Você está na página 1de 6

Agnes e Gi– EAA3

Concreto Armado
Teoria 1ª VA

1 Quais as principais diferenças estruturais entre bloco, sapata isolada e


sapata corrida?

BLOCO:É um elemento estrutural intermediário que distribui as cargas concentradas


dos pilares para as estacas.
SAPATA ISOLADA: É um elemento estrutural no qual transfere as cargas dos pilares
diretamente para o terreno.
SAPATA CORRIDA: Trata-se de um elemento estrutural que recebe as cargas das
paredes e as transfere linearmente para o terreno. Geralmente, a sapata corrida é
utilizada quando, nas construções, as paredes apresentam caráter estrutural.

2 Quais as diferenças entre Laje/Parede e Viga/Pilar? Quais os tipos de cargas


que atuam nessas peças estruturais?

LAJE: É uma placa que recebe cargas perpendiculares ao seu plano.


Esforços Predominantes: Momento Fletor e Esforço Cortante – M, V
PAREDE: Podendo desempenhar função estrutural ou não, as paredes são placas que
recebem cargas paralelas ao seu plano.
VIGA: É uma barra que recebe cargas perpendiculares ao seu eixo e apresentam
caráter estrutural.
Esforços Predominantes = Momento Fletor e Esforço Cortante – M, V
PILAR: É uma barra que recebe cargas predominantemente de compressão na
direção do seu eixo e apresenta caráter estrutural.
Esforços Predominantes = Esforço Normal e Momento Fletor – N, M
3 Quais são as diferenças entre laje maciça, nervurada unidirecional e
bidirecional (cabacinha )?
LAJES MACIÇAS: Geralmente construídas a partir de formas e vergalhões metálicos, às
lajes maciças proporcionam a distribuição das cargas para todas as direções.
VANTAGENS: Apresenta alto grau de resistência a trincas e a fissuras, possui boa
acústica, requer um pé esquerdo menor e apresenta resistência ao fogo.
DESVANTAGENS: Processo construtivo mais caro e demorado, são lajes mais pesadas e
requerem mais ferro na estrutura.

LAJES NERVURADAS:
VANTAGENS: São mais leves que a laje maciça e o seu uso acelera o tempo de
construção. Além disso, as lajes nervuradas apresentam baixo custo, devido ao baixo
consumo de material para sua construção.
DESVANTAGENS: Não apresenta uma boa acústica, não são resistentes ao fogo.

UNIDIRECIONAL: São as lajes constituídas por nervuras principais longitudinais,


dispostas em uma única direção.
VANTAGENS: Facilidade de execução
DESVANTAGENS: “Joga” as cargas apenas em duas vigas (presença de vigas
extremamente sacrificadas)

BIDIRECIONAL: São as lajes constituídas por nervuras principais nas duas direções e
são geralmente utilizadas quando se deseja “vencer” grandes vãos, reduzindo a
quantidade de vigas.
VANTAGENS: Apresentam baixo custo de construção, distribuem as cargas nos quatro
apoios, evitando a presença de vigas extremamente sacrificadas e outras “folgadas”.
DESVANTAGENS: Não apresenta boa acústica, requer reboco em lajes de área nobre,
requer um pé esquerdo maior.

4 Quais as principais diferenças entre alvenaria estrutural e não-estrutural?


Dê exemplos

ALVENARIA ESTRUTURAL
A principal característica deste tipo de alvenaria é que todas as paredes têm a função
de suportar o peso da laje ou da cobertura. Ou seja, a estrutura é formada pelas
paredes e lajes.
EXEMPLOS: paredes que servem de apoio para vigas, treliças e caibros.
VANTAGENS: Economia no custo da obra.
DESVANTAGENS: Deve-se ao máximo evitar cortes nos blocos (rasgar a parede na
horizontal) ou fazer reformas e aberturas nas paredes sem o parecer técnico de um
engenheiro especializado.
ALVENARIA NÃO ESTRUTURAL
A principal característica deste tipo de alvenaria é que as paredes, diferente da
alvenaria estrutural, servem apenas de vedação ou separação de ambientes.
VANTAGENS: Não apresenta grandes restrições para a realização de reformas.
DESVANTAGENS:

5 Quais as etapas de fabricação de uma estrutura em concreto?

Inicialmente, define-se o traço do concreto, para posteriormente realizar a mistura.


Em seguida, a mistura é homogeneizada para ser transportada até o local de
concretagem. Ao chegar no local de concretagem é realizado o Slump test, e uma vez
aprovado, o concreto é transportado verticalmente e lançado nos moldes das
estruturas, onde em seguida é realizado o processo de adensamento com o auxílio de
um vibrador. Em seguida, são realizados mecanismos para que a água no concreto
não seja evaporada, obtendo assim uma cura bem executada. E por fim, realiza-se a
retirada dos escoramentos (descimbramento).

6 Quais as diferenças entre concreto simples, magro, leve e ciclópico?

CONCRETO SIMPLES: O concreto simples é constituído por cimento, areia e brita.

CONCRETO MAGRO: O concreto magro é um concreto simples com baixo consumo de


cimento e não apresenta caráter estrutural.
EXEMPLO: Muito utilizado para isolar o solo da sapata.

CONCRETO LEVE: O concreto leve é a mistura do concreto simples com isopor ou argila
expandida,e não apresenta caráter estrutural.
EXEMPLO: Bastante utilizado para enchimentos.

CONCRETO CICLÓPICO: O concreto ciclópico é constituído por enormes pedras rachão,


e entre o espaço vazio de uma pedra rachão e outra é preenchido por concreto
simples.
EXEMPLO: Utilizado principalmente em barragens.

7 Quais são as diferenças entre concreto armado e protendido?

CONCRETO ARMADO:É o concreto convencional com a adição de aço, que tem como
função aumentar a resistência do concreto as forças de tração.

CONCRETO PROTENDIDO:É uma técnica utilizada para promover um pré alongamento


na armadura, gerando um equilíbrio de esforços (Tração e Compressão), ou seja,
inserir cabos esticados dentro da estrutura de concreto.
VANTAGENS: O concreto protendido consegue suportar o mesmo carregamento de
um concreto armado, de mesmo vão, requerendo uma menor seção, além de
apresentar uma maior durabilidade.
DESVANTAGENS: O concreto protendido necessita de mão-de-obra mais qualificada
para sua execução, além de equipamentos qualificados.

8 Qual a importância do aço no concreto armado?

A principal função do aço no concreto armado é combater a tração, além de auxiliar o


concreto quando estiver muito sacrificado na compressão.

9 Explique sobre as reações: Álcalis Agregado e Etringita Tardia

REAÇÃO ÁLCALI-AGREGADO (RAA): É um termo usado principalmente para se referir a


reação que ocorre no concreto no estado endurecido em idades tardias. Essa reação é
responsável pela expansão do concreto, causando a fissuração e a perda de
resistência.
SOLUÇÃO: A alternativa para evitar essa reação é utilizar cimento CPIV ou a
substituição de cimento portland por metacaulim.

ETRINGITA TARDIA: A formação da Etringita Tardia é um tipo especial de ataque por


sulfato interno, que envolve altas temperaturas de cura (acima de 70˚C) e exposição a
alta umidade, causando fissuras nas estruturas de concreto.
SOLUÇÃO: Para evitar a incidência da Etringita Tardia, algumas estratégias de controle
do calor de hidratação durante a concretagem precisam ser utilizadas. Uma delas é
substituir parte da água de amassamento por água gelada, gelo ou nitrogênio líquido
na cura do concreto, evitando que a temperatura ultrapasse os 65C.

10 Diferencie Retração e Fluência do concreto:


RETRAÇÃO: A retração é um processo químico sofrido pelo concreto, em que a medida
que o concreto vai atingindo a cura, o mesmo se retrai. Dessa forma, enquanto o
concreto se retrai, os pilares agem impedindo essa retração, tracionando o concreto e
causando fissuras ao longo da estrutura.

FATORES QUE INFLUENCIAM: Este processo químico pode ser influenciado pela: ✔
Cura mal executada; ✔ Resistência do concreto; ✔ Umidade relativa do ar; Espessura
fictícia da peça; e, ✔ Idade do concreto.

SOLUÇÕES: A alternativa mais utilizada para minimizar as fissuras em função da


retração é a aplicação de armaduras de pele, também conhecidas como costelas, que
são posicionadas nas laterais das vigas.
FLUÊNCIA: A fluência é um fenômeno físico causado pela compressão do concreto. No
qual pode ser influenciada pela: ✔ Idade do concreto, em que a carga de compressão
do concreto é aplicada; ✔ Umidade relativa do ar; ✔ Espessura fictícia da
seção; ✔ Fck.

CONSEQUÊNCIA: A consequência da fluência na estrutura de um prédio são as


deformações crescentes com o passar do tempo devido ao carregamento constante.

SOLUÇÃO: Para minimizar o efeito da fluência, a principal e melhor solução é


postergar as cargas na estrutura, ou seja, prolongando a idade do escoamento. Além
disso, outra alternativa é construir as paredes somente após a construção do piso e
contrapiso.
Quais são os tipos de cargas presentes nas peças estruturais de concreto? Cite exemplos.

Existem três tipos de cargas presentes nas estruturas de concreto, sendo elas:
CARGAS SUPERFICIAIS: São cargas resultantes de uma força normal aplicada
perpendicularmente a uma área.
EXEMPLO: Geralmente ocorrem em cargas hidrostáticas, como o peso da água sobre o
fundo de uma piscina; Pressão do vento sobre as edificações; Revestimento da laje.

CARGAS LINEARES: São cargas resultantes de uma carga superficial atuando em um


comprimento. Esta carga gera momento fletor e esforço cortante.
EXEMPLO: Peso próprio de vigas; Peso próprio de pilares, Carga de laje sobre viga e
vise-versa.

CARGAS PONTUAIS/CONCENTRADAS: São as resultantes das cargas superficiais em áreas


reduzidas.
EXEMPLO: Cargas de vigas sobre pilares, cargas de vigas sobre vigas, carga de pilar
sobre viga, sapatas isoladas, pés de base de máquinas.

Quais são os tipos de cargas que as peças estruturais de concreto atuam?


CARGAS DE LAJES: Cargas permanentes (peso próprio+revestimento) + Cargas variáveis
(Sobrecarga).

CARGAS EM VIGAS: Peso próprio + Carga da laje, Esforço cortante e Momento fletor.

CARGAS EM PILARES: Carga de viga, Momento fletor e esforço normal de tração.

Qual a importância do Diagrama do Esforço Cortante e Momento fletor?


Os diagramas de esforço cortante e momento fletor, são importantes permitem
identificar as distâncias e posições das seções críticas, além de indicar a armadura
(ferragem) a ser aplicada corretamente e de forma econômica. Onde, o Diagrama de
esforço cortante define onde serão posicionadas as ferragens nas seções transversais
do concreto. Enquanto que, o momento fletor indica onde serão colocados às
ferragens na direção longitudinal da estrutura de concreto.

Qual a finalidade do Adensamento?


O adensamento é um processo muito importante na concretagem, no qual retira
bolhas de ar e água contidas no concreto, através da utilização de um vibrador. Este
processo previne a problemática das “bicheiras”, espaços vazios, nas estruturas
concretadas.