Você está na página 1de 6

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS


DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO

ESTUDO DE CASO 01- BODYTECH

Discentes: Artur Ribeiro


Felipe Fernando
Giovanna Siqueira
Maria Clara Medeiros

Docente: João Heitor de Avila

Natal, 24 de agosto de 2019


1. INTRODUÇÃO

A Holding Bodytech é uma organização que atua no segmento de academias que surgiu
em 2005 com a aquisição da rede Estação pela Accioly Fitness em um shopping no Rio de
Janeiro no ano de 2004. Em seguida, foi adquirido a rede Bodytech, a maior do Rio de
Janeiro contando com 4 pontos na zona sul e com 14 anos de experiência no segmento. E em
2008 adquiriu todas os estabelecimentos da rede Fórmula de São Paulo sendo uma das mais
completas e equipadas do país. Já em 2012, com a chegada do BGT, um sócio estratégico que
agregou valor em gestão financeira, aquisições e ​know how para a Bodytech. Atualmente,
está em todas as regiões do país e conta com mais de 100 academias, 135 mil clientes e 6 mil
funcionários.

A bodytech realiza um trabalho de endomarketing para seus funcionários que se destaca a


premiação anual para os funcionários que se sobressaem além de eventos e financiamento de
cursos. Para seus clientes, a empresa dispõe de ferramentas digitais que ampliam e facilitam
a experiência do cliente, além de estar presente em aplicativo e nas redes sociais, facilitando o
acesso do cliente a Bodytech. Além disso, conta com uma gama de serviços diferenciados
para atender diversos públicos (como idosos e crianças) como também serviços que atendem
pessoas em condições especiais (gestantes e pessoas com doenças crônicas).

2. ENTREVISTA : Perguntas e respostas

1. Como é o recrutamento da bodytech? É feito de forma acessível de forma que qualquer um


possa participar?

2. Como seria a equipe ideal? Quais atributos a empresa valoriza em um funcionário?

3. Qual é a visão da empresa sobre diversidade?

4. Nos processos seletivos da bodytech já participaram pessoas com limitações físicas?


Como foi feita a avaliação nesses casos?

5. Existe funcionário capacitado para lidar com clientes com deficiência física ou mental?
6. Atualmente, há na equipe funcionários negros ou parte da comunidade LGBT? A Bodytech
se importa em incluir as mulheres no seu quadro de funcionários?

8. A empresa já passou por casos de assédio moral? Quais as medidas tomadas? Existe um
política interna para tratar os casos?

9. Na publicidade, esse público tem representatividade?

10. Como a empresa lida com casos de racismo, homofobia?

11. Existe uma política de respeito a diversidade como um todo? Como se procede?

12. Existiram casos de discriminação?

13. A organização possui algum projeto de inclusão? Como por exemplo, meios que
promovam uma maior acessibilidade como menor preço, desconto, para pessoas de baixa
renda comprovada?

14. Existe algum programa gratuito, seja físico ou virtual que seja acessível a todos os
públicos? Que tipo de conteúdo é repassado para as pessoas?

15. Todos os funcionários, independente do cargo ocupado, podem treinar na bodytech


gratuitamente?

3. ANÁLISE

De início foi realizada uma entrevista na Bodytech Natal Shopping, que embora sendo
franquia, segue os padrões e normas da empresa nacional, como seus valores tem-se o
trabalho em equipe, respeito ao próximo, a inclusão dos seus clientes e funcionários e a
valorização e o acolhimento da diversidade.

Em relação ao recrutamento e seleção, o processo é feito de forma justa e igualitária,


divulgados da forma mais acessível para que possa englobar todos os tipos de pessoas e
personalidade, valorizando capacidades intelectuais em detrimento de atributos físicos.
Assim, ao selecionar perfis de liderança, a empresa quebra com estereótipos tradicionais de
academias de possuir as pessoas mais “marombadas”. Ademais, os funcionários são treinados
para atender todo o tipo de perfil, promovendo o respeito e empatia ao próximo.

Nesse cenário, ainda é possível notar que academia vem ao longo dos anos
trabalhando para ter uma imagem mais inclusiva, seja na divulgação das suas redes sociais ou
mesmo com projetos que incluam essas pessoas. Desse modo, usando seu serviço a um
público diverso como estratégia competitiva para ampliar seus serviços e agregar valor a eles.
É possível observar que não é apenas um discurso ideológico, visto que na prática, a empresa
tem em seu quadro de funcionários diversas personalidades, pessoas negras, pessoas acima do
peso, pessoas baixas e mulheres que possam agregar valor a função e trazer novas
identidades.

Em tempos de competitividade, a Bodytech reconheceu a importância de se


posicionar no mercado na promoção da diversidade e do reconhecimento da identidade
individual e assim, fortalecer sua cultura organizacional, por isso em algumas franquias
espalhadas pelo país, há inclusão de funcionários com deficiência física, motora, deficientes
visuais e da comunidade LGBT. Ainda, a Bodytech busca também quebrar a imagem do seu
público fitness e por isso seu público é diversificado da mesma forma, atendendo a crianças,
idosos, cadeirantes, portadores de síndrome de down, gestantes e qualquer tipo de pessoa que
busque o serviço.

Em relação às políticas de diversidade, a Bodytech oferece como um de seus


programas a BT Care, que foi desenvolvido para possibilitar a atividade física as pessoas com
alguma condição especial, desde gestantes a pessoas com doenças crônicas. Há também
outros tipos de ações pontuais desenvolvidas pela Bodytech com o objetivo de inclusão, tais
como o projeto Medida Justa, que possibilita ajudar e incluir pessoas obesas na atividade
física, ações que envolvam inclusão de pessoas com baixa renda e a parceria com a corrida do
bem, focada na diversidade deficientes, negros e LGBT’s.

A publicidade da organização é extremamente voltada para a diversidade, em seu site,


instagram ou facebook é possivel notar fotos que representam todos os tipos de pessoas, a
intenção é que os clientes possam enxergar a empresa como inclusiva e que se sintam parte
dela.
A organização utiliza bastante a ferramenta DISC, perfil comportamental, para
entender o perfil dos clientes e dos seus funcionários,e assim, facilitar o relacionamentos das
pessoas, pois podem entender melhor o comportamento e as diferenças uns dos outros.
Possuem um aplicativo gratuito, chamado BTFIT, com programas de exercícios que podem
ser realizados em qualquer ambiente, seja em casa, na praia, que tem um sistema de coach
online, que a partir da sua utilização, o próprio aplicativo monta um treino personalizado para
o usuário. Sendo assim, independente da classe social, a empresa oferece seus serviços, pois
de forma gratuita qualquer pessoa com acesso a internet, de qualquer lugar do mundo, pode
se exercitar usufruindo de seus serviços.

Todos os funcionários da bodytech podem treinar lá gratuitamente, independente do


cargo que ocupem, só possuem uma restrição de horário, das 17h às 20h não podem treinar,
por ser um horário em que a academia está muito cheia.

4.CONCLUSÃO

Como apresentado pelo gestor, o quadro atual de funcionários, ainda


predominantemente masculino, é consequência do antigo paradigma dos frequentadores das
academias (prioritariamente homens), mas é um cenário que se encaminha para uma
mudança, visto que nos processos seletivos mais recentes a quantidade de mulheres
selecionadas foi superior a de homens, que também é reflexo da quebra do antigo estereótipo.

Em relação às causas de gênero, o caso relatado demonstra uma certa maturidade do


entendimento da empresa para tratar eventuais casos de preconceitos e discriminações,
prezando sempre pelo respeito aos clientes.

No tocante às veiculações midiáticas, a preocupação de incluir pessoas de


representações diversas demonstra, como dito pelo entrevistado, o cuidado de permitir a
identificação dos clientes com a empresa além de sua estrutura física ou prestígio associado.
Pode-se perceber essa preocupação também nos casos apresentados, em que, apesar de não
existir políticas institucionais para concessão de descontos, em situações específicas, a
academia permitiu condições diferenciadas para que as pessoas com aquelas necessidades
especiais, descritas na entrevista, pudessem frequentar a academia.
Por fim, considerando os aspectos apresentados pelo gestor na entrevista, pode-se
constatar que, apesar de não possuir normas internas ou programas específicos de promoção
da diversidade, à mentalidade da empresa, como grupo, compreende bem a necessidade de
medidas inclusivas, principalmente por entender a necessidade de identificação dos clientes
não só com a marca ou a estrutura da academia propriamente dita, mas também com os
funcionários.

5. REFERÊNCIAS

BODYTECH COMPANY. Disponível em:<​https://www.bodytech.com.br/bodytech​>.


Acesso em: 24 out. 2019.

LINKEDIN. BodyTech Company​. Disponível


em:<​https://pt.linkedin.com/company/bodytech-company​>. Acesso em: 24 out. 2019

Você também pode gostar