Você está na página 1de 19

Carnevali Engenharia e Sistemas de Proteção Contra Queda

PROPOSTA TÉCNICA
PCM PROJ_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

PROPOSTA TÉCNICA

PROJETO, FORNECIMENTO E INSTALAÇÃO DE


SISTEMA DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL CONTRA QUEDAS (SPIQ)
TIPO LINHA DE VIDA HORIZONTAL (LVH)– NBR 16.325-2

Pág 1 de 19
Carnevali Engenharia e Sistemas de Proteção Contra Queda

PROPOSTA TÉCNICA
PCM PROJ_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

São Paulo, 26 de abril de 2018,

À
Tribunal Regional Federal da 3ª. Região
Rua Vemag 688 – Ipiranga SP
At.: Sra Sandra Trevisan

Ref.: Proposta Técnica - PCM Proj_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

Prezados Senhores
Agradecemos a oportunidade de participar do processo de adequação da planta dessa
organização, aos requisitos da NR 35 – Trabalhos em altura.
Com dezoito anos de experiência em Sistemas de Proteção Contra Quedas, garantimos
qualidade e segurança para a integridade física de seus colaboradores dedicados ao trabalho
em altura, oferecendo proteção e sustentabilidade.
Permita-nos apresentar nossa proposta de solução, com a certeza de que terão o melhor
serviço do mercado.
Atenciosamente,
Engº Gustavo Carnevali Mendes
Diretor Técnico
CREA-SP: 5069605766
g.c.mendes@carnevali.eng.br

Pág 2 de 19
Carnevali Engenharia e Sistemas de Proteção Contra Queda

PROPOSTA TÉCNICA
PCM PROJ_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

1 INTRODUÇÃO.......................................................................................................... 5

1.1 LINHAS DE VIDA HORIZONTAIS 5

2 ESCOPO .................................................................................................................. 8

2.1 LAYOUT SUGERIDO 8


2.2 NORMAS APLICÁVEIS 9
2.3 SOLUÇÕES E TECNOLOGIAS 10

3 PROJETO DO SPCQ. ............................................................................................... 13

4 EXECUÇÃO E INSTALAÇÃO ..................................................................................... 14

4.1 EQUIPE DE INSTALAÇÃO 14


4.2 INSPETOR 14
4.3 SEGURO 15
4.4 RECURSOS NECESSÁRIOS 15

5 ENTREGA TÉCNICA ................................................................................................ 16

5.1 AO FINAL DO PROJETO: 16


5.2 AO FINAL DA INSTALAÇÃO: 16

6 RESPONSABILIDADES ............................................................................................ 16

Pág 3 de 19
Carnevali Engenharia e Sistemas de Proteção Contra Queda

PROPOSTA TÉCNICA
PCM PROJ_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

6.1 DO CONTRATANTE: 16
6.2 DA CARNEVALI ENGENHARIA: 16
6.3 REEMBOLSOS E MULTAS 16
6.4 ADITIVOS E EXCLUSÕES 16

7 INVESTIMENTO ..................................................................................................... 17

7.1 FORMA DE PAGAMENTO 17


7.2 VALIDADE DA PROPOSTA 17
7.3 PRAZOS E CRONOGRAMA ESTIMADO 17

MATERIAIS MSA-LATCHWAYS ..................................................................................... 18

DADOS CADASTRAIS ................................................................................................... 19

Pág 4 de 19
Carnevali Engenharia e Sistemas de Proteção Contra Queda

PROPOSTA TÉCNICA
PCM PROJ_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

1 Introdução
Os Sistemas de Proteção Individual Contra Quedas (SPIQ) são regulamentados pelo
anexo II da NR 35, dada pela Portaria 1113 de 21 de setembro de 2016, e são compostos por:
• Pontos de ancoragem;
o Linhas de Vida Horizontais – LVH (NBR 16325-2)
o Olhais (NBR16325-1)
o Cintas (NBR16325-1)
• Elementos de conexão e absorção de energia;
o Talabartes de proteção contra queda
o Trava-quedas deslizantes
o Trava-quedas retráteis
• Cinturão paraquedista
o 2 pontos
o 5 pontos

1.1 Linhas de Vida Horizontais


As Linhas de Vida Horizontais (LVH) consistem em cabos de aço, ou cordas (sistema
temporário), instalados horizontalmente pelas extremidades e esticados de forma que o
trabalhador possa se conectar e ter um ponto de conexão móvel permitindo que este se
movimente de forma segura em um local de risco de queda.

Pág 5 de 19
Carnevali Engenharia e Sistemas de Proteção Contra Queda

PROPOSTA TÉCNICA
PCM PROJ_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

1.1.1 Análise de Risco


Para o dimensionamento correto de um sistema de proteção contra quedas é
importante que alguns itens sejam observados e analisados de forma sistemática mediante
Análise de risco (NR 35.4.5).
A análise de risco define a necessidade, bem como, a solução mais adequada a situação
encontrada.
Além dos requisitos de análise estabelecidos em norma (NR 35.4.5.1), também são
considerados fatores como:
• Tipo de atividade;
• Número de trabalhadores;
• Altura da atividade;
• Obstáculos próximos;
• Riscos secundários;
• Riscos residuais;
• Resgate;
• Outros.

1.1.2 Estrutura
O SPCQ deve ser dimensionado para absorver e transmitir a energia desenvolvida
durante uma queda. Para tal, é imprescindível que este sistema seja instalado em uma estrutura
que suporte as forças resultantes de uma queda.
Deve-se ter maior cuidado com relação às linhas de vida, pois devido a configuração do
cabo, a decomposição vetorial das forças gera uma multiplicação da força de carregamento no
cabo na transmissão de forças as extremidades.
1.1.3 Absorvedores de energia da LVH
Os absorvedores de energia de LVH não são necessariamente itens obrigatórios uma
vez que exista uma estrutura com resistência superior a 30 kN. (algo próximo de 3 ton)

Pág 6 de 19
Carnevali Engenharia e Sistemas de Proteção Contra Queda

PROPOSTA TÉCNICA
PCM PROJ_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

Em caso negativo, o uso de um absorvedor de linha de vida adequado é importante para


manter as forças resultantes nas extremidades mais baixas. Existem hoje opções de
absorvedores que limitam a força transmitida à estrutura de 6 kN até 18 kN dependendo da
zona livre de queda disponível.
1.1.4 Zona Livre de Queda (ZQL)
Durante uma queda ocorrem acomodações, deformações e movimentações que
implicam no quanto o trabalhador irá efetivamente cair.
O método de cálculo é normatizado e representa qual a distância mínima entre o ponto
de ancoragem o trabalhador está conectado e qualquer tipo de obstáculo.
Durante a elaboração do projeto, observamos se a solução realmente será eficaz. Não
basta o sistema estar de acordo com as normas, a estrutura ser resistente o suficiente se a flecha
da queda é tal que o trabalhador se choque contra o solo.
1.1.5 Fator de queda
O fator de queda é a relação entre o comprimento do talabarte e a altura total de queda.
É uma relação muito utilizada neste segmento para dar a dimensão da magnitude de uma queda.
Todos os equipamentos de proteção individual de proteção contra queda (NR6 – item
I) são testados e certificados com base nas normas registradas da Associação Brasileira de
Normas Técnicas (ABNT) e entre os ensaios realizados, o ensaio dinâmico simula uma queda
fator 2.

Pág 7 de 19
Carnevali Engenharia e Sistemas de Proteção Contra Queda

PROPOSTA TÉCNICA
PCM PROJ_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

2 Escopo
Projeto, fornecimento de material e instalação de sistema ancoragem tipo linha de vida
horizontal (NBR 16325) para a composição de um sistema de proteção individual contra
quedas (SPIQ), em conformidade com as normas vigentes, sendo:

• 4 linhas de vida horizontal de 195 m tipo CFP


• 1 linha de vida horizontal de 30 metros tipo CFP

2.1 Layout sugerido

Poderá sofrer alterações em função do projeto/instalação.

Pág 8 de 19
Carnevali Engenharia e Sistemas de Proteção Contra Queda

PROPOSTA TÉCNICA
PCM PROJ_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

2.2 Normas aplicáveis


Norma Regulamentadora n°35 – Trabalhos em Altura
Norma Regulamentadora n°18 – Construção Civil

ABNT NBR 8800 - Projeto em Estrutura de Aço, de Estrutura Mista e Concreto de edifícios.
ABNT NBR 06120 - Ações de cargas nas estruturas
ABNT NBR 14626 - Trava quedas linha flexível
ABNT NBR 14627 - Trava quedas linha rígida
ABNT NBR 14628 - Trava quedas retrátil
ABNT NBR 14629 - Absorvedores
ABNT NBR 15834 - Talabarte de proteção contra queda
ABNT NBR 15835 - Cinturão abdominal e talabarte de posicionamento
ABNT NBR 15836 - Cinturão para quedista
ABNT NBR 15837 - Conectores
ABNT NBR 15986 - Cordas capa e alma
ABNT NBR 16325 - 1 – Dispositivos de ancoragem – tipo A, B e D
ABNT NBR 16325 - 2 – Dispositivos de ancoragem – tipo C

Pág 9 de 19
Carnevali Engenharia e Sistemas de Proteção Contra Queda

PROPOSTA TÉCNICA
PCM PROJ_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

2.3 Soluções e tecnologias


2.3.1 Linhas de vida Horizontais Flexíveis
2.3.1.1 CFP TIPO 2
Sistema de linha de vida horizontal não invasivo que assegura a total integridade do telhado
devido a sua forma de fixação dos dispositivos de ancoragem diretamente sob a telha sem a
necessidade de recortes e fixação nas vigas internas estruturais;

• Permite instalação em telhas trapezoidais, onduladas e zipadas.


• Dispositivo de Ancoragem tipo A-2 dotado de tecnologia absorvedora de energia que
garante que as forças resultantes na eventualidade de uma queda transferidas para a o
telhado não ultrapassem 10KN e proporcione uma desaceleração e amortecimento
controlado da queda dos profissionais;
• Garante a imunidade da geração de vazamentos no telhado após a sua instalação;
• Sistema de linha de vida que permite o trabalho em altura na restrição e/ou retenção;
• Capacidade de peso aprovada para 300kg equivalente a três usuários na mesma linha de
vida caindo simultaneamente;

Pág 10 de 19
Carnevali Engenharia e Sistemas de Proteção Contra Queda

PROPOSTA TÉCNICA
PCM PROJ_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

• Componentes em aço inoxidável dotados de códigos individuais gravados indeléveis


para rastreabilidade;
• Cabo flexível de Aço Inoxidável A316L diâmetro nominal de 8mm, estrutura de 7 x 19mm
com carga de ruptura de 38KN e carga máxima recomendada de uso de 19KN;
• Disco tensor alocado na extremidade do sistema que garante o correto ajuste e
verificação da tensão inicial de trabalho da linha antes do uso conforme
dimensionamento.

• Dispositivo de locomoção horizontal (trolley) desenvolvido em Aço Inoxidável A316L


que permite a passagem livre pelos elementos intermediários sem a necessidade de
desconectar o elemento de ligação (talabarte ou travaquedas) maximizando, portanto, a
segurança durante as operações;

Pág 11 de 19
Carnevali Engenharia e Sistemas de Proteção Contra Queda

PROPOSTA TÉCNICA
PCM PROJ_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

• Componentes intermediários em aço inoxidável A316L que possibilitam curvas e


mudanças de direção da linha;
• Placa de identificação alocada na entrada da linha de vida desenvolvida em alumínio com
campos a serem preenchidos de forma indelével tais como: Nome e endereço do
Fabricante, número máximo de usuários na linha, data de instalação e espaço para as
anotações das futuras recertificações;
• Vida útil
o 20 anos em situações de aplicação em ambientes considerados normais;
o 15 anos em instalações localizadas dentro de um raio de 3KM das costas
marítimas ou outros ambientes com alto índice de ataques químicos e/ou
poluição;
• Projeto, instalação e recertificação em conformidade com as exigências normativas ABNT
NBR 16325-2 Anexo A, B e C desenvolvido por profissionais treinados e certificados;

Pág 12 de 19
Carnevali Engenharia e Sistemas de Proteção Contra Queda

PROPOSTA TÉCNICA
PCM PROJ_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

3 Projeto do SPCQ.
3.1.1 Levantamento e medições iniciais
Será levantado mediante a visita técnica e/ou enviado pelo CLIENTE informações
necessárias para a elaboração do projeto como:
• Projeto estrutural, dimensões, memorial de cálculo das estruturas a serem utilizadas;
• Sondagem de solo (quando existir a necessidade de fundação);
• Informações da atividade, do local, número de trabalhadores, EPIs utilizados;

3.1.2 Elaboração de Projeto Preliminar


Uma vez levantada todas as informações necessárias, será elaborado um Projeto
Preliminar, considerando:
• Análise dos riscos de queda da atividade a ser executada;
• Avaliação estrutural a fim de definir a integridade das estruturas existentes;
• Elaboração de Layout;

3.1.3 Elaboração de projeto executivo e memorial.


Uma vez aprovado o Projeto Preliminar, será elaborado o Projeto executivo que irá
constar:
• Projeto Civil
o Verificação das estruturas de concreto e alvenaria existentes
o Projeto das sapatas e fundações necessárias;
• Projeto Mecânico
o Verificação das estruturas metálicas existentes (quando aplicável);

Pág 13 de 19
Carnevali Engenharia e Sistemas de Proteção Contra Queda

PROPOSTA TÉCNICA
PCM PROJ_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

4 Execução e Instalação
4.1 Equipe de instalação
O sistema será instalado por uma Equipe de instalação compostas por funcionários da
Carnevali Engenharia capacitados e aptos a efetuar atividades em altura durante o horário
normal de serviço;

A Equipe de Instalação seguirá um procedimento previamente estabelecido a fim de definir


as medidas necessárias para garantir a segurança da atividade e dos colaboradores do entorno
e atenderá todas as exigências normativas e de legislações de saúde e segurança vigentes.
A documentação dos integrantes da equipe a ser apresentada antes do início do trabalho
consiste em:
• Atestado de saúde ocupacional (ASO) para atividades em altura;
• Carteira de registro ou contrato de terceirização;
• Certificado de NR35;
A Equipe de Instalação contará com um encarregado e será supervisionada remotamente
pelo Engenheiro responsável do Projeto.

4.2 Inspetor
A Carnevali Engenharia disponibilizará um Inspetor capacitado, qualificado e autorizado
a realizar a inspeção e manutenções necessárias que possam vir a ocorrer nos sistemas.
A Carnevali Engenharia disponibilizará todos os EPIs necessários para trabalhar nas
áreas. Qualquer risco extra, deverá ser reportado pela equipe de Saúde e Segurança do trabalho
da Contratante.

Pág 14 de 19
Carnevali Engenharia e Sistemas de Proteção Contra Queda

PROPOSTA TÉCNICA
PCM PROJ_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

O Inspetor seguirá um plano de inspeção previamente estabelecido a fim de garantir e


evidenciar que todos os itens de inspeção sejam observados.
Ao final da inspeção será entregue Relatório de inspeção que constará
• Itens inspecionados e sua avaliação;
• Manutenção preventiva realizada;
• Componentes substituídos
• Relatório de ensaio
• Laudo de calibração dos instrumentos utilizados
• Certificado de inspeção
• ART
Uma vez entregue, a guarda da documentação é de responsabilidade da Contratante.
4.3 Seguro
O serviço de instalação contará com seguro de responsabilidade civil no valor da obra e
terá como objetivo garantir o pagamento de quantias devidas e/ou reembolsos ao segundo em
casos de reparação de danos materiais e/ou corporais causados a terceiros.
4.4 Recursos necessários
4.4.1 Disponibilizados pelo cliente
• Ponto de Energia 220 V/ 20 A;
• Local fechado para guarda de equipamentos e ferramentas durante a obra;
• Instalações sanitárias;
4.4.2 Disponibilizados pela Carnevali Engenharia
• Ferramentas e equipamentos;
• Interfaces entre sistema e estrutura (incluso no valor)
• Equipamentos de proteção individual dos colaboradores;
• Alimentação, transporte e hospedagem;

Pág 15 de 19
Carnevali Engenharia e Sistemas de Proteção Contra Queda

PROPOSTA TÉCNICA
PCM PROJ_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

5 Entrega técnica
5.1 Ao final do projeto:
• Memorial de cálculo do sistema de proteção contra queda
• Projeto do sistema de proteção contra quedas
• Manual de uso, manutenção e inspeção
• ART de Projeto
5.2 Ao final da Instalação:
• Certificado de instalação (conforme projeto)
• Certificado de inspeção (validade de 1 ano)
• ART de Instalação conforme projeto

6 Responsabilidades
6.1 do Contratante:
• O recebimento e guarda dos equipamentos e materiais enviados para a instalação.
6.2 da Carnevali Engenharia:
• Garantir que os procedimentos de trabalho cumpram os requisitos de segurança
regidos pelas Normas Regulamentadoras;
• Instalar os sistemas de proteção contra quedas, bem como verificar sua instalação,
conforme projeto executivo e/ou orientações do fabricante.
6.3 Reembolsos e multas
• EM CASO DE paralisação da frente de trabalho por motivos alheios à Carnevali
Engenharia, será cobrado do cliente o valor de R$1975,00 por dia de paralisação.
6.4 Aditivos e exclusões
• Qualquer atividade diferente do escopo solicitada pelo cliente será avaliada quanto
esforço e cobrança de aditivo.

Pág 16 de 19
Carnevali Engenharia e Sistemas de Proteção Contra Queda

PROPOSTA TÉCNICA
PCM PROJ_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

7 Investimento1

Projeto e Instalação R$ 52.978,00

Materiais MSA - Latchways R$ 371.138,63

7.1 Forma de pagamento


7.1.1 Projeto e instalação
Via boleto bancário, sendo:
- 20% no aceite
- Saldo a ser pago quinzenalmente mediante medição.
7.1.2 Materiais MSA – Latchways
Faturar diretamente com fabricante.
7.2 Validade da proposta
20 dias
7.3 Prazos e Cronograma estimado
O tempo de conclusão da obra a partir do aceite seguirá o cronograma disponível em mpp
(MS Project). Poderá ocorrer alteração do cronograma após levantamento técnico e, caso
ocorra, esta será acordada junto ao cliente.

Certo de ter atendido as expectativas para o momento, agradecemos a oportunidade.

MSc. Engº Gustavo Carnevali Mendes


Diretor Técnico

1 Pode haver variação em função do projeto.

Pág 17 de 19
Carnevali Engenharia e Sistemas de Proteção Contra Queda

PROPOSTA TÉCNICA
PCM PROJ_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

MATERIAIS MSA-LATCHWAYS

Qtd
Item Descrição NCM
Total

67687-00 CFP Tipo 2 350 x 400 Powder Coated 0 87

65620-03 Parafuso de fixação para CFP (Ref. 6604-6-4W) 0 1392

85030-00 D-Ring 8302410000 78

85073-00 Tensionador de Cabo Longo com rosca a direita 8302410000 5

85050-00 Corpo do Tensionador 8302410000 5

85162-00 Prensa Cabo L/H 7307990000 3

85025-00 Indicador de deslizamento da prensagem do cabo 8302410000 6

85391-00 Tensionador com unidade de fixação 7307990000 1

85020-00 Terminal de Acesso 7301200000 2


Conexão articulada macho com rosca a esqueda para
7326909000 2
85056-00 esticador
L00400-42 M12 x 40mm Aço Inox Sextavado 7320900000 87

L00200-36 Arruela de Pressão M12 Aço Inox 7318210000 87

85041-00 Passador de Cabo de Aço 8302410000 72

65012-00 Suporte de Canto extendido - Ø13.0 8302410000 0

85130-00 Suporte de Canto Variável 7326909000 9

85085-00 Tranfastener Removível 7326909000 1

85080-00 Transfastener 7326909000 0

L00900-25-BRL Cabo de Aço Inox de 8mm perfil 7X19 7312109000 830

Pág 18 de 19
Carnevali Engenharia e Sistemas de Proteção Contra Queda

PROPOSTA TÉCNICA
PCM PROJ_ 2018.04.26 - KVH - TRF3.V02

DADOS CADASTRAIS
RAZÃO SOCIAL CARNEVALI EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO EIRELI-ME
NOME FANTASIA CARNEVALI ENGENHARIA E SISTEMAS DE PROTEÇÃO
CONTRA QUEDAS
REGIME Simples Nacional
DATA DA ABERTURA 21/06/2017
NIRE 35630036623
ENDEREÇO Rua Fernando Dondon, 208
C.C.M. 5.734.921-5
CNPJ 28.011.413/0001-90
INSC. ESTADUAL 118.195.221.111
TELEFONE 1 11 3892-3057
RESPONSÁVEL 1 Gustavo Mendes - CREA-SP: 5069605766
g.c.mendes@carnevali.eng.br
SITE www.carnevali.eng.br
CNAE 3329-5/99 – Instalação de outros equipamentos não
especificados anteriormente
4642-7/02 – Comércio atacadista de roupas e acessórios
para uso profissional e segurança do trabalho
CONTABILIDADE Ferracioli Contabilidade – (11) 2100-1100
ferracioli@ferracioli.com.br
CONTA BANCÁRIA ITAU - Ag. 8848 - C/C. 25547-0
SANTANDER – Ag 0831 – C/C 13000952-2
PRINCIPAIS CLIENTES MSA do Brasil Colgate Palmolive
Saint Gobain Monotrilho
Centro Universitário da FEI Technip
SENAI Tatuapé
PRINCIPAIS Inoxmaia Distr. de aços TUBOMETAL
FORNECEDORES Fênix soldas LAPEFER
Multigalva

Pág 19 de 19