Você está na página 1de 30

Versão: Jul/2019

MATERIAL DIDÁTICO DE APOIO A CURSO EM VÍDEO

NOÇÕES DE
Noções de
SOFTWARE
CRIPTOGRAFIA E
AFINS
TEORIA E QUESTÕES

"O ativismo é uma maneira de as pessoas inúteis se sentirem


importantes, mesmo que as consequências de seu ativismo sejam
contraproducentes para aqueles que afirmam estar ajudando e
prejudicando o tecido da sociedade como um todo."

Thomas Sowell
Apresentação do Autor
Olá, querido leitor, estimada leitora,

Meu nome é João Antonio e sou professor de informática há mais de 20 anos. Destes, 18
especificamente dedicados ao ensino para Concursos Públicos. Este material foi desenvolvido para
abordar o assunto de Noções de Software, que ministro em cursos que disponibilizo em diversos
sites [no meu especialmente: www.professorjoaoantonio.com ].

Aqui estão meus contatos:

Minha Página no Facebook:


https://www.facebook.com/ProfessorJoaoAntonio
[se quiser acompanhar questões e dicas!!]
Meu Canal no Youtube:
https://www.youtube.com/QuerAprender
[Trago novidades aqui! Muito conteúdo!]

Meu Instagram:
@ProfessorJoaoAntonio

Meu Telegram:
@ProfessorJoaoAntonio

Meu Site:
https://www.professorjoaoantonio.com
[muitos cursos, aulas e materiais gratuitos aqui]

Meu E-mail:
professorjoaoantonio@yahoo.com

Noções de Software – Professor João Antonio Página 2


Sumário
1. Pequena definição sobre software .......................................................................................... 4
1.1. Iniciando ................................................................................................................................................. 4
1.2. Como funciona um programa? ........................................................................................................ 5

2. Tipos de softwares ....................................................................................................................... 6


2.1. O que são Arquivos? ........................................................................................................................... 7
2.2. O que são Pastas? ............................................................................................................................... 8

3. Sistemas Operacionais ................................................................................................................ 8


3.1. Sistemas Operacionais Famosos.................................................................................................... 9

4. Licenças de Software ............................................................................................................. 10


4.1.1. Software Livre [Free Software] ............................................................................................. 11
4.1.2. Software Open Source x Software Livre ........................................................................... 12

5. Aplicativos ..................................................................................................................................... 13
5.1. Tipos de Aplicativos.......................................................................................................................... 13

6. Instalação de um Programa ..................................................................................................... 14


6.1. Desinstalação de um Programa .................................................................................................... 15

7. Adobe Reader e os PDFs ............................................................................................................ 16

8. Suítes de Programas .............................................................................................................. 18


8.1. Microsoft Office ................................................................................................................................. 18
8.2. LibreOffice [antigo BrOffice] .......................................................................................................... 19

9. Questões Propostas para Fixação ......................................................................................... 21

10. Comentários das Questões Propostas ............................................................................. 26

Atualizado em 02/07/2019 20:34:00

Noções de Software – Professor João Antonio Página 3


1. Pequena definição sobre software

1.1. Iniciando

É correto afirmar que o computador é um conjunto de componentes eletrônicos que trabalham de


forma harmoniosa para processamento de informações. Mas não é só isso... Os componentes físicos
do computador [hardware] são simples "peças" no jogo do processamento. Quem comanda essas
peças são os softwares [programas]. Programas de computador, ou softwares, são conjuntos de
instruções [ordens] digitais, gravadas em um computador, executadas pela CPU do computador
no momento devido.

Um exemplo simples: um jovem acorda, chega à frente da porta da geladeira e se depara com um
bilhete escrito por sua irmã mais velha:

1. Limpe seu quarto;

2. Lave o carro;

3. Compre ovos e leite;

4. Leve o cachorro para passear.

O que é isso?

“É uma exploração, João!”

Sem mencionar a exploração, caro leitor, é um conjunto de ordens que ele deve obedecer. Isso é
um exemplo de programa. Só que as “ordens” são dadas ao computador, que as executa sem
questionar nem se revoltar. Se o rapaz decidir aceitar a programação que lhe é imposta, aqui vão as
comparações:

[1] Bilhete: programa [software];

[2] Rapaz: CPU [quem irá executar as tarefas];

[3] Irmã: Programador [quem escreve o roteiro a ser seguido pela CPU];

[4] Porta da geladeira: memória auxiliar [onde o programa fica gravado até ser executado];

Noções de Software – Professor João Antonio Página 4


[5] Mente do rapaz: Memória principal [onde o programa se manterá enquanto estiver em
execução].

1.2. Como funciona um programa?

Todo programa de computador é criado por alguém [o programador], e, de alguma forma, chega
até o computador da pessoa que irá utilizá-lo [usuário]. Enquanto estiver “dormindo”, sem ser usado,
um programa está gravado em uma memória auxiliar [normalmente o disco rígido] na forma de
arquivos. Quando o programa entra em execução, ou seja, quando começa a funcionar, seus dados
[ou parte deles] são copiados para a memória RAM, de onde são requisitados pela CPU durante todo
o processo de execução.

Nota: Os dados são copiados, pois mesmo quando estão em execução, com suas informações na
RAM do computador, os programas continuam existindo nos arquivos gravados no disco rígido
[apenas uma cópia deles foi para a memória principal]. Se alguma questão falar em “os dados de
programas são movidos para RAM durante a execução destes programas”, a resposta é “ERRADO”.

Veja um programa muito comum no Windows e em outros sistemas: a calculadora. Ela é apenas um
conjunto de instruções binárias gravadas no disco rígido do computador. Quando o usuário solicita
o início de sua execução, através do clique na opção Calculadora dentro do menu Acessórios, o
programa é imediatamente copiado para a memória RAM, de onde seus dados e instruções são
buscados pela CPU durante o funcionamento do programa.

Calculadora do Windows 10 em execução: dados e instruções na memória


RAM do computador. LEMBRE-SE: Qualquer programa em execução
necessariamente está na memória RAM.

Sim, mas qual a diferença entre dados e instruções? Instruções são as ordens que estão no
programa [escritas por um programador] e que a CPU tem de executar. Como as quatro ordens no
bilhete anterior. Dados são as informações obtidas pelo programa, ou fornecidas a ele, para que

Noções de Software – Professor João Antonio Página 5


haja funcionamento correto [por exemplo, o leite e os ovos, que serão trazidos; ou o cachorro, que
será levado para o passeio].

2. Tipos de softwares

Há vários tipos de softwares disponíveis no mercado, cada um com uma finalidade, mas que podem
ser divididos, entre outras, nestas três principais categorias:

[1] Sistemas operacionais

[2] Softwares Utilitários

[3] Softwares Aplicativos

Conheça-os mais:

Sistemas Operacionais são softwares que gerenciam os recursos do computador, fazendo-o


funcionar corretamente, sem um Sistema Operacional, o computador não funcionaria. Vamos
abordar o tema mais à frente, no capítulo específico sobre Sistemas Operacionais. [ou seja, sistemas
operacionais são "a alma" de um computador, sem um deles, seu computador é um "corpo sem
vida"].

Sistemas operacionais são considerados “Softwares Básicos” [necessários].

Utilitários são programas utilizados para suprir deficiências dos sistemas operacionais, embora não
sejam essenciais para o funcionamento da máquina, são extremamente úteis, pois permitem a
manutenção do funcionamento da máquina, como ajustes em discos, memória, conserto de outros
programas etc. Ex: antivírus, programas de melhoria de desempenho, gerenciamento e
aproveitamento de memória, limpeza de disco rígido, entre outros. [ou seja, programas que
"consertam" problemas do seu computador].

Aplicativos são softwares voltados para a solução de problemas dos usuários, como os programas
para planilhas de cálculos, edição de texto, desenho, bancos de dados, edição de fotos etc. [em suma,
programas que permitem que você trabalhe com eles, programas que auxiliam você no seu dia a
dia].

Noções de Software – Professor João Antonio Página 6


Seja qual for o tipo do software, ele é um conjunto de instruções binárias gravadas em uma
memória permanente na forma de um ou mais arquivos.

2.1. O que são Arquivos?

Todas as informações, quer sejam instruções de programas, quer sejam dados, são gravadas em
memórias, como vimos nos capítulos anteriores.

Essas informações podem ser gravadas em memórias permanentes, chamadas unidades de


armazenamento, que são normalmente memórias de disco [como os pendrives, HDs e DVDs].
Quando gravadas em qualquer uma dessas memórias permanentes, as informações são reunidas
em blocos ordenados definidos, chamados arquivos.

Arquivo pode ser definido de várias formas, e com números variados de verbetes, mas gosto de
defini-lo assim: arquivo é um bloco de informações relacionadas, que está gravado em uma
unidade de armazenamento. Um arquivo tem de ter um nome, para que se possa identificá-lo e
diferenciá-lo dos demais arquivos na mesma unidade.

Tudo o que “salvamos” no computador vira arquivo. Todos os programas em nossa máquina são
gravados na forma de arquivos. Todas as informações que temos o direito de acessar no nosso
computador ou em qualquer computador da Internet são arquivos.

Um exemplo interessante: ao digitar um endereço de Internet qualquer, como


http://www.qualquercoisa.com/apostilas/testes.pdf, na verdade você está “solicitando” o arquivo
testes.pdf que está localizado no computador denominado www.qualquercoisa.com.

Vários arquivos [e três pastas no início]

Noções de Software – Professor João Antonio Página 7


2.2. O que são Pastas?

São pequenos compartimentos lógicos, criados em uma unidade para organizar melhor seu
conteúdo para o usuário. Pastas, também conhecidas como diretórios, são meramente “gavetas”
que podem guardar arquivos ou outras pastas.

As pastas não são informação importante para o usuário, ou seja, não há imagens, textos, sons
numa pasta. Elas são simplesmente “cômodos” para armazenar os arquivos visando a mais rápida
localização, por parte do usuário. Imagens, sons, textos, planilhas são, na verdade, arquivos que, por
sua vez, ficam armazenados nas pastas que criamos para nos organizar. Uma pasta é como "um
quarto" dentro de uma casa, uma subdivisão dela, uma "parte" dela.

Podemos colocar arquivos dentro das pastas que criamos, mas também podemos colocar outras
pastas dentro delas, criando uma estrutura bem detalhadamente subdividida, para facilitar ainda
mais a organização de nossos dados.

3. Sistemas Operacionais

Sistema Operacional [S.O.] é o programa responsável por manter o computador em funcionamento,


responder às requisições do usuário e gerenciar os recursos de hardware da máquina para que
trabalhem em “harmonia”. Todo computador deve ter um sistema operacional para funcionar
corretamente. Não é possível um computador funcionar sem sistema operacional. O sistema
operacional controla todo o funcionamento do equipamento [falemos aqui "genericamente", pois
tablets e smartphones também têm sistemas operacionais].

A maioria das bibliografias especializadas aponta que as funções básicas de um sistema operacional
são:

1. Gerenciar os recursos de hardware: quer dizer que o sistema operacional controla os


componentes físicos do computador de forma que a máquina trabalhe corretamente, desde o
momento em que o usuário pressiona uma tecla até o aparecimento do referido caractere no
monitor.

2. Controlar a execução dos programas: um software qualquer [como o Word] só é executado com
a permissão do sistema operacional e se mantém sob o controle do S.O. até que sua execução
termine. Ou seja, enquanto você digita no Word, ele está o tempo todo se reportando ao Windows

Noções de Software – Professor João Antonio Página 8


para acessar memórias, discos, periféricos etc. O Word [que é um aplicativo] não faz nada sem a
permissão/autorização do Windows [que é o Sistema Operacional].

3. Servir de interface entre o usuário e a máquina: é justamente o que o sistema operacional realiza
que podemos ver. Tudo o que está à nossa frente na tela: os ícones, as janelas, os comandos etc.
Essas são as formas “bonitinhas” de termos acesso aos recursos do computador sem ter de usar a
língua dele [binário: 0 e 1]. O sistema operacional traduz nossas ações em comandos binários que
são entendidos pelo computador e vice-versa, quando a máquina nos dá uma resposta.

3.1. Sistemas Operacionais Famosos

Windows: Sem dúvida alguma, o sistema operacional mais usado hoje em dia é o Windows [seja na
versão 7, 8 ou 10, a mais recente], desenvolvido pela empresa americana Microsoft, que conta com
cerca de 70% do mercado mundial de computadores pessoais. Antes de estudarmos o Windows, que
é assunto abordado num capítulo próprio deste curso/material, vamos a um pequeno histórico dos
outros sistemas operacionais conhecidos.

DOS: antecessor do Windows, foi substituído por este em 1995. O DOS apresentava-se com uma
interface ["cara"] horrenda: tela preta e letras brancas, obedecia a comandos digitados pelo usuário...
não havia mouse nem ícones, nem janelas... dá para imaginar isso? [se você quer testar como o DOS
era usado, procure, no seu Windows, pelo programa "Prompt de Comando"].

Linux: o Linux é um sistema operacional desenvolvido com base no UNIX - um dos mais amados
sistemas entre os Nerds de informática. Foi criado inicialmente [em 1991] pelo estudante finlandês
Linus Torvalds e hoje é uma sensação no mundo da informática. O Linux foi desenvolvido para ser
usado em qualquer tipo de computador, não importa se é apenas um computador pessoal ou um
servidor no centro nervoso de uma empresa multinacional.

O Linux é distribuído como um software livre [um programa de computador pelo qual não é
necessário pagar licença para usar]. Além de ser "mexido" por inúmeras "mãos" ao redor do mundo
[não há uma única empresa responsável por ele, mas sim milhares de programadores que doam
parte de seu tempo e conhecimento para melhorá-lo].

iOS: A Apple®, fabricante dos computadores Macintosh e de dispositivos famosos como o


Smartphone iPhone e o Tablet iPad, também é fabricante de sistemas operacionais para estes
dispositivos. O sistema operacional do iPhone e iPad é chamado de iOS.

Noções de Software – Professor João Antonio Página 9


Android: A empresa Google ®, que, entre outras coisas, é dona do site www.google.com, o maior
site de busca da Internet, também “deu as caras” nos sistemas operacionais! Android é o nome dado
ao sistema operacional que o Google criou para dispositivos portáteis, como Smartphones e Tablets.
Ele é o principal concorrente do iOS.

O Android traz uma série de recursos interessantes, que rivalizam com o iOS, e tem a vantagem de
ser um software de código aberto [open-source], ou seja, seu código-fonte é distribuído, permitindo
que qualquer programador possa estudar e modificar o Android, gerando cópias “melhoradas” do
sistema.

Bem, com isso conhecemos os principais sistemas operacionais da atualidade, mas ainda vamos dar
ênfase ao mais usado e, por isso, mais cobrado em concursos públicos: o Windows.

4. Licenças de Software

Tradicionalmente, quando adquirimos um software [um programa de computador], somos


obrigados a pagar para usá-lo [quando compramos um programa, ele não se torna nosso: nós
apenas adquirimos o direito de usá-lo... e, normalmente, em apenas um computador]. É o que
chamamos de Licença de Uso. Qualquer tentativa de usar o programa em mais de um computador
[caso se tenha adquirido apenas uma licença] é classificada como pirataria. [sim, eu sei... aquele DVD
do joguinho que você comprou só poderia ter sido instalado em um computador, e não na sua
família inteira...].

A estes programas, comercialmente distribuídos mediante pagamento e que apresentam limitações


de uso impostas por suas fabricantes e revendedoras, damos o nome de Softwares Proprietários [é
uma "tradução errada", já que deveriam se chamar "propriedades", e não "proprietários"]. Um
Software Proprietário é, portanto, propriedade privada de alguma empresa, que pode impor regras
de uso e de cópia ao referido programa [e normalmente o faz].

Há muitas outras classificações de softwares com relação às formas de licenciamento de uso a eles
impostas:

- Freeware: um programa de computador que é distribuído para ser usado gratuitamente [sem que
se pague licença para usar]. Tais programas podem ser instalados em diversos computadores sem
problemas.

Noções de Software – Professor João Antonio Página 10


- Shareware: um programa distribuído gratuitamente, mas que possui certas "limitações" em
relação à sua versão comercial completa. Por exemplo, eles podem "ter tempo determinado" para
deixar de funcionar; eles podem não habilitar o comando de salvar [para que você possa trabalhar
com eles para conhecer seus recursos e ferramentas, mas não possa salvar o resultado do seu
trabalho - e para isso tem que comprar a versão oficial], entre outras coisas. Também é comum usar
os termos Trial ou Demo para designar esse tipo de software.

4.1.1. Software Livre [Free Software]


No total oposto dos softwares proprietários, existem os softwares livres, uma forma de
licenciamento criada por programadores "subversivos" nos idos da década de 1980. Quando um
desenvolvedor de software "abre a boca" e "estufa o peito" para dizer, com orgulho, que seu
programa é um software livre, ele está dizendo que garante aos usuários 4 liberdades:

[1] Liberdade de USAR o software para qualquer finalidade;

[2] Liberdade de COPIAR o software para diversos computadores, instalando-o em quantas


máquinas você desejar;

[3] Liberdade de ESTUDAR o software [como ele foi feito, como ele foi desenvolvido, seu código
original];

[4] Liberdade de MODIFICAR o software [criando novos e melhorados softwares a partir do código
original ou de parte dele];

Não esqueça as quatro liberdades, ok? Isso é importante!

As duas primeiras liberdades descritas afetam diretamente os usuários. Todos eles. Já que se pode
usar e copiar sem limites o programa, um software livre pode ser instalado em diversos
computadores sem que haja necessidade de pagamento de qualquer valor a título de licença de
uso! Se você tem 10 computadores em sua empresa, poderá instalar um mesmo software livre em
todas as 10 máquinas sem pagar por isso! E seus usuários poderão utilizar esse programa para
qualquer finalidade, sem limitações ou proibições.

A ideia com essa liberdade toda é que o Software Livre se torna SEU! Ele não é mais de quem o
desenvolveu... aliás, porque quem o desenvolveu deixou claro que ele mesmo não é dono do
software. O Software Livre é "de todos". Um discurso "ético", não tecnológico. Uma ideia "de todos".

Noções de Software – Professor João Antonio Página 11


As duas últimas liberdades só são interessantes para quem sabe programar. Ora, para estudar [e
posteriormente modificar] um programa, é necessário ter acesso ao seu código-fonte [source code],
a "receita de como o programa foi criado", o conjunto de instruções que o programador digitou para
fazer o programa nascer e funcionar. Nos softwares proprietários, esse código é escondido a sete
chaves. Esse é o principal segredo de um programa de computador! Por exemplo, a Microsoft guarda,
muito seguramente, o código-fonte do Windows 10 e só seus programadores podem mexer nele [o
mundo inteiro "de fora", só consegue acesso para usar o programa já pronto].

Há muitos softwares livres conhecidos e mundialmente usados atualmente: os sistemas


operacionais Linux e Android são exemplos; o pacote de programas LibreOffice é outro exemplo;
os navegadores Mozilla Firefox e Google Chrome também figuram nesta categoria.

"Mas João, não seria 'inseguro' usar um programa que é 'mexido' por várias
mãos - por vários programadores ao redor do mundo?"

Sim, se as empresas que "assinam" tais programas não controlassem as alterações que são feitas
antes de distribuí-las. Não se preocupe: o fato de várias pessoas poderem ver o código e mexer nele
significa que mais rapidamente conseguem encontrar erros e sugerir às empresas as correções
destes! Os softwares livres podem ser "livros abertos" para pessoas que sabem programar, mas as
empresas responsáveis por eles não vão deixar de controlar as versões que apresentam e distribuem
ao público.

LEMBRETE IMPORTANTE: Software Livre pode, sim, ser cobrado! Dizer que software livre DEVE
que ser entregue gratuitamente é errado!

Eu posso "exigir pagamento" para lhe repassar um CD ou DVD, ou mesmo Pendrive, contendo a
cópia de um software livre. O que eu não posso fazer é tolher [castrar] suas liberdade de fazer o
mesmo... Eu não posso cobrar para você usar em mais de um computador, eu não posso proibir você
de vender cópias também [como eu fiz nesse exemplo], eu não posso retirar de você nenhuma das
quatro liberdades.

4.1.2. Software Open Source x Software Livre


Há alguns programas de computador classificados como, apenas, Open-Source [Código-Fonte
Aberto], mas não como Software Livre. Há diferenças? SIM!

Noções de Software – Professor João Antonio Página 12


Um software livre é 100% livre... você pode usá-lo, copiá-lo, estudá-lo e modificá-lo. Já vimos,
também, que para fazer uso das duas últimas liberdades [estudar e modificar], precisamos de acesso
ao Código-Fonte [o programa em si, originalmente escrito por um programador]. Ou seja, para fazer
uso das duas últimas liberdades associadas a um software livre, esse software precisa ser open-
source [ter seu código-fonte "aberto", disponível, exibido, explícito em algum lugar].

Com isso, posso concluir que todo Software Livre é, necessariamente, Open-Source.

Mas aí vem a diferença: um software pode ser Open-Source sem ser Livre. Para isso, basta que a
empresa que o fabrica libere o código-fonte na Internet, ou no mesmo CD em que distribui o
programa pronto, mas limite o USO do software de alguma maneira. Por exemplo: "você só pode
instalar esse programa pronto em UM COMPUTADOR", ou "Você não pode usar esse software para
fins comerciais, apenas para fins educacionais"... Se alguma limitação de uso e cópia for imposta,
atentando contra as duas primeiras liberdades, aquele programa NÃO PODE SER CONSIDERADO
um software livre, mesmo que seu código-fonte esteja acessível para estudo e modificação. [tá,
mesmo que seja muito difícil "constatar" a irregularidade e, claro, evitá-la]...

Então, Todo Software Livre é Open-Source; Nem todo Open-Source é Software Livre;

5. Aplicativos

Aplicativos são os programas de computador criados para solucionar problemas dos usuários da
informática. Um processador de texto, uma planilha eletrônica, ou um programa para construir
mapa astral são exemplos de aplicativos. Há vários aplicativos cobrados em provas, alguns deles,
claro, vão ser mais aprofundados ao longo deste livro [em capítulos posteriores]! Mas vamos dar
uma visão geral [e superficial] acerca da maioria deles neste capítulo.

5.1. Tipos de Aplicativos

Há várias classificações possíveis no universo de aplicativos, vamos a algumas delas:

- Processador de Texto: programa com a função de permitir que o usuário construa os mais
variados documentos de texto profissionais, desde cartas e bilhetes, passando por relatórios,
apostilas e livros. O Microsoft Word e o LibreOffice Writer são exemplos desse tipo de programa.

Cuidado com uma coisa, ok? Muitos enunciados de prova classificam o Word e o Writer como
Editores de Texto. Isso é um erro!

Noções de Software – Professor João Antonio Página 13


"Mas João... Editor de Texto e Processador de Texto são coisas diferentes?"

Sim, amigo aluno, amiga aluna... Editor de texto é um programa que não oferece nada mais que
DIGITAR e APAGAR caracteres. Ou seja, é feito para digitação simples mesmo! O Bloco de Notas do
Windows é um exemplo de editor de textos... ele não oferece negrito, itálico, sublinhado, tabelas,
margens, figuras e outros recursos tão úteis e necessários que vemos no Word e no Writer.
Processadores de texto, portanto, são programas mais completos, com mais efeitos e recursos para
documentos de texto profissionais.

- Planilha Eletrônica: software que auxilia o usuário na tarefa de criar e manipular dados numéricos
em tabelas. Normalmente esses programas também fornecem recursos para a construção de
gráficos a partir dessas tabelas numéricas. O Excel [da Microsoft] e o Calc [do conjunto LibreOffice]
são representantes dessa classificação.

- Gerenciador de Bancos de Dados: é o programa que manipula dados em estruturas organizadas


chamadas bancos de dados. Normalmente utilizado em sistemas de controle de estoque e cadastro
de clientes das empresas. O Microsoft Access é um exemplo e o LibreOffice Base é seu principal
concorrente.

- Gerenciadores/Editores de Apresentações de Slides: são programas que permitem a construção


de apresentações de slides, normalmente usadas em palestras e aulas. O Microsoft PowerPoint é o
mais famoso deles! O conjunto de Programas LibreOffice também tem o seu: o Impress.

Existem muitas outras classificações que, por não serem unanimidade entre os autores, não serão
vistas aqui.

6. Instalação de um Programa

Quando um determinado programa não pertence ao sistema operacional, ele deve ser adicionado
ao computador através de um processo chamado Instalação.

A Instalação consiste em um processo de cópia dos arquivos que formam o programa em questão
[ou parte dele] para o disco rígido do computador e, além disso, um registro no sistema operacional
sobre a existência do novo software - Sim, o Sistema Operacional precisa ser avisado e aceitar a nova
instalação.

Noções de Software – Professor João Antonio Página 14


Funciona mais ou menos assim: quando um usuário quer instalar um novo jogo, por exemplo, ele
deve inserir a unidade de disco em que estão os arquivos do jogo [normalmente um CD, DVD ou
Pendrive] e iniciar o processo de instalação [que, quase sempre, é executado por um programa
instalador].

Depois de completo o processo de instalação, o jogo estará completamente [ou quase] copiado para
o HD da máquina em que foi instalado, e o sistema operacional reconhece que o programa existe,
então ele pode ser utilizado sempre que o usuário o execute [duplo clique no seu ícone].

Note: além de poder vir em DVD ou outra mídia, é comum também o ato de baixar [copiar da
internet] o arquivo instalador. Esse único arquivo, quando executado, irá proceder com o processo
de instalação do programa a que se refere.

6.1. Desinstalação de um Programa

Desinstalar um programa é um processo tão fácil quanto instalar, requer apenas que o usuário
localize o programa desinstalador [que normalmente acompanha o aplicativo] e acione-o, deixando
tudo a cargo do próprio programa desinstalador.

Outra forma muito segura é usar o ícone Aplicativos e Recursos, nas Configurações do Windows
10 [ou no Painel de Controle]. Esse componente apresenta uma listagem de todos os programas
instalados no computador e registrados no Sistema Operacional Windows.

Basta escolher o programa desejado e acionar o comando para desinstalá-lo.

Parte da Janela do item Aplicativos e


Recursos, do Windows 10

ATENÇÃO: Durante a desinstalação de um programa, seus arquivos, que estão gravados no disco
rígido, são removidos dessa unidade. Não é necessário, portanto, excluir os arquivos
manualmente após o processo de desinstalação.

Noções de Software – Professor João Antonio Página 15


Outra informação importante: não se deve simplesmente apagar os arquivos de um programa [lá
na pasta dele] manualmente, julgando que isso constitui o processo de desinstalação. Desinstalar
um programa é dizer ao Windows que o programa não está mais em funcionamento nesse
computador; portanto, deve-se seguir o procedimento correto.

7. Adobe Reader e os PDFs

É um programa freeware, fabricado pela empresa Adobe [famosa por programas de desenho e
fotografia, como o Adobe Photoshop, considerado o melhor programa de edição de fotografia da
atualidade]. O Acrobat Reader tem a função de ler [visualizar] arquivos no formato PDF. A tecnologia
dos arquivos PDF foi desenvolvida pela própria Adobe; portanto, o formato PDF é uma propriedade
dela.

Ícone do arquivo PDF e uma janela do


programa Adobe Acrobat Reader DC em
ação.

Para que serve um arquivo PDF? É um documento gráfico [ou seja, permite textos e figuras] que não
pode ser [tão facilmente] alterado pelo usuário. Atualmente é muito comum, na Internet, uma
empresa disponibilizar seus materiais didáticos, técnicos e de referência nesse formato de arquivo
[como este que você está lendo], com a grande vantagem de ter a certeza [hoje em dia, nem tanto]
de que o arquivo não será editado por pessoas não autorizadas.

Esses arquivos foram inicialmente criados para cartórios [documentos digitalizados que não
deveriam ser alterados depois de criados], mas sua utilidade acabou se tornado "geral". Hoje, é
possível encontrar uma variedade enorme de materiais textuais [livros, apostilas, relatórios] em
formato PDF.

São vantagens dos arquivos no formato PDF:

Noções de Software – Professor João Antonio Página 16


[a] Não podem ser modificados [facilmente] - Na verdade, esta até deixou de ser uma característica
do formato... ele pode, sim, ser modificado... não é tão fácil e há formas de proteção que tornam
ainda mais complicado alterá-lo.

[b] São arquivos menores [em bytes] que os arquivos originais [Embora, alguns arquivos DOCX
consigam ficar menores que os respectivos PDFs].

[c] São vistos e impressos por qualquer computador da mesma forma como foram criados
[páginas, cores, fontes, imagens], independentemente do programa que foi usado para criar o
arquivo que deu origem ao PDF. Basta o usuário possuir o Adobe Reader para poder ler e, se quiser,
imprimir o PDF [se, claro, não estiver bloqueado para impressão].

“Ei, João, como crio um arquivo PDF com o Adobe Reader?”

Caro leitor, o Adobe Reader é apenas o programa leitor [não permite criar PDF, só ler] e é gratuito.
O programa Adobe Acrobat [ou Acrobat Professional] é, oficialmente, o programa que pode criar
arquivos no formato PDF, mas não é gratuito [aliás, é caro pra cacete!]. Se o usuário possui o
programa criador [Adobe Acrobat], basta escrever qualquer documento em qualquer programa
[Word, Excel, PowerPoint, CorelDRAW etc.] e solicitar que o Acrobat o converta em PDF.

Caso tenha detectado algum erro no arquivo PDF, o usuário tem de descartar o referido arquivo PDF,
corrigir o problema no arquivo original [seja ele em que programa for] e solicitar que se converta
novamente, criando o arquivo PDF mais uma vez.

Hoje em dia, porém, muitos programas comerciais [como o próprio Word e os demais programas do
Microsoft Office – desde a versão 2007 – além de todo o conjunto LibreOffice] conseguem exportar
um arquivo diretamente para o formato PDF, tornando desnecessária a aquisição do Adobe Acrobat.

Note: os programas do Microsoft Office [Word, Excel, Powerpoint] e LibreOffice [Writer, Calc,
Impress] não consegue LER PDFs... eles só conseguem CRIAR PDFs.

Salvando diretamente em formato PDF no Word


2016 [Comando Exportar do Menu Arquivo] do
Microsoft Office.

Noções de Software – Professor João Antonio Página 17


Ahhh... tá cansado de ler “Office” o tempo todo e fica se perguntando o que é isso? Dá uma olhada a
seguir... ;-D

8. Suítes de Programas

Chama-se suíte de programas, ou pacote de programas, um conjunto de softwares


comercializados juntos, em uma mesma "embalagem". Os principais produtos desta categoria são
desenvolvidos para Trabalho de Escritório [programas para uso geral], daí o nome "Office" [Escritório,
em inglês]. Existem, porém, outras suítes de programas, como as suítes de programas de segurança,
que normalmente comercializam juntas programas como antivírus, firewall, detector de intrusos e
antispam.

Vamos, porém, aos dois principais "pacotes" de escritório cobrados em prova:

8.1. Microsoft Office

A Suíte mais conhecida para nós é o Microsoft Office, que reúne os principais programas para
automação de escritório desenvolvidos pela Microsoft, a mesma empresa que desenvolve o
Windows. Fazem parte do Microsoft Office:

- Microsoft Word: Processador de textos;

- Microsoft Excel: Planilha Eletrônica;

- Microsoft PowerPoint: Programa para criação e edição de apresentações multimídia [usadas em


palestras, por exemplo];

- Microsoft Access: Gerenciador de Bancos de dados [este programa não está presente em todas as
versões do Office!];

- Microsoft Outlook: Central de comunicação que permite o envio e recebimento de e-mails, fax,
agenda de reunião etc. [este programa não está presente em todas as versões do Microsoft Office!];

O Microsoft Office traz, ainda, outros pequenos aplicativos para auxiliar o desempenho dos
aplicativos principais, mostrados anteriormente. Como exemplo, podemos citar o Microsoft
Equation [editor de equações] que permite construir equações complexas usadas na matemática.

Noções de Software – Professor João Antonio Página 18


Além de vários aplicativos, grandes e pequenos, o Office apresenta uma linguagem de programação
própria, para tornar os aplicativos mais “personalizáveis” e criar verdadeiros programas com os
arquivos do Word, Excel e Access.

A linguagem de programação que acompanha o Microsoft Office chama-se VBA [Visual Basic para
Aplicações] e é uma versão reduzida do Visual Basic, linguagem de programação profissional que a
Microsoft desenvolve e comercializa.

Posteriormente, vamos conhecer mais detalhes sobre alguns dos principais aplicativos do Office,
pois é muito comum encontrá-los em concursos públicos.

8.2. LibreOffice [antigo BrOffice]

Alguns programadores ao redor do mundo se juntaram para desenvolver um pacote de programas


de escritório livre [acessível e modificável por todos]. Dessa iniciativa surgiu o OpenOffice [ainda
existente – www.openoffice.org]. Um grupo [dissidente] de programadores brasileiros pegou o
OpenOffice e o adaptou à nossas características [nossas, digo, do Brasil] e criou o bastante famoso
BrOffice.

Em 2011, os programadores do BrOffice passaram a fazer parte de uma equipe mundial que
trabalha com o mesmo objetivo: fazer uma versão melhorada do OpenOffice [que é mantido pela
Fundação Apache] – eis que surgiu, deste esforço, o LibreOffice, o pacote livre de programas de
escritório que pode vir a ser a “menina dos olhos” das bancas examinadoras nestes próximos
concursos [acesse em www.libreoffice.org].

[na verdade, ao que parece, houve uma série de discussões e desentendimentos que fizeram o
nome BrOffice não poder mais ser usado, além de, claro, não poder mais ser atualizado, mas isso,
na boa, não importa!].

Ei! Presta atenção! Só para deixar claro... OpenOffice, BrOffice e LibreOffice não são a mesma coisa!
Mas, por serem “derivados” uns dos outros, eles são muito, mas muitíssimo, parecidos! Logo,
comandos, recursos, efeitos são quase iguais [na forma de fazer] nos três, ok?

Hoje em dia, ou você usa o OpenOffice, ou usa o LibreOffice [esforço de vários programadores ao
redor do mundo]. Já vi ambos caírem em prova!

“João, posso instalar os dois conjuntos em meu computador?”

Noções de Software – Professor João Antonio Página 19


Sim, caro leitor! Pode sim! Mas não acredito ter “motivo” para isso! Eles são praticamente idênticos.
O que se aprende em um deles, se aprende no outro, basicamente! Eu acho mais “objetivo” e
recomendado instalar o LibreOffice, com o pacote de idioma Português do Brasil, que é o que mais
se cobra hoje em dia em prova:

E, usando o LibreOffice [atualmente na versão 5.3] como parâmetro, vamos conhecer os principais
programas desta suíte de escritório:

- LibreOffice Writer: processador de Textos [concorrente do Word];

- LibreOffice Calc: planilhas de cálculos [concorrente do Excel];

- LibreOffice Impress: apresentações de slides [sonha ser concorrente do PowerPoint];

- LibreOffice Base: Gerenciador de Bancos de Dados [para concorrer com o Access];

- LibreOffice Draw: programa para desenho vetorial [não há equivalente no Microsoft Office];

- LibreOffice Math: programa para desenho de equações matemáticas [seria equivalente ao


pequeno “Equation” do Microsoft Office].

Para baixar a última versão do LibreOffice, visite o site do projeto [www.libreoffice.org] e clique no
botão Download LibreOffice. Se tudo der certo, ele vai reconhecer que você está usando um
navegador com linguagem Português [do Brasil] e sugerirá esta linguagem para o produto a ser
baixado!

Que tal, agora, experimentar seus novos conhecimentos com algumas questões propostas?

Noções de Software – Professor João Antonio Página 20


9. Questões Propostas para Fixação

1) Acerca dos conceitos iniciais sobre Software, julgue os itens a seguir:

a) Um Software aplicativo é capaz de controlar todos os aspectos de funcionamento de um


computador, permitindo a utilização de uma impressora, por exemplo, para imprimir
documentos que o usuário digita.

b) Considera-se Hardware toda a parte física (dispositivos e equipamentos) de um computador.


Seu funcionamento depende da existência de programas (parte lógica) adequada,
conhecidos como softwares.

2) Acerca dos conceitos iniciais de Software, julgue os itens a seguir:

a) Pastas são pequenos compartimentos lógicos, usados para dividir organizadamente os


dados armazenados em memórias auxiliares, como o disco rígido e o pendrive.

b) SALVAR é o ato de criar uma cópia das informações presentes na memória principal (RAM)
em um bloco nomeado e identificado dentro de uma memória permanente. A esse "bloco"
damos o nome de ARQUIVO.

c) ABRIR um arquivo é o ato de criar uma cópia das informações presentes na memória cache
para dentro da memória principal (RAM), de onde a CPU será capaz de buscar as suas
instruções e dados para efetivamente executá-los.

3) Julgue os itens a seguir sobre os principais conceitos sobre softwares:

a) Cada dispositivo de hardware (periférico) adquirido para ser usado em seu computador deve
ser entendido pelo sistema operacional, que controla a máquina. Tais periféricos, então,
trazem consigo (ou através de download da internet) um programa básico que permite ao
sistema operacional se comunicar da maneira correta com aquele dispositivo. Este programa
"tradutor" é chamado de DRIVE.

b) Utilitários são programas de computador criados para "resolver problemas" do computador.


Estes tipos de programas ajudam o computador (e o sistema operacional) a continuar
funcionando da melhor forma possível.

Noções de Software – Professor João Antonio Página 21


c) Instruções são os comandos que compõem os programas (softwares). Instruções são
executadas (obedecidas) pela CPU do computador apenas se estiverem armazenadas,
naquele momento, na memória principal do computador.

4) Acerca dos conceitos iniciais de software, julgue os itens a seguir:

a) Arquivos podem conter, em seu interior, pastas e outros arquivos.

b) Pastas podem conter, em seu interior, apenas outras pastas (sem conter arquivos);

c) Pastas podem conter arquivos apenas (sem conter outras pastas);

5) Julgue os itens a seguir sobre softwares.

a) Programas de edição de textos (como o Word) e de planilhas eletrônicas, como Excel, são
considerados Sistemas Operacionais modernos.

b) Sistemas operacionais são programas básicos, gravados em memória ROM, normalmente,


que conservam as diretrizes, normas e instruções básicas de funcionamento de um
equipamento de hardware, como uma impressora, um smartphone e um scanner, por
exemplo.

6) Sobre os sistemas operacionais atuais, julgue os itens a seguir:

a) Windows é um software livre desenvolvido pela Microsoft e pode ser utilizado em diversos
computadores pessoais, tanto desktops quanto laptops.

b) Android é um sistema operacional derivado do Linux muito comum em dispositivos móveis,


como smartphones e tablets.

7) Acerca dos Sistemas Operacionais, julgue os itens a seguir como CERTOS ou ERRADOS:

a) Um sistema operacional é dividido em módulos com diferentes e exatas funções. Ao Kernel,


conhecido como núcleo do sistema operacional, é atribuída a função de se comunicar com o
usuário, apresentando as opções de comando, tanto por meio de palavras-chave, como por
meio de componentes visuais.

b) Ao ambiente visual controlado por mouse e baseado em itens visuais como ícones, janelas e
menus, damos o nome de Shell.

Noções de Software – Professor João Antonio Página 22


8) Acerca dos principais sistemas operacionais e de seus conceitos, julgue os itens a seguir:

a) iOS é um sistema operacional para smatphones e tablets baseado no Linux e totalmente


livre.

b) O Linux é um sistema operacional livre. Na verdade, o Linux é, em si, apenas o Kernel de um


sistema operacional. Desta forma, é possível ver o Linux sendo "distribuído" por várias
comunidades de programadores e empresas de software, cada qual com o seu nome,
aplicativos, e outras ferramentas compondo o "pacote".

c) Dentre as funções propostas para os sistemas operacionais, podemos mencionar: Servir de


Interface entre o Usuário e a Máquina - que se explica pela falta de interação direta entre a
linguagem do usuário e a linguagem do computador (binária).

9) Acerca das licenças de software, julgue os itens a seguir:

a) O termo open-source é usado para definir todo software que oferece acesso ao seu código-
fonte, permitindo que os usuários estudem e modifiquem seu conteúdo, criando, assim,
novos softwares. Os softwares Open-Source também podem ser chamados de Softwares
Livres.

b) Um Software Livre oferece 4 liberdades ao usuário que o adquire. Dentre elas, podemos citar
a liberdade de usar e a liberdade de distribuir o software, que garantem que o software
poderá ser usado para qualquer finalidade e copiado e instalado em quantos computadores
o usuário deseje instalá-lo.

10) Acerca das licenças de software mais comuns usadas atualmente, julgue os itens a seguir:

a) Dentre as 4 liberdades oferecidas aos usuários de um Software Livre, podemos citar aquela
que garante que o software não poderá ser distribuído com exigência de pagamento. Ou seja,
o Software Livre tem que ser distribuído gratuitamente.

b) Softwares Livres permitem que o usuário que os adquire possa livremente usar, copiar,
distribuir, estudar e modificar (criando novos softwares). Softwares Livres são também
chamados de Freewares.

Noções de Software – Professor João Antonio Página 23


c) Shareware são softwares distribuídos gratuitamente para instalação em computadores.
Normalmente apresentam limitações de tempo, recursos e/ou usabilidade que só serão
excluídas quando do pagamento da licença.

11) Acerca dos aplicativos e diversos pacotes de softwares, julgue os itens a seguir:

a) Calc e Base são os aplicativos do LibreOffice que concorrem direta e respectivamente com o
Excel e o Outlook no Microsoft Office.

b) Um processador de texto é um programa que permite a digitação e formatação de texto


elaborado. Efeitos de formatação de fonte, como Negrito, Itálico e Sublinhado, efeitos de
parágrafo, como alinhamentos e recuos e demais recursos, como tabelas e figuras, tornam
o Processador de Texto muito mais sofisticado que um programa Editor de Texto.

12) Acerca dos pacotes de aplicativos de escritório e demais aplicativos vistos, julgue os itens a
seguir:

a) O programa Adobe Acrobat é usado para ler arquivos PDF. Ele pode ser obtido gratuitamente
na Internet.

b) Os arquivos ZIP têm a capacidade de armazenar, dentro de si, um ou mais arquivos distintos,
consumindo apenas uma fração do tamanho (em bytes) da soma dos arquivos que o estão
compondo. Não há, porém, uma exata relação fixa entre o tamanho dos arquivos originais e
o tamanho do arquivo ZIP resultante.

c) Os arquivos RAR são reconhecidos nativamente pelo sistema operacional Windows 10.
Inclusive seus ícones são apresentados neste sistema operacional como semelhantes a
pastas, porque o Windows os manipula diretamente, sem a necessidade de qualquer
aplicativo adicional instalado.

13) Acerca dos aplicativos do Microsoft Office e LibreOffice, julgue os itens a seguir:

a) Pacotes (ou Suítes) de programas são conjuntos de aplicativos que reúnem vários programas
para várias funções. São comuns os pacotes de programas de escritório, como o Microsoft
Office e o LibreOffice.

b) Quase todas as ferramentas e recursos disponíveis no Microsoft Word podem ser supridas
pelos recursos e comandos disponíveis no LibreOffice Calc.

Noções de Software – Professor João Antonio Página 24


14) Acerca dos principais recursos de aplicativos simples e de pacotes de programas de
escritório, julgue os itens a seguir:

a) Arquivos no formato ZIP podem ser abertos diretamente pelo programa WinRAR e pelos
programas Windows Explorer e Microsoft Word. Razão pela qual é desnecessário possuir um
aplicativo especificamente criado para abrir e criar arquivos compactados no formato ZIP.

b) Muitos dos programas do LibreOffice encontram equivalentes no pacote Microsoft Office,


como o Calc, que se assemelha ao Excel, e o Impress que tem a mesma função do Powerpoint.
Um exemplo de aplicativo que não encontra equivalente no Microsoft Office é o LibreOffice
Draw.

Noções de Software – Professor João Antonio Página 25


10. Comentários das Questões Propostas

1)

a) ERRADO: o tipo de programa que controla o computador se chama SISTEMA OPERACIONAL.


Aplicativos são os programas que oferecem resolução de certos problemas/anseios de um
usuário, como digitar texto, por exemplo.

b) CERTO: definição perfeita.

2)

a) CERTO: pastas são criadas em unidades de disco (memórias auxiliares) para organizar o
conteúdo vasto de forma que possamos achar mais facilmente tais informações.

b) CERTO: definição correta do ato de SALVAR dados. SALVAR pela primeira vez é o mesmo que
CRIAR UM ARQUIVO.

c) ERRADO: o único erro da questão é a palavra "cache". Pois o ato de abertura de um arquivo
consiste em trazê-lo da MEMÓRIA AUXILIAR onde ele está armazenado (salvo). O restante
da questão está perfeito.

3)

a) ERRADO: o erro da questão é a falta do "R" no final da palavra DRIVE. NÃO ESQUEÇA DISSO:
"DRIVER" é o nome dado ao programa descrito pela assertiva acima. DRIVE (sem "R") é um
equipamento... como PENDRIVE. Como DRIVE de CD e DVD...

b) CERTO: utilitários são programas criados para melhorar o funcionamento do computador e


dos sistema operacional.

c) CERTO: definição correta sobre instruções e como a CPU as executa.

4)

a) ERRADO: arquivos não são contêiners. Arquivos são objetos que contêm informações, não
outros objetos. Arquivos e Pastas podem existir dentro de outras pastas.

Noções de Software – Professor João Antonio Página 26


b) CERTO: pastas podem ter, em algum dado momento, nenhum arquivo mas conter outras
pastas em seu interior.

c) CERTO: pastas podem ter, em seu conteúdo, apenas arquivos. Basta, para isso, não criar
nenhuma pasta dentro dela.

5)

a) ERRADO: esses programas são considerados aplicativos - pois são criados para atender
demandas do usuário (digitar textos e/ou construir tabelas de cálculos);

b) ERRADO: essa definição é de um FIRMWARE. Sistema Operacional é o software complexo


que gerencia todo o funcionamento do computador, permitindo que o usuário consiga
utilizá-lo. O Sistema Operacional não é somente para um ou outro dispositivo, como a
impressora. Além disso, ele não vem gravado em chips de memória ROM... os Sistemas
Operacionais estão gravados nas memórias auxiliares, o que permite que sejam, caso o
usuário deseje, substituídos por outros sistemas operacionais.

6)

a) ERRADO: O Windows não é um Software Livre. O Windows é um Software Proprietário (ele


tem dono), ou seja, ele só pode ser usado da maneira como o dono deixar.

b) CERTO: o Android é um sistema operacional livre, baseado no kernel do Linux (ou seja, o
"centro nervoso" do Android é o Kernel Linux). Ele foi desenvolvido para dispositivos móveis
exatamente, como smartphones, smartwatches (relógios de pulso inteligentes) e tablets.

7)

a) ERRADO: Kernel é o núcleo do sistema operacional, sim, e como tal, é responsável pelo
controle dos processos da máquina. O Kernel fala com o COMPUTADOR, não com o usuário.
Quem fala com o usuário é o Shell. Quem recebe os comandos do usuário e os interpreta é o
Shell. Por isso o Shell é também conhecido como "interpretador de comandos".

b) ERRADO: Shell é o nome dado à interface textual (tela preta, letras brancas) com a que se
usava no DOS, ou ainda se pode utilizar no Linux e no Windows (como opção secundária).
Ao ambiente visual, gráfico, agradável, damos o nome de GUI (Interface Gráfica de Usuário).

Noções de Software – Professor João Antonio Página 27


8)

a) ERRADO (DEMAIS): o iOS é o sistema operacional dos telefones e tablets da empresa Apple
(iPhone, iPad). Esse sistema não é baseado no Linux e não é livre (é necessário pagar caro
para usar, já que ele só é encontrado nos HARDWARES da empresa).

b) CERTO: O Linux é apenas um Kernel. Ele é o núcleo de um sistema operacional - e isso, em


si, o torna O SISTEMA OPERACIONAL - o resto é "enfeite". O Linux é livre, portanto, pode ser
distribuído por todo mundo. Algumas empresas e grupos de programadores o distribuem
sob um nome, uma "marca"... Cada "distribuição" do Linux é composta do Kernel Linux e de
um bocado de outros programas - Shells, Aplicativos, Utilitários etc.

c) CERTO: o Sistema Operacional tem a obrigação de atuar como Interface entre o usuário e o
computador, traduzindo as mensagens de um para o outro. Como o computador usa apenas
linguagem binária (zeros e uns), cumpre ao Sistema Operacional fazer a tradução desta
forma para a forma que o usuário entende (ícones, janelas, textos) e vice versa.

9)

a) ERRADO: Software Livre oferece as QUATRO liberdades: usar, copiar, estudar, modificar.
Para ser considerado "Open Source", basta oferecer as duas últimas (resultantes do acesso
ao código-fonte). Desta forma, todo software livre é open-source... mas nem todo open-
source é software livre. O erro da questão está na última frase, que torna os dois termos
sinônimos. O Resto da questão está perfeito.

b) CERTO: as duas liberdades citadas nesta assertiva dão aos usuários as liberdades irrestritas
de uso e de cópia/instalação.

10)

a) ERRADO: nada impede, nos documentos que descrevem o que é um Software Livre, que um
usuário exija pagamento pela transferência do software, ou seja, exija pagamento pelo ATO
de transferir o programa (em pendrive, em DVD, via download etc.). O que é não é permitido
é COBRAR ALGUM VALOR pelas 4 liberdades, como, por exemplo, licença de uso (como nos

Noções de Software – Professor João Antonio Página 28


softwares proprietários). Um software livre não pode ser cobrado para ser usado - limitando
a liberdade de usar em quantos computadores quisermos.

b) ERRADO: Freeware é um software distribuído sem exigência de licença de uso, nem


pagamento de qualquer tipo (pagamento pelo download ou pelo acesso ao software, por
exemplo). Um Software Livre é, realmente, um programa que oferece AS 4 LIBERDADES.
Freeware normalmente só oferece o direito de USAR e DISTRIBUIR sem custo.

c) CERTO: Programas Shareware são limitados. Permitem que o usuário use-os gratuitamente,
mas com limites. Esses limites são retirados quando o usuário paga a licença do programa.

11)

a) ERRADO: Calc é uma planilha, portanto, SIM, concorre com o Excel. Mas o Base é um
programa para Bancos de Dados. Seu direto concorrente no Microsoft Office é o Access. O
Programa Outlook não tem concorrentes no LibreOffice.

b) CERTO: Editores de Texto e Processadores de Texto são classificações diferentes de


programas. A primeira classifica programas sem efeitos, que só permitem escrever e apagar
caracteres - sem efeitos, sem recursos extra. Processadores, por sua vez, são a exata
descrição desta assertiva aqui em cima.

12)

a) ERRADO: O programa feito para ler PDF e que é gratuitamente adquirido por meio da
Internet é o Adobe READER. O Adobe ACROBAT é o programa PAGO (e muito caro) que
consegue criar e alterar PDFs.

b) CERTO: arquivos ZIP são "arquivos compactados", que podem armazenar diversos outros
arquivos em um "contêiner" especialmente desenvolvido para ocupar menos espaço no
disco. A redução de tamanho varia de caso a caso - não há uma razão de redução de tamanho
única e fixa para todos os casos.

c) ERRADO: se essa questão tivesse "RAR" trocado por "ZIP", ela estaria correta! Os arquivos
RAR são formatos de compactação concorrente do ZIP, mas para abrir e criar arquivos RAR,
é necessária a presença de um utilitário chamado WinRAR (ou outro semelhante). Os
arquivos ZIP, por sua vez, são reconhecidos diretamente pelo sistema operacional Windows.

Noções de Software – Professor João Antonio Página 29


13)

a) CERTO: definição perfeita de pacotes de programas.

b) ERRADO: o concorrente do Microsoft Word é o LibreOffice Writer, não o LibreOffice Calc. A


questão estaria certa se a palavra "Calc" no final desta assertiva fosse trocada pela palavra
"Writer".

14)

a) ERRADO: O único erro da questão é dizer que o Microsoft Word é capaz de abrir arquivos ZIP.
Todos os demais programas citados conseguem, menos o Word. Se o "Microsoft Word" não
fosse mencionado, a questão estaria 100% correta!

b) CERTO: todo o conteúdo desta assertiva está correto! O LibreOffice Draw não encontra
equivalente no conjunto Microsoft Office.

PALAVRAS DO PROFESSOR
Prezado amigo aluno, estimada amiga aluna,
Nunca se deixe derrotar por pensamentos negativos, que
puxam você para baixo e impedem que você estude da
maneira correta!
Lembre-se: só você é capaz de vencer as suas batalhas!
Ninguém mais! Não coloque a responsabilidade nas
costas de qualquer outra pessoa! Sente a bunda na
cadeira e vá estudar, porque se a nomeação será a sua, o
esforço para chegar lá também o é! Mãos à obra!
João Antonio

Noções de Software – Professor João Antonio Página 30