Você está na página 1de 5

COLÉGIO Série: 6º Turma: Bimestre: IV Valor: 10,0

POLIVALENTE FREI
JOÃO BATISTA
Disciplina: História Professor: Elisa Maria Gomide Nota:
Aluno (a): Nº:
VERIFICAÇÃO DE APRENDIZAGEM – PROVA SUBSTITUTIVA
 A avaliação deverá ser feita de caneta azul ou preta;
 Avaliações feitas a lápis não terão direito à reclamação de correção, caso haja.
 Questões rasuradas e/ou com uso de corretivo serão desconsideradas.

Leia:
Com a instalação da República, os patrícios organizaram uma estrutura social e administrativa que lhes
1. [1,0]
permitia exercer domínio sobre Roma e desfrutar os privilégios do poder. Os patrícios controlavam quase a
totalidade dos altos cargos da República. As principais instituições no período republicano eram: o
Consulado, o Senado e a Assembleia do Povo.
Julgue cada uma dessas instituições segundo a sua função:
I- O consulado era responsável por comandar o exército, representar a cidade em cerimônias religiosas e
julgar crimes.
II- A função do Senado era organizar os cultos públicos, controlar as finanças e administrar as províncias
romanas.
III- A assembleia do Povo organizava cultos religiosos e promulgava leis.
Estão corretas as afirmativas:
a) I, II e III
b) Apenas as alternativas II e III
c) Apenas as alternativas I e II
d) Apenas a alternativa I

2. [1,0] Já nos primeiros anos do regime republicano, os romanos lançaram mão de uma política de
expansionismo territorial e econômica. Os cartagineses, chamados de púnicos pelos romanos, ocupavam o sul
da península itálica, região que interessava aos romanos e foi palco das “Guerras Púnicas”. O principal
motivo pelo qual os romanos queriam dominar a cidade de Cartago era:
(A) Expandir seu território.
(B) Dominar as rotas comerciais do Mediterrâneo.
(C) Impor sua cultura e aumentar sua credibilidade junto aos cartagineses.
Conquistar e se apoderar dos conhecimentos urbanísticos dos cartagineses
3. [1,0] Diante das dificuldades financeiras a população plebeia se organizou para reivindicar medidas
governamentais que aumentassem sua participação política e melhorasse suas condições de vida. Por meio de
várias lutas, conseguiram aprovar medidas e leis que os beneficiavam. As Leis Licínias (século IV a.C.)
determinaram:
(A) O direito dos plebeus ao acesso às terras públicas (conquistadas por meio de guerras) e às altas
magistraturas (como o consulado).
(B) Que os tribunos da plebe podiam vetar leis e decisões do Senado e propor leis que beneficiavam os
plebeus.
(C) A proibição de casamentos entre patrícios e plebeus.
(D) Que os decretos aprovados pelos plebeus (plebiscitum) passariam a valer para toda a República.

4. [1,0] Leia o trecho de um discurso de Tibério Greco:


"Os animais da Itália possuem cada um sua toca, seu abrigo, seu refúgio. No entanto, os homens que
combatem e morrem pela Itália estão à mercê do ar e da luz e nada mais: sem lar, sem casa, erram com suas
mulheres e crianças. [...] É para o luxo e enriquecimento de outrem que combatem e morrem tais pretensos
senhores do mundo, que não possuem sequer um torrão de terra.”
Tibério Graco[...] ed. São Paulo: Contexto, 2003, p 20 (Textos e documentos)
Com base no texto e nos conhecimentos sobre o tema, pode-se afirmar sobre a Lei da Reforma Agrária na
Roma Antiga:
(A) Foi proposta por Augusto Cézar e tinha como verdadeiro objetivo beneficiar os patrícios, ocupantes das
terras públicas que haviam sido conquistadas com a expansão do Império.
(B) Tinha o objetivo de criar uma guerra civil, visto que seria a única forma de colocar os plebeus numa
situação de igualdade com os patrícios, grandes latifundiários.
(C) Foi proposta pelos irmãos Graco, que viam na distribuição de terras uma forma de superar a crise
provocada pelas conquistas do período republicano, beneficiando os plebeus que eram numerosos e haviam
empobrecido com as guerras.
(D) Proposta pelos irmãos Graco, Tibério e Caio, era uma tentativa de ganhar apoio popular para uma nova
eleição de Tribunos da Plebe, pois pretendiam reeleger-se para aqueles cargos.

Leia o texto com o depoimento do Imperador Augusto.


Neste depoimento, o Imperador Augusto (30a.C.– 14d.C.) descreve a “Paz Romana”, realização que assinala
o apogeu da expansão do Império no Mediterrâneo: “Estendi os limites de todas as províncias do povo
romano fronteiriças de nações que escapavam à obediência ao Império. Restabeleci a ordem nas províncias
das Gálias, das Espanhas, na Germânia. Juntei o Egito ao Império, recuperei a Sicília, a Sardenha e as
províncias além do Adriático.”
FREITAS, Gustavo, 900 textos e documentos de História, Lisboa, Plátano, s.d., v. 1, p. 96-7. (Adaptado).

05. [1,0] Otávio era filho adotivo de Júlio César e general de um exército. Ao assumir o governo de Roma
adotou o nome de Augusto (o venerado) e se tornou o primeiro Imperador de Roma. Ele deu início a um
período de tranquilidade e prosperidade que ficou conhecido como a “Pax Romana (Paz Romana)”. As
principais ações de seu governo foram:
I. Assegurar a hegemonia romana nas fronteiras do império.
II. Construir mais estradas e garantir a segurança de quem nelas trafegava, estimulando o comércio.
III. Patrocinar artistas e escritores.
IV.Construção de obras públicas como teatros, templos, banhos públicos e aquedutos.
Estão corretas as afirmações:
(A) I, II, III e IV.
(B) I, II e III apenas
(C) II, III e IV apenas.
(D) I e IV apenas

06. [1,0] A partir do século III, a grave crise econômica vivida pelos romanos gerou também uma séria crise
política. Em 284, o imperador Diocleciano tentou contornar a crise política, dividindo o poder com
Maximiano, seu amigo de confiança. Foram nomeados também dois generais para governar grandes áreas do
império. Esse sistema de governo ficou conhecido como:
a) Diarquia
b) Monarquia
c) República
d) Tetrarquia
Leia o texto para responder às questões 07 a 08
"Falta pouco para que os exércitos tomem o poder [ ... ].
Estamos protegidos por exércitos compostos de homens que são da mesma raça dos nossos
escravos. [ ... ]
O imperador deve depurar o exército [ ... ].
Devemos recrutar romanos em maior número.
Estes bárbaros [ ... ] devem voltar para o lugar de onde vieram, anunciando do outro lado
do Danúbio que os romanos já não têm a mesma suavidade."
Sinésio [401]. In: RÉMONDON, Roger. La crisis del Imperio Romano: de Marco Aurelio a Anastasio
Barcelona: Labor, 1967. p. 123 e 125. (tradução nossa)
07. [1,0] O texto se refere às invasões, pelos germânicos, ao império romano. Qual é o maior perigo apontado
pelo autor nesse documento?
a) O autor descreve os motivos da perseguição aos cristãos.
b) O autor alerta para os movimentos migratórios dos romanos.
c) O autor alerta para a ameaça de os bárbaros tomarem o poder em Roma.
d) O autor explica como os exércitos romanos dominaram os bárbaros.

08. [1,0] Assinale a alternativa que indica, segundo o autor, a maior prova da fragilidade romana.
a) Os exércitos romanos não eram compostos de profissionais.
b) Os bárbaros haviam se instalado em todas as fronteiras do império.
c) Faltavam generais de carreira no interior do exército romano.
d) O exército era formado também de soldados de origem bárbara.

09. [1,0] Interprete a seguinte frase do texto: "Estamos protegidos por homens que são da mesma raça dos
nossos escravos".
a) O comércio marítimo permaneceu como atividade fundamental até o século XV, sendo que no Ocidente o
comércio declinou bastante, e a língua oficial passou a ser o grego e não o latim.
b) Desde a proibição da escravidão por dívidas (326 a.C), as guerras de conquista se transformaram na
principal fonte de obtenção de escravos em Roma. Esses escravos passaram a ser constituídos,
fundamentalmente, por povos não romanos, a maior parte deles chamados de bárbaros.
c) O Estado romano foi aniquilado e os germânicos assumiram o controle do território que antes era romano.
d) A crise no Império Romano do Ocidente se agravou nos séculos seguintes, com o empobrecimento das
cidades, a continuidade do processo de ruralização e as invasões bárbaras.

10. [1,0] A concentração de terras nas mãos de poucas pessoas provoca graves problemas sociais, como vimos
a respeito da Roma Antiga. Esses problemas também ocorrem no Brasil e uma das maneiras de resolver parte
deles é promover a reforma agrária. Marque (V) para as afirmações verdadeiras e (F) para as falsas:
(___) Segundo a Constituição brasileira, a terra tem uma função social a cumprir. Isso significa que, embora
tenha proprietário, deve estar a serviço dos interesses da população.
(___) A democratização do acesso a terra, possibilita que mais pessoas tenham acesso a terra para trabalhar.
(___) A reforma agrária atualmente é uma política pública de responsabilidade do governo federal.
(___) De acordo com a Constituição brasileira nenhuma terra pode ser desapropriada para a implantação de
assentamentos rurais.
A sequência correta é:
a) V, F, V, F
b) F, V, V, V
c) V, V, F, F
d) V, V, V, F
Boa Prova!
GABARITO
1. C
2. B
3. A
4. C
5. A
6. D
7. C
8. D
9. B
10. D