Você está na página 1de 23

EXCEL AVANÇADO 4

FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO


DINÂMICO
APRESEN TAÇÃO
Olá! Seja bem-vindo à quarta unidade do curso de Excel Avançado. Agora
que você já aprendeu sobre a importação de bancos de dados e a utilização de
funções avançadas “em célula”, chegou a hora de aprender sobre a formação
de gráficos e tabelas dinâmicas.

Nesta unidade, você será introduzido, inicialmente, a procedimentos de


formatação condicional. Esta ferramenta é muito útil para realçar informações
relevantes de acordo com algum critério, bem como localizar dados repetidos
na sua base de dados. Utilizando o recurso de cores, a formatação condicional
transforma o Excel em um ambiente amigável para filtrar e “minerar ”
informações, de maneira a realçá-las em meio ao todo, diferentemente dos
filtros, que ocultam as informações indesejadas.

As tabelas dinâmicas permitem que você extraia macroinformações e


sumarize os dados de forma rápida e garantindo que não haja manipulação
direta da base de dados, o que poderia acarretar em perdas e erros provenientes
de sobrescrever valores em células. Com esta ferramenta, você poderá, por
exemplo, obter rapidamente a média de todas as colunas da base de dados,
bem como somar todos os valores de um determinado atributo. Subtotais
relativos a agrupamentos intermediários também são possíveis. Assim, as
tabelas dinâmicas são fundamentais na geração de relatórios para visualização
de padrões e tendências nos dados.

Por fim, os gráficos dinâmicos executam basicamente as mesmas


funções das tabelas dinâmicas, com o incremento de reportar os resultados
utilizando a poderosa e versátil ferramenta de geração de gráficos estatísticos
do Excel. O domínio desta ferramenta representa um avanço para incrementar
a apresentação dos dados ao público interessado (seja na forma de texto
ou de slides), uma vez que gráficos chamam mais atenção do que tabelas e
normalmente são assimilados facilmente pelo grande público.

Bons estudos!

Organização Reitor da Pró-Reitora do EAD Edição Gráfica


Autor
UNIASSELVI e Revisão
Greisse Moser Prof.ª Francieli Stano
Paolo Moser
Badalotti Prof. Hermínio Kloch Torres UNIASSELVI
.04
FORMAÇÃO DO
PROFESSOR
4 INTRODUÇÃO
Olá! Seja bem-vindo à quarta unidade do curso de Excel Avançado. Agora
que você já aprendeu sobre a importação de bancos de dados e a utilização de
funções avançadas “em célula”, chegou a hora de aprender sobre a formação
de gráficos e tabelas dinâmicas.

Nesta unidade, você será introduzido, inicialmente, a procedimentos de


formatação condicional. Esta ferramenta é muito útil para realçar informações
relevantes de acordo com algum critério, bem como localizar dados repetidos
na sua base de dados. Utilizando o recurso de cores, a formatação condicional
transforma o Excel em um ambiente amigável para filtrar e “minerar ”
informações, de maneira a realçá-las em meio ao todo, diferentemente dos
filtros, que ocultam as informações indesejadas.

As tabelas dinâmicas permitem que você extraia macroinformações e


sumarize os dados de forma rápida e garantindo que não haja manipulação
direta da base de dados, o que poderia acarretar em perdas e erros provenientes
de sobrescrever valores em células. Com esta ferramenta, você poderá, por
exemplo, obter rapidamente a média de todas as colunas da base de dados,
bem como somar todos os valores de um determinado atributo. Subtotais
relativos a agrupamentos intermediários também são possíveis. Assim, as
tabelas dinâmicas são fundamentais na geração de relatórios para visualização
de padrões e tendências nos dados.

Por fim, os gráficos dinâmicos executam basicamente as mesmas


funções das tabelas dinâmicas, com o incremento de reportar os resultados
utilizando a poderosa e versátil ferramenta de geração de gráficos estatísticos
do Excel. O domínio desta ferramenta representa um avanço para incrementar
a apresentação dos dados ao público interessado (seja na forma de texto
ou de slides), uma vez que gráficos chamam mais atenção do que tabelas e
normalmente são assimilados facilmente pelo grande público.

Bons estudos!
CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO
4.1 FORMATAÇÃO CONDICIONAL
A ferramenta de FORMATAÇÃO CONDICIONAL possui um nome autoexplicativo:
ela se propõe a formatar células de acordo com condições (“regras”) específicas. Várias
destas regras já estão implementadas pelo próprio Excel, mas nada impede que o usuário
crie suas próprias condições.

Esta ferramenta é nativa do Excel e pode ser acessada no caminho PÁGINA


INICIAL > Estilo > Formatação condicional. Este atalho pode ser conferido na Figura 4.1.

FIGURA 4.1 – LOCALIZAÇÃO DA FERRAMENTA “FORMATAÇÃO CONDICIONAL” NO EXCEL 2013

FONTE: O autor

Existem inúmeras condições preestabelecidas no Excel, e antes de


aprender como criar suas próprias condições “personalizadas”, vamos explorar
as condições nativas. Para acessá-las, basta clicar sobre o botão “Formatação
Condicional”, que está destacado na Figura 4.1. Um menu flutuante, com várias
opções, aparecerá. Este menu pode ser visualizado na Figura 4.2. A seguir,
apresentaremos em detalhes a funcionalidade de cada uma destas opções.

FIGURA 4.2 – MENU COM AS OPÇÕES DA FERRAMENTA


“FORMATAÇÃO CONDICIONAL”

FONTE: O autor

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO


Agora, vamos descrever cada uma destas opções:

a) R ealçar regras das células: opção que realça as células com base no seu
conteúdo. Aqui podem ser encontradas funções como “É maior do que”,
“Está entre”, “Dados duplicados”, entre outras. Algumas destas funções fazem
sentido estritamente quando aplicadas a dados numéricos, enquanto outras
podem ser aplicadas a dados nominais (cadeias de caracteres, por exemplo).
b) R egras de primeiros/últimos: estas opções referem-se à posição dos dados
no que diz respeito ao próprio conjunto ao qual pertencem. Por exemplo:
estar entre os dez primeiros itens, estar acima ou abaixo da média, pertencer
ao grupo dos últimos 10% dos dados, e outros.
c) B arras de dados: esta funcionalidade tem caráter meramente estético. Ela
colore as células baseada em sua posição na lista, adicionando barras que
correspondem à posição do dado, se a lista estivesse em ordem crescente.
O caráter artístico, ou seja, a forma de preenchimento, pode ser sólido ou
gradual. É aplicada exclusivamente a dados numéricos.
d) E scalas de cor: semelhante à funcionalidade anterior, porém com a
diferença de que agora o preenchimento é para toda a célula, ou seja, não
existe a barra proporcional à posição do dado na lista. O preenchimento
assume a forma de uma escala contínua de tonalidade, e também só pode
ser aplicado a dados numéricos.
e) C onjuntos de ícones: mesclando as características das barras de dados e
das escalas de cor, esta formatação utiliza-se de um conjunto de ícones
para caracterizar a posição de cada dado (ou de intervalos de dados), dentro
do conjunto ao qual pertencem. Aplicada a dados numéricos.
f) Nova regra: ambiente que permite personalizar as regras às quais a
formatação condicional deve ser aplicada. É a opção mais versátil do menu
de formatação, permitindo, inclusive, obter a combinação de tonalidades
desejada. Utilize esta opção sempre que não encontrar uma regra desejada
nos menus das opções anteriores.
g) L impar regras: o nome desta opção é intuitivo. Ele permite eliminar toda
e qualquer regra de formatação condicional que tenha sido previamente
inserida. Pode-se optar em limpar completamente a planilha ou limpar
somente um conjunto de células específicas.
h) G erenciar regras: ambiente que permite visualizar as regras ativas na pasta
de trabalho, bem como adicionar novas regras ou excluir regras já existentes.

Para aplicar uma formatação condicional basta selecionar as células que


se deseja formatar e procurar pela opção de formatação desejada. Note que
as células selecionadas podem corresponder a toda uma linha ou toda uma
coluna. Neste caso, se existirem cabeçalhos, estes também serão submetidos
às opções de formatação. No Exemplo 4.1 apresentaremos a aplicação da
ferramenta em um conjunto de dados real, correspondente às letras do
alfabeto brasileiro.

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO


Exemplo 4.1: considere a base de dados da Figura 4.3. Ela corresponde
as 26 letras do alfabeto brasileiro, com sua posição e sua caracterização no
que diz respeito à vogal/consoante. Note que o registro da linha 22 está
classificado como “vogau” propositalmente.

FIGURA 4.3 – LETRAS DO ALFABETO BRASILEIRO, POSIÇÃO E


CARACTERIZAÇÃO VOGAL/CONSOANTE

FONTE: O autor

C o m ba s e n e s te c o n j u n to, e x e c u ta re m o s a l g u m a s fo r m a ta ç õ e s
condicionais, que você pode acompanhar na resolução a seguir:

Resolução 4.1: vamos enumerar os procedimentos para explorar, de


forma geral, as opções da Formatação Dinâmica.

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO


a) F ormatando os valores que estão localizados entre a 10ª e a 16ª posição

Selecione a coluna B e proceda ao caminho PÁGINA INICIAL >>>> Estilo


>>> Formatação condicional >> Realçar Regras das Células > Está Entre....
No primeiro campo, digite 10, e no segundo, digite 16. Também é possível
selecionar o estilo da formatação desejado (aqui, utilizaremos o estilo padrão
do Excel). O resultado da formatação pode ser conferido na Figura 4.4.

FIGURA 4.4 – FORMATAÇÃO CONDICIONAL DAS CÉLULAS CUJOS


VALORES ESTÃO LOCALIZADOS ENTRE A 10ª E A 16ª POSIÇÃO

FONTE: O autor

b) Formatando valores repetidos na coluna Vogal/Consoante

Selecione a coluna C e proceda ao caminho PÁGINA INICIAL >>>>


Estilo >>> Formatação condicional >> Realçar Regras das Células > Valores
Duplicados.... O resultado da formatação pode ser conferido na Figura 4.5.
Note que o cabeçalho e a célula com a inscrição “vogau” (intencional) são
as únicas que não foram realçadas, pois são entradas que não se repetem.

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO


FIGURA 4.5 – FORMATAÇÃO CONDICIONAL DAS CÉLULAS CUJOS VALORES
ESTÃO REPETIDOS NA COLUNA VOGAL/CONSOANTE

FONTE: O autor

c) Formatando os valores que estão acima da posição média

Selecione a coluna B e proceda ao caminho PÁGINA INICIAL >>>> Estilo


>>> Formatação condicional >> Realçar de Primeiros/Últimos > Acima da
Média.... O resultado da formatação pode ser conferido na Figura 4.6. Note
que a média da coluna posição é 13,5.

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO


FIGURA 4.6 – FORMATAÇÃO CONDICIONAL DAS CÉLULAS CUJOS VALORES
ESTÃO ACIMA DA POSIÇÃO MÉDIA

FONTE: O autor

d) Formatando os 20% maiores valores de posição

Selecione a coluna B e proceda ao caminho PÁGINA INICIAL >>>> Estilo


>>> Formatação condicional >> Realçar de Primeiros/Últimos > Primeiros
10%.... Na caixa de diálogo que aparece, mude o valor de 10 para 20. O resultado
da formatação pode ser conferido na Figura 4.7. Note que existem 26 registros,
e que 20% de 26 corresponde a 5.2. Como o número de células é discreto (um
número natural), o Excel realça as 5 células com o maior valor.

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO


FIGURA 4.7 – FORMATAÇÃO CONDICIONAL DAS CÉLULAS CUJOS
VALORES REPRESENTAM OS 20% MAIORES VALORES DE POSIÇÃO

FONTE: O autor

e) Aplicando Barras de Dados aos valores de posição

Selecione a coluna B e proceda ao caminho PÁGINA INICIAL >>> Estilo >>


Formatação condicional > Barra de Dados. Selecione um estilo de seu agrado.
Aqui, selecionamos “Preenchimento azul gradual”. O resultado da formatação
pode ser conferido na Figura 4.8.

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO


FIGURA 4.8 – FORMATAÇÃO CONDICIONAL APLICANDO BARRAS DE
DADOS AOS VALORES DE POSIÇÃO

FONTE: O autor

f) Aplicando Escala de Cor aos valores de posição

Selecione a coluna B e proceda ao caminho PÁGINA INICIAL >>> Estilo


>> Formatação condicional > Escala de Cor. Selecione um estilo de seu
agrado. Aqui, selecionamos “Escala de cores verde – amarela – vermelha”. O
resultado da formatação pode ser conferido na Figura 4.9.

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO


FIGURA 4.9 – FORMATAÇÃO CONDICIONAL APLICANDO ESCALA DE
COR AOS VALORES DE POSIÇÃO

FONTE: O autor

g) Aplicando Conjuntos de Ícones aos valores de posição

Selecione a coluna B e proceda ao caminho PÁGINA INICIAL >>> Estilo


>> Formatação condicional > Conjuntos de Ícones. Selecione um estilo de
seu agrado. Aqui, selecionamos “5 quartos”. O resultado da formatação pode ser
conferido na Figura 4.10.

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO


FIGURA 4.10 – FORMATAÇÃO CONDICIONAL APLICANDO
CONJUNTOS DE ÍCONES AOS VALORES DE POSIÇÃO

FONTE: O autor

h) Criando uma regra para formatar os valores que estão um desvio-padrão


acima do valor da posição média

Selecione a coluna B e proceda ao caminho PÁGINA INICIAL >>>> Estilo


>>> Formatação condicional >> Realçar Regras das Células > Nova Regra.... Na
caixa de diálogo que aparece, selecione a opção “Formatar apenas valores acima ou
abaixo da média”. No campo “Formatar valores que estão:” escolha a opção “1 desvio-
padrão acima”. Aqui, precisamos selecionar também o estilo de formatação. Clique
no botão “Formatar...” e escolha uma opção ao seu gosto, por exemplo, “Negrito”.
Clique em OK duas vezes e pronto: o resultado da formatação pode ser conferido
na Figura 4.11. Note que a média do conjunto é 13,5, enquanto o desvio-padrão
(amostral) é 7,65. Assim, valores da ordem de 21,15 estão 1 desvio-padrão (ou mais)
acima da média. Novamente, como o Excel precisa discretizar os valores, as células
a partir da posição 21 são realçadas.

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO


FIGURA 4.11 – FORMATAÇÃO CONDICIONAL DAS CÉLULAS CUJOS VALORES
ESTÃO LOCALIZADOS A (PELO MENOS) UM DESVIO-PADRÃO ACIMA DO
VALOR DA POSIÇÃO MÉDIA

FONTE: O autor

4.2 TABELA DINÂMICA


A TABELA DINÂMICA, conhecida internacionalmente como pivot table,
é uma ferramenta muito útil para extrair macroinformações e sumarizar os
dados. As vantagens da utilização desta ferramenta são inúmeras, sendo
que as principais são a velocidade e a garantia de que não haverá operação
realizada diretamente sobre a base de dados, evitando danos a eles.

Suponha, por exemplo, que você tenha à sua disposição uma base
de dados que seja relativa aos custos de produção de três peças de roupa
(camisa, bermuda e calça), em quatro alfaiates diferentes. Várias peças foram

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO


pesquisadas para o mesmo alfaiate, gerando assim, cinco valores para cada
tipo de peça. Logo, existem 60 valores disponíveis. Agora, você deve decidir
como organizará suas compras. Baseado, por exemplo, nas médias dos valores
(por peça) de cada alfaiate? Pareceu-lhe complexo? Pois é, este é um pequeno
e singelo exemplo de dados multivariados, o que origina o termo moderno
big data: conjunto com muitos dados e muitas variáveis/atributos. É aqui que
a TABELA DINÂMICA surge como uma alternativa.

Tabelas dinâmicas são construídas a partir de outras planilhas (como


a base de dados hipotetizada acima). Uma pré-análise de consistência é
extremamente importante para o uso das tabelas dinâmicas, a saber:

a) Certifique-se de que cada coluna possua um cabeçalho bem representativo de


seu conteúdo.
b) Variáveis categóricas (cor, nome etc.) devem ser verificadas quanto à sua
consistência. Por exemplo: “vermelho” e “Vermelho” serão consideradas cores
distintas, por causa da letra maiúscula. Cuidado – até os espaços importam!
c) Variáveis numéricas precisam ser cuidadosamente revisadas para evitar erros de
digitação.

Os dados são considerados em conjuntos, e o resultado final é


fundamentalmente influenciado por valores errados (que normalmente são
discrepantes dos demais).

O acesso à TABELA DINÂMICA é realizado por meio do caminho INSERIR


>> Tabelas > Tabela Dinâmica, conforme a Figura 4.12, a seguir:

FIGURA 4.12 – LOCALIZAÇÃO DA FERRAMENTA “TABELA DINÂMICA”


NO EXCEL 2013

FONTE: O autor

Para começar a utilizar a ferramenta, basta selecionar o intervalo dos dados


que farão parte da análise e clicar no botão realçado na figura anterior.

Como de praxe neste curso, acreditamos que a melhor forma de aprender


a usar uma ferramenta é, efetivamente, fazendo uso da mesma, portanto
desenvolveremos, no Exemplo 4.2, o exemplo hipotético das peças de roupas
e dos alfaiates, o qual propusemos ao longo desta seção.

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO


Exemplo 4.2: os dados da Figura 4.13 (fictícios) referem-se aos custos de
produção de três peças de roupa (camisa, bermuda e calça), em quatro alfaiates
diferentes. Cinco peças de cada tipo de roupa foram pesquisadas para o mesmo
alfaiate, produzindo 60 valores. ATENÇÃO: os dados devem estar todos dispostos
nas três primeiras colunas (“um embaixo do outro”). Organizamos em nove
colunas – simplesmente por questões de editoração – ficaria difícil enquadrar
uma tabela com 60 linhas neste material.

FIGURA 4.13 – CUSTOS DE PRODUÇÃO (FICTÍCIOS) DE TRÊS PEÇAS DE ROUPA (CAMISA,


BERMUDA E CALÇA) EM QUATRO ALFAIATES DIFERENTES

FONTE: O autor

Utilize a ferramenta TABELA DINÂMICA para extrair informações


relevantes, que lhe ajudarão a organizar a produção das peças de roupa.

Resolução 4.2: novamente estr uturaremos o exemplo em itens


enumerados, para facilitar a organização. Entretanto, para a execução dos
procedimentos, um procedimento comum será executado no início. Para
tanto, selecione o intervalo A1:C61 na planilha em que os dados da Figura
4.13 estão organizados “um embaixo do outro” e proceda ao caminho INSERIR
>> Tabelas > Tabela Dinâmica. Clique em OK. Agora, uma nova planilha
deve ter sido gerada. Esta é a planilha dinâmica para os dados selecionados
previamente. Identifique os campos “COLUNAS”, “LINHAS” e VALORES”. Estes
serão os campos que utilizaremos nas resoluções a seguir.

a) O bter o preço médio de cada peça de roupa, considerando os valores


médios de cada alfaiate

“Arraste” a variável “Peça” para o campo COLUNAS e a variável “Alfaiate”


para o campo LINHAS. No campo VALORES, clique na seta existente e selecione
“Configurações do Campo de Valor”. Na caixa de diálogo que abre, selecione

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO


a opção “Média” e clique em OK. Pronto: a última linha da tabela dinâmica
apresenta o preço médio de cada peça de roupa, considerando os valores
médios de cada alfaiate. O resultado pode ser conferido na Figura 4.14.

FIGURA 4.14 – TABELA DINÂMICA COM PREÇO MÉDIO DE CADA PEÇA DE ROUPA,
CONSIDERANDO OS VALORES MÉDIOS DE CADA ALFAIATE

FONTE: O autor

b) Obter o valor médio que cada alfaiate cobra por peça de roupa

Aqui, você pode utilizar a mesma tabela dinâmica do exemplo anterior,


basta observar o corpo da tabela, ao invés dos totais. Por exemplo: o alfaiate
1 cobra, em média, R$ 49,80 por uma bermuda.

c) Obter o preço médio geral de cada alfaiate

b) Obter o valor médio que cada alfaiate cobra por peça de roupa

Aqui, você pode utilizar a mesma tabela dinâmica do exemplo anterior,


basta observar o corpo da tabela, ao invés dos totais. Por exemplo: o alfaiate
1 cobra, em média, R$ 49,80 por uma bermuda.

c) Obter o preço médio geral de cada alfaiate

Ainda utilizando a tabela dinâmica da Figura 4.14, olhe para a última


coluna da mesma. Estes são os valores médios (gerais) de cada alfaiate. Por
exemplo: o alfaiate 1 tem preço médio geral de R$ 43,53 por peça de roupa,
independente da tipologia.

d) Obter o valor máximo cobrado por cada alfaiate, por peça de roupa

“Arraste” a variável “Peça” para o campo COLUNAS e a variável “Alfaiate”


para o campo LINHAS. No campo VALORES, clique na seta existente e selecione
“Configurações do Campo de Valor”. Na caixa de diálogo que abre, selecione
a opção “Máx” e clique em OK. Agora, observe o corpo da tabela, nele estão
listados os valores máximos cobrados por cada alfaiate, por peça de roupa.
Por exemplo: a peça de Bermuda mais cara que o Alfaiate 1 produziu custou
R$ 56,00. O resultado pode ser conferido na Figura 4.15.

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO


FIGURA 4.15 – TABELA DINÂMICA COM PREÇO MÁXIMO COBRADO POR CADA ALFAIATE POR
CADA PEÇA DE ROUPA

FONTE: O autor

e) Obter o total gasto com cada alfaiate, nos dados levantados, por peça de
roupa

“Arraste” a variável “Alfaiate” para o campo COLUNAS e a variável “Peça”


para o campo LINHAS. No campo VALORES, clique na seta existente e selecione
“Configurações do Campo de Valor”. Na caixa de diálogo que abre, selecione a
opção “Soma” e clique em OK. A última linha da tabela dinâmica apresenta o
total de dinheiro gasto com cada alfaiate, considerando toda a sua produção.
O resultado pode ser conferido na Figura 4.16.

FIGURA 4.16 – TABELA DINÂMICA COM O TOTAL GASTO COM CADA ALFAIATE, POR PEÇA DE
ROUPA

FONTE: O autor

4.3 GRÁFICO DINÂMICO


A ferramenta GRÁFICO DINÂMICO tem funcionalidade muito semelhantes
à TABELA DINÂMICA, com a diferença óbvia de que os resultados produzidos são
gráficos.

Normalmente, quando queremos graficar algo no Excel, selecionamos os


valores da variável/atributo independente (“eixo x”) e os valores da variável/atributo
dependente (“eixo y”). Isso faz com que o gráfico seja específico para estas variáveis/
atributos. Se quisermos um gráfico para novos atributos, devemos repetir todo o
procedimento novamente. Com o GRÁFICO DINÂMICO tudo fica mais simples e ágil.

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO


Suponha, por exemplo, que você queira gerar, para os dados da Figura 4.15,
vários gráficos que permitam comparar o preço médio de produção de cada
peça de roupa (camisa, bermuda e calça) de cada um dos alfaiates. Você tem dois
procedimentos a serem feitos a priori: (1) calcular as respectivas médias de cada
alfaiate, relativas às peças em questão – você pode usar uma tabela dinâmica
para isto – e (2) gerar um gráfico para cada conjunto de médias, para cada tipo
de peça de roupa. Com o GRÁFICO DINÂMICO, todos estes passos intermediários
podem ser suprimidos, de maneira a fornecer os dados brutos e, automaticamente,
fornecer o gráfico dos parâmetros desejados (neste caso, média).

O acesso ao GRÁFICO DINÂMICO é realizado por meio do caminho


INSERIR >> Gráficos > Gráfico Dinâmico, conforme a FIGURA 4.17, a seguir:

FIGURA 4.17 – LOCALIZAÇÃO DA FERRAMENTA “GRÁFICO DINÂMICO”


NO EXCEL 2013

FONTE: O autor
Acompanhe o Exemplo 4.3, em que desenvolveremos alguns tipos de
gráficos dinâmicos, utilizando a mesma base de dados da Figura 4.13.

Exemplo 4.3: utilizando a base de dados da Figura 4.13, desenvolveremos,


neste exemplo, vários procedimentos de gráficos dinâmicos para elucidar
relacionamentos e padrões inerentes aos dados. Lembre-se: o Excel fornece
muito mais opções do que conseguiremos mostrar aqui, então cabe a você
explorá-las conforme sua necessidade, lembrando que a boa prática da
formulação de gráficos e tabelas preza pela simplicidade e pela máxima de
que um gráfico é autoexplicativo – o leitor não deve precisar de informações
externas para compreender seu conteúdo.

Resolução 4.3: faremos aqui as mesmas análises do Exemplo 4.2,


porém apresentaremos os resultados na sua forma gráfica. Novamente um
procedimento comum a todos os exemplos será executado no início. Para
tanto, selecione o intervalo A1:C61 na planilha em que os dados da Figura 4.13
estão organizados “um embaixo do outro” e proceda ao caminho INSERIR >>
Gráficos > Gráfico Dinâmico. Clique em OK. Este é o ambiente do gráfico
dinâmico para os dados selecionados previamente. Novamente, identifique
os campos “COLUNAS”, “LINHAS” e VALORES”. Estes serão os campos que
utilizaremos nas resoluções a seguir.

a) Graficar o preço médio de cada peça de roupa

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO


“Arraste” a variável “Peça” para o campo COLUNAS. No campo VALORES,
clique na seta existente e selecione “Configurações do Campo de Valor”.
Na caixa de diálogo que abre, selecione a opção “Média” e clique em OK. O
resultado pode ser conferido na Figura 4.14.

FIGURA 4.18 – GRÁFICO DINÂMICO COM PREÇO MÉDIO DE CADA PEÇA DE ROUPA

FONTE: O autor

b) Graficar o valor médio que cada alfaiate cobra por peça de roupa

“Arraste” a variável “Peça” para o campo COLUNAS e a variável “Alfaiate”


para o campo LINHAS. No campo VALORES, clique na seta existente e selecione
“Configurações do Campo de Valor”. Na caixa de diálogo que abre, selecione a
opção “Média” e clique em OK. O resultado pode ser conferido na Figura 4.19.

FIGURA 4.19 – GRÁFICO DINÂMICO COM O VALOR MÉDIO QUE CADA ALFAIATE
COBRA POR PEÇA DE ROUPA

FONTE: O autor

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO


c) Graficar o preço médio geral de cada alfaiate

“Arraste” a variável “Alfaiate” para o campo COLUNAS. No campo VALORES,


clique na seta existente e selecione “Configurações do Campo de Valor”.
Na caixa de diálogo que abre, selecione a opção “Média” e clique em OK. O
resultado pode ser conferido na Figura 4.20.

FIGURA 4.20 – GRÁFICO DINÂMICO COM O PREÇO MÉDIO GERAL DE CADA ALFAIATE

FONTE: O autor

d) Graficar o valor máximo cobrado por cada alfaiate, por peça de roupa

“Arraste” a variável “Peça” para o campo COLUNAS e a variável “Alfaiate”


para o campo LINHAS. No campo VALORES, clique na seta existente e selecione
“Configurações do Campo de Valor”. Na caixa de diálogo que abre, selecione
a opção “Máx” e clique em OK. O resultado pode ser conferido na Figura 4.21.

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO


FIGURA 4.21 – GRÁFICO DINÂMICO COM O VALOR MÁXIMO COBRADO POR CADA
ALFAIATE, POR PEÇA DE ROUPA

FONTE: O autor

e) Graficar o total gasto com cada alfaiate, nos dados levantados, por peça de roupa

Utilize a mesma configuração da resolução anterior, mas campo


VALORES, clique na seta existente e selecione “Configurações do Campo de
Valor” e, na caixa de diálogo que abre, selecione a opção “Soma” e clique em
OK. O resultado pode ser conferido na Figura 4.22.

FIGURA 4.22 – GRÁFICO DINÂMICO DO TOTAL GASTO COM CADA ALFAIATE,


POR PEÇA DE ROUPA

FONTE: O autor

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO


REFERÊNCIAS
CINTO, Antonio Fernando; GÓES, Wilson Moraes. Excel avançado. Editora
Novatec, 2015.

MARTINS, António. Excel aplicado à gestão. Lisboa: Silabo, 2003.

PERES, Paula. Excel avançado. Lisboa: Silabo, 2011.

CURSO LIVRE - EXCEL AVANÇADO 4 - FORMATAÇÃO, TABELA E GRÁFICO DINÂMICO

Você também pode gostar