Você está na página 1de 3

Ao aproximar-se de Betfagé e de Betânia, no monte chamado das Oliveiras,

enviou dois dos seus discípulos, dizendo-lhes: “Vão ao povoado que está
adiante e, ao entrarem, encontrarão um jumentinho amarrado, no qual
ninguém jamais montou. Desamarrem-no e tragam-no aqui. Lucas 19:29,30
Burro é citado diversas vezes na Bíblia
No Oriente, o jumento (burro) sempre desempenhou um papel muito mais
importante do que entre nós, ocidentais, e por conta disso achamos sua citação tão
frequentemente mencionado na Bíblia. Em primeiro lugar é o animal de sela
universal do Oriente, animal de sela é um animal que se monta. Para o ocidente o
burro deixou de ser regularmente utilizado para os fins da sela, e só casualmente
empregado por alguns como uma besta de carga.
No Oriente, o burro, é montado por pessoas do mais alto nível que possuem a sela
e o arreio decorados os do cavalo. Na Bíblia existem diversos exemplos de como o
jumento era usado, por exemplo, descobrimos que Abraão, um homem
excepcionalmente rico, e um chefe de alta posição, fez uso de um jumento para a
sela. Foi em um jumento que ele viajou durante seus três dias de Beersheba para
Moriah, quando foi chamado para provar sua fé, sacrificando Isaac.
Na manhã seguinte, Abraão levantou-se e preparou o seu jumento. Levou consigo
dois de seus servos e Isaque seu filho. Depois de cortar lenha para o holocausto,
partiu em direção ao lugar que Deus lhe havia indicado. Gênesis 22:3
Os Juízes montavam burros
No livro de Juízes vemos que montar um jumento (burro) está realmente
relacionado como uma marca de alto escalão.
Depois dele veio Jair, de Gileade, que liderou Israel durante vinte e dois anos. Teve
trinta filhos, que montavam trinta jumentos. Eles tinham autoridade sobre trinta
cidades, as quais até hoje são chamadas povoados de Jair e ficam em Gileade.
Juízes 10:3,4
Aqui nós temos o curioso fato do historiador mencionar que os grandes homens, os
filhos do homem principal em Israel, cada um deles sendo o governante de uma
cidade, montou num jumentinho. Vemos essa mesma anomalia ocorrer apenas dois
capítulos de distância.
Depois dele, Abdom, filho de Hilel, de Piratom, liderou Israel. Teve quarenta filhos e
trinta netos, que montavam setenta jumentos. Abdom liderou Israel durante oito
anos. Juízes 12:13,14
Zacarias profetiza a entrada de Cristo sobre um burro
Daí, vemos que o uso de um burro como animal de sela era comum e não
significava necessariamente humildade. Pelo contrário era considerado uma marca
de prestígio. Portanto se faz necessário entender o costume do povo do Oriente
para não perverter o sentido de algum versículo como o da profecia de Zacarias:
Alegre-se muito, cidade de Sião! Exulte, Jerusalém! Eis que o seu rei vem a você,
justo e vitorioso, humilde e montado num jumento, um jumentinho, cria de jumenta.
Zacarias 9:9
Agora esta passagem, bem como o que descreve seu cumprimento tantos anos
depois, tem sido muitas vezes tomada como uma prova da mansidão e humildade
de nosso Salvador em estar montado sobre tão humilde animal quando ele fez sua
entrada em Jerusalém. O fato é que não houve humildade no caso, nem foi o ato
assim entendido pelo povo. Ele montou num jumento como qualquer príncipe ou
governante teria feito quando envolvido em uma viagem tranquila, o cavalo
permanecia reservado para a guerra, como, aliás, é mostrado de forma muito clara
no contexto deste verso. Para depois de escrever as palavras que acabam de ser
citados, podemos ler:
Ele destruirá os carros de guerra de Efraim e os cavalos de Jerusalém, e os arcos
de batalha serão quebrados. Ele proclamará paz às nações e dominará de um mar
a outro, e do Eufrates até aos confins da terra. Zacarias 9:10
Quando o versículo se refere a “manso e humilde”, se refere a pessoa de Jesus
Cristo, um príncipe, não da guerra, como tinha sido todos os outros reis famosos da
história de Israel, mas de paz.
O que os judeus esperavam
O ponto chave aqui é, os judeus esperavam algum tipo de libertador da opressão
romana, um tipo de Davi, alguém que levasse os judeus a vitória através da luta
armada, portanto alguém dessa natureza estaria montado em um cavalo com uma
variedade de homens preparados para batalha.
Mas Ele veio como o arauto da paz, não da guerra, e embora manso e humilde,
mas um príncipe, cavalgando como se tornou um príncipe, em um potro de um
asno que não tinha nada de inferior ao cavalo. O ato em sí não foi considerado
como humilde pela maneira em que Jesus foi recebido pelo povo, aceitando-O
como o Filho de Davi, que vem em nome do Altíssimo, e saudando-o com o grito de
“Hosana! ”
Salva-nos, Senhor! Nós imploramos. Faze-nos prosperar, Senhor! Nós suplicamos.
Bendito é o que vem em nome do Senhor. Da casa do Senhor nós os abençoamos.
Salmos 118:25,26
Assim, vemos que os burros foram selecionados para pessoas de alto escalão,
especialmente para aqueles que exerceram o cargo de um juiz.
Vocês, que cavalgam em brancos jumentos, assentam-se em ricos tapetes, que
caminham pela estrada, considerem!
Juízes 5:10
Conclusão
Jesus montou um burro porque isso demonstrou que Ele era um príncipe, como diz
as escrituras o Príncipe da Paz.
Agora me fale, qual a sua curiosidade bíblica??? Mande no grupo que iremos pesquisar.

Espero que tenha gostado e até a próxima!

Versículos usados:

Lucas 19:29,30

Gênesis 22:3

Juízes 10:3,4

Juízes 12:13,14

Zacarias 9:9

Zacarias 9:10

Salmos 118:25,26

Juízes 5:10

Fonte: https://bibliacomentada.com.br/index.php/por-que-jesus-montou-um-burro-ao-entrar-em-jerusalem/