Você está na página 1de 20

PUB

Quinta-feira • 10 de outubro de 2019 • 1031 •1


10 outubro 2019
Ano 19
quinta-feira
 0.75 iva incluído
Diretor: Luís Baptista-Martins
semanário

Guarda
José Amaral
Lopes abandona Onda rosa varre
Beira Interior
projeto da
candidatura a
Capital Europeia
da Cultura
O coordenador executivo da O PS foi o grande vencedor das legislativas nos distritos da Guarda e Castelo Branco
comissão executiva bateu com a
porta do projeto a duas semanas perante o colapso eleitoral do PSD. Os socialistas tiveram uma vitória clara, embora tenham
da sua apresentação em Paris. contabilizado menos 85 votos do que em 2015 na Guarda, onde repetiram a eleição de
Invoca «falta de condições» para
continuar e na resposta a Câmara dois deputados contra um dos sociais-democratas. Ana Mendes Godinho fala em «vitória
da Guarda responsabilizou-o pela esmagadora» e de «união» do partido, enquanto Carlos Peixoto responsabiliza «o PSD que
«indefinição e alguma passivida-
de» no projeto _______________ 9
desistiu de participar» na campanha pelo mau resultado Págs. 2 a 8

Covilhã
Eleitor em
cadeira de rodas
votou no pátio da
secção de voto
No domingo, no Teixoso, as bar-
reiras arquitetónicas impediram
Luís de Matos, um cidadão em
cadeira de rodas, de entrar de for-
ma autónoma na secção de voto
onde era suposto votar. A falta de
acessibilidade levou à violação de
um dos principais elementos do
direito de voto, previstos na Cons-
tituição da República Portuguesa:
o secretismo __________________ 8

PSD
Rui Ventura
considera Carlos
Peixoto o «único
responsável»
pela derrota de
domingo

Turismo cresce
Presidente da Câmara de Pinhel
e líder da concelhia local critica O concelho que é o “coração” da
Carlos Peixoto por ter «um ego
Serra da Estrela está na moda em
muito grande e as consequências
estão à vista» nos resultados de termos turísticos e a comprová-lo
domingo. «O PSD venceu em Pi- está o crescimento quase expo-

em Manteigas
nhel, mas não ganhou em Gouveia, nencial do número de dormidas, de
Figueira de Castelo Rodrigo ou em
Seia, concelhos dos três primeiros
hóspedes e de proveitos registados
candidatos e isso deve fazer-nos no concelho serrano entre 2015 e
refletir a todos», sublinha_____ 20 2018 Pág.10
PUB

Presidenciais Desporto
Casa Grande na Sp. Covilhã empata
lista do programa com Vit. Setúbal na
Revive Taça da Liga _______________ 15
Edifício dos antigos Paços do Concelho Sp. Mêda é o primeiro
integra a segunda fase do Revive, que se
destina a recuperar imóveis com interes- líder do Distrital da
se patrimonial para fins turísticos ___ 9 Guarda após goleada __ 17
2• • Quinta-feira • 10 de outubro de 2019

Cara
Entrevista
no  fio  da  navalha

a P e r f i l
cara
José Maria Silva Rosa
Ana Mendes Godinho
A cabeça de lista do PS pela Guarda
regressou às “origens” para ganhar. Não
«É preciso Presidente da Faculdade de Artes e Letras
da UBI
Naturalidade: Vila de Rei

mais
Idade: 55
foi uma vitória tão «estrondosa» como
a “festa” na noite eleitoral mostrou, mas Profissão: Professor universitário
ganhou. Ainda é cedo para se saber se Ana Currículo: Doutorado em Filosofia (2005) na
Mendes Godinho será deputada pelo distrito Universidade Católica Portuguesa, Lisboa,

consciência
ou irá para o Governo, mas ganhou capital onde foi professor de 1993 a 2002. É desde
regional para liderar os socialistas, se assim 2002 docente na UBI, sendo atualmente
professor associado na FAL-UBI, da qual
o desejar, no distrito da Guarda. A vitória do
também é presidente. Foi diretor da Biblioteca
PS no país e no distrito, pode não ter sido da UBI, de 2003 a 2017, tendo renovado o

regional
extraordinária, mas a (ainda) Secretária seu funcionamento interno, impulsionado o
de Estado do Turismo é uma das grandes Repositório Digital da UBI e a constituição da
vencedoras destas eleições. Rede Intermunicipal das Bibliotecas da Beiras
e Serra da Estrela (RIBBSE).

cosmopolita»
Filme preferido: “Tous les Matins du Monde”,
de Alain Corneau
Livro preferido: “Antígona”, de Sófocles, e “A
lavoura arcaica”, de Raduan Nassar. (E todo
Victor Amaral o Dante, Gil Vicente, Cervantes, Shakespeare,
DR Nietzsche, Dostoievski, Fernando Pessoa,
O Vereador com o pelouro da Cultura Jorge Amado, João Guimarães Rosa – e toda
na Câmara da Guarda é o grande visado a Sophia de Mello Breyner!)
no pedido de demissão de José Amaral Hobbies: Passeios ao ar livre, na Serra; viajar;
Lopes de Coordenador da candidatura da ler boa literatura; ouvir a música de Jordi Saval.
Guarda a Capital Europeia da Cultura. Para
o antigo secretário de Estado da Cultura
- e durante ano e meio responsável por P- A UBI tem sido alvo de diferen-
organizar a referida candidatura - a falta tes distinções devido a trabalhos de
de capacidade de decisão e sucessivo investigação aqui desenvolvidos. Isso
adiamento de respostas consideradas ur- é uma mais-valia para atrair mais
gentes para fazer funcionar a candidatura, alunos?
por parte de Victor Amaral, põem em causa R- Presumo que sim, embora eu não
o sucesso do projeto. saiba determinar até onde vai o nexo de
causa e efeito. Claro que essas distinções
tornam a UBI mais conhecida e noticia-
da, mas algumas destas coisas dizem
Carlos Peixoto mais aos “peers” da investigação do que
propriamente a futuros alunos. Acho,
O Partido Social-Democrata viu a sua
contudo, que todas as distinções se re-
representatividade parlamentar registar
forçam no sentido de contribuírem para
valores mínimos, como resultado destas
uma imagem cada vez mais prestigiada e
Eleições Legislativas. O distrito da Guarda,
positiva da UBI. Isso atrai, claro!
onde o PSD estava “habituado” a ganhar,
perdeu um deputado contribuindo para
P- Na sua opinião, qual é o maior
essa derrota nacional. Para Carlos Peixoto
P- A Faculdade de Artes e Letras se tornaram embaixadores da nossa casa obstáculo que se coloca às regiões do
se o partido estivesse unido «jamais o
da Universidade da Beira Interior no país e no estrangeiro, especialmente interior no que respeita à fixação de
PS ganharia no distrito». Tal como para
(FAL-UBI), à qual preside, está prestes em África e no Brasil. alunos/ jovens?
Rui Rio, para o líder distrital do PSD, os
a comemorar 20 anos. Quais foram os R- É uma pergunta recorrente. Eu,
culpados são sempre os outros, nunca se
maiores desafios enfrentados neste P-Quais são as principais metas que por exemplo, tenho alunos de 3º Ciclo,
reconhecem os erros e as responsabilida-
período? E quais as maiores conquistas? gostaria de atingir no futuro, enquanto estrangeiros, que querem casar e ter fi-
des próprias na falta de mobilização e de
R- Eu não estou desde 2000, quando presidente da FAL-UBI? lhos por aqui, por apreciarem a beleza da
atração de eleitores.
a FAL-UBI passou de projeto à realidade. R- A FAL-UBI é uma construção cole- região. Mas o maior obstáculo é a falta de
Cheguei em 2002, para o curso de Filosofia, tiva, quotidiana, de professores, alunos e oportunidades, de trabalho estável, com
mas diria que o maior desafio da faculdade funcionários. Por isso, em primeiro lugar, remuneração condigna. E políticas de
Abstenção foi nascer. Numa instituição de ensino supe-
rior mais vocacionada para as engenharias,
em termos de pessoas e de cursos, gosta-
ria muito de revitalizar o Departamento
descriminação positiva… É uma grande
responsabilidade de todos: instituições
As últimas eleições legislativas passar a mensagem de que havia necessida- de Letras. Gostaria que pensassem numa de ensino superior, autarquias, empre-
mostraram um aumento generalizado da de de Artes e Humanidades foi um grande Unidade de Investigação ou, pelo menos, sas… É preciso mais consciência regional
abstenção em Portugal. Desde 1975 que desafio. Depois, crescer de forma harmoniosa num polo. É certo que as Letras, (como a cosmopolita. Quem puder compreender
esta percentagem tem vindo a subir gra- e sustentável, em termos de ensino e investi- Filosofia e as Humanidades) passam hoje o paradoxo, compreenda.
dualmente. Na Guarda, houve concelhos gação. Um dos departamentos (Comunicação por uma profunda crise mundial, mas é por
que registaram valores acima dos 50 e Artes) medrou bastante ao longo dos anos, isso que temos de trabalhar mais. Depois P- Quais as mais valias oferecidas
por cento, mostrando que uma boa parte mormente nas Artes (o Cinema e os Designs). quero que a área-âncora nestes anos – a pela FAL-UBI aos alunos que preten-
da população prefere não se manifestar A partir de certa altura, o de Letras começou Comunicação – se mantenha estável, forte e dam enveredar por áreas de Artes/
democraticamente. Apesar do descon- a revelar mais dificuldade de captação de competitiva. Gostaria ainda que duas áreas Letras?
tentamento que muitas vezes se levanta alunos. A adaptação dos cursos ao modelo mais recentes, a Cultura e a Ciência Política, R- Para lá do ar puro da Serra, do
perante o governo e políticos em geral, de Bolonha, em 2006-7, foi outro grande cresçam e se afirmem. Finalmente, temos excelente ambiente académico e óptimas
e da representatividade que a região tem estímulo. Foi preciso repensar e reorga- uma grande ambição para a Faculdade: a condições de estudo, da qualidade e do
vindo a perder em sede da Assembleia nizar currículos e conteúdos. Foi uma fase de ter Artes Plásticas, além do Cinema e dos baixo custo de vida na Covilhã, na FAL um
da República, muitas são as pessoas que bastante complexa. Quanto a conquistas: Designs, e, com o tempo, Música (sonhemos!). aluno estuda entre os melhores e com os
continuam a preferir não escolher quem as acabámos por criar um Departamento de Estamos a tratar neste momento de insta- melhores, em regime de grande proximi-
represente, deixando para outros a decisão Artes, fruto da separação natural do Depar- lações condignas, tendo como aspiração a dade com os docentes. Aqui um aluno não
que influencia o quotidiano de todos nós. tamentos de Comunicação e Artes. Esta era possibilidade de uma Escola de Artes. Por fim, é um número: tratamo-nos pelo nome,
uma necessidade organizativa, mas tam- gostaria muito de oferecer mais estabilidade fomentamos pensamento crítico, liber-
bém uma determinação estratégica. Mas a profissional aos colegas contratados como dade, capacidade de intervenção social,
maior de todas as conquistas são os alunos professores convidados que esperam uma espírito de cidadania, responsabilidade
que, por terem gostado de aqui estudar, oportunidade para entrar na carreira. e liderança.
Quinta-feira • 10 de outubro de 2019 • •3

editorial Luís Baptista-Martins


baptista-martins@ointerior.pt

Para além da vitória do PS


No passado domingo, como se previa, a esquerda ganhou as
eleições e o PS passou a ser a força política hegemónica – qualquer
solução governativa tem de incluir o PS. Porém, o resultado é bas-
tante mais plural que o inicialmente previsto.
Se o laranja ficou reduzido a quatro distritos no mapa do conti-
nente (Bragança, Vila Real, Viseu e Leiria) enquanto o rosa passou a
dominar o resto do território, a verdade é que, apesar das condições
extraordinárias e porventura irrepetíveis em que António Costa
governou (juros baixos, crescimento, receitas de turismo recorde,
o “diabo” não apareceu e oposição inexistente), o PS ficou aquém
da maioria e não conseguiu capitalizar “todas” as vantagens da go-
vernação. Entre o nepotismo e Tancos, os portugueses preferiram
disseminar as suas escolhas e o PS, na verdade, entre as legislativas
de 2015 e 2019 recebeu “apenas” mais 120 mil votos.
Aliás, se no início da noite eleitoral o Bloco cantava vitória, no
final da noite saíram pela calada com um resultado similar ao de
2015 – só o PS aproveitou a “geringonça”, o BE manteve 19 depu-
tados, mas perdeu 50 mil votos e a CDU perdeu cinco deputados e


115 mil votantes.
A pulverização pelos pequenos partidos permitiu não apenas
ao Livre chegar ao parlamento, mas também à Iniciativa Liberal e
ao Chega – cujos tiques de extrema-
direita não foram parados a tempo e
cujas ideias xenófobas e populistas
tenderão a receber mais apoio junto
dos desiludidos de direita. Rui Rio
acabou por salvar-se nos últimos
dias e na noite eleitoral celebrou

Lord of the Flies ou O PSD perdeu sobremaneira um resultado que foi


conseguido entre os erros de Costa
nos concelhos
Mandariinid?
opinião e o recentrar o PSD como partido
Fidélia Pissarra dos candidatos de centro-direita – recuperando
os indecisos conservadores que
Do que me lembro, um dos rapazinhos da ilha, entre si, que se lhes tombaram nos braços. Esta última (Gouveia, querem impostos mais baixos e
ao dar de caras com uma cabeça de porco coberta tarefa, de tão urgente e difícil, acaba por lhes trocar
de moscas e espetada num pau, terá achado que, se as prioridades, pois o tempo que deveriam dedicar à
Figueira de menos Estado. Rui Rio demorou
a perceber isso, mas ainda foi a
aquilo era um tipo de oferenda ou homenagem a um apanha das tangerinas passou a ser gasto a evitar que Castelo Rodrigo tempo de recuperar alguns votos.
pretenso deus, este só poderia ser o das moscas: “O os dois feridos morressem ou se matassem entre si.
Deus das Moscas” (Lord of the Flies). Obviamente que Com uma dedicação destas a história só podia acabar
e Seia), perdeu Talvez não chegue para continuar a
liderar o PSD mas permite-lhe dizer
a história de um deus assim nunca poderia acabar bem bem e melhor acabaria se, em má hora, não tivesse na Guarda e que teve muito melhor resultado que
e muito pior teria sido caso, em boa hora, não tivesse chegado quem assassinasse o dono das tangerinas
surgido quem resgatasse as crianças sobreviventes da e o jovem soldado que, antes de o ser, escolhera ser
ganhou em as expetativas iniciais anunciavam.
O distrito da Guarda é o arqué-
guerra própria a que guerras alheias as tinham aban- artista de teatro. À semelhança da anterior, esta his- Pinhel tipo do que aconteceu ao PSD na-
donado. Atrevo-me até a pensar que, não fora o facto tória também nada teria de inédito ou excecional, não cional, conquistando apenas quatro
de o enredo excluir gente adulta dos acontecimentos fosse o caso de estar muito bem contada, ou filmada, concelhos – curiosamente, perdeu nos concelhos dos candidatos
relatados e o estar muito bem escrita, a história nada se preferirem. (Gouveia, Figueira de Castelo Rodrigo e Seia), perdeu na Guarda e
teria de inédito ou extraordinário. Era só mais uma Significará isto que, mesmo que não haja nada ganhou em Pinhel, onde supostamente, a atual liderança é contestada
como milhares de outras em que o mal se sobrepõe ao de novo para contar, porque tudo parece reduzir-se e que, como recordaria Carlos Peixoto na noite eleitoral para justificar
bem apenas para que um punhado de gente estúpida à tensão entre o bem e o mal, há sempre diferentes o mau resultado, o partido estará dividido (pode estar dividido, mas
se entretenha a afirmar-se perante os demais. Com as maneiras de contar melhor velhas histórias? Talvez. votou unido no PSD).
características dos visados em tais exercícios de poder, Tal como decidir se acabam a favor de um lado ou do O PS passou a ser também dominante no distrito da Guarda,
não valerá a pena perder tempo e carateres, porque já outro, preferir um vencedor a outro, talvez já só seja ganhando em 10 dos 14 concelhos, e vencendo nos territórios dos
todos as conhecerão, julgo. da incumbência de cada um, ainda que cada narrador adversários, mas, curiosamente, e apesar dos socialistas falarem em
As tangerinas (Mandariinid), ou melhor, apanhá- pretenda sempre levar-nos a preferir um dos lados grande vitória no distrito cresceram percentualmente, mas perderam
las, era para o que agora viviam os dois vizinhos que, em relação ao outro. Certo, certo penso ser a nossa 85 votos comparativamente com as eleições de 2015 – se o PSD
como que imunes à guerra que os cercava, se preo- responsabilidade na escolha do lado por que nos dei- tivesse repetido coligação com o CDS teria eleito dois deputados.
cupavam mais com tal tarefa do que com as balas, de xamos seduzir, por que nos disporíamos lutar. Essa E no concelho da Guarda (para análise futura…) o PS teve mais 32
todo o tipo e feitio, que lhes rasavam a casa. Mal eles será exclusivamente nossa. A menos que evitemos ler, votos! Mas o PSD e CDS coligado perderam no concelho da Guarda
sabiam que a guerra que não alimentavam, não que- ver filmes e teatro. Nesse caso, já não precisaremos 1.600 votantes. Para tudo isto pode ter contribuído a redução de
riam e tentavam ignorar, maior empreitada lhes haveria de nos incomodar em responsabilizarmo-nos pelo eleitores (emigração), mas os que partiram não seriam só de direita…
de arranjar. Entre a renitência deste e a voluntariedade desfecho dessas histórias, ou pela forma como no-las A abstenção continuou a crescer, apesar de haver tantos par-
daquele, um mais que o outro, acabaram ambos por pretendem contar. Aliás, um “tanto se me dá” nem tidos e tão diferentes propostas. E apesar das muitas justificações,
assumir a recuperação de dois soldados, inimigos nunca pagou imposto, nem nada. inclusive o direito de não querer votar, as pessoas mais do que não
PUB
se reverem no sistema, partem do pressuposto que o seu voto em
nada irá mudar os resultados. E isso é o pior que pode acontecer
em Democracia. A indiferença não constrói hospitais ou escolas e
nada faz pelos portugueses, mas são precisos novos rostos, novas
formas de atuar em política e valores e probidade que metade dos
portugueses não encontram hoje nos partidos.
4• • Quinta-feira • 10 de outubro de 2019

PS dominador em PS gan
Castelo Branco distrit
conquista deputado com m
ao PSD SC
que em
Sofia Craveiro venceu nos municípios de Vila Luis Martins
de Rei, Sertã e Oleiros. O total do
PS na Covilhã foi de 44,91 por
O círculo eleitoral de cento, enquanto o PSD não foi A esquerda foi a
Castelo Branco, como além de 17,87 por cento e viu o grande vencedora
a grande maioria do BE aproximar-se com 13,92 por das legislativas no
país, ficou pintado cento dos votos. O PCP obteve distrito da Guarda,
de rosa no domingo. 7,65 por cento e o CDS-PP ficou- com o PS ganhar
Hortense Martins, se pelos 3,82 por cento. O PAN em dez dos catorze
Eurico Brilhante e chegou aos 2,43 por cento, tendo concelhos e a
Nuno Fazenda serão os sido o partido que mais subiu na repetir a eleição de
próximos deputados Covilhã – em 2015 conseguiu 0,75 dois deputados e o
socialistas pelo por cento dos votos. Bloco de Esquerda a
distrito. Já o PSD terá O Fundão contribuiu igual- consolidar-se como a
apenas Cláudia André mente para a vitória do PS com terceira força política.
no Parlamento após 41,66 por cento dos votos. O PSD Já o PSD sofreu um
perder um mandato teve neste concelho 24,55 por colapso ao vencer
relativamente às cento, o BE 12,25 por cento e o em apenas quatro
legislativas de 2015. PCP 4 por cento. O CDS-PP foi o municípios, elegendo
quarto partido mais votado com um deputado.
O distrito de Castelo Branco 3.63 por cento e o PAN chegou
registou uma clara vitória do aos 2,17 por cento, registando O PS voltou a ganhar as
PS, que obteve 40,88 por cento mais uma subida face a 2015. legislativas no distrito da Guar-
dos votos. Este resultado foi o Em Belmonte, os socialistas ven- da, o que não acontecia desde
segundo melhor do partido no ceram com 46,52 por cento, 2009. O resultado de domingo
país – superado apenas em Por- muito à frente do PSD (19,43 por foi claro, mas os socialistas só
talegre – e significa que 38.302 cento). Seguiram-se BE (11,43 registaram menos 85 votos
eleitores, num total de 93.695 por cento), PCP (6,36 por cento), relativamente à sua votação
votantes, escolheram os socialistas. CDS-PP (2,95 por cento) e PAN de 2015 (ver quadros nas
O PSD sofreu uma verdadeira razia (2,44 por cento). páginas seguintes). Mesmo
e ficou-se pelos 26,33 por cento. O assim, os 28.783 sufrágios
Bloco alcançou os 11,05 por cento
dos sufrágios, o PCP chegou ao 4,75
Abstenção voltou obtidos (37,55 por cento)
foram suficientes para Ana
por cento e o CDS-PP caiu para 3,71
por cento. Já o PAN atingiu os 2,38
Abstenção subiu para 44,91 por cento. 76.380 cidadãos decidiram não votar
neste distrito (num total de 170.075 eleitores inscritos) a subir, sobretudo Mendes Godinho, a cabeça de
lista, classificar a vitória de
por cento dos votos do distrito. ca-se uma queda significativa dos putada do PSD eleita por Castelo em Belmonte «esmagadora».
Hortense Martins, líder da social-democratas, que registam Branco, justificou o resultado Nestas eleições o distrito
Federação e deputada reeleita uma diferença de 8,98 por cento do seu partido com uma «nítida 44,91 por cento. Esta foi da Guarda viu reduzida a sua
por Castelo Branco, afirmou no a nível distrital face a 2015. dispersão dos votos» neste círculo a percentagem de eleitores representação na Assembleia
discurso de vitória que este foi Tal como se verificou naquele eleitoral e afirmou que «todos que escolheu não exercer o da República de quatro para
«um momento de grande felici- ano, o Bloco de Esquerda foi a os grandes partidos perderam seu direito de voto no distrito três deputados e a principal
dade pela afirmação do PS como terceira força política mais votada votos, olhando aos valores abso- de Castelo Branco. Compara- vítima foi o PSD, que perdeu
o grande partido do distrito de no distrito e, apesar de continuar lutos». A deputada falou também tivamente a 2015, quando a um deputado. O PS conservou
Castelo Branco». A dirigente sem capacidade para eleger de- numa «depressão» no eleitorado taxa de abstenção foi de 42.54 os dois lugares no Parlamen-
distrital salientou que o PS «luta putados, viu a sua percentagem social-democrata fruto de uma por cento, houve um aumento to, agora assumidos por Ana
e concretiza pelo interior» e des- aumentar (passou de 10,03 para «dispersão pelos partidos mais de 2,37 por cento. Isto signi- Mendes Godinho e Santinho
tacou a «subida na zona do Pinhal 11,05 por cento). O PCP, que sur- pequenos», um voto que conside- fica que, nestas eleições, dos Pacheco, enquanto os sociais-
[concelhos de Oleiros, Sertã e Vila ge em quarto lugar, continua em rou «não útil, pois não resulta em 170.075 eleitores inscritos, democratas só conseguiram a
de Rei], onde temos mais dificul- queda. Os comunistas, que em deputados». A ex-vereadora da 76.380 cidadãos decidiram eleição de Carlos Peixoto com
dade» mas onde «a nossa men- 2015 conseguiram 6,03 por cento Câmara da Sertã salientou ainda não votar neste distrito. O os 26.343 votos conseguidos
sagem vai ganhando espaço». Há dos sufrágios (6.286 eleitores), ser «evidente que esta situação concelho com a maior taxa de (34,37 por cento). Em 2015,
quatro anos, nas últimas eleições registaram agora apenas 4,75 por nos entristece», mas garantiu que abstenção foi Belmonte, onde PSD e CDS coligados tinham
legislativas o distrito dividiu-se: cento (4.451 votos). Já o CDS-PP «o PSD não vai baixar os braços, 52,01 por cento dos eleito- alcançado 38.964 votos (45,59
o PS venceu com 38,86 por cento mereceu o voto de 3,71 por cento vamos trabalhar mais». res não exerceu o seu direito por cento). O CDS, agora sozi-
e elegendo dois deputados (Hor- dos votantes do distrito, com constitucional. Isto representa nho, registou 3.823 votos (4,99
tense Martins e Eurico Brilhante), 3.479 votos. O PAN ganhou força e Maioria rosa em 8 dos um aumento de 3,37 por cento por cento) e cedeu o lugar de
enquanto a coligação “Portugal à registou uma subida significativa, 11 concelhos relativamente às legislativas terceira força política ao Bloco
Frente”, do PSD/CDS, conquistou de 0,83 por cento (860 eleitores), anteriores. No Fundão a taxa de Esquerda (BE), apesar da
35,31 por cento dos votos, o que em 2015, para 2,38 por cento em A nível concelhio, a vitória de abstenção foi de 47,66 por votação ter descido, de 6.431
resultou na eleição Manuel Frexes 2019 (2.231 votos). socialista foi o cenário que mais se cento e na Covilhã de 44,12 votos (7,42 por cento) em
e Álvaro Baptista. Em 2019 verifi- Cláudia André, a única de- repetiu, sendo que o PSD apenas por cento. 2015 para 5.990 (7,81 por
Quinta-feira • 10 de outubro de 2019 • •5

nhou no «Esta foi a vitória da união»,


diz Ana Mendes Godinho LM

to da Guarda
menos 85 votos
m 2015 LM
Ana Mendes Godinho, ca-
beça de lista do PS na Guarda,
portante para quem aqui vive,
mas há outros, de visão para o
considera que o partido obteve futuro e não de curto prazo e
uma «vitória esmagadora» no medidas estratégicas», lembra.
distrito ao vencer em dez dos Ana Mendes Godinho ad-
14 concelhos, quando há quatro mite que a vitória do partido
anos apenas tinha ganho num. em Vila Nova de Foz Côa, terra
Para a antiga secretária de natal da sua mãe, foi «emocio-
Estado do Turismo, este resul- nalmente importante» e deu um
tado é «fruto de um projeto com «sabor especial» aos resultados
uma visão de futuro em que as na Guarda, mas não adiantou se
pessoas acreditaram». Na sua vai assumir o lugar de deputada
opinião, «o eleitorado demons- na Assembleia da República: «O
trou uma grande confiança meu futuro é esta permanen-
no PS e naquilo que o PS pode temente em serviço público,
fazer pelo distrito da Guarda». essa é a minha missão de
Ana Mendes Godinho acres- vida», afirma. Quanto ao par-
centa que também percebeu tido, que viveu um período de
que «estamos num momento turbulência nos últimos meses
de viragem: ou deixamos o in- que culminou com a demissão
terior morrer, ou é preciso um do presidente da Federação
tratamento de choque e para e do secretariado, cabeça de
isso é preciso ter força, e essa lista considera que os resulta-
tem sido um bocadinho a minha dos de domingo demonstram
missão. O meu compromisso é que «quando trabalhamos em
assumir a Guarda como missão conjunto fazemos claramente
em tudo o que faça». A candidata a diferença, o fundamental é
reconhece que a promessa de isto, não haver divisões. Foi a
António Costa de «descongelar» vitória da união». Os socialis-
a segunda fase da requalificação tas festejaram efusivamente na
do Hospital da Guarda pode ter sede do partido e seguiram em
PS fez a festa na sede distrital e seguiu em caravana pelas ruas da Guarda sido um momento decisivo da caravana pelas ruas da Guarda.
cento). Pior ficou a CDU, que enquanto na Guarda socialistas Sabugal lidera na campanha, mas prefere falar em Os socialistas elegeram dois de-
continuou a recuar no distrito e sociais-democratas ficaram abstenção «compromisso» do agora novo putados: Ana Mendes Godinho
da Guarda, onde a coligação separados por 864 votos. Por primeiro-ministro: «Penso que e António Santinho Pacheco,
formada pelo PCP e Os Verdes sua vez, o PSD ganhou nos res- A abstenção também atin- deixou as pessoas descansadas que vai iniciar o seu segundo
passou de 3.379 votos (3,95 tantes quatro (Aguiar da Beira, giu recordes no distrito da porque a saúde é um tema im- mandato no Parlamento.
por cento) em 2015 para 3.295 Celorico da Beira, Mêda e Pi- Guarda, onde foi muito supe-
(2,99 por cento) quatro anos
depois.
nhel), sendo que nenhum deles é
o concelho de origem dos quatro
rior à registada em termos
nacionais (45,5 por cento) na
Quem são os deputados da Guarda?
A novidade destas legisla- primeiros candidatos. A melhor grande maioria dos concelhos. A socialista Ana Mendes Go- Ex-presidente da Câmara de
tivas é o crescimento do PAN, votação dos sociais-democratas Neste indicador o desta- dinho tem 47 anos é inspetora Gouveia e antigo Governador
que conseguiu 1.223 votos aconteceu em Aguiar da Beira que vai para o Sabugal, com da Autoridade para as Condi- Civil da Guarda, o deputado
(1,60 por cento) contra os (42,34 por cento). 57,92 por cento de abstenção, ções do Trabalho (ACT) e foi reeleito participou nos últimos
725 (0,85 por cento) de 2015, O BE consolidou-se no tendo votado 5.533 eleitores eleita para o primeiro mandato. anos em várias comissões par-
enquanto o CHEGA obteve distrito e foi o terceiro partido dos 13.149 inscritos. Seguem- A antiga secretária de Es- lamentares, entre as quais de
1.135 votos (1,48 por cento). mais votado em dez concelhos, se Vila Nova de Foz Côa (55,53 tado do Turismo tem um per- inquérito ao roubo de Tancos
Os restantes movimentos e com destaque para a Guarda por cento), Mêda (53,58), curso ligado ao setor, tendo e a de acompanhamento dos
partidos conseguiram menos (10,77 por cento). As exceções Almeida (53,22), Celorico da desempenhado várias funções incêndios florestais.
de um por cento dos sufrágios, verificaram-se em Aguiar da Beira (53,12) e Aguiar da Bei- na área, entre as quais a de Carlos Peixoto será o úni-
com destaque para a Iniciativa Beira, Fornos de Algodres, ra (51,36). A abstenção ficou vice-presidente do Turismo de co eleito do PSD pela Guarda.
Liberal, com 0,60 por cento, e Mêda e Trancoso, onde o CDS- ainda ligeiramente acima da Portugal, administradora da Natural de Gouveia, o advo-
o RIR, também com 0,60 por PP conseguiu limitar os danos barreira dos 50 por cento em Turismo Capital e da Turismo gado de 51 anos cumprirá no
cento. No distrito da Guarda e segurou o terceiro lugar. O Gouveia (50,39 por cento) e Fundos. Foi também adjunta e parlamento o quarto mandato
a abstenção foi de 49,42 por melhor resultado dos centris- Manteigas (50,39). Abaixo chefe do gabinete do secretário consecutivo. É consultor da
cento, tendo-se registado 2,64 tas aconteceu no bastião da deste limiar estiveram Figueira de Estado do Turismo no pri- sociedade de advogados Caiado
por cento de votos em branco Mêda, onde o partido de Henri- de Castelo Rodrigo (49,28), meiro Governo de José Sócrates. Guerreiro. Durante o último
e 2,68 por cento de votos nu- que Monteiro obteve 11,39 por Pinhel, Seia e Trancoso, todos António Santinho Pacheco mandato integrou a Comissão
los. Em termos concelhios, o cento. Quanto à CDU desceu com taxas de abstenção de é o segundo socialista eleito de Assuntos Constitucionais,
PS venceu em dez dos catorze em todos os catorze concelhos 49,42 por cento. Os concelhos pelo círculo da Guarda. Tem Direitos, Liberdades e Garantias.
municípios do distrito e obte- e teve o seu melhor resultado com menor abstenção foram 68 anos e foi professor, inician- Quando divulgou a candidatura,
ve o seu melhor resultado em em Celorico da Beira, com 4,92 Fornos de Algodres (43,05 por do agora o segundo mandato manifestou interesse em mudar
Manteigas (44,62 por cento), por cento dos votos. cento) e a Guarda (43,67). na Assembleia da República. a Lei Eleitoral.
6• • Quinta-feira • 10 de outubro de 2019

Distrito da Guarda Celorico da Beira Gouveia Mêda


Inscritos: 163.462 Inscritos: 151.535 Inscritos: 8.451 Inscritos: 7.669 Inscritos: 14.407 Inscritos: 12.973 Inscritos: 5.683 Inscritos: 5.314
Votantes: 85.469 Votantes: 76.649 Votantes: 4.307 Votantes: 3.595 Votantes: 7.451 Votantes: 6.436 Votantes: 2.795 Votantes: 2.467
2015 2019 2015 2019 2015 2019 2015 2019
Partido Votos % Votos % Partido Votos % Votos % Partido Votos % Votos % Partido Votos % Votos %
PS 28.868 33,78 28.783 37,55 PPD/PSD 2.082 48,34 1.371 38,14 PS 2.717 36,46 2.524 39,22 PPD/PSD 1.483 53,06 925 37,49
PPD/PSD 38.964 45,59 26.343 34,37 PS 1.428 33,16 1.339 37,24 PPD/PSD 3.294 44,21 2.149 33,39 PS 842 30,13 800 32,43
B.E. 6.341 7,42 5.990 7,81 B.E. 337 7,82 231 6,43 B.E. 484 6,50 497 7,72 CDS-PP (coligação com PPD/PSD) 281 11,39
CDS-PP (coligação com PPD/PSD) 3.823 4,99 CDS-PP (coligação com PPD/PSD) 177 4,92 CDS-PP (coligação com PPD/PSD) 240 3,73 B.E. 138 4,94 144 5,84
PCP-PEV 3.379 3,95 3.295 2,99 PCP-PEV 135 3,13 78 4,92 PCP-PEV 358 4,80 205 3,19 PCP-PEV 75 2,68 50 2,03
PAN 725 0,85 1.223 1,60 CH 43 1,20 PAN 44 0,59 121 1,88 PAN 13 0,47 32 1,30
CH 1.135 1,48 PAN 30 0,70 42 1,17 CH 82 1,27 CH 24 0,97
IL 461 0,60 R.I.R. 29 0,81 R.I.R. 38 0,59 R.I.R. 18 0,73
R.I.R. 458 0,60 IL 24 0,67 A 35 0,54 IL 16 0,65
A 406 0,49 A 19 0,53 L 10 0,13 29 0,45 A 10 0,41
L 373 0,49 PCTP/MRPP 29 0,67 12 0,33 PCTP/MRPP 53 0,71 29 0,45 L 9 0,32 9 0,36
PCTP/MRPP 689 0,81 363 0,47 PTP 7 0,16 10 0,28 IL 22 0,34 PCTP/MRPP 16 0,57 9 0,36
PTP 171 0,22 PURP 3 0,07 10 0,28 PURP 13 0,17 14 0,22 PTP 8 0,29 7 0,28
PNR 389 0,46 165 0,22 L 6 0,14 9 0,25 PDR 73 0,98 9 0,14 PNR 7 0,25 6 0,24
PURP 144 0,17 154 0,20 MPT 16 0,37 9 0,25 MPT 19 0,25 8 0,12 NC 6 0,21 3 0,12
MPT 298 0,35 122 0,16 PNR 14 0,33 9 0,25 NC 16 0,21 8 0,12 PDR 36 1,29 3 0,12
NC 180 0,21 118 0,15 NC 12 0,28 7 0,19 PNR 26 0,35 8 0,12 MPT 4 0,14 1 0,04
PDR 958 1,12 103 0,13 PDR 50 1,16 3 0,08 PTP 20 0,27 8 0,12 PPM 1 0,04
PPM 211 0,25 80 0,10 PPM 12 0,28 3 0,08 PPM 16 0,21 6 0,09 PURP 4 0,14 1 0,04
Em Branco 1.689 1,98 2.026 2,64 Em Branco 51 1,18 83 2,31 Em Branco 162 2,17 228 3,54 Em Branco 63 2,25 47 1,91
Nulos 1.987 2,32 2.057 2,68 Nulos 90 2,09 87 2,42 Nulos 141 1,89 176 2,73 Nulos 79 2,83 80 3,24

Aguiar da Beira Figueira de Castelo Rodrigo Guarda Pinhel


Inscritos: 6.559 Inscritos: 6.026 Inscritos: 5.908 Inscritos: 5.530 Inscritos: 39.659 Inscritos: 38.133 Inscritos: 9.919 Inscritos: 9.335
Votantes: 3.168 Votantes: 2.931 Votantes: 3.171 Votantes: 2.694 Votantes: 22.847 Votantes: 21.479 Votantes: 4.976 Votantes: 4.162
2015 2019 2015 2019 2015 2019 2015 2019
Partido Votos % Votos % Partido Votos % Votos % Partido Votos % Votos % Partido Votos % Votos %
PPD/PSD 1.919 60,57 1.241 42,34 PS 1.233 38,88 1.109 41,17 PS 7.730 33,83 7.762 36,14 PPD/PSD 2.737 55,00 1.732 41,61
PS 798 25,19 977 33,33 PPD/PSD 1.413 44,56 1.035 38,42 PPD/PSD 9.533 41,73 6.898 32,12 PS 1.308 26,29 1.332 32,00
CDS-PP (coligação com PPD/PSD) 229 7,81 B.E. 173 5,46 151 5,61 B.E. 2.337 10,23 2.314 10,77 B.E. 294 5,91 261 6,27
B.E. 131 4,14 99 3,38 CDS-PP (coligação com PPD/PSD) 115 4,27 CDS-PP (coligação com PPD/PSD) 1.022 4,76 CDS-PP (coligação com PPD/PSD) 203 4,88
PAN 16 0,51 42 1,43 PCP-PEV 87 2,74 55 2,04 PCP-PEV 939 4,11 629 2,93 PCP-PEV 189 3,80 112 2,69
PCP-PEV 50 1,58 38 1,30 PAN 30 0,95 25 0,93 PAN 346 1,51 484 2,25 PAN 28 0,56 55 1,32
CH 34 1,16 CH 21 0,78 CH 327 1,52 CH 47 1,13
IL 20 0,68 R.I.R. 14 0,52 IL 173 0,81 R.I.R. 31 0,74
R.I.R. 20 0,68 A 9 0,33 L 143 0,63 151 0,70 L 12 0,24 28 0,67
PCTP/MRPP 12 0,38 12 0,41 IL 9 0,33 A 149 0,69 IL 22 0,53
L 5 0,16 11 0,38 PCTP/MRPP 20 0,63 7 0,26 R.I.R. 124 0,58 A 20 0,48
PTP 23 0,73 11 0,38 L 6 0,19 6 0,22 PCTP/MRPP 200 0,88 106 0,49 PCTP/MRPP 37 0,74 20 0,48
A 9 0,31 PTP 9 0,28 6 0,66 PNR 106 0,46 55 0,26 NC 13 0,26 15 0,36
NC 3 0,09 5 0,17 PURP 5 0,16 5 0,19 PURP 39 0,17 47 0,22 PTP 21 0,42 10 0,24
PNR 24 0,76 5 0,17 MPT 10 0,32 4 0,15 PTP 69 0,30 42 0,20 MPT 21 0,42 9 0,22
PDR 25 0,79 4 0,14 PDR 40 1,26 4 0,15 PDR 254 1,11 38 0,18 PDR 44 0,88 6 0,14
PURP 3 0,09 3 0,10 PNR 13 0,41 4 0,15 NC 58 0,25 35 0,16 PNR 26 0,52 5 0,12
MPT 13 0,41 2 0,07 PPM 8 0,25 2 0,07 MPT 63 0,28 32 0,15 PPM 9 0,18 5 0,12
PPM 5 0,16 0 0,00 NC 4 0,13 1 0,04 PPM 60 0,26 23 0,11 PURP 5 0,10 3 0,07
Em Branco 64 2,02 96 3,28 Em Branco 49 1,55 36 1,34 Em Branco 371 1,62 499 2,32 Em Branco 94 1,89 123 2,96
Nulos 74 2,34 73 2,49 Nulos 66 2,08 76 2,82 Nulos 579 2,53 569 2,65 Nulos 130 2,61 123 2,96

Almeida Fornos de Algodres Manteigas Sabugal


Inscritos: 7.654 Inscritos: 6.960 Inscritos: 5.148 Inscritos: 4.639 Inscritos: 3.557 Inscritos: 3.273 Inscritos: 14.506 Inscritos: 13.149
Votantes: 3.836 Votantes: 3.256 Votantes: 2.945 Votantes: 2.642 Votantes: 1.835 Votantes: 1.625 Votantes: 6.373 Votantes: 5.533
2015 2019 2015 2019 2015 2019 2015 2019
Partido Votos % Votos % Partido Votos % Votos % Partido Votos % Votos % Partido Votos % Votos %
PS 1.185 30,89 1.206 37,04 PS 1.096 37,22 1.062 40,20 PS 749 40,82 725 44,62 PS 1.935 30,36 2.052 37,09
PPD/PSD 1.854 48,33 1.173 36,03 PPD/PSD 1.362 46,25 943 35,69 PPD/PSD 640 34,88 411 25,29 PPD/PSD 3.043 47,75 1.974 35,68
B.E. 225 5,87 214 6,57 CDS-PP (coligação com PPD/PSD) 137 5,19 B.E. 169 9,21 174 10,71 B.E. 507 7,96 416 7,52
CDS-PP (coligação com PPD/PSD) 175 5,37 B.E. 158 5,37 136 5,15 PCP-PEV 119 6,49 74 4,55 CDS-PP (coligação com PPD/PSD) 324 5,86
PCP-PEV 168 4,38 111 3,41 PCP-PEV 79 2,68 50 1,89 CDS-PP (coligação com PPD/PSD) 54 3,32 PCP-PEV 215 3,37 145 2,62
CH 41 1,26 CH 41 1,55 PAN 5 0,27 28 1,72 CH 78 1,41
PAN 27 0,70 30 0,92 PAN 10 0,34 28 1,06 CH 16 0,98 PAN 20 0,31 49 0,89
PNR 24 0,63 17 0,52 R.I.R. 26 0,98 PCTP/MRPP 20 1,09 15 0,92 R.I.R. 28 0,51
L 11 0,29 16 0,49 PCTP/MRPP 15 0,51 18 0,68 IL 11 0,68 A 25 0,45
PCTP/MRPP 35 0,91 16 0,49 A 17 0,64 R.I.R. 11 0,68 PCTP/MRPP 67 1,05 24 0,43
R.I.R. 16 0,49 IL 15 0,57 PNR 12 0,65 8 0,49 IL 23 0,42
IL 15 0,46 L 4 0,14 8 0,30 A 5 0,31 PTP 23 0,36 23 0,42
A 14 0,43 MPT 15 0,51 5 0,19 L 5 0,27 3 0,18 MPT 33 0,52 19 0,34
PURP 10 0,26 14 0,43 PPM 10 0,34 5 0,19 NC 3 0,16 3 0,18 L 19 0,30 15 0,27
PTP 19 0,50 11 0,34 PTP 10 0,34 5 0,19 PPM 4 0,22 3 0,18 PURP 18 0,28 13 0,23
NC 10 0,26 6 0,18 NC 3 0,10 4 0,15 PTP 8 0,44 3 0,18 PDR 133 2,09 12 0,22
MPT 23 0,60 2 0,06 PDR 3 0,11 PURP 1 0,05 2 0,12 PNR 41 0,64 11 0,20
PDR 35 0,91 2 0,06 PNR 13 0,44 3 0,11 MPT 6 0,33 1 0,06 PPM 17 0,27 10 0,18
PPM 13 0,34 2 0,06 PURP 6 0,20 3 0,11 PDR 20 1,09 0 0,00 NC 17 0,27 4 0,07
Em Branco 90 2,35 84 2,58 Em Branco 68 2,31 73 2,76 Em Branco 31 1,69 37 2,28 Em Branco 134 2,10 143 2,58
Nulos 100 2,61 91 2,79 Nulos 65 2,21 60 2,27 Nulos 43 2,34 41 2,52 Nulos 148 2,32 145 2,62
Quinta-feira • 10 de outubro de 2019 • •7

«Se o PSD estivesse


RESULTADOS unido jamais o PS
Seia
Inscritos: 23.984 Inscritos: 22.000
Distrito de Castelo Branco
Inscritos: 181.378 Inscritos: 170.695
ganharia no distrito»,
Partido
Votantes: 12.908 Votantes: 11.763

Votos
2015
% Votos
2019
% Partido
Votantes: 104.378 Votantes: 93.695

Votos
2015
% Votos
2019
%
afirma Carlos Peixoto LM

PS 4.877 37,78 4.817 40,95 PS 40.502 38,86 38.302 40,88


PPD/PSD 5.335 41,33 3.472 29,52 PPD/PSD 36.803 35,31 24.674 26,33
B.E. 859 6,65 874 7,43 B.E. 10.450 10,03 10.352 11,05
PCP-PEV 684 5,30 548 4,66 PCP-PEV 6.286 6,03 4.451 4,75
CDS-PP (coligação com PPD/PSD) 419 3,56 CDS-PP (coligação com PPD/PSD) 3.479 3,71
CH 294 2,50 PAN 860 0,83 2.231 2,38
PAN 107 0,83 181 1,54 CH 1.187 1,27
IL 79 0,67 L 507 0,49 834 0,89
PCTP/MRPP 119 0,92 69 0,59 A 715 0,76
L 41 0,32 65 0,55 PCTP/MRPP 1.080 1,04 694 0,74
A 60 0,51 IL 543 0,58
R.I.R. 55 0,47 R.I.R. 541 0,58
PTP 40 0,31 22 0,19 PURP 272 0,26 273 0,29
PURP 23 0,18 22 0,19 PNR 508 0,49 246 0,26
MPT 40 0,31 20 0,17 MPT 474 0,45 226 0,24
PNR 52 0,40 18 0,15 PPM 496 0,48 183 0,20
PDR 127 0,98 16 0,14 PTP 374 0,36 157 0,17
PPM 31 0,24 16 0,14 PDR 1.086 1,04 125 0,13
NC 17 0,13 15 0,13 NC 267 0,26
Em Branco 285 2,21 366 3,11 Em Branco 2.091 2,01 2.250 2,40 Carlos Peixoto, cabeça de lista do «voluntariamente não quiseram aderir
Nulos 255 1,98 335 2,85 Nulos 2.167 2,08 2.232 2,.38 PSD na Guarda, considera que teve dois ao movimento maioritário do partido».
adversários nestas eleições, «o PS e ou- Na sua opinião, se todos os militantes
tro PSD, que desistiu de participar nesta e dirigentes «estivessem juntos, jamais
Trancoso Covilhã campanha e prejudicou muito o partido». o PS ganharia as eleições no distrito da
Inscritos: 10.010 Inscritos: 9.134 Inscritos: 48.554 Inscritos: 45.057 No rescaldo da noite eleitoral, o tam- Guarda». Para melhor entendedor: «A
Votantes: 5.098 Votantes: 7.775 Votantes: 27.616 Votantes: 25.179 bém líder da distrital justificou a derrota culpa é das estruturas concelhias que
2015 2019 2015 2019
dizendo que «não houve a dinâmica de viraram completamente as costas e que
Partido Votos % Votos % Partido Votos % Votos %
PS 1.595 31,29 1.824 38,20 PS 12.061 43,67 11.307 44,91
outros tempos» e que «se fizéssemos atuaram como contravapor», acrescenta
PPD/PSD 2.562 50,26 1.788 37,45 PPD/PSD 6.959 25,20 4.500 17,87 como outros fizeram, o PSD teria no Carlos Peixoto, para quem o que se pas-
CDS-PP (coligação com PPD/PSD) 285 5,97 B.E. 3.353 12,14 3.506 13,92 distrito um resultado que envergonharia sou resultou da «fratura» causada pelas
B.E. 317 6,22 276 5,78 PCP-PEV 2.828 10,24 1.925 7,65 qualquer pessoa». Sem apontar respon- diretas para a eleição do presidente do
PCP-PEV 139 2,73 95 1,99 CDS-PP (coligação com PPD/PSD) 961 3,82 sáveis – a exceção foi o presidente da partido e pela divisão da bancada parla-
CH 62 1,30 PAN 206 0,75 611 2,43 JSD distrital, cuja «birra por não integrar mentar. «O ambiente foi sempre de atrito
PAN 20 0,39 55 1,15 PCTP/MRPP 319 1,16 212 0,84 a lista» levou a que «não fizesse o que nos últimos meses, pouco propício à paz
R.I.R. 31 0,65 A 207 0,82 devia ter feito» –, Carlos Peixoto afirmou no seio do PSD», conclui. O candidato
A 25 0,52 CH 207 0,82 apenas que «essas pessoas devem fazer reeleito alerta ainda que nestas eleições o
IL 16 0,34 L 172 0,62 203 0,81
um ato de contrição, um rebate de cons- distrito perdeu dois deputados, «um pela
L 11 0,22 14 0,29 IL 143 0,57
PNR 16 0,31 14 0,29 R.I.R. 132 0,52
ciência, e perceberem o mal que fizeram redução da população e outro porque
PCTP/MRPP 39 0,77 13 0,27 PURP 41 0,15 68 0,27 ao partido». O deputado reeleito elogiou a cabeça de lista do PS não vai assumir
PTP 8 0,16 10 0,21 PNR 119 0,43 55 0,22 a sua equipa, cujos elementos disse terem o lugar, vai virar as costas ao distrito
NC 9 0,18 7 0,15 MPT 107 0,39 40 0,16 sido «uns heróis, trabalharam arduamen- porque vai para outras vidas», vaticina
PURP 9 0,18 6 0,13 PPM 83 0,30 36 0,14 te e permitiram evitar um resultado ainda Carlos Peixoto.
MPT 23 0,45 4 0,08 PTP 65 0,24 25 0,10 pior», e garantiu que «um PSD unido seria Quem não conseguiu o mandato no
PPM 11 0,22 3 0,06 PDR 297 1,08 19 0,08 imbatível». Parlamento foi Carlos Condesso, líder da
PDR 53 1,04 1 0,02 NC 48 0,17 O social-democrata declinou assumir concelhia de Figueira de Castelo Rodrigo
Em Branco 147 2,88 129 2,70 Em Branco 510 1,85 572 2,27 responsabilidades na derrota, impu- e chefe de gabinete do presidente da
Nulos 137 2,69 117 2,45 Nulos 448 1,62 450 1,79 tando os maus resultados àqueles que Câmara da Guarda.

Vila Nova de Foz Côa Belmonte Fundão Malcata


Inscritos: 8.107 Inscritos: 7.400 Inscritos: 6.534 Inscritos: 6.145 Inscritos: 28.131 Inscritos: 26.190 Votação reduzida em
Votantes: 3.759 Votantes: 3.291 Votantes: 3.356 Votantes: 2.949 Votantes: 15.313 Votantes: 13.708
2015 2019 2015 2019 2015 2019 protesto pela gestão da água
Partido Votos % Votos % Partido Votos % Votos % Partido Votos % Votos % na barragem do Sabugal
PS 1.375 36,58 1.254 38,10 PS 1.458 43,44 1.372 46,52 PS 5.985 39,08 5.711 41,66
PPD/PSD 1.707 45,41 1.231 37,41 PPD/PSD 917 27,32 573 19,43 PPD/PSD 5.150 33,63 3.365 24,55
Apenas treze dos 405 eleitores ins-
B.E. 212 5,64 203 6,17 B.E. 371 11,05 337 11,43 B.E. 1.856 12,12 1.679 12,25 critos votaram para as legislativas no do-
CDS-PP (coligação com PPD/PSD) 162 4,92 PCP-PEV 265 7,90 187 6,34 PCP-PEV 794 5,19 549 4,00 mingo na freguesia de Malcata (Sabugal),
PCP-PEV 142 3,78 105 3,19 CDS-PP (coligação com PPD/PSD) 87 2,95 CDS-PP (coligação com PPD/PSD) 498 3,63 cuja população recorreu à abstenção para
PAN 29 0,77 51 1,55 PAN 14 0,42 72 2,44 PAN 137 0,89 297 2,17 demonstrar o descontentamento com o
CH 25 0,76 CH 46 1,56 L 54 0,35 204 1,49 funcionamento da barragem local.
R.I.R. 17 0,52 PCTP/MRPP 34 1,01 30 1,02 CH 163 1,19 Segundo o presidente da Junta, foram
IL 16 0,49 L 50 1,49 25 0,85 PCTP/MRPP 194 1,27 110 0,80 registados oito votos no PS, três no PSD,
PCTP/MRPP 27 0,72 13 0,40 R.I.R. 24 0,81 IL 105 0,77
um no PAN e um voto em branco. «Eu não
PURP 5 0,13 11 0,33 A 14 0,47 R.I.R. 83 0,61
votei», disse João Vítor, que está solidário
A 9 0,27 IL 10 0,34 A 81 0,59
L 5 0,13 9 0,27 PURP 9 0,27 10 0,34 MPT 103 0,67 40 0,29
com a reivindicação de medidas relacio-
MPT 12 0,32 6 0,18 PPM 23 0,69 7 0,24 PNR 64 0,42 34 0,25 nadas com a gestão da água da barragem
NC 9 0,24 5 0,15 PNR 15 0,45 6 0,20 PTP 81 0,53 33 0,24 do Sabugal, que abastece o regadio da
PTP 12 0,32 3 0,09 MPT 8 0,24 5 0,17 PURP 35 0,23 27 0,20 Cova da Beira. No final de setembro, ha-
PDR 40 1,06 2 0,06 PDR 43 1,28 3 0,10 PPM 88 0,57 20 0,15 bitantes e autarcas do Sabugal decidiram
PNR 15 0,40 2 0,06 PTP 10 0,30 2 0,07 PDR 141 0,92 16 0,15 enviar uma exposição ao próximo Gover-
PPM 5 0,13 1 0,03 NC 9 0,27 NC 39 0,25 no, a pedir a «regulação independente»
Em Branco 80 2,13 82 2,49 Em Branco 64 1,91 72 2,44 Em Branco 294 1,92 356 2,60 de transvases de água e a «redefinição de
Nulos 80 2,13 84 2,55 Nulos 66 1,97 67 2,27 Nulos 298 1,95 337 2,46 níveis mínimos» naquela albufeira.
8• • Quinta-feira • 10 de outubro de 2019

Reações Quem são os deputados


Bloco teve o «melhor resultado de sempre» na Guarda, diz Jorge Mendes
«O Bloco de Esquerda obteve, É de salientar também que eleitorais nos últimos quatro anos
por Castelo Branco?
em termos relativos (percenta- nestas eleições se assistiu a uma é uma evidência. O trabalho feito Hortense Martins (PS)
gem), no distrito da Guarda o subida do Bloco em nove dos 14 pelo partido nos últimos quatro A presidente da Federação Distrital do Par-
melhor resultado de sempre (7,81 concelhos do distrito com percen- anos mostra que é possível o Bloco tido Socialista é deputada desde 2005. Tem 52
por cento). Assistimos a uma tagens acima dos 10 por cento nos de Esquerda continuar a crescer e anos, é licenciada em organização e gestão de
clara consolidação do BE como a concelhos da Guarda e de Mantei- a afirmar-se como uma força im- empresas e sempre foi eleita para a Assembleia
terceira força política do distrito. gas. A consistência dos resultados portante neste distrito do interior» da República pelo círculo de Castelo Branco. A
liderança da lista albicastrense foi contestada
devido ao facto de se encontrar sob investigação num caso ligado à
CDS «aquém do que merecia», considera Henrique Monteiro utilização indevida de fundos comunitários.
«Não vale a pena poupar o surgimento de novos parti- que não interessará estar aqui a
nas palavras porque não há dos na área da direita, o que dissecar e que o partido saberá Eurico Brilhante Dias (PS)
vocábulos que alterem os nú- fragmentou o voto neste espaço resolver a seu tempo. Ficámos O socialista de 47 anos é licenciado em
meros. O CDS teve uma derrota político; a abstenção elevada manifestamente aquém daquilo gestão de empresas e doutorado em ciências em-
na noite de domingo, perdendo que tradicionalmente penaliza que desejávamos e merecíamos, presariais. É professor universitário, sendo esta
mais de uma dezena de man- a direita e a perda de capaci- mesmo sabendo que as eleições a segunda vez que é eleito deputado (a estreia
datos e milhares de votos. Po- dade de criar relações fortes legislativas são mais influencia- foi nas legislativas de 2015). Entre 2018 e 2019
demos invocar muitas razões, de confiança com os eleitores. das pelos contextos políticos foi secretário de estado da internacionalização.
mas vou ficar por três apenas: Haverá outras razões menores nacionais do que pelos locais».
Nuno Fazenda (PS)
Técnico superior no “Turismo de Portu-
CDU «ganhou, a pulso, mais de 2.200 votos», constata André Santos gal”, com 42 anos de idade. Tem um douto-
«Os resultados obtidos pela ção social nacional não alinhou neste quadro pouco favorável, a ramento em planeamento regional e urbano.
CDU na Guarda não se podem por esta bitola. Para além disso, CDU conquistou mais de 2.200 Esta é a primeira vez que é eleito deputado.
desligar do seu contexto na- foram notórias diversas atitudes votos no distrito, ganhados a pul-
cional. De facto, pese embora por parte da generalidade destes so, nas ruas e à porta de diversos
algumas honrosas exceções na órgãos que prejudicaram obje- locais de trabalho. O que pode- Cláudia André (PSD)
comunicação social local, que tivamente a CDU, como sejam mos garantir a estes eleitores e a A única deputada eleita pelo PSD, sendo esta
deram alguma visibilidade ao omissões, deturpações ou apou- todos os que vivem e trabalham a primeira vez que chega à Assembleia da Repú-
facto de não estarmos a eleger camento das nossas propostas. no distrito é que a nossa vontade blica. Tem 48 anos, e é licenciada em geografia,
um primeiro-ministro, mas sim Sabíamos assim, de antemão, que de lutar pelos interesses dos tra- área que leciona. É vogal da comissão política
deputados que iriam representar esta batalha não seria fácil. O que balhadores e do povo da Guarda nacional do PSD e vereadora sem pelouros atri-
a Guarda, a maioria da comunica- devemos valorizar é que, mesmo não esmoreceu» buídos na câmara municipal da Sertã.

«Não tinha acesso, nem forma Câmara da Covilhã


lamenta e pede
desculpa

de entrar»
DR

Contactado por O INTERIOR,


Vítor Pereira, presidente da Câmara
da Covilhã, adiantou que apesar do
Sofia Craveiro Escola do 1º Ciclo. Para colmatar edifício em causa ter sido requalifi-
a situação o boletim de voto cado há 15 anos, «não era prática
foi trazido para o pátio pelos comum na altura colocar acessos
…e por isso votou funcionários da mesa, de forma deste tipo» e por isso nunca os teve.
num pátio. No a facilitar o ato democrático ao O autarca alega que «se não formos
domingo, no Teixoso teixosense. alertados para a situação [pelas
(Covilhã), as barreiras Luís de Matos conta que, Juntas ou presidentes de mesa de
arquitectónicas quando chegou ao local, «não voto] torna-se mais difícil colmatar
levaram a que Luís tinha acesso, nem forma de os problemas». Apesar disso, o edil
de Matos, um cidadão entrar» com a cadeira de rodas. assume que «a situação não era
em cadeira de rodas, E acrescenta: «O presidente complicada de solucionar», embora
não pudesse entrar de da mesa nem sequer estava «lamente o sucedido e tenha que
forma autónoma na presente. Foi-me transmitido pedir desculpas ao cidadão, refor-
secção de voto onde que estaria a almoçar, contudo çando que iremos fazer de tudo
era suposto votar. A a vice-presidente também não «Ofereceram-me três hipóteses: votar no pátio, não votar ou ser levado a braços para evitar repetições no futuro».
falta de acessibilidade se deslocou cá fora para falar
para dentro do edifício (o que não considerei aceitável)», conta Luís de Matos O lamento é partilhado pelo
levou à violação de comigo e esclarecer a situação», «a intenção de voto foi devida- nal de Eleições (CNE) a relatar executivo da União de Freguesias
um dos principais lamenta o eleitor. «As restantes mente protegida e salvaguarda- o sucedido. de Teixoso e Sarzedo, «que tomou
elementos do direito pessoas que estavam na mesa de da, tendo dois membros da mesa João Tiago Machado, porta- conhecimento da situação no mo-
de voto, previstos voto ofereceram-me três hipóte- criado uma barreira, de forma a voz do CNE, confirmou a O mento», segundo o esclarecimento
na Constituição da ses: votar no pátio, não votar ou garantir o sigilo do voto». A O IN- INTERIOR a recepção da queixa emitido, onde refere que «lamenta
República Portuguesa: ser levado a braços para dentro TERIOR, José Alberto Sousa Pais e acrescentou que «a facilidade o incidente e o facto de não ter sido
o secretismo. do edifício (o que não considerei acrescentou que, desta forma, o proporcionada ao eleitor [de acautelada, em tempo útil, uma so-
aceitável)», acrescenta o cida- secretismo «foi garantido, pois trazer o boletim de voto para lução». Apesar disso, o presidente
No passado domingo, dia de dão. Estas sugestões foram con- o cidadão votou sozinho, sem o pátio, onde foi preenchido] desta Junta frisou a O INTERIOR
eleições legislativas, um eleitor firmadas num esclarecimento ninguém nas proximidades, à constitui uma ilegalidade», em- que a situação «não é fruto de
com mobilidade reduzida votou emitido esta segunda-feira pela excepção dos seus familiares». bora admita que tenha sido co- desconhecimento» da existência de
no pátio do edifício que acolheu União de Freguesias de Teixoso Segundo o autarca, o voto foi metida «como forma de facilitar eleitores de mobilidade reduzida,
a secção de voto da freguesia e Sarzedo e assinado pelo seu depois colocado na urna «por o voto ao cidadão de mobilidade contudo alega que «nunca alertou
do Teixoso (Covilhã). O voto presidente, José Alberto Sousa uma pessoa da confiança do reduzida». O responsável disse para este facto pois nunca ninguém
foi feito fora do espaço privado Pais. No documento lê-se que cidadão, que foi acompanhada ainda que «é uma vergonha colocou problemas a esta prática»
destinado ao ato eleitoral devido «o cidadão em causa recusou, pelos dois membros da mesa haver mesas de voto sem aces- de votar no pátio ou através de aju-
às barreiras arquitetónicas que de imediato, ser auxiliado para da secção de voto». Ao que O sibilidade a cadeiras de rodas» das de terceiros, que já foi realizada
se colocavam à entrada: dois se deslocar, optando por votar INTERIOR apurou, no próprio e sublinhou que «a autarquia com outros teixosenses. «Daqui
degraus em pedra, à entrada da fora da secção de voto». dia das eleições foi formulada [da Covilhã] tem a tutela de para a frente isto não se irá repetir»,
secção de voto nº3, instalada na A Junta sublinha ainda que uma queixa à Comissão Nacio- distribuição das mesas de voto». garante José Alberto Sousa Pais.
Quinta-feira • 10 de outubro de 2019 • •9

Candidatura da Guarda Guarda


Ampliação do
Centro de Recolha

a Capital Europeia da Oficial de animais


orçada em 200 mil
euros

Cultura perde o seu


A Câmara da Guarda
abriu um concurso público,
com preço-base de cerca de
200 mil euros, para requa-

principal trunfo
lificação e ampliação do
Centro de Recolha Oficial
de animais.
Instalado na antiga esta-
ção de tratamento de águas
AR
residuais dos Galegos, na
Luis Martins
periferia da cidade, o atual
canil e gatil será interven-
José Amaral Lopes bateu cionado para dar «melhores
com a porta do projeto condições» aos animais reco-
a duas semanas da lhidos, sendo que o município
sua apresentação em estima que as obras possam
Paris. O coordenador estar prontas «durante a
executivo invocou «falta primavera» do próximo ano.
de condições» para «A ampliação que vai ser feita
continuar e na resposta permite-nos ter mais algum
a Câmara da Guarda espaço, para continuarmos
responsabilizou-o pela a dar apoio ao município
«indefinição e alguma do Sabugal e ao município
passividade» no projeto. de Manteigas, uma vez que
nós também recolhemos, no
José Amaral Lopes demitiu- nosso Centro de Recolha, os
se da coordenação executiva da animais provenientes desses
comissão que está a elaborar a concelhos», disse Sérgio Cos-
candidatura da Guarda a Capital ta, vice-presidente da autar-
da Cultura em 2027. A saída do Comissão executiva da candidatura, liderada por José Amaral Lopes, foi empossada em 2018 quia. O autarca revelou que
antigo secretário de Estado da a empreitada também con-
em Paris, e uma terceira sugeria contraria a deliberação tomada, que o município formalizasse
Cultura e consultor da Comissão templa a criação de uma sala
o estabelecimento de parcerias por unanimidade, em reunião a sua consultadoria, o que não
Europeia aconteceu duas sema- de cirurgia, o que colocará o
e colaborações com instituições do executivo, em março de 2018, aconteceu até à data, e tinha vin-
nas antes do projeto ser apre- equipamento municipal «na
culturais francesas, de represen- onde se afirma o contrário, que do a trabalhar “pro bono” para
sentado em Paris, este sábado, vanguarda» dos Centros de
tantes das associações culturais e José Amaral Lopes será o coor- a candidatura. «Mas esse não é
no âmbito da Festa das Vindimas. Recolha de animais errantes
de personalidades reconhecidas denador executivo da referida co- o problema, o problema foi um
A demissão foi formalizada do país. Após a realização das
dos meios académicos, artísticos missão. Pormenor à parte, Carlos certo “laisser aller” da Câmara»,
no passado 30 de setembro, por obras, o complexo terá capa-
e culturais. «O tempo já é escasso Chaves Monteiro responsabilizou disse João Heitor a O INTERIOR.
email, numa carta a que O INTE- cidade para acolher cerca de
e não há condições para apresen- ainda José Amaral Lopes por não A demissão de José Amaral Lopes
RIOR teve acesso. No documento, 100 animais.
tar um projeto sólido, coerente ter sido capaz de «solidificar o foi a “gota de água” que ditou a sua
o antigo secretário de Estado e fundamentado. Como já não “cimento” entre os parceiros» do saída da iniciativa. «A candidatura
da Cultura alega que a Câmara acredito num projeto que sei não projeto: «O que houve foi alguma da Guarda perdeu um grande Empresas
da Guarda não criou condições ter condições de sucesso só tinha indefinição do caminho a seguir, trunfo. José Amaral Lopes é um
para a comissão trabalhar. «Não que sair», acrescenta José Amaral passividade e falta de interligação dos melhores técnicos da área da Matos & Prata
quiseram investir em nada, talvez
agora comecem a fazê-lo porque
Lopes, que não estava convidado
para a sessão de apresentação da
entre as partes», afirmou o presi-
dente da Câmara, que anunciou
Cultura em Portugal e dos mais
capazes», sublinha o editor, para
Evento VIP BMW
o tempo já é escasso», disse José candidatura em Paris. que a imagem corporativa da quem esta participação na Festa Premium Selection
Amaral Lopes a O INTERIOR. A divulgação da demissão candidatura será revelada dia das Vindimas foi feita «em cima termina com «boa
«Demito-me porque não foram do coordenador por O INTERIOR 17. Já Victor Amaral vai assumir a do joelho». João Heitor classifica
criadas condições para esta co- motivou uma conferência de im- coordenação executiva do projeto, de «deselegante o que aconteceu»
receptividade»
missão trabalhar e funcionar», prensa, realizada na quinta-feira, estando a Câmara a trabalhar na e disse-se «entristecido» pelo O evento que reuniu mais
acrescentou o ex-coordenador, em que Carlos Chaves Monteiro, criação da Estrutura de Missão afastamento do antigo secretário de 160 viaturas usadas sele-
que responsabiliza diretamente presidente do município, na pre- e na constituição de equipas de de Estado da Cultura, «que foi cionadas a preços reduzidos
o vereador da Cultura, Victor sença do vereador Victor Amaral trabalho para operacionalizar a totalmente posto de lado na vinda e especiais terminou no pas-
Amaral, pela situação. «Nunca reiterou que «a Câmara continua candidatura. a Paris». sado domingo.
respondeu às minhas propostas, e empenhada na candidatura a «Sem José Amaral Lopes não José Prata, administra-
foram muitas, no último ano, nem Capital Europeia da Cultura em João Heitor considera tenho muita vontade de colaborar dor do grupo, refere que o
resolveu nada. Pior, desrespeitou 2027. Nada se perdeu com a que candidatura perdeu porque foi um ano perdido fruto evento «correu bem» e foi
as normas que a própria Câmara demissão de José Amaral Lopes, «grande trunfo» do desleixo de Victor Amaral. Fi- «muito bom em relação à
criou quando instituiu a Estrutura pois mantém-se a capacidade e quei muito triste porque o poder expetativa que tínhamos». O
de Missão ao invocar um órgão, a a estrutura para fundamentar a No dia seguinte a candidatu- local da Guarda não está nada responsável adianta que na
direção, que não funcionou», criti- nossa intenção». Aos jornalistas, ra da Guarda a Capital Europeia maduro para as questões cultu- Guarda houve uma «boa re-
ca o coordenador demissionário. o autarca começou por adiantar da Cultura sofreu mais um rom- rais. Ainda tive a expetativa que o cetividade ao evento», tendo
Entre as propostas apre- que José Amaral Lopes foi con- bo. João Heitor, consultor para presidente da Câmara reconside- sido vendidos «39 automó-
sentadas estava a associação tratado como «consultor e não a área da diáspora a residir em rasse a demissão de José Amaral veis» a clientes «de Bragança
da Guarda à edição francesa do como coordenador» porque a Paris, e que era suposto preparar Lopes», confidencia. Na sua opi- a Portalegre». Durante quatro
livro de Barata-Feyo sobre a Estrutura de Missão ainda não a apresentação do projeto na nião, «faltou dinamismo e ação dias as instalações da Matos
participação dos portugueses re- foi criada e prosseguiu dizendo cidade francesa, anunciou que por parte da autarquia porque & Prata, na Póvoa do Mileu,
sidentes em França na resistência que o mesmo apresentou «ideias, terminou a sua colaboração com ideias e projetos houve muitos», estiveram abertas aos clien-
aos nazis durante a IIª Guerra propostas, que não se concreti- a autarquia. tendo destacado a realização de tes convidados, que tiveram
Mundial. Outra era participar no zaram em ações exequíveis que Segundo apurou O INTE- bienais de arte, música e litera- à sua disposição diversos
lançamento de outro livro sobre consubstanciassem esta can- RIOR, o livreiro e editor natural tura, bem como um festival de modelos das marcas BMW,
Cargaleiro, a realizar brevemente didatura». Ora, esta declaração da Mêda continuava a aguardar cinema, entre outras iniciativas. Mini e BMW Motorrad.
10 • • Quinta-feira • 10 de outubro de 2019

Dormidas e proveitos Trancoso


Feira centenária é mote
do turismo duplicam para três dias de festa
A feira centenária de Tran- ca, mercado de produtos regio-

em Manteigas
coso, considerada das mais im- nais, entre outras atividades. Du-
portantes da Idade Média, serve rante três dias serão lembrados
de mote para os três dias de festa acontecimentos, figuras e cenas
que vão animar a cidade entre do quotidiano «que marcaram a
sexta-feira e domingo. feira ao longo dos tempos», indi-
Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) e O evento de animação “Vou- ca a organização. O ciclo “12 em
me à Feira de Trancoso” é promo- Rede - Aldeias em Festa” deste
do Turismo de Portugal, o “coração” da Serra da Estrela foi o vido pela Associação das Aldeias ano inclui ainda a realização de
município que mais subiu na região entre 2015 e 2018 Históricas de Portugal no âmbito iniciativas nas Aldeias Históri-
do ciclo “12 em Rede - Aldeias em cas de Idanha-a-Velha (de 1 a
DR
Festa”. O programa incluiu visitas 3 de novembro), Monsanto (de
encenadas, jogos tradicionais, 8 a 10), Almeida (nos dias 29 e
provas gastronómicas, passeios 30) e Belmonte (de 27 a 30 de
de charrete, “workshops”, músi- dezembro).

Sabugal
Feira das Tecnologias para a Energia
até domingo
O hidrogénio, a sustentabili- fissionais do setor, produtores
dade energética e a energia solar energéticos, microprodutores
vão estar em destaque na quarta de energia, instituições públicas,
edição da ENERTECH - Feira das associações empresariais, em-
Tecnologias para a Energia, que co- presários e gestores.
meça esta sexta-feira no Sabugal. O programa inclui demons-
O certame decorre até do- trações de equipamentos, exposi-
mingo no pavilhão multiusos Ex- ção de trabalhos de investigação,
poSabugal, na zona industrial da “workshops”, reuniões bilaterais,
cidade raiana, onde mais de uma uma mostra de atividades eco-
centena de expositores darão a nómicas do concelho, gastrono-
conhecer novas oportunidades mia, momentos musicais, uma
de investimento, partilharão caminhada e ateliers de energia
«São números fantásticos e ainda falta abrir o hotel do grupo Vila Galé», afirma Esmeraldo Carvalhinho experiências e divulgarão equi- dirigidos aos mais novos. Haverá
pamentos e as tecnologias mais ainda a conferência “Energias do
Luis Martins anos depois da crise dos têxteis. volume financeiro», recorda o
recentes nesta área. Segundo a Futuro”, sobre as potencialidades
«Estou extremamente satis- edil, que garante que o concelho
organização, a cargo do muni- da energia solar e do hidrogénio
feito porque Manteigas está no «ainda não atingiu o limite, tem
cípio local, o objetivo da ENER- como fontes alternativas. O evento
Manteigas está na moda em caminho certo e há mais projetos muito potencial por explorar».
TECH é «promover as energias é organizada em parceria com a
termos turísticos e a comprová-lo a caminho neste setor, que era um Desde logo quando a Serra da Es-
renováveis como fonte susten- ADES - Associação Empresarial
está o crescimento quase expo- diamante que estava por lapidar», trela for formalmente classificada
tável de energia» e «fomentar a do Sabugal, a ENERAREA - Agência
nencial do número de dormidas, considera o autarca socialista. Geopark da UNESCO, um selo que
utilização das energias naturais Regional de Energia e Ambiente do
de hóspedes e de proveitos regis- Atualmente, o concelho com será «mais um instrumento vital
como forma alternativa e susten- Interior, os Institutos Politécnicos
tados no concelho serrano entre pouco mais de 3.400 habitantes para o desenvolvimento económi-
tável». A feira tem como público- da Guarda e de Castelo Branco e
2015 e 2018. Segundo dados do tem 221 unidades de alojamento, co de Manteigas e da serra», des-
alvo consumidores finais, pro- a Universidade da Beira Interior.
Instituto Nacional de Estatística distribuídas por 11 empreendi- taca o autarca. Entretanto, o di-
(INE) e do Turismo de Portugal, mentos turísticos. No total, há 457 namismo deste setor já se traduz
o “coração” da Serra da Estrela camas disponíveis fruto de apoios no crescimento do emprego e da Fornos de Algodres
foi o município que mais subiu na ao investimento que rondaram os economia local. No primeiro caso,
região neste triénio. 7,5 milhões de euros nos últimos o presidente da Câmara adianta Proteção dos idosos no interior é tema
As dormidas mais do que anos. O Hotel da Fábrica, à entrada que nos últimos anos tem havido de Jornadas das Misericórdias
duplicaram, passando de 14.548 da vila, a Casa das Penhas Douradas um «recurso sistemático» ao
“Envelhecer no Interior, no- portiva (APSCD) de Fornos de Al-
para 33.873, o mesmo acontecen- e a Casa de São Lourenço – Burel programa de apoios do município
vos desafios” é o tema central das godres. As intervenções previstas
do relativamente ao número de Panorama Hotel, unidade de cinco à criação de postos de trabalho
VII Jornadas das Misericórdias vão abordar o envelhecimento e
hóspedes, que subiram de 8.584 estrelas que resultou da requali- e acrescenta que estas unidades
que terão lugar esta sexta-feira a proteção dos idosos, o papel da
para 19.514. Já os proveitos totais ficação da antiga Pousada de São «já estão a empregar pessoas de
em Fornos de Algodres. família e dos modelos vigentes nas
dos alojamentos turísticos quase Lourenço, são os três “ex-libris” outros concelhos». Há também
O evento é organizado pela instituições de apoio, bem como os
duplicaram, tendo sido de pouco da nova oferta hoteleira mantei- novos estabelecimentos comerciais
Misericórdia de Fornos de Algo- desafios do setor para o futuro. O
mais de 1,4 milhões de euros em guense. Para 2020 está prevista e «uma melhoria da qualidade» da
dres, em parceria com as congé- objetivo do encontro é «fomentar
2015 e de cerca de 2,6 milhões a abertura, em pleno Vale Glaciar, restauração, refere o edil.
neres de Mangualde, Penalva do a tomada de consciência sobre os
de euros no ano transacto. «São do primeiro hotel de montanha do Esmeraldo Carvalinho revela,
Castelo, Santar e Viseu, e decorre desafios que atualmente a socie-
números fantásticos e ainda grupo Vila Galé, num investimento entretanto, que o município já
no auditório da Associação de dade mais envelhecida enfrenta»,
falta abrir o hotel do grupo Vila previsto que ronda os 6 milhões de aprovou a realização de um novo
Promoção Social, Cultural e Des- adianta a organização.
Galé», admite o presidente do euros e que terá 81 quartos. plano de pormenor para a zona do
município, para quem este cres- «Estamos a viver um ótimo Skiparque, em Sameiro. O objetivo
cimento «é fruto do trabalho dos momento depois de uma década é dinamizar aquele equipamento Seia
investidores». E não só: «Resulta de estagnação», considera Es- para incluir alojamento e a prática Biblioteca ensina Português a estrangeiros
também da estratégia da Câmara, meraldo Carvalhinho, revelando de desportos de montanha, de
A biblioteca municipal de 17 e as 18 horas, na Casa Muni-
que redirecionou a promoção do que a candidatura do Vale Glaciar natureza e radicais. «É um local
Seia vai dar continuidade ao cipal da Cultura, pretende contri-
território para o seu potencial ao concurso das “7 Maravilhas que está subaproveitado que que-
curso de Língua Portuguesa buir para integrar a comunidade
paisagístico e natural e a aposta Naturais de Portugal” foi o ponto remos tornar mais funcional para
para estrangeiros residentes no estrangeira que vive na região.
está a dar frutos», constata Esme- de viragem. «Conseguimos uma a atividade turística», justifica,
concelho que iniciou em 2018. As inscrições para o curso, que
raldo Carvalhinho. Na sua opinião, projeção enorme e logo que estimando que aquele documen-
Segundo a autarquia, o apoio será orientado pela professora
o concelho tem vindo a assistir a Manteigas passou a ter mais no- to de planeamento possa estar
à oralidade do Português, que vai voluntária Manuela Silva, estão
uma «verdadeira revolução» em toriedade começaram a aparecer pronto até ao final do primeiro
decorrer às terças-feiras, entre as abertas até ao final deste mês.
termos turísticos nestes últimos investimentos, alguns de grande trimestre de 2020.
Quinta-feira • 10 de outubro de 2019 • • 11

Pinhel Vila Nova de Foz Côa

Edifício da Casa Grande Alterações climáticas


poderão pôr em causa
no programa Revive DR
património do Vale do Côa
O edifício dos antigos Paços A manter-se o atual cenário tos e sítios para memória futura
do Concelho de Pinhel vai inte- ao longo deste século, as altera- caso ocorram incidente geoló-
grar a segunda fase do programa ções climáticas poderão pôr em gicos ou climatéricos, revelou o
Revive, que se destina a recuperar causa a subsistência dos vales investigador Renato Henriques,
imóveis com interesse patrimo- do Côa e do Douro, territórios da Universidade do Minho.
nial para fins turísticos. mais expostos a estes fatores «Estamos a utilizar dis-
«É um imóvel com as carac- por se situarem numa região positivos óticos, ou através de
terísticas necessárias para fazer mais vulnerável. radiação, para fazer um varri-
parte desse programa e é uma O alerta foi lançado na se- mento das estruturas e obter
grande possibilidade para a sua mana passada, no Museu do Côa, registos que serão trabalhados
revitalização», afirma o presi- durante o seminário “Territórios com recursos a super computa-
dente do município. Segundo Rui UNESCO e Alterações Climáti- dores para fazer a reprodução
Ventura, os técnicos da autarquia cas: desafios e soluções”, onde tridimensional da estrutura e
e da Direção-Geral do Património vários investigadores mostra- da sua textura», acrescentou
Cultural vão fazer a avaliação das ram-se «preocupados e atentos» Renato Henriques, que lem-
condições do edifício e determi- com a «variabilidade climática» brou que as rochas dos vales
nar «aquilo que será necessário registada naquela zona e poderá do Côa e Douro vão sendo
salvaguardar» na futura interven- colocar em risco património desgastadas por agentes in-
ção. «As nossas expetativas são Câmara consegue «recuperar um Conde de Pinhel, localiza-se na histórico, natural e paisagísti- fluenciadores externos, como
grandes. No passado já tínhamos imóvel histórico, contribui para Praça de Sacadura Cabral, em co. «Nota-se um aumento das a variabilidade climatérica.
tentado encontrar uma solução a criação de emprego com a pos- frente ao Pelourinho. Acolheu os temperaturas e menos precipi- «Outra das situações, com as
para a Casa Grande junto de in- sibilidade de instalação de uma serviços da Câmara Municipal tação média e mais precipitação mudanças do clima, são chuvas
vestidores privados, sem sucesso, unidade hoteleira e não se desfaz desde 1974 até 2012. Está classi- extrema. Os extremos climáticos fortes que podem destruir os
vamos ver se aparecem agora», de património municipal, uma vez ficada como Imóvel de Interesse provocam um “stress” adicional, terraços do Douro e fundações
adianta o autarca pinhelense, que que o espaço será concessionado Municipal desde 1982. O Revive é seja térmico ou no processo de de estruturas, com a subida da
aguarda o lançamento do respeti- por 50 anos». um programa conjunto das áreas erosão dos materiais e do patri- água dos rios, e provocar danos
vo concurso para a reabilitação e Datada do início do século da Economia, Cultura e Finanças mónio edificado», alertou Pedro nas paisagem», vincou Esme-
concessão da exploração da Casa XVIII, a Casa Grande, ou antigo que, na região, vai permitir requa- Matos Soares, da Universidade ralda Paupério, especialista em
Grande. Solar dos de Antas e Meneses, lificar e reabrir o Hotel Turismo da de Lisboa. Atualmente já está a estruturas e docente na Univer-
Rui Ventura considera que mais tarde comprada pelo primei- Guarda, bem como o antigo Quartel ser feito o registo de monumen- sidade do Porto.
com esta integração no Revive a ro Visconde de Pinhel e primeiro das Esquadras, em Almeida.

PUB
12 • • Quinta-feira • 10 de outubro de 2019

b) Com formação profissional até 35 horas – 15 valores;


PUB Fundão
AVISO N.º 1/2019
c) Com formação profissional superior a 35 horas – 20 valores.
EP – Experiência Profissional - neste parâmetro pondera-se o desempenho efetivo de funções relevantes
Novas gravuras
ESTÁGIOS PEPAL – 6.ª EDIÇÃO 2.ª FASE
para a área visada no estágio PEPAL, em que: rupestres descobertas
António Manuel Pina Fonseca, Presidente da Câmara Municipal de Fornos de Algodres, torna público, nos termos
a) sem experiência profissional – 10 valores;
b) Experiência profissional até 2 anos – 15 valores; junto ao rio Zêzere
do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 166/2014, de 6 de novembro, alterado e republicado pelo Decreto-Lei c) Experiência profissional superior a 2 anos – 20 valores.
Um novo conjunto de gravuras
n.º 46/2019, de 10 de abril, conjugado com o estabelecido no artigo 3.º da Portaria n.º 114/2019, de 15 de abril, 9.2. Entrevista Individual (EI)
que se encontra aberto, pelo prazo de 10 (dez) dias úteis, contados da data de publicitação deste aviso no sítio A entrevista individual, com a duração máxima de 30 minutos, visa avaliar, numa relação interpessoal e de
rupestres foi descoberto no Poço
da internet desta Autarquia o procedimento de recrutamento e seleção de quatro estagiários, no âmbito da 6.ª forma objetiva e sistemática, as aptidões pessoais e profissionais dos candidatos, considerando-se os fatores do Caldeirão, junto ao rio Zêzere, na
edição – 2.ª fase do Programa de Estágios Profissionais na Administração Local (PEPAL), nos seguintes termos: de apreciação a seguir indicados: freguesia da Barroca (Fundão).
1. Legislação aplicável • Experiência profissional (EP); São gravuras que representam
Decreto-Lei n.º 166/2014, de 6 de novembro, alterado e republicado pelo Decreto-lei n.º 46/2019, de 10 de • Capacidade de comunicação (CC);
abril - estabelece o regime jurídico do PEPAL. • Relacionamento interpessoal (RI);
«a cabeça de um cavalo, um caprino
Portaria n.º 214/2019, de 15 de abril – regulamenta o PEPAL. • Motivação e interesse profissional (MIP). e figuras geométricas, e que estão
Portaria n.º 256/2014, de 10 de dezembro - fixa o montante mensal da bolsa de estágio no âmbito do PEPAL.
Portaria n.º 142/2019, de 14 de maio – fixa o número máximo de estágios na 6.ª edição – 2.ª fase do PEPAL. Ao guião da entrevista será associado uma grelha de avaliação individual que traduz a presença ou ausência enquadradas num complexo gráfico
Despacho nº 8035/2019, de 11 de setembro - distribui pelas entidades promotoras o contingente de estágios dos comportamentos em análise, avaliando segundo os níveis de: que remonta à Pré-História. Aparen-
Elevado – 20 valores;
da 6.ª edição – 2.ª fase do PEPAL.
Bom – 16 valores;
temente, são do período do Paleolíti-
2. Ofertas de estágios Suficiente – 12 valores; co Superior, mas esse estudo terá de
Tendo em conta os estágios atribuídos no mapa anexo ao Despacho nº 8035/2019, de 11 de setembro: Reduzido – 8 valores;
Ref.ª A – Nível de qualificação 6 - 1 estágio(s) para licenciados em Direito;
ser aprofundado», adianta o diretor
Insuficiente – 4 valores.
Ref.ª B – Nível de qualificação 6 - 1 estágio(s) para licenciados em Arquitetura; do Museu Arqueológico Municipal
Este método de seleção (EI) será valorado numa escala de zero (0) a vinte (20) valores, com valoração até às
Ref.ª C – Nível de qualificação 6 - 1 estágio(s) para licenciados em Ciências e Tecnologias da Documentação
centésimas, sendo a classificação igual à média final da classificação obtida através da média aritmética simples,
José Alves Monteiro. Segundo Pedro
e Informação ou Documentação e Arquivista;
Ref.ª D – Nível de qualificação 6 - 1 estágio(s) para licenciados em Ação Social. em resultado da aplicação da seguinte fórmula: Salgado, os achados foram recente-
3. Plano de estágio EI = (EP+CC+RI+MIP) / 4 mente identificados por uma equipa
Os estagiários desenvolverão, no âmbito do seu estágio, entre outras, as seguintes atividades: 9.3. Classificação Final da instituição, no âmbito de trabalhos
Ref.ª A: Direito A classificação final será expressa de acordo com a seguinte fórmula: de monitorização, e estão na mesma
• Conhecer a legislação municipal e os procedimentos inerentes às competências e atribuições do município; CF = AC (55%) + EI (45%) zona onde tinham sido descobertas
• Colaborar na elaboração de informações jurídicas, contratos, protocolos e outros documentos jurídicos;
• Conhecer a dinâmica interna de funcionamento da Câmara Municipal.
É excluído do procedimento de avaliação o candidato que tenha obtido uma valoração inferior a 9,5 valores em outras gravuras, em 2003. «Uma das
qualquer um dos métodos de seleção. figuras representadas, um caprino,
Ref.ª B: Arquitetura
9.4. Preferência aos candidatos residentes na área do município desperta mais atenção pela con-
• Aquisição de boas práticas de preservação do património cultural e arquitetónico com efeitos diretos na
Nos termos do disposto no n.º 6 do artigo 8.º do Decreto-Lei nº 166/2014, de 6 de novembro, alterado e republicado
dinamização e na promoção do desenvolvimento económico e social;
pelo Decreto-Lei nº 46/2019, de 10 de abril, em situações de igualdade na lista de ordenação final entre dois servação da rocha e pela nitidez da
• Aprofundar os conhecimentos nas diferentes áreas da Arquitetura.
ou mais candidatos, têm preferência os candidatos residentes na área do Município de Fornos de Algodres. imagem», acrescenta o responsável.
Ref.ª C: Ciências e Tecnologias da Documentação e Informação ou Documentação e Arquivista
10. Prazo de formalização da candidatura Pedro Salgado destaca também
• Aquisição de boas práticas na organização, tratamento e conservação de documentação municipal;
As candidaturas deverão ser apresentadas no prazo de 10 (dez) dias uteis, contados da data da publicação do que se trata de uma rocha que está
• Organização e elaboração de processos de arquivo;
presente aviso no site oficial do Município de Fornos de Algodres.
• Intervenção na área do arquivo e da informação; «muito próxima da linha de água e
• Organizar, tratar e conservar documentação do Arquivo Municipal; 11. Formalização de candidatura
• Organizar e elaborar processos de arquivo; As candidaturas são formalizadas através do preenchimento do formulário do nível de qualificação de que o candidato
que confirma a importância que o rio
• Criar um sistema de arquivo orientador da gestão documental; é detentor, disponível no Portal Autárquico (www.portalautarquico.dgal.gov.pt ou no site oficial do Município (www. sempre teve nas comunidades, sendo
• Garantir a preservação e o acesso aos documentos de carater permanente. cm-fornosdealgodres.pt), acompanhado obrigatoriamente de cópia dos documentos indicados no respetivo anexo. que estamos perante um conjunto de
Ref.ª D: Ação Social As candidaturas deverão ser acompanhadas de: mensagens milenares que confirma a
• Pesquisa e estudo de legislação, regulamentos e outros documentos de trabalho; • Curriculum vitae detalhado, datado e assinado;
• Organização e elaboração dos processos individuais, com visitas domiciliárias para resolução de problemas • Fotocópia do certificado de habilitações onde conste a classificação final do curso;
importância daquele sítio fabuloso,
habitacionais; • Fotocópia de certificados de formação profissional onde conste o respetivo número de horas (quando aplicável); pois o Poço do Caldeirão continua
• Atualização de instrumentos de planeamento, nomeadamente, diagnóstico social, plano de desenvolvimento • Declaração da Segurança Social da qual conste o registo de remunerações do(a) candidato(a), ou a não a comunicar e está muito longe de
social e carta educativa. existência das mesmas, com indicação do código da atividade a que respeitam as remunerações, caso existam;
• Colaborar na realização e na operacionalização de projetos e medidas municipais de ação social; • Fotocópia de comprovativo de incapacidade igual ou superior a 60%, quando aplicável; estar esgotado do ponto de vista do
• Colaborar nas atividades desenvolvidas no âmbito da intervenção social; • Declaração de autorização dos dados de acordo com o Regulamento Geral de Proteção de Dados. estudo».
• Análise e estudo das problemáticas no âmbito da Intervenção Social; As candidaturas deverão ser dirigidas ao Sr. Presidente da Câmara Municipal de Fornos de Algodres, em suporte Depois de identificadas as ro-
• Elaborar propostas e realização de projetos de Intervenção Social; de papel, utilizando um dos seguintes meios:
• Promover a articulação com outras instituições com intervenção social no concelho ao nível de respostas sociais. chas, o Museu Arqueológico deu a
4. Destinatários
• Pessoalmente no Gabinete de Apoio ao Presidente, durante as horas de expediente; conhecer as imagens a especialistas,
• Por correio, sob registo e aviso de receção, para Câmara Municipal de Fornos de Algodres, Estrada Nacional
Para além das habilitações académicas descritas no ponto 2 deste aviso, os candidatos devem preencher os n.º 16, 6370-999 Fornos de Algodres.
designadamente a Primitiva Bueno
seguintes requisitos: e Rodrigo de Balbín, catedráticos
a) Tenham até 30 anos de idade, inclusive, ou até 35 anos se forem portadores de deficiência com grau de Nos termos do n.º 4 do art.º 4.º da Portaria 114/2019, de 15 de abril, a prestação de declarações falsas, determina
incapacidade igual ou superior a 60%, ambas aferidas à data de início do estágio; a exclusão de qualquer edição do PEPAL, bem como de qualquer programa de estágios profissionais financiados de pré-história na Universidade de
b) Estejam inscritos nos serviços de emprego do Instituto do Emprego e da Formação Profissional (IEFP, pelo Estado. Mais se acrescenta, que de acordo com o n.º 7 do art.º 6.º, a não comprovação dos requisitos, bem Alcalá (Madrid), que, numa primeira
I.P.), na qualidade de desempregados. como da informação complementar solicitada, constitui motivos de exclusão da edição do Pepal.
abordagem, confirmaram a impor-
5. Candidatos portadores de deficiência com um grau de incapacidade superior a 60% 12. Prazo de validade do procedimento
Os procedimentos para o preenchimento dos lugares de estágio cessam, para este efeito, 30 dias após o início
tância do achado por abrir a porta a
Não estão atribuídos a esta entidade lugares de estágio reservados a deficiência, no mapa anexo ao Despacho
nº 8035/2019, de 11 de setembro. dos respetivos estágios. «uma sequência completa do Paleolí-
Nos termos do n.º 5 do artigo 9.º da Portaria nº 114/2019, de 15 de abril, os candidatos portadores de deficiência 13. Constituição do júri tico Superior» naquela região.
com um grau de incapacidade igual ou superior a 60% têm preferência em caso de igualdade de classificação,
a qual prevalece sobre qualquer outra preferência legal. Ref.ª A: Direito
Presidente: Paulo Manuel Santos Neves, Chefe de Divisão de Técnica Municipal
6. Local de realização dos estágios
Na área do Municipal de Fornos de Algodres
1º Vogal Efetivo: Américo de Oliveira Domingues, Chefe de Divisão de Administração Geral Seia
2º Vogal Efetivo: Célia Maria Candeias Ferreira, Técnica Superior
7. Duração dos estágios 1º Vogal Suplente: Alberto Dias Amaral Almeida, Técnico Superior
2º Vogal Suplente: Pedro Miguel Campos Azevedo, Técnico Superior.
Turismo Centro
12 meses não prorrogáveis.
8. Remuneração e outros apoios Ref.ª B: Arquitetura de Portugal em
• Bolsa de formação mensal de montante correspondente a: Estagiário nível 6 – 719,00€
• Subsídio de refeição de valor correspondente ao praticado para a generalidade dos trabalhadores que
Presidente: Paulo Manuel Santos Neves, Chefe de Divisão de Técnica Municipal
1º Vogal Efetivos: Américo de Oliveira Domingues, Chefe de Divisão de Administração Geral
exposição
exercem funções públicas (4,77€/ dia útil); 2º Vogal Efetivo: Carlos Alexandre Morgado Gomes – Técnico Superior A exposição itinerante “Tu-
• Seguro que cubra os riscos de eventualidades que possam ocorrer durante e por causa das atividades do estágio. 1º Vogal Suplente: Alberto Dias Amaral Almeida, Técnico Superior
2ºVogal Suplente: Célia Maria Candeias Ferreira, Técnica Superior rismo Centro de Portugal – Um
9. Seleção de estagiários Roteiro pelo Crescimento e Con-
Os métodos de seleção a utilizar serão a Avaliação Curricular (AC) e a Entrevista Individual (EI). Ref.ª C: Ciências e Tecnologias da Documentação e Informação ou Documentação e Arquivista
Presidente: Américo de Oliveira Domingues, Chefe de Divisão de Administração Geral solidação de uma Marca” pode ser
9.1. Avaliação Curricular (AC) 1º Vogal Efetivo: Paulo Manuel Santos Neves, Chefe de Divisão de Técnica Municipal
Para efeitos do disposto no n.º 1 do artigo 7.º da Portaria n.º 114/2019, de 15 de abril, na avaliação curricular vista no Museu do Pão, em Seia.
2º Vogal Efetivo: Sérgio Ricardo Marques Silva - Coordenador
consideram-se os seguintes fatores: 1º Vogal Suplente: Alberto Dias Amaral Almeida, Técnico Superior A mostra divulga a evolução
• Habilitações Académicas (HA) 2º Vogal Suplente: Célia Maria Candeias Ferreira, Técnica Superior e o trajeto da marca Turismo
• Classificação Final Obtida (CFO) Ref.ª D: Ação Social Centro de Portugal, através dos
• Formação Profissional (FP) Presidente: Américo de Oliveira Domingues, Chefe de Divisão de Administração Geral
• Experiência Profissional (EP) principais prémios que a entidade
1º Vogal Efetivo: Paulo Manuel Santos Neves, Chefe de Divisão de Técnica Municipal
Avaliação Curricular (AC) – este método será valorizado na escala de zero (0) a vinte (20) valores, com valoração 2º Vogal Efetivo: Pedro Miguel Campos Azevedo – Técnico Superior regional de turismo tem conquis-
até às centésimas, com a aplicação da seguinte fórmula: 1º Vogal Suplente: Alberto Dias Amaral Almeida, Técnico Superior tado nos últimos anos. Entre eles,
2º Vogal Suplente: Célia Maria Candeias Ferreira, Técnica Superior destacam-se o Gold Award para a
AC = (AH+CFO+FP+EP) / 4
Em que: 14. Notificação dos Candidatos Campanha Promocional “Visitar e
Todas as notificações serão efetuadas para o endereço de correio eletrónico indicado no Curriculum Vitae e
HA: Habilitação Académica - neste parâmetro será considerada a titularidade do grau académico ou nível de
através do site oficial do Município de Fornos de Algodres (www.cm-fornosdealgodres.pt) Ficar é Ajudar”, atribuído nos Inter-
qualificação, conforme se segue:
a) Habilitação académica de grau exigido à candidatura – 15 valores; Município de Fornos de Algodres, 08 de outubro de 2019
national Travel & Tourism Awards
b) Titular de Mestrado – 18 valores; O Presidente da Câmara Municipal
2018, em Londres, além de 16 tro-
c) Titular de grau superior – 20 valores. féus conquistados pelos três filmes
CFO: Classificação Final Obtida - será considerada a nota final do curso, de acordo com o seguinte: 1 valor promocionais da região: “Turismo
por cada valor obtido na nota final do curso. (CFO mínimo = 10 valores) _____________________________________
(António Manuel Pina da Fonseca)
Centro de Portugal - Preferred Des-
FP: Formação Profissional - neste parâmero consideram-se as áreas de formação e aperfeiçoamento
profissional relevantes para a área funcional para que se encontra aberto o estágio PEPAL, desde que
tination” (2017), “Next Stop” (2018)
devidamente comprovados: e “Turismo Centro de Portugal - Are
a) Sem formação profissional – 10 valores; O Interior, nº 1031 de 10/10/2019 You Ready?” (2019).
Quinta-feira • 10 de outubro de 2019 • • 13

Teatro Teatro

Mostra “MOSTO” em Figueira Peça de Goldoni é a 104ª produção


de Castelo Rodrigo
A “MOSTO – Mostra de (16 horas), também na Casa
do Teatro das Beiras DR
Teatro para Todos” começa da Cultura, será apresentada
esta sexta-feira em Figueira a peça “Mestre Grilo cantava e
de Castelo Rodrigo com quatro a Giganta dormia”, de Aquilino
espetáculos na Casa da Cultura Ribeiro, pelo Filandorra - Tea-
e no Ginásio Clube Figueirense. tro do Nordeste. No domingo,
Organizada pela Coope- à mesma hora, sobe ao palco
rativa Artística da Raia Beirã “Foi por esse amor”, de João
(CARB), com o apoio do mu- Guisande, que será reposto
nicípio, a iniciativa decorre na segunda-feira. A “MOSTO”
até dia 18. “Beatriz e o Peixe termina no dia 18 no Ginásio
Palhaço”, de Moncho Rodri- Clube Figueirense com “Nada
guez e interpretação de Elsa é o que já foi – Contos e Lendas
Pinho, é a primeira proposta da Amazónia”, do Teatro do
e está em cena amanhã às Calafrio, com interpretação de
10h30 e 15h30. No sábado Luciano Amarelo.

Distinção
Carlos Reis recebe Prémio Eduardo
Lourenço no dia 18 DR
Carlos Reis, professor e in-
“A Bela Verdade” estreia esta quinta-feira na Covilhã
vestigador da Universidade de
Coimbra, vem à Guarda no dia O Teatro das Beiras estreia ceito da “verdade” teatral. Em “A nova obra. A partir de então,
18 receber o Prémio Eduardo esta quinta-feira a sua 104ª Bela Verdade” o autor apresenta atores e empresário todos lhe
Lourenço 2019. produção, uma peça de teatro os ingredientes para um teatro apresentam exigências, mas o
A sessão está agendada de Carlo Goldoni (1707-1793) que substitua os arquétipos já enfadado autor consegue impor
para a Biblioteca Municipal encenada por Gil Salgueiro Nave. desgastados dos personagens/ os seus critérios e escreve uma
Eduardo Lourenço (BMEL) e o “A Bela Verdade” está em cena máscara da “comedia del’arte” “obra-verdade”, exatamente a
elogio do galardoado estará a no auditório da companhia da por personagens de carácter que se está representando. A
cargo do professor catedrático Covilhã às 21h30. realista e rosto humano, anun- interpretação é de Fernando
da Universidade de Coimbra Trata-se de uma das obras ciadores de mudanças sociais Landeira, Hâmbar de Sousa,
José Augusto Cardoso Bernar- mais originais e a mais autobio- que inevitavelmente se apro- Inês Barros, Roberto Jácome,
des. Carlos Reis é o vencedor gráfica do dramaturgo italiano, ximavam com as alterações Sílvia Morais, Susana Gouveia e
da 15ª edição do prémio, no que é representado pelo per- políticas do tempo. Tiago Moreira. A propósito desta
valor de 7.500 euros, atribu- sonagem Lorano Glodoci, um Em palco, uma companhia produção, terá lugar no sábado
ído pelo Centro de Estudos ído em 2004 e tem distinguido escritor de peças. Esta criação ensaia o drama jocoso “As bo- (18 horas), no café do Teatro
Ibéricos (CEI), fundado na personalidades ou instituições é um quadro de costumes sobre das”. Atores e empresário so- das Beiras, uma conversa com
Guarda pelo município e pelas com «intervenção relevante no o mundo do teatro, dos artistas, licitam a Glodoci, o autor, para Fernando Paulouro Neves e Gil
Universidades de Salamanca e âmbito da cultura, cidadania e do palco e, simultaneamente, que escreva um novo argumento Salgueiro Nave. A peça continua
Coimbra. O galardão foi institu- cooperação ibéricas». uma reflexão sobre o entendi- capaz de interessar e motivar em cena até dia 19 – exceto do-
mento e a forma que Goldoni o público. O autor aceita, não mingo e segunda-feira –, sempre
encontra para expor o seu con- sem dificuldade, compor uma às 21h30.
Exposição
64 artistas mostram a sua arte na Covilhã Conferência TMG
Acrobacia e novo circo
A maior exposição coletiva e instalação. Inaugurada na
da região já abriu na galeria terça-feira, a mostra, que está
Clara Rocha fala
Tinturaria, na Covilhã. patente até 31 de dezembro sobre Montaigne
A segunda edição da
“GoldrArtes” reúne obras
e tem entrada livre, é pro-
movida pela autarquia local
na Guarda na caixa de palco DR
“A Europa de Montaigne” é o
de 64 artistas da cidade e da em parceria com o atelier
tema da próxima sessão do ciclo
região na área da pintura, de cerâmica Formas e Cores
de conferências internacionais
gravura, escultura, fotografia de Terra.
“A Europa dos Escritores”, que
terá lugar na Guarda, na Biblio-
Música teca Municipal Eduardo Lou-
renço, esta sexta-feira (17h30).
Requiem de Luís Cipriano escolhido A oradora é Clara Rocha,
para exposição sobre Aristides de Sousa professora catedrática aposen-
tada da Universidade Nova de
Mendes Lisboa, que tem dedicado a sua
A International Holocaust de S. Tiago, com a presença dos atividade académica ao estudo
Remembrance Alliance (IHRA), familiares de Aristides Sousa da literatura portuguesa do sé- A caixa de palco do grande contemporâneo «onde o risco e
sediada em Berlim, escolheu a Mendes. Posteriormente, foi culo XX. A estudiosa falará da vi- auditório do TMG é o cenário a ilusão nos conduzem através
obra “Requiem em memória de gravada pelo Coro Misto da são do filósofo francês Michel de escolhido para o espetáculo de da acrobacia e manipulação de
Aristides de Sousa Mendes”, de Beira Interior e reposta em S. Montaigne (1533-1592) sobre acrobacia e novo circo “Vão”, que objetos, desafiando o espetador
Luis Cipriano, para a exposição Francisco (Estados Unidos), em o andamento do mundo, «que terá lugar no sábado (21h30). num ambiente intenso e impre-
dedicada ao cônsul português a 2017. A mostra decorre de 28 deu forma às suas ideias numa Trata-se de uma performan- visível», adianta a produção,
realizar no National Archives of de novembro de 2019 a 22 de obra redigida ao longo de duas ce de dois criadores, o malaba- a cargo da companhia Erva
Luxembourg. fevereiro 2020. A IHRA é cons- décadas que o situa no limiar da rista Vasco Gomes e o acrobata Daninha, que tem como missão
Segundo a Associação Cul- tituída por 43 países da Europa, modernidade e faz dele um dos Leonardo Ferreira, recém-for- a criação de circo contemporâ-
tural da Beira Interior, trata-se América e Oceânia e tem como grandes espíritos da cultura do mado pelo Centre National des neo explorando o diálogo entre
de uma composição para or- parceiros as Nações Unidas, a Ocidente», refere a organização, Arts du Cirque (França). Em diferentes expressões das artes
questra e coro que foi estreada UNESCO, a União Europeia e a cargo da Câmara da Guarda, no palco, duas gerações, técnicas performativas. O espetáculo é
no Dia da Cidade da Covilhã, a o Concelho da Europa, entre âmbito da candidatura a Capital e experiências distintas dão apresentado na Guarda no âm-
20 de outubro de 1998, na Igreja outros entidades. Europeia da Cultura 2027. origem a um espetáculo de circo bito da Rede 5 Sentidos.
14 • • Quinta-feira • 10 de outubro de 2019 Publicidade

PUB

Odontopediatria - Medicina dentária para crianças :)

MEDICINA DENTÁRIA | Drª. Rita Vilar | Dr. Alexis Oliveira | Drª. Soraia Rocha
ODONTOPEDIATRIA | Drª. Rita Vilar

GINECOLOGIA / OBSTETRÍCIA | Drª. Cremilda Sousa PODOLOGIA | Dr. Cristóvão Polónio


CIRURGIA GERAL | Dr. Pedro Caldes MEDICINA CHINESA | Drª. Celina Barreto
ENDOCRINOLOGIA | Drª. Daniela Guelho PSICOLOGIA CLÍNICA | Drª. Maggie Vaz
MEDICINA GERAL E FAMILIAR | Drª. Ana Isabel Santos EXAMES PSICOTÉCNICOS | Drª. Liliana Tavares
PNEUMOLOGIA | Drª. Rita Gomes TERAPIA DA FALA | Drª. Ana Rita Gonçalves
PSIQUIATRIA | Dr. João Campos Mendes ENFERMAGEM | Enf. David Centeio
UROLOGIA | Dr. Gustavo Gomes NUTRIÇÃO CLÍNICA | Drª. Inês Costa
PEDIATRIA | Drª. Rita S. Oliveira OSTEOPATIA | Dr. João Araújo
REUMATOLOGIA | Drª. Joana Ferreira MEDICINA INTEGRATIVA | Drª. Sandra Grilo
ORTOPEDIA | Dr. António Mendes | Dr. Eduardo Ferreira COACHING | Drª. Susana Menoita
ACORDOS - Consulte as especialidades abrangidas
CHEQUE DENTISTA | ADVANCECARE | TRANQUILIDADE | SANTANDER TOTTA | ASSOCIAÇÃO MUTUALISTA MONTEPIO | SSCGD | SAMS CENTRO
SAMS QUADROS | MEDICARE | GENERALI CARE | FUTURE HEALTHCARE | SAÚDE PRIME|VICTÓRIA | EDP MAIS | DECO+ | DENTALREDE

Dr. José João Dra Assunção Vaz Patto Prof. Doutor


Garcia Pires L. Taborda Barata
Neurologista
Especialista pelos Hospitais da Universidade de Coimbra
Consultas de Neurologia
Imunoalergologista
ORTOPEDIA Exames: Electromiografia
e Potenciais Evocados
Asma e Doenças Alérgicas
Rua Comendador Campos Melo, nº 29 – 1º Esq, Covilhã;
Consultas: CLIFIG – Clínica Fisiátrica da Guarda
CLIFIG - Rua Pedro Álvares Cabral - Tel: 275334876
Rua Pedro Álvares Cabral, Edíficio Gulbenkian
Edifício Gulbenkian, s/n Cliniform, Rua Mouzinho da Silveira nº 15 R/C, Guarda;
Telef.: 271 231 397 6300-745 Guarda Tel: 271211905

Prof. Celso Pereira


PUB

Imuno-Alergologia
(Doenças Alérgicas)
Ass Graduado HU Coimbra /
Fac Medicina UC

Covilhã: Clínica Médica Serra da Estrela


Galerias de S. Silvestre - Piso 3 Telf: 960023455
Guarda: Clínica de Fisioterapia da Guarda
Av. Rainha D. Amélia, nº 6 - 271238581/96
Coimbra: 239802700; 968574777 e 918731560

ADVOGADOS ADVOGADOS
Vitor Nascimento António Ferreira, Paula Camilo
& Associados
Bárbara Brigas Sociedade de Advogados, RL
Filipe Pinto
Telefone: 271 086 518 Telefone: 271 213 346 • Fax: 271 082 765 Fotojornalista
e_mails:
e_mails: antonio.ferreira.adv@gmail.com • paula.m.camilo@gmail.com
vitor.nascimento-5874c@adv.oa.pt Rua Alves Roçadas, nº 27 A, 1º CM2
barbarabrigas-4041c@adv.oa.pt (ao lado da loja MANGO) Escadas do Quebra Costas, Nº 2 • 6200-170 COVILHÃ
Telef. 275 336 805 • Telem. 919 487 978 • Telem. 964 196 950
Rua do Encontro, nº 9 - 3º • 6300-704 Guarda 6300-663 Guarda E-mail: filipepintofoto@sapo.pt • fotoacademica@hotmail.com

Médico

Diogo Cabrita
Cirurgião geral
tratamento de varizes e suas
complicações, pequenas cirurgias,
hérnias, hidrocelos, vesícula Litiásica.
Marcações : (Clínica Cembi)
Telef.: 271213445
Protocolo com a Médis

António Gil Advogado


Tel. / Fax 271 238 344
R. Dr. Lopo de Carvalho, 30-2º • 6300-700 Guarda
Contacte-nos!
Tel: 271212153 antonio.gil-5388C@adv.oa.pt
Quinta-feira • 10 de outubro de 2019 • • 15

Campeonato de
Portugal
Figueirense
Sp. Covilhã dá luta
volta a vencer
na série B
O Figueirense regressou
na Taça da Liga
às vitórias no Campeonato Serranos empataram na receção ao Vitória de Setúbal antes do jogo do ano
de Portugal, no sábado, ao
vencer na receção ao Trofen- com o Benfica, a 3 de dezembro, no Santos Pinto
se por 2-1 em jogo da sexta Filipe Pinto - Foto Académica
Ficha de Jogo
jornada.
A partida começou equi- Árbitro: Gustavo Correia (AF Porto)
Árbitros assistentes: Rui Licínio e
librada, mas aos 9’ um au-
Inácio Pereira
togolo de Tomás Piedade
colocou os visitantes em E. Santos Pinto,
vantagem. A perder desde Covilhã
muito cedo, a equipa de Fi-
Sp. Covilhã.................. 1
gueira de Castelo Rodrigo
Carlos Henrique, Tiago Moreira, Bren-
teve que correr atrás do pre- don, Zarabi, Daniel Martins, Rodrigo
juízo e conseguiu a igualdade António (Guilherme Rodrigues, 78’),
aos 20’, por João Pimentel. Mica Silva, Adriano, Jean Batista
O empate perdurou até ao (Santiago da Silva, 65’), Bonani (Deivi-
intervalo e no segundo tem- son, 77’) e Kukula
Treinador: Ricardo Soares
po as duas equipas tiveram
algumas boas oportunida- V. Setúbal.................... 1
des para marcar, mas faltou Makaridze, Mano, Jubal (Baba Fer-
sempre objetividade na hora nandes, 30’), Pirri, André Sousa, Sem-
da finalização. Aos 78’, o edo, Carlinhos, Mansilla (Zequinha,
Trofense ficou reduzido a dez 66’), Berto, Éber Bessa e Hachadi
(Ghilas, 71’)
unidades após a expulsão de Treinador: Sandro Mendes
Leandro Borges, que viu o
vermelho direto por entrada Golos: Tiago Moreira (35’, a.g.) e
dura sobre um adversário. Santiago da Silva (92’)
Em superioridade numérica,
Ação disciplinar: Cartão amarelo para
os figueirenses aumentaram Zarabi (37’) e Baba Fernandes (76’).
Tiago Moreira foi infeliz ao marcar autogolo ainda no primeiro tempo
a pressão e conseguiram o
golo da vitória aos 90’, por O Sp. Covilhã empatou 1-1 Liga, mais ofensivo e ao qual fal- que a bola chegasse a Hachadi, Santiago da Silva cabeceou certeiro
João Pedro, na transformação na receção ao Vitória de Setúbal, tou objetividade na finalização. O foi infeliz no lance. após assistência de Daniel Martins
de uma grande penalidade. no sábado, em jogo da primeira primeiro tempo foi equilibrado e O jogo continuou morno no e garantiu um ponto para os “leões
Jorge Cardoso fez alinhar jornada da terceira fase da Taça sem grandes ocasiões de golo. A segundo tempo e com poucas opor- da Serra” no grupo B e antes da re-
Miguel Dias, Claudino, Tomás da Liga. Este resultado deixa exceção aconteceu aos 18’, quan- tunidades de golo. Aos 54’, o setu- ceção ao Benfica, a 3 de dezembro.
Piedade, Ivan Buha, Octávio tudo igualado no grupo B, onde do o serrano Kukula atirou junto balense Mansilla, na sequência de Para o jogo do ano, a direção
Silva, Copas, Ludgero, Milton Benfica e Vitória de Guimarães ao poste, enquanto o Setúbal só uma falha de Tiago Moreira, ganhou do clube está a ponderar a insta-
Neri (João Pedro, 70’), Jona- também não foram além de uma de bola parada conseguia chegar a bola na área, mas atirou ao lado. lação de bancadas amovíveis para
than, João Pimentel (Chris- igualdade sem golos. à área dos locais. Para surpresa Os guarda-redes das duas equipas aumentar a lotação do Santos Pin-
tian Gomez, 95’) e Fábio Pina No Santos Pinto, os sadinos geral, o marcador funcionou aos não tiveram muito trabalho até ao to até aos três mil lugares. Antes
(Kojo, 86’). Com este resul- surgiram cautelosos e com qua- 35’ para os visitantes, num auto- final do tempo regulamentar, só disso, os comandados recebem o
tado, o Figueirense somou tro alterações no onze inicial, golo de Tiago Moreira. Heriberto que aos 92’, já em tempo de com- Cova da Piedade para a IIª Liga
sete pontos e partilha o 12º mas não se conseguiram impor arrancou pela direita, cruzou e pensação, o Sp. Covilhã alcançou em partida da sétima jornada
lugar da classificação geral da perante um Covilhã, líder da IIª o lateral serrano, para impedir a igualdade. O recém-entrado agendada para 27 deste mês.
série B com o Felgueiras. Este
domingo, o campeão distrital PUB

em título da AF Guarda viaja


até Amarante, último classi-
ficado com apenas um ponto.

Cicloturismo
Passeio “Folha
Seca” no domingo
A Associação Desportiva
e Cultural de Alfarazes, com o
apoio do município da Guar-
da, organiza este domingo a
segunda edição do passeio
de cicloturismo “Folha Seca”.
Apesar de se tratar de
uma iniciativa sem carácter
competitivo, a organização es-
tabeleceu troços onde os parti-
cipantes que tiverem o melhor
desempenho serão premiados.
O percurso deste ano terá 75
quilómetros A atividade é
aberta a todos os praticantes.
A partida será dada pelas 9
horas, junto ao complexo das
piscinas municipais da Guarda.
16 • • Quinta-feira • 10 de outubro de 2019 Publicidade

Pesca desportiva
Ratoeira acolhe Master
Rua do Campo, 5 – 1º Dto - 6300-672 Guarda
Rua do Campo,
Telefone: 5 – 1º Dto
271 211 730 - 6300-672
– 967 Guarda
543 140
Lic. Nº 15550 – AMI
Lic. Nº 2890 – AMI
www.predialdaguarda.pt Intermunicipal do Mondego
Telefone: 271211730 - 967543140 www.predialdaguarda.pt
O Iº Master de Pesca Intermunicipal do Mondego
VENDE
ID:1179 Casa Rústica Zona do Mondego para restaurar com terreno... 12.500€ disputa-se este fim de semana na pista da Ratoeira (Celo-
2
ID:1196 Terreno em Gonçalo Com 1300 m , p/ construção…………….20.000€
ID:1220 Vivenda A 20km da cidade da Guarda, pronta a habitar. Só!.. ..27.000€
rico da Beira) com pescadores de vários pontos do país.
D:1140B Casa Rústica Em pedra, isolada a 10 minutos do centro… ….27.500€ A prova destina-se a promover e a dinamizar a mo-
ID:1131 Casas Rústicas A precisar de obras com terreno envolvente... 29.900€
ID:1240 Lote Na Guarda para construção de moradia. OCASIÃO!..… ...35.000€ dalidade na região, havendo atualmente duas equipas
D:1143 Casa Rústica Para remodelar com 42.502m² de terreno……....35.000€
D:1258 Moradia Para remodelar na zona de Sequeira com terreno….. .40.000€
federadas – Folhadosa (Seia) e Aldeia Viçosa (Guarda)
ID:1003 T2 Guarda Coz., 2 quartos, 1 wc, terraço, sótão.Oportunidade.45.000€ – no distrito da Guarda a competir nas competições na-
ID:0159 Quinta Com 3 poços, tanques 2 casas de apoio. 8.500m². Só!.45.000€
ID:1158B T4 Centro A precisar algumas obras de remodelação………...52.000€ cionais e com bons resultados. A organização é da equipa

VIDENTE
ID:0361 T4 Centro Completamente mobilado e equipado, garagem…...79.900€
ID:1158 T3 Centro Todo remodelado, 2 wc´s, lavandaria, 3 quartos… ..80.000€
de pesca de Aldeia Viçosa, com o apoio das Juntas de
ID:1265 T2 Centro Coz. mobilada, roupeiros, 1 wc, despensa, sótão….85.000€ Freguesia de Aldeia Viçosa e Ratoeira e dos municípios
ID:1253 T3 Guarda Em excelente estado de conservação. Como novo!85.000€
ID:0971 T3 Centro OPORTUNIDADE! Com sótão e lugar de garagem..95.000€ da Guarda e Celorico da Beira. A entrega de prémios terá
ID:0829 T3 Duplex Com lareira, 3quartos, 2wc´s, lugar de garagem… ..95.000€
lugar no salão cultural de Aldeia Viçosa. Limitadas a 55
ID:1254 T3 Centro Ocasião! Com sótão e garagem. Bem situado!..…...95.000€
2
ID:0000 Vivenda A 10minutos do centro, c / 2500 m de terreno….…. ...95.000€
Com longos anos de experiência participantes – o número de pistas existentes na Rato-
ID:1000 V4 Isolada C/4 quartos, 2 wc´s, adega, garagem, quintal…… 115.000€
ID:1262 T3 Guarda Aquec.central a lenha, sótão,garagem p/2 carros.124.500€ Trata inveja, mau olhado, espiritual, estudos, negócios, eira –, as inscrições custam 50 euros e incluem jantar,
ID:0580 Lote Para Construção no Bairro do Pinheiro, c/ 945m²…... ….125.000€
ID:1155 T3 Guarda Aquec. central,lareira, garagem p/2 carros,sótão...125.000€ empresas, amor, problemas familiares, saúde, etc. lanche convívio e degustação de produtos locais, entre
ID:1022 V4 Guarda Coz. e sala comum, aquec. central, garagem… …145.000€
Sempre pronto a dar resposta aos seus problemas. outras ofertas. Há prémios monetários para os melhores
ID:0000 V5 Centro Coz. com lareira, aquec. central,3 wc´s, garagem. 180.000€
ID:1236 V5 Guarda Sala e coz. comum c/ lareira,garagem p/2 carros. 185.000€
Saiba tudo sobre o seu futuro e o porquê que tudo classificados e troféus para todos os participantes.
ID:0682 V4 Guarda Coz.mobilada e equipada, escritório, logradouro. .247.000€
corre mal em sua vida?
ID:1069EG Garagem
ARRENDA
individual Zona da Povoa do Mileu com grande área. 65€ Não hesite, fale com quem sabe. Tenha FÉ: Todo-o-terreno
ID:0972C Escritório Guarda Centro Com 30m² e óptimas vistas………….150€
IID:0972B Loja Guarda Com 2 salas, recepção,2 wc´s, bem localizada…...250€
ID:0653 Escritório Centro Todo remodelado, sala ampla c/varanda,1 wc. .275€
271238451 ou 969012923 Mário Patrão em bom plano no Rali
ID:0343 T1 Guarda Cozinha mobilada, lareira, roupeiro, 1 wc, garagem....300€
ID:1264 T3 Centro Coz. mobilada e equipada, roupeiro, 2 wc,marqueise.. .350€
de Marrocos DR
2
IID:1240C Loja Guarda Loja para comércio c/ 163 m , 2 wc´s, 2 salas ……350€
ID:1246 T2 CentroCompletamente mobilado e equipado, 1 wc, marquise.. 400€
IID:0200 Vivenda Coz. mobilada, lareira, 3 quartos, 2 wc´s, garagem…. … 450€

Predial da Guarda, Vende, Arrenda e


Administra imóveis desde 1998. AVISO N.º 50/2019 (Extrato)
Imobiliária de Confiança. ESTÁGIOS PEPAL - 6.ª EDIÇÃO 2.ª FASE
O Município de Celorico da Beira torna público que, nos termos e para efeitos do n.º
Vende-se participação igualitária 1, do artigo 6.º, do Decreto-lei n.º 166/2014, de 6 de novembro, alterado e republicado
pelo Decreto-lei n.º 46/2019, de 10 de abril, conjugado com o estabelecido no artigo
em empresa de construção. 3.º, da Portaria n.º 114/2019, de 15 de abril, que por aviso publicado no site oficial
do Município de Celorico da Beira e no Portal Autárquico a 02/10/2019, encontra-se
aberto pelo prazo de 10 (dez) dias úteis, contados da data de publicação do aviso,
Empresa muito dinâmica com franquia procedimento para a contratação de 5 estagiários, nas seguintes áreas:
da Melom (Querido mudei a casa). Referência A) Licenciatura em Gestão - 1 estágio
Referência B) Licenciatura em Direito - 1 estágio
Terrenos para construção em Celorico da Beira,
Referência C) Licenciatura em Arquitetura - 1 estágio
Trancoso e Viseu. Referência D) Licenciatura em Dietética e Nutrição - 1 estágio Mário Patrão (KTM) concluiu esta quarta-feira a
Referência E) Licenciatura em Animação Sociocultural - 1 estágio
O aviso de abertura encontra-se disponível para consulta no site oficial do Município participação no Rali de Marrocos, a última prova do
Excelente oportunidade
de Celorico da Beira (www.cm-celoricodabeira.pt) e no Portal Autárquico (www. Mundial de todo-o-terreno, com uma boa prestação.
portalautarguico.dgal.gov.pt).
Na terça-feira, o piloto de Paranhos da Beira (Seia)
Contatar por mail: dornel@sapo.pt Município de Celorico da Beira, 02 de outubro de 2019 ocupava o 23º lugar da classificação geral das motos e
O Presidente da Câmara Municipal era o terceiro melhor português em prova atrás de Paulo
Empresa de transportes admite: Gonçalves e de Joaquim Rodrigues Jr., ambos da Hero, no
COMERCIAL 13º e 15º lugares, respetivamente. O Rali de Marrocos co-
Carlos Manuel da Fonseca Ascensão
Procuramos profissional com o seguinte perfil: meçou no domingo e terminou ontem, após o fecho desta
• Fluente na língua francesa (imprescindível); Cofinanciado por:
edição. Mário Patrão terminou o prólogo na 17ª posição e
• Conhecimentos de língua inglesa;
• Informática na ótica do utilizador; foi 27º na primeira etapa, resultado que repetiu na segunda
• Valorizam-se conhecimentos e relações comerciais tirada, tendo sido 23º na terceira jornada. Na terça-feira
O Interior, nº 1031 de 10/10/2019
no setor de transportes; o senense terminou a quarta e penúltima etapa, de 311
Oferecemos: quilómetros, no 25º lugar, a 39m08s do vencedor, o por-
• Formação; tuguês Paulo Gonçalves. «Foi uma especial com as típicas
• Disponibilização de computador portátil;
pistas marroquinas, muitos fora de pista e com muito pó
• Trabalho a partir de casa;
inicial, o que obrigou a alguma prudência na navegação.
Enviar Curriculum Vitae para Apartado 196, 6300-909 GUARDA
Estamos a um dia do final desta grande competição e tenho
sentido que esta versão de 2019 da mota me transmite
Vende-se mais segurança, noto-a mais segura. A um passo do final
da competição, não quero de forma alguma comprometer
Quinta com Casa, cerca de 12 ha a corrida e a minha recuperação», comentou Mário Patrão
à beira do rio Mondego, perto das rotundas no final da jornada. Na quarta-fera disputou-se a quinta e
da A25 e IP2 • Lageosa do Mondego última etapa do Rali de Marrocos, entre Aofous e Fez, com
Contactos: 966473371 • 271926638 456 quilómetros, 168 deles cronometrados.

Cupão de Anúncios Classificados


Envie o seu anúncio classificado para Jornal O Interior, Rua da Corredoura, 80 R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Condições gerais dos classificados
Localização Identificação
do anúncio
1. Preencha o cupão com texto em maiúsculas,
deixando um espaço entre cada palavra. Nome: __________________________________________________________________
Grátis

2. O preço é acrescido de IVA à taxa legal em vigor. Imobiliário


*

3. É obrigatório o envio do número de contribuinte (NIF).


4. A identificação é um campo de preenchimento
Vende-se Aluga-se Morada: ________________________________________________________________
obrigatório. A falta de elementos pode implicar a não Trespassa-se Diversos
publicação do anúncio.
5. A “O Interior” reserva-se o direito de rejeitar a
Emprego Código Postal: ________ - _____ Localidade: ___________________________
Euros
2,50

publicidade que não esteja de acordo com a sua Oferece-se Precisa-se


orientação editorial.
6. A recepção de anúncios para cada edição Veículos Contribuinte nº: _________________ Contacto: ______________________
termina 72 horas antes da data da publicação. Vende-se Procura-se
7. Não se aceitam cópias, faxes ou emails deste cupão. Assinatura ________________________________ Data ___/___/______
Euros
4,00

Diversos
* Grátis até à 2ª publicação, a partir
da qual acresce um custo de 2 euros. Para esclarecimentos pode contactar-nos através do telefone 271212153 ou para ointerior@ointerior.pt

Modo de Pagamento: O recibo ser-lhe-á enviado posteriormente


Transferência Bancária (forma mais rápida e vantajosa) Transferência Avulsa Transfira o valor em questão para o NIB indicado e junte
Autorização de pagamento: Exmos Senhores, por crédito na conta abaixo indicada, queiram proceder,
até nova comunicação aos pagamentos das subscrições que vos forem apresentadas pelo Jornal O Interior. IBAN: PT50 001000002256785000177 a este cupão o talão comprovativo da transferência.

Banco _____________ Balcão _____________ NIB _________________________ Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________
Nome do Titular _______________________________________________________ Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Numerário
Quinta-feira • 10 de outubro de 2019 • • 17

Ralis Futebol distrital

Ricardo Teodósio e ARC a Sp. Mêda na frente


uma prova do título nacional com goleada DR

DR

O Sp. Mêda é o primeiro casa o Aguiar da Beira por


líder do Distrital da Iª Divisão 2-1, e o Foz Côa, que recebeu
da AF Guarda, que arrancou e venceu o Estrela Almeida
no sábado. por 3-1. Por último, o Fornos
Os medenses, despromo- de Algodres foi ganhar 2-1 ao
vidos do Campeonato de Por- reduto do Vilanovenses, em
tugal, receberam e venceram o Vila Nova de Tazem (Gouveia).
José Pedro Fontes (Citroën o triunfo na prova por apenas se fossem eles, seria igualmente Gouveia por 4-1 e assumiram o No sábado foram marcados 22
C3) venceu no sábado o Rali Vi- seis décimas. «Tenho pena não uma vitória justa». Ainda assim, comando da prova devido aos golos, não houve empates e
dreiro, na Marinha Grande, oitava ter conseguido vencer, mas este Ricardo Teodósio aumentou a quatro golos marcados. A lide- registaram-se quatro vitórias
e penúltima prova do Campeona- resultado já foi uma vitória. Sen- vantagem no campeonato, pois rança é partilhada com o Soito, para as equipas visitantes.
to de Portugal, por apenas seis dé- ti sempre que podia ter ganho o Bruno Magalhães (Hyundai i20) que foi ganhar a Vilar Formoso A segunda jornada está
cimas de vantagem sobre o líder, rali, inclusivamente no último foi apenas terceiro, a 8s2’ de por 2-1, o Vila Cortês do Mon- marcada para este domingo
Ricardo Teodósio (Skoda Fabia), troço, fiz o melhor possível, mas Fontes, com Pedro Meireles (VW dego, vencedor em Vila Franca com os jogos Gouveia-Man-
cujo carro é preparado pela ARC foi o que deu. Sem o excelente Polo) já a 1m03s5’ e Armindo das Naves por 1-0, e Trancoso, teigas, Almeida-Sp. Mêda, Vila
Sport, de Aguiar da Beira. trabalho do meu fisioterapeuta, Araújo (Hyundai i20) a 1m19s3’. que venceu fora o Celoricense Cortês-Foz Côa, Trancoso-Vila
Os dois pilotos mantiveram não tinha conseguido fazer este Com estes resultados, o piloto da por 2-1. Nesta jornada inaugu- Franca Naves, Soito-Celori-
uma acesa disputa ao longo das rali. Continuamos na liderança ARC Sport chega à derradeira ral vencedores foram também cense, Fornos-Vilar Formoso e
cinco especiais do dia, alternan- do campeonato e agora está prova da temporada, o Rali Ca- o Manteigas, que derrotou em Aguiar da Beira-Vilanovenses.
do no comando da prova, com tudo em aberto para o Algarve», sinos do Algarve, na liderança do
a liderança sempre presa por afirmou Ricardo Teodósio no fi- campeonato com 140,43 pontos. Perícia
décimas de segundo. Tudo se nal da prova da Marinha Grande. Bruno Magalhães é segundo
decidiu na derradeira especial, Por sua vez, José Pedro Fon- (132,37), seguido de Armindo Jorge Almeida vence em Belmonte
em S. Pedro de Moel, com José tes assumiu que esta foi «uma Araújo (116,94), enquanto José DR

Pedro Fontes a vencer o troço vitória especial com adversários Pedro Fontes ocupa o quarto lu-
com nove décimos de segundo tão duros. Foi uma luta muito gar com 114,12 pontos. Com 30
de vantagem sobre Ricardo renhida com o Ricardo Teodósio. pontos em jogo, a prova algarvia
Teodósio, que viu escapar-lhe Fomos nós os vencedores, mas, realiza-se a 1 e 2 de novembro.

Seleção sub-20
Portugal-Itália terça-feira na Guarda
A seleção sub-20 de Portu- esta jornada dupla, são eles (ambos do Sporting), João Vali-
gal joga esta terça-feira no está- Bernardo Vital (Estoril), Afonso do (Vit. Setúbal), André Almeida,
O primeiro campeão na- (Lotus Seven) foi segundo
dio municipal da Guarda com a Sousa, Fábio Vieira, João Mário e Daniel Silva e Rúben Moura (Vit.
cional de Perícias fechou a classificado, enquanto Marco
congénere italiana. O jogo está Tiago Lopes (todos do FC Porto), Guimarães) e Gonçalo Cardoso
época com chave de ouro ao Martins (Fiat 600) terminou
marcado para as 16h30. Gonçalo Franco (Leixões), João (West Ham). A concentração
vencer em Belmonte a derra- no terceiro lugar do pódio. A
Trata-se de um jogo parti- Costa (Rio Ave), Samuel Costa começou na segunda-feira e a
deira prova do campeonato. competição foi organizada pela
cular de preparação da equipa (Sp. Braga), Rodrigo Conceição, seleção lusa viaja amanhã para a
No sábado, Jorge Almeida Escuderia de Castelo Branco,
das quinas, que esta quinta-feira Celton Biai, Diogo Capitão, Gon- Guarda. Por cá, estão agendados
(protótipo VW) não deu hipó- com o apoio do município de
está na Holanda para defrontar çalo Ramos, Pedro Álvaro, Pedro treinos na sede do distrito (sex-
teses à concorrência e somou Belmonte e da Federação Por-
a seleção “laranja”. Filipe Ramos Ganchas, Tiago Dantas e Tomás ta, 17 horas; domingo, 11h30)
a 13ª vitória nas 17 competi- tuguesa de Automobilismo e
divulgou na semana passada Tavares (todos do Benfica), Tia- e em Celorico da Beira (sábado,
ções da época. António Borges Karting (FPAK).
os 23 atletas convocados para go Rodrigues e Rafael Camacho 11h30; segunda, 11h30).

Cupão de Assinatura
Identificação: Nacional_ ____ Semestral.....(16€) Anual.. (30e)
Nome: _________________________________________________________________________________________________________
Estrangeiro_ Semestral.....(18€) Anual.. (35e)

Morada: ________________________________________________________________________________ Código Postal: _________ - ______ Localidade: _____________________________________________

NIF: ________________________ Telefone/Telemóvel: __________________________________________________ Email: ________________________________________________________________

Modo de Pagamento:
Enviar para: Rua da Corredoura 80, R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Transferência Avulsa
IBAN: PT50 001000002256785000177
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Assinatura __________________________________________________ Data _____/_____/________
Transfira o valor da Assinatura para o NIB indicado e junte a este cupão o talão comprovativo da transferência.
O Jornal O Interior compromete-se a adoptar as medidas de segurança necessárias para garantir a salvaguarda dos dados
Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________ pessoais / empresas dos assinantes contra a sua eventual utilização abusiva ou contra o acesso não autorizado.
O contrato de assinatura renovar-se-á por iguais e sucessivos períodos de tempo (seis/12 meses), até que qualquer das partes
Numerário denuncie a desistência por meio de comunicação escrita com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.
18 • • Quinta-feira • 10 de outubro de 2019

crónica Os vencedores, os vencidos


Júlio Sarmento *
POLÍTICA
Jorge Noutel
crónicaPOLÍTICA e o engano
O estado das À hora a que escrevo esta crónica, o primeiro dado a reter
é a elevada taxa de abstenção. A confirmar-se que cerca de
metade da população não votou, é a derrota em toda a linha dos
Ou seja, não é por falta de partidos que o Parlamento será
pouco democrático. O problema estará sempre na tal abstenção e
na reflexão que ela suscita. E na necessidade de o PSD, o maior

coisas pressupostos de uma democracia saudável. Nunca houve tão


grande oferta eleitoral numas eleições e nem assim a abstenção
partido da oposição, perceber de uma vez por todas que o BE
não invocou por acaso uma costela social-democrata, e que
O nosso regime político é cons- deixou de crescer… E nem a praia é desculpa! precisa de 116 deputados para voltar a governar. Para isso, tem
titucionalmente democrático e assim Cada um pode cantar a sua vitória, mas a verdade nua e de arrumar a direita e construir um bloco político alternativo ao
têm funcionado as instituições da crua é que nunca poderá dizer que tem o apoio que formalmente BE. Até uma criança é capaz de entender isso. Mas será que Rui
República. reclama. Os políticos, sobretudo nos maiores partidos, não con- Rio, com novo fôlego para se manter mais uns anos como líder,
Decorre da Constituição que o seguem perceber que a democracia representativa está longe, conseguirá aceitar que a vocação do seu partido é liderar um
Estado deve tratar todos os portu- muito longe, de responder aos legítimos anseios dos cidadãos. espaço político a que ele nega pertencer? Ou, depois, impô-la
gueses da mesma forma em todos O que se discutiu nestas eleições legislativas de 2019? O aos seus militantes? Digo isto porque uma oposição credível
os domínios. Porém, existem muitos clima? Os animais e os seus direitos? A Educação? A Saúde e como projeto de poder, com o PSD ao leme, seria sempre um
exemplos de que assim não é. o seu estado caótico? A sustentabilidade da Segurança Social? importante fator de diminuição da abstenção, em contraponto
Designadamente, em matéria A grave crise económica que se aproxima a passos largos? a esperança nenhuma.
de emprego. O Estado só emprega Porventura, discutiu-se tudo isso e até muito mais. Mas, Na esteira de tudo isto fica a imagem de um CDS aluci-
uma parte dos portugueses, a quem como está visto, não chegou. nantemente trucidado, um partido que não existe sociológica e
assegura o salário, a reforma e outras A culpa não foi certamente apenas dos políticos da arca de ideologicamente, um ajuntamento de gente que vive em nega-
regalias. Os muitos portugueses a Noé. A comunicação social, quase toda ela disposta a alinhar ção em relação às mudanças que condicionam as ambições e
quem o Estado não dá emprego só o com o circo em que se transformou a política, terá também as expectativas das pessoas. Do outro lado da moeda, o BE exigirá
têm porque os empresários do setor suas responsabilidades. De facto, ao não ser suficientemente ao PS medidas que colidirão com as exigências e os filtros de
privado investiram e mantêm as suas informativa e pedagógica, tornando-se por vezes cúmplice e Bruxelas. No limite, chegará o dia em que terá de derrubar o
empresas. São eles que ajudam o dependente da política espetáculo, afastou ainda mais os elei- Governo ou ficará sem qualquer utilidade para o eleitorado. O
Estado porque são eles que fazem tores da consciência de que as suas próprias escolhas trazem PCP junta ao problema oligárquico das suas elites a promessa
o que o Estado não consegue nem sempre – a prazo – algum tipo de fatura agarrada. de um destino semelhante ao dos seus antigos congéneres eu-
pode fazer. O PS, à hora em que escrevo, não terá maioria absoluta. O ropeus, a consumar na proporção direta do seu eventual apoio
Seria razoável que o Estado PSD, vindo de uma crise autofágica, conseguirá sobreviver. O a orçamentos impostos por Bruxelas.
reconhecesse quem o ajuda a cons- CDS terá um dos seus piores resultados de sempre. O BE será Quando olho para tudo isto e comparo com aquilo que já
truir o país. Mas isso não sucede. O a prova de que um pacto com António Costa não explica todo vivi, e lhe adiciono o que de mau pressinto que está para vir,
Estado, lamentavelmente, esquecido, o definhamento a que a CDU se sujeitou. O PAN será uma lição percebo que afinal não aconteceu nada de tão transcendente.
vai buscar às empresas e à economia para aqueles que, com razão ou sem ela, acham que despeitar No essencial, se pensarmos bem, pouco mudou. Os mesmos de
privada o dinheiro que necessita para e escarniar quem pensa diferente é que está bem. Os pequenos sempre vão continuar a mandar nas nossas vidas. E a convencer-
si, mesmo que à custa do sacrifício partidos, esses, vieram para ficar e muito provavelmente crescer. nos que uma ida às urnas é um ato de libertação…
das empresas.
Porque ao contrário do que pen-
sam muitos à esquerda, não há dinheiro
público, todo o dinheiro é gerado atra-
vés dos impostos sobre a economia,
as empresas e os cidadãos em geral.
O extenso rol de “conquistas
sociais” que a esquerda diz serem
da revolução, são na verdade pagas
opinião
Fernando Rente * O desenvolvimento do interior
com o dinheiro que o Estado vai Muito se tem falado e escrito sobre o desenvolvimento das o interior e, acima de tudo, que fixem as populações locais nas
buscar à economia, às empresas e regiões mais abandonadas do país, fisicamente próximas da zonas mais desfavorecidas. Na minha opinião, essas medidas
aos portugueses. Sempre que algum orla litoral, mas muito longe a nível socioeconómico da média passariam pela eliminação total das portagens das A23 e A25
líder partidário ou sindical exige nova nacional, para não falarmos das zonas mais desenvolvidas da e outras, da eliminação do IRC para os novos investimentos e
conquista social, lá sai mais um au- faixa litoral do país. novas empresas aqui constituídas, da redução substancial do
mento de impostos para a pagar. E são Por vezes aparecem vozes bem-intencionadas preocupadas IRS desses novos trabalhadores que aceitem vir trabalhar para o
sempre os mesmos a pagar! Por isso com esta temática, mas, na verdade, são mais motivados pelo interior. Naturalmente que este incentivo deveria ser igualmente
é bem importante controlar a despesa seu protagonismo e possibilidade de se promoverem nos media ponderado para as poucas unidades de produção existentes
do Estado sem asfixiar a economia. e tudo volta ao esquecimento. nessas zonas. Estas medidas de choque teriam um tempo de
Sendo isto assim, parece pa- Os políticos, sobretudo no período das campanhas eleito- validade, 20 ou 30 anos.
radoxal, que certa esquerda queira rais, desdobram-se em visitas ao interior, fazendo-nos pensar Alguns perguntar-me-ão como compensar esta perda de
aprisionar o Estado, identificando a que são daí naturais, fazendo promessas atrás de promessas, receita? Não daria a resposta fácil de muitos, argumentando
defesa de políticas públicas com a levadas pelo vento e pelo esquecimento, mal se instalam no que o Estado também acorreu aos bancos com milhares de
defesa do Estado, contra a iniciativa poder. Quando muito, decretam medidas paliativas que em milhões de euros. Como economista, conheço perfeitamente
privada, considerando que existe uma nada têm contribuído para o desenvolvimento harmonioso e o efeito multiplicador na economia e existem mesmo estudos
luta entre o público e o privado, que crescimento económico das regiões cada vez mais abandonadas. devidamente validados que relacionam a diminuição da eva-
divide a esquerda e a direita. Refiro-me concretamente a reduções ligeiras da taxa do IRC, são fiscal com a redução das taxas dos diferentes impostos.
Nada de mais errado. O Estado e da redução das portagens das antigas SCUT, construídas com Um acentuado desenvolvimento e crescimento económico
o setor privado convergem na cons- importantes contributos a fundo perdido da CEE e pouco mais. no interior geraria uma enorme receita fiscal por via dos
trução do país. Como o Estado vai É confrangedor ver cidades, vilas e aldeias cada vez mais impostos indiretos.
buscar o dinheiro à economia e aos despovoadas, algumas destas últimas já totalmente abandona- Muitos outros incentivos poderiam e deveriam ser criados,
privados, parece fácil aos políticos das, na Beira Interior. Os políticos e a classe governativa fazem como por exemplo, a discriminação positiva dos encargos so-
ceder à tentação de fazer despesa como a avestruz ou assobiam para o lado, como se o problema ciais que oneram as empresas e que são iguais em todo o país,
pública com o dinheiro dos outros, não existisse. quer as empresas se situem na zona mais rica do país, Lisboa
mais difícil é às empresas pagar do Na minha opinião, só com um tratamento de choque o e Vale do Tejo, ou se localizem nas zonas mais recônditas da
seu próprio bolso a ajuda que dão ao problema será resolvido. Já as vias de comunicação que hoje Beira Interior.
Estado. Tudo o mais para além disto temos de excelente qualidade chegaram uns 20 ou 30 anos Não tenho dúvidas que, mais tarde ou mais cedo, estas
é política e demagogia! atrasadas. Hoje escoam facilmente o produto do interior para medidas de choque acabarão por ser tomadas. Todavia, tal
os grandes centros de consumo, mas também levam as pessoas como aconteceu com as vias de comunicação, não sei se não
* Antigo presidente da Câmara para o litoral com a maior facilidade e rapidez. será tarde demais.
de Trancoso e presidente da Todos falam, falam e ninguém faz nada. É necessário e ur-
Assembleia Distrital do PSD gente tomar medidas que tragam investimentos e pessoas para * Economista
Quinta-feira • 10 de outubro de 2019 • • 19

Fotolegenda
Covilhã e Guarda saíram à rua contra o cancro Observatório de Ornitorrincos
opinião
da mama SC
Nuno Amaral Jerónimo
extremo.acidental@gmail.com

Enfarinhados
Os resultados eleitorais do último domingo são muito difíceis
de analisar, já que não estava assim tão bom tempo para ir à praia,
nem tão mau tempo para ficar em casa. Segundo a Ciência Política
portuguesa, estas eram as duas principais causas da abstenção. Por-
tanto, não se consegue perceber a razão para metade do povo não ter
comparecido nas urnas.
Diz-se que desta vez o PS ganhou e que o PSD perdeu. Mas
em 2015, o PSD parecia ter ganho e o PS aparentava ter perdido. A
primeira conclusão é que, em Portugal, qualquer que seja o partido
mais votado, António Costa é sempre primeiro-ministro. A segunda
ilação é que as eleições não servem para ver quem tem mais votos,
mas quem tem melhores amigos.
O PS assegura que poderá ter relações com os outros partidos de
acordo com as necessidades e vontades de cada momento. Não haverá
casamento de papel assinado, nem sequer coabitação. Os próximos
quatro anos serão uma legislatura do engate. Uma espécie de “one law
stand”, com piropos para todo o lado: “Tens um belo pacote laboral”;
O último sábado ficou mar- Centro da Liga Portuguesa Con- locaram do Jardim Público ao
“Tu és um pão, com pouco sal e só com cereais biológicos”; “Arrepio-
cado pelo rosa. Cerca de duas mil tra o Cancro (LPCC). A iniciativa Complexo Desportivo, onde se
me todo quando me sussurras o Tratado de Lisboa”; “Gostava de te
pessoas saíram à rua na Guarda decorreu entre a Alameda de uniram para formar um laço hu-
ver cheio de açúcar e coberto de NATO”.
durante a caminhada “Pequenos Santo André e a Praça Velha. Na mano. As receitas da iniciativa
Nesta era digital, o Governo socialista poderia criar uma app
passos, grandes gestos”, orga- Covilhã a mobilização reuniu revertem para o Núcleo Regional
chamada Tindecreto, criando um perfil para cada um dos decretos-lei
nizada pelo Movimento Vencer aproximadamente o mesmo do Centro da Liga Portuguesa
que pretenda levar ao parlamento. Nessa aplicação, os vários partidos
e Viver, do Núcleo Regional do número de pessoas, que se des- Contra o Cancro.
SC no Parlamento farão a sua escolha, “swipe right” ou “swipe left”,
indicando se gostam ou não de cada proposta. O Governo só tem de
esperar que dê match e iniciar um chat, que poderá eventualmente
terminar num encontro negocial.
À espera do pedido de amizade do PS está, claramente, o reforça-
do partido Pessoas – Animais – Natureza, uma espécie de matrioska
conceptual (as pessoas são animais, e os animais são natureza). Com
mais deputados e maior subvenção financeira, o partido de André Silva
deixou de ser apenas PANfletário e passou a ser PAN-rico. Se não fosse
a aversão à carne de vaca, ainda se arriscavam a ser os PANçudos.
A Iniciativa Liberal, o Chega e o Livre terão ainda muito caminho
político a percorrer. Mas, apesar de terem apenas um deputado cada,
nenhum deles é conhecido por uma sigla. Ter partidos designados
pelos nomes inteiros, em vez de acrónimos. Isto sim, é a verdadeira
mudança no sistema partidário português.

* O autor escreve de acordo com a antiga ortografia

Fotolegenda
Pinharanda Gomes homenageado por Marcelo Rebelo de Sousa DR
O filósofo, historiador e do Sabugal, Manuel Meirinho,
escritor nascido em Quadrazais, presidente da Assembleia Mu-
no Sabugal, foi esta segunda-fei- nicipal, Norberto Manso, da
ra homenageado pelo Presiden- Câmara Municipal do Sabugal, e
te da Républica. No Salão Nobre Delfina Leal, ex-vice-presidente
do Palácio da Independência, da autarquia sabugalense.
em Lisboa, Jesué Pinharanda A cerimónia de homenagem
Gomes, foi condecorado, a título que acontece por iniciativa do
póstumo, com o grau de Comen- do Instituto de Filosofia Luso-
dador da Ordem de Sant’Iago da Brasileiro, a Sociedade Histórica
Espada, reconhecimento que da Independência de Portugal, o
foi aceite pela viúva, Judite da MIL-Movimento Internacional
Conceição Santos. Lusófono, a Fundação Lusíada
Na cerimónia marcaram e a Nova Águia, decorre na data
presença António Robalo, pre- em que o pensador completaria
sidente da Câmara Municipal 80 anos de idade.

Diretor e Editor: Luís Baptista-Martins • Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda •

Redação: Luis Martins (Chefe de Redacção) e Sofia Craveiro. • Conselho Editorial: António Ferreira, Nuno Amaral Jerónimo, Cláudia Quelhas, João Canavilhas, José Carlos Alexandre, Diogo Cabrita e Maurício Vieira.

Colunistas e Colaboradores: Acácio Pereira, Albino Bárbara, Ângela Guerra, António Costa, António Ferreira, António Godinho, Cláudia Quelhas, David Santiago, Diogo Cabrita, Eduardo Lourenço, Fernando Pereira, Fidélia Pissarra, Frederico Lucas, Hélder Sequeira,
Honorato Robalo, João Canavilhas, Joana C. Pereira, Joana Dente, João Mendes Rosa, João Morgado, João Santiago Correia, Joaquim Igreja, Jorge Noutel, José Carlos Alexandre, José Carlos Breia Lopes, José Pires Manso, Júlio Sarmento, Melanie Alves, Miguel Castelo
Branco, Miguel Moreira, Miguel Sousa Tavares, Norberto Gonçalves, Nuno Jerónimo, Telma Madaleno e Víctor Afonso. Desporto: António Silva, Arlindo Marques, Cristina Sofia, Daniel Soares, José Luís Costa, Miguel Machado e Rui Geraldes. • Cartoon: Maurício
Vieira. • Paginação: Jorge Coragem • Projeto Gráfico: Maurício Vieira. • Departamento Comercial: Natalina Martins • Impressão: FIG-Indústrias Gráficas, S.A. • Rua Adriano Lucas – 3020-265 Coimbra • Telefone 239 499 922 • Fax 239 499 981 • e-mail: fig@fig.
pt • Sede, Redação e Publicidade: Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda N.I.P.C. – P-504847422. • Nº de registo na ERC: 123436 • Depósito Legal:146398/00 • Tiragem desta edição: 5.200 exemplares • Periodicidade: Semanário • Edição
Internet: O Interior • Propriedade: JORINTERIOR - Jornal • O Interior, Ldª. Detentores com 5% ou mais do capital da empresa: José Luís Carrilho Agostinho de Almeida e Luís Baptista-Martins.

Estatuto Editorial: https://www.ointerior.pt/ficha-tecnica/ • Guarda - Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt


opinião
20 • • Quinta-feira • 10 de outubro de 2019

rua da corredoura, 80 - R/C Dto - C 6300-825 Guarda


bilhete postal
Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt • ointerior@ointerior.pt

PSD USA-França dcabrita@iol.pt


Diogo Cabrita

Rui Ventura considera Carlos Peixoto o «único Realizou-se um jogo histórico de basquetebol. Setembro de
2019. A França eliminou nos quartos de final do campeonato do
responsável» pela derrota de domingo AR
mundo o “dream team”. Em outubro começa o campeonato do mun-
do de râguebi. Nos canais de televisão comuns não veremos nada.
Rui Ventura considera que antes» uma comissão política Portugal depois de José Sócrates, o Portugal que não quer pagar
Carlos Peixoto tem «um ego muito distrital e «agir em conformida- para ter canais como suplementos, ou informação com taxas, tem de
grande e as consequências estão à de» com os resultados. «Não ter se cingir à televisão dos TDT (televisão digital terrestre) e, portanto,
vista», pelo que considera o líder a JSD na lista é algo inacreditável, à mediocridade de Cristina Ferreira, Goucha e mais meia dúzia de
distrital e deputado reeleito «o enquanto a escolha de Carlos fenómenos circenses para audiências formatadas. Mas se pagar uns
único responsável» pelo resulta- Condesso não teve o acordo da canais extra num sistema de cabo e não quiser chegar a valores mais
do do PSD no distrito da Guarda maioria das concelhias», critica altos, ainda está longe de ver os campeonatos do mundo de algo
nas legislativas. o dirigente pinhelense, para que não seja futebol. A ditadura do gosto e das opções dos donos
O presidente da Câmara quem «a lista era fácil de fazer: da informação colocou-nos neste irreal que é a completa ausência
de Pinhel e da seção local dos Carlos Peixoto, Ângela Guerra e de saberes, que alguém nos filtra, ou verte em negócio para alguns.
sociais-democratas lamenta «as elemento da JSD distrital. Assim Este apocalipse da cultura existe numa ditadura do dinheiro. A teoria
palavras» do cabeça de lista na ganhávamos facilmente». da conspiração que aqui se insinua é a de que construindo a vida em
noite eleitoral porque «todos tra- Rui Ventura acrescenta ainda torno de taxas e de obrigatoriedades de pagamento vamos reduzindo
balhamos para o partido ganhar». não ganhou em Gouveia, Figueira que a distrital «não fez o trabalho salários e bloqueando a capacidade de informar e de conhecer. Para
Na sua opinião, quem devia fazer de Castelo Rodrigo ou em Seia, de casa, que era motivar quem chegar mais longe há apps a pagar, canais com taxas. Os falcões
«um ato de contrição» era Carlos concelhos dos três primeiros tinha capacidade para dinamizar em breve criarão bibliotecas com quotas, discografia com taxas
Peixoto, pois a lista apresentada candidatos e isso deve fazer-nos a campanha e ser conciliadora», fixas, canais temáticos pagos. Vivemos numa ditadura do gosto e
foi «uma aposta» da distrital. refletir a todos», constata Rui porque «para ganhar eleições é da informação. Já tinha dado conta?
«Eu contribuí no meu concelho. Ventura. Por isso, o presidente preciso acabar com as guerras e
O PSD venceu em Pinhel, mas da distrital deve marcar «quanto unir o partido».
Guarda
Saúde NDS critica Câmara por causa
Congresso de Feridas na Guarda dos espaços desportivos
O Teatro Municipal da Guar- instituições particulares de sa os cuidados prestados nos O Núcleo Desportivo e os interesses de todos os clubes».
da recebe esta quinta e sexta-feira solidariedade social, de lares hospitais e centros de saúde», Social da Guarda (NDS) está Contudo, a coletividade sublinha
mais um Congresso de Feridas, de idosos e de outras organi- justifica a organização. A comis- descontente com a Câmara que tal «não foi entendido pelo
que pretende ser «um momento zações, porque «as feridas são são organizadora do congresso Municipal devido à «distribui- município, como se está a verifi-
privilegiado» de formação e de um problema de saúde pública, integra enfermeiros e médicos ção dos espaços desportivos car no período em que o estádio
partilha de conhecimentos entre cuja abordagem exige a in- da Unidade Local de Saúde da municipais» municipal se encontra interdito»,
profissionais de saúde. tervenção de profissionais de Guarda, bem como docentes Num comunicado divulgado não tendo a Câmara conseguido
Este ano a participação saúde, organizados em equipas da Escola Superior de Saúde da na passada quinta-feira, o clube encontrar «soluções para os
foi alargada a responsáveis de multidisciplinares, e ultrapas- cidade mais alta. considera que, «apesar de ser clubes que saem prejudicados
o clube com maior número de realizando uma distribuição do
Seia praticantes/ atletas inscritos, único campo disponível de forma
não tem o maior número de blo- justa e exercendo a autoridade
Concelho vive «situação gravíssima» por falta de médicos cos horários atribuídos quando, que efetivamente dispõe».
A Comissão de Saúde, Infra- A medida surge face à «situ- autárquico, decidiu tomar posição de acordo com o regulamen- No mesmo documento, o
estruturas e Coesão Territorial ação muito difícil e gravíssima devido à «falta de médicos» no to existente, deveria ter» nos NDS dá o exemplo da patinagem
da Assembleia Municipal de Seia que se vive no concelho quanto à concelho serrano, onde «cerca campos e pavilhões municipais. artística, esperando que a autar-
deliberou, por unanimidade, prestação pública de cuidados de de 9.000 munícipes estão sem O NDS acrescenta que sempre quia, «que solicita empenho e
solicitar reuniões com «caráter saúde primários e hospitalares», médico de família e outros tantos manifestou «total disponibilidade criatividade às suas associações,
de urgência», nomeadamente lê-se num documento enviado a estão em longa lista de espera». O para, de forma responsável e de- demonstrasse o seu pleno e total
com políticos e responsáveis da O INTERIOR. A Comissão, com- problema afeta o Centro de Saúde fendendo o interesse da formação apoio a esta nova modalidade
Unidade Local de Saúde (ULS) posta por elementos de todos os de Seia, que também necessita de crianças e jovens, encontrar desportiva, contribuindo para o
da Guarda, para discutir a pres- partidos e de grupos de cidadãos de «obras urgentes», e o Hospital as soluções que, face aos cons- seu crescimento, na medida das
tação de cuidados no concelho. representados naquele órgão Nossa Senhora da Assunção. trangimentos, melhor serviam suas justas capacidades».

PUB

Você também pode gostar