é, como diz o autor, um “divisor


de águas” para o Tenentismo?
–História - República professor Agenor –06/06/2016
BRASIL REPÚBLICA (1889 – )
a) Pelo fato de ter ocorrido em 1930 a restauração da
–C
monarquia brasileira.
b) Porque foi em 1930 que Getúlio Vargas saiu do poder,
abrindo assim espaço para que os tenentes participassem do
governo.
c) Porque foi nesse ano que começou a Revolução de 1930,
que mudou toda a estrutura do regime republicano.
d) Pelo fato de a corrente comunista comandada por Luiz
Carlos Prestes ter assumido o poder, destituindo os coronéis.
e) Porque foi em 1930 que começou a República dos Tenentes,
em oposição à República dos Coronéis.
–História - República professor Agenor –06/06/2016