Você está na página 1de 43

não é apenas reviver o frescor da visão sem as

CONHECIMENTOS amarras dos primeiros anos de vida. Um


educador que considera os processos por que
ESPECÍFICOS passa a criança qualifica suas intervenções no
contato diário com ela. Afinal, o que se quer é
tornar cada vez mais sofisticada, coerente e
ativa a forma de ela apreender a realidade.

1) DESENVOLVIMENTO INFANTIL
Em rodas de conversa, é comum ouvir
O pensamento infantil sobre os explicações curiosas sobre os fenômenos
fenômenos naturais naturais, tais como: "O vento sopra o Sol para
Entenda de que forma os pequenos que ele não caia na Terra" e "A Lua segue o
criam teorias e explicam os fenômenos carro da gente pela estrada". Presente no
naturais até se aproximarem dos cotidiano, a natureza está entre os primeiros
conhecimentos científicos aspectos sobre os quais os pequenos
formulam teorias.

Um ponto importante para começar nessa


aprendizagem é garantido já no primeiro ano
de vida. O bebê adquire uma noção de
abstração. Ele percebe que os elementos ao
seu redor existem independentemente de os
estar vendo - o conceito de permanência dos
objetos.
Assim, ele passa a criar imagens
mentais sobre as coisas - ele sabe que a
mamadeira existe, por isso pode evocá-la
mesmo quando não está em seu campo de
"Este é o planeta e as estrelas. E estas visão. Com a aquisição da linguagem, a
são estrelas também. E o astronauta." criança entra no território do simbólico: uma
Yolanda palavra, uma expressão corporal ou um
desenho representam um objeto ou conceito e,
"Tem uma Lua ajuntada (cheia) que parece com base na associação de alguns deles, cria-
uma bola e tem uma outra que é sem se uma ideia.
ajuntada." Yolanda Com esses recursos, ela pensa sobre
tudo o que vê, ouve e sente. Nesse contexto,
"Sem ajuntada é quando ela tá sumindo. entram em cena os famosos "por quês?". O
Quando ela tá ajuntada é quando é meia- fato, porém, é que os pequenos se põem muito
noite." Julia mais questões do que expressam e as
resolvem formulando teorias. Para isso, lançam
"Aí, não é. Quando tá meia-noite, a gente tá mão de um repertório de informações e da
dormindo. Então a Lua não tá ajuntada." observação dos fenômenos, relacionando-os
Yolanda de maneira muito particular. Uma característica
Revirando a memória, todos nós desse processo é a de se colocarem como a
recordamos de ambientes, passagens e figura central nas explicações - se eles estão
sensações da infância. Mas você saberia dizer dormindo e não podem ver o céu, a Lua não
como costumava explicar a alternância entre o pode estar cheia (leia o diálogo acima). Esse
Sol e a Lua no céu? A criança tem uma princípio se liga à afetividade, que, segundo o
maneira muito peculiar de entender o mundo e, francês Henri Wallon (1872-1962), é o que
à medida que cresce, se desenvolve, tem mais influencia a criança nas relações que
acesso a novas informações e experiências e estabelece entre as informações assimiladas.
esquece seu antigo modo de pensar. "É por isso que, quando ela pergunta 'por que
fica de noite?', o adulto pode entender que ela
O professor de Educação Infantil, como muitos está perguntando 'porque fica noite para
outros adultos, presencia e vive essa evolução. mim?'", explica Heloysa Dantas, educadora
Conhecer a maneira como os pequenos estudiosa do pensamento de Wallon. "O adulto
formulam as primeiras explicações para a pode dar a explicação que achar conveniente,
dinâmica dos astros (veja o desenho ao lado) mas a que contentaria mais a criança em suas
inquietações pessoais seria 'fica de noite para sua forma de pensar. Entender o Sol e a Lua
você poder dormir'." como namorados brigados que nunca ficam
Outras lógicas frequentes nas juntos segue o mesmo padrão de raciocínio
explicações infantis são o animismo e o apresentado por Camões, em Os Lusíadas, ao
artificialismo. Pela primeira, atribuem-se tratar uma pedra grande por Gigante
características e ações humanas aos mais Adamastor. É algo da natureza do pensamento
diversos elementos da realidade ("O Sol vai infantil que apenas os artistas não abandonam
dormir. Por isso, fica noite!"). De acordo com o em prol da lógica prática."
segundo, entende-se que todos os fenômenos É preciso ainda levar em conta que a
podem ser explicados por um processo de criança constrói formulações de acordo com
fabricação artesanal ("As montanhas se suas possibilidades cognitivas. Os
formam porque os homens colocam terra em conhecimentos científicos - complexos e
cima"). Wallon define o pensamento infantil abstratos que requerem um raciocínio
como sincrético, uma espécie de nuvem de hipotético-dedutivo - ainda são inacessíveis
elementos que vão se combinando para criar aos pequenos. Mas é na Educação Infantil que
sentidos (veja o desenho abaixo e leia o eles começam um percurso de aprendizagem e
diálogo acima). desenvolvimento que os tornará capazes de
operá-los melhor.
O bielo-russo Lev Vygotsky (1896-1934)
diferenciou os dois tipos de conceito que
convivem na compreensão da criança pequena
sobre o mundo que a cerca: os científicos
(assimilados na instrução formal) e os
cotidianos (obtidos no convívio prático).

O pensador desenvolve sua teoria com base


na ideia de que os primeiros saberes da
criança sobre o mundo vão se sofisticando ou
perdendo espaço para outros, mais próximos
dos conhecimentos científicos. "Primeiro, ela
conhece o cachorro da casa dela. Em seguida,
vai entendendo que aquele cachorro é um ser
“Este é o céu de noite. Aqui, a borboleta vivo, para depois assimilar que pertence à
está dormindo, pintada de preto, porque tá espécie dos canídeos e também é um
escuro. Este é o céu de dia, com a borboleta mamífero", explica Teresa Cristina Rego,
vermelha porque tá claro.” Giovanna professora da Faculdade de Educação da
"Por que a fivelinha não sai voando?" Universidade de São Paulo (USP) e
Monique especialista nas obras de Vygotsky.
"Ela não tem asa para voar." João As formulações criadas pelos pequenos
"Tudo o que a gente jogar vai cair no nos primeiros anos de vida também estão
chão?" Monique ligadas a situações e elementos
"Vai! Só passarinho que não." proporcionados pelo meio em que vivem. Ao
Giovanna ver uma foto de uma nebulosa (corpo celeste
"E o que puxa as coisas para o chão?" gasoso e nevoento), uma menina de 4 anos
Monique define: "É uma nave alienígena" - algo que
"Ímã!" Giovanna dificilmente seria dito por uma criança de uma
"Nesta parte da Terra está de noite comunidade indígena isolada. A linguagem,
porque os raios do Sol não tão batendo aqui. portanto, é apenas uma das condições para o
Eles tão batendo do outro lado do planeta, que pensamento abstrato, que ajudaria a moldar
vai girando ao redor do Sol. Quando anoitece, esse olhar da criança e a sua forma de
é o Sol que está escondido atrás das nuvens." construir formulações.
Anita Se a cultura influencia a observação e a
Como se vê, a lógica científica não é o explicação de fenômenos, também não se
principal parâmetro da criança para esclarecer pode retirar da criança o papel principal do
o funcionamento das coisas. "Ela relaciona o desenvolvimento de seu próprio pensamento.
que lhe parece adequado, sem necessitar "Ela não se contenta em repetir o que é dado
submeter a ideia a convenções culturalmente. É ativa e produz em cima disso",
preestabelecidas", afirma Heloysa. Sem se dar argumenta Monique Deheinzelin, assessora da
conta, os pequenos criam metáforas para
explicar a realidade. "Daí a riqueza poética de
Escola Comunitária de Campinas, a 100 Segundo ela, no entanto, esse recurso não
quilômetros de São Paulo. deve ser entendido como um problema de falta
Nessa construção, no entanto, alguns de clareza entre o real e o imaginado. Ao
cuidados precisam ser tomados. Embora a contrário: é preciso encará-lo como um dos
explicação pessoal para os fenômenos naturais elementos mais importantes para o
tenha grande importância no desenvolvimento desenvolvimento cognitivo e afetivo dos
infantil, cabe à escola aproximar os pequenos pequenos. O que se testemunha nesse tipo de
dos conhecimentos científicos. E isso vai se construção é justamente o nascimento do
dando aos poucos. A criança pode até saber discurso narrativo - uma das principais
que está de noite porque os raios do Sol não estruturas de expressão de qualquer pessoa e
batem aqui, em uma explicação que faria uma essencial troca comunicativa.
acelerar o coração de qualquer docente da pré-
escola. Esse processo - que se estende até a
Na mesma conversa, no entanto, ela idade adulta - começa antes mesmo de a
pode dizer que anoitece quando o Sol está criança conseguir falar. Nesse período, ela já é
escondido atrás das nuvens (leia a frase capaz de entender as histórias contadas pelos
acima). Como analisa Zilma de Moraes adultos e o contato com relatos cotidianos ou
Oliveira, professora aposentada da Faculdade contos de fadas, por exemplo, faz com que,
de Filosofia, Ciências Sociais e Letras da USP, aos poucos, adquira um repertório de imagens,
em Ribeirão Preto, a 315 quilômetros de São nomes e roteiros de ações que utilizará mais
Paulo, o docente não deve nem ignorar o tarde. Também a compreensão dos usos e do
raciocínio infantil nem impor a teoria adulta. "O funcionamento da linguagem tem início nessa
educador deve criar um ambiente de escuta. É fase, com o adulto como modelo da forma de
uma atitude de inclusão da criança em um se comunicar e como voz da cultura em que
ambiente de reflexão", diz. "Compreendendo a está inserida. Assim, quando conquista
linha de pensamento dos pequenos, o docente condições fisiológicas de falar e passa a
localiza pontos para intervir", afirma. descrever com palavras um encadeamento de
As histórias, sob a ótica das crianças ações que se desenrolam no tempo - uma
Os casos e as fabulações, em que possível definição de narrativa -, ela acessa
relatos ganham elementos de ficção, são todos esses diferentes repertórios acumulados
uma marca das narrativas infantis e fazem desde os primeiros meses de vida.
parte da evolução cognitiva
Adquirir a fala, por sua vez, é um passo
transformador em termos cognitivos, uma vez
que é a linguagem que organiza o pensamento.
"O pensar não se estrutura internamente, mas
no momento da fala", explica Maria Virgínia
Gastaldi, formadora de professores do Instituto
Avisa Lá, de São Paulo. "A narrativa (primeira
estrutura da oralidade com que a criança tem
contato em seu cotidiano) é, portanto, o que
modela e estimula a atividade mental." A
"É o King Kong, um homem que virou oralidade é, dessa forma, um dos principais
monstro. Numa parte, o King Kong achava que motores do desenvolvimento na primeira
era comida e pôs na boca, mas era batom. Ele infância e aspecto-chave da creche e da pré-
falou: 'Isso tem gosto de maracujá!' Na testa, escola Ao construir narrativas, a criança brinca
parecia que ele era faixa laranja, tipo lutador com a realidade e encontra um jeito próprio de
de judô." Diogo, 5 anos. lidar com ela
Reprodução/Agradecimento Escola Viva A postura do professor ou da família na
Viagens supersônicas a planetas interlocução com os pequenos, por sua vez, faz
distantes. Lutas com gorilas. Bebês que sobem toda a diferença. "O ideal é que ele seja um
sozinhos no lustre. Cenas como essas só verdadeiro co-construtor das narrativas,
acontecem em filmes, livros e desenhos incentivando a criança a avançar nos recursos
animados - ou na fala de uma criança pequena que utiliza em suas construções", diz Maria
que conta sobre sua vida. Ficção e relato de Virgínia. "As limitações linguísticas nessa fase
experiências vividas são gêneros diferentes, são importantes e o adulto deve não só escutar
mas, nos primeiros anos de vida, é comum que o que ela diz mas também reconhecer sua
se combinem nas narrativas infantis, como intenção comunicativa e ajudá-la a expressar-
apontou a linguista Maria Cecília Perroni no se melhor." Assim, se na hora de recontar a
livro Desenvolvimento do Discurso Narrativo.
história de um livro conhecido - sobre um Para o psicanalista e pesquisador da
personagem que tem medo de ir ao dentista, infância Donald Winnicott (1896-1971), as
por exemplo -, a criança diz "o dentista lavou simbolizações se enquadram no que ele
meu dente" (remetendo-se a uma experiência chamou de espaço potencial. "Trata-se de uma
dela mesma, real ou imaginada), o professor área de experiência em que os pequenos
pode perguntar se aquilo aconteceu com o podem brincar com a realidade, em que dão
personagem do livro também, como é o nome um sentido pessoal aos elementos do ambiente
dele, o que ele sentiu quando estava no e os elaboram à sua maneira para com eles
dentista, o que aconteceu depois etc. Essa co- poder lidar", explica Ana Paula Stahlschmidt,
construção é o chamado "jogo de contar" - doutora em Educação e estudiosa da obra do
situação básica de aprendizagem quando o pesquisador. Esse espaço potencial, segundo
assunto é oralidade e que envolve uma relação Winnicott, deve ser garantido pelo adulto para
de cumplicidade entre a criança e seu que o pequeno dê liberdade à sua criação -
interlocutor. não apenas artística, mas como uma forma
autêntica de encarar a vida.
Em rodas de conversa, é muito comum que os
pequenos comecem contando sobre o passeio Se, por um lado, fica claro que a criança
que fizeram ao zoológico com a família e precisa brincar com os elementos de seu
terminem narrando como quase caíram na repertório - sem ser reprimida por não estar
jaula do leão ou como o irmão se perdeu e não contando "a verdade" sobre o passeio ao
foi mais encontrado. Esses "causos" têm zoológico -, por outro é preciso cuidar para que
ligação com a presença do faz de conta no ela tenha matéria-prima para fazê-lo: um
pensamento infantil e a maneira de apreender repertório de histórias diversificado. O contato
o mundo e elaborar os sentimentos, que é uma com relatos de experiências nos grupos em
característica marcante nessa faixa etária. "A que circula (na fala de adultos e também de
criança brinca com sua realidade, outras crianças) e com textos literários (lidos e
extravasando-a para experimentar outros contados) é fundamental para ela se
papéis e situações", diz Gilka Girardello, familiarizar com os aspectos estruturais da
professora do Centro de Educação da narrativa, como marcadores de tempo e
Universidade Federal de Santa Catarina espaço e a contextualização de situações.
(UFSC). Situações vividas, imaginadas ou
presentes em histórias ouvidas se misturam
Segundo ela, ao fazer isso, os pequenos nas narrativas infantis
articulam imagens do repertório que "Também o elemento da dramatização é
conquistaram ao longo de sua vida para incorporado pelos pequenos no contato com
explorar futuros potenciais. A criação de papéis narrativas", diz Lélia Erbolato Melo, linguista da
e situações de faz de conta nas brincadeiras Universidade de São Paulo (USP). "Eles vão
("Eu era herói, você, o monstro" e "Eu era a percebendo e incorporando os ingredientes
mãe, você, a filhinha") assume a forma de que tornam as histórias interessantes, como a
simbolização nas narrativas infantis ("Meu ação, os conflitos e o inesperado, e trazem isso
irmão mais velho começou a se afogar e meu para aquelas que contam." Além disso, o
pai pediu que eu o salvasse", dito por uma acesso a textos tem um papel importante no
criança de 3 anos, por exemplo). amadurecimento afetivo dos pequenos,
"Sabe, um dia o Alê se afogou e daí o garantindo que ampliem seu universo de
meu pai ficou lá. Eu disse: "Pai, deixa que eu experiências para além do que podem observar
pulo na piscina. Eu quase que caí... Aí eu pulei no seu cotidiano. "Ao ouvir histórias, a criança
lá e salvei o Alê. O Alê ainda era pequeno." cria hipóteses sobre como se sentiria se
Gabriel, 3 anos estivesse frente aos mesmos dilemas e
situações do personagem", diz Gilka. "Para os
"Quando eu fui lá na pedra, eu tava subindo. menores, é natural que essa vivência, tão forte,
Eu tava sozinha e eu vi o peixe voando. Isso seja incorporada às narrativas que constroem
foi lá na praia. Daí caiu neve. Mas a gente pôs na forma de casos."
casaco e aí ficou quentinho. Apareceu uma
cachorra que chama Pipoca, que mora em Os fatos e a ficção são separados por uma
casa. Ela tava andando na areia. Eu pus uma fronteira flexível
roupinha nela porque ela tava com frio. Eu tava
nadando sozinha. E eu fui lá no fundo sozinha.
Eu tava com uma fita na cabeça, mas eu tava
sem boia." Lívia, 4 anos
narrativas. O aluno falar de uma briga violenta,
por exemplo, não quer dizer que isso aconteça
na casa dele. "Não é possível saber a quem as
crianças se remetem com seus personagens",
diz Ana Paula.

Quando o aluno ajusta os ponteiros e


descobre o tempo
Para dominar a noção de tempo, a
criança pequena precisa desenvolver a
percepção sobre a sequência dos eventos e
"Aqui é a praia da minha avó e eu com sua duração
uma prancha, quando vem a onda. Minha avó
vai ter dois netos: meu irmão e meu primo. Ela
também tinha um cachorro e um gatinho. Uma
vez eu vi minha avó costurar uma roupa. Meu
pai nunca foi na casa da minha avó." Eric, 4
anos. Reprodução/Agradecimento Escola Viva
A distinção entre ficção e realidade
ainda está em desenvolvimento nos anos da
Educação Infantil - um aspecto que sempre
deve ser considerado nas conversas com os
pequenos. Isso se relaciona com uma das
características mais vivas do pensamento da
criança: o sincretismo, ou seja, a liberdade de
"Esse roxo sou eu depois. Tem minha
associar elementos da realidade segundo
perna grande, meu cabelão. Esse preto é eu
critérios pessoais, pautados principalmente por
quando eu for pequena." Gabriela*.
afetividade, observação e imaginação.
Reprodução/Agradecimento Escola Viva
"Por que eu sempre fico para o fim das
É comum, quando se lê uma história como
coisas?!" Foi com essa mistura de protesto e
Chapeuzinho Vermelho, que uma criança
autocomiseração que Ian, 4 anos, reagiu ao ter
interrompa para dizer que "a avó também mora
uma triste notícia: ele só faria aniversário no
perto de uma floresta" ou que ela "viu um
fim do ano. Para a criança pequena, lidar com
cachorro na casa do vizinho" (no momento em
a espera, por mais simples que pareça a um
que o lobo surge no texto, por exemplo).
adulto, é um fator de grande inquietação. Isso
Quando assume o papel de narrador, essa
porque a noção de tempo - um dos principais
flexibilidade de fronteiras entre experiência
organizadores da vida em sociedade e da
pessoal e situação imaginada se mostra tanto
representação das experiências humanas -
nos relatos reais como nas histórias ficcionais.
ainda está em construção nos primeiros anos
"O mais comum e saudável é que a criança
de vida.
misture realidade e ficção para mais tarde
Assim, dizer a Ian que ele deve aguardar três
separá-las", diz Maria Virgínia. Segundo a
meses até o seu aniversário é o mesmo que
especialista, o adulto não deve questionar se o
dizer que não há previsão para esse dia
que ela conta é verdade ou invenção, mas
chegar. O relacionamento de maneira plena
embarcar na aventura e pedir mais detalhes.
com o tempo e as implicações que a ele dizem
"Em muitos casos, ela vai rir ou dizer que o
respeito - as ideias de duração e de sequência
adulto já sabe que aquilo não é verdade." Em
de eventos - só é alcançado ao fim de um
geral, a inquietação do professor vem do medo
processo relativamente longo.
que isso se fixe como um padrão de
comportamento - em outras palavras, que a
"O tempo objetivo, que medimos com o relógio
mentira se torne uma constante na vida futura.
e o calendário, é uma construção humana e
"Os jogos de contar e a experiência com os
não uma natureza pronta e observável", diz
usos sociais de comunicação são suficientes
Valéria Milena Röhrich Ferreira, professora da
para a criança se ater cada vez mais aos fatos
Universidade Federal do Paraná (UFPR).
'vividos' em seus relatos", afirma Maria Virgínia.
"Operar com esse conceito, tão abstrato, é
uma aprendizagem complexa e vai além de
compreender seu sistema de quantificação."
O único cuidado essencial ao professor é não
tirar conclusões precipitadas sobre as
Um sinal de que os pequenos ainda
experimentam nesse campo é a confusão no
uso de marcadores temporais, tão frequentes
em sua fala. A descrição de Gabriela, 4 anos,
sobre seu desenho é um exemplo disso: "Aqui
é quando eu for pequena", diz ela, referindo-se
à sua aparência atual.

A importância da ideia de sequência

Nos primeiros anos de vida, a criança é muito


focada no presente e nas ações que nele se "Essa sou eu grande e eu pequena. E
dão. Brincar, assistir a um desenho na TV, no meio é a minha mãe. Eu também tenho
tomar banho: os pequenos não têm uma irmã, a Julinha." Beatriz
consciência de que uma ação é seguida por "Quem é mais velha, você ou a Julinha?"
outra e que, em geral, elas se repetem em uma Monique
determinada ordem em seu dia a dia. "Sou eu, porque eu nasci primeiro." Beatriz
"Quanto tempo antes você nasceu?" Monique
Conforme vai vivenciando esse mundo, ela "Não sei, eu não me lembro. Tenho 4 anos."
começa a perceber a existência de ciclos, sua Beatriz
primeira referência de que o tempo passa. Reprodução/Agradecimento Escola Viva
Nessa perspectiva, o trabalho sobre a rotina A noção de duração ajuda a criar a
escolar - em que o professor antecipa as capacidade de medir
atividades do dia e a sua ordem - é
fundamental. Com ele, os pequenos observam O tempo é um fluxo - todo possível fim é
a regularidade nessa sequência de eventos, seguido de um começo, numa sequência sem
podem pouco a pouco antecipá-la e, mais nenhuma previsão para acabar. O homem,
tarde, até relacioná-la às horas do relógio, por porém, precisa pensar em prazos para poder
exemplo, ainda que de forma rudimentar (sem planejar - uma necessidade que aparece bem
compreender, de fato, o funcionamento desse cedo, como vemos no exemplo de Ian, no início
sistema de medição). do texto. "Ao perceber a existência de ciclos, é
quase uma consequência que se conte a
Essa percepção da rotina é o embrião de um quantidade deles, juntando o tempo cíclico com
aspecto importante na compreensão sobre o o linear", diz Lino de Macedo. "Os antigos
tempo: a noção de que as coisas acontecem quantificavam o tempo dessa mesma maneira.
em uma ordem, ou seja, de que o que se faz A mulher grávida, por exemplo, sabia de
no momento é antecedido e será seguido por antemão que a cada nove luas cheias ela daria
algo - a ideia de sequência. "Organizar as à luz."
ações no tempo dá à criança a possibilidade de
constituir uma história pessoal, de pensar em Quando chegam à escola, os pequenos
passado", afirma Lino de Macedo, docente do costumam se inquietar com a partida dos pais.
Instituto de Psicologia da Universidade de São Isso se dá, em grande parte, porque eles ainda
Paulo (USP). "Com isso, ela pode reconhecer não são capazes de visualizar quando irão
seu repertório, sua trajetória como indivíduo, e reencontrar a família - a duração dessa
vai delineando sua identidade. Por mais que separação, justamente. Essa questão também
inicialmente isso tenha de ser feito com a ajuda é trabalhada com a vivência da rotina escolar,
de pais e professores." em que a sequência de atividades permite
antecipar o que farão antes de voltar para
Com essa percepção, a criança pode pensar casa. Com isso, são capazes de mensurar o
em sua própria história e também estabelecer tempo, ainda que intuitivamente, e iniciam-se
conexões dela com outras - a de colegas de nos princípios de medição. Para Lino, um salto
classe, parentes e, aos poucos, de grupos mais transformador se dá com isso. "Se a ideia de
distantes. sequência permite à criança se relacionar com
o passado, a de duração possibilita lidar com o
que ainda está por vir", argumenta ele.
"Quando os bebês nascem, eles são
velhos. Já estão todos enrugados." Caio
Embora os sistemas convencionais de
medida sejam ainda muito complexos, é
importante que os pequenos tenham contato O uso dos parâmetros pessoais, por outro lado,
com eles. "Por volta dos 3 anos, as crianças já faz parte do desenvolvimento da criança e
demonstram interesse e começam a fazer demonstra que ela percebe a importância de se
perguntas relativas ao relógio, aos dias da organizar com base em referências temporais.
semana, aos meses", explica Clélia Cortez, O que de início se pauta pelo princípio da
formadora do Instituto Avisa Lá, em São Paulo. comparação aos poucos caminha para a
compreensão do funcionamento dos sistemas
Segundo ela, o professor de Educação Infantil convencionais de medição. Uma criança pode
pode apresentar às turmas esses portadores, pensar sobre os anos de seu avô (60, por
como o calendário. "Uma forma de explorá-lo exemplo) contrapondo-os aos 6 anos que ela
no dia a dia escolar é a consulta de quantos tem: com a referência de sua própria idade,
dias faltam até uma determinada data de consegue se relacionar com a de seu avô. Mas
interesse da turma, como uma festa e o como usar o mesmo parâmetro para comparar
aniversário de alguma das crianças", sugere a cifras tão distantes quanto o seu tempo de vida
formadora. O objetivo com essa proposta não é e a época em que viveram os dinossauros?
que as crianças se pautem pelo tempo do Conforme ela volta o interesse para o mundo,
relógio ou do calendário - algo impraticável torna-se mais importante trazer para suas
nessa altura do desenvolvimento infantil, em representações referências temporais para
que seu pensamento ainda não é lógico- todas as situações em que medidas de tempo
dedutivo -, mas que elas comecem a refletir sejam requisitadas, como as horas, os dias e
sobre as práticas de sua cultura relacionadas à os anos. "É como se ela iniciasse uma jornada
forma de se organizar no tempo. que a afastasse de sua experiência para ter um
olhar mais amplo", diz Maria Luiza.
Enquanto ainda não domina os sistemas
convencionais, a criança pequena cria alguns O desenho e o desenvolvimento das
parâmetros próprios para se relacionar com a crianças
passagem do tempo. Um interesse comum Os rabiscos ganham complexidade
entre os pequenos, por exemplo, é saber a conforme os pequenos crescem e, ao
ordem de nascimento de seu grupo de amigos mesmo tempo, impulsionam seu
ou primos. Como, no início, ela ainda não desenvolvimento cognitivo e expressivo
domina o sistema numérico, a idade ainda não
é seu principal critério de medição. É o que
constatamos na fala de Eric, 4 anos, ao
responder se era mais velho do que um amigo:
"Eu sou mais alto do que o Tato, então, sou
mais velho".
"Qual brinquedo você mais gostava
quando era criança?" Álvaro
"Minha bicicleta vermelha." Pai
"Vermelha? Mas na sua época não era tudo
preto e branco?" Álvaro
A altura seria um indicador de alguém
"Sabia que eu sei desenhar um cavalo?
ter mais anos de vida, já que a
Ele está fazendo cocô."
correspondência entre idade e estatura
"Vou desenhar aqui, que tem espaço vazio."
costuma funcionar entre as crianças. "Todos
"O cavalo ficou escondido debaixo disso tudo!"
captamos a ação do tempo pela transformação
Joana, 3 anos
de algo que continua existindo", diz Maria Luiza
No início, o que se vê é um
Leão, psicopedagoga e diretora do Tekoa -
emaranhado de linhas, traços leves, pontos e
Centro de Estudos da Aprendizagem, no Rio de
círculos, que, muitas vezes, se sobrepõem em
Janeiro . "Crescer, ser alto, é algo que
várias demãos. Poucos anos depois, já se
demonstra uma transformação a partir do
verifica uma cena complexa, com edifícios e
pequeno." Cabe ao adulto questionar esse
figuras humanas detalhados. O desenho
parâmetro constituído pelas crianças,
acompanha o desenvolvimento dos pequenos
apontando casos em que ele não é válido - se
como uma espécie de radiografia. Nele, vê-se
a avó da criança tem 1,50 metro, e seu primo
como se relacionam com a realidade e com os
adolescente, 1,80 metro, talvez seja melhor
elementos de sua cultura e como traduzem
usar outra maneira para definir quem é mais
essa percepção graficamente.
velho.
Toda criança desenha. Pode ser com lápis e
papel ou com caco de tijolo na parede. Agir forma de lidar com os elementos do dia a dia.
com um riscador sobre um suporte é algo que "Quando a criança veste uma roupa da mãe,
ela aprende por imitação - ao ver os adultos admite-se que ela esteja procurando entender
escrevendo ou os irmãos desenhando, por o papel da mulher", explica Maria Lúcia
exemplo. "Com a exploração de movimentos Batezat, especialista em Artes Visuais da
em papéis variados, ela adquire coordenação Universidade Estadual de Santa Catarina
para desenhar", explica Mirian Celeste Martins, (Udesc). "No desenho, ocorre a mesma coisa.
especialista no ensino de arte e professora da A diferença é que ela não usa o corpo, mas a
Universidade Presbiteriana Mackenzie. A visualidade e a motricidade." Esse processo
primeira relação da meninada com o desenho caracteriza o desenhar como um jogo simbólico
se dá, de fato, pelo movimento: o prazer de (veja abaixo o comentário de Yolanda, 5 anos,
produzir um traço sobre o papel faz agir. sobre seu desenho).

Os rabiscos realizados pelos menores,


denominados garatujas, tiveram o sentido
ampliado sob o olhar da pesquisadora norte-
americana Rhoda Kellogg, que observou
regularidades nessas produções abstratas
(veja no topo da página o desenho de Joana, 3
anos, e sua explicação). Observando cerca de
300 mil produções, ela analisou principalmente
a forma dos traçados (rabiscos básicos) e a
maneira de ocupar o espaço do papel (modelos
"Esse aqui não é um coelho. Não me
de implantação) até a entrada da criança no
diga que é um coelho porque é um boi bebê.
desenho figurativo, o que ocorre por volta dos 4
Eu estou fazendo uma galinha que foi botar
anos.
ovo no mato. Quer dizer, uma menina que foi
pegar plantas no mato para dar ao marido."
No período de produção de garatujas, ocorre
Yolanda, 5 anos
uma importante exploração de suportes e
Muitos autores se debruçaram sobre as
instrumentos. A criança experimenta, por
produções gráficas infantis, analisando e
exemplo, desenhar nas paredes ou no chão e
organizando-as em fases ou momentos
se interessa pelo efeito de diferentes materiais
conceituais. Embora trabalhem com
e formas de manipulá-los, como pressionar o
concepções diferentes e tenham chegado a
marcador com força e fazer pontinhos. Essa
classificações diversas, é possível estabelecer
atitude de experimentação tem valor
pontos em comum entre as evolutivas que
indiscutível na opinião de Rhoda: "Para ela 'ver
estabelecem. Pesquisadores como Georges-
é crer' e o desenho se desenvolve com base
Henri Luquet (1876-1965), Viktor Lowenfeld
nas observações que a criança realiza sobre
(1903-1960) e Florence de Mèridieu oferecem
sua própria ação gráfica", ressalta Rosa
elementos para a compreensão dos desenhos
Iavelberg, especialista em desenho e docente
figurativos das crianças, destacando algumas
da Faculdade de Educação da Universidade de
regularidades nas representações dos objetos.
São Paulo (USP), no livro O Desenho Cultivado
Desenhar é uma forma de a criança
da Criança: Práticas e Formação de
lidar com a realidade que a cerca,
Educadores. Esse aprendizado durante a ação
representando situações que lhe interessam.
é frisado pela artista plástica e estudiosa Edith
Mais cedo ou mais tarde, todos os
Derdyk: "O desenho se torna mais expressivo
pequenos se interessam em registrar no papel
quando existe uma conjunção afinada entre
algo que seja reconhecido pelos outros. No
mão, gesto e instrumento, de maneira que, ao
começo, é comum observar o que se
desenhar, o pensamento se faz".
convencionou chamar de boneco girino, uma
De início, a criança desenha pelo prazer
primeira figura humana constituída por um
de riscar sobre o papel e pesquisa formas de
círculo de onde sai um traço representando o
ocupar a folha.
tronco, dois riscos para os braços e outros dois
Com o tempo, a criança busca registrar
para as pernas. Depois, essa figura incorpora
as coisas do mundo
cada vez mais detalhes, conforme a criança
refine seu esquema corporal e ganhe repertório
Uma das principais funções do desenho no
imagético ao ver desenhos de sua cultura e
desenvolvimento infantil é a possibilidade que
dos próprios colegas.
oferece de representação da realidade. Trazer
Uma das primeiras pesquisas dos
os objetos vistos no mundo para o papel é uma
pequenos, assim que entram na figuração, é a
relação topológica entre os objetos, como a ela se afasta dessa prática quando se
proximidade e a distância entre eles, a alfabetiza. "O desenho é uma forma de
continuidade e a descontinuidade e assim por linguagem que tem seus próprios códigos", diz
diante. Em seguida, eles se interessam em Mirian Celeste Martins. "Para se aproximar do
registrar tudo o que sabem sobre o modelo ao que ele expressa, é preciso fazer uma escuta
qual se referem no desenho, e é possível atenta enquanto ele é produzido." Para Mirian,
verificar o uso de recursos como a a relação entre a aquisição da escrita e a
transparência (o bebê visível dentro da barriga diminuição do desenho ocorre porque a escola
mãe, por exemplo) e o rebatimento (a figura dá pouco espaço a este quando a criança se
vista, ao mesmo tempo, por mais de um ponto alfabetiza - algo a ser repensado em defesa de
de vista). Assim, a criança se aproxima das nossos desenhistas.
noções iniciais de perspectiva e escala,
estruturando o desenho em uma cena, sem
misturar na mesma produção elementos de 2) A ORGANIZAÇÃO DOS ESPAÇOS NA
diferentes contextos (veja abaixo a produção EDUCAÇÃO INFANTIL
de Anita, 5 anos, que detém essas
características).
EDUCAÇÃO INFANTIL: ESPAÇO E
TEMPO DESTINADO À INFÂNCIA
CONTEMPORÂNEA E O DISCIPLINAMENTO
DA CRIANÇA

Introduzindo o estudo
Neste breve texto, apresentam-se
proposições sobre a possibilidade de
aproximação da organização do espaço físico e
do tempo destinados à infância, com o
atrelamento da produção do disciplinamento da
criança como invenção da escola moderna. A
"Vou desenhar a minha casa. Aqui é o produção deste artigo expressa uma produção
portão e tem uma janela aqui." Anita, 5 anos teórica implicada de uma pesquisa
"Dá para ver a sua mãe dentro de casa?" bibliográfica, de abordagem qualitativa,
Repórter objetivando a compreensão da organização do
"Não, porque a porta parece um espelho. Só espaço físico e do tempo instituído para o
daria se a janela estivesse aberta." Anita atendimento das crianças na Educação Infantil
O desenho é espontâneo ou é fruto da e a produção do disciplinamento.
cultura? A consciência social da existência da
infância começou a emergir com o
Entre os principais estudiosos, há uma cizânia. Renascimento para concretizar-se no século
Há os que defendem que o desenho é das luzes. Na modernidade é que se concebe a
espontâneo e o contato com a cultura visual atenção para a educação da criança pequena e
empobrece as produções, até que a criança se o pensar a infância como uma categoria social
convence de que não sabe desenhar e para de de estatuto próprio com valoração social, uma
fazê-lo. E há aqueles que depositam identidade e, consequentemente, o
justamente no seu repertório visual o aprofundamento de estudos envolvendo as
desenvolvimento do desenho. Nas discussões áreas: médica, psicológica, sociológica e a
atuais, domina a segunda posição. "A única educação. No século das luzes a pedagogia e
coisa que sabemos ser universal no desenho a escola são instituídas e a criança começa a
infantil é a garatuja. Todo o resto depende do ser concebida, entendida e compreendida
contexto cultural", diz Rosa Iavelberg. como um ser humano que necessita de
Detalhes da figura humana, noções de educação e cuidados básicos. Este repensar a
perspectiva e realismo visual são elementos da educação é um rememorar a cultura grega
evolução do desenho. sobre a paideia, que se buscou no início da
modernidade para consolidar a escola como
Essa perspectiva não admite o instituição educacional para a formação das
empobrecimento do desenho infantil, mas novas gerações.
entende que a criança reconhece a forma de Os espaços e tempos modernos se
representar graficamente sua cultura e deseja constituíram nas intensas mudanças na
aprendê-la. Assim, cai por terra o mito de que organização social, política e econômica da
sociedade, que por sua vez remetem a novas escuro, é poder correr ou ficar quieto, é
visões da realidade, o que implica a formação silêncio, é barulho” (BATTINI apud FORNEIRO,
de novos sujeitos sociais. Diante deste 1998, p. 231), a criança não o concebe
contexto, a disciplina passa a atuar de modo abstratamente, pois ainda não tem
muitas vezes imperceptível na forma como se desenvolvida esta capacidade. O que a criança
organizam os espaços e tempos para a pode ver restringe-se ao concreto, ao palpável.
infância na Educação Infantil; ela aparece em A criança vê o espaço da escola, da sua casa
lugares cerceados, com divisórias ou não, nos como algo concreto, e a partir do seu
quais o tempo é delimitado “rigorosamente” imaginário infantil o lugar para ela só é atrativo
para cada atividade. Brincar na sala, brincar no se puder interagir e vivenciar o ato de brincar. A
parque, lanche, educação física, atividade e partir disso podemos dizer que a infância é
assistir vídeo ganham destaque e, muitas uma etapa diferenciada do mundo adulto;
vezes, atividades são impostas pelo professor portanto, o seu modo de ver a vida é baseado
sem considerar a importância de ouvir as no poder de manipular os objetos e criar
crianças e suas manifestações de interesses e formas lúdicas com eles.
participação na organização do tempo e Tonucci (1997) faz uma leitura crítica a
espaço da sala de aula. partir de imagens sobre a influência que a
escola e a família exercem sobre a criança
A organização do espaço físico e do procurando organizar o mundo dela com bases
tempo na educação infantil na noção de mundo do adulto.
A forma como a criança percebe o
O que é espaço? Analisando o sentido espaço é diferente da lógica do adulto. O
semântico apresentado por Forneiro (apud adulto o organiza, muitas vezes, não
ZABALZA, 1998, p. 230), compreendemos que considerando a relevância da participação da
significa “[...] extensão indefinida, meio sem criança na construção dele. Cabe aos
limites que contém todas as extensões finitas. professores o olhar atento para as
Parte dessa extensão que ocupa cada corpo”. especificidades do sujeito infantil e organizar o
Este conceito de espaço pressupõe algo físico espaço de maneira que contemple o jogo, o
que pode ser preenchido por objetos. Uma brincar e o despertar do imaginário infantil. O
“caixa” que pode ser ocupada, esta é uma espaço educativo deve ser prazeroso e voltado
forma abstrata de ver extremamente comum às necessidades de cada faixa etária na
entre os adultos; no entanto, a criança percebe primeira infância.
o espaço de forma diferente, para ela não Ao falar de um espaço educativo
existe a abstração de algum lugar, apenas o não se pode deixar de mencionar a intrínseca
espaço e mais tudo o que pode ser colocado relação entre espaço e organização. Nesse
nele, ou seja, espaço são equipamentos, caso, percebemos a presença da geometria
móveis, cores etc. Para os adultos, essa cartesiana como forma bastante marcante para
percepção é a do espaço já equipado. organizar espaços. Ele é um lugar geralmente
O espaço pode ser compreendido, retangular, planejado, medido, ordenado,
ainda, dentro da noção de ambiente apontada estabelecendo de maneira disciplinada os
por Forneiro (1998, p. 232), que postula que o móveis e objetos; cada objeto em seu lugar
ambiente é o conjunto do espaço físico e mais determinado. Em se tratando de sala de aula
a relação que se estabelece nele. Estas há o espaço do brincar e contar histórias, o
relações são descritas como afetos, relações espaço para as atividades e para o lanche.
interpessoais entre as crianças, entre crianças Cabe salientar que juntamente com a forma
e adultos, crianças e sociedade em seu disciplinada dos equipamentos da sala de aula
conjunto. O espaço não é neutro. Ele permeia há a disciplina do tempo. A organização do
as relações estabelecidas e as influencia, na tempo em determinada atividade e espaço para
medida em que chega até o sujeito e propõe cada momento da aula.
suas mensagens, implicitamente. Espaço é É por essa razão que a esta
tudo e é indissociado da noção de ambiente. discussão cabe focalizar o termo
Indo um pouco além desta visão formal disciplinamento como categoria central de
e utilitária do espaço, podemos percebê-lo análise e também como parte integrante da
também como um “[...] espaço de vida, no qual educação das crianças em idade de educação
a vida acontece e se desenvolve: é um infantil. Sobretudo no espaço, o
conjunto completo”. Esta visão pode ser disciplinamento é imprescindível. Ele permitirá
considerada vitalista porque se adapta à forma atingir o objetivo de compreender quais são as
como a criança vê o espaço, pois ela o sente e estratégias de disciplinamento, pois é através
o vê; portanto, “[...] é grande, pequeno, claro, da disciplina que poderemos observar as ações
possíveis de autorregulação da criança no educação e ela é aquilo que a educação faz
espaço educativo e seus mecanismos para dela (KANT, 1996, p. 19).
essa ação. Logicamente que não se pode Para Assmann e Nunes (2000, p. 138),
descartar o contexto como influente, porém a a arte das distribuições como uma categoria
estrutura social e político-educacional está de foucaultiana sobre as práticas disciplinares
tal forma posta e desenvolvida ao longo da pressupõe que “[...] a disciplina é um tipo de
história que “autoriza” a educadora, por meio organização do espaço”. Ela é uma distribuição
dos próprios elementos constitutivos de sala dos sujeitos nos espaços escolares. No espaço
(carteiras, materiais didáticos, disciplinas, educativo da educação infantil, trata-se de
regras de convivência e obediência), a práticas fechar, esquadrinhar e, por vezes, cercar estes
de disciplinamento. Isso pressupõe pensar que lugares geometricamente para que não ocorra
desde os primórdios da modernidade o homem difusão das crianças. Para Duclós (2003, p. 2),
se preocupa com a questão da disciplina. a geometria cartesiana se pauta na importância
da ordem e da medida. Para Descartes, na
O espaço educativo e as práticas de geometria não há dúvidas, ela é universal e
disciplinamento simples. Assim, constituem-se a modernidade e
as formas da organização do espaço educativo
Pensar em disciplinamento implica como verdades únicas, obtendo-se através das
pensar em tecnologias de individualização e de disposições dos materiais e objetos
normatização do corpo infantil, na produção de pedagógicos uma lógica capitalista, moderna,
sujeito dócil e útil. Estas tecnologias enfatizam geométrica, lógico-matemática produzindo
como a escola e o Centro de Educação Infantil assim a infância.
produzem e controlam através da organização Portanto, analisa-se a constituição do
do espaço físico o disciplinamento na criança. espaço juntamente com a organização
Kant (1996, p. 16) no século XVII já colaboram na não difusão das crianças pelo
preconizava que “[...] a falta de disciplina é um espaço educativo. Cada espaço tem sua
mal pior que a falta de cultura, pois esta pode função e seu tempo de ser utilizado. Foucault
ser remediada mais tarde, ao passo que não se (1987, p. 123), dentro da categoria arte das
pode abolir o estado selvagem e corrigir um distribuições denomina uma subdivisão
defeito da disciplina”. Não há pretensão de intitulada localização funcional, que tem como
afirmar se autor está correto ou não, porém pressuposto compreender os espaços
Kant, com esta ideia, permite que se promova disciplinares como espaços úteis.
um debate sobre a disciplina na escola. Kant A organização do espaço colabora na
(1996) foi o primeiro filósofo a caracterizar a criação de espaço útil, pois em determinado
escola moderna como responsável pelo momento as crianças se dirigem aos cantinhos
disciplinamento dos corpos infantis nos e deles é possível abstrair o máximo de
espaços da instituição e concebe que a proveito para que assim a professora possa
disciplina impede o homem de desviar do seu realizar seu trabalho com rapidez e eficiência.
caminho, tendo como dever estreitá-lo, contê- Além disso, ajuda a professora a vigiar e
lo, e através da educação instrumentalizá-lo visualizar todas as crianças ao mesmo tempo.
para que retorne ao seu estado humano, ou Para exemplificar ainda mais, no espaço de
seja, todo e qualquer manifestação de atividades as crianças recortam, pintam,
indisciplinamento às normas o homem se torna desenham, aprendem várias coisas. No espaço
selvagem, animal. A disciplina submete o do brincar as crianças montam jogos,
homem às leis da humanidade e o faz sentir a representam e imitam papéis sociais, pode-se
sua força, mas todo este processo de averiguar que cada espaço tem sua função e
disciplinamento deve acontecer bem cedo; ele deve colaborar na utilidade econômica do
sendo assim, as crianças devem ser mandadas corpo e torná-lo docilizado em relação ao
ainda pequenas à escola para que a disciplina ambiente.
tenha seu efeito sobre o seu corpo. Para Foucault (1987, p. 123)
A criança desde cedo é adaptada quadriculamento “[...] é o princípio de
ao modelo escolar na educação infantil, pois na localização imediata. [...] cada indivíduo no seu
hora de fazer atividade deve ficar sentada e lugar e cada lugar um indivíduo. O espaço
atenta ao que a professora está explicando, e a disciplinar tende a se dividir em tantas parcelas
criança foge às regras é considerada sem quando corpos ou elementos há repartir”. O
limites e é preciso garantir mecanismos que a quadriculamento exige, portanto, para a
façam ter disciplina com o espaço e tempo da eficácia do poder disciplinar uma repartição o
sala. A partir disso é possível pensar que a enquadramento das crianças no espaço.
criança se torna criança, homem, mulher pela Quanto mais houver criação de espaços e
organização do tempo em cada espaço maior é pedagógicas). Os espaços podem, muitas
a eficácia do poder disciplinar. vezes, ser organizados em espaços funcionais,
ou seja, espaços construídos pela professora
Algumas exposições finais destinados a funções específicas, como o
É central dizer aqui que a escola é um cantinho do brincar, das atividades
espaço que não neutro. Do mesmo modo pedagógicas e da leitura, propiciando, assim, o
ocorre com as instituições de educação infantil. disciplinamento da criança.
A não neutralidade é comprovada quando se
verifica que, por meio da organização e
ocupação deste, planeja-se e propostas de 3 HIGIENE
trabalho são desenvolvidas. A criança que
integra algum espaço educativo passa a ser
“educada” e a relacionar-se com os objetos e CONCEITO
materiais ali presentes e também terá seu Consiste na prática do uso constante de
comportamento modificado, ou seja, elementos ou actos que causem benefícios
disciplinado. para os seres humanos. Em seu sentido mais
Quando se aborda a questão do comum, podemos dizer que significa limpeza
disciplinamento, a primeira impressão é a do acompanhada do asseio. Mais amplo,
sentido pejorativo a que esta palavra nos compreende de todos os hábitos e condutas
remete, porém esta categoria contribuiu que nos auxiliem a prevenir doenças e a
significativamente na elaboração das análises, manter a saúde e o nosso bem-estar, inclusive
pois não possui conotação negativa. Foucault o colectivo.
(1987) ajuda a compreender esta questão Com o aumento dos padrões de higiene
quando postula que a disciplina é um tipo de e estudos socio-epidemiológicos têm
organização. Acrescenta que a disciplina é um demonstrado que as medidas de maior impacto
conjunto de técnicas de distribuição dos corpos na promoção da saúde de uma população
infantis nos espaços escolares e que tem como estão relacionadas à melhoria dos padrões de
objetivos espaços individualizados, higiene e nutrição da mesma.
classificatórios e combinatórios, a fim de que Muitas das doenças infecto-contagiosas
as práticas disciplinares se incorporem nos existentes que são encontradas, em locais
sujeitos. inadequados decorrentes dos baixos padrões
A educação infantil é um tempo de higiene, por vezes relacionados com o baixo
diferente do tempo do ensino fundamental, padrão cultural e social local, actualmente, são
portanto, precisa-se projetar espaços físicos de certa forma contidas com a implementação
que atendam ao ritmo de “ser criança” e à de padrões de higiene, através da
necessidade que elas participem da consciencialização da população e instrução de
organização do espaço e tempo, novas metodologia as quais ensinam como a
estabelecendo com os profissionais que atuam sociedade deve comportar-se nesses
com ela momento de interação e decisórios na momentos em relação a sua Higiene, quanto
produção destes espaços e tempos. A criança ao aspecto pode ser:
precisa encontrar no espaço educativo algo
que não seja uma pré-escolarização, mas sim HIGIENE FÍSICA, MENTAL E SOCIAL
um ambiente que prime pela cultura infantil,
seus valores e ansiedades. A infância é A higiene engloba uma série de
produzida por meio de subjetivações e não se processos que se destinam a assegurar o bem-
evidencia o estabelecimento da existência de estar físico e psíquico dos indivíduos, bem
uma única ideia e correta sobre a criança, mas como a sua articulação harmoniosa com o
sim ela na sua relação com os familiares, meio envolvente.
professores(as) e amigos(as). A infância é algo Ao nível do indivíduo, a higiene
de nossos saberes, de nossas tecnologias caracteriza-se por dois aspectos principais: a
(LARROSA, 1998). higiene física e mental.
O espaço escolar é estabelecido dentro
da lógica moderna de espaço fixo, sendo HIGIENE FÍSICA
constituído e organizado por meio de discursos A higiene física visa a manutenção de
pedagógicos permeados de subjetividades. uma adequada limpeza do corpo, removendo a
Evidenciam-se à luz das leituras que nos sujidade, secreções e microrganismos que,
Centros de Educação Infantil as salas de aula durante a atividade diária, se tenham instalado
têm fortes marcas “escolarizantes” (carteiras e sobre ele, assegurando assim a manutenção
cadeiras, quadro de giz e atividades da pele, mucosas e outras estruturas, em
contato com o meio externo, em condições tudo para dar umas boas risadas. Serve até
óptimas, bem como uma adequada prevenção revisitar álbuns de fotos antigas e ver alguns
da instalação de parasitas ou agentes parentes e amigos com aqueles cortes de
infecciosos, como vírus, bactérias e fungos. cabelo dos anos 70 ou 80!!!
Engloba também a manutenção dos ritmos e A higiene mental caracteriza-se pela
hábitos de vida que respeitem as necessidades manutenção dos indivíduos em ambientes não
do organismo, como, por exemplo, uma causadores de stress excessivo, que sejam
adequada dieta (higiene) alimentar. susceptíveis de desencadear perturbações
É um conjunto de hábitos de limpeza e psíquicas ou neurológicas, bem como a
asseio com que cuidamos do nosso corpo, por ausência de estímulos susceptíveis de
ser um vector de importância em nosso dia a desencadear essas mesmas alterações. Para a
dia, acaba por influenciar no relacionamento manutenção de uma adequada higiene mental,
inter social, pois implica na aplicação de é necessário também o respeito pelo período
hábitos, que viram normas de vida em carácter do sono, variável consoante a idade e a
individual, como: atividade diária, a fim de possibilitar não
 Tomar banho - Diariamente - apenas a recuperação física, mas, também,
Devemos utilizar sabonete neutro. psíquica, já que o sono é fundamental para o
 Assepsia - Com o uso de ordenamento da memória, principal interface
desodorizante é bastante útil, especialmente de das reações do organismo com o meio
Verão. No entanto devem ser evitados os que ambiente.
inibem a produção de suor, podendo assim A higiene pode também ser analisada
aumentar a transpiração noutros locais do sob um ponto de vista ambiental e social.
corpo – transpiração compensatória. Em termos ambientais, a manutenção de boas
 Lavar as mãos sempre que condições sanitárias é fulcral para a
necessário, especialmente antes das refeições, manutenção da higiene individual. A existência
antes do contacto com os alimentos e depois de sistemas de tratamento de lixo, águas
de utilizar o quarto de banho. Além disso, é residuais e águas para consumo é essencial
importante manter as unhas bem cortadas. para a conservação das populações de
 Os dentes e a boca devem ser microrganismos potencialmente patogênicos a
lavados depois da ingestão de alimentos, níveis baixos, reduzindo assim os riscos de
usando um dentífrico com flúor. Uma higiene contaminação microbiana dos indivíduos. A
inadequada dos dentes está na origem da cárie conservação da natureza e dos ecossistemas
dentária, que pode ser causa de inúmeras naturais é essencial para a manutenção da
doenças. vida, já que eles asseguram a manutenção dos
 Beber água mineral ou filtrada. ciclos de energia e matéria, logo, a
 Uma alimentação equilibrada possibilidade de manutenção do planeta num
com alimentos se possível mais natural e que equilíbrio higiênico homeostático.
encontrem-se em melhores condições.
HIGIENE SOCIAL
HIGIENE MENTAL A higiene social engloba os aspectos
O que você gosta de fazer para relaxar? ambientais inerentes à sociedade humana,
Ler um bom livro, escutar música suave, ficar nomeadamente as relações interpessoais e os
sem fazer absolutamente nada? sentimentos de segurança, fatores cruciais
Não importa a sua escolha. Você tem o para a manutenção de uma adequada higiene
direito de relaxar. A maioria das mulheres se mental, logo, também física.
sente CULPADA quando para a correria do dia As preocupações com a manutenção da
a dia para fazer absolutamente NADA. Ou para higiene são bem visíveis nas unidades de
fazer alguma "bobagem". saúde, onde existem especialistas de higiene -
Ser "bobo" é fundamental. Faz bem individual e ambiental -, a fim de assegurar
para o coração - você já se viu diante da uma boa saúde pública.
televisão assistindo algum programa idiota de
humor e dando risada "feito boba"? ótimo!!! HIGIENE PESSOAL
Saiba que rir à toa resgata a criança dentro de
nós. Rejuvenesce a pele, ilumina o dia. O CORPO
Portanto, saia do sério e faça alguma coisa Além de fundamental para o
"boba". Alugue um filme do Leslie Nielsen (tipo intercâmbio social, a higiene do corpo é
"corra que a polícia vem aí"), assista aos também importante para a saúde. Inúmeras
episódios do Mr. Bim (meu pai, minha sogra e doenças, principalmente da pele, dermatoses,
outros morrem de rir com ele), enfim....vale impetigo, larva geográfica e micose de praia,
por exemplo, decorrem de falta de higiene. odor entre membros do mesmo grupo étnico.
Manter o corpo asseado e perfumado, e as Variam individualmente a distribuição, a
roupas limpas, é o primeiro preceito a ser quantidade e a intensidade da atividade das
ensinado às crianças e jovens, no lar e na glândulas sudoríparas. Algumas pessoas têm
escola, e um imperativo para os adultos. hiperidrose axilar, ou excesso de suor nas
Cheiro do corpo. O cheiro do corpo axilas, que deixa grandes manchas na roupa.
pode afetar o relacionamento social, como é o Essas pessoas geralmente não têm bromidrose
caso do cheiro de suor, a bromidrose, (suor porque a sudorese das glândulas écrinas lava
malcheiroso) e do mau hálito, ou pode afetar as secreções produzidas pelas glândulas
apenas o relacionamento entre duas pessoas, apócrinas que são as responsáveis pelo cheiro
como é o caso dos odores em partes íntimas. forte de suor.
Origem do odor. Como a maioria dos
animais, o homem tem dois tipos de glândulas Atividade física intensa. As pessoas de
sudoríparas, as glândulas ecrinas, que qualquer raça que caminham muito, ou passam
produzem apenas líquido refrescante para o muito tempo em ambientes quentes e
corpo, e as glândulas apocrinas, cuja secreção fechados, adquirem cheiro de corpo; o suor se
transporta gorduras e proteínas das células acumula sobre a pele e impregna as roupas,
para o exterior do corpo. quando essas são pouco ventiladas ou muito
As glândulas ecrinas estão distribuídas absorventes, e as secreções rapidamente
por todo o corpo e abrem diretamente na deterioram devido a alimentarem as bactérias
superfície da pele. Elas respondem que existem na pele.
prontamente a tensões ou ao calor. O suor que
produzem é um plasma filtrado incolor que é Alimentação. Outro fator é a
99% água e 1% outras substâncias químicas alimentação. O que a pessoa come como base
como compostos de sódio, cloro, potássio, de sua alimentação pode provocar cheiro do
cálcio, fósforo e ácido úrico. corpo. Eu próprio constatei, em uma área onde
As glândulas apocrinas, ao contrário, a população consumia muita rapadura, -
concentram-se em certas áreas peludas: nas embora não fosse uma região canavieira -, que
axilas, na parte cabeluda da cabeça, e nas as pessoas tinham um intenso odor de açúcar
regiões umbilical, pubiana e anal. O suor que mascavo.
produzem vaza para os folículos capilares (raiz
dos cabelos), e não diretamente sobre a pele. A Fungos. São causa do mau cheiro nos
secreção das glândulas apocrinas é alimento pés os fungos, que provocam fissuras entre os
para as bactérias que estão na epiderme, e os dedos ou se concentram em pequenos nódulos
produtos do metabolismo das gorduras e na base dos artelhos na micose conhecida
proteínas secretadas, digeridas pelas como pé de atleta. É, no entanto, um cheiro
bactérias, é que produzem o cheiro diferente do cheiro produzido por bactérias a
desagradável do suor. partir do suor. É inútil tentar resolver o
problema com qualquer tipo de talco. É
Raças. Nos estudos sobre necessário um bom fungicida, que um
características raciais, - uma das preocupações farmacêutico experiente saberá indicar.
mais fortes da sociologia em fins do século XIX
e primeira metade do século XX -, indicaram Vestuário. As roupas retêm o calor do
que são os europeus e africanos que possuem corpo e por isso favorecem o suor e a
maior quantidade de glândulas sudoríparas do consequente produção dos resíduos
tipo apocrina. A raça mongol tem menor bacteriológicos que geram o mau cheiro. Mas o
quantidade, e nas axilas, onde a concentração odor pode inclusive provir da própria roupa, e
é normalmente maior nas duas primeiras raças, não do suor. Alguns tecidos sintéticos usados
os mongois podem não ter nenhuma, ou ter em camisas ficam mau cheirosos quando
muito poucas. Os japoneses quase não tem aquecidos pelo calor do corpo. Também a
odor nas axilas. Ao tempo da escravatura, os roupa que é lavada mas não perde todo o
negros africanos se queixavam do cheiro dos sabão, ou que demora a secar, principalmente
mercadores franceses que iam comprar negros na época de chuva, adquire odor desagradável.
na África: diziam que cheiravam a "galinha Outras causas . Alguns problemas de
molhada". No entanto, algumas etnias negras saúde são causas menos comuns da
têm odor mais forte que os brancos. bromidrose.

Genética. Além da tendência racial, a SOLUÇÕES:


genética individual faz variar a intensidade do
O banho diário utilizando-se uma frequentam a escola, para verificar se há
escova para escovar as axilas com espuma de contaminação por piolhos.
sabão e a aplicação de um desodorante
comum ao local, após o banho, é talvez a O rosto. O rosto é nosso cartão de
melhor solução para se evitar o mau cheiro apresentação principal. Contem um grande
axilar. Se não houve cuidados prévios, e já está número de informações de interesse social.
formado um revestimento amarelado em cada Uma pessoa sagaz, analisando os traços, os
pelo, então é necessária a remoção dos pelos movimentos e o tratamento do rosto de
com um aparelho de barbear. Os pelos que alguém, pode intuir muita coisa sobre a sua
nascerão depois se manterão limpos se forem personalidade, de modo que suas respostas
tomados os cuidados acima indicados. em relação ao outro serão influenciadas por
É necessário distinguir entre esses sinais. Não cabe aqui analisar essas
desodorante e antitranspirante. O primeiro mensagens porém apenas ressaltar os
cobre ou absorve os odores sem limitar a aspectos relativos à higiene.
transpiração. O segundo inibe ou restringe a
transpiração por reduzir as dimensões dos Acne. Lavar bem o rosto (e esfregar as
poros ou por obstruir e retardar sua secreção. costas com uma escova macia) é certamente
Hidroclororeto de alumínio é o composto mais uma medida eficaz para diminuir o número de
usado em desodorantes e antitranspirantes. O espinhas ou acne, pois elimina a oleosidade
talco também absorve a umidade e o odor, , excessiva da pele, pode desobstruir os poros e
porém com menor resultado. Existe também a evitar o crescimento e a dispersão das
solução cirúrgica, que consiste na eliminação bactérias na pele.
de parte das glândulas sudoríparas.
Limpeza do Nariz e da Garganta. Este é
Mau hálito. São apontadas causas um tópico atroz, no que diz respeito aos
variadas para o mau hálito. É atribuído a hábitos da gente comum, pouco educada e por
refluxos do estômago que alcançam a isso pouco respeitadora da sensibilidade
garganta, à inflamação das gengivas, à simples alheia, da higiene pessoal em locais privados e
presença de alimentos envelhecidos retidos públicos. Ficou-me a lembrança de, ao me
entre os dentes, à cárie dentária e também as dirigir certa vez a uma seção no interior do
amígdalas que, mesmo que estejam sadias, prédio do Departamento dos Correios e
em alguns casos têm uma estrutura que facilita Telégrafos para recolher uma encomenda
a retenção de resíduos (pequenos carocinhos especial, caminhando ao longo de um corredor
branco-amarelados) e neste caso o único modo iluminado por vidraças de janelas altas, ver as
de eliminar o mau hálito definitivamente é com paredes revestidas de escarros ressecados,
a extirpação desses pequenos órgãos. A até a altura de cerca de meio metro do chão.
pessoa deve ser encorajada a procurar junto Os funcionários, ao passarem diariamente por
aos profissionais em cada área a possível ali, displicentemente apertavam o nariz e o
causa do problema. Na escola as crianças assoavam com violência na direção da parede,
podem ser ensinadas a escovar os dentes de e cada um lá deixava a sua marca o que, ao
modo a deixar os interstícios limpos longo dos anos, criou aquela crosta
(comprimindo a escova e fazendo penetrar repugnante. Dava pena que isto acontecesse
seus fios nos espaços entre os dentes, ou em um edifício cujo exterior, com sua
usando fio-dental) e as gengivas (na parte imponente torre adornada por seu relógio, na
superior e mais alta, ou na parte inferior e mais esquina da avenida principal com a rua que
baixa) bem massageadas; a mestra deve beirava o largo rio, fronteiro a uma bonita
enviar um alerta aos pais, se o problema for ponte, era o cartão postal principal da cidade.
persistente. Infelizmente, seus funcionários não ouviram da
professora na escola primária que não se
Cabelos. O cabelo, independentemente escarra no chão nem nas paredes.
do estilo, deve estar sempre limpo e bem Essa inépcia com a limpeza do nariz é
cortado, e a barba feita. Barba e cabelos somente dos brasileiros? Apesar dos
crescidos e sujos geram, além de mau cheiro, estrangeiros de regiões civilizadas detestarem
coceiras devidas à foliculite e a parasitas do ver tal coisa no Brasil, também em outros
couro cabeludo. Após um dia de suor e poeira, países o povo rude tem hábitos igualmente
tomar um bom banho lavando bem a cabeça. reprováveis, que podem persistir em uma
Prestar atenção permanentemente, pessoa mesmo depois de ela adquirir um
principalmente quanto às crianças que verniz doutoral. Vi um professor universitário,
originário de uma ex-colônia britânica, que
limpava o nariz com as mãos e esfregava os grandes ou ponta de faca ou canivete. Ter um
dedos na parede atrás da sua cadeira. Visto de cortador de unhas em casa é conveniente
frente no seu escritório, ele estava sentado mesmo para os que preferem pagar o serviço
tendo por fundo uma auréola de pequenos nas barbearias que oferecem manicuras para
dejetos petrificados. limpeza, corte, polimento e verniz. As meninas
Não menos repugnante é aspirar e as mulheres, mais que os homens, atentam
ruidosamente o muco do nariz para o fundo da para o cuidado com as unhas, mas não
garganta e engolir, o que muitos fazem sem se deveriam esperar até que a pintura fique em
importar onde estão, mesmo que estejam à muito mal estado para refazê-la. Esmaltes de
mesa das refeições! cores claras contribuem mais para o aspecto
Outro péssimo hábito é escarrar na pia de limpeza e elegância das mãos femininas,
do banheiro, cuja bacia, nos banheiros de que os esmaltes de cores escuras.
restaurantes ou de locais públicos, não raro Defeitos físicos que chamam atenção e
mostram restos desses fluxos orgânicos. Se já por isso desequilibram o relacionamento pela
está dentro de um banheiro, a pessoa deve aversão natural que possam despertar nas
usar o papel higiênico para assuar o nariz e outras pessoas, podem na maioria das vezes
lançar o papel usado no vaso e dar descarga. ser corrigidos pela cirurgia plástica. Os pais de
Desculpem-me chamar a atenção tão uma criança que tenha nascido com lábios
cruamente para hábitos tão chocantes, mas tão leporinos, ou o jovem portador de algum defeito
comuns em nossa gente. Perdeu-se o hábito físico hoje facilmente corrigível pela cirurgia,
de as pessoas levarem consigo um lenço de devem ser encorajados e auxiliados nesse
cambraia, que deveria ter sido substituído particular. O mesmo se aplica a verrugas e
modernamente pelo lenço de papel mas que foi pólipos.
simplesmente esquecido. Deve-se ter lenço de
papel à mão para limpeza do nariz e também NOTAS:
para o muco da garganta que deve ser Dermatoses. A pele está sujeita a uma
discretamente cuspido no papel, que será grande quantidade de doenças como resultado
suficiente para embalar a carga a ser lançada da falta de asseio agravada por fatores ligados
com segurança na cesta de lixo ou em um vaso à idade, ao sexo, ambiente de moradia,
sanitário. Não tendo lenços, folhas dobradas de trabalho e transporte, e outras condições.
papel higiênico, ou mesmo guardanapos de Esses males, que constituem o grupo das
papel, podem ser levados na bolsa ou no dermatoses, são principalmente as
bolso, para as emergências. Com certeza piodermites, que são infecções inflamatórias
conta-se entre os gestos mais elevados de diretamente provocadas por bactérias nas
caridade ajudar a esse respeito às pessoas diversas camadas da pele, além de certas
doentes e inválidas. verminoses e micoses. Resultam de contágio e
são transmissíveis por contato, sendo mais
Coriza. Se a criança ou o adulto está frequentemente incidentes durante a época
sempre de nariz escorrendo, isto sem dúvida mais quente e úmida do ano.
os prejudica no relacionamento social. Se a Foliculites são piodermites
causa é um resfriado, resfriados, necessita que representadas por folículos pilosos inflamados
seja incluída em sua alimentação elementos que produzem forte coceira na barba ou em
fortificantes como cálcio e vitaminas - qualquer área pilosa da pele (bordas do couro
principalmente vitamina "C". O Ministério da cabeludo na nuca, zona cabeluda do púbis,
Saúde distribui o pó multi-mistura, rico em etc.). Pessoas mais sujeitas às foliculites
elementos nutricionais e vitaminas, para ser devem lavar com mais frequência os cabelos
incluído nas refeições. nessas partes mais susceptíveis de serem
afetadas.
Mãos e unhas. O aperto de mão quando Impetigo. O impetigo, também
esta está suada, suja e pegajosa e as unhas conhecido por impetigem e salsugem, comum
dos dedos estão crescidas e abrigam sujeira, em crianças, é contraído por contagio ao
causa repulsa. Desde muito cedo os meninos e contato da pele com superfícies contaminadas.
as meninas devem ser ensinados a cuidar das Pode ocorrer em qualquer local da pele, porém
unhas dos pés e das mãos. Aos meninos basta é mais frequente na face e extremidades e nas
aprender a usar um cortador de unhas e a áreas do corpo expostas a objetos
mantê-lo em sua caixinha ou gaveta pessoal, engordurados pelo uso público, como os
em casa. Os homens podem utilizar esse assentos no transporte coletivo (contaminação
mesmo instrumento, simples e barato, em lugar na curva interna do joelho). Formam-se na pele
de tentar cortar as unhas com tesouras
bolhas que dão lugar a feridas planas, cobertas pó, para serem acrescentados à dieta como
de um crosta tipicamente cor do mel. suplemento alimentar, portanto sem nenhuma
mudança radical dos hábitos alimentares. As
Larva geográfica (Larva migrans) É um receitas estão no livrinho Alimentação
verme cujos ovos são frequentemente Alternativa, cuja primeira edição foi feita pela
encontrado nas fezes de cães e gatos, Divisão Nacional de Educação para a Saúde,
depositadas na areia ou na grama. Em do Ministério da Saúde, Brasília, em 1988.
ambiente quente e úmido produzem as larvas
que penetram na pele de quem se deita ou rola Parasitas do couro cabeludo. Os dois
nos gramados ou na praia. As larvas se parasitas mais comuns das áreas peludas do
deslocam sob a primeira camada da pele, e corpo são o piolho e o chato. É muito comum
produzem coceira. Os pés, as costas e as crianças de qualquer classe social serem
nádegas são as partes do corpo mais infestadas por piolhos. Estes, assim como os
comumente contaminadas. Como prevenção é percevejos, passam aos assentos dos
bom evitar caminhar descalço em terrenos e coletivos, às poltronas do cinema e às carteiras
nas praias que se sabe frequentada por cães. escolares e daí são levados para contaminar
Deve-se deitar não diretamente sobre a areia as residências. Basta que uma pessoa, que
ou a grama, mas sobre uma toalha, quando tenha os cabelos infestados, coce a cabeça ou
não se estiver vestido. Um farmacêutico use o pente para que algum piolho caia por
experiente pode indicar uma pomada perto. Chapéus e bonés, escovas de cabelo,
apropriada ao combate da larva e, caso não se pentes, travesseiros, encostos de cadeiras,
obtenha o resultado esperado, é recomendada assentos de carros são as vias de
a consulta médica a um dermatologista. disseminação mais comuns. Os ovos do piolho,
as lêndeas, são branco amarelados e colados
Micose de praia (epitiríase versicolor). firmemente aos fios do cabelo, e isso faz que,
Esta é uma micose muito comum em crianças nas grandes infestações, pareça que a pessoa
e jovens que não vivem em condições ótimas tem cabelos claros ou esbranquiçados. Ao
de higiene. Apesar de ser conhecida como sugar o sangue da pessoa infestada, o piolho
"micose de praia", apresenta-se também em injeta saliva na pele, a fim de diluir o sangue da
outros ambientes. A causa está num vítima no local da mordida, o que provoca a
desequilíbrio da flora natural da pele, fazendo coceira. Tal como os percevejos, os piolhos
com que uma espécie de fungo acabe não transmitem doença: apenas causam
proliferando. Por isso, o problema não surge tremendo incômodo à pessoa cuja aparência
necessariamente na praia. A pele contaminada obviamente passará a imagem de desleixo e
pelo fungo apresenta manchas brancas falta de higiene.
arredondadas e ovaladas, nos braços, na nuca Existem muitos medicamentos, sob
e base do pescoço, nas costas, no peito e no forma de shampoos, eficazes na eliminação
ventre. O tratamento é feito com antimicóticos dos piolhos. Porém, onde não estiverem
de receita médica. Evita-se com banhos diários disponíveis, a limpeza é feita com o uso
e secando-se bem o corpo, principalmente continuado do pente fino e a paciente
quando se vive em regiões de clima quente e eliminação dos ovos ou lêndeas, praticamente
úmido. fio a fio de cabelo, e troca frequente da roupa
usada por roupa limpa. A criança que tem
Ministério da Saúde. O Ministério da piolhos não deve ser levada à escola antes que
Saúde mantém uma Coordenação de o mal esteja completamente debelado. Uma
Alimentação Alternativa, sob a variedade do piolho, popularmente chamado
responsabilidade da notável pediatra e "chato" também infesta as partes cabeludas do
nutróloga Dra. Clara Takaki Brandão. Ela vem corpo. Localiza-se principalmente nos pelos
desenvolvendo, em vários Estados do país, um pubianos e nas axilas. Causam intenso prurido
trabalho de recuperação de desnutridos e pequenas inflamações da pele nos locais
através de alternativas alimentares, com infestados. Existem medicamentos capazes de
excelentes resultados. Uma forma de minorar a eliminar o parasita prontamente
desnutrição foi encontrada por Dra. Clara com
a utilização do pó multi-mistura, fabricado a Pé-de-atleta. Caracterizado pela
partir de fontes naturais de cálcio e outros sais coceira, é um tipo de micose que se manifesta
minerais, vitaminas e proteínas, como a casca entre os dedos e propaga-se para a planta do
do ovo, as folhas secas de verduras de cor pé, na vizinhança das inserções dos dedos
verde escura, sementes e grãos. Utiliza contaminados. Os sinais comuns são a
produtos regionais para fabricar vários tipos do descamação da pele formando placas
esbranquiçadas, manchas vermelhas e
rachaduras que coçam ou ardem. Em estado
avançado de contaminação formam-se
pequenos nichos circulares e dolorosos na
pele, nos locais afetados. A contaminação em
geral ocorre ao caminhar descalço por pisos
úmidos, banheiros de hotéis, de vestiários, ou
em piscinas e saunas de clubes. Secar bem os
pés entre os dedos, após o banho, usar
sandálias sempre que possível, ajuda o
combate ao fungo. O uso de talcos anti-
sépticos não parece dar resultado, e muitas
vezes até parece que, por absorverem o suor
do pé, pioram o mau cheiro. Chega-se a
melhor resultado com um antimicótico líquido,
que geralmente remove o fungo e a parte
superior da pele afetada. Mas, isto que se sabe
na prática, na verdade precisa ser confirmado
por um médico.

HÁBITOS DE HIGIENE
HIGIENE PESSOAL

Segundo o dicionário Michaelis, Higiene Saiba como tomar atitudes saudáveis e


é um sistema de princípios ou regras que evita higiênicas, o jeito certo de fazê-las e os
doenças e conserva a saúde. São cuidados de benefícios e malefícios de cada uma.
asseio corporal e do ambiente e de um modo A higiene pessoal aglomera os cuidados
de viver, de se vestir e de habitar. A palavra que a pessoa deve ter com a saúde, para que
higiene tem origem grega (υγιεινή [τέχνη] seu corpo fique longe de bactérias e vírus que
(hygieiné [téchne])) que significa o que é podem estar presentes em diversos atos feitos
saudável. ao longo do dia.
Bons hábitos de higiene, além de Além proteger de doenças, a higiene
promoverem a saúde, ajudam na prevenção de pessoal também aumenta a auto-estima. Com
muitas doenças infecto-contagiosas, que isso as pessoas se sentem mais confortáveis e
geralmente são encontradas em locais confiantes para enfrentar melhor situações do
inadequados provenientes de baixos padrões dia-a-dia.
de higiene. Através da conscientização da A higiene pessoal envolve higiene
população e implementação de padrões de corporal, higiene genital e higiene bucal.
higiene essas doenças podem ser prevenidas. Atitudes como tomar banho, lavar as
Os hábitos de higiene podem ser: mãos, escovar bem os dentes e usar certos
pessoais quando temos asseio e cuidado com tipos de roupas são importantes para que a
o nosso corpo como tomar banho, escovar os saúde continue estável e o corpo limpo.
dentes e lavar as mãos; coletivo quando se
trata de um conjunto de normas para se Banho. A pele humana possui milhões
evitarem doenças, como a gripe A; e o de glândulas que produzem suor e substâncias
ambiental na limpeza dos ambientes e na parecidas com sebo. Sem limpar a pele vai
preservação de ruas, rios e etc. surgir um acumulo gradativo dessas
substâncias, que se somam a sujeiras
Veja no quadro abaixo alguns hábitos exteriores. O banho faz bem para a saúde de
de higiene: quem toma e também para pessoas que
convivem com ela. É importante que a pessoa
tome banho diariamente.
Consequências: A falta do banho pode
gerar assaduras, mau cheiro, micoses,
corrimentos vaginais, sarna, piolho e infecções
urinárias.
Lavar as mãos. Sempre que você toca dias seguidos. Quando utilizar tênis, escolha
em alguma pessoa, superfície ou objetos ao meias de algodão e se puder passe talco antes
longo do dia adquire bactérias e vírus em suas de colocar as meias.
mãos. É importante lavá-las com água e Consequências: Mau cheiro e micoses.
sabonete líquido ou com álcool. Sempre que a
mão entra em contato com os olhos, nariz ou Dentes. Nunca se esqueça de escovar
boca os germes ali encontrados infectam o os dentes sempre que ingerir algum alimento
nosso organismo, podendo originar doenças. É ou pelo menos três vezes ao dia. De
importante lavar as mãos antes de lavar preferência depois do café da manhã, do
comidas ou comê-las, tratando de feridas ou almoço e quando for dormir. Nunca durma sem
dando remédios, tocando em pessoas doentes escovar os dentes. Limpe-os interiormente e
ou feridas e introduzindo ou tirando lentes de exteriormente, não se esqueça de lavar a
contato. É importante lavar as mãos depois de língua, local onde ficam alojadas muitas
preparar a comida, ir ao banheiro, tocar em bactérias. Troque sua escova de três em três
animais ou brinquedos, segurando algo que meses ou se perceber que ela está
pode estar contaminado (ex.: lixo), tossir. desgastada. Nunca se esqueça de usar fio
Consequências: Não lavar as mãos dental. A saúde bucal é importante também
pode resultar em contaminação e para a estética das pessoas, todo mundo gosta
desenvolvimento de doenças virais, de ver um belo sorriso no rosto.
bacterianas e fúngicas. Consequências: Mau hálito, cáries,
Importante: Se não estiver em casa lave tártaro, placas, problemas nas gengivas,
as mãos com sabonete apenas se ele for sensibilidade, reumatismo infeccioso e
líquido. Não é aconselhável utilizar o sabonete gengivite.
em barra, pois a pessoa que usou antes deixou
bactérias no produto. Axilas. Quando as bactérias ingerem
secreções de glândulas apocrinas, o suor, o
Unhas. As unhas devem estar sempre metabolismo extraído produz um cheiro
limpas. A sujeira fica armazenada na parte desagradável, conhecido popularmente como
debaixo da unha, sendo assim quando a CC. Este é um problema mundialmente
pessoa coloca a mão na boca é infectada com conhecido e preocupante para muitas pessoas.
as bactérias pertencentes ali. A unha faz com A limpeza das axilas é importante para que
que mulheres se sintam ainda mais poderosas este cheiro não seja contínuo. Evite usar
e bonitas, supervalorizam as mãos e caso roupas de sintético, use desodorantes todos os
estejam bem cuidadas fazem com que os dias, tome banho diariamente, tenha sempre
outros pensem que a mulher é limpa e em mãos desodorante ou perfumes. Caso
saudável. É bom que homens cortem suas transpire demais, procure um dermatologista
unhas frequentemente para que também para que ele te aconselhe o que deve ser feito
pareçam limpas. no seu caso.
Consequências: A falta de cuidado com Consequências: Mau cheiro e micoses.
as unhas pode gerar verminoses e doenças
intestinais. Cabelos. Lave sempre seus cabelos.
Ao menos, duas vezes por semana é
Roupas. Saber que o corpo regula a importante que o cabelo seja lavado para que
temperatura de acordo com sua exposição é fique com impressão limpa e com cabelo mais
importante para sabermos qual roupa utilizar. macio. A falta de limpeza gera desconforto para
As roupas devem ser confortáveis e folgadas. pessoas que estão em volta, pois pode gerar
Nunca utilize roupas intimas repetidamente caspas que ficam amostra. Cabelos limpos
sem lavá-las antes, a higiene genital é elevam a autoestima da pessoa e fazem com
importante para relacionamentos. que se sintam melhor.
Consequências: Corrimentos vaginais, Consequências: Caspas, piolho, mau
infecções urinarias, mau cheiro, celulites. cheiro, oleosidade e queda de cabelo.

Sapatos. Muitas pessoas não sabem, Lave o rosto. Nossa pele tem
mas escolher o sapato certo também faz toda impurezas que devem ser retiradas para que
diferença para o cheiro dos pés. Sapatos não haja o acumulo delas. Sendo assim, lavar
fechados que não deixam o suor sair, fazem o rosto diariamente com sabonete é importante
com que o mau cheiro fique impregnado nos para que a pele continue sempre limpa. Já
pés, gerando o famoso chulé. Prefira sapatos existem produtos para remoção de impurezas
mais abertos e não use o mesmo sapato vários
do rosto, se puder, use-os sempre antes de  Alimentação por sedimentos - obter
dormir. A pele ficará muito mais bonita e limpa. partículas de comida no solo.
Consequências: Espinhas e cravos.  Alimentação de fluidos - obter comida
consumindo fluidos de outros
Curiosidade organismos.
Uma doença pouco conhecida é o  Alimentação em massa - obter comida
Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), de comendo peças de outros organismos.
pessoas que são obsessivas por limpeza. A
principal característica é a presença por PRÁTICAS DE ALIMENTAÇÃO HUMANA
obsessões (pensamentos, imagens ou
impulsos) que causam desconforto e
ansiedade na pessoa, levando-as a tomar A maioria das residências, em praticamente
atitudes ou atos mentais voluntários e todos os países, têm uma cozinha ou uma
repetitivos com o intuito de reduzir a aflição. A pequena copa-cozinha (kitchenette) destinadas
obsessão mais comum é a preocupação com a à preparação de refeições ou alimentos, e
limpeza, seguida por lavagens repetidas. muitas casas também têm uma sala de jantar
ou outra área designada para comer. Pratos,
Sintomas da doença: talheres, copos e outros implementos para
Preocupação excessiva com sujeira, cozinhar existem em uma grande variedade de
germes ou contaminação; formas e tamanhos. Muitas sociedades atuais
Preocupação com simetria, exatidão, também têm restaurantes especializados em
ordem, sequência ou alinhamento; servir e vender comida, a fim de possibilitar às
Preocupação em armazenar, poupar, pessoas que estão fora de casa se
guardar coisas inúteis ou economizar; alimentarem de forma adequada, seja quando
querem economizar o tempo do preparo da
Preocupações com doenças ou com comida, seja quando desejam usar o ato de
o corpo. comer em uma ocasião social.
Cuidar de si mesmo e da sua saúde é Ocasionalmente, como no caso dos festivais de
importante não só para você, mas para todos comida, comer é de fato a principal razão do
que estão a sua volta. Ser limpa e saudável encontro social.
corresponde a uma boa qualidade de vida, Muitos indivíduos têm padrões diários,
além de ajudar na autoestima, que é muito regulares e distintos para comer, e comumente
importante tanto para mulheres quanto para muitos tem entre três e quatro refeições diárias,
homens. Se você é o tipo de pessoa que cuida com lanches consistindo como pequenos
somente dos outros e depois de você, mude montantes de comida que consumida entre as
isso, já! Antes de todos e de qualquer coisa, refeições. O objetivo de uma alimentação
você deve se amar e estar bem consigo saudável é, há muito tempo, uma importante
mesma, só assim poderá mostrar aos outros o preocupação de diferentes pessoas e culturas.
que tem de melhor. Juntamente com outras práticas, o jejum, a
dieta e o vegetarianismo são técnicas
empregadas por pessoas (e encorajadas por
sociedades) para aumentar a longevidade e a
4) ALIMENTAÇÃO
saúde. Muitas religiões promovem o
vegetarianismo considerando errado o
A alimentação é o processo pelo qual os
consumo de animais. Os nutricionistas
organismos obtêm e assimilam alimentos ou
concordam que em vez de se deleitar em três
nutrientes para as suas funções vitais,
refeições diárias, é muito mais saudável e fácil
incluindo o crescimento, movimento e
para o metabolismo comer 5 pequenas
reprodução.
refeições a cada dia (um maior número de
Na linguagem vernácula, alimentação é o
refeições pequenas gera uma melhor digestão;
conjunto de habitos e substâncias que o
facilita para o intestino o depósito das excretas;
homem usa, não só em relação às suas
e visto que refeições maiores são mais
funções vitais, mas também como um elemento
resistentes ao trato digestivo e podem precisar
da sua cultura e para manter ou melhorar a sua
de laxativos). O ato de comer também pode ser
saúde.
uma maneira de ganhar dinheiro, como na
Há quatro tipos de alimentação praticadas
ingestão competitiva.
pelos animais, incluindo:
 Alimentação por filtro - obter comida
DESORDENS
suspensa na água.
Psicologicamente, a ingestão é geralmente
causada pela fome, mas existem numerosas
condições físicas e psicológicas que podem O conceito de um outro centro, o centro
afetar o apetite e desvirtuar padrões normais hipotalâmico lateral da fome, também tem sido
de ingestão. Estes incluem depressão, alergia mudado recentemente. Um grande número de
a determinados tipos de comida, bulimia, experiências tem mostrado que as lesões no
anorexia nervosa, disfunção da glândula hipotálamo lateral fazem com que um animal
pituitária e outros problemas endócrinos, e pare de comer. A menos que sejam forçados a
numerosos outras doenças alimentares. comer, estes animais irão se definhar até
A necessidade crônica de comida nutritiva pode morrer, mas poderão ser induzidos a comer
causar várias doenças, e depois, inanição. através de uma alimentação programada
Quando isto acontece em uma localidade ou cuidadosamente. Desde que não exista
em massiva escala é considerada penúria. regeneração do sistema nervoso central destes
Se comer e beber não é possível, pode ser animais, foi sugerido que outras áreas do
necessária uma intervenção cirúrgica. Nutrição cérebro exerceriam eventualmente o papel de
enteral e parenteral são alternativas. centro da fome. Como nas lesões
Lobismo ventromedianas, um trato de fibras, o feixe
Para objetivos dietéticos, religiosos ou da nigroestriado é danificado pelo lesões
medicina alternativa, muitas pessoas escolhem hipotalâmicas laterais. Este trato de fibras é
consumir mais comida que o necessário, dopaminérgico e corre das substâncias negras
mesmo depois de estarem para o núcleo caudado. Lesões, quer das fibras
desconfortavelmente saciadas. Práticas como nigroestriadas, ou substâncias negra,
esta são chamadas de lobismo (em produzem perda da ingestão de alimentos
competições, ingestão competitiva), já que o como as lesões do hipotálamo lateral. O
lobo faz o mesmo. O lobismo pode levar à sistema dopaminérgico nigroestriado, portanto,
obesidade ou má-nutrição se o alimento ou é importante no controle do comportamento
substância consumidos exaurirem os estoques alimentar. Evidências posteriores contra o
nutricionais do corpo. Lobismo crônico pode conceito do hipotálamo lateral como centro da
também ser um sinal da hiperfagia. fome vieram do fato de que lesões do
hipotálamo lateral também danificam fibras
Controle da ingestão de alimentos pelo sensoriais do sistema trigeminal. Danos destas
sistema nervoso central fibras, bem como de outras partes da via
Os seres humanos com tumores afetando o trigeminal ascedente, também levam à
hipotálamo (diretamente ou por pressão) inanição.
frequentemente mostram distúrbios da ingestão Atualmente, o conceito de um centro da fome e
de alimentos, usualmente fome e obesidade. da saciedade no hipotálamo é duvidoso. As
Experimentos em animais usando técnicas de técnicas de lesionamento provavelmente
lesionamento, uma técnica experimental pela danificam tratos de fibras dopaminérgicos,
qual áreas selecionadas de cérebro são noradrenérgicos e trigeminais importantes no
destruídas, podem reproduzir esta obesidade controle da ingestão de alimentos. Contudo,
pela destruição do hipotálamo que é provavelmente, ainda é verdade dizer que o
normalmente responsável pelo controle da hipotálamo exerce um papel no comportamento
saciedade. Quando a área ventromediana é da ingestão de alimento, mas uma revisão do
lesionada, o controle da ingestão de alimentos nosso conhecimento deste papel é necessário.
é perdido e o animal come em excesso. Estes
animais não tem distúrbio metabólico mas
comem porque estão famintos. Quanto foram
restringidos a ingerir o mesmo que um animal
normal, eles ganharam a mesma quantidade
de peso. Até recentemente, o centro da
saciedade foi aceito como fato científico.
Contudo, várias experiências recentes têm
levantado dúvidas sobre o papel do hipotálamo
ventromediano, estas destroem fibras que se
conduzem numa direção rostrocaudal (feixe
ventral noradrenégico) através da margem
dorsal do núcleo. Para produzir obesidade o
feixe ventral noradrenégico precisa ser lesado.
Este feixe de nervos provavelmente transmite
uma informação relacionada à saciedade do
trono cerebral para centros superiores.
vitaminas A, D, E e K, além de auxiliarem na
A IMPORTÂNCIA DO CUIDADO COM A reestruturação dos tecidos. É recomendado
ALIMENTAÇÃO que não forneçam mais de 30% de energia ao
corpo.
O panorama dessa estrutura alimentar pode
ser visualizado por meio da pirâmide alimentar.
Ela apresenta de um modo bastante visual, as
porções de cada tipo de alimento que devem
ser ingeridas diariamente. Na base da pirâmide
localizam-se os alimentos energéticos
(carboidratos), contando entre 6 e 11 porções a
serem consumidas; alimentos reguladores
como as frutas, legumes e verduras, que
fornecem vitaminas, minerais e fibras, e devem
somar entre 5 a 9 porções; os alimentos
construtores, que são aqueles ricos em
proteínas, e as porções diárias devem ser 2 de
leite e 2 de carne. Os energéticos extras
Pirâmide alimentar - Apresenta cada tipo de aparecem no topo da pirâmide, são os
alimento que deve ser ingerido diariamente açúcares e os doces, que devem ser
consumidos com bastante moderação. As
Quem é que não gosta de comer? Comer é gorduras são necessárias em pequena
bom demais mesmo, mas em época de quantidade, portanto, também é preciso ficar
consumo de produtos industrializados em alerta com o consumo excessivo. Outro fator
excesso e de fast food, o grau de obesidade da importante é tomar consciência da quantidade
população brasileira vem aumentando de calorias diárias aproximadas que devem ser
bastante. O Instituto Brasileiro de Geografia e ingeridas por dia: para meninos são indicadas
Estatística (IBGE), em 2009, apresentou 2800kcal e para meninas 2200 kcal. Por isso,
resultados de pesquisa com a população verificar a composição nutricional de alimentos
brasileira, afirmando que a obesidade está industrializados, antes de consumi-los, é
aumentando não apenas na população adulta, sempre interessante. Dê preferência àqueles
como também em crianças e adolescentes. Por com menor quantidade calórica, menor
isso, o cuidado com a alimentação aliado à quantidade de gordura e maior quantidade de
prática regular de atividade física é fibras.
fundamental para a manutenção de sua saúde. E como colocar tudo isso em prática? Elaborar
Nesse sentido, a proposta desse texto é propor um pequeno diário relacionando os alimentos
uma reflexão sobre quantos e quais alimentos que você consumiu, e analisá-lo comparando
você costuma ingerir, e fazer com que você com a pirâmide alimentar é um ótimo meio para
procure se adequar a uma alimentação mais que você se conscientize do quanto a sua
equilibrada. alimentação está equilibrada. A identificação e
Os alimentos são responsáveis por fornecerem consciência da sua dieta diária em relação à
ao nosso corpo os nutrientes a seguir dieta ideal, dada pela pirâmide, permite que
enumerados: você melhore a sua alimentação e,
1) Carboidratos: são encontrados em vegetais, consequentemente, a sua qualidade de vida.
frutas, pães, cereais, arroz, massas e leite.
Entre 50% e 65% da energia necessária ao
corpo é fornecida por eles. Deve-se lembrar CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS
que eles são fundamentais para um bom
funcionamento das funções cerebrais; Conservação de alimentos é o
2) Proteínas: são necessárias para o conjunto dos métodos que evitam a
crescimento e para o reparo das células deterioração dos alimentos durante um período
deterioradas, além de auxiliar na digestão e na mais ou menos longo, que é conhecido como o
produção dos anticorpos. São encontradas nas tempo de prateleira.[1]
carnes, leite, ovos e frutas secas. Fornecem
entre 10% a 15% da energia necessária ao Alguns destes processos fazem parte
corpo; das técnicas agrícolas, pesqueiras ou
3) Lipídeos: são as gorduras responsáveis por pecuárias e têm que ver com as formas de
fornecer ao corpo uma grande concentração de obter e acondicionar os produtos, evitando
energia alimentar. Neles encontramos as perda de qualidade; uma das técnicas mais
antigas e conhecidas é a secagem dos grãos Desidratação ou secagem
de cereais ou legumes a seguir à colheita.
Outros fazem parte das técnicas culinárias, Na desidratação ou secagem procura-
como a conservação de frutas com açúcar, a se remover ou diminuir a quantidade de água
preparação de enchidos ou os picles. Outros no alimento. Como esta é essencial para a
ainda, são processos industriais, relativamente vida, evita-se que sejam criadas condições
recentes, como a pasteurização do leite ou o propícias para o desenvolvimento dos
enlatamento. microrganismos.[3]

O objetivo principal destes processos é A dinâmica básica do processo de


evitar as alterações provocadas pelas enzimas secagem e desidratação consiste em colocar o
próprias dos produtos naturais ou por produto num local onde passe um volume de ar
microrganismos que, para além de causarem o seco e quente. Assim o produto é aquecido, o
apodrecimento dos alimentos, podem produzir que promove a transferência de umidade para
toxinas que afectam a saúde dos o ar.
consumidores. Mas também existe a
preocupação em manter a aparência, o sabor e É mais usado na conservação de
conteúdo nutricional dos alimentos.[2] carnes, peixes e grãos. Pode ser feito
naturalmente, deixando o alimento ao sol ou
HISTÓRIA DA CONSERVAÇÃO num local seco, ou adicionando previamente
sal de cozinha (cloreto de sódio) ao alimento. O
Os primeiros métodos de conservação sal também desidrata o alimento por osmose e
de alimentos incluíam a secagem ou a adição cria um ambiente desfavorável à sobrevivência
de sal e especiarias para evitar a sua dos microrganismos. O bacalhau e a carne-
deterioração por microorganismos. seca são conservados por esse processo.

Quando ativa, forçada por meios


industriais é também chamada de secagem
PROCESSOS DE CONSERVAÇÃO que pode ser feita em fornos próprios, como é
tradicional para carnes e peixes.
Conservação pelo calor
Um tipo de secagem extrema, utilizando
Os processos de conservação dos tecnologia moderna, é a liofilização, ou retirada
alimentos pelo calor que consiste em tratá-los a total da água dos alimento, muito utilizada para
uma temperatura elevada para eliminar flocos de batata, café e outros alimentos; esta
microrganismos ou desnaturar as enzimas.[1] secagem consegue-se congelando
rapidamente o produto e colocando-o a seguir
Existem diferentes tipos de tratamento num ambiente de vácuo, o que promove a
pelo calor: sublimação do gelo, ou seja, a passagem da
água do estado sólido para o estado de vapor.
 Pasteurização - o
alimento é aquecido por um tempo Outro tipo de desidratação é a
relativamente curto, sem alterar as suas atomização de um produto líquido em
propriedades; foi inventada pelo pequenas partículas num ambiente em que
químico francês Louis Pasteur; circula ar quente, promovendo assim a sua
 Esterilização - transformação em partículas sólidas.
aquecimento mais forte e mais
prolongado, para eliminar todos os Conservação pelo frio
microrganismos do alimento, como no
fabricação de comida enlatada; foi A conservação dos alimentos pelo frio
inventada pelo químico francês Nicolas consiste em arrefecer o produto, por meio do
Appert; seu congelamento ou do resfriamento (ou
 Branqueamento - é um refrigeração). O frio dificulta a reprodução e
tratamento térmico destinado acção dos micro-organismos e também a das
principalmente a inativar as enzimas e é enzimas, promovendo assim a conservação
usado antes de outro processo de dos alimentos.[4]
conservação ou armazenamento, como
a congelação. Substituição por Gorduras saturadas
As gorduras insaturadas são muito mais ou do sumo ou suco de frutos ou
propensas à oxidação do que as saturadas, cereais) que se baseia na
portanto a indústria tenta evitar o uso da transformação parcial do produto inicial
mesma substituindo-a por gorduras saturadas, em álcool ou ácido orgânico e CO2, que
que embora façam o alimento durar mais são inibem o desenvolvimento de outros
mais prejudiciais para a saúde. A gordura de microrganismos que poderiam
preferência da indústria é a gordura trans, deteriorar o produto; para além desta
devido ao menor custo de produção, no ação, a fermentação resulta num
entanto, devido ao maior controle dos órgãos produto diferente, com propriedades
de saúde e aversão do consumidor a este tipo organoléticas que são, em muitas
de gordura, a indústria vêm substituindo a culturas, grandemente apreciadas.[7]
mesma por outro tipo de gordura saturada  Irradiação - os alimentos
(como os óleos de palma e côco) ou reduzindo são expostos a uma dose controlada de
o percentual de gordura nos alimentos. uma radiação ionizante, tal como
partículas alfa, beta ou neutrões, ou
Conservação por aditivos químicos ainda a uma radiação eletromagnética,
como raios gama ou raios X. Este
Já foi referida a utilização do sal-de- tratamento pode inibir a reprodução de
cozinha (cloreto de sódio) na conservação de microrganismos que causam a
carne e peixe, pela sua acção bactericida e por decomposição dos alimentos e também
promover a desidratação do produto por parar os processos biológicos que se
osmose. No entanto, há outros produtos passam nos tecidos animais ou
utilizados tradicionalmente na conservação de vegetais de que é composto o produto.
[8]
alimentos como o vinagre, na preparação de
picles, e muitas especiarias, que possuem  O açúcar é também
também propriedades anti-sépticas. tradicionalmente empregue na
Industrialmente, utilizam-se ainda outros conservação, principalmente de frutas,
produtos, em especial nitratos, nitritos e como os doces, compotas, marmeladas
sulfitos, embora em menores quantidades, com e fruta cristalizada.
o mesmo objetivo.[5]
TEMPO DE PRATELEIRA
Outros processos
O tempo de prateleira, ou seja, o
 A fumagem (ou período em que os alimentos se conservam em
defumação) é o tratamento, boas condições depende de muitos fatores,
principalmente de carnes e peixes, com como o estado de maturação do alimento a ser
fumo (fumaça) de lenha. Enchidos (ou conservado, a quantidade de umidade que ele
embutidos) são uma forma de conserva, a exposição ao ar e a qualidade dos
conservação em que se usam produtos usados na preparação.
temperos, alguns casos utilizando
também a fumagem.[6] Neste processo,
depositam-se na superfície dos
alimentos tratados substâncias 5) PRIMEIROS SOCORROS
provenientes da combustão da madeira,
muitos dos quais têm poder bactericida; Primeiros socorros são uma série de
para além disso, normalmente o fumo procedimentos simples com o intuito de manter
está misturado com ar quente, o que vidas em situações de emergência, feitos por
também promove uma desidratação pessoas comuns com esses conhecimentos,
parcial do produto, aumentando a sua até a chegada de atendimento
capacidade de resistir aos factores médico especializado.
deterioradores. O melhor é obter treino em primeiros
 Conservação, geralmente socorros antes de se precisar usar os
de frutas, em bebidas alcoólicas, como procedimentos em quaisquer situações de
o vinho ou aguardente; emergência.
 A fermentação dos Diversas situações podem precisar de
alimentos, como no caso do pão, do primeiros socorros. As situações mais comuns
vinho, do iogurte e da cerveja, são outra são atendimento de vítimas de acidentes
forma de conservação de alimentos automobilísticos, atropelamentos, incêndios,
(nestes exemplos, da farinha, do leite tumultos, afogamentos, catástrofes naturais,
acidentes industriais, tiroteios ou atendimento  V (VOZ)
de pessoas que passem mal: apoplexia  D (DOR)
(ataque cardíaco), ataques epilépticos,  I (INCONSCIÊNCIA)
convulsões, etc.
Tão importante quanto os próprios Em primeiro lugar, abordar a vítima
primeiros socorros é providenciar o independente do mecanismo sendo traumático
atendimento especializado. Ao informar as ou clínico: se ao tocar na vítima o socorrista
autoridades, deve-se ser direto e preciso sobre percebe uma reação espontânea, concluímos
as condições da(s) vítima(s) e o local da que ela está na fase A (ALERTA). Isto é um
ocorrência. indício de que existe atividade neurológica: o
cérebro está sendo suprido de oxigênio, pois
AVALIAÇÃO DA CENA OU SINISTRO para isto acontecer ele tem de estar
É muito importante salientar que para a estimulando o grupo muscular da respiração,
abordagem de uma vítima primeiro você como musculatura diafragmática e intercostal
deverá ter ideia do contexto geral da (caixa torácica).
situação, pois apenas com uma pré-avaliação Já a fase V (VOZ) é percebida quando a vítima
do local é que se pode conhecer o tipo de não responde ao ser chamada pelo nome. É
vítima com a qual se está lidando. A bom lembrar que a audição é um dos últimos
ocorrência pode ser classificada sentidos a serem perdidos antes de o cérebro
como clínica (mal súbito, problemas entrar em estado de inconsciência.
fisiológicos) ou trauma (mecanismos de troca Não havendo nenhuma resposta à solicitação
de energia). A avaliação da cena também é verbal estimularemos a D (DOR): feche a mão
importante para que se possam dimensionar e com a área da dobra dos dedos friccionar o
os riscos potenciais existentes na cena, esterno da vítima, que fica localizado no meio
prevenindo assim que a pessoa que tem o do tórax, na junção das costelas. Havendo uma
intuito de aplicar os primeiros socorros não resposta muscular da vítima tanto em tentar
se torne mais uma vítima da ocorrência. A inibir o estímulo ou qualquer outra que seja,
Avaliação de Cena é divida em cinco fases: saberemos que ainda existe uma atividade
1)Segurança - verificar se a cena é segura neurológica funcional, pois o cérebro ainda
para ser abordada 2)Cinemática do Trauma - recebe oxigênio.
verificar como se deu o acidente ou sinistro Entretanto, se não houver nenhum tipo
3)Bioproteção 4)Apoio 5)Triagem/Nr de de resposta como em não estar em
Vítimas ALERTA, responsivo à VOZ ou à DOR, a
vítima está no estágio de I
AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES GERAIS DA VÍTIMA (INCONSCIÊNCIA), no qual o cérebro
não mais recebe oxigênio e por falta
deste não haverá estímulo muscular. O
Todo procedimento de primeiros socorros deve que preocupa é a possibilidade da
começar com a avaliação das condições da(s) necrose, que é a morte de parte dos
vítima(s). tecidos dos cérebro por escassez de
Devem-se observar sinais (tudo o que se oxigênio. Isso pode levar à paralisia, ao
observa ao examinar uma vítima: respiração, coma, e, em casos mais graves, à morte.
pele fria, palidez, etc.), sintomas (é o que a Acontece também o que chamamos de
vítima informa sobre si relaxamento muscular generalizado, e o
mesma: náusea, dor, vertigem, etc.) e sinais músculo da cavidade bucal, localizado
vitais (sinais cuja ausência ou alteração indica imediatamente abaixo da língua, pode
grave irregularidade no funcionamento do fazê-la inclinar-se para trás, o que obstrui
organismo. São eles: pulso (batimentos a passagem de ar.
cardíacos), respiração, pressão arterial e
temperatura. Existem estudos à luz das ASSISTÊNCIA
evidências científicas atuais que a dor pode ser Posição lateral de segurança (PLS)
considerada o quinto sinal vital, uma vez que A Posição Lateral de Segurança, pode
somente os vivos sentem dor. ser utilizada em várias situações que
Desta forma um ponto importante tanto para o necessitam de primeiros socorros, em
socorrista profissional ou leigo será em que a vítima esteja inconsciente, mas a
primeiro momento avaliar o nível de respirar e com um bom pulso, uma vez
consciência de sua vítima usando um que esta posição permite uma melhor
parâmetro muito simples, chamado A.V.D.I.: ventilação, libertando as vias aéreas
 A (ALERTA) superiores.
Esta não deve ser realizada quando a Se não há movimentos respiratórios, isso
pessoa: indica que houve parada respiratória.
 Não estiver a respirar; Abertura das vias respiratórias
 Tiver uma lesão na cabeça, pescoço ou O primeiro procedimento é verificar se há
coluna; obstrução das vias aéreas do paciente.
 Tiver um ferimento grave. Para isso, deixe o queixo da vítima
levemente erguido para facilitar a
O que fazer respiração. Usando os dedos, remova da
1. Com a vítima deitada, ajoelhe-se ao seu boca objetos que possam dificultar a
lado; respiração: próteses, dentaduras, restos
2. Vire o rosto da vítima para si. Incline a de alimentos, sangue e líquidos. Os
cabeça desta para trás, colocando-a em movimentos do pescoço devem ser
hiperextensão, para abrir as vias aéreas limitados, e com o máximo cuidado:
e impedir a queda da língua para trás e a lesões na medula podem causar danos
sufocação por sangue. Se a vítima irreparáveis. Também é bom
estiver inconsciente, verifique a boca e ressaltar: nunca aproxime a mão ou os
remova possíveis materiais que possam dedos na boca de uma vítima que
estar dentro desta; esteja sofrendo convulsões ou
3. Coloque o braço da vítima que estiver ataques epilépticos.
mais próximo de si ao longo do corpo
dela, prendendo-a debaixo das nádegas Respiração artificial
desta;
4. Coloque o outro braço da vítima sobre o É o processo mecânico empregado para
peito dela; restabelecer a respiração que deve ser
5. Cruze as pernas da vítima, colocando a ministrado imediatamente, em todos os
perna que estiver mais afastada de si por casos de asfixia, mesmo quando houver
cima da canela da outra perna; parada cardíaca.
6. Dê apoio à cabeça da vítima com uma Os pulmões precisam receber oxigênio,
mão e segure a vítima pela roupa, na caso contrário ocorrerão sérios danos ao
altura das ancas, virando-a para si; organismo no aspecto circulatório, com
7. Dobre o braço e a perna da vítima que grandes implicações para o cérebro.
estiverem voltadas para cima até que A respiração artificial pode ser feita de
formem um certo ângulo em relação ao cinco modos:
corpo; a) boca-a-boca
8. Puxe o outro braço da vítima, retirando- b) boca-nariz
o debaixo do corpo dela; c) boca-nariz-boca
9. Certifique-se que a cabeça se mantém d) boca-máscara
inclinada para trás de forma a manter as e) por aparelhos (entubação)
vias aéreas abertas. A máscara de respiração é obrigatória
para preservar o socorrista do contágio
RESPIRAÇÃO de doenças. Sendo utilizado contato
A respiração é crítica para a direto com o paciente apenas em
sobrevivência do organismo, e garanti-la situações adversas.
é o ponto fundamental de qualquer
procedimento de primeiros socorros. O Procedimentos
cérebro tem lesões irreversíveis Os procedimentos são os seguintes:
(necroses) em no máximo 6 minutos - deitar a vítima de costas sobre uma
após a interrupção da respiração. Após superfície lisa e firme;
10 minutos, a morte cerebral é quase - retirar da boca da vítima próteses
certa. (dentaduras, aparelhos de correção, se
Para verificar a respiração, flexione a possível) e restos de alimentos,
cabeça da vítima para trás, coloque o seu desobstruindo as vias aéreas;
ouvido próximo à boca do acidentado, e - elevar com delicadeza o queixo da
ao mesmo tempo observe o movimento vítima, estabilizando a coluna cervical (é
do tórax. Ouça e sinta se há ar saindo importante o cuidado com a medula e
pela boca e pelas narinas da vítima. Veja que a vítima não se movimente, especial
se o tórax se eleva, indicando movimento atenção em casos de possível
respiratório. traumatismo);
- tapar as narinas com o polegar e o É válido ressaltar que ninguém pode ser
indicador e abrir a boca da vítima condenado criminalmente por tentar
completamente; salvar a vida de terceiro, ainda que no
- a partir dai o socorrista deverá respirar socorro acabe provocando lesões como a
fundo, colocar sua boca sobre a boca da fratura de uma costela, fato comum na
vítima (sem deixar nenhuma abertura) a hipótese de reanimação cardíaca. É que
soprar COM FORÇA por duas vezes na hipótese se verifica a excludente de
seguidas , até encher os pulmões, que se ilicitude denominada Inexigibilidade de
elevarão; conduta diversa.
- afastar-se, tomar novamente ar e repetir
a operação em média 12 vezes por Procedimentos que, em hipótese
minuto, de maneira uniforme e sem alguma, devem ser praticados
interrupção (ou seja, a cada 5 segundos  Abandonar o asfixiado para pedir auxílio
a pessoa deve repetir a operação).  deixar o asfixiado nervoso
É importante dizer que a ausência de
pulsação requer o procedimento de
compressão torácica externa (massagem
pulmonar) ou reanimação cardíaca. Crise asmática
Asfixia/sufocação
Dependendo da gravidade da asfixia, os A criança/jovem com asma é capaz de
sintomas podem ir de um estado de responder com uma crise de falta de ar
agitação, palidez, dilatação das pupilas em situações de exercício intenso
(olhos), respiração ruidosa e tosse, a um (nomeadamente a corrida), conflito,
estado de inconsciência com parada ansiedade, castigos, etc. Caracteriza-se
respiratória e cianose (tonalidade por uma tosse seca e repetitiva,
azulada) da face e extremidades (dedos dificuldade em respirar, respiração
dos pés e mãos). sibilante, audível, ruidosa (pieira e/ou
farfalheira), ar aflito, ansioso, respiração
O que fazer rápida e difícil, pulso rápido, palidez e
 Manobra de Heilmich suores, e Prostração, apatia.
Se a asfixia for devido a um corpo Na fase de agravamento da crise a
estranho, proceda assim (numa criança respiração é muito difícil, lenta e há
pequena): cianose das extremidades, isto é, as
 Se o objeto estiver no nariz, peça à unhas e os lábios apresentam-se
criança para assoar com força, arroxeados.
comprimindo com o dedo a outra narina;
 Se for na garganta, abrir a boca e tentar O que fazer
extrair o objeto, se este ainda estiver  Tranquilizar a situação. É importante ser
visível, usando o dedo indicador em capaz de conter a angústia e a ansiedade
gancho ou uma pinça, com cuidado para da criança/jovem, falando-lhe
não empurrar o objeto; calmamente, e assegurando-lhe rápida
 Colocar a criança de cabeça para baixo, ajuda médica;
sacudi-la e dar tapas (não violentos, mas  Manter a criança/jovem num local
vigorosos) no meio das costas, entre as arejado onde não haja pó, odores ou
omoplatas, com a mão aberta. fumaça;
Quando há algum objeto impedindo a  Colocá-lo numa posição que lhe facilite
passagem de ar, médicos muitas vezes a respiração;
se veem obrigados a perfurar com uma  Contatar e informar a família;
caneta, ou objeto equivalente, a parte  Se tiver conhecimento do tratamento
frontal inferior do pescoço, perfurando a aconselhado pelo médico para as crises
pele onde há pequena cavidade (na parte pode administrá-lo;
final da laringe, já próximo da traqueia).  Se não houver melhoria a criança deve
Retirada a caneta, a pessoa pode passar ser transportada para o hospital.
a respirar pelo pequeno orifício. Recomenda-se aos asmáticos "em crise"
Destacamos contudo que tal que deitem diretamente num chão de
procedimento deve ser adotado por madeira ou num colchão fino para deixar
pessoas com conhecimento avançado de a coluna reta.
anatomia, para que não sejam atingidas Em seguida, convém respirar com calma,
artérias, cordas vocais, etc. pegando bastante ar com o nariz, com
uso do diafragma, jogando o ar em o sangue através das artérias, indicando
direção ao estômago de modo a encher as condições cardíacas.
bem os pulmões. Após isso convém É sentida nas artérias carótidas, que se
soltar o ar com a boca bem devagar localizam uma a cada lado do pescoço,
esvaziando o máximo os pulmões sem ao lado do pomo-de-adão, no sulco entre
pressa. Mantendo a sequência a pessoa a traqueia e o músculo do pescoço.
recupera o controle da respiração. Existem diversos outros pontos onde se
Se alguém estiver junto pode colocar a pode sentir o pulsar das artérias, entre
mão (sem fazer peso) sobre o pulmão do elas a artéria radial (logo abaixo da mão).
asmático para acalmá-lo. O pulso deve ser sentido com os dedos
É bom cuspir qualquer secreção indicador e médio, que devem pressionar
decorrente do apontado exercício levemente o local.
respiratório. Dada a complexidade da avaliação do
pulso, em formações para leigos, a
Convulsão medição do pulso foi eliminada, na
É muitas vezes conhecida por “ataque” e medida em que seriam precisos mais que
caracteriza-se por alguns dos seguintes 10 segundo de VOSP para uma correta
sinais e/ou sintomas: medição do pulso. Dado isto, os sinais de
 movimentos bruscos e incontrolados da circulação são avaliados pela existência
cabeça e/ou extremidades, de tosse, movimentos corporais
 perda de consciência com queda voluntários (excluir convulsões,
desamparada, espasmos) e sinais respiratórios.
 olhar vago, fixo e/ou “revirar dos olhos”,
 “espumar pela boca”, Massagem cardíaca
 perda de urina e/ou fezes, É o procedimento mecânico para
 morder a língua e/ou lábios. reanimação do coração em caso de
 morder a unha ou dedos parada cardíaca. Deve ser feita da
seguinte forma.
O que fazer 1. Posicione-se ao lado da vítima, na
 Afastar todos os objetos onde a pessoa altura do tórax; A vítima deverá se achar
possa se machucar; em decúbito dorsal (barriga para cima),
 Proteger a vítima contra os sobre superfície dura e plana.
traumatismos, amortecendo a cabeça 2. Encontre o apêndice xifóide e conte
com almofadas ou casacos ou ainda com dois dedos acima), posicione a mão
as mãos; dominante com a palma para baixo e
 Ter o devido cuidado para não colocar intercale os dedos com a segunda mão;
os dedos na boca da vítima durante a (O lugar preciso para aplicação da
crise. pressão também pode ser encontrado a
 Tomar o ambiente calmo afastando os partir do esterno: localiza-se o final do
curiosos; osso entre as costelas (esterno) e
 Anotar a duração da convulsão; dois/três dedos acima dele) coloque a
 Acabada fase de movimentos bruscos palma de sua mão esquerda e sobre o
colocar a pessoa na Posição Lateral de dorso da mesma a mão direita. Os dedos
Segurança; deverão se achar entrelaçados;
 Manter a criança/jovem num ambiente 3. Estique os braços e realize a força com
tranquilo e confortável; o peso do corpo (a compressão deve ter
 Avisar os pais; o vigor necessário para gerar um
 Enviar ao Hospital sempre que: afundamento de 4 a 5 cm).
 for a primeira convulsão 4. Realize 30 compressões seguidas (a
 durar mais de 8 a 10 minutos uma frequência de, no mínimo, 100
 se repetir compressões por minuto), antes de
 manter as roupas afroxadas reavaliar o pulso, se houver parada
respiratória, intercalar 2 ventilações a
CIRCULAÇÃO cada 30 compressões e realizar 5 ciclos:
Avaliação 30 massagens e 2 respirações (x5)
A circulação é inicialmente avaliada Ao final reavaliar o pulso carotídeo e se
através do pulso: a onda de pressão que não houver sucesso, repetir o
é sentida quando o coração bombeia procedimento.
A pressão realizada no tórax contra uma ao fato de não podermos visualizá-la, o
superfície rígida provoca uma que faz com que não saibamos a
compreensão do coração entre o externo extensão das lesões. O tratamento
e a coluna dorsal e um aumento da necessariamente deve ser realizado em
pressão intra-torácica, provocando o ambiente hospitalar, cabendo ao
esvaziamento ativo e enchimento passivo socorrista apenas algumas manobras
das cavidades do coração fazendo o que visam evitar que o estado de choque
sangue circular por todo o organismo. se instale.

HEMORRAGIAS Classificação da hemorragia quanto ao


É o derramamento de sangue para fora tipo do vaso rompido
dos vasos que devem contê-lo com
repercussão clínica ou laboratorial Hemorragia arterial
(exames), por menor que seja. O sangramento ocorre em jatos
Sendo utilizado para transportar oxigênio, intermitentes, no mesmo ritmo das
nutrientes para as células, bem como gás contrações cardíacas. Sua coloração é
carbônico e outras excretas para os um vermelho claro. A pressão arterial
órgãos de eliminação, o sangue constitui- torna este tipo de hemorragia mais grave
se como o meio de inquestionável que um sangramento venoso devido à
importância, tanto na respiração, nutrição velocidade da perda sanguínea.
e excreção, como na regulação corpórea, Hemorragia venosa
transportando hormônios, água e sais Sangramento contínuo de coloração
minerais para a manutenção de seu vermelho escuro, pobre em oxigênio e
equilíbrio. O volume circulante em um rico em gás carbônico.
adulto varia em torno de 5 a 6 litros,
levados em conta a relação de 70ml por Hemorragia capilar
kg de peso corporal, o que corresponde, Sangramento contínuo com fluxo lento,
por exemplo, a 4.900ml de sangue em como visto em arranhões e cortes
uma pessoa de 70kg. superficiais da pele. Obs: considerando
Havendo uma diminuição brusca do que as artérias estão localizadas mais
volume circulante, como a que ocorre em profundamente na estrutura do corpo, as
uma grande hemorragia, o coração hemorragias venosa e capilar são mais
poderá ter sua ação como bomba comuns do que a do tipo arterial.
comprometida, o que chegando a
determinados níveis, levará a vítima a um Consequências das hemorragias
colapso circulatório, podendo resultar e Uma grande hemorragia não tratada
morte. pode conduzir a vítima a um estado de
choque e consequentemente a morte. Já
Classificação da hemorragia quanto à sangramentos lentos e crônicos podem
localização causar anemia (baixa quantidade de
glóbulos vermelhos).
Hemorragia externa
Sangramento "exterior ao corpo"; Sinais e sintomas
normalmente é facilmente visualizada. Os sinais e sintomas da hemorragia,
Pode ser oriunda de estruturas apresentados por uma vítima, variam de
superficiais, ou mesmo de áreas mais acordo com a quantidade de sangue
profundas através de aberturas ou perdida e a velocidade deste
orifícios artificiais (comuns nos traumas). sangramento.
Normalmente pode ser controlada mais de 50%
utilizando-se técnicas de primeiros  Morte iminente
socorros. de 30 a 50%
 Consciência diminuída
Hemorragia interna  Respiração rápida
Hemorragia das estruturas mais  Taquicardia (frequência maior que 120
profundas podendo ser oculta ou bpm)
exteriorizada, como ocorre em  Pressão baixa
sangramento no estômago, em que a  Estado de choque
vítima expele o sangue pela boca. A de 15 a 30%
hemorragia interna é mais grave devido  Pulso fraco
 Sudorese
 Sede O que fazer
 Pele fria  sentar a pessoa com o tronco inclinado
 Ansiedade para a frente para evitar a deglutição do
 Respiração (maior que 20 resp/min) sangue;
 Taquicardia (100 a 120 bpm)  comprimir com o dedo a narina que
 Enchimento capilar (maior que 2seg) sangra;
 aplicar gelo ou compressas frias
O que fazer exteriormente;
 Deitar horizontalmente a  não permitir assoar;
vítima (facilita a circulação sanguínea  se a hemorragia não para, introduzir na
entre o coração e o cérebro); narina que sangra um tampão coagulante
 Se for possível calçar luvas ou compressa, fazendo pressão para que
descartáveis; a cavidade nasal fique bem preenchida.
 Aplicar sobre a ferida uma compressa
esterilizada ou, na sua falta, um pano O que NÃO fazer
lavado (de modo a limitar o risco de  deitar a vítima;
infecção), exercendo uma pressão  colocar água oxigenada ou qualquer
firme com uma ou as duas mãos, com desinfetante.
um dedo ou ainda com uma ligadura Nota: Se a hemorragia persistir mais de
limpa, conforme o local e a extensão do 10 minutos, transportar a vítima para o
ferimento; Hospital.
 Se o penso ficar saturado de sangue,
colocar outro por cima, mas sem retirar o Hemorragia na palma da mão
primeiro;  O ferido deve fechar fortemente a mão
 Fazer durar a compressão até a sobre um rolo de compressas
hemorragia parar (pelo menos 10 esterilizadas ou, na sua falta, um rolo de
minutos). Caso a hemorragia não parar pano lavado, de modo a fazer
deve ser comprimida a artéria; compressão sobre a ferida;
 A pressão manual no local deve ser em  Colocar em seguida uma ligadura ou
seguida substituída com uma ligadura pano dobrado à volta da mão;
compressiva;  Colocar o braço ao peito com a ajuda
 Quando a hemorragia parar, deve ser de um lenço grande, mantendo a mão
aplicado um penso compressivo. ferida bem levantada.
Durante este procedimento, deve-se: Nota: O caso de uma hemorragia
 Acalmar a vítima, mantendo-a abundante, é uma situação grave que
acordada; necessita de transporte urgente para o
 Mantê-la confortavelmente aquecida; hospital. Deve-se portanto, chamar uma
 Não a deixar comer ou beber. ambulância, nunca se devendo
Se se tratar de uma ferida dos membros transportar sozinho um ferido para o
com hemorragia abundante pode ser hospital, uma vez que os solavancos
necessário aplicar um garrote ou durante o transporte podem interromper o
torniquete. Este pode ser feito afluxo do sangue ao coração.
com esfignomanômetro (aparelho de
pressão) deve ser aplicado logo acima do Ataque cardíaco (Apoplexia)
ferimento. Este tipo de procedimento não Um ataque cardíaco acontece quando
é indicado a pessoas leigas, pois pode parte de seu coração não recebe
ocorrer a necrose (morte) do membro por oxigênio em quantidade suficiente.
falta de circulação/oxigenação. O coração é um músculo e como os
outros do corpo, precisa de oxigênio, que
Hemorragia nasal é fornecido pelo sangue dos vasos
A hemorragia nasal é causada pela sanguíneos, conhecidos como artérias
ruptura de vasos sanguíneos da mucosa coronárias. Um coágulo sanguíneo em
do nariz. Caracteriza-se pela saída de uma dessas artérias pode bloquear o
sangue pelo nariz, por vezes abundante fluxo de sangue para o músculo cardíaco
e persistente, e se a hemorragia é grande o que acarreta prejuízos ao coração e a
o sangue pode sair também pela boca. depender do tempo de duração deste
bloqueio, uma parte do coração necrosa
(morre) fazendo com que pare de (bloqueada totalmente ou parcialmente) e
funcionar corretamente. quanto da função cardíaca foi avariada ,
Ataques cardíacos podem ocorrer caso e assim realizar uma angioplastia
seu coração passe a precisar imediatamente ou programar angioplastia
subitamente de mais oxigênio durante ou revascularização miocárdica ou
exercícios intensos. Tanto homens como tratamento clínico.
mulheres têm ataques cardíacos, risco  Pode ser necessário a realização de
este que aumentam com a idade. uma cirurgia para abrir ou criar um
Placas de ateroma (fragmentos de caminho acessório (bypass) para a
colesterol) podem crescer no interior das artéria bloqueada.
artérias diminuindo seu diâmetro. Além  Poderá receber medicação para
disso, coágulos sanguíneos podem então dissolver o coágulo.
se formar nesta artéria estreitada e  Outros medicamentos podem ser
bloqueá-la. administrados.
Todo esse tratamento é a critério médico.
Sintomas Assim que melhore, o médico criará um
 Dor no do peito irradiando para o lado programa de cuidados. Quando for para
esquerdo casa, pode ser necessário que use um
 Dor no ombro, braço, barriga ou pequeno monitor cardíaco nos primeiros
mandíbula dias que gravará os batimentos
 Falta de ar cardíacos.
 Suor intenso
 Náuseas Cuidados
 Fraqueza ou tontura  Siga o plano de tratamento feito por seu
 Palidez médico.
Ataques cardíacos são possíveis durante  Coma alimentos saudáveis, pobres em
descanso ou exercícios, portanto é gordura e sal.
importante que mantenha seu médico  Perca peso, se necessário. Mantenha-
informado de possíveis riscos. se no seu peso ideal.
 Inicie a realização de exercícios quando
seu médico liberar para tal atividade e
aumente a intensidade dos mesmos de
Diagnóstico acordo com as recomendações.
 Não fume.
O médico o examinará e perguntará  Tenha sempre disponível a sua
sobre seu histórico médico. Pode ser medicação. A criação de uma lista com
necessário a realização de alguns os nomes, as dosagens, e os horários
exames para que se verifique como o seu que deve tomar é útil.
coração está trabalhando.  Tente manter seu colesterol normal.
 não esquecer de tomar água com
Exames açúcar ou sal
 ECG (eletrocardiograma) Consiga informações específicas de seu
 Ecocardiograma médico sobre as providências a serem
 CPK (Fosfoquinase) tomadas ao sentir dor no peito, incluindo:
 CK-MB (Creatinofosfoquinase e Fração  Quais medicações deve tomar.
MB da Creatinofosfoquinase  Quando chamar o médico.
 Troponinas T e I  Quando chamar um serviço de
 Mioglobina emergência.
 Chamar o serviço de emergência no
Tratamento momento apropriado aumenta a chance
 Permanecerá no hospital por 2 a 7 dias. de permanecer vivo e também diminui os
 Receberá oxigênio , por um danos ao coração.
determinado período, para melhorar a
função e oxigenação do músculo Prevenção
cardíaco. Existem muitas maneiras de se proteger
 Realizará um cateterismo cardíaco o coração e diminuir os riscos:
( cineangiocoronariografia e  Não consumir drogas
ventriculografia) para verificar qual artéria  Se tem diabetes, tente mantê-lo sob
do coração ( coronária ) está danificada controle.
 Alimente-se bem.  Usar e abusar do açúcar à menor
 Controle a sua pressão sanguínea. suspeita, pois tomado em exagero de vez
 Coma alimentos pobres em gordura e em quando não prejudica, enquanto a
sal. falta ou o atraso ataca o cérebro e pode
 Pratique exercícios regularmente. levar ao coma e à morte.

DESMAIO ESTADO DE CHOQUE


É provocado por falta de oxigênio ou No caso de a vítima de estado de choque
açúcar no cérebro, a que o organismo estiver de pé é necessário deitá-la de
reage de forma automática, com perda costas com a cabeça baixa de lado,
de consciência e queda do corpo. Tem coloca-se também as pernas da vítima a
diversas causas: excesso de calor, formarem um ângulo de 45 graus com o
fadiga, falta de alimentos, etc, e é solo. Caso a vitima já se encontre
caracterizada por palidez, suores frios, deitada, devemos mantê-la nessa
falta de forças e pulso fraco. posição. Posteriormente devemos
desapertar-lhe a roupa que possa
O que fazer dificultar-lhe a circulação ou a ventilação,
Se nos apercebermos de que a pessoa e tentar acalmar a vítima e seus
está prestes a desmaiar devemos acompanhantes. A temperatura corporal
 Sentá-la e colocar-lhe a cabeça entre do indivíduo deve manter-se constante,
as pernas, ou deitá-la e levantar-lhe as para tal é necessário tapá-lo/cobri-lo.
pernas Depois chama-se a ambulância para que
 Molhar-lhe a testa com água fria o sinistrado tenha acompanhamento
 Desapertar-lhe as roupas médico.
Caso se trate de um estado de choque
Se a pessoa já estiver desmaiada que provoque a inconsciência da vítima
 Deitá-la com a cabeça de lado (PLS) e deve-se colocar o indivíduo em posição
mais baixa que as pernas. lateral (PLS), continuando com os
 Desapertar-lhe as roupas mesmos procedimentos. Nota importante:
 Mantê-la confortavelmente aquecida nunca administrar líquidos ao sinistrado.
 Logo que recupere os sentidos, dar-lhe São vários os fatores que ocasionam o
de beber bebidas açucaradas estado de choque, considerado reação
 Consultar o médico posteriormente comum em vítimas de acidentes com
 Caso não recupere os sentidos, fazer hemorragias internas ou externas,
uma papa com muito açúcar e pouca emoções fortes, choques elétricos,
água e colocá-la debaixo da língua da queimaduras, etc..
vitima. O açúcar deve ser “empapado em
água” (não dissolvido, mas sim misturado FERIMENTOS
apenas com algumas gotas de água); Picadas
(Acionar de imediato os meios de As crianças, devido à sua enorme
emergência médica) curiosidade e devido ao fato de lhes
agradar as atividades ao ar livre, estão
O que não fazer muitas vezes susceptíveis a picadas de
 Dar-lhe de beber enquanto a vitima não insetos, nomeadamente de abelhas e
recuperar os sentidos, pois pode vespas e também a picadas de peixes
sufocar/afogar-se com os líquidos. venenosos, ouriços e alforrecas
Nota (medusas, águas-vivas), quando as
 Se o desmaio for superior a 2 minutos crianças frequentam a praia.
dirigir-se ao Hospital O que fazer
 Em caso de dúvida Existem alguns cuidados relativos às
administrar sempre açúcar em papa picadas. Em relação às picadas de
debaixo da língua, pois se estiver em abelhas e vespas deve:
hipoglicemia estaremos a contribuir para  Não retire os ferrões com pinças nem
a melhoria do estado da vítima, e se os esprema. Raspe o local com lâmina;
estiver em hiperglicemia, pouco irá fazer  Desinfetar com álcool ou outro anti-
subir os níveis. Além do mais é sempre séptico (Betadine dérmico);
preferível níveis altos do que muito  Aplicar gelo localmente.
baixos. No entanto, por vezes necessita-se de
cuidados especiais e de transporte
urgente para o Hospital. É o caso da  Lavar o ferimento com água e sabão
ocorrência de picadas múltiplas pelo menos durante 5 minutos, mas sem
(enxame), picadas a pessoas alérgicas e esfregar com força;
picadas na boca e garganta (devido ao  Desinfetar o local da mordedura;
risco de asfixia).  Cobrir o ferimento com compressa
Em relação às picadas de peixes esterilizada;
venenosos/ouriços/alforrecas, deve:  Se estiver inchada colocar gelo.
 Aplicar no local cloreto de etilo ou, na Se notar qualquer sinal de infecção,
sua falta, álcool, ou gelo, pois estas como vermelho, pus, febre, deve
picadas provocam, muitas vezes, dores contatar o médico.
muito intensas.
Perfurações

É a penetração de um corpo estranho


Mordeduras perfurante, sendo ferimentos estreitos
Os tipos de mordeduras mais comuns causando rompimento da pele e dos
são as de cães, gatos e de outros órgãos internos. Podendo ser com ou
animais. Menos comuns, mas, sem impalamento, ou seja, podendo ou
geralmente, mais perigosas, são as não o objeto permanecer no local. O
mordeduras de cobras e roedores. Os impalamento é uma forma de contenção
problemas de saúde consequentes de da hemorragia, deve-se avaliar a retirada
uma mordedura dependem do tipo de ou não do objeto, para melhor segurança
animal e da gravidade da mordedura, e do acidentado. No caso de perfuração do
incluem: tórax (pneumotórax) deverá ser realizado
 Raiva: infecção grave, causada por um um curativo de três pontos, onde será
vírus que ataca o [sistema nervoso utilizada com um pedaço de sacola que
central] e que geralmente, é fatal; será tampado três lados, caso a vítima
 Veneno; esteja em decúbito dorsal, a parte de
 Hemorragia; baixo não pode ser fechada, pois será
 Infecção; por lá que haverá a saída do sangue.
 Perda de tecido, em ferimentos Procedimento: é levar a vítima para o
desfigurantes; pronto atendimento.
 Tétano: Doença em que ocorre uma
libertação de uma toxina, que causa QUEIMADURAS
endurecimento persistente do maxilar Uma queimadura pode ter vários graus
inferior e que pode ser prevenida pela de gravidade e esta pode ser
vacina contra o tétano; considerada grave quando as suas
 Reações alérgicas; características fazem com que seja
necessária uma consulta médica ou a
O que fazer hospitalização. A gravidade da
Mordedura de cão queimadura depende de vários fatores:
 Desinfetar o local da mordedura; da zona atingida pela queimadura
 Se a ferida estiver inchada, aplicar gelo (localização), extensão da queimadura,
embrulhado num pano limpo por 10 profundidade, natureza ou causa da
minutos; queimadura e da fragilidade do indivíduo.
 Informar-se se o cão está corretamente A complicação mais imediata de uma
vacinado; queimadura grave é o estado de choque
 Providencie que a vítima receba a e a paragem cardiovascular, causados
vacina do tétano, se não a tiver tomado. pela dor, pela perda de plasma em
Nota: É uma situação que necessita de correspondência com a zona queimada e
transporte para o hospital pelas substâncias libertadas pelos
tecidos lesionados. As complicações
Mordedura de gatos/ratos tardias são de dois tipos: a infecção da
 Desinfetar o local da mordedura; queimadura; uma cicatrização
 Transportar sempre a vítima para o insuficiente que requer um enxerto
Hospital. cutâneo.
Mordedura de humanos sem É caracterizada, sobretudo, por:
hemorragia importante
De acordo com a profundidade atingida,  Lavar cuidadosamente com um anti-
as queimaduras classificam-se em 3 séptico (não aplicar álcool);
graus:  Se as bolhas não estiverem rebentadas,
não as rebentar; aplicar gaze gorda e
Queimaduras de 1º grau compressa esterilizada;
São as queimaduras menos graves;  Se as bolhas rebentarem, não cortar a
apenas a camada externa da pele pele da bolha esvaziada; tratar como
(epiderme) é afetada. A pele fica qualquer outra ferida. O penso deve
avermelhada e quente e há a sensação manter-se 48 horas e só depois expor a
de calor e dor (queimadura simples). zona queimada ao ar para evitar o risco
Queimaduras do 2ºgrau de infecção/tétano;
Às características das queimaduras do 2º  Transportar a vítima para o Hospital.
grau junta-se a existência de bolhas com Se a queimadura for do 3º grau
líquido ou flictenas. Esta queimadura já (profunda)
atinge a derme e é bastante dolorosa  Arrefecer a região queimada com soro
(queimadura mais grave). fisiológico ou, na sua falta, com água fria
corrente, até a dor acalmar;
Queimaduras do 3º grau  Lavar cuidadosamente com um anti-
Às características das queimaduras do 1º séptico (não aplicar álcool);
e do 2º, junta-se a destruição de tecidos.  Tratar como qualquer outra ferida;
A queimadura atinge tecidos mais  Se a queimadura for muito extensa,
profundos provocando uma lesão grave e envolver a vitima num lençol lavado e
a pele fica carbonizada (queimadura que não largue pelos, previamente
muito grave). A vítima pode entrar umedecido com soro fisiológico ou, na
em estado de choque. sua falta, com água simples.
Nota: Situação grave que necessita de
transporte para o Hospital.
Queimaduras de 4ºgrau
Se a queimadura for de 4º grau
Exposição de músculos, tendão, ossos Queimadura por choque elétrico, chamar
(geralmente por eletricidade) o serviço de emergência.

O que NÃO fazer


 Retirar qualquer pedaço de tecido que
Queimaduras de 5º grau tenha ficado agarrado à queimadura;
Carbonização do corpo. Acaba  Rebentar as bolhas ou tentar retirar a
resultando em óbito. pele das bolhas que rebentaram;
 Aplicar sobre a queimadura cubos de
O que se deve fazer gelo;
 Se a roupa estiver a arder, envolver a  Aplicar sobre a queimadura outros
vitima numa toalha molhada ou, na sua produtos para além dos referidos.
falta, fazê-la rolar pelo chão ou envolvê-la Nota: O tratamento final das
num cobertor (cuidado com os tecidos queimaduras deve ser sempre feito no
sintéticos); Hospital.
 Se a vitima se queimou com água ou
outro líquido a ferver, despi-la ENTORSES
imediatamente. A entorse é uma lesão nos tecidos moles
 Dar água a beber frequentemente; (cápsula articular e/ou ligamentos) de
 uma articulação. Manifesta-se por
Se a queimadura for do 1º grau uma dor na articulação, gradual ou
 Arrefecer a região queimada com soro imediata, um inchamento na articulação
fisiológico ou, na sua falta, com água fria lesada e pela incapacidade do lesado
corrente, até a dor acalmar; para mexer a articulação.
 Aplicar cremes para queimados.
 Que fazer
Se a queimadura for do 2ºgrau  evitar movimentar a articulação
 Arrefecer a região queimada com soro lesionada;
fisiológico ou, na sua falta, com água fria  elevar o membro;
corrente, até a dor acalmar;
 aplicar gelo ou deixar correr água fria conduzem pouco a eletricidade; afastá-lo
sobre a articulação; do objeto que lhe dá o choque, e verificar
 alternar as aplicações frias com a os sinais vitais da vitima. Caso esta se
aplicação de uma ligadura elástica a encontre em paragem cardiorrespiratória
comprimir o membro; deve-se retirar os objetos adjacentes a
 consultar o médico posteriormente; esta como por exemplo dentaduras,
 ir rapidamente para um hospital óculos, etc… desapertar a roupa e expor
o tórax, e proceder então à reanimação
FRATURAS colocando sobre o tórax as duas mãos
Uma fraturas é caracterizada por sobrepostas e realizar 30 compressões
uma dor intensa no local, inchaço, falta seguidas de suas insuflações. Se a vitima
de força, perda total ou parcial dos estiver inconsciente mas com pulso e a
movimentos, e encurtamento ou ventilar deve-se colocá-la em PLS e
deformação do membro lesionado. contatar o 112 para obter transporte ao
Em caso de fratura ou suspeita de Hospital mais próximo.
fraturas, o osso deve ser imobilizado.
Qualquer movimento provoca dores ENVENENAMENTO E INTOXICAÇÃO
intensas e deve ser evitado. O envenenamento é o efeito produzido
no organismo por um veneno que seja
O que fazer introduzido.
 expor a zona da lesão (desapertar ou
se necessário cortar a roupa); Envenenamento por via digestiva
 verificar se existem ferimentos; Por produtos alimentares
 tentar imobilizar as articulações que se Caracteriza-se por arrepios e
encontram antes e depois da fraturas transpiração
usando talas apropriadas, ou na sua abundante, dores abdominais, náuseas e
falta, improvisadas; vômitos, prostração, desmaio, agitação e
 dar analgésico (Ben-u-ron) se a criança delírio.
estiver consciente e com dor e mantê-la O que fazer
em jejum pela possibilidade de cirurgia;  Verificar sinais de vida;
 em caso de fraturas exposta, cobrir o  chamar ajuda, nunca faça um socorro
ferimento com gaze ou pano limpo. sozinho, somente em último caso;
Nota: As talas devem ser sempre  se possível, interrogar a vítima no
previamente almofadadas e bastante sentido de tentar perceber a origem do
sólidas. envenenamento;
 manter a vítima confortavelmente
O que NÃO fazer aquecida;
 tentar encaixar as extremidades do  é uma situação grave que necessita de
osso partido; transporte imediato para o hospital feita
 provocar apertos ou compressões que por especialistas.
dificultem;
 colocar sal no ferimento; Por medicamentos
 procurar, numa fraturas exposta meter Dependendo do medicamento ingerido,
para dentro as partes dos ossos que podem observar-se: vômitos, dificuldade
estejam visíveis. respiratória, perda de consciência,
sonolência, confusão, etc.
CHOQUES ELÉTRICOS
O que se deve fazer
A morte causada por eletricidade é  se possível interrogar a vítima no
também conhecida como eletrocussão e sentido de tentar obter o maior número
consiste na passagem de uma corrente de dados possível sobre o
elétrica pelo corpo. A eletrocussão pode envenenamento;
provocar a morte instantânea, perda dos  pedir imediatamente orientações para o
sentidos mais ou menos prolongada, Centro de Informação Anti-Venenos (em
convulsões e queimaduras no ponto de Portugal: 808 250 143);
contato. É necessário tomar cuidado com  manter a vítima aquecida;
quem está sujeito ao choque, tocá-lo  é uma situação grave que necessita de
pode ser perigoso. O ideal é pegar num transporte imediato para o Hospital.
objeto constituído por plástico pois
iminente, o socorrista deve atentar para
Por produtos tóxicos sua própria segurança.
Alguns dos sintomas incluem: vômitos
ou diarreia, espuma na boca, face, lábios COMO TRANSPORTAR
e unhas azuladas, dificuldade O método de transporte escolhido deve
respiratória, queimaduras à volta da boca se adequar:
(venenos corrosivos), delírio e 1.ao número de socorristas; 2.à força e
convulsões, e inconsciência. - NUNCA habilidade dos socorristas; 3.aos tipos de
provocar o vômito! Nota: É uma situação lesão da vítima e seu estado de
grave que necessita de transporte consciência; 4.ao peso da vítima; 5.à
imediato ao Hospital. proporção de tamanho entre socorrista e
vítima; 6.à proporção de tamanho entre
INSOLAÇÃO os socorristas que vão transportar;
O suor é o nosso ar condicionado natural. 7.distância do local e tipo de terreno;
À medida que ele se evapora da nossa 8.material disponível para auxiliar no
pele ocorre o esfriamento do corpo. transporte.
Porém, esse sistema pode falhar se
ocorrer uma exposição prolongada ao ORIENTAÇÕES GERAIS
calor, num local fechado e sobreaquecido  Manter a vitima calma;
(por ex:, dentro de uma viatura fechada,  Procure socorro;
ao sol) ou se ocorrer uma exposição  Evite mover a vitima;
prolongada ao sol.  sinalizar o local onde ocorreu o
A insolação é caracterizada por: cefaleias acidente;
(dores de cabeça), tonturas, vômitos,  ligar para socorro médico
excitação, pele fria e pegajosa, boca
seca, fadiga e fraqueza, pulso rápido e Contatos para socorro especializado
inconsciência. no Brasil
Em todo o território nacional, discar:
O que se deve fazer  Polícia: 190
É importante baixar a temperatura do  Emergência médica (SAMU): 192
corpo, para tal:  Bombeiros: 193
 Coloque a pessoa num local fresco e à  Polícia de Trânsito - 194
sombra;  Polícia Rodoviária Federal: 191
 Desaperte-lhe a roupa, ou remova as  FONE 0800 ****** nas Rodovias sob
roupas e envolva a pessoa num lençol concessão. Vale a pena ter tal telefone
fresco e úmido; antes de pegar a estrada, visto que em
 Coloque compressas frias na cabeça e tais rodovias costuma haver serviço de
axilas; auxílio médico e mecânico ao usuário.
 Eleve a cabeça da vítima;  CEATOX - Centro de Assistência
 Dê a beber água fresca, se a vítima Toxicológica - 0800 014 81 100
estiver consciente;  Ligar para a família da pessoa
 Se estiver inconsciente, coloque-a em Obs.: Alguns estados unificaram os
PLS (Posição Lateral da Segurança). telefones 19X em uma "central de
Nota: Esta é uma situação grave, emergência" (ex.: DF, ES(CIO
principalmente nas crianças, que pode
provocar hemorragia cerebral e como tal, Primeiros socorros/Emergência
necessita de transporte urgente para o Transporte De Acidentados
Hospital. Após o término do tratamento inicial, no local
do acidente, a vítima deverá ser removida de
TRANSPORTE DE VÍTIMAS sua posição original para uma maca, para
QUANDO TRANSPORTAR então, ser transportada para um hospital e
1.Quando não for possível prestar o receber seu tratamento definitivo.
atendimento básico no local; 2.Quando Exceto na presença de uma situação que
não for possível esperar ajuda represente perigo imediato tanto à vida da
especializada (locais desprovidos de vítima quanto a do próprio socorrista, a
instituições habilitadas a dar manipulação do acidentado deverá ser
atendimento); 3.Quando o local oferecer ordenada e efetuada com calma, de modo a
risco iminente. Obs.: em caso de risco não lhe causar maiores lesões ou ainda,
agravar as condições originais. Voluntários ou
espectadores solicitados devem ser instruídos coluna, ou ainda que necessitem de
detalhadamente sobre o que deverão fazer ressuscitação cardiopulmonar. Cada maca
antes da vítima ser manipulada e removida. rígida deve possuir tirantes próprios de 5 por
Se no local do acidente existirem várias 185 centímetros, que amarram a vítima através
vítimas, o socorrista deverá solicitar auxílio de fivelas auto-aderentes ou do tipo engate-
imediatamente. Como em geral, no local do rápido.
acidente, não temos condições de diagnóstico
preciso, devemos sempre transportar as
vítimas sobre macas rígidas, tomando o ADAPTAÇÃO À ESCOLA: ESCOLA E
cuidado de imobilizar a coluna e as demais FAMÍLIA
fraturas existentes e ainda, fazer reavaliações
periódicas das condições vitais, durante todo o
transporte. RELAÇÃO ENTRE FAMÍLIA E
É compreensível que nos acidentados que ESCOLA
tenham somente lesões leves (queda com
fratura do braço, por exemplo), o transporte A família, durante muito tempo, nem foi
não precisará ser desta forma. objeto de estudos, no entanto é na instituição
As vítimas que estiverem em locais de risco familiar que vivenciamos a primeira forma de
iminente (incêndio com risco de explosão, amor com que se tem contato na vida. É nela
veículo a beira de um penhasco, ambiente que nos humanizamos. Se valorizarmos esse
tomado por fumaça, etc) deverão ser relacionamento e esse sentimento, vamos
removidas imediatamente pelo método da transmiti-los aos nossos filhos.
chave de Rauteck, onde o socorro é realizado, No entanto, a instituição família tem
puxando-se a vítima para fora do local de risco recebido pouco investimento das pessoas, até
e deslizando-a até um local seguro. Esta pela falta de sentido que a reveste nos dias de
manobra, apesar de perigosa, constitui-se de hoje, em que o consumismo reina soberano e
um mal menor, destinado a pôr o ferido fora de até as leis ajudam na sua fragmentação. A
perigo e evitar que se agrave o seu estado. instituição social mais tem colaborado na
É fundamental que os princípios de segurança extinção do que na promoção da família.
observados na proteção da vítima, sejam Até os anos 1960, casar, criar filhos era
também considerados na segurança individual um projeto de vida; agora, tal projeto ficou
dos socorristas e demais pessoas que estejam relegado a um plano secundário e,
na áreas do acidente. praticamente, perdeu o sentido, como
O posicionamento da vítima sobre a maca perderam o sentido os valores a longo prazo. A
rígida é feito através da técnica de rolamento humanidade como um todo está perdendo o
(90 graus), com o auxílio de no mínimo três sentido propriamente humano da afetividade e
pessoas. compromisso com o conjunto para a
A vítima é rolada em monobloco para uma individualidade, o consumismo, a solidão.
posição lateral, a maca rígida é posicionada ao Numa breve retrospectiva histórica,
seu lado e a vítima é rolada novamente para vemos que, nos anos 1960, a política
cima dela. O socorrista líder deverá posicionar- autoritária, não apenas do Brasil, mas de
se ao nível da cabeça da vítima e os demais muitas partes do mundo, fez com que os
socorristas ao lado do ferido, que permanecerá jovens se revoltassem contra todo poder
todo o tempo com a cabeça e coluna instituído, inclusive o patriarcal. Queriam
alinhadas. quebrar barreiras e a família foi a primeira
As macas rígidas, também chamadas tábuas delas, a mais acessível naquele momento de
de suporte, são muito úteis no transporte de amor livre, de “revolução branca” contra as
vítimas e serviços de salvamento e resgate. A amarras institucionais.
maca rígida curta mede 45 centímetros de A família patriarcal, com o pai dando
largura e 70 centímetros de comprimento. A todas as ordens, já não é preponderante,
maca longa mede 45 centímetros de largura e inclusive porque nas favelas, principalmente,
180 centímetros de comprimento, com dois há falta de homens de 14 a 25 anos, que são
trilhos finos na superfície inferior que são mortos de maneira violenta (conforme
essenciais para suspendê-la com facilidade. pesquisas amplamente divulgadas), fazendo
A maca rígida curta é usada sobretudo para a com que a mulher assuma as duas funções:
imobilização de vítimas que encontram-se paterna e materna. Nesse sentido, tratar as
sentadas, já o modelo longo é excelente para famílias de hoje da mesma forma que as de
qualquer tipo de vítima, em especial aquelas outrora, exigindo delas as mesmas
que apresentam lesão ou suspeita de lesão na responsabilidades e atribuições de então seria
agir diacronicamente, sem sintonia com a Com isso, ao invés de ter as famílias como
realidade atual. “A ausência da figura paterna é aliadas, acaba afastando-as ainda mais do
muito frequente e está associada à falta de ambiente escolar. E todos perdem!
limites e ao desenvolvimento de padrões Há que se considerar, ainda, os casos
alterados de conduta. A função paterna será de separação do casal, em que as crianças são
associada, muitas vezes, à figura de um colocadas diretamente no embate e sofrem
delinquente `poderoso´”(Outeiral, 2005, p.29) muito mais que os pais, que deixam de ser
Acrescenta-se a tal situação que, com a marido e mulher, mas continuam pai e mãe das
tecnologia altamente desenvolvida a que temos crianças. Quando já estava presente um
acesso nos dias de hoje, tudo fica bonito e relacionamento de confiança família-escola, e
veloz, mas, dentro de casa, onde estão os esta acolhe o aluno de maneira satisfatória, os
sentimentos? Onde está o espaço do diálogo sentimentos de abandono e medo do futuro
entre os familiares? A grande chave do diminuem. Em geral, tais pessoas conseguem
relacionamento familiar é poder amar de comunicar-se melhor com as próprias
verdade e converter isso em ação. Para tanto oportunidades que o mundo oferece e
há que se reservar um tempo específico. E, na geralmente tiveram o privilégio do estímulo
atualidade, tudo indica que tal ação não esteja familiar, impulsionando e apontando o
ocorrendo a contento. Nossa sociedade de compromisso com a dignidade, a possibilidade
tantas contradições está promovendo muito de conquistar os próprios sonhos, alicerçando
mais a aproximação e intercâmbio entre condições para que as pessoas acreditem em
projetos e culturas diferentes do que entre os si mesmas e ajam com vistas ao sucesso.
membros de uma mesma família e, também, Já no caso das famílias que têm se
do que entre as famílias e as equipes das envolvido com a educação dos filhos enquanto
escolas que seus filhos frequentam. cobrança, principalmente da promoção de uma
É certo que os papéis da família e da série para outra, e também de comportamento
escola, antes prioritariamente repressores, e interação, colocando em plano secundário a
modificaram-se ao longo das últimas décadas. motivação, o prazer de frequentar a escola e
Uma das principais diferenças refere-se à de aprender, os problemas se agravam. Como
transmissão do conhecimento, pois esperar alunos estimulados e envolvidos com o
antigamente, essa transmissão dava-se processo de ensino-aprendizagem se a
apenas na escola, a agência por excelência cobrança de resultados é excessiva e o medo
destinada à transmissão dos conhecimentos de não corresponder às expectativas imobiliza?
acumulados pela sociedade. Os valores e Como as demais instituições sociais,
padrões de comportamento eram ensinados e a família e a escola, passam por mudanças
cultivados em casa. que redefinem sua estrutura, seu significado
Atualmente, a família tem passado para e o seu papel na sociedade. É o que tem
a escola a responsabilidade de instruir e acontecido nos dias de hoje, em função de
educar seus filhos e espera que os professores diversos fatores, sobretudo, a emancipação
transmitam valores morais, princípios éticos e feminina. Com isso, os papéis da escola foram
padrões de comportamento, desde boas ampliados para dar conta das novas demandas
maneiras até hábitos de higiene pessoal. da família e da sociedade. Esse é um fato que
Justificam alegando que trabalham cada vez deve, necessariamente, ser levado em
mais, não dispondo de tempo para cuidar dos consideração quando se trabalha com a
filhos. Além disso, acreditam que educar em escola. Negá-lo é agir fora da realidade e não
sentido amplo é função da escola. E, obter resultados satisfatórios.
contraditoriamente, as famílias, sobretudo as É certo que cada segmento apresenta
desprivilegiadas, não valorizam a escola e o reclamações e expectativas em relação ao
estudo, que antigamente era visto como um outro; os professores acham que os pais
meio de ascensão social. devem estabelecer limites e ensinar a seus
A escola, por sua vez, afirma que o filhos os princípios básicos de respeito aos
êxito do processo educacional depende, e semelhantes, boas maneiras, hábitos de
muito, da atuação e participação da família, alimentação e higiene pessoal, etc. Por sua
que deve estar atenta a todos os aspectos do vez, os pais se recusam a comparecer à escola
desenvolvimento do educando. Reclama para ouvir sermões e serem instados a criar
bastante da responsabilidade pela formação situações que possibilitem a aprendizagem de
ampla dos alunos que os pais transferiram para seus filhos, alegando que a função de ensinar
ela, e alega que isto a desviou da função conteúdos, criar situações de aprendizagem é
precípua de transmitir os conteúdos da escola, dos professores.
curriculares, sobretudo de natureza cognitiva.
Se num primeiro momento os apreender ideias e valores que podem ser
professores reclamaram e rejeitaram a função diferentes dos nossos.
mais ampla de transmitir valores morais, Por parte da escola: respeito pelos
princípios éticos e padrões de comportamento, conhecimentos e valores que as famílias
desde boas maneiras até hábitos de higiene possuem, evitando qualquer tipo de
pessoal e alimentação, como falamos preconceito e favorecendo a participação dos
anteriormente, hoje já não estão tão arredios componentes da instituição familiar em
em participar de tais atividades e, também, diferentes oportunidades, estimulando o
atender a esses pais, ouvindo-os, dialogando diálogo com os pais e possibilitando-lhes,
com eles e, dessa forma, colaborando para a também, obter um ganho enquanto sujeitos
sua formação e de seus filhos. interessados em evoluir e se aperfeiçoar e
As escolas, por sua vez, estão abrindo como seres humanos e cidadãos
espaços para a participação das famílias, a compromissados com a transformação da
ponto de, hoje, família e escola serem realidade.
coautoras das decisões administrativas e
pedagógicas, o que acaba favorecendo e
facilitando a educação dos estudantes. As Refletindo sobre a relação família-
faculdades de Pedagogia e os cursos de escola
licenciatura vêm debatendo a necessidade de
ambas caminharem juntas, se
responsabilizando mutuamente pela formação Percebemos atualmente que a escola
dos alunos. Estão discutindo entre seus pares não pode viver sem a família e a família não
que, para haver parceria e composição de pode viver sem a escola, pois uma depende
tarefas, é preciso ter clareza do que cabe a da outra para alcançar seu maior objetivo.
cada uma das instituições. A escola deve Objetivo este que é fazer com que o
compreender que a família mudou e é com educando / filho aprenda para ter um futuro
essa família que deve trabalhar. A escola melhor e assim construir uma sociedade mais
precisa ser o espaço de formação/preparação justa e digna para se viver. Conforme o Art.53
das novas gerações. Os professores precisam do Estatuto da Criança e do Adolescente
aproximar-se de seus alunos tendo o apoio (1990), A criança e o adolescente têm direito à
constante da família. educação, visando ao pleno desenvolvimento
Valorizar a heterogeneidade em lugar de sua pessoa (...).
da ambicionada homogeneidade perseguida
pela escola tradicional, a universalização do A escola necessita saber de que é uma
ensino, evitando a discriminação e o abandono, instituição que complementa a família, e que
o processo e não apenas o produto do ambos precisam ser um lugar agradável e
conhecimento, o respeito à diferença, afetivo para os alunos/filhos. Os pais e a escola
investindo na educação inclusiva, o papel do devem ter princípios muito próximos para o
professor como mediador do processo, bem benefício do filho/aluno (TIBA, 1996, p.140). Tal
como a necessidade de constituir junto aos parceria implica em colocar-se no lugar do
estudantes valores e conceitos para a vida outro, e não apenas enquanto troca de favores,
harmoniosa e plena em cidadania, são tarefas mas cooperando: supor afetos, permitir
relativamente recentes e bastante complexas a escolhas e desejos, para que a criança
serem assumidas por todos os envolvidos no desenvolva-se integralmente. Se o
trabalho escolar. educando/filho não cumpre as regras da escola
Finalmente, na relação porque os pais o acobertam e discordam da
família/educadores, um sujeito sempre espera escola, a criança aproveita destas divergências
algo do outro. E para que isto de fato ocorra é conquistando o que desejava. Pensar na
preciso que sejamos capazes de construir de parceria família/escola requer então aos
modo coletivo uma relação de diálogo mútuo, professores inicialmente, uma tomada de
onde cada parte envolvida tenha o seu consciência de que, as reuniões baseadas em
momento de fala, onde exista uma efetiva troca temas teóricos e abstratos, reuniões para
de saberes. A construção dessa relação implica chamar a atenção dos pais sobre a lista de
em uma capacidade de comunicação que exige problemas dos filhos, sobre suas péssimas
a compreensão da mensagem que o outro quer notas, reuniões muito extensas, sem
transmitir, e para tanto, se faz necessário, a planejamento adequado, onde só o professor
competência e o desejo de escutar o que está pode falar, não têm proporcionado sequer a
sendo expresso, bem como a flexibilidade para abertura para o iniciar de uma proposta de
parceria, pois os pais faltam às reuniões,
conversam paralelamente, parecem de fato tudo o que é colocado pelos pais. O que mais
não se interessar pela vida escolar das vemos são cenas de sexo/sexualidade,
crianças. Portanto a construção dessa parceria mentiras, corrupção e, como nada acontece
é função inicial dos professores, pois transferir com estas pessoas, tudo se torna muito natural
essa função à família somente reforça para todos. Parece que a sociedade está
sentimentos de ansiedade, vergonha e viciada em ver assaltos, roubos, homicídios,
incapacidade aos pais, uma vez que não são atropelamentos por imprudência, e tantos
eles os especialistas em educação, não outros que não vale aqui ressaltar. Mas,
entendem de psicologia, desconhecem a obrigatoriamente, precisamos fazer alguma
didática, a sociologia, enfim, os resultados coisa para mudar isso tudo.
desta postura já se conhece muito bem: o
afastamento da família. Segundo Tiba (2002, p.74), As crianças
precisam sentir que pertencem a uma família.
As famílias não se encontram preparadas Sabemos que a família é a base para qualquer
sequer para enfrentar, quanto mais para ser, não referimos aqui somente família de
solucionar os problemas que os educadores de sangue, mas também famílias construídas
seus filhos lhes entregam e ou transferem nas através de laços de afeto. Família, no sentido
reuniões de pais. mais amplo, é um conjunto de pessoas que se
unem pelo desejo de estarem juntas, de
Como Tiba (2002, p. 67), Faz parte do instinto construírem algo e de se complementarem. É
de perpetuação os pais cuidarem dos filhos, através dessas relações que as pessoas
mas é a educação que os qualifica como seres podem se tornar mais humanas, aprendendo a
civilizados. Atualmente nas escolas e em casa, viver o jogo da afetividade de maneira
os pais/educadores não sabem mais como adequada.
fazer para que as crianças sejam disciplinadas.
Conforme o que Tiba (1996, p. 13) nos diz,
Encontramos a resposta desta dificuldade nas Recuperar a autoridade fisiológica não significa
próprias gerações, esta geração viveu a ser autoritário, cheio de desmandos, injustiças
questão da disciplina de um modo peculiar e e inadequações. O que verificamos atualmente
muito sofrido. A geração dos avós educou seus é que um grande número de pais acredita no
filhos de maneira patriarcal, com autoridade falso mito da liberdade total. Libertam os filhos
vertical. Devido a isso os pais viveram antes mesmo de eles terem criado asas para
massacrados pelo autoritarismo. Com a voos mais altos, e o resultado disso é um
intenção de não repetir o mesmo, estes criaram comportamento desastroso na maioria das
seus filhos de forma extremamente permissiva, vezes. O adolescente que se deixa levar pelo
aderindo a horizontalidade. Esta geração é o impulso em direção ao prazer imediato (natural
reflexo disso tudo, inclusive erro do instinto do ser imaturo) vai dirigir seu voo para alturas
materno de se sentir culpada por ficar fora de inadequadas ao tamanho de suas asas, e, com
casa o dia todo, pois trabalha fora. Se o filho certeza, se desorganizar e se ferir. E a
tem problemas de disciplina na escola, a mãe permissividade dos pais será sentida como
pensa: onde foi que eu errei. A mãe continua desinteresse, abandono, desamor, negligência.
transferindo para si toda a responsabilidade de A família tem a função de sociabilizar e
educar seus filhos, e o pai não se sente estruturar os filhos como seres humanos. A
cobrado da mesma maneira. Desde os violência na infância e na adolescência, por
primórdios o homem trazia o alimento para sua exemplo, existe tanto nas camadas menos
família e descansava enquanto a mulher favorecidas como nas classes média e alta. O
preparava a refeição. Hoje ainda percebemos que faz a diferença é a capacidade da família
muito disso, por mais que tenhamos evoluído o estabelecer vínculos afetivos, unindo-se no
que ficou registrado no ser humano dificilmente amor e nas frustrações.
se altera. É necessária uma conscientização
muito grande para que todos se sintam A família é o âmbito em que a criança vive suas
envolvidos neste processo de constantemente maiores sensações de alegria, felicidade,
educar os filhos/educandos. É a sociedade prazer e amor, o campo de ação no qual
inteira a responsável pela educação destas experimenta tristezas, desencontros, brigas,
crianças, desta nova geração. Percebemos o ciúmes, medos e ódios. Uma família sadia
quanto à mídia também influencia, e pouco sempre tem momentos de grata e prazerosa
lutamos para que isso não aconteça. Apenas emoção alternados com momentos de tristeza,
temos consciência e nada fazemos. As discussões e desentendimentos, que serão
novelas, propagandas e programas alteram reparados através do entendimento, do perdão,
tão necessário, e da aprendizagem de como informais, as conversas breves, onde cada
devemos nos preparar adequadamente para escola e cada educador desenham em
sermos cidadãos sociáveis. Conforme o Art. 19 conjunto com a família, caminhos e alternativas
do Estatuto da Criança e do Adolescente de partilhamento. O propósito é que essa
(1990): parceria se construa através de uma
intervenção planejada e consciente, para que a
Toda criança ou adolescente tem direito a ser escola possa criar espaços de reflexão e
criado e educado no seio da sua família e, experiências de vida numa comunidade
excepcionalmente, em família substituta, educativa, estabelecendo acima de tudo a
assegurada a convivência familiar e aproximação entre as duas instituições (família-
comunitária, em ambiente livre da presença de escola).
pessoas dependentes de substâncias
entorpecentes. A necessidade de se estudar a relação família
e escola se sustenta e é reafirmada quando o
Sabemos que muito tem sido transferido da educador se esmera por considerar o
família para a escola, funções que eram das educando, sem perder de vista a globalidade
famílias: educação sexual, definição política, da pessoa, ou seja, compreendendo que
formação religiosa, caratê, dança, entre outros. quando se ingressa no sistema escolar, não se
Com isso a escola vai abandonando seu foco, deixa de ser filho, irmão, amigo etc. Os pais
e a família perde a função. Além disso, a precisam ter consciência de que servem como
escola não deve ser só um lugar de exemplo para seus filhos, portanto sua
aprendizagem, mas também um campo de responsabilidade é redobrada. Segundo Tiba
ação no qual haverá continuidade da vida (1996), Os filhos usam tudo aquilo que
afetiva. A escola que funciona como quintal da aprendem a seu favor. Se o filho percebe o
casa poderá desempenhar o papel de parceira quanto seus pais discordam e criticam a escola
na formação de um indivíduo inteiro e sadio. É de seu filho, este fará o mesmo e desrespeitará
na escola que deve se conscientizar a respeito os professores. Isso, por sua vez, irá distanciar
dos problemas do planeta: destruição do meio ainda mais a família da escola. Os pais devem
ambiente, desvalorização de grupos menos tentar entender o motivo da escola fazer de
favorecidos economicamente, etc. Deve-se determinada maneira, através de diálogos
falar sobre amizade, sobre a importância do sempre que for necessário. Ainda não
grupo social, sobre questões afetivas. inventaram melhor forma de trocar ideias do
que o próprio diálogo, pois o olho-no-olho
Não é possível respeito aos educandos, à sua aproxima as pessoas e é mais provável que se
dignidade, a seu ser formando-se, à sua chegue num denominador comum.
identidade fazendo-se, se não se levam em É uma relação permeada pelos mais
consideração às condições em que eles vêm diversos fatores: o sofrimento dos pais por
existindo (...), (FREIRE, 1997, p. 71). afastarem seus filhos de si mesmos; os
desejos de que a escola lhes ofereça o melhor,
Acima de tudo, devemos respeitar o que a em todos os aspectos; a necessidade da
criança vivenciou, partindo desse pressuposto garantia dos melhores cuidados para com as
podemos vê-la de uma forma ou de outra, tanto crianças; os ciúmes que sentem os pais ao
no âmbito familiar quanto no escolar. dividirem os filhos com os professores; o medo
do fracasso escolar; as projeções dos próprios
Está surgindo uma nova visão de escola, muito fracassos compensados através dos filhos; o
diferente do que tínhamos como entendimento pouco interesse pela vida escolar dos filhos; as
durante anos, que fazer escola é disciplinar, é superexigências dos pais; as atitudes de
ensinar a obedecer sem saber exatamente o aceitação ou não dos filhos; as questões de
porquê e engavetar os sonhos e os projetos de rejeição ou negligência; as dificuldades
crianças e adolescentes cheios de alegria e pessoais dos pais; o contexto sócio-
capazes de produzir conhecimento. econômico-histórico em que se fundamenta a
Atualmente, as escolas estão buscando família; a permissividade ou o autoritarismo; as
desenvolver uma prática de qualidade, mais relações de amor e hostilidade; a violência
atentas à formação global e holística, que contra os filhos, ou entre familiares; as atitudes,
proporciona às crianças a vivência da padrões e valores morais da família; o
criatividade, da ludicidade, da relação escola relacionamento entre casal e filhos; doenças,
família, da cooperação, da participação e do separação, desemprego; os diferentes modelos
exercício da cidadania. A família inserindo-se de organização familiar, ou seja, está implícito
na escola, indo mais além através de contatos tudo o que determinada família tem em seu
histórico. É uma relação que deve ter acima de escola do papel que possui na construção
tudo vínculo, pois através do vínculo família- dessa parceria: a intervenção pedagógica a
escola. A escola, portanto também necessita estas questões, deve ser no sentido de
dessa relação de cooperação com a família, considerar a necessidade da família vivenciar
pois os professores precisam conhecer as reflexões que lhes possibilitem a reconstrução
dinâmicas internas e o universo sociocultural da autoestima, afim de que se sintam
vivenciados pelos seus alunos, para que primeiramente compreendidos e não acusados,
possam respeitá-los, compreendê-los e tenham recepcionados e não rejeitados, pela instituição
condições de intervirem no providenciar de um escola, além de que esta última possa fazê-los
desenvolvimento nas expressões de sucesso e sentir-se reconhecidos e fortalecidos enquanto
não de fracasso diagnosticado. Precisam parceiros nesta relação. Segundo Tiba (2002,
ainda, dessa relação de parceria, para p. 123), Felicidade não é fazer tudo o que se
poderem também compartilhar com a família os tem vontade, mas ficar feliz com o que se está
aspectos de conduta do filho: aproveitamento fazendo.
escolar, qualidade na realização das tarefas,
relacionamento com professores e colegas,
atitudes, valores, respeito às regras. Segundo A importância da parceria família e
Grossi (2000, p. 205), O conhecimento só é escola
conhecimento porque é socializável..., ou seja,
só podemos partir de um ponto se o
conhecemos. Tanto a família quanto a escola A família e a escola formam uma
só pode ter um objetivo em comum com equipe. É fundamental que ambas sigam os
determinismo e persistência se souber como o mesmos princípios e critérios, bem como a
educando / filho está no outro ambiente mesma direção em relação aos objetivos que
(familiar/escolar). Caso contrário ambos desejam atingir.
caminham de forma transversal ou cada um Ressalta-se que mesmo tendo objetivos
para um lado; paralelo, mas na contramão. em comum, cada uma deve fazer sua parte
Como temos no Parágrafo único do para que atinja o caminho do sucesso, que visa
Capítulo IV do Estatuto da Criança e do conduzir crianças e jovens a um futuro melhor.
Adolescente (1990), É direito dos pais ou O ideal é que família e escola tracem as
responsáveis ter ciência do processo mesmas metas de forma simultânea,
pedagógico, bem como participar da definição propiciando ao aluno uma segurança na
das propostas educacionais, ou seja, trazer aprendizagem de forma que venha criar
estas famílias no convívio escolar já está cidadãos críticos capazes de enfrentar a
prescrito no Estatuto da Criança e do complexidade de situações que surgem na
Adolescente e o que falta é concretizá-lo. sociedade.
Devemos pensar no que se espera fazer, pois Existem diversas contribuições que
Pensar é ponderar o que se quer e o que é tanto a família quanto a escola podem oferecer,
viável, é avaliar o que se deseja e o realizável, propiciando o desenvolvimento pleno
conforme diz Ramos (2001, p.217). respectivamente dos seus filhos e dos seus
alunos. Alguns critérios devem ser
A necessidade de se construir uma relação considerados como prioridade para ambas as
entre escola e família, deve ser para planejar, partes. Como sugestões seguem abaixo alguns
estabelecer compromissos e acordos mínimos deles:
para que o educando/filho tenha uma educação
com qualidade tanto em casa quanto na Família
escola. Construindo uma parceria dando
sustentação no papel da família no • Selecionar a escola baseado em critérios que
desempenho escolar dos filhos e o papel da lhe garanta a confiança da forma como a
escola na construção de personalidades escola procede diante de situações
autônoma. importantes;
• Dialogar com o filho o conteúdo que
A relação escola-família se resume no respeito está vivenciando na escola;
mútuo, o que significa tornar paralelos os • Cumprir as regras estabelecidas pela
papéis de pais e professores, para que os pais escola de forma consciente e espontânea;
garantam as possibilidades de exporem suas • Deixar o filho a resolver por si só
opiniões, ouvirem os professores sem receio determinados problemas que venham a surgir
de serem avaliados, criticados, trocarem no ambiente escolar, em especial na questão
pontos de vista. O objetivo é conscientizar a de socialização;
• Valorizar o contato com a escola,
principalmente nas reuniões e entrega de
resultados, podendo se informar das
dificuldades apresentadas pelo seu filho, bem
como seu desempenho.

Escola

• Cumprir a proposta pedagógica apresentada


para os pais, sendo coerente nos
procedimentos e atitudes do dia-a-dia;
• Propiciar ao aluno liberdade para
manifestar-se na comunidade escolar, de forma
que seja considerado como elemento principal
do processo educativo;
• Receber os pais com prazer,
marcando reuniões periódicas, esclarecendo o
desempenho do aluno e principalmente
exercendo o papel de orientadora mediante as
possíveis situações que possam vir a
necessitar de ajuda;
• Abrir as portas da escola para os pais,
fazendo com que eles se sintam à vontade
para participar de atividades culturais,
esportivas, entre outras que a escola oferecer,
aproximando o contato entre família-escola;
• É de extrema importância que a escola
mantenha professores e recursos atualizados,
propiciando uma boa administração de forma
que ofereça um ensino de qualidade para seus
alunos.

A parceria da família com a escola sempre será


fundamental para o sucesso da educação de
todo indivíduo. Portanto, pais e educadores
necessitam ser grandes e fiéis companheiros
nessa nobre caminhada da formação
educacional do ser humano.