Você está na página 1de 6

DIVISÃO DE ECONOMIA E GESTÃO

CURSOS: CONTABILIDADE E AUDITORIA & CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

CADEIRA: FISCALIDADE

Guião de Correcção do 1o Teste de Fiscalidade


(Variante “C” e “G”)

O Avaliador:
António José Abú Bacar Brito

Tete, 13 de Setembro de 2019


Parte I. Questões abertas...............................................................................................................(2,50v)
1. Durante as aulas de Fiscalidade falou-se de impostos, taxas, despesas, receitas públicas, bem
como o conceito da Fiscalidade e a sua finalidade. Fale exaustivamente destes aspectos.(1,50v)
Resposta:
Os impostos são prestações obrigatórias, avaliáveis em dinheiro, exigidas por uma entidade pública,
para a prossecução de fins públicos, sem contraprestação individualizada, e cujo facto tributário
assenta em manifestação de capacidade contributiva, devendo estar previstos na lei.
Cada resposta certa vale 0,25@5=1,50v

As taxas são prestações avaliáveis em dinheiro, exigidas por uma entidade pública, como contrapartida
individualizada pela utilização de um bem do domínio público, ou de um serviço público, ou pela
remoção de um limite jurídico à actividade dos particulares, desde que previstas na lei. Fiscalidade é o
complexo de impostos que vigoram num determinado espaço territorial bem como o conjunto (sistema)
de Leis e regulamentos administrativos (Contabilidade, Direito, Economia). Ou também pode ser
definido como sendo um processo pelo qual há arrecadação de receitas por parte do Estado com vista
a satisfação das necessidades dos cidadãos. Tem como finalidade a cobertura das despesas públicas
(financiamento do orçamento do Estado) e ser utilizada como instrumento de política económico-social.
Despesas públicas: são os gastos efectuados pelo Estado e outros entes públicos na satisfação das
necessidades colectivas nas suas mais diversas áreas. Receitas públicas: são os rendimentos
económicos obtidos pelo Estado e outras entidades públicas para fazer face às despesas públicas e,
assim, satisfazer as necessidades colectivas.
2. O IVA é um imposto directo que incide sobre as transmissões de bens, prestações de serviços e as
importações. Concorda com a afirmação? Justifique a sua posição.(1,00v).
Resposta: Não concordo com a afirmação supracitada “O IVA é um imposto directo...”. existe aqui um
equivoco na abordagem sublinhada, pois segundo o número 3 do artigo 56 da Lei nº15/2002, de 26 de
Junho, os impostos do Sistema Tributário Nacional classificam-se em directo e indirectos, actuando a
diversos níveis, designadamente: Tributação directa dos rendimentos e da riqueza; e Tributação
indirecta da despesa. Na tributação indirecta, que compreende os impostos sobre a despesa integra o
Imposto sobre o Valor Acrescentado – IVA.
Parte II. Verdadeiro e Falso...........................................................................................................(2,00 v)

1. Exclui-se, todavia, do direito a dedução o imposto contido nas despesas de alojamento e


alimentação efectuadas por viajantes comerciais, agindo por conta própria, no quadro da sua
actividade profissional. (0,50v) – Falso (F)
2. O IVA é um imposto indirecto que incide sobre as transmissões de bens, prestações de serviços e
as importações. É considerado plurifásico porque passa em todas as fases do circuito económico,
desde a produção/importação ou aquisição até à venda pelo retalhista com efeitos cumulativos,
através do seu mecanismo particular de apuramento. (0,50v) – Falso (F)
3. Isenções simples – significa que não se liquida o imposto nas operações activas (vendas) e não se
deduz o imposto nas aquisições. (0,50v) – Verdadeiro (V)
4. No regime de isenção existe um pagamento de IVA, enquanto que no regime de tributação
simplificada o sujeito passivo deve entregar imposto ao Estado com base no seguinte cálculo: 5% x
valor das vendas ou serviços realizados com excepção das vendas de bens de investimento
corpóreo que tenham sido utilizados na actividade exercida. (0,50v) – Falso (F)

1
Parte III. Cálculo e Apuramento do IVA......................................................................................(15,50v)

1. A empresa Alfa, Lda., comercializa uma vasta gama de produtos A, B, C, e D, todos eles sujeitos a
IVA à taxa normal. A margem de lucro é de 20%.
(Valores em 102 meticais)
IVA Reg.
Dev. e Dev. de IVA IVA
Merc Vendas Compras Favor Favor
vendas compras Liquidado Dedutível
Empresa Estado
A ... __ 40 __ ... ... __ __
B ... __ 20 5 ... ... __ ...
C ... 5 50 __ ... ... ... __
D ... 10 140 20 ... ... ... ...

Pedido:
a) Complete convenientemente os espaços (...) no quadro anterior. (2,00v)
Para o prenchimento do quadro anterior é necessário determinar o valor das Vendas, para tal
aplica-se a seguinte fórmula: PV = PCx(1+ML), ou seja,
PV = PCx(1+ML)
A. PV = 40x(1+20%) = 4.800,00 MT
B. PV = 20x(1+20%) = 2.400,00 MT
C. PV = 50x(1+20%) = 6.000,00 MT
D. PV = 140x(1+20%) = 16.800,00 MT

Legenda:
PV – Preço de venda
PC – Preço de compra
ML – Margem de lucro

Quadro preenchido:
(Valores em 102 meticais)
IVA Reg.
Dev. e Dev. de IVA IVA
Merc Vendas Compras Favor Favor
vendas compras Liquidado Dedutível
Empresa Estado
A 48 __ 40 __ 8,16 6.8 __ __
B 24 __ 20 5 4,08 3,4 __ 0,85
C 60 5 50 __ 10,2 8,5 0,85 __
D 168 10 140 20 28,56 23,8 1,7 3,4
Total 51,00 42,5 2,55 4,25
(Cada acerto vale 0,125v excepto o total)

b) Suponha que o quadro anterior apresenta a totalidade das operações efectuadas pela empresa
sujeitas a IVA. Determine o IVA a pagar ou a recuperar. (2,00v)

IVA Apuramento = IVA Liquidado – IVA Dedutível Regularizações – Créditos anteriores


IVA Apuramento = 5.100 – 4.250 + 425 – 255 (cada acerto vale 0,25v@4 = 1,00v)
IVA à Pagar = 1.020,00 MT.....(1,00v)

2
2. Dos registos contabilísticos da empresa ACB, Lda., retirámos as seguintes informações relativas
aos saldos das subcontas da conta IVA, durante o passado mês de Outubro.
SALDOS
CONTAS
DEVEDOR CREDOR
4.4 Estado
4.4.3 Imposto sobre o valor acrescentado
4.4.3.2 IVA Dedutível 2.450.000,00 -
4.4.3.3 IVA Liquidado - 2.350.000,00
4.4.3.4 IVA Regularizações 15.000,00 10.000,00
4.4.3.8 IVA a Recuperar 45.000,00

Pedido: Calcule o IVA apurado relativo ao mês de Outubro. (2,00v).


Resolução:
IVA Apuramento = IVA Liquidado – IVA Dedutível Regularizações – Crédito Anterior
IVA Apuramento = 2.350.000,00 – 2.470.000,00 + 10.000,00 – 15.000,00 – 45.000,00
(Cada acerto vale 0,20v@5 = 1,00v)

IVA à Recuperar = 170.000,00 MT ....(1,00v)

3. A empresa T, Lda., explora um espaço de venda e reparação de equipamento informático com


sede e instalações em Tete-Matundo, está enquadrada no regime normal/geral de IVA, e o seu
volume de negócios em 2017 foi de 3.240.075,17 MT. Durante o mês de Outubro/2017 foram
efectuadas as seguintes operações (activas e passivas):

Dia 03 – Factura nr 075 do fornecedor Alfa, Lda., a 60 dias, pela compra de 20 computadores ao custo
total de 600.000,00MT + IVA.
IVA dedutível = 600.000,00 x 17% = 102.000,00 MT (0,35V)

Dia 05 – N/Factura nr 0100 sobre o Cliente Viera Comercial de Moatize, a 30 dias, pela venda de 20
computadores ao preço total de 700.000,00MT + IVA;
IVA liquidado = 700.000,00 x 17% = 119.000,00 MT (0,35V)

Dia 07 – Nota de Crédito nr 01 sobre o Cliente Viera Comercial pela sua devolução de 2 Computadores
em 05 de Outubro, devido a defeitos técnicos de fabrico;
IVA regularizações (Favor do Sujeito Passivo) = (119.000/20)x2 = 11.900,00 MT (0,35V)

Dia 08– Prestação de serviço facturada por 24.939,90 MT. O cliente já tinha efectuado um
adiantamento de 4.950,00 MT em Setembro/2017).
IVA liquidado = 24.939,90 x 0,17 = 4.239,78 MT. (0,375V)
No entanto, o cliente já havia feito um adiantamento, e em que foi feita a liquidação de IVA.
Assim, temos que regularizar o IVA liquidado no adiantamento: IVA regularizações (Favor do
Sujeito Passivo) = (4.950/1,17)x17% = 719,23 MT. (0,375V)

3
Dia 09 – Nota de Crédito nr 04 do fornecedor Alfa, Lda. pela nossa devolução de 2 computadores
adquiridos no dia 03, devido a especificações técnicas inadequadas;
IVA regularizações (Favor do Sujeito Estado) = (102.000/20)x2 = 10.200,00 MT (0,35V)

Dia 12 – Compra de uma viatura ligeira de mercadorias no valor de 500.000,00 MT + IVA


IVA dedutivel = 500.000,00MTx17% = 85.000,00MT (0,35V)

Dia 15 – Aquisição de gasóleo p/ viatura ligeira de mercadorias no valor de 5.115,00 MT + IVA


IVA dedutivel = 5.115,00 x 50%x17% = 434,78MT (0,35V)

Dia 16 – Reparação da viatura ligeira de passageiros no valor de 10.130,00 MT (com IVA incluido)
Não é dedutível por força da al. a) nº1 Artº 20º CIVA, aprovado pela Lei nº 32/2007, de 31 de
Dezembro. (0,35V)

Dia 17 – Despesas de Almoços com clientes no valor de 7.000,00 MT + IVA


Não confere o direito de dedução por força da al. d) nº1 Artº 20º CIVA, aprovado pela Lei nº
32/2007, de 31 de Dezembro. (0,35V)

Dia 18 – Comissão serviço bancário pela compra de acções no valor de 900,00 MT


É uma operação isenta pelo n°4 do Artº 9º CIVA, pelo que o banco não debita o IVA. (0,35V)

Dia 19 – Despesas de Água no valor de 1.175,40 MT (sem IVA incluido)


IVA dedutível = 1.175,40x17%x75% = 149,86 MT (0,35V)

Dia 20 – Despesas de Electricidade no valor de 1.561,15 MT (sem IVA incluido)


IVA dedutível = 1.561,15x17%x62% = 164,55 MT (0,35V)

Dia 21 – Despesas de Telefone Fixo no valor de 2.519,75 MT + IVA


IVA dedutível = 2.519,75X17% = 428,36 MT (0,35V)

Dia 22– Despesas de Gasolina no valor de 5.000,00 MT (com IVA incluido)


O S.P. não tem o direito de deduzir este imposto por força da al. a) nº1 Artº 20º CIVA. (0,35V)

Dia 25 – Custos com pessoal (inclui encargos com a Segurança Social) no valor de 250.000,00 MT
Os custos com pessoal não estão enquadrados no âmbito da incidência real do IVA (Artigo 1º
do CIVA). (0,35V)

Dia 30 – Compra de um computador para o uso no escritório no valor de 28.000,00 + IVA


IVA dedutível = 28.000,00 x 17% = 4.760,00 MT (0,35V)

4
Pretende-se:

a) Efectue o enquadramento fiscal em sede de IVA; (1,50v)


o Incidência Real: A actividade da empresa reparação e venda de equipamento informático
está sujeita ao IVA de acordo com a al. a) nº1 artº1º CIVA pode ser enquadrada no regime
normal na medida em que a actividade tributável corresponde a um volume de negócios
superior a 2.500.000,00 MT, ou seja, é de 3.240.075,17 MT. (0,75V)
o Incidência Pessoal: A sociedade T, Lda. é sujeito passivo do IVA de acordo com a al. a)
nº1 artº2º CIVA. (0,75V)

b) Apure o IVA a pagar (ou a recuperar) relativo a Outubro/2017 sabendo que a empresa reportou em
Setembro/2017 um crédito de 1.670,00MT. (8,00v).

Quadro Resumo MT
Data Operação IVA Dedutível
03 Compra de 20 computadores 102.000,00
12 Compra de uma viatura ligeira de mercadorias 85.000,00
15 Aquisição de gasóleo p/ viatura ligeira de mercadorias 434,78
19 Despesas de Água 149,86
20 Despesas de Electricidade 164,55
21 Despesas de Telefone Fixo 428,36
30 Compra de um computador para o uso no escritório 4.760,00
Total 192.937,55
Data Operação IVA Liquidado
05 Venda de 20 computadores 119.000,00
08 Prestação de serviço facturada por 24.939,90 MT 4.239,78
Total 123.239,78
IVA Regularizações
Favor do
Data Operação Favor do
Sujeito
Estado
Passivo
07 Nota de Crédito nr 01 sobre o Cliente Viera Comercial 11.900,00
08 O cliente já tinha efectuado um adiantamento de 4.950,00 MT 719,23
09 Nota de Crédito nr 04 do fornecedor Alfa, Lda. 10.200,00
Totais 12.619,23 10.200,00
Data Operação Obs.
16 Reparação da viatura ligeira de passageiros s.d.d
17 Despesas de almoços com clientes s.d.d
18 Comissão serviço bancário pela compra de acções Isento
22 Despesas de gasolina (com IVA incluido) s.d.d
25 Custos com pessoal (inclui encargos com a Segurança Social) n.e.e
S.D.D – Sem Direito à Dedução; NEE – Não estão enquadrados

IVA Apuramento = IVA Liquidado – IVA Dedutível Regularizações – Reporte de Créditos do Período Anterior
IVA Apuramento = 123.239,78 – 192.937,55 + 10.200,00 – 12.619,23 – 1.670,00 .....(1,50V) (Cada acerto 0,3v)
IVA a Recuperar = 73.787,00 MT ......(0,50V)
FIM