Você está na página 1de 3

MÓDULO 4:

Terapia Introdução a teoria biossocial


Comportamental
Dialética

Wilson Vieira Melo


Doutor em Psicologia (UFRGS / Universityof Virginia)

Transtorno da Personalidade
Borderline Terapia Comportamental Dialética

 Aumento do  Desenvolvida por Marsha M. Linehan (1993).


interesse pelo  Considerada como a única abordagem psicoterápica
transtorno da provavelmente eficaz para o TPB (Força Tarefa 12 da APA,1998).
personalidade  Apesar de dividir elementos com sistemas psicodinâmicos,
borderline na década centrada no cliente, gestalt e estratégias paradoxais (Heard &
de 1990. Linehan, 1994), é a aplicação da ciência comportamental,

 Alta prevalência
mindfulness, e filosofia oriental que definem suas
do transtorno; características essenciais.
 Baixa efetividade dos
tratamentos até então
empregados.

Fundamentos dialéticos e
TRATAMENTOS ANTERIORES A TCD biossociais do
tratamento
 Disfuncionalidade extrema já no início do
transtorno;

 Melhora clínica significativa lenta;

 Melhora ocorre muitos anos depois da avaliação


inicial.

Terapia Comportamental Dialética


1
A visão de mundo dialética A persuasão dialética

• “Dialética” refere-se à mudança


INTERDEPENDÊNCIA por persuasão.
E TOTALIDADE
• Por meio da oposição
terapêutica de posições
contraditórias, a paciente e o
terapeuta podem chegar a
novos significados dentro de
velhos significados,
aproximando-se da essência do
sujeito em questão.
TESE, ANTÍTESE E POLARIDADE
SÍNTESE

A persuasão dialética A persuasão dialética

• Nem a tese nem a


antítese podem ser • A atenção à dialética pode reduzir as chances de
consideradas totalmente rompimentos na equipe ao se tratarem pacientes borderlines.
verdadeiras.

• A divisão entre membros da equipe quase sempre resulta de


• A verdade, portanto, não é
uma conclusão de uma ou mais facções dentro do grupo de
absoluta e nem relativa. Pelo
contrário, ela evolui, se que elas apenas têm um entendimento da verdade sobreum
desenvolve e é construída ao determinado paciente ou problema clínico
longo do tempo.

• Assim, a questão final deve ser:


“O que ficou de fora da nossa
compreensão”?

Abordagem cognitivo-comportamental
O TPB com falha dialética dialética

• Pensamento polarizado “tudo ou nada”


• Depois de defininas as coisas não mudam. Se uma pessoa fracassa, será fracassada para
A “Clivagem”
borderline
sempre. • A conceituação de caso na
TCD é orientada pela
dialética e pelos
• Busca constante de diretrizes de como devem ser, como devem pensar e sentir.
• Falha em estabelecer relação entre o momento atual e outros momentos no passado. pressupostos da teoria
Dif. com self e a “Se você está com raiva de mim agora, isso sempre foi e sempreserá assim”.
identidade cognitivo-comportamental.

• A perspectiva dialética sobre a unidade pressupõe que os indivíduos não são separados
do meio em que vivem.
Isolamento • O paradoxo de que se pode ser diferente e ao mesmo tempo parte do todo não é
interpessoal e
alienação
compreendido.

Terapia Comportamental Dialética


2
Teoria biossocial: uma teoria Teoria biossocial: uma teoria
dialética do desenvolvimento do dialética do desenvolvimento do
TPB. TPB.

• O TPB é principalmente uma disfunção do sistema de


regulação emocional, que resulta de irregularidades
biológicas combinadas com certos ambientes disfuncionais, • O transtorno representa um
bem como de sua interação e transação ao longo do tempo. colapso básico da regulação
dos estados do self, como a
excitação, a atenção, vigília,
• As características associadas ao TPB são sequelas e, portanto,
autoestima, afetos e
secundárias a essa desregulação fundamentalmente das
necessidades, juntamente
emoções.
com a secundária de tal
colapso. sequela
• Esses padrões causam mais desregulação.

O TPB e a desregulação emocional O TPB e a desregulação emocional


• Sensibilidade elevada a estímulos

VULNERAB.EMO emocionais.
CIO-NAL •Intensidade emocional.
• Retorno lento ao nível emocional
• Os individuos borderlines são emocionalmente basal.

vulneráveis, além de deficientes em habilidade de


modulação emocional. • Aprendender a experimentar e rotular
emoções .
• Aprender a reduzir estímulos
MODULAÇÃO emocionalmente relevantesque
EMOCIO-NAL servem para reativar e potencializar as
emoções negativas ou para evitar
• Essas dificuldades têm suas raízes em predisposições respostas emocionais disfuncionais
secundárias.

biológicas, que são exacerbadas por experiências


ambientais específicas.
• Os mecanismos da desregulação
FUND. emocional no TPB não são claros.
BIOLÓ- • Sugere-se uma dificuldade na
GICOS reatividade do sistema límbico e
controle da atenção.

Terapia Comportamental Dialética


3

Você também pode gostar