Você está na página 1de 54

Anotações

OPERADOR DE RETROESCAVADEIRA

caderno do aluno

Operador de Retroescavadeira

Anotações OPERADOR DE RETROESCAVADEIRA caderno do aluno Operador de Retroescavadeira 1
1
1

Diretoria Executiva Geral Superintendência Técnica Coordenação de Promoção Social e Desenvolvimento Profissional

Operador de Retroescavadeira Caderno do Aluno

Elaboração, conteúdo técnico, diagramação e ilustração Escola do Transporte

Versão 1.1 01 de setembro de 2010

Fale com o SEST/SENAT

0800.7282891

www.sestsenat.org.br

Operador de retroescavadeira : apostila do aluno. – Brasília : SEST/SENAT, 2010. 54 p. : il.

1. Terraplanagem – máquina. I. Serviço Social do Transporte. II. Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte.

CDU 629.365

OPERADOR DE RETROESCAVADEIRA

Unidade 1 – Escavação e movimentação de terra

7

Apresentação

9

Objetivos

9

Introdução

9

Desenvolvimento

9

1.

Escavação e movimentação de terra

9

2. Fatores que influenciam o projeto do movimento de terra

10

3.

Equipamentos empregados na escavação e movimentação

11

Conclusão

12

Exercícios de fixação

13

Unidade 2 – As retroescavadeiras: classificação e exemplos

15

Apresentação

17

Objetivos

17

Introdução

17

Desenvolvimento

17

1. As retroescavadeiras

17

2. Dimensões básicas de uma retroescavadeira

18

3. Articulação e desempenho na retroescavadeira

19

 

Conclusão

20

Exercícios de fixação

21

Unidade 3 – Estrutura e sistemas das retroescavadeiras

23

Apresentação

25

Objetivos

25

Introdução

25

Desenvolvimento

25

1. Caçambas

25

2. Motor e trem de força

26

 

3. Sistema

hidráulico

27

4. Compartimento do operador (cabine)

27

Conclusão

28

Exercícios de fixação

29

Unidade 4 – Atividades iniciais: planejando e preparando o equipamento

31

Apresentação

33

Objetivos

33

Introdução

33

Desenvolvimento

33

1. Planejamento do trabalho

33

2. Preparação da área para operação

34

3. Operação de máquinas pesadas

34

4. Remover solo e material orgânico

35

Conclusão

36

Exercícios de fixação

37

Unidade 5 – Atividades desenvolvidas utilizando retroescavadeiras

39

Apresentação

41

 

Objetivos

41

Introdução

41

Desenvolvimento

41

1. Técnica básica de escavação de solos

41

2. Escavação em solos duros ou muito compactados

43

3. Aterramento de solos

43

Conclusão

43

Exercícios de fixação

44

Unidade 6 – Manutenção e segurança na operação

47

Apresentação

49

Objetivos

49

Introdução

49

Desenvolvimento

49

1. Medidas básicas de segurança

49

2. Segurança no transporte sobre caminhão

50

3. Manutenção do equipamento e das peças auxiliares

50

Conclusão

52

Exercícios de fixação

53

Referências Bibliográficas

54

APRESENTAÇÃO

Prezados Alunos,

APRESENTAÇÃO Prezados Alunos, Desejamos-lhes boas vindas ao curso de Operador de Retroescavadeira! Vamos trabalhar

Desejamos-lhes boas vindas ao curso de Operador de Retroescavadeira! Vamos trabalhar juntos para desenvolver novos conhecimentos e aprofundar as competências que vocês já possuem!

Em praticamente todas as obras de construção civil, seja de um edifício ou de uma rodovia, é necessário que se execute a terraplenagem, com o objetivo de preparar o terreno de acordo com o projeto que será implantado. O procedimento compreende basicamente quatro etapas: a escavação, o carregamento, o espalhamento e o transporte do excesso de terra.

No entanto, descuidos com alguns procedimentos básicos ainda causam acidentes e prejuízos que poderiam ser evitados na obra. Por isso, aprimorar seus conhecimentos a respeito da operação de máquinas de terraplenagem e dos procedimentos a serem adotados, bem como acerca dos equipamen- tos que serão utilizados, possibilita aos profissionais exercerem sua atividade com maior qualidade e eficiência.

Nesse sentido, este curso foi desenvolvido para que os operadores de retroescavadeiras agre- guem conhecimento e ajudem a promover a melhoria do setor. Para isso, foram utilizadas algumas referências bibliográficas, apresentadas ao final deste material, que serviram como base para seu desenvolvimento e elaboração.

No início de cada unidade vocês serão informados sobre o conteúdo a ser abordado e os objeti- vos a alcançarem.

O texto contém ícones com a finalidade de orientar o estudo, estruturar o texto e ajudá-los na

compreensão do conteúdo. Vocês também encontrarão situações extraídas do cotidiano, conceitos,

exercícios de fixação e atividades de aprendizagem. Confiram o significado de cada ícone:

de aprendizagem. Confiram o significado de cada ícone: O curso está dividido em unidades para facilitar

O curso está dividido em unidades para facilitar o aprendizado. Nesse sentido, esperamos que este

curso seja muito proveitoso para vocês! Nosso intuito maior é apresentar-lhes dicas, conceitos e solu- ções práticas para ajudá-los a resolver os problemas encontrados no seu dia a dia de trabalho.

Bom estudo!

1 UNIDADE
1
UNIDADE

ESCAVAÇÃO E MOVIMENTAÇÃO DE TERRA

1 UNIDADE ESCAVAÇÃO E MOVIMENTAÇÃO DE TERRA

Anotações

Operador de Retroescavadeira

Anotações Operador de Retroescavadeira APRESENTAÇÃO Para iniciar o curso, vamos conhecer as atividades de escavação

APRESENTAÇÃO

Para iniciar o curso, vamos conhecer as atividades de escavação e movimentação de terra, em que são aplicadas as retroescavadeiras. Apre- sentaremos, também, os fatores que influenciam as atividades de terraple- nagem e os principais equipamentos empregados.

OBJETIVOS

Os objetivos desta unidade são:

Apresentar a atividade de terraplenagem;

Identificar os principais fatores que influenciam a terraplenagem;

Conhecer os principais equipamentos empregados.

INTRODUÇÃO

A terraplenagem executada em grandes construções ou em obras viárias muitas vezes movimenta milhares de toneladas de terra, utilizando equipa- mentos pesados. Razão pela qual essa atividade requer atenção especial, sen- do necessário racionalizar as operações para que se consiga redução no custo das obras e maior segurança na atividade. Vamos conhecer um pouco sobre as atividades de escavação e movimentação de terra.

DESENVOLVIMENTO

1. Escavação e movimentação de terra

As atividades ligadas ao movimento de terra podem ser entendidas como: um conjunto de operações que são executadas para modificar um terre- no que se encontra em seu estado natural, dando origem a uma nova confor- mação topográfica desejada (Cardão, 1969).

nova confor- mação topográfica desejada (Cardão, 1969). A terraplenagem pode ser definida como o conjunto de

A terraplenagem pode ser definida como o conjunto de opera- ções de corte, carregamento, transporte, descarregamento, aca- bamento de superfície, umedecimento e compactação do solo em uma obra de construção civil, objetivando adequar o terreno natural às características definidas no projeto.

9
9

Operador de Retroescavadeira

Anotações

10
10
Operador de Retroescavadeira Anotações 10 Os principais tipos de movimento de terra são: a) Corte; b)

Os principais tipos de movimento de terra são:

a) Corte;

b) Aterro;

c) Corte + Aterro.

2. Fatores que influenciam o projeto do movimento de terra

Após definir QUANDO realizar o movimento de terra é preciso definir COMO executá-lo. Para tanto, deve-se considerar alguns fatores que interfe- rem no projeto do movimento de terra.

2.1 Sondagem do terreno

A sondagem permite obter as informações necessárias sobre o terreno,

tais como: características do solo, espessuras das camadas, posição do nível da água etc. Além disso, nos orienta acerca do tipo de equipamento mais indi- cado para a escavação e retirada do solo em questão.

cado para a escavação e retirada do solo em questão. A sondagem ajuda a definir o

A sondagem ajuda a definir o tipo de fundação que melhor se adaptará ao terreno, de acordo com as características da estru- tura do prédio que será construído.

2.2 Cota de fundo da escavação (nível mais baixo da escavação)

É um parâmetro de projeto, pois define a profundidade máxima que se

pode atingir ao escavar o terreno. Para determiná-la, é preciso conhecer: o nível do pavimento mais baixo, o tipo de fundação a ser utilizada e as caracte- rísticas das estruturas do prédio.

Anotações

Operador de Retroescavadeira

Anotações Operador de Retroescavadeira 2.3 Concepção da sequência executiva do edifício Permite definir as frentes

2.3 Concepção da sequência executiva do edifício

Permite definir as frentes de trabalho para a realização das escavações e a execução das contenções.

2.4 Projeto do canteiro

É necessário compatibilizar as necessidades do canteiro de obras (po- sição de rampas de acesso, instalação de alojamentos, sanitários etc.) com aquelas da escavação (posição das rampas, acessos para entrada de equipa- mentos, dentre outras). Dessa forma, conhecer o projeto do canteiro é essen- cial para saber como e onde trafegar com as pás carregadeiras.

3. Equipamentos empregados na escavação e movi- mentação

Para a escavação podem ser empregados equipamentos manuais ou me- cânicos. Os manuais, compostos principalmente por pás, enxadas e picaretas, são empregados quando se tem pequeno volume de solo a ser movimentado (até 100m3). Com volumes superiores, recomenda-se a utilização de equipa- mentos mecânicos, que possibilitam maior produtividade. Os equipamentos mais utilizados na escavação e movimentação de terra são:

Escavadeiras;

Escavocarregadeiras;

Retroescavadeiras;

Pás carregadeiras (sobre pneus, sobre esteiras);

Clam-shell; e

Bob-cat (pá carregadeira de pequeno porte).

e • Bob-cat (pá carregadeira de pequeno porte). 11 Devido à sua versatilidade, a retroescavadeira é
11
11

Devido à sua versatilidade, a retroescavadeira é uma das máquinas mais empregadas na escavação e movimentação de terra em construções urbanas. Ela pode ser utilizada em trabalhos de escavação bastante diversos, pois, de- pendendo do tipo de lança que se acopla à escavadeira, é possível obter um determinado tipo de escavação.

Operador de Retroescavadeira

Anotações

12
12

Os tipos de lança em máquinas retroescavadeiras mais comuns em obras de edifícios são:

Lança escavocarregadeira;

Lança retroescavadeira; e

Lança com caçamba de mandíbulas (clam-shell).

Normalmente, as retroescavadeiras são montadas com duas lanças, sen- do uma carregadeira e outra escavadeira.

Na lança carregadeira a caçamba é voltada para cima e os movimentos são ascendentes (de baixo para cima). Seu principal uso é na escavação de ta- ludes situados acima do nível do terreno no qual a máquina está estacionada, pois a caçamba é provida de dentes que facilitam o corte da terra.

Já na lança escavadeira a caçamba é voltada para baixo, com os dentes voltados para o chão. À medida que a escavação prossegue, a máquina vai se deslocando em marcha à ré. A lança escavadeira é utilizada com o veículo estacionado, ou seja, ela executa a escavação apenas com o movimento da caçamba, sem ocorrer deslocamento do veículo.

movimento da caçamba, sem ocorrer deslocamento do veículo. Após a escavação, para a retirada de terra

Após a escavação, para a retirada de terra do local da obra são utilizados os veículos de transporte, normalmente caminhões basculantes, com caçambas de capacidade variável, sendo mais comuns as de 5,0 a 7,0m3.

CONCLUSÃO

As máquinas empregadas na escavação e movimentação de terra em obras urbanas constituem fator relevante no custo final da construção, uma vez que sua produtividade e capacidade impactam diretamente no andamento da obra. Todos os técnicos e trabalhadores que participam dessas atividades, tais como engenheiros, técnicos, topógrafos e operadores das máquinas, de- vem estar capacitados para o perfeito desenvolvimento dessas atividades. O manejo inadequado do equipamento por um operário pode acarretar custos imprevistos ou acidentes graves.

Anotações

Operador de Retroescavadeira

Anotações Operador de Retroescavadeira Marque com um “X” as alternativas corretas: 1) São exemplos de equipamentos
Anotações Operador de Retroescavadeira Marque com um “X” as alternativas corretas: 1) São exemplos de equipamentos

Marque com um “X” as alternativas corretas:

1) São exemplos de equipamentos empregados na escavação e movimen- tação de terra (terraplenagem):

(

) Pá carregadeira e escavadeira.

(

) Guindastes e esteiras deslizantes.

(

) Escavocarregadeira e retroescavadeira.

(

) Pontes rolantes e guindautos.

2) Podem ser considerados tipos de movimento de terra:

(

) Corte.

(

) Plantação.

(

) Aterro.

(

) Queimada.

3) A terraplenagem é o conjunto de operações de corte, carregamen- to, transporte, descarregamento, acabamento de superfície, umedecimento e compactação de materiais em uma obra de construção civil, objetivando ade- quar o terreno natural às especificações do projeto.

(

) Certo

(

) Errado

13
13
2
2

UNIDADE

AS RETROESCAVADEIRAS:

CLASSIFICAÇÃO E EXEMPLOS

2 UNIDADE AS RETROESCAVADEIRAS: CLASSIFICAÇÃO E EXEMPLOS

Anotações

Operador de Retroescavadeira

Anotações Operador de Retroescavadeira APRESENTAÇÃO Nesta unidade do curso, você conhecerá os diferentes tipos de

APRESENTAÇÃO

Nesta unidade do curso, você conhecerá os diferentes tipos de retro- escavadeiras e suas principais características. Além disso, vamos identifi- car diferenças em relação à operação e aos equipamentos auxiliares que as compõem.

OBJETIVOS

São objetivos desta unidade:

Apresentar os diferentes tipos de retroescavadeiras;

Conhecer as principais características destas máquinas.

INTRODUÇÃO

Para deixar o solo apropriado receberão recebimento de uma obra são necessárias operações básicas de escavação, compactação, troca de solo, dre- nagem e dentre outras. Muitos empreiteiros preferem utilizar quaisquer equi- pamentos disponíveis a selecionar máquinas adequadas. No entanto, para se obter melhor rendimento em uma construção, é essencial conhecer as seme- lhanças e diferenças entre essas máquinas.

DESENVOLVIMENTO

1. As retroescavadeiras

O trator é um tipo de máquina que exerce tração. Tendo em vista que multiplica a força humana, ele possibilita um trabalho produtivo sem provocar desconforto ao operador. Um mesmo trator pode ser complementado por dife- rentes implementos, possibilitando vasta gama de aplicações, além de propor- cionar economia de tempo e equipamentos.

As retroescavadeiras são um tipo de máquina tratora que contêm um equipamento (implemento) capaz de realizar corte, carregamento, trans- porte e descarregamento de terra; conjugando as funções de pá carrega- deira e de retroescavadeira. Nos mo- delos mais antigos, o acionamento da caçamba era feito por meio de cabres- tes e cabos. Posteriormente, foram de- senvolvidas máquinas de acionamento hidráulico, mais rápidas e precisas.

tes e cabos. Posteriormente, foram de- senvolvidas máquinas de acionamento hidráulico, mais rápidas e precisas. 17
17
17

Operador de Retroescavadeira

Anotações

18
18

Essas máquinas executam com facilidade tarefas como desmonte de jazidas, limpeza, execução de valas, fundações, canais, drenagens e outras. Podem ser montadas com caçambas, para erguer toras de madeira, ou outros objetos, como tubos e pedras. Elas são muito úteis para a abertura de valas destinadas às canalizações e à colocação de cabos e drenagens.

Como as retroescavadeiras possuem uma lança escavadeira e outra car- regadeira, elas permitem realizar o corte do terreno continuamente, sendo o material escavado depositado na lateral do veículo. Em seguida, a pá carrega- deira, montada na própria máquina, deposita a terra nos veículos que farão o transporte do material escavado. Devido a esta facilidade, tais máquinas são muito adotadas em obras de edifícios.

tais máquinas são muito adotadas em obras de edifícios. As retroescavadeiras são máquinas utilizadas

As retroescavadeiras são máquinas utilizadas principalmente na escavação de terrenos abaixo do nível em que se encontra a máquina, possuindo capacidade de caçamba relativamente pe- quena e raio de alcance limitado. Elas são empregadas quando se deseja maior precisão na vala, pois sua caçamba é pequena e pode ser bem direcionada. Os dentes da caçamba são capazes de exercer fortes pressões sobre o terreno a ser escavado, o que facilita o corte de solos mais compactos.

2. Dimensões básicas de uma retroescavadeira

Para indicar a compra ou a utilização de determinado equipamento é necessário saber como especificar suas dimensões. A seguir vamos conhecer as principais medidas de uma retroescavadeira.

As dimensões básicas da máquina são:

Medida

Referência

A

Comprimento de transporte

B

Altura de transporte

C

Altura máxima da cabine aberta

D

Largura total da caçamba

E

Vão livre na retroescavadeira

F

Vão livre no eixo dianteiro

G

Bitola das rodas dianteiras

H

Bitola das rodas traseiras

I

Distância entre eixos

Anotações

Operador de Retroescavadeira

Anotações Operador de Retroescavadeira 3. Articulação e desempenho na retroescavadeira A presença de articulação
Anotações Operador de Retroescavadeira 3. Articulação e desempenho na retroescavadeira A presença de articulação

3. Articulação e desempenho na retroescavadeira

A presença de articulação nas lanças da retroescavadeira elimina a ne- cessidade de mudar a posição dos braços quando é necessário mudar a ope- ração da máquina, de carregamento de caminhões para abertura de valas em paredes verticais, por exemplo.

para abertura de valas em paredes verticais, por exemplo. É também possível instalar na lança da

É também possível instalar na lança da retroescavadeira um braço extensível. Esse acessório opcional substitui o braço-pa- drão, aumentando o alcance da lança e sua profundidade de escavação.

Os acopladores rápidos presentes nas lanças permitem que sejam rapi- damente inseridas caçambas e outras ferramentas de trabalho.

As dimensões e ângulos do braço escavador são:

Medida

Referência

A

Profundidade de Escavação

B

Ângulo de Giro Horizontal

C

Altura Máxima de Descarga

D

Alcance (desde a articulação)

E

Ângulo de Rotação da Caçamba

F

Altura no Transporte

G

Abertura dos Estabilizadores no Transporte

H

Abertura dos Estabilizadores em Operação

19
19

Operador de Retroescavadeira

Anotações

20
20
Operador de Retroescavadeira Anotações 20 CONCLUSÃO Na movimentação de terra e outros objetos utilizando

CONCLUSÃO

Na movimentação de terra e outros objetos utilizando retroescavadeiras é necessário conhecer as propriedades do material transportado, tais como peso e volume, além de aspectos relacionados à operação do equipamento, como capacidade e velocidade. Esse conhecimento permite que diferentes materiais possam ser movimentados com segurança, protegendo a máquina e o operador. Leia sempre o manual de instruções que acompanha o equipamento.

Anotações

Operador de Retroescavadeira

Anotações Operador de Retroescavadeira Marque com um “X” as alternativas corretas: 1) As retroescavadeiras são
Anotações Operador de Retroescavadeira Marque com um “X” as alternativas corretas: 1) As retroescavadeiras são

Marque com um “X” as alternativas corretas:

1) As retroescavadeiras são utilizadas principalmente na escavação de:

(

) Terrenos acima do nível em que se encontra a máquina.

(

) Blocos de rocha e terrenos arenosos.

(

) Terrenos abaixo do nível em que se encontra a máquina.

(

) Terrenos para o plantio.

2) Pode ser instalado na lança da retroescavadeira um braço extensível para:

(

) Reduzir o ângulo da lança e sua profundidade de escavação.

(

) Aumentar o ângulo da lança e sua rotação de escavação.

(

) Aumentar o alcance da lança e sua profundidade de escavação.

(

) Reduzir o alcance da lança e sua profundidade de escavação.

3) A chamada retroescavadeira é um tipo de máquina tratora que con- tém um equipamento (implemento) capaz de realizar corte, carregamento, transporte e descarregamento de terra, pois conjuga as funções de pá carre- gadeira e de retroescavadeira.

(

) Certo

(

) Errado

21
21
3
3

UNIDADE

ESTRUTURA E SISTEMAS DAS RETROESCAVADEIRAS

3 UNIDADE ESTRUTURA E SISTEMAS DAS RETROESCAVADEIRAS

Anotações

Operador de Retroescavadeira

Anotações Operador de Retroescavadeira APRESENTAÇÃO Nesta unidade do curso, você irá conhecer os componentes

APRESENTAÇÃO

Nesta unidade do curso, você irá conhecer os componentes básicos de uma retroescavadeira. Além disso, entenderá o funcionamento de cada um deles na execução das atividades de escavação e movimentação de terra.

OBJETIVOS

São objetivos desta unidade:

Apresentar os principais componentes das retroescavadeiras;

Apresentar as características e funções destes elementos.

INTRODUÇÃO

As retroescavadeiras podem ser consideradas equipamentos que asso- ciam alto desempenho e produtividade, com moderada capacidade de carga, que pode ser multiplicada quando associada a equipamentos de transporte, tais como caminhões. Quando bem utilizadas, são equipamentos que apresentam baixo índice de manutenção, fácil operação e relativo conforto. A seguir, vamos nos inteirar de suas principais partes componentes.

DESENVOLVIMENTO

1. Caçambas

As caçambas nas lanças da retroescavadeira devem estar adequadas ao tamanho do equipamento e à sua aplicação. As caçambas podem possuir lâ- minas de corte ou dentes. A seção superior da caçamba plana, do tipo caixa, fornece rigidez e auxilia no nivelamento da terra. A seguir são apresentados alguns tipos de caçamba que podem ser utilizados:

e auxilia no nivelamento da terra. A seguir são apresentados alguns tipos de caçamba que podem
25
25

Operador de Retroescavadeira

Anotações

26
26

Essa variedade de caçambas amplia a versatilidade das retroescavadeiras.

1.1 Ferramentas de trabalho do braço retroescavadeira

Caçambas de serviço-padrão.

Caçambas de serviço severo.

Caçambas de rocha.

Caçambas de alta capacidade.

Caçambas clam-shell.

Martelos hidráulicos.

Placa vibratória.

1.2 Ferramentas de trabalho do braço carregadeira

Caçambas de uso geral.

Caçambas de multiuso.

Caçamba de multiuso com garfos retráteis.

A lança do tipo clam-shell é comandada por cabos que fazem sua extre-

midade abrir e fechar, como se fosse uma mandíbula ou uma concha. Esse tipo

de caçamba possui superfícies de corte ou dentes na extremidade.

A escavação utilizando a caçamba do tipo clam-shell se faz verticalmen-

te, pelo rebaixamento da lança e fechamento da mandíbula. Dessa maneira, esse implemento mostra-se apropriado para abertura de valas de pequenas dimensões, sobretudo quando há obstáculos, tais como escoramentos, tubula- ções subterrâneas, etc.

tais como escoramentos, tubula- ções subterrâneas, etc. Em obras de edifícios a clam-shell é mais utilizada

Em obras de edifícios a clam-shell é mais utilizada na execução de fundações do que no movimento de terra propriamente dito. Pode ser empregada, também, para escavação de solos dentro da água, pois sua caçamba se fecha nos quatro lados, retendo o material em seu interior.

2. Motor e trem de força

As retroescavadeiras atualmente vêm equipadas com a nova geração de motores de elevado desempenho. Seu elevado torque permite executar as pesa- das tarefas de escavação e carregamento com grande facilidade. O baixo consu- mo e o tanque com capacidade elevada asseguram uma excelente autonomia.

A transmissão é segura, eficiente e de fácil mudança, o que garante tor-

que adequado às operações. Ela é comandada por uma alavanca do tipo auto- motiva, localizada ao lado do operador. Dependendo do modelo da máquina, o conjunto transmissão/conversor de torque pode ser montado diretamente no volante do motor, o que melhora a distribuição de pesos e evita perdas de po-

Anotações

Operador de Retroescavadeira

Anotações Operador de Retroescavadeira tência. O conversor de torque desacopla o estator quando não há necessidade

tência. O conversor de torque desacopla o estator quando não há necessidade de multiplicação de torque, diminuindo, assim, a geração de calor.

Alguns modelos apresentam opção de tração nas quatro rodas. O eixo motriz frontal para serviço severo pode ser engrenado a qualquer momen-

to, bastando ativar um botão que fica no painel frontal da cabine. A tração em quatro rodas apresenta comandos finais planetários externos e melhora

a mobilidade e o desempenho da carregadeira, quando em condições de tração precárias.

A versão com tração 4x4 possibilita excepcional desempenho em traba-

lhos de escavação frontal e em terrenos de baixa sustentação. O comando da tração dianteira é eletro-hidráulico e pode ser acionado com a máquina em movimento, carregada ou descarregada, o que simplifica bastante a operação.

3. Sistema hidráulico

O comando hidráulico do carregador está posicionado à direita do ope-

rador. Ele possui controle de flutuação e é acionado por alavanca de múltipla

ação, parecida com um joystick, que proporciona manobras rápidas e seguras.

um joystick, que proporciona manobras rápidas e seguras. Sensível a cargas, o sistema hidráulico de fluxo

Sensível a cargas, o sistema hidráulico de fluxo variável identifica a de- manda do trabalho e ajusta a pressão e o fluxo de acordo com a necessidade. Isso permite máxima força hidráulica, em qualquer rotação do motor, para execução de trabalhos delicados em áreas restritas.

A bomba hidráulica apresenta válvulas de implemento de centro fecha-

do, com compensação de pressão para reduzir o esforço nas alavancas, o que

transmite os requisitos do sistema hidráulico para a válvula de controle. Essa válvula controla a bomba, liberando fluxo e pressão necessários ao atendimen-

to completo das demandas provenientes das ferramentas de trabalho.

4. Compartimento do operador (cabine)

27
27

Nas máquinas mais modernas o compartimento do operador é amplo e oferece total visibilidade em todas as direções. A cabine é projetada de forma ergonômica, criando-se uma área de trabalho confortável, com os controles da

Operador de Retroescavadeira

Anotações

28
28

máquina facilmente operáveis, reduzindo-se a fadiga. Os botões de controle estão localizados ao alcance do operador, e a trava da lança e os controles dos estabilizadores são operados por uma válvula-piloto, proporcionando menor esforço e melhor modulação.

Os painéis são de fácil leitura e os comandos são ergonomicamente po- sicionados para maior bem-estar. A cabine possui um completo sistema de ilu- minação interna e externa que permite realizar trabalhos noturnos com total visibilidade. Alguns modelos possuem cabine fechada com climatizador, que oferece maior conforto em condições severas de calor e poeira.

maior conforto em condições severas de calor e poeira. Os assentos podem apresentar suspensão a ar

Os assentos podem apresentar suspensão a ar de vinil ou de te- cido. Ambos apresentam sistema de absorção com mecanismo de ajuste a ar que controla o peso do assento por meio de um botão, favorecendo maior comodidade.

A plataforma onde se localiza a cabine permite total visibilidade de ope- ração e isolamento térmico da transmissão, possuindo estrutura de proteção contra capotamento e estrutura de proteção contra queda de materiais.

CONCLUSÃO

As dimensões, pesos e capacidades das caçambas são aproximados e estão sujeitos a variações que devem ser consideradas normais, dentro das tolerâncias de fabricação. Em caso de dúvidas, consulte o manual do usuário ou o fabricante da máquina. Conhecer esses aspectos operacionais e saber definir os equipamentos corretos para as atividades de movimentação de terra é papel fundamental do operador.

Anotações

Operador de Retroescavadeira

Anotações Operador de Retroescavadeira Marque com um “X” as alternativas corretas: 1) As caçambas de
Anotações Operador de Retroescavadeira Marque com um “X” as alternativas corretas: 1) As caçambas de

Marque com um “X” as alternativas corretas:

1) As caçambas de retroescavadeiras podem apresentar:

(

) Dentes.

(

) Lâminas.

(

) Somente dentes.

(

) Segmentos.

2) São exemplos de ferramentas de trabalho do braço que executa fun- ção retroescavadeira:

(

) Caçambas de serviço-padrão.

(

) Martelos hidráulicos.

(

) Placa vibratória.

(

) Caçamba com lâminas retráteis.

3) A cabine do operador na retroescavadeira é projetada de forma ergo- nômica, criando-se uma área de trabalho confortável, com os controles da má- quina facilmente operáveis, reduzindo-se a fadiga. Nela o operador tem alcan- ce a todos os botões de controle, permanecendo sempre na posição sentado.

(

) Certo

(

) Errado

29
29
4
4

UNIDADE

ATIVIDADES INICIAIS:

PLANEJANDO E PREPARANDO O EQUIPAMENTO

4 UNIDADE ATIVIDADES INICIAIS: PLANEJANDO E PREPARANDO O EQUIPAMENTO

Anotações

Operador de Retroescavadeira

Anotações Operador de Retroescavadeira APRESENTAÇÃO Nesta unidade do curso vamos conhecer algumas atividades perti-

APRESENTAÇÃO

Nesta unidade do curso vamos conhecer algumas atividades perti- nentes à função de operador de retroescavadeiras, iniciando sempre pelo planejamento do serviço. Você aprenderá aspectos relevantes para garan- tir uma operação segura, evitando acidentes tanto para os trabalhadores como para o equipamento.

OBJETIVOS

São objetivos desta unidade:

Apresentar o planejamento da atividade de terraplenagem;

Mostrar as principais atividades executadas com a retroescavadeira.

INTRODUÇÃO

Ao receber uma solicitação de serviço, o operador de retroescavadeira deve realizar um planejamento prévio de sua tarefa, identificando a melhor forma de colocar em ação seus equipamentos e movimentar a terra, usando as máquinas adequadas. Vamos conhecer alguns procedimentos a serem en- cadeados.

DESENVOLVIMENTO

1. Planejamento do trabalho

Antes de iniciar a atividade, o operador deve planejar o que pretende executar. Para que o serviço seja eficiente e seguro, devem ser tomadas algu- mas precauções. Além disso, algumas práticas anteriores à movimentação de terra devem ser efetuadas, garantindo o sucesso final da atividade de terra- plenagem.

As principais atividades que o operador desenvolve são:

Analisar o serviço;

Estabelecer uma sequência de atividades;

Definir as etapas do trabalho a ser realizado;

Estimar o tempo de duração do serviço e de suas etapas;

Selecionar as máquinas adequadas;

Definir os acessórios mais indicados;

Selecionar as ferramentas manuais de que irá necessitar;

33
33

Operador de Retroescavadeira

Anotações

34
34

Selecionar os instrumentos de medição que serão usados;

Selecionar equipamentos de proteção individual (EPI);

Selecionar a sinalização de segurança que deverá utilizar.

Verifique a existência de linhas e galerias subterrâneas. Conhecer pre- viamente as condições do solo, bem como definir o melhor espaço para depo- sitar a terra trabalhada, evitam implicações e problemas posteriores.

Posicione o trator e a retroescavadeira de modo a facilitar as mudanças de posição, permitindo a escavação do máximo possível de terra.

permitindo a escavação do máximo possível de terra. As lanças da retroescavadeira possuem estabilizadores que

As lanças da retroescavadeira possuem estabilizadores que têm a finalidade de auxiliar a lança no suporte do excesso de peso, além de garantir maior equilíbrio à máquina. Após colo- car a retroescavadeira na posição desejada, abaixe os estabili- zadores, apoiando-os no chão. A maior parte do peso do trator deve continuar apoiada nos pneus. Os estabilizadores aliviam apenas uma parte do peso, atuando para proporcionar ao equi- pamento maior estabilidade, e para evitar movimentação ou deslocamento enquanto se opera a retroescavadeira. Nesta fase, a pá carregadeira ou a lâmina dianteira de escavação tam- bém devem ser rebaixadas.

Quando operar sobre pisos especiais como concreto e pedrisco, ou sobre areia, terra mole ou encharcada, coloque placas de madeira sob os estabiliza- dores. Elas aumentarão a área em contato com o solo, ajudando a distribuir a carga da retroescavadeira.

2. Preparação da área para operação

Antes de iniciar a escavação é conveniente inspecionar a área e ter co- nhecimento detalhado do serviço a ser executado. É importante:

Inspecionar visualmente a área de operação do equipamento: solo, ar, água e vias de acesso;

Solicitar limpeza do local de trabalho;

Durante a atividade de movimentação de terra, o local deve estar devi- damente isolado, sem a presença de pessoas não autorizadas no eixo de isolamento e movimentação;

Verificar a iluminação no campo de trabalho;

Avaliar a rede elétrica para evitar que se choque com o equipamento.

3. Operação de máquinas pesadas

Durante a realização de seu trabalho, o operador de retroescavadeiras estará no comando de uma máquina pesada. Por este motivo, é extremamen- te importante que ele saiba lidar com o equipamento e que tome as devidas

Anotações

Operador de Retroescavadeira

Anotações Operador de Retroescavadeira precauções no manejo dessas máquinas. Para operar retroescavadeiras é ne-

precauções no manejo dessas máquinas. Para operar retroescavadeiras é ne- cessário saber:

Acionar a máquina;

Interpretar as informações mostradas no painel;

Mudar de marcha conforme o serviço que se está executando;

Controlar a aceleração da máquina (RPM);

Estacionar em local plano;

Apoiar equipamentos hidráulicos e mecânicos no solo;

Resfriar a máquina;

Desligar a máquina;

Anotar informações sobre a utilização da máquina;

Relatar fatos ocorridos durante o serviço ao seu superior.

Relatar fatos ocorridos durante o serviço ao seu superior. 4. Remover solo e material orgânico Uma

4. Remover solo e material orgânico

Uma das atividades iniciais realizadas pelo operador de retroescavadei- ras envolve a remoção do “bota-fora”. Este é o material resultante de procedi- mentos de escavações realizados antes da terraplenagem, que é empilhado do lado de fora do canteiro de obras. Ao remover o “bota-fora” o operador deve:

Verificar a marcação da topografia;

Analisar a inclinação do terreno;

Identificar o tipo de solo;

Carregar o caminhão-caçamba.

Cada tipo de solo possui uma densidade distinta, por isso conhecê-los é importante para se determinar a caçamba que será utilizada. Para medirmos a densidade de um objeto qualquer, precisamos saber a sua massa e o seu volu- me; pois densidade é a razão entre massa e volume. Em geral, a densidade dos sólidos é maior que a dos líquidos, que, por sua vez, é mais denso que os gases.

35
35

Operador de Retroescavadeira

Anotações

36
36
Operador de Retroescavadeira Anotações 36 Densidade absoluta ou massa específica é uma característica própria de

Densidade absoluta ou massa específica é uma característica própria de cada material, por isso é classificada como sendo uma propriedade específica. A densidade absoluta é a razão entre a massa de uma amostra e o volume ocupado por esta massa.

Os sólidos são materiais em geral muito consistentes, o que resulta em grande quantidade de massa em pequeno volume. A seguir, temos uma tabela com a densidade de alguns materiais comumente transportados.

 

Material

Densidade (kg/m3)

Carbonato de cálcio

1.250

 

Natural

1.600

Seca

1.480

Argila

Molhada

1.660

Com cascalho, seca

1.420

Com cascalho, molhada

1.540

Carvão

Antracita, britado

1.100

Betuminoso, britado

830

Granito britado

1.660

Xisto

1.250

Escória em pedaços

1.750

 

Seco

1.510

Cascalho

Com areia empedrada

1.930

Seco, de 1/2” a 2”

1.690

 

Molhado, de 1/2” a 2”

2.020

Calcário britado

1.540

 

Seca

1.420

Areia

Seca, de 1/2” a 2”

1.840

Com cascalho, seca

1.720

 

Com cascalho, molhada

2.020

Arenito em pedaços

1.250

Pedra britada

1.600

CONCLUSÃO

Como pode ser visto nesta unidade, existe uma série de procedimentos com os quais o operador de retroescavadeiras deve se preocupar antes de rea- lizar os trabalhos de escavação e movimentação de terra. Ter o devido cuidado nessas atividades é o que diferencia uma operação eficiente e segura de uma operação onerosa, com riscos e ineficiente. Cabe ao operador buscar o conhe- cimento necessário e pertinente e aplicá-lo em sua atividade.

Anotações

Operador de Retroescavadeira

Anotações Operador de Retroescavadeira Marque com um “X” as alternativas corretas: 1) Antes de iniciar a
Anotações Operador de Retroescavadeira Marque com um “X” as alternativas corretas: 1) Antes de iniciar a

Marque com um “X” as alternativas corretas:

1) Antes de iniciar a movimentação de terra propriamente dita, são exem- plos de atividades que o operador de retroescavadeiras desenvolve:

(

) Definir as etapas de serviço a ser realizado.

(

) Estabelecer uma sequência de atividades.

(

) Selecionar as máquinas adequadas.

(

) Definir os acessórios mais indicados.

2) As lanças da retroescavadeira possuem estabilizadores que têm a fi- nalidade de auxiliar a lança no suporte do excesso de peso, além de garantir maior equilíbrio à máquina. Os estabilizadores aliviam apenas uma parte do peso, atuando para proporcionar ao equipamento maior estabilidade, e para evitar movimentação ou deslocamento enquanto se opera a retroescavadeira.

(

) Certo

(

) Errado

3) Uma das atividades iniciais realizadas pelo operador de retroescava- deiras envolve a remoção do “bota-fora”. Nestas atividades o operador deve:

(

) Verificar a marcação da topografia.

(

) Analisar a inclinação do caminhão.

(

) Identificar o tipo de solo.

(

) Carregar o elevador.

37
37
5
5

UNIDADE

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS UTILIZANDO RETROESCAVADEIRAS

5 UNIDADE ATIVIDADES DESENVOLVIDAS UTILIZANDO RETROESCAVADEIRAS

Anotações

Operador de Retroescavadeira

Anotações Operador de Retroescavadeira APRESENTAÇÃO Vamos agora conhecer as principais operações que utilizam

APRESENTAÇÃO

Vamos agora conhecer as principais operações que utilizam retroes- cavadeiras. Todas as atividades e procedimentos necessários para a exe- cução de cada serviço de escavação ou movimentação de terra são funda- mentais, pois ajudam a garantir a segurança durante a obra, bem como a qualidade do serviço prestado.

OBJETIVOS

São objetivos desta unidade:

Apresentar as principais atividades desenvolvidas pelos operadores de retroescavadeiras;

Mostrar algumas das etapas componentes de cada atividade.

INTRODUÇÃO

Na operação de retroescavadeiras deve-se estabelecer um ciclo contínuo

e suave de movimentos. Operadores inexperientes devem primeiro tentar se fa-

miliarizar com a cabine e com os controles da máquina, sem se preocupar em iniciar a escavação. Um trabalhador bem treinado, além de operar com maior eficiência, evita sobrecargas e desgastes prematuros do equipamento. Vamos nos inteirar sobre as atividades que o operador de retroescavadeira precisa sa- ber executar.

DESENVOLVIMENTO

1. Técnica básica de escavação de solos

Sempre que iniciar uma escavação, o operador deve fazer marcas no solo que irão norteá-lo durante a atividade. Faça o primeiro corte raso de cada seção, tendo cuidado para seguir exatamente o contorno estabelecido para a escavação. Essas marcações visam diminuir os danos na parte supe- rior da abertura e são muito importantes, pois funcionam como guias para os demais cortes. Dessa forma, se os primeiros cortes forem bem feitos eles irão auxiliar o operador a executar corretamente os demais cortes.

Para realizar uma escavação utilizando uma retroescavadeira: estenda

a lança escavadora para a frente, estenda o braço e a caçamba para a frente,

abaixe a lança e o braço até tocarem o solo e, finalmente, inicie o processo de escavação.

Os dentes da caçamba devem estar posicionados entre 30 e 45 graus em relação ao solo. Ao iniciar a escavação, recolha a caçamba até que a borda cortante nivele-se com o horizonte. Encha a caçamba arrastando-a na direção da cabine do operador, trabalhando com a alavanca de controle de caçamba

41
41

Operador de Retroescavadeira

Anotações

42
42

para manter o nível dela. Quando a caçamba se distanciar da cabine, manipule a alavanca do braço para manter o nível de corte.

manipule a alavanca do braço para manter o nível de corte. Com a caçamba cheia de

Com a caçamba cheia de terra, movimente o braço em direção ao local em que a terra será despejada. Quando ela já estiver vazia, volte a unidade para a escavação, posicionando a caçamba e a lança para o próximo corte. Todo o processo de escavação deverá ser um ciclo suave, que será repetido até que seja concluída.

Quando a escavação estiver próxima do fim (a cerca de 15 cm da pro- fundidade desejada), limpe as paredes da escavação. Utilize as laterais da ca- çamba para acertar as saliências do buraco. Retire pedras ou outros objetos expostos e que parecerem soltos. Para acertar as paredes mais próximas da retroescavadeira, levante e recolha a caçamba lentamente.

retroescavadeira, levante e recolha a caçamba lentamente. Quando as laterais do buraco estiverem acertadas e limpas,

Quando as laterais do buraco estiverem acertadas e limpas, inicie o aca- bamento no fundo do buraco da escavação. Isto se fará com cortes longos e ra- sos, cuidando-se para que sejam nivelados e lisos. Examine o fundo para medir

Anotações

Operador de Retroescavadeira

Anotações Operador de Retroescavadeira a profundidade e o nivelamento, fazendo qualquer corte de ajuste que se

a profundidade e o nivelamento, fazendo qualquer corte de ajuste que se fizer necessário. No fim do ciclo de escavação, recolha completamente a caçamba e estenda o braço enquanto o retira do fosso de escavação.

estenda o braço enquanto o retira do fosso de escavação. Lembre-se de fazer os cortes em

Lembre-se de fazer os cortes em ciclos suaves. Isto reduzirá o cansaço do operador e o desgaste do equipamento, ao passo que aumenta a produtividade e a eficiência do trabalho.

2. Escavação em solos duros ou muito compactados

Para iniciar a escavação em chão duro, será necessário diminuir o ângulo de entrada da caçamba no solo, deixando os dentes da caçamba mais deitados. Para a escavação também é necessário aplicar pressão para baixo com o braço.

3. Aterramento de solos

A retroescavadeira poderá ser utilizada, ainda, para aterramento. Para aterrar uma escavação, abaixe a caçamba estendida no monte de terra. Reco-

lha a caçamba e levante-a até que ela esteja livre. Gire a unidade para o buraco

e estenda a caçamba. Retorne a unidade para o monte de terra e continue o ciclo até que o trabalho seja concluído.

e continue o ciclo até que o trabalho seja concluído. Evite arrastar ou bater a caçamba

Evite arrastar ou bater a caçamba carregada no monte de ter- ra. Isso pode causar desgaste prematuro nos pinos e buchas da retroescavadeira.

4. Escavações especiais

4.1 Escavando em ladeiras

Quando escavar em ladeiras, mantenha a retroescavadeira voltada para

a parte mais alta do terreno. Se for necessário, construa uma superfície nive- lada para apoiar a retroescavadeira e somente depois inicie a escavação.

necessário, construa uma superfície nive- lada para apoiar a retroescavadeira e somente depois inicie a escavação.
43
43

Operador de Retroescavadeira

Anotações

44
44

4.2 Abrindo valetas entre um edifício e uma escavação aberta

Nesses casos você deverá iniciar a valeta junto à parede do edifício, ca- vando em direção à escavação aberta, até que haja espaço suficiente para mover a unidade para fora deste alinhamento. Posicione a unidade escavadei- ra até que ela esteja sobre a linha de centro da conexão da valeta. Cave nas posições mais afastadas do pivotamento e o mais próximo possível dos estabi- lizadores. Amontoe a terra no lado oposto das valetas.

4.3 Cavando ao longo de uma parede

Para cavar ao longo de uma parede que interfira no posicionamento dos estabilizadores, tente posicionar a retroescavadeira o mais próximo possível da parede, deixando, no entanto, espaço suficiente para girar a lança, a fim de descarregar a terra.

4.4 Reparo de tubulação enterrada

Para executar reparos em tubulações enterradas, inicie fazendo um bu- raco de prospecção. Cave no sentido do tubo até a localização do vazamento, então, faça o fundo do buraco nos lados da tubulação. Se uma parte da tubu- lação tiver que ser substituída, retire a terra em ambos os lados do buraco de prospecção, que deverá ser aumentado até que seja suficiente para executar o trabalho de reparação.

CONCLUSÃO

Existem diversas atividades que podem ser desenvolvidas com o uso de retroescavadeira em uma obra. Algumas delas são atividades de movimenta- ção de terra, enquanto outras são atividades de escavação. O operador des- tas máquinas deve estar preparado para estas manobras, sabendo posicionar corretamente a máquina em terrenos planos e inclinados, e estando apto a acionar suas lanças de maneira a realizar cortes uniformes.

Anotações

Operador de Retroescavadeira

Anotações Operador de Retroescavadeira Marque com um “X” as alternativas corretas ou siga as instruções: 1)
Anotações Operador de Retroescavadeira Marque com um “X” as alternativas corretas ou siga as instruções: 1)

Marque com um “X” as alternativas corretas ou siga as instruções:

1) Para realizar uma escavação básica utilizando uma retroescavadeira você deve seguir os seguintes procedimentos (enumere de 1 a 4):

(

) Abaixe a lança e o braço até tocarem o solo.

(

) Estenda a lança escavadora para frente .

(

) Inicie o processo de escavação.

(

) Estenda o braço e a caçamba para a frente.

2) Para abrir valetas entre um edifício e uma escavação aberta:

(

) Inicie a valeta próximo à escavação que já está aberta.

(

) Inicie a valeta próximo à parede do edifício.

(

) Inicie a parede próximo à valeta do edifício.

(

) Inicie a valeta próximo ao pneu da retroescavadeira.

3) Quando a escavação estiver próxima e ao longo de uma parede que interfira no posicionamento dos estabilizadores, tente posicionar a retroes- cavadeira o mais próximo possível da parede, deixando, no entanto, espaço suficiente para girar sua lança.

(

) Certo

(

) Errado

45
45
6
6

UNIDADE

MANUTENÇÃO E SEGURANÇA NA OPERAÇÃO

6 UNIDADE MANUTENÇÃO E SEGURANÇA NA OPERAÇÃO

Anotações

Operador de Retroescavadeira

Anotações Operador de Retroescavadeira APRESENTAÇÃO Para finalizar o curso, vamos tratar da manutenção dos

APRESENTAÇÃO

Para finalizar o curso, vamos tratar da manutenção dos equipamentos e das medidas que devem ser adotadas para aumentar as condições de seguran- ça, tanto para o operador quanto para os equipamentos utilizados.

OBJETIVOS

São objetivos desta unidade:

Conhecer as medidas de segurança indicadas ao operador;

Aprender a realizar a manutenção adequadamente.

INTRODUÇÃO

As pessoas envolvidas na operação de retroescavadeiras não devem exe- cutar nenhuma tarefa com o equipamento sem antes conhecer detalhadamen- te as normas de segurança para manutenção e operação, contidas no manual de instrução do operador que segue junto com o equipamento.

DESENVOLVIMENTO

1. Medidas básicas de segurança

As principais medidas de segurança indicadas para o operador são:

Leia todas as recomendações de segurança do Manual do Proprietário;

Conheça as limitações da retroescavadeira. Não execute serviços para os quais ela não foi projetada;

Durante a operação de retroescavadeiras, apenas o operador deve per-

manecer sobre o trator. Certifique-se de não haver pessoas ou animais por perto. Não leve passageiros;

Utilize os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) necessários para

o exercício da atividade, tais como: capacete, luvas, óculos, protetores

auriculares e botinas de segurança com biqueira de aço.

Utilize roupas e calçados adequados. Evite roupas largas que podem se enroscar nas partes móveis e causar sérios acidentes;

Inspecione a área antes de começar a operar. Tenha conhecimento de-

talhado do terreno antes de iniciar o trabalho. Faça a demarcação de locais perigosos e de obstáculos;

Não dirija próximo de valas ou buracos, pois podem ocorrer deslizamentos;

Nunca tente alterar as regulagens, limpar ou lubrificar a retroescava- deira enquanto ela estiver em movimento;

49
49

Operador de Retroescavadeira

Anotações

50
50

Nunca use a retroescavadeira para empurrar coisas ou como ba- te-estacas;

Tenha mais cuidado em solos encharcados e soltos;

Para estacionar ou desengatar a retroescavadeira, escolha um local plano e abaixe os estabilizadores e a caçamba até tocar o solo;

Desligue sempre o motor antes de sair da cabine.

2. Segurança no transporte sobre caminhão

sair da cabine. 2. Segurança no transporte sobre caminhão Não é permitido trafegar com retroescavadeiras em

Não é permitido trafegar com retroescavadeiras em vias asfaltadas; elas devem ser transportadas sobre um caminhão. As principais medidas de segu- rança indicadas nessas situações são:

Verifique antes a legislação vigente acerca dos limites de altura e lar-

gura da carga. Se necessário, utilize bandeiras, luzes e refletores para alertar os outros motoristas;

Quando for transportar a retro, desligue a tomada de força e verifique se a trava da lança está colocada;

Use rampas adequadas para carregar e descarregar a retro. Não efetue carregamento em barrancos, pois podem ocorrer acidentes graves;

Em caso de carregamento com guincho, utilize os pontos apropriados para içamento da retroescavadeira;

Utilize amarras (cabos, correntes, cordas etc.) em quantidade e dimen- sões suficientes para imobilizar a retro durante o transporte;

A cada 80 ou 100 quilômetros verifique se as amarras estão se

afrouxando. Em estradas esburacadas, verifique essa firmeza com maior frequência.

3. Manutenção do equipamento e das peças auxiliares

Efetue a inspeção diária, visual e funcional, antes de ligar a retroes- cavadeira e/ou durante o funcionamento do equipamento, verificando os seguintes itens:

Anotações

Operador de Retroescavadeira

Anotações Operador de Retroescavadeira I. Pneus, esteiras, caçambas e braços: trincas, sinais de corrosão, fios ou

I. Pneus, esteiras, caçambas e braços: trincas, sinais de corrosão, fios ou elos partidos, quebrados ou trincados, amassamentos e desgastes.

II. Parte elétrica: estado de conservação e sinalização das botoeiras

de comando, fios sem isolamento.

III. Freios: de serviço, de segurança e de estacionamento.

IV. Travas (seu funcionamento correto).

V. Vazamentos.

Verifique diariamente o aperto de porcas e parafusos, bem como dos anéis de retenção que prendem os pinos nos embuchamentos;

Verifique diariamente o nível de óleo e efetue as trocas periódicas. É

importante que a primeira troca de óleo seja feita nas primeiras 50 horas

de funcionamento;

Após a primeira troca de óleo passe a adotar intervalos de 250 horas (um trimestre) para novas trocas;

Em caso de obras em locais de muita sujeira ou muito pó, troque o óleo com mais frequência;

Não misture óleos de marcas diferentes, mesmo quando novos, pois eles se contaminam e perdem a boa qualidade;

O filtro de retorno do óleo deve ser substituído nas primeiras 50 horas de serviço e depois a cada 250 horas (um trimestre);

Quando alguma mangueira for retirada, cuide para que suas extremi- dades não toquem no chão;

O operador deve comunicar imediatamente aos seus superiores quais- quer irregularidades levantadas na inspeção diária e periódica.

Cuidados na Manutenção

Observe os planos de manutenção e reparos para manter o equipa- mento em condições seguras de trabalho;

Nunca mexa no equipamento enquanto ele estiver em movimento. Tra-

ve-o, acione o freio de estacionamento, abaixe a caçamba e os braços estabilizadores antes de fazer qualquer serviço de manutenção;

Não faça reparos no sistema hidráulico enquanto ele estiver pressuri- zado. Podem ocorrer acidentes graves;

Para efetuar manutenção use sempre óculos de proteção;

Use sempre uma talhadeira, de latão ou alumínio, e martelo para reti- rar os pinos, evitando a deformação de suas pontas.

51
51

Operador de Retroescavadeira

Anotações

52
52
Operador de Retroescavadeira Anotações 52 Cuidado! Um vazamento de óleo hidráulico por um furo minús- culo

Cuidado! Um vazamento de óleo hidráulico por um furo minús- culo pode ser invisível, mas ter força suficiente para atravessar a pele e causar sérios danos. Para investigar um possível vaza- mento nunca use sua própria mão, use um pedaço de papelão ou de madeira. Aproxime o papelão do local em que exista a suspeita de vazamento e verifique se aparece alguma mancha de óleo. Se o papelão estiver com óleo é porque o vazamento realmente está ocorrendo.

com óleo é porque o vazamento realmente está ocorrendo. CONCLUSÃO Como pôde ser constatado nesta unidade,

CONCLUSÃO

Como pôde ser constatado nesta unidade, existe uma série de atividades que o operador de retroescavadeiras deve executar para garantir a segurança e a qualidade nas operações de movimentação de terra e outros materiais. Além de trazer maior segurança, os cuidados com os procedimentos podem diminuir custos operacionais, reduzindo a frequência das manutenções.

Anotações

Operador de Retroescavadeira

Anotações Operador de Retroescavadeira Marque com um “X” as alternativas corretas: 1) Recomenda-se que o operador
Anotações Operador de Retroescavadeira Marque com um “X” as alternativas corretas: 1) Recomenda-se que o operador

Marque com um “X” as alternativas corretas:

1) Recomenda-se que o operador execute uma inspeção diária na retro- escavadeira, verificando:

(

) Pneus, esteiras, caçambas e braços.

(

) Freios e travas.

(

) A temperatura do motor com as mãos.

(

) A ocorrência de vazamentos.

2) O operador de retroescavadeiras deve utilizar os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) necessários para o exercício da atividade, tais como:

(

) Calculadora.

(

) Capacete.

(

) Computador.

(

) Protetores auriculares.

3) Quando for transportar uma retroescavadeira sobre um caminhão, é importante colocar amarras suficientes para que ela fique bem presa à carro- ceria. Durante a viagem, o transportador deve verificar se a retroescavadeira continua firme. Recomenda-se que a cada 80 ou 100 quilômetros o transporta- dor verifique se as amarras estão se afrouxando.

(

) Certo

(

) Errado

53
53

Operador de Retroescavadeira

Anotações

54
54

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AGCO (2009). MF Industrial. Retroescavadeira e Pá carregadeira.

ABNT (2003). Associação Brasileira de Normas Técnicas. Máquinas rodovi- árias – Produtividade de máquina – Vocabulário, símbolos e unidades. Projeto 48:000.01-060:2003. ABNT/CB-48 – Comitê Brasileiro de Máquinas Rodoviárias.

BARROS, M. M. S. B.; MELHADO, S. B. (2002). Serviços Preliminares de Cons- trução e Locação de Obras. Tecnologia da Construção de Edifícios I, Departa- mento de Engenharia de Construção Civil da Escola Politécnica da Universida- de de São Paulo.

CARDOSO, F. F. (2002). Serviços de escavação: equipamentos e aspectos exe - cutivos. Revisão do texto Shimizu, J. Y. Departamento de Engenharia de Cons - trução Civil da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo.

CATERPILLAR (2004). 416D Retroescavadeira. Disponível em <www.cat.com>. Acesso em 7 de maio de 2010.

JCB (2006). Produto Para Trabalhos Pesados. Pá carregadeira & retroescava- deira JCB.

NEW HOLLAND (2008). Retroescavadeiras LB90/LB110. Disponível em <www. newholland.com.br>.

PRATA, B. A.; NOBRE JÚNIOR, E. F.; BARROSO, G. C. (2005). Modelagem de sistemas de terraplenagem: uma aplicação das Redes de Petri. CILAMCE 2005 – ABMEC & AMC, Guarapari, Espírito Santo, Brazil.

RANDON. Retroescavadeira Randon. A força que faz a diferença. Disponível em <www.random-veiculos.com.br>.

SHIMIZU, J. Y. (2002). Movimento de terra. Departamento de Engenharia de Construção Civil da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo.

VOLVO (2007). Minicarregadeiras Volvo, Implementos. Disponível em <www. volvoce.com>.