Você está na página 1de 18

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO

SERVIÇO SOCIAL

CLEURISLLENY VENANCIO DA SILVA

PROJETO DE TCC
A INTERVENÇÃO DO ASSISTENTE SOCIAL JUNTO AO PROCESSO
DE ESCOLARIZAÇÃO

Santana do Araguaia-PA
2019
CLEURISLLENY VENANCIO DA SILVA

PROJETO DE TCC
A INTERVENÇÃO DO ASSISTENTE SOCIAL JUNTO AO PROCESSO
DE ESCOLARIZAÇÃO

Trabalho do curso de serviço social apresentado à


Universidade Norte do Paraná - UNOPAR, como
requisito parcial para a obtenção de média bimestral na
disciplina de Projeto de Trabalho de Conclusão de Curso.

Orientador: Prof. Amanda Boza Gonçalves.

Santana do Araguaia-PA
2019
Sumário
1.
INTRODUÇÃO..............................................................................................................4
2. PROBLEMÁTICA...................................................................................................6
3 OBJETIVOS...........................................................................................................7
3.1 Objetivo geral................................................................................................7
3.2 Objetivos específicos...................................................................................7
2 JUSTIFICATIVA......................................................................................................8
3 METODOLOGIA..................................................................................................10
4 REVISÃO BIBLIOGRAFICA.................................................................................11
5 CRONOGRAMA...................................................................................................14
6 ORÇAMENTO......................................................................................................15
7 RESULTADOS ESPERADOS..............................................................................16
REFERÊNCIA.............................................................................................................17
4

1. INTRODUÇÃO

O presente estudo é um projeto de pesquisa acadêmica, elaborado para


atender aos requisitos do Projeto de conclusão de Curso de Serviço Social. O
estudo tem por objetivo analisar e conhecer a atuação profissional do Assistente
Social no âmbito educacional mais especificamente nas unidades escolares.
Embora o Assistente Social tenha passado por um período DE realização de
praticas assistencialista a muito tomou posse e conhecimento do seu projeto politico
pedagógico e técnico operativo, trabalhando assim em consonância com que a
profissão se propõe.
Nesta nova conjuntura do serviço social, os profissionais assistentes sociais
atuam diretamente na formulação, planejamento e execução de políticas públicas,
nas áreas de educação, saúde, previdência, assistência social, dentre outras sempre
visando à proteção e garantia dos direitos dos cidadãos, podendo atuar ainda no
repasse de serviços e benefícios, como é o caso dos
Programas de Transferência de Renda, que torna-se sem dúvida uma das faces e
desafios mais importantes da Política Social brasileira.
Para que essas políticas sociais de fato supram as necessidades da
população é necessário haver profissionais comprometidos que entendam a grande
relevância do ato de planejar, pois é através do planejamento que as ações são
norteadas e assim se alcance os resultados esperados.
Fica destacada a importância do planejamento para embasamento das
ações sociais, visto que o mesmo é explicito em normativas e legislações
específicas do Serviço Social como uma atribuição e uma competência no exercício
desta profissão.
Mediante isto destacamos o Art. 4º da Lei n° 8.662, de 7 de junho de 1993
que traz as competências do Assistente Social, dentre as quais destacamos as
seguintes, por apresentar relação direta com o ato de planejar: I - elaborar,
implementar, executar e avaliar políticas sociais junto a órgãos da administração
pública, direta ou indireta, empresas, entidades e organizações populares; II -
elaborar, coordenar, executar e avaliar planos, programas e projetos que sejam do
âmbito de atuação do Serviço Social com participação da sociedade civil; VI -
5

planejar, organizar e administrar benefícios e Serviços Sociais; VII - planejar,


executar e avaliar pesquisas que possam contribuir para a análise da realidade
social e para subsidiar ações profissionais; VIII - prestar assessoria e consultoria a
órgãos da administração pública direta e indireta, empresas privadas e outras
entidades, com relação às matérias relacionadas no inciso II deste artigo; X -
planejamento, organização e administração de Serviços Sociais e de Unidade de
Serviço Social. (BRASIL, 1993).
Portanto nesse sentido a ideia é fazer um paralelo entre as atribuições que
competem a esse profissional e a forma como ele pode intervir de forma positiva no
sentido de contribuir com o processo de escolarização.
6

1 PROBLEMÁTICA

A problemática da pesquisa está voltada para a seguinte questão: Qual a


importância do serviço social no âmbito escolar e as contribuições do assistente
social na efetivação do direito à educação e construção da cidadania? Através da
atuação do serviço social a população educacional passa a ter acessibilidade a
novos programas e serviços de inserção social e garantias de direitos.
7

3. OBJETIVOS
8

1.1 Objetivo geral

 Analisar e conhecer as estratégias de intervenção do serviço social nas


políticas de escolarização.

1.2 Objetivos específicos

 Conhecer a trajetória da Política de Assistência Social na área da Educação,


os programas e projetos desenvolvidos pelo Estado, no sentido de promover
a intervenção do profissional de serviço social no enfrentamento das questões
sociais relacionadas a educação;
 Caracterizar os instrumentos e técnicas utilizados pelo assistente social na
intervenção do atendimento nas demandas escolares;
 Identificar o perfil das demandas que perpassam pela área em estudo e
refletir sobre os limites e possibilidades do trabalho do Assistente Social no
processo de escolarização.
9

2 JUSTIFICATIVA

O presente estudo enfatiza o artigo 205, da Constituição Federal de 1988:


Art. 205. A educação, direito de todos e dever do Estado e da
família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao
pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua
qualificação para o trabalho.
Então fato é que temos o direito à educação assegurada na nossa Lei Maior
como também em outras leis complementares como o Estatuto da Criança e
adolescente (ECA). Com isso podemos afirmar que a escola é um espaço
institucional e legitimo de promoção de educação, de acordo com a Lei de Diretrizes
e Bases da Educação Nacional (LDB), a educação deve estar vinculada “ao mundo
do trabalho e a pratica social”, ressaltando, também que o artigo 1º estabelece que:

A educação abrange os processos formativos que se desenvolvem na diva


familiar, na convivência humana, no trabalho, nas instituições de ensino e
pesquisa, nos movimentos sociais e organizações da sociedade civil e nas
manifestações culturais (BRASIL, 1996).

Até ai tudo certo não fosse o agigantamento da questão das expressão


social. Isso tem causado um caos nas escolas brasileiros que apesar de todos os
investimentos e programas assistenciais conseguem finalizar o ano grande
reprovação, evasão escolar e produzindo trabalhadores cada vez menos
qualificados para o mercado de trabalho em função de uma formação inadequada.
A crise atual das escolas brasileiras esta cada vez marcada pela violência
proveniente de aspectos que perpassam pelas questões econômicas, sociais e
históricas. Desse modo, faz-se mister evidenciar que o presente período histórico
determina transformações societárias que afetam diretamente o conjunto da vida
social e incidem fortemente sobre a educação; seus suportes de conhecimento e de
implementação, suas funcionalidades, etc. (BARBOSA & FREIRE, 2006).
Portanto faz-se necessário a atuação do profissional de Serviço Social na
área da educação de forma mais contundente visto ser o assistente social
capacitado para atuar frente a essas questões sociais. FREITAS: MESQUITA faz
essa importante contribuição:
10

O serviço social enquanto profissão tem na questão social, base de sua


fundamentação enquanto trabalhador especializado, pois os assistentes
sociais são chamados a intervir nas relações sociais cotidianas, visando á
ampliação e consolidação da cidadania na garantia dos direitos civis,
políticos e sociais aos segmentos menos favorecidos e mais
vulnerabilizados socialmente”. (FREITAS:MESQUITA, 2010, p.4).

Essa contribuição esta em consonância com todo objetivo proposto nesse


projeto que evidenciar a importância de se tratar as questões sociais de forma séria
e por profissionais que estão de fato capacitados para realizar esse tipo de trabalho.
11

3 METODOLOGIA

O método de pesquisa utilizada é a exploratória qualitativa de cunho


bibliográfico, em que por meio desta metodologia compreende-se os acontecimentos
históricos relacionados à inserção do serviço social no processo de escolarização e
suas contribuições.
Para que o referencial teórico transcorresse de forma positiva e pra que o
desafio proposto se transformasse em um grande aprendizado houve a necessidade
de grande leitura de livros, textos periódicos pesquisados, estrutura de capítulos e
também analise documental de sites, softwares, revistas, jornais, livros e relatórios
como também documentos legais como leis, regulamentos, decretos e normas
técnicas. Desta forma alguns autores pesquisados, principalmente o referencial
teórico (ALMEIDA, 2003, p 6.).
12

4 REVISÃO BIBLIOGRAFICA

O presente projeto de pesquisa constitui-se em destacar como vem sendo


desenvolvido o trabalho do assistente social e como o mesmo atua na Educação. O
Serviço Social como profissão inserida na divisão social e técnica do trabalho,
realiza suas ações profissionais no âmbito de políticas Socioassistenciais, tanto na
esfera publica como na privada. O profissional de serviço social presta assistência
aos indivíduos, auxiliando-os na garantia dos seus direitos, atuando diretamente em
pesquisas e analise da realidade social, tal qual na formulação, execução e
avaliação dos serviços, programas e projetos destinados aos mesmos, que objetiva
a busca assídua da preservação, defesa e ampliação dos direitos humanos e justiça
social. A atuação do profissional de serviço social vem de longa data como afirma
ALMEIDA:
A inserção dos assistentes sociais na área de educação não se constitui
em um fenômeno recente, sua origem remota aos anos iniciais da
profissão em sua atuação marcadamente voltada para o exercício de um
controle social sobre a família proletária e em relação aos processos de
socialização e educação na classe trabalhadora durante o ciclo de
expansão capitalista experimentado no período varguista” (ALMEIDA,
2004, p.2).

ALMEIDA, ainda traz essa contribuição no que se refere a visão de muitos a


respeito da presença do assistente social nas praticas educativas:
Por um lado, se alardeia sobre a possibilidade de sobreposição de
funções e habilidades com relação ás ações educativas que se dirijam
para uma formação pautada na construção da cidadania. Por outro lado,
se causa profundo mal estar ao vincular a presença do assistente social à
consolidação de praticas assistencialista no universo escolar (LMEIDA,
2003, p. 6).

No entanto pode-se afirmar que as praticas assistencialista foram deixadas


pra traz e que o profissional de serviço social possui referencial teórico além de
estar embasado no Código de Ética que rege a categoria. No entanto citação do
autor faz jus ações daqueles que defendem o neoliberalismo, no intuito de prestar
uma mera assistência defendendo como favor e não como direito regido e
assegurado pela Constituição Federal.
13

Desse modo, percebe-se que a atuação profissional voltada para a garantia


do acesso à educação escolarizada tem sido a marca principal da inserção de
assistentes sociais nas políticas de escolarização. Contudo, deve ser compreendida
para além dos discursos de defesa da importância de ações dessa natureza no
âmbito das análises sobre as políticas de escolarização brasileiras nas últimas
décadas, uma vez que as formas concretas assumidas pelas estratégias
governamentais particularizam o processo de hegemonia do capital financeiro em
contraponto com o do enfrentamento da pobreza, da exclusão social e da falta de
oportunidades e de mão de obra qualificada (CFESS; CRESS, 2011-2014).
Com base nessa afirmação entende-se que o trabalho disse profissional em
dado momento se coloca contra os ideário do Estado uma vez que o seu propósito é
manter a classe trabalhadora sob controle. Portanto compete ao assistente social
realizar o seu trabalho de forma ética e em conformidade com projeto ético político
da sua profissão.
.
O Estado empenha-se para atender às exigências dos organismos
internacionais, criando as condições para a institucionalização de um padrão
educacional que dissemina uma educação que contribui para a manutenção da
desigualdade social e de relações sociais que alienam, desumanizam e conferem
adesão passiva ao modo de ser burguês (CFESS; CRESS, 2012, p. 255).
Nota-se com este informe a contradição do Estado que embora faça
investimentos e crie programas voltados a melhoria da educação não o faz de forma
suficiente e eficaz pretendendo ter o controle da grande massa e com isso alimentar
sistema capitalista.
Haja vista a grande demanda no atendimento se faz necessário um trabalho
interdisciplinar e atendimento em forma de rede, pois só dessa forma haverá
resultados positivos e satisfatórios.
§ 1º As equipes multiprofissionais deverão desenvolver ações voltadas para
a melhoria da qualidade do processo de ensino aprendizagem, com a participação
da comunidade escolar, atuando na mediação das relações sociais e institucionais. §
2º O trabalho da equipe multiprofissional deverá considerar o projeto político-
pedagógico das redes públicas de educação básica e dos seus estabelecimentos de
ensino (BRASIL, 2007, grifos nossos).
.
14

A presença do profissional de Serviço social se faz cada vez mais


imprescindível em todas as esferas sejam publicas ou privadas, pois estão
diretamente relacionados a mediar, assegurar e efetivar direitos.
A atuação do assistente Social é dinâmica e dentre a pratica profissional que
pode ser desenvolvida nas instituições destaca-se: captar recursos através de
projetos para realizar atividades culturais para os adolescentes e para custear os
gastos da entidade; estimular participação da família na Instituição visando à
reintegração familiar e a conservação do vinculo, na qual realiza atendimento
individualizado através da entrevista, no atendimento grupal dos adolescentes,
colhendo elementos para o estudo social da família por meio da visita domiciliar;
encaminhamentos diversos dos adolescentes para escola (cursos profissionalizantes
e semiprofissionalizastes), atendimento medico, psicológico, psiquiátrico e
odontológico; providenciar os documentos que são necessários para a cidadania dos
adolescentes. SOMER, Diana Galone (estagio I).
Importa esclarecer as ações realizadas pelo assistente social e como sua
atuação traz resultados positivos nos enfrentamentos das problemáticas no meio
educacional oriundas das desigualdades sociais cada vez mais crescentes,
Afirmação enfatizada por SANTOS:
A contribuição do fazer profissional do Serviço Social aos profissionais da
educação é no sentido de auxiliar e facilitar o enfrentamento de questões
sócias, as quais dificultam na aprendizagem do aluno, tais como violência,
infrequência na escola, drogadição, desavenças familiares, entre outras
questões. (SANTOS, 2012, p.127).

Assim como tem aumentado de forma gigantesca a violência dentro do


ambiente, escolar cresce a necessidade de se ter profissional capacitado a mediar
esses conflitos, visto que na sua grande maioria são produzidos pela desigualdade
social que cada dia esta mais acentuada.
15

5 CRONOGRAMA

ETAPAS Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov
Elaboração X X X
do projeto
Revisão de X X X
literatura
Apresentação X
do projeto
Coleta de X X X X X X
dados
Conclusão e X
redação
Correção X X
ortográfica
Entrega X X
16

6 ORÇAMENTO

 Recarga de toner $ 50.00 reias


 Conexão de Interne $ 110.00 reias
 01 Resma de papel A4 $ 23,00 reais
 05 Encadernações $ 12,00 reais
 Aquisição de livros $370,00
17

7 RESULTADOS ESPERADOS

Pretende-se com a pesquisa apontar estratégias que possam otimizar o


acesso e permanência de alunos nas escolas fazendo uma mediação dos conflitos
existentes ligados a questões da expressão social e a permanecia desses alunos no
ambiente escolar.
Destacar os limites de atuação e intervenção do profissional de serviço social
e sua principal contribuição no sentido de fazer valer o direito já garantido na
constituição Federal de 1988 que é o acesso à educação.
Fomentar a importância da intervenção do profissional na área da educação
destacar que a muito vem sendo feito esse trabalho, evidenciar também que esse e
mais um espaço de trabalho que precisa de muita atuação por parte do serviço
social.
18

REFERÊNCIA

______. Subsídios para atuação de Assistentes sociais na política de educação:


CFESS/CRESS, 2011-2014. Brasília, DF: Disponível em
http://www.cfess.org.br/visualizar/noticia/cod/733. ACESSADO em 18/04/2019.
BRASIL, Câmara dos Deputados do. Projeto de Lei 060/2007que dispõe sobre a
prestação de serviços de psicologia e de serviço social nas redes públicas de
educação básica. Brasília, DF: Senado Federal, 2007. Disponível em:
http://www25.senado.leg.br/web/atividade/materias/-/materia/82215. Acessado em
15/04/ 2019.

BRASIL, Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil.


Brasília, DF: Senado, 1988.

DENTZ, Marta Von; SILVA, Roberto Rafael Dias Da. Estratégias de intervenção do
serviço social nas políticas de escolarização: uma análise contemporânea. São
Paulo: UFRS, 2017. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/ep/v43n3/1517-9702-ep-
S1517-9702201702152155. Acessado em 10/04/2019.
Estatuto da Criança e do Adolescente. Disponível no link:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8069.htm. Acessado em 22/04/2019.

FREITAS, Rita de Cássia Santos; MESQUITA, Adriana de Andrade. As Novas


Expressões Da “Questão Social” E As Famílias Brasileiras: Reflexões Para O
Serviço Social 2010. Disponível em:
http://www.ces.uc.pt/myces/UserFiles/livros/1097_enps%20%20fam%EDlias%20e
%20quest%E3o%20social.pdf. Acessado em 03/04/2019.

SOCIAL, Conselho Federal de. A inserção do serviço social na política de educação


na perspectiva do conjunto CFESS/CRESS: elementos históricos e desafios para a
categoria profissional. SER Social, Brasília, DF, v. 14, n. 30, p. 244-258, jan./jun.
2012, Disponível em http://www.cfess.org.br/visualizar/noticia/cod/733. Acessado
em 18/04/2019.

SOCIAL, Ministério do Desenvolvimento; SOCIAL, Secretaria Nacional de


Assistência. Política Nacional de Assistência Social (PNAS/2004). Brasília, DF:
Planalto do Governo, 2018, disponível em: MDS
https://www.mds.gov.br/webarquivos/publicacao/assistencia_social/Normativas/PNA
S20. Acessado em 24/04/2019.