Você está na página 1de 18

INTEGRIDADE NO MINISTÉRIO

PASTORAL
Introdução:
Integridade: Virtude ou qualidade do que é
íntegro ; reto; incorruptível; inatacável; perfeito;
completo; inteireza; retidão; imparcialidade.( Grande
Dicionário enciclopédico Novo Brasil)
( Exemplo: Jó 1:1)

Ministério Pastoral:
• Pertence a Jesus o Supremo Pastor
• Nos foi confiado por Jesus para administrá-lo.
( Atos 20:24 )
No Brasil, os ministérios pertencem ao Governo
O Presidente escolhe, nomeia, empossa e
destitui quando quer os seus ministros.

Deus escolheu a Adão e quando quebrou


a fidelidade, o destituiu do cargo

Ministério Pastoral é uma função nobre


“...se alguém deseja ser bispo, deseja
uma nobre função” ( I Tim. 3:l )
Em I Tim. 3:1-7, o apóstolo Paulo apresenta
algumas qualidades ou características do pastor.

..............................
..............................
..............................
..............................
..............................
I - Ministério Pastoral não é uma
opção e sim uma vocação

Ou é uma profissão ?
• No ingresso para o Seminário e no Concílio se
pede o testemunho de chamada, ou vocação.

• Se fomos chamados por Cristo para o


Ministério Pastoral, que é glorioso, porém
árduo, devemos honrá-lo com integridade.

• Nós, como pastores, devemos servir de


exemplo para os fiéis ( I Tim. 4:12 )
• No contexto onde estamos inseridos, qual é o
nosso conceito? Vejam o que o servo de Quis
disse a Saul a respeito de Samuel: “ Nesta
cidade mora um homem de Deus que é muito
respeitado”.
( I Sam. 9:6 )

• Integridade é uma questão de caráter.


II – Integridade no ministério
quanto a Ética Pastoral
• Nosso Código de Ética
• Às vezes sabemos mais de como o colega exerce o
ministério do que nós mesmos fazemos.

• Às vezes somos formadores de opinião para outra


igreja e não sabemos liderar a Igreja que nos foi
confiada.
(Cuidado com visita aos membros do ministério
anterior, E-mails, facebook, telefonemas)
III – Integridade para com o rebanho
que nos foi confiado ( I Pedro 5:1-4 )

a) Agir como pastor e não como dominador

Não como dominadores, mas como exemplo.


Não com arrogância, mas com humildade
b. Cuidar do rebanho e de cada ovelha
individualmente, sabendo que havemos de
prestar contas das mesmas.
c. Satisfazer o rebanho e não usufruir-se dele
d. Trabalhar em harmonia com a liderança da
Igreja e prestar contas a ela.
e. Faça como Jesus:
Sirva de exemplo para o rebanho
I Pedro 2:21
f. As ovelhas não estão para servir ao pastor,
mas sim o pastor deve servir as ovelhas.
IV – Integridade no Ministério
Pastoral quanto ao uso do tempo
• Ecles. 3 diz que
“há tempo para todo propósito de Deus”

Cabe-nos administrar bem o tempo


que temos à nossa disposição.
Conclusão
Grande responsabilidade:
1. Prestar contas a Deus pelo rebanho a nós confiado

2. Prestar contas à igreja onde servimos

3. Prestar contas pelo nome e conceito de Pastor


perante a sociedade, onde a Igreja e nós estamos
inseridos
Ser Pastor, é uma função nobre, desde
que nós mesmos não a desonremos

O nosso padrão moral, ético e espiritual deve


estar afinado pelos princípios e verdades da
Palavra de Deus.