Você está na página 1de 8

MATERIA: HOMILÉTICA

MARIA LÚCIA DELGADO

AUTOATIVIDADE DO CAPITULO 1

QUESTÕES

1 – Qual o conceito de pregação?

R.: Pode ser definido como a transmissão da mensagem de Deus para o homem.
Pregação é a comunicação oral da verdade divina com o propósito de persuadir.

2 – Qual o papel do Espírito Santo na pregação?

R.: Ele é o inspirador da Bíblia, é Ele quem fala ao coração dos ouvintes e faz com
que ocorra o milagre de transformar as palavras humanas em Palavras de Deus.

3 – Defina o papel do pregador:

R.: O pregador é a pessoa que recebe a mensagem de Deus e entrega aos


homens. É o que trata com Deus dos interesses dos homens e com os homens
dos interesses de Deus. O pregador não é um entregador de recados, mas um
porta voz da mensagem de Deus.

4 – Qual a importância da estrutura Homilética?

R.: Homilética é a arte de preparar sermões e pregar a Palavra de Deus. É a


ciência que se ocupa com a pregação cristã. Ela desenvolve a arte da expressão.
Ela ajuda a desenvolver o raciocínio. Ela evita a repetição moratória e a preguiça.
Ajuda desenvolver a vida Espiritual.

5 – O que é comunicação?

R.: A comunicação é a transmissão de uma informação que parte de uma fonte


(que é o pregador) para os receptores (que são os ouvintes).
MATERIA: HOMILÉTICA
AUTOATIVIDADE DO CAPITULO 2

QUESTÕES

1 – Quais os objetivos da introdução no sermão?

R.: Chamar a atenção para o assunto; Fornecer o material de apoio necessário;


Obter a boa vontade dos ouvintes.

2 – Quais as formas da introdução?

R.: O tempo; A apresentação; O conteúdo.

3 – Cite os métodos usados na introdução:

R.: Leitura do texto Bíblico; Abordagem do problema na introdução; Declaração ou


demonstração da seriedade do tópico; Alguma referência a um acontecimento
atual; Alguma referência com a ocasião; Alguma referência ao programa em pauta.

4 – Quais as características de uma boa introdução?

R.: Apropriada à mensagem. Deve ter intima relação com o texto e o titulo do
sermão; Ser clara e o objetiva; Sincera; Não prometer demais.

5 – Quais os tipos de introdução foram citados no texto?

R.: Textual; Problema; Citação; Ilustração; De lição objetiva.


MATERIA: HOMILÉTICA
AUTOATIVIDADE DO CAPITULO 3

QUESTÕES

1 – Qual é o objetivo do propósito em um sermão?

R.: Ensinar uma doutrina; Refutar algum erro na crença ou na ação; Corrigir algo
que está errado; Instruir as pessoas a enfrentarem corretamente a vida.

2 – Quais os princípios práticos para o estudo das Escrituras?

R.: Fazer uma investigação original; Deve ser feita uma reprodução escrita; Os
estudos devem ser constantes e sistemáticos; O estudo deve ser reaproveitado;
Dever aplicar o estudo em sua vida pessoal.

3 – Cite os passos importantes para a exposição de um texto:

R.: Abordagem inicial; Resolução dos problemas; Semelhança pratica.

4 – Relacione três dicas importantes na exposição de um texto:

R.: Qual o inicio e fim do texto em questão; Procurar não começar com textos
longos; Começar com textos de fácil interpretação.

5 – Defina resultados mensuráveis e propósitos:

R.: Resultados mensuráveis: é o propósito do sermão declarado em termos de


comportamento observável.
Propósito: é o que esperamos que aconteça no ouvinte como resultado de ouvir o
sermão.
MATERIA: HOMILÉTICA
AUTOATIVIDADE DO CAPITULO 4

QUESTÕES

1 – Cite algumas dicas para a escolha de um texto:

R.: Escolha um texto que tenha feito bem a sua própria alma; O tema deve ser
inspirado nas Escrituras sagradas; Te r sempre em mente as necessidades de
seus ouvintes.

2 – Quais as fontes de onde saem os assuntos para os sermões?

R.: As Escrituras Sagradas; A experiência do povo e do pregador; Momento


histórico; A inspiração momentânea.

3 – Quais os erros praticados pelos pregadores?

R.: Criticar outros grupos denominacionais; Falar sobre determinados assuntos os


quais não esta devidamente preparado; Apresentar meia verdade; Falta de clareza
nos assunto.

4 – Cite algumas regras para escolha do tema:

R.: O tema deve ser inspirado nas Escrituras Sagradas; Deve ser uma tema único
e especifico; Procurar usar termos atuais; Não ser cansativo.

5 – Qual o princípio ideal para um sermão?

R.: É o tema.
MATERIA: HOMILÉTICA
AUTOATIVIDADE DO CAPITULO 5

QUESTÕES

1 – O que significa esboçar um sermão?

R.: Colocar o sermão no papel; é pensar com lógica.

2 – Quais as características de um bom sermão?

R.: Fácil de ser seguido; Fácil de ser ouvido; Fácil de ser entendido; Breve.

3 – Qual a composição de um esboço?

R.: Pontos principais; Subpontos; Auxiliares Maiores; Auxiliares Menores.

4 – Qual o propósito do pregador ao elaborar um esboço?

R.: É de esclarecer suas próprias opiniões e determinar de que forma cada item
ajuda a alcançar seus objetivos.

5 – O esboço não atrapalha a ação do Espírito Santo, como você explica isto?

R.: O esboço ajuda a transmitir a mensagem do Espírito Santo de forma clara e


acessível a qualquer grupo de pessoas.

6 – Qual o primeiro passo na organização de um sermão?

R.: É determinar a sentença tema.

7 – Elabore alguns tipos de sentença-tema:

R.: 1 – Davi um homem segundo o coração de Deus;


2 – Jesus é o Cristo;
3 – Os cristões são os que extraem maior satisfação da vida;
4 – Frequentar a escola dominical.

8 – Qual o segundo passo na organização de um sermão?

R.: É desenvolver pontos principais para apoiar. Este desenvolvimento é chamado


de corpo ou discussão do sermão.
9 – Como é chamado esse desenvolvimento?

R.: Este desenvolvimento é chamado de corpo ou discussão do sermão.

10 – Quais são os pontos principais do corpo de um sermão?

R.: Uma declaração ou ponto principal e o material de apoio que a acompanha.


MATERIA: HOMILÉTICA
AUTOATIVIDADE DO CAPITULO 6

QUESTÕES

1 – Quais os tipos de sermão que você aprendeu?

R.: Temáticos; Textuais; Expositivos.

2 – Explique o tipo de sermão que mais lhe chamou atenção e diga o motivo.

R.: O Sermão Textual, pois mantém o pregador ligado às Escrituras.

3 – Elabore e apresente um esboço de sermão indicando o tipo de sermão:

R.: Sermão Expositivo:

Título: “Eu sou um Filho Pródigo?”.


Texto Bíblico: Lucas 15:11-32.
Esboço do Sermão:
I – Introdução
II – Corpo do Sermão, desenvolvimento:
a) O pedido da herança, o abandono do lar;
b) As festas, a vida desorganizada, e os amigos que o levaram a ruína;
c) O arrependimento e a volta;
d) O significado das vestes, anel e sandálias, e o porquê do melhor novilho;
e) Relação de seu irmão mais velho com seu pai.
III – Conclusão.

4 – Por que devo usar ilustrações nos sermões?

R.: Por causa do interesse humano; para esclarecer o assunto; para beleza do
sermão. Foi o estilo de Jesus.

5 – Defina resultados mensuráveis e propósitos:

R.: Resultados mensuráveis: é o propósito do sermão declarado em termos de


comportamento observável.
Propósito: é o que esperamos que aconteça no ouvinte como resultado de ouvir o
sermão.