Você está na página 1de 3
Faculdade Nacional de Direito Disciplina : Direito Constitucional III – Estado e Poderes. Professor :

Faculdade Nacional de Direito

Disciplina: Direito Constitucional III Estado e Poderes.

Professor: João Pedro Accioly. (E-mail: jacciolyteixeira@gmail.com).

Horário: Segunda e Sexta-feira, de14h50 às 16h30.

Cronograma de Avaliações: P1: 13/05. P2: 14/06. PF: 08/07.

Módulos do Curso:

Aula inaugural: Apresentação e panorama do curso. Estruturação do Estado e Separação dos Poderes na Constituição. Antídoto contra o arbítrio. Desenho institucional necessário à garantia de direitos: Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão de 1789. Separação horizontal e vertical dos Poderes. Formas de Estado: unitário, federado, com regiões autônomas (ou outras formas mais brandas de descentralização). Formas de Governo: República, Monarquia. Sistemas de Governo: presidencialismo, parlamentarismo, semipresidencialismo. Poderes do Estado Brasileiro: funções típicas, atípicas e órgãos constitucionalmente autônomos. Interpenetrações e diálogos. Intervenção, Estado de Sítio e Estado de Defesa.

Módulo 01: Formas de Estado. Estado Unitário. Federalismo. Estado com regiões autônomas e outras formas de descentralização. Secessão e autodeterminação dos povos. Origem do federalismo nos EUA (Confederação). Importação do federalismo para o Brasil em 1889/1891. Federalismo por agregação e desagregação. Federalismo dual e federalismo cooperativo. Princípios do federalismo: autonomia, legislativa, orçamentária e administrativa.

A federação brasileira: Centralização legislativa e financeira (CF, arts. 21 a 29 e

149). A invenção e a perpetuação do princípio da simetria. União, Estados, Distrito Federal e Municípios. Uma nota sobre os Territórios. A estatura federativa dos municípios.

Módulo 02: Formas de Governo: República e Monarquia. O Princípio Republicano

e seus corolários. Sistemas de Governo: presidencialismo, parlamentarismo, semipresidencialismo. Sistemas eleitorais.

Módulo 03: Separação dos Poderes. Separação Orgânico-Funcional. Tripartição dos Poderes. Ossificação e descolamento da realidade. Freios e contrapesos. Controle recíproco e dinâmico. Diálogos e disputas institucionais. Tendências contemporâneas.

Módulo 04: Poder Legislativo. Órgãos e Competências. Câmara dos Deputados, Senado Federal, Assembleis Legislativas e Câmaras de Vereadores. Estatuto dos Congressistas: Imunidades, Vedações e Foro. Legislatura e Sessões Legislativas. Comissão Parlamentar de Inquérito. Processo Legislativo: Emendas à Constituição; Leis Complementares; Leis ordinárias; Leis delegadas; Medidas provisórias; Decretos Legislativos e Resoluções. Regimentos Internos. Competências de Fiscalização e Controle.

Módulo 05: Tribunal de Contas da União: Natureza e Competências. Análise crítica do TCU: o problema da investidura e o problema do estrangulamento administrativo.

Módulo 06: Poder Executivo. Presidência e Vice-Presidência da República. Ministros de Estado. Chefia de Governo e Chefia de Estado. Competência privativas do Presidente da República. Responsabilização Criminal e Política do Presidente da República. Conselho da República e Conselho de Defesa Nacional. Estado de Sítio e Estado de Defesa.

Módulo 07: Poder Judiciário. Estrutura e Órgãos. Competências e Garantias. Princípios Institucionais. Supremo Tribunal Federal e Conselho Nacional de Justiça. Judicialização da vida. Supremocracia. Ministrocracia.

Módulo 08: Ministério Público. Defensoria Pública. Advocacia Pública e Privada. Imprensa. Movimentos Sociais. Organizações Não-Governamentais. Cidadãos.

Textos recomendados:

ABRANCHES, Sérgio. “Presidencialismo é de coalizão”. Jornal O GLOBO.

Publicado em

ACKERMAN, Bruce. Adeus, Montesquieu. Revista de Direito Administrativo, Rio de Janeiro, v. 265, p. 13-23, jan. 2014. ISSN 2238-5177. Disponível em:

BARROSO, Luís Roberto. Judicialização, Ativismo Judicial e Legitimidade Democrática. [Syn]Thesis, v. 5, n. 1, p. 23-32, 2012. Disponível em:

BRANDÃO, Rodrigo. Supremacia Judicial versus Diálogos Constitucionais: a quem cabe a última palavra sobre o sentido da Constituição? Rio de Janeiro:

Lumen Juris, 2012

PIRES, Thiago Magalhães. Federalismo para quem? Um balanço aos 30 anos da Constituição de 1988. Revista Publicum. Disponível em: <https://www.e-

30

de

março

de

2019. Disponível em:

VIEIRA, Oscar Vilhena. Supremocracia. Revista Direito GV. Ano 04. Vol. 02.

LIMONGI, Fernando e FIGUEIREDO, Argelina. Bases Institucionais do Presidencialismo de Coalizão. Lua Nova, n. 44, p. 81-106, 1998

Bibliografia de apoio:

BARCELLOS, Ana Paula de. Curso de Direito Constitucional. Rio de Janeiro:

GEN | Forense, 2018.

SARMENTO, Daniel; SOUZA NETO, Cláudio Pereira de. Direito Constitucional:

Teoria, história e métodos de trabalho. 2ª edição. Belo Horizonte: Fórum, 2019.

MENDES, Gilmar Ferreira; BRANCO, Paulo Gustavo Gonet. Curso de Direito Constitucional. 13ª ed. São Paulo: Saraiva, 2018.

Bibliografia clássica para aprofundamento:

HAMILTON,

Alexander;

JAY,

John;

MADISON,

James.

The

Federalist.

Indianapolis:

Liberty

Fund,

2001.

Disponível

em:

LOCKE, John. Dois Tratados Sobre o Governo. Trad. Julio Fischer. São Paulo:

Martins Fontes, 1998. Disponível em: <http://www.netmundi.org/home/wp-

MONTESQUIEU, Charles. O Espírito das Leis. Trad. Cristina Murachco. São

Paulo:

Disponível em:

BONAVIDES, Paulo. Ciência Política. São Paulo: Malheiros, 2009.

Martins

Fontes,

2000.