Você está na página 1de 69

INSTRUÇÕES DE USO

Conjunto Radiológico Multix-B


Sawae Tecnologia Ltda

Fabricante e Distribuidor: Distribuidor:


Sawae Tecnologia Ltda. Siemens Ltda.
Rua Star, 420 - Jardim Canadá Avenida Mutinga, nº 3800
Cep: 34000-000 – Nova Lima Pirituba – São Paulo – SP
Minas Gerais - Brasil Brasil

Número de Lote: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Registro ANVISA nº: WWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWW

Responsável Técnico:

Conteúdo:

01 - Estativa porta-tubo
01 - Emissor de raios X
01 - Diafragma ou colimador
01 - Mesa Multix B
01 - Mural Bucky
01 - Console de comando do Gerador Polymat Plus S
01 - Estativa porta-tubo
01 - Emissor de raios X
01 - Diafragma ou Colimador
01 - Mesa Multix B
01 - Mural Bucky
01 - Literatura Técnica
MANUAL DE FUNCIONAMENTO
MANUAL DO USUÁRIO

Conjunto Radiológico
MULTIX B - 500 mA
Índice:
1. APRESENTAÇÃO DO MANUAL ........................................................................................... 3
2. IDENTIFICAÇÃO DO EQUIPAMENTO................................................................................... 4
3. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS........................................................................................... 8
INFORMAÇÕES ADICIONAIS SOBRE O COLIMADOR.... ERRO! INDICADOR NÃO DEFINIDO.
A) DESCRIÇÃO ........................................................................................................................13
B) ESPECIFICACOES TECNICAS............................................................................................15
C) INSTALAÇÃO DO COLIMADOR NO TUBO DE RAIOS-X ...................................................16
D) CALIBRACAO DO COLIMADOR .........................................................................................16
E) INTRUÇÕES DE OPERAÇÃO ..............................................................................................20
F) MANUTENÇÃO DE ROTINA ................................................................................................21
G) SUBSTITUIÇÕES E DESMONTAGEM.................................................................................23
H) FIGURAS E DIAGRAMAS.......................................................................................................28
INFORMAÇÕES SOBRE EMISSOR MODELO: RAY_8 125/25/48 (CÚPULA E TUBO.............28
4. INSTALAÇÕES OU MONTAGEM DO EQUIPAMENTO ........................................................38
5. OPERAÇÃO DO EQUIPAMENTO.........................................................................................39
5.1 MULTIX B................................................................................................................................... 40
5.1.1 Partes de interesse ................................................................................................................. 40
5.1.2 Movimentos, comandos e descrição de funcionamento. ........................................................... 40
5.2 ESTATIVA PORTA-TUBO E COLIMADOR............................................................................... 41
5.2.1 Partes de interesse ................................................................................................................. 41
5.2.2 Indicadores, comandos e descrição de funcionamento............................................................. 42
5.3 GERADOR DE RAIOS X POLYMAT PLUS S ............................................................................. 44
5.3.1 Partes de interesse ................................................................................................................. 44
5.3.2Teclas e mostradores do painel e descrição de funcionamento ................................................. 44
5.4 BUCKY MURAL ......................................................................................................................... 48
5.4.1 Partes de interesse ................................................................................................................. 48
5.4.2 Movimentos, comandos e descrição de funcionamento. ........................................................... 49
5.5 DESCRIÇÃO DE FUNCIONAMENTO DO CONJUNTO ............................................................................. 49
5.5.1 Radiografando na MULTIX B................................................................................................. 49
5.5.2 Radiografando no Bucky Mural.............................................................................................. 49
6. GERADOR – VISÃO GERAL ................................................................................................53
7. PRECAUÇÕES, RESTRIÇÕES E ADVERTÊNCIAS .............................................................54
8. SIMBOLOGIA UTILIZADA ....................................................................................................55
9. MANUTENÇÕES PREVENTIVA E CORRETIVA...................................................................58
10. VERIFICAÇÃO DE ERROS E RISCOS ...............................................................................61
11. TERMO DE GARANTIA PARA SISTEMAS MÉDICOS .......................................................66
TERMO DE GARANTIA PARA SISTEMAS MÉDICOS .............................................................68

2
1. Apresentação do Manual
Informações do Fabricante.
Este manual descreve o funcionamento do Conjunto Radiológico Fixo MULTIX
B, incluindo todos os seus componentes:
- Mesa para Raios X MULTIX B, Gerador de Raios X POLYMAT PLUS S,
Estativa porta-tubo e Estativa com Bucky Vertical de Raios X, Emissor de Raios
X e Tubo de raios X RAY_8 150 / 25 / 48.

Assume-se que o leitor tenha conhecimento prático em exames de


radiodiagnóstico . Para uma operação segura e precisa dos equipamentos,
devem ser lidas também as instruções específicas e detalhadas de uso do
fabricante.

Manual de Funcionamento:
Revisão 006 – 28 de Maio de 2004.

Representante Legal:
Siemens Ltda.
Avenida Coronel Bento Bicudo, 111 - Lapa
CEP 05069-900 São Paulo SP
CNPJ: 44.013.159/0002-05
Autorização de Funcionamento junto a Agência Nacional de Vigilância Sanitária:
nº 102.342-3

No do Registro do Produto no Ministério da Saúde:


10234230061

Nome do Responsável Técnico :


Nelson Yamashiro Registro nº: 5060318547 – CREA RJ

A Versão original deste Manual foi escrita em Português.

Este produto encontra-se em conformidade com a NBR IEC 60601 e suas


Normas Colaterais.

3
2. Identificação do Equipamento
Descrição Geral

O Conjunto Radiológico MULTIX B é um equipamento universal para


aplicação em radiodiagnóstico. É composto pelos seguintes módulos
individuais:
è Mesa para Raios X MULTIX B: é uma mesa projetada para diagnóstico por
raios X, que possui um tampo flutuante que se desloca tanto no sentido
transversal como no longitudinal para facilitar o posicionamento do paciente
com relação ao feixe de raios X. Os movimentos do tampo são liberados
através do acionamento de um pedal que desliga os freios eletromagnéticos,
dando liberdade de ação ao operador para movimentar o paciente. A mesa
MULTIX B é equipada com uma estativa porta-tubo e um diafragma
luminoso.
v Estativa porta-tubo para Multix B é um dispositivo para sustentação do
emissor de raios X e do diafragma. O deslocamento da estativa ao longo da
mesa é realizado por um motor elétrico de baixa tensão comandado por um
botão no seu próprio painel de comando. O movimento sobe-desce do braço
de sustentação do emissor de raios X é igualmente motorizado possuindo
também seu botão de comando.
v Diafragma luminoso para Multix B é um dispositivo para delimitação da
área do paciente a ser radiografada. Ele possui um botão que ao ser
pressionado, ativa um temporizador que liga a lâmpada que ilumina a região
a ser radiografada. Existem também dois botões que ao serem girados,
movimentam paletas internas que delimitam a área iluminada e por
conseguinte a área a ser radiografada.
è Gerador de raios X POLYMAT PLUS S para Multix B: é um gerador de
raios X controlado por micro-processador, com teclado e mostradores
digitais, multi-pulso (alta-frequência) tanto para a alta tensão como para o
filamento, que garante a redução da dose necessária para o exame, além da
alta qualidade de imagem e curtíssimos tempos de exposição. A alta tensão é
selecionável em 24 passos desde 40 até 125kV; A corrente possui 6 passos:
80mA, 125mA, 200mA, 250 mA, 320mA e 500mA; A faixa de mAs é
selecionável de 0,4 até 500mAs em 29 passos.
O gerador de raios X fica embutido embaixo da mesa de exames.
è Emissor de Raios X para Multix B: é o dispositivo onde está inserido o tubo
emissor de raios X BIANGULIX.
è Tubo de Raios X RAY_8 para Multix B: dispositivo onde é gerado o feixe de
raios X. Contém foco de 1,2 e 2,0 mm, que proporciona uma melhor nitidez
dos detalhes da imagem.

4
è Estativa com Bucky Vertical para Multix B: é um dispositivo opcional,
montado em parede alinhado com a mesa. Seu uso está para as exposições
em projeção de feixe de raios horizontais. Permite a utilização de chassis de
até 35 x 43 cm, e utiliza grade antidifusora fixa com relação 10:1, 60 linhas /
cm. Possui amplo percurso vertical para maior alcance dos membros
inferiores.

5
Visão Geral
Figura 01 – Visão do Conjunto Radiológico Fixo MULTIX B

Posição Descrição
1 Estativa porta-tubo
2 Emissor de raios X
3 Diafragma ou colimador
4 Mesa Multix B
5 Mural Bucky
6 Console de comando do Gerador Polymat Plus S

6
Figura 01a – Visão do Conjunto Radiológico Fixo MULTIX B

Posição Descrição
1 Estativa porta-tubo
2 Emissor de raios X
3 Diafragma ou Colimador
4 Mesa Multix B
5 Mural Bucky

Área de Aplicação

O uso adequado deste equipamento pressupõe que os usuários possuam o


conhecimento especializado necessário, e estejam familiarizados com as
instruções de operação. Tais instruções devem ter sido estudadas
cuidadosamente antes de utilizar o equipamento pela primeira vez.

O Conjunto Radiológico MULTIX B permite examinar todas as regiões


anatômicas tanto quanto para traumatologia e ortopedia. Em conjunto com um
Bucky Mural, torna-se uma estação de trabalho para rotinas de tórax, abdômen,
crânio, coluna e exames de extremidades, tornando-se um conjunto radiológico
de grande versatilidade, podendo ser instalado tanto em salas de exames de
rotina como em sala de emergência, em hospitais ou clínicas.

7
3. Características Técnicas
Especificações técnicas:

v Grau de proteção Tipo B


v Condições para transporte e armazenamento Temperatura: -20 °C a 70°C
v Pressão atmosférica 1 atm
v Umidade relativa 0% a 80%
v Condições de operação Temperatura: 5ºC a 45ºC
v Umidade relativa 0% a 55%
v Pressão atmosférica até 1atm
v Condições Condicionamento do ar ambiente Temperatura:24ºC +/- 2ºC
v Umidade do ar 50% ± 1% sem condensação

è Mesa de Raios X MULTIX B


v Dimensões do tampo (largura x comprimento) 90 cm x 220 cm
v Deslocamento longitudinal do tampo ± 35 cm
v Deslocamento transversal do tampo ± 12 cm
v Freio do movimento do tampo acionado por pedal Eletromagnético
v Freio do Bucky Manual
v Grade Fixa, 10:1; 60 linhas/cm
v Equivalência de atenuação (suporte de paciente móvel) 1,7(mmAl)
v Peso 150 kg

è Estativa Porta-tubo
v Deslocamento longitudinal Motorizado
v Deslocamento vertical do braço porta-tubo Motorizado
v Giro da cúpula Manual, ±175 graus
v Peso 135 kg

è Emissor de Raios X
Filtragem inerente tubo 1,5mm
Filtragem Colimador 1,0mmAl
Filtragem total conjunto 2,5mmAL
Peso 17 kg

Obs: o Filtro adicional (2 x 0,5 mmAL) fornecido com o emissor deve ser
retirado ao ser instalado o colimador multiplano.

Fabricante Emissor : Sawae Tecnologia Ltda


Modelo: RAY_8 150/25 /48 - 100
150KV (tensão nominal da cúpula e do tubo inserido) / 25 KW (foco fino) / 48Kw
(foco grosso).

Filtragem inerente do emissor : equivalente a 1,5mm de Al.

8
Observações para o operador : É recomendada ao operador a utilização de
uma distância foco-pele tão grande quanto possível a fim de manter a dose
absorvida no paciente tão baixa quanto razoavelmente exeqüível.
É recomendado ao operador manter comunicação audiovisual constante
entre operador e paciente.

è Colimador
v Controle Manual
v Filtração inerente a 75kV de acordo com a
NBR IEC 60.601-1-3 parte 29.201.6/29.207.7 Mínimo de 2 mm Al
v Localizador luminoso de quartzo Lâmpada de iodeto
v 24V 100W OSRAM HLX 64638
v Iluminância média >160 LUX
v Peso 9,7 kg
v Radiação de vazamento < 40 mR / h para
1500 kVp / 4 mA
è Bucky Mural
v Freio do movimento do Bucky Manual, mecânico
v Grade Fixa
v Tamanho máximo do chassi 35 x 43 cm
v Foco variável 100 a 180 cm
è Gerador de Raios X Modelo Polymat Plus S – Em conformidade com:
è NBR IEC 60601-1.
è NBR IEC 60601-2-7:2001
è NBR IEC 60601-2-28:2001
è NBR IEC 60601-2-32:2001
v Potência máxima 30 kW – 35kVA ± 10% - 0,86 FP
(60KV , 500ma,100ms)
v Rendimentos 60 kV / 500mA/01,seg (IEC 601)
90 kV / 320 mA
117 kV / 250 mA
125 kV / 200 mA
110KV / 250 ma/0,1seg=27,5KW
v Faixa de kV 40 até 125 kV, em 24 passos
v Forma da alta tensão Multi-pulso (alta-frequência)
v Faixa de mAs 0,4 até 500mAs em 29 passos
v Faixa de corrente de tubo 80, 125, 200, 250, 320 e 500 mA
v Rede (Tensão de Alimentação) Trifásico, 220Vac, 60 Hz / 50 Hz
Corrente de standby (valor de conexão) 0,4 A
Corrente em regime de preparação 1,2 A
Corrente em regime de disparo (com 32kW aplicado) - 94 A
v Desligadores de sobrecorrente * Fusíveis de Linha:F1, F2, F3 –
Diazed (63A)

9
v Classificação Equipamento Classe I, Tipo B
v Tipo de Operação Intermitente
v Dissipação calor máximo ar ambiente 22 J/s
v Dissipação de calor máximo por dispositivo de ar forçado 12,2 J/s
v Tecnologia de controle Processador de última geração
v Tecnologia do circuito de potência IGBT
v Teclado e mostradores Digital
v Resistência de Rede ideal 50 a 100 mΩ
v Peso Gabinete: 82 Kg
Trafo de alta tensão: 37 Kg
Painel: 1 Kg
v Dimensões Gabinete: 60 x 60 x 35 cm
(largura x altura x profundidade) Trafo de Alta Tensão: 42 x 26 x 31 cm

è Espaço Físico
v Área mínima recomendada para sala 18 m 2 (6m x 3 m)
v Altura mínima recomendada para sala 2,50 m

Compatibilidade Eletromagnética

Este equipamento médico cumpre com os requisitos de critérios de aplicação em


Compatibilidade Eletromagnética (EMC). De qualquer modo, gostaríamos de
atentar ao fato que outros dispositivos eletrônicos, por exemplo, telefones
celulares, excedem os limites de radiação estipulados nos critérios de EMC e
podem, por conseguinte interferir em funções do seu produto médico.

10
MANUAL DO COLIMADOR RALCO
MODELO R302/A

11
ÍNDICE

INFORMAÇÕES ADICIONAIS SOBRE O COLIMADOR.... ERRO! INDICADOR NÃO DEFINIDO.


A) DESCRIÇÃO ........................................................................................................................13
B) ESPECIFICACOES TECNICAS............................................................................................15
C) INSTALAÇÃO DO COLIMADOR NO TUBO DE RAIOS-X ...................................................16
D) CALIBRACAO DO COLIMADOR .........................................................................................16
E) INTRUÇÕES DE OPERAÇÃO ..............................................................................................20
F) MANUTENÇÃO DE ROTINA ................................................................................................21
G) SUBSTITUIÇÕES E DESMONTAGEM.................................................................................23
H) FIGURAS E DIAGRAMAS: ..................................................................................................28
INFORMAÇÕES SOBRE O EMISSOR MODELO: BI 150/30/50 (CÚPULA E TUBO)................28
CURVAS DE CARGA DO TUBO (FOCO FINO / FOCO GROSSO)............................................30

CURVA DE FABRICAÇÃO DO TUBO COM VENTILAÇÃO........................................................32

ANODO..........................................................................................................................................33

CURVA DE FABRICAÇÃO DO TUBO SEM VENTILAÇÃO........................................................34

DIAGRAMA DE CONECÇÕES E DIMENSIONAIS......................................................................35

CURVA DE CAMPO DE RADIAÇÃO SIMÉTRICO......................................................................36

CAMPO DE COBERTURA EM FUNÇÃO DA ALTURA DO EMISSOR.......................................37

12
A) DESCRIÇÃO

O invólucro do colimador é feito de plástico ABS que retarda a ação do


fogo.

O vazamento de radiação é controlado revestindo o colimador com


chumbo e, em parte, o invólucro.
Colimador de Raios-x
multicamada de campo quadrado.

O colimador é construído com


uma camada dupla de aço para
maximizar a proteção contra os Raios-x.
O corpo do colimador contém 6
pares de lâminas de chumbo: 2 pares de
lâminas são posicionadas perto do foco,
2 perto da janela de entrada e 2 perto
da janela de saída do feixe de raios-x do
colimador.
Os movimentos das lâminas são
manuais.

Características:
• Ajuste externo da angulação do
espelho.
• Alta luminosidade fornecida pela lâmpada de iodeto de quartzo.
• Temporizador da lâmpada: limita a projeção luminosa a 30 segundos,
entendendo a vida-útil da lâmpada e prevenindo sobreaquecimento.
• 150 kVp de proteção contra radiação.
• Filtração inerente mínima equivalente a 2 mm de alumínio.
• Cobertura contínua de filme de 0 x 0 a 43 x 43 cm a 90 cm de FFD
(SID).

O Colimador de feixe de raios-x de campo quadrado é projetado para a


instalação em tubos de raios-x de anodo fixo ou rotatório (EN 60601-1-3 par
29.202.3). Controles manuais possibilitam o ajuste das dimensões do campo de
raios-x ao tamanho do receptor de imagem ou da área anatômica de interesse.
O ajuste à área em estudo é possível através do uso de knob no painel frontal.

O corpo do Colimador contém 6 pares de lâminas cobertas de chumbo


controlado por meio dos 2 knobs. Dois pares de lâminas estão localizados perto
do foco para controlar a radiação fora de foco, outros dois estão na janela de
entrada para controlar o feixe de raios-x e os dois restantes estão posicionados
perto da janela de saída para proporcionar um campo de raios-x bem definido.

13
A visualização direta do campo de raios-x é dada por um feixe de luz que
corresponde ao feixe de raios-x, dentro de uma tolerância de 2% da distância
selecionada. O centro do campo luminoso é mostrado pela intersecção de duas
linhas perpendiculares impressas em silk-screen na janela Lexan e projetado no
campo luminoso através do feixe de luz.

Para ativar o campo luminoso, aperte a área marcada com o símbolo de


luz na parte frontal do colimador. A luz irá permanecer ligada por 30 segundos e
então irá se desligar automaticamente.
A iluminância média é de, no mínimo, 160 LUX; A razão de contraste de
contorno é de, no mínimo, 4:1.

O tamanho do campo em diversas Distâncias Foco-Filme (DFF ou SID) é


mostrada pelos indicadores no dial.

Distâncias em mm

14
ESPECIFICACOES TECNICAS

Filtragem inerente equivalente Al: Limitado a 2,0 mm. Al


Feixe de raios-x = 75kV
IEC 60.601-1-3 parte 29.201.6/29.207.7
Limitação da radiação extra focal: <150mm.
Distancia focal de 80mm, DFF (SID) 100cm.
IEC 60.601-1-3 parte 29.202.3
Seleção do campo de radiação: Mínimo: 00 x 00mm (+/- 1%DFF)
100cm. DFF (SID). Maximo: 480 x 480mm (+/- 1%DFF)

Campo luminoso: >160lx


Iluminância a 100cm do foco.
Indicador de campo luminoso: > 4:1
Relação do ajuste para um campo de 35 x 25
cm, a uma distancia focal DFF de 100cm.
Precisão do indicador do campo de radiação: > 2% da DFF
Ajustável na escala
Precisão do indicador do campo luminoso: < 1% da DFF
Correspondência entre o campo luminoso /
campo de radiação:
Proteção radiológica: <40mR/h
Feixe de radiação =150kVp/4mA
Tensão de alimentação da lâmpada: 24V DC/AC 50/60Hz 6,5A
Bulbo Standard de 24V/100W OSRAM
HLX64638
Fusível da Lâmpada 4Amp – com retardo
Peso: 9,7kg.

15
C) INSTALAÇÃO DO COLIMADOR NO TUBO DE RAIOS X

ADVERTÊNCIA:

SIGA CUIDADOSAMENTE AS INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO E TENHA CERTEZA


DE QUE O COLIMADOR ESTÁ CORRETAMENTE MONTADO. A INSTALAÇÃO
INCORRETA PODE SER PERIGOSA: ISSO PODE CAUSAR A QUEDA DO
COLIMADOR OU RESULTAR EM UMA OPERAÇÃO IMPRECISA DO MESMO.

1. Solte os 4 parafusos Allen de montagem e ajuste de centralização até que as


4 travas sejam liberadas da abertura superior do colimador.

2. Ajuste manualmente as lâminas do colimador para suas posições mais


fechadas. Acople cuidadosamente o colimador ao tubo para assegurar que
as lâminas primárias têm liberdade para se mover na abertura do emissor.

3. Coloque o colimador no flange. Aperte os quatro parafusos de fixação


igualmente até que o colimador esteja firmemente preso ao tubo (vide figura
1 – página 15).

4. Verifique se a distância do invólucro do colimador ao flange de montagem é


igual em todas as direções e se a face do colimador está paralela ao eixo da
mesa.

5. Se necessário, afrouxe os parafusos e reajuste a centralização.

6. Ao utilizar este colimador multiplano retirar os filtros adicionais (2x0,5mm)


fornecidos com o tubo Bi150 / 30 / 50.

D) CALIBRACAO DO COLIMADOR

ADVERTÊNCIA
OS PROCEDIMENTOS A SEGUIR REQUEREM QUE A RADIAÇÃO SEJA PRODUZIDA.
MEDIDAS DE PROTEÇÃO RADIOLÓGICA DEVEM SER ADOTADAS, ASSEGURANDO QUE
NENHUMA PARTE DO CORPO HUMANO SEJA EXPOSTA À RADIAÇÃO DE FORMA DIRETA
OU INDIRETA.

Centralização do feixe de radiação:

Colocar um chassi de 35 x 43 cm, (14” x 17” ) sobre o tampo da mesa, ajustando


uma distancia foco-filme (DFF) de 100cm, de forma que o feixe de radiação
esteja perpendicular à superfície do chassi. Não utilizar escalas de referencia do
equipamento, mas sim, medir a distância desde a marca do ponto focal que se

16
encontra na parte externa do emissor.

Ajuste do campo luminoso e campo de radiação.

A falta de alinhamento entre o campo luminoso e o campo de raios-x, para os


eixos X (sentido transversal à mesa) e Y (sentido longitudinal da mesa) não deve
exceder a 2% da distância foco filme DFF. Isto significa, que deverá ser menor
do que 20mm. Se o filme de teste apresenta o campo luminoso (lâminas do
colimador tangenciando os marcadores do campo) coincidindo com o campo de
radiação (tamanho apresentado no indicador do colimador em função da DFF)
dentro do diâmetro de uma marcação e, se o diâmetro é menor do que 20mm, o
alinhamento (ajuste) está de acordo com a norma. Uma precisão maior é
possível, recomenda-se assegurar que o desvio não seja superior a ¼.
Caso isto seja detectado, um ajuste imediato deve ser realizado.

Se um desajuste for detectado nos eixos X ou Y, verifique se o espaço entre a


marca focal do colimador e peça de montagem é de 80mm, +/- 1mm. Caso este
espaço necessite de ajuste, repita a operação de ajuste e certifique-se com filme
e radiografia de teste.
Caso os colimadores de profundidade (se encontram entre o colimador e janela
do tubo de raios-x) se encontrem na posição correta, mas mesmo assim um
ajuste ainda se faz necessário, proceda da seguinte forma:

• Coloque o filme de teste na superfície do chassi;

• Verifique a posição correta do filme e juste a posição do campo


luminoso com os “knobs” correspondentes;

• Utilize a orientação de referência que se encontra no painel do


colimador para ajustar o tamanho do campo luminoso;

• Para ajustar campos luminosos no sentido “transversal” da mesa,


utilize uma chave de fenda para remover a tampa que se encontra
no lado direito do colimador. Solte os parafusos de tal modo que
permita ajustar a posição do espelho (figuras 1 e 2 – páginas 15 e
16);

• Aperte os parafusos de fixação após o ajuste do espelho e


substitua a placa.

Antes de ajustar o campo luminoso no sentido “longitudinal” da mesa, remova


a tampa posterior do colimador e o dissipador de calor.

17
ADVERTÊNCIA:

NÃO TOQUE O DISSIPADOR COM SEUS DEDOS ASSIM QUE SOLTAR A TAMPA. ELA
PODE ESTAR MUITO QUENTE E CAUSAR QUEIMADURAS GRAVES.

Solte os quatro parafusos que fixam o suporte da lâmpada e utilize uma chave
“allen” para o da lâmpada. Ajuste a lâmpada de tal forma que os dois campos
coincidam (figura 3 – página 17)

O foco do tubo de raios-x não necessariamente deverá estar na mesma


posição: uma tolerância de +/- 1mm é permitida. Utilize uma chave de fenda
para correção deste desvio – soltando e apertando este parafuso o filamento
da lâmpada se move para frente e para trás com relação ao espelho (ver
figura 3 – página 17)

ADVERTÊNCIA:

NÃO TOCAR A LÂMPADA, O SOQUETE OU O FIXADOR DA MESMA COM OS DEDOS.


ESSES COMPONENTES PODEM ESTAR MUITO QUENTES E CAUSAR QUEIMADURAS
GRAVES NOS DEDOS.
Não tocar a lâmpada com os dedos, mesmo se a mesma estiver fria. O óleo da
pele pode trincar a lâmpada e a mesma pode explodir. Caso tenha tocado na
lâmpada, limpe a superfície da mesma com álcool e manuseie-a com um pedaço
de papel.

Removendo as tampas do colimador:

Alguns ajustes requerem que sejam removidas as tampas plásticas do


colimador.
Proceder da seguinte forma:
1 - O painel frontal é montado sob pressão e deve ser desencaixado
aplicando uma leve pressão na armação;

2 - Remover a tampa posterior desparafusando os três parafusos M3 e o


semicírculo na parte superior da tampa;

3 - Remova a parte lateral direita para ter acesso ao ajuste do espelho;

18
4 - Desparafuse completamente os quatro parafusos “allen” das duas
guias porta acessórios situadas na parte inferior do colimador;

5 - Segure firmemente o colimador e retire a tampa metálica externa, pela


parte da frente do colimador.

Ajuste dos indicadores de tamanho de campo:

O ajuste do campo de colimação (simetria) deve indicar o tamanho do campo


de raios-x com desvio máximo de 2% a uma distância DFF de 100cm,
conforme norma. Caso esta relação esteja superior, os indicadores devem ser
ajustados para alcançar a marca de 20mm.

Pré-ajuste dos “knobs”:

Posicionar os dois “knobs” até a posição de colimação completamente:


“FECHADO”. Utilize a projeção do campo luminoso para observar se, de fato,
o campo está simetricamente fechado.

Verifique se cada “knob” está precisamente na posição “FECHADO”. É


provável que os indicadores dos “knobs” se posicionem no “FECHADO”. Caso
isto não ocorra, a posição deve ser corrigida.

Ajuste dos “knobs”:

• Medir o tamanho do campo de radiação apresentado no filme de


teste;

• Ajustar o campo luminoso de tal modo a que coincida com o


campo indicado na tabela do “knob”;

• Se a indicação não se encontra dentro da margem de tolerância,


ajustar o indicador;

• Soltar o parafuso “allen” que prende o “knob”.

19
Ajuste da posição da projeção da “cruz” do campo luminoso:

• Acender a luz;
• Ajustar as lâminas de colimação ao longo de cada eixo;
• Verificar se a linha da cruz se encontra centralizada e alinhada a
longo da projeção;
• Caso um ajuste se faça necessário, remover as tampas laterais e
inferior para conseguir acesso;
• Soltar os quatro parafusos que seguram a tampa plástica do
quadro do colimador e a placa que centraliza a cruz que é
projetada no campo luminoso.

E) INTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

ADVERTÊNCIA
O USO PROLONGADO DA LÂMPADA SEM PERMITIR O RESFRIAMENTO DA
MESMA PROVOCA O SOBREAQUECIMENTO DO COLIMADOR NA REGIÃO
PRÓXIMA A ELA.
EM CASO DE EMERGÊNCIA: O LIMITE MÁXIMO ACONSELHÁVEL
É DE 5 OPERAÇÕES SUCESSIVAS DA LÂMPADA. DEIXE O COLIMADOR
ESFRIAR (POR CERCA DE 10 MINUTOS). O OPERADOR DEVE EVITAR QUE
O COLIMADOR SOBREAQUEÇA E TOMAR CUIDADO PARA NÃO SE
QUEIMAR OU O PACIENTE.

O colimador é operado usualmente através da ativação do botão no


painel frontal para acender o campo luminoso.

O colimador foi projetado para operar do seguinte modo:

• Fonte de energia constantemente conectada durante a operação do


equipamento.
• Intervalo de tempo em que a luz está ativada é ajustável de 15 a 45
segundos pelo potenciômetro na placa eletrônica. O ajuste de fábrica é de
30 segundos (tolerância de 20%).
• Um ciclo usual de LIGA / DESLIGA da lâmpada é estabelecido em 2
seguidos de 4 minutos para permitir o resfriamento (isto é, 1 minuto
ACESO / 4 minutos APAGADO).
• O campo é ajustado pelos 2 knobs no painel frontal através das
indicações da escala com o índice do knob ou visualmente com o campo
luminoso.
• Não force os knobs.
• A exposição está liberada.

20
Tabela no painel frontal:

A tabela no painel frontal mostra o número a ser ajustado com os knobs.


O número a ser ajustado é lido no cruzamento da DFF (SID) em uso (seta
vertical) com o tamanho do cassete em cm ou polegadas (seta horizontal).
Ex:
DFF em uso Tamanho do cassete Ajuste do knob

24

100 24 40”

9,5

F) MANUTENÇÃO DE ROTINA

Para assegurar uma performance constantemente segura do colimador,


bem como sua conformidade com as normas aplicáveis, um programa de
manutenção é indispensável.

É de responsabilidade do Proprietário fornecer ou organizar-se para este


serviço.

Recomendações de limpeza

• O invólucro do colimador deve ser limpo como prescrito pelas leis


sanitárias seguidas pelo operador;

• Desconecte a fonte;

• Use produtos de limpeza não-abrasivos. Deve-se tomar cuidado para


evitar que algum liquido entre no colimador;
NOTA: O colimador possui pontos possíveis de entrada de líquidos.

• Não reconecte a fonte se líquidos inflamáveis tiverem vazado para o


colimador. Vide as Instruções de Manutenção seguintes.

21
Programa de manutenção recomendado

O fabricante sugere um programa de serviço anual. Porém, intervalos


menores são aconselháveis quando o colimador é sujeito a cargas de trabalho
pesadas.

A re-calibração do colimador será necessária todas as vezes que o tubo


de raios-x for trocado ou a cada substituição da lâmpada usada para simular o
campo luminoso. Os procedimentos de calibração devem ser executados como
descrito neste manual – página 7.

1. Remova as tampas e painéis do colimador. Inspecione as partes


móveis procurando por sinais de desgaste ou algum dano.

2. Cheque o sistema elétrico e substitua as partes que demonstram


desgaste.

3. Cheque o painel Lexan e substitua o mesmo se necessário.

4. Limpe o colimador com um pano suave dando atenção particularmente


à janela Lexan.
Não use produtos de limpeza abrasivos ou inflamáveis.

5. Lubrifique as partes móveis usando grafite. Retire todo o excesso.

6. Recoloque a tampa.

22
G) SUBSTITUIÇÕES E DESMONTAGEM

Substituições:

As operações a seguir devem ser executadas por pessoal


autorizado e tecnicamente preparadas.

Substituição da lâmpada :

ADVERTÊNCIA: NÃO TOQUE IMEDIATAMENTE O DISSIPADOR COM SEUS DEDOS.


ELE PODE ESTAR QUENTE E CAUSAR QUEIMADURAS GRAVES.

ADVERTÊNCIA: NÃO TOQUE NA LÂMPADA, SOQUETE OU NO SUPORTE DA


LÂMPADA COM SEUS DEDOS. ELES PODEM ESTAR EXTREMAMENTE QUENTES
E CAUSAR QUEIMADURAS GRAVES.

• Desconecte a fonte;
• Remova o painel traseiro;
• Remova o dissipador de proteção da lâmpada;
• Remoça cuidadosamente a lâmpada defeituosa;
• Substitua a lâmpada por uma idêntica;
• Tenha certeza de que os pinos da lâmpada estão completamente
inseridos no soquete;
• Verifique a correspondência entre o campo luminoso e o campo de
raios-x;
• Se necessário, remova a lâmpada, rotacione ela 180º axialmente e re-
insira ela.

Substituição do temporizador eletrônico

• Desconecte a fonte;
• Remova os knobs;
• Remova o painel frontal;
• Remova os dois parafusos que seguram o temporizador eletrônico;
• Identifique os cabos e suas posições na placa terminal;
• Desconecte os cabos da placa terminal;
• Instale o novo temporizador procedendo na ordem reversa e dando
atenção particular à conexão dos cabos à placa terminal de 6 vias.

23
Desmontagem

• Desconecte a fonte ao colimador;


• Remova o painel traseiro e desconecte os cabos da fonte;
• Afrouxe os 4 parafusos de fixação na parte superior do colimador –
deve-se tomar cuidado para não deixar o colimador cair.

Transporte e armazenamento

• Deve ser fornecida uma embalagem adequada ao colimador;

• Coloque o colimador em um saco plástico para evitar que o


material existente na embalagem entre no colimador;

• Use uma caixa apropriada para o transporte, carregamento ou


armazenamento, tomando cuidado para proteger o colimador contra
manuseio brusco. Isso evitará danos ao colimador durante o transporte,
carregamento ou armazenamento;

• Condições limite de armazenamento:


Temperatura Ambiente = de -40º C a +70º C
Umidade Relativa = de 10% a 95%
Pressão Atmosférica = de 500 a 1060 hPa.

24
H) FIGURAS E DIAGRAMAS

Figura 1

25
Figura 2

26
Figura 3

27
Informações sobre Emissor Modelo:
RAY_8 (cúpula e tubo)
Fabricado pela Siemens AG
Medizine Technik
RV
Henkenstrasse , 127
D-91052 Erlangen
Deutdchland

Emissor de Raios X em Conformidade com a NBR IEC 60601-2-28.

Verificações visuais com o gerador desligado:

- checar se o tubo está danificado externamente;


- checar se os cabos de alta e de anodo ou terra estão danificados ou com
isolação comprometida. Não toque durante operação;
- checar se o emissor está vazando óleo

Verificações mecânicas com gerador desligado :

- verificar se o emissor está firmemente fixado na estativa que o suporta;


- verificar se o colimador está firmemente fixado ao emissor;
- verificar se os cabos de alta tensão estão firmemente conectados.

Verificações elétricas :

- A blindagem dos cabos de alta tensão entre a parte metálica do Gerador de


Raios X e o Raios X (emissor) deve ter a resistência máxima de 1Ω/m de acordo
com a NBR IEC 60601-2-7 seção 16. Verifique esta medida. Se o cliente tiver
contrato de manutenção esta medição deve ser realizada por técnicos especializados.

-É fornecido junto com o emissor toda a documentação do mesmo com uma


etiqueta identificando os respectivos números de série do tubo e cúpula (anexo
aos documentos acompanhantes).

Resistência ôhmica do estator:

Resistência entre 0-I = 72 a 75 Ω


Resistência entre 0-II = 12 a 15 Ω
Resistência ente I-II = 86 a 89 Ω

28
Filtragem inerente :

- A filtração total inerente do emissor é pelo menos 2,3mm Al (equivalência),


incluindo filtração adicional. A filtração adicional fornecida junto com o emissor
compreende um cone de filtro (0,7mm) e dois discos de filtro (2 x 0,5mm AL) .
Remover estes discos de filtro quando estiver usando colimador.

Filtração Inerente = 2,3 mmAl

Vidro= 1,526 mmAl


Óleo= 0,508 mmAl
Janela= 0,234 mmAl

Para tanto, foi utilizado 70 kV/ 2,5 mmAl de CSR e Ondulação Percentual
< 10%.

- O emissor de RX vem identificado com o respectivo número de série.

- A marcação de um ponto vermelho localizado atrás do painel de acionamento


de motores da estativa no tubo de RX , indica a posição física do ponto focal.

- Especificações Técnicas
- Equipamento: Tipo: 1 – Classe B
- Tensão Nominal (IEC 60613) 150 KV
- Tamanho focal (IEC 60336) 1,2(fino)/2,0(grosso)
- Potência referência do anodo (IEC 60613) 25W/48W
- Corrente de Filamento 8 A / 8,2 A
- Tensão de Filamento 9 V / 14 V
- Ângulo óptico do anodo 17,5º / 16º
- Material do anodo rhenium-tungstênio, molibdênio (RTM)
- Dissipação máxima calor do anodo 190.000 J = 260.000HU
- Rotação do anodo 2.800 - 3.400 rp
- Regime de fluoroscopia Max 110KV/4,1ma/450W
- Capacidade armazenamento de calor do emissor (IEC 60613) 1.800.000 J
- Máximo calor contínuo de dissipação do emissor (IEC 60613)
sem ventilação (20º) 300W – (40º) 230W
com ventilação (20º) 450W – (40º) 310W
- Nível de radiação (com 125KV /450W à distância de 1 m) <0,8 mSv/h
- Total filtração inerente do emissor (IEC 60601-1-3)
2,5 mmAl / 80KV 1,5 mmAl filtração inerente IEC 60522
1,0 mmAl adicional filtro
- Temperatura para transporte e armazenagem -20º........+ 70ºC
- Peso 27 Kg
- Conexão de Alta Tensão terminal federal 3 pólos

29
Precauções de condicionamento do tubo de RX:

- É aconselhável ao operador do equipamento submeter a um condicionamento


do tubo quando do início das atividades diárias ou se o mesmo ficar parado por
um período prolongado a fim de aumentar a vida útil do emissor.

Selecionar seguintes parâmetros radiológicos:

70KV/100mas - 2 radiografias (dar um intervalo entre disparos de pelo menos 30 seg);

90KV/400mas -2 radiografias (dar um intervalo entre disparos de pelo menos 120 seg);

109KV/400mas -2 radiografias (dar um intervalo entre disparos de pelo menos 150 seg);

- O seguinte programa deve ser executado pelo pessoal de Customer Service a


cada start up do tubo de raios X ou após um prolongado período de não
operação do sistema e em casos de problemas operacionais os quais podem ser
devido a instabilidade elétrica do tubo de raios X :

125KV/100mas-realizar 2 radiografias (com intervalo de pelo menos 30 seg);


150KV/50mas-realizar 2 radiografias (com intervalo de pelo menos 30 seg).

- O tubo contém materiais tais como óleo e metais pesados os quais podem ser
danosos ao meio ambiente. Por esta razão, é essencial que a disposição do
tubo de raios X seja em local apropriado a fim de proteger o meio ambiente,
conforme regulamentos específicos do país.

- Antes de usar o equipamento para exames, o operador deve verificar que


todas as funções do tubo e todos os dispositivos de segurança relacionados,
foram testados e que o produto está pronto para operação.

- Para assegurar a segurança do usuário e do paciente, a Customer Service


deve ser notificada imediatamente quando um defeito for detectado.

30
Curvas de carga do tubo (foco fino / foco grosso) – 50 / 60 Hz.

31
32
33
34
35
36
37
4. Instalações ou Montagem do
Equipamento

O Conjunto Radiológico Fixo MULTIX B somente deve ser instalado e


montado pelo Serviço Técnico especializado ou de seu Representante SAWAE.
A montagem / instalação é sem ônus para o cliente, e assegura o direito à
garantia do conjunto contra defeitos de fabricação.
O Termo de Garantia e os Canais de Comunicação para solicitar estes serviços
encontram-se no final deste manual.

38
5. Operação do Equipamento

O treinamento dos operadores no Conjunto Radiológico Fixo MULTIX B deve


ser realizado por especialista em aplicação designado pela SAWAE para tal.
Este treinamento já faz parte do pacote de venda do equipamento e deverá ter
sua data acertada em comum acordo entre as partes. Sua duração é de 1 (um)
dia.
Os Canais de Comunicação para solicitar o treinamento estão relacionados no
final deste Manual.

39
5.1 MULTIX B
Figura 02 – Vista parcial da Multix B

5.1.1 Partes de interesse

Posição Descrição
1 Tampo flutuante
2 Alavanca do freio do Bucky
3 Pedal de comando do freio do tampo flutuante

5.1.2 Movimentos, comandos e descrição de funcionamento.

1 Movimento do tampo (pos. 1 da figura 02)


Ø Para liberar o movimento transversal e o longitudinal do tampo da Multix
B, acione com o pé o pedal de freio (pos. 3 da figura 02).
Ø Desloque o tampo para a posição desejada e libere o pedal.

2 Movimento do Bucky
Ø Para movimentar o Bucky pressione a alavanca de freio (pos. 2 da figura
02).
Ø Desloque o Bucky para a posição desejada e solte a alavanca.

40
5.2 ESTATIVA PORTA-TUBO E COLIMADOR

Figura 03 – Detalhe do Tubo, Colimador e Caixa de Comando.

5.2.1 Partes de interesse

Posição Descrição
1 Chave de liberação do movimento manual de giro
2 Chave de comando do movimento longitudinal da Estativa
( possui as indicações “←” e “→” - esquerda / direita)
3 Indicador de ângulo do emissor de raios X
4 Caixa de comando da estativa
5 Chave de movimento vertical do emissor de raios X
(possui as indicações “↑” e “↓” - sobe / desce)
6 Emissor de raios X
7 Botões de ajuste do tamanho do campo iluminado / irradiado
8 Botão para ligar a lâmpada do colimador
9 Diafragma ou colimador

41
5.2.2 Indicadores, comandos e descrição de funcionamento

1 Movimento longitudinal da estativa


Ø Para deslocar a estativa para a direita, pressione a chave de movimento
longitudinal (pos. 2 da fig. 03) no lado serigrafado com a seta “ →”.
§ Ao atingir a posição desejada libere o botão.
Ø Para deslocar a estativa para a esquerda, pressione a chave de
movimento longitudinal (pos. 2 da fig. 03) no lado serigrafado com a seta
“←” .
§ Ao atingir a posição desejada libere o botão.
AVISO: Recomenda-se que, quando do movimento da estativa, não haja
qualquer pessoa atrás da mesa de exames sob o risco de acidentes.
Além disso, os braços e pernas do paciente deverão estar seguramente
apoiados sobre o tampo da mesa.

2 Movimento vertical do emissor de raios X


Ø Para deslocar o emissor para baixo, pressione a chave de movimento
vertical (pos. 5 da fig. 03) no lado serigrafado com a seta “ ↓”.
§ Ao atingir a posição desejada libere o botão.
Ø Para deslocar o emissor para a cima, pressione a chave de movimento
vertical (pos. 5 da fig. 03) no lado serigrafado com a seta“ ↑”.
§ Ao atingir a posição desejada libere o botão.

3 Ligando a lâmpada do diafragma


Ø Para ativar o campo luminoso, pressione a área marcada com o símbolo
de luz
na parte frontal do colimador. A luz irá permanecer ligada por 30
segundos e então irá se desligar automaticamente.

AVISO: Como descrito acima, a lâmpada permanece acesa por,


aproximadamente, 30 s, tempo suficiente para que seja feita a exposição. Assim,
recomenda-se que ela não seja acionada ininterruptamente, sendo o limite
máximo aconselhável de 5 operações sucessivas, sob o risco de aquecimento
excessivo da mesma e das partes próximas a ela.
Caso isto ocorra, deixe o colimador esfriar por cerca de 10 minutos, de modo a
preservar o funcionamento do aparelho e evitar acidentes com queimaduras.

4 Leitura da angulação do emissor de raios X


Ø O ângulo de giro do emissor pode ser lido no indicador de ângulo (pos.3
da fig. 03).
5 Ajuste do campo luminoso / irradiado
Ø O centro do campo luminoso é mostrado pela intersecção de duas linhas
perpendiculares impressas em silk-screen na janela Lexan e projetadas
no campo luminoso através do feixe de luz;

42
Ø Com a luz do diafragma acesa, ajuste o tamanho do campo luminoso
desejado através dos botões de diafragmatura (pos.7 da fig. 03);
Ø Tabela no painel frontal: A tabela no painel frontal mostra o número a ser
ajustado com os botões de diafragmatura. O número a ser ajustado é lido
no cruzamento da DFF (SID) em uso (seta vertical) com o tamanho do
cassete em cm ou polegadas (seta horizontal).
Ex:
DFF em uso Tamanho do cassete Ajuste do knob

Figura 04 – Braço da Estativa visto de lado

Posição Descrição
1 Emissor de raios X
2 Braço de sustentação do emissor

43
5.3 GERADOR DE RAIOS X POLYMAT PLUS S
5.3.1 Partes de interesse

1. Gabinete de controle eletrônico


2. Painel (ver figura 05 e 06)

5.3.2 Teclas e mostradores do painel e descrição de funcionamento

Figura 05 – Teclas do painel

Tecla Função
1 Automatismo de dose (Não disponível no momento)
2 Seleção de kV
3 Seleção de mA
4 Seleção de mAs
5 Preparo
6 Disparo
7 Seleção de dispositivo
8 Indicação do Foco utilizado
9 Liga / desliga
10 Compensação de dose (Não disponível no momento)

44
Figura 06 – Indicadores do painel
10
21

20
11
19
18
12
17
13
16
14
15

Posição Função
10 Automatismo ativo (Não disponível no momento)
11 Indicador de kV
12 Indicador de mA
13 Indicador de bloqueio temporário
14 Indicador de mAs
15 Indicador de falha
16 Indicador de exposição
17 Indicador de preparo pronto
18 Indicador de dispositivo selecionado
19 Indicador de foco fino (aceso) (apagado = foco grosso)
20 Indicador de equipamento ligado
21 Indicador da compensação de dose (Não disponível no momento)

1 Ligando e desligando o gerador.


¾ Para ligar o gerador pressione a tecla liga / desliga (pos.9 - fig. 05).
ƒ O indicador de equipamento ligado (pos. 20 - fig. 06) acende.
ƒ O gerador será liberado para funcionamento em aproximadamente 20s.
¾ Para desligar o gerador pressione a mesma tecla utilizada para ligar o
gerador.

2 Seleção de kV.
¾ Para aumentar o valor do kV pressione a tecla com a seta para cima (pos.2
- fig. 05).
¾ Para diminuir o valor do kV pressione a tecla com a seta para baixo (pos. 2
- fig. 05).
ƒ O valor de kV selecionado é mostrado no indicador de kV (pos. 11 - fig.
06).

45
3 Seleção de mA.
Ø Para aumentar o valor do mA pressione a tecla com a seta para cima
(pos. 3 - fig. 05)
Ø Para diminuir o valor do mA pressione a tecla com a seta para baixo (pos.
3 - fig. 05)
§ O valor de mA selecionado é mostrado no indicador de mA (pos. 12 -
fig. 06).
§ Se estiver selecionado um valor de corrente até 200mA, o indicador de
foco fino (pos. 19 - fig. 06) ficará aceso

4 Seleção do mAs.
Ø Para aumentar o valor do mAs pressione a tecla com a seta para cima
(pos.4 - fig.05)
Ø Para diminuir o valor do mAs pressione a tecla com a seta para baixo
(pos. 4 - fig.05)
§ O valor de mAs selecionado é mostrado no indicador de mAs (pos. 14
- fig. 06)

5 Efetuando o preparo.
Ø Para efetuar o preparo, pressione a tecla de preparo (pos. 5 - fig. 05) uma
só vez e rapidamente.
§ O indicador de bloqueio temporário (pos. 13 - fig. 06) acende e
somente apaga quando o gerador está pronto (aproximadamente 5
segundos).
§ O arranque ficará ativo por aprox. 7 segundos aguardando um
disparo.
§ Se não for feito nenhum disparo de raios X, o preparo será cancelado.
§ Se for realizado um disparo de raios X, o indicador de bloqueio
temporário volta a acender por aproximadamente 3 a 5 segundos.
Este tempo é utilizado pelo micro-processador para o frear o ânodo.

6 Efetuando um disparo de raios X.


Ø Após posicionar o paciente e fazer a seleção dos parâmetros
radiográficos de acordo com o exame solicitado, efetue um preparo.
Ø Comunique-se com o paciente e pressione a tecla de disparo (pos. 6 - fig.
05).
Ø Durante o disparo de raios X, o indicador de exposição (pos. 16 - fig. 06)
acende.

7 Selecionando dispositivo
Ø Nos atuais equipamentos são utilizadas grades fixas e a tecla de seleção
de dispositivo (pos. 7 - fig. 05) e o respectivo indicador (pos. 18 - fig. 06)
ficam sem função.
8 Indicação de falha
Ø Se ocorrer alguma falha, o processador inibe o gerador e indica um
código de erro correspondente à falha detectada, no indicador de mA

46
(pos. 12 - fig. 06)
Ø Para liberar o equipamento, desligue o gerador no quadro de força da
sala. Aguarde aproximadamente 5 segundos e religue o gerador.
Ø Persistindo a falha ou uma ocorrência constante da mesma, comunique
ao Serviço Técnico da SAWAE.

47
5.4 BUCKY MURAL

5.4.1 Partes de interesse

Figura 07 – Vista lateral do Bucky Vertical

1 6

2
5

4
3

Posição Descrição
1 Bucky
2 Tampo do Bucky
3 Puxador da bandeja
4 Botão de freio do movimento vertical do Bucky
5 Bandeja
6 Coluna de sustentação

48
5.4.2 Movimentos, comandos e descrição de funcionamento.

1 Movimento do Bucky
Ø Solte o freio do Bucky (pos. 4 da fig. 07)
Ø Posicione o Bucky na altura desejada e acione o freio.

5.5 Descrição de funcionamento do conjunto

5.5.1 Radiografando na MULTIX B.

1 Ligue o gerador.
2 Posicione o paciente sobre a mesa de acordo com o exame a ser executado.
3 Posicione o tampo da MULTIX B.
4 Posicione a estativa longitudinalmente.
5 Posicione a altura e o ângulo do emissor de acordo com o exame.
6 Insira o chassi com filme na bandeja do Bucky.
7 Ajuste a área a ser irradiada através do diafragma.
8 Posicione o Bucky da mesa alinhando-o com a área a ser irradiada.
9 Selecione a técnica apropriada (kV, mA e mAs)
10 Pressione a tecla de preparo no painel do gerador e aguarde a liberação do
preparo.
11 Pressione a tecla de disparo até o fim da exposição.

5.5.2 Radiografando no Bucky Mural

1 Ligue o gerador.
2 Posicione o paciente apoiando-o no tampo do Bucky de acordo com o exame
a ser executado.
3 Posicione a altura do Bucky.
4 Posicione a estativa longitudinalmente, para ajustar a DFF (distancia foco –
filme) desejada para o exame.
5 Posicione a altura e o ângulo do emissor de acordo com o exame.
6 Insira o chassi com filme na bandeja do Bucky.
7 Ajuste a área a ser irradiada através do diafragma.
8 Selecione a técnica apropriada (kV, mA e mAs).
9 Pressione a tecla de preparo no painel do gerador.
10 Pressione a tecla de disparo até o fim do mesmo.

OBS: Ver tabela básica de exposição recomendada para a seleção dos


parâmetros radiográficos.

49
Tabela básica de exposições
Valores de orientação para o ajuste livre:
Ø Os dados de orientação indicados para as exposições, valem sob condições ótimas de
revelação assim como para a sensibilidade do écran recomendado e para gerador multi-
pulso. Caso se utilizem parâmetros radiográficos diferentes aos indicados, devem-se
determinar a necessária variação dos valores segundo as tabelas de correção e
conversão.
Ø Na coluna DDF (*) significa que o chassi está sobre o tampo da mesa.
Objeto Posição Espessura DDF Écran Grade Pontos kV mAs

CRÂNIO
Panorâmica do crânio p.a./a.p 19 115 400 com 27 77 16
Crânio lat. 16 115 400 com 26 73 16
Crânio axial 22 115 400 com 32 85 32
Seis paranasais p.a. 22 115 400 com 29 77 25
Temporal sag. 17 115 200 com 30 73 40
Temporal Stenvers 17 115 200 com 30 73 40
Canal ótico seg. Rhese 17 117 200 com 29 77 25
Maxilar inferior lat. 11 105* 200 sem 17 57 6,3

TÓRAX
Costelas 1 – 7 p.a./a.p 20 115 400 com 25 70 16
Costelas 8 – 12 p.a./a.p 22 115 400 com 26 73 16
Esterno p.a. 21 115 400 com 24 70 12,5

Esterno lat. 30 115 400 com 25 73 12,5


Clavícula p.a./a.p 14 115 400 com 21 66 8
Omoplata lat. 17 115 400 com 23 66 12,5

Pulmões a.p./p.a. 21 180 400 com 26 125 2


Pulmões (leito) a.p 21 115 400 sem 13 60 2
Pulmões, coração lat. 30 180 400 com 29 125 4

Pulmões, coração (leito) lat. 30 115 400 sem 16 60 4


Esôfago oblíqua 28 115 400 com 28 90 10

ABDÔMEN
Rins, vesícula biliar lat. 27 115 400 com 30 81 25
Rins, vesícula biliar a.p. 19 115 400 com 27 73 20
Bexiga a.p. 19 115 400 com 25 77 10
Bexiga axial 21 115 400 com 27 81 12,5
Relevo do estômago p.a. 22 115 400 com 31 109 10
Bulbo duodenal p.a. 22 115 400 com 31 109 10
Estômago, intestino déc. 22 115 400 com 31 109 10
Panorâmica estômago p.a. 22 115 400 com 31 109 10

PÉLVIS
Pélvis, quadril a.p 20 115 400 com 24 77 8
Sacro, cóccix a.p 19 115 400 com 322 90 25
Sacro, cóccix lat. 33 115 400 com 36 90 63

50
Objeto Posição Espessura DDF Écran Grade Pontos kV mAs

COLUNA VERTEBRAL
Vert. cervical 1 a 3 oral 13 115 200 com 26 70 20
Vert. cervical 4 a 7 a.p. 13 115 200 com 28 73 25
Vert. cervical 1 a 7 lat. 12 115 200 com 25 70 16
Vert. cervical 1 a 7 oblic. 13 115 200 com 26 70 20
Vert. dorsal a.p. 21 115 400 com 31 77 40
Vert. dorsal lat. 30 155 400 com 33 81 50
Vert. lombar 1 a 4 a.p. 19 115 400 com 32 81 40
Vert. lombar 1 a 4 lat. 27 115 400 com 38 90 100
Vert. lombar 1 a 4 oblic. 22 115 400 com 33 85 40
Vert. lombar 5 a.p. 22 115 400 com 32 90 25
Vert. lombar 5 lat.. 33 115 400 com 36 90 63

BRAÇO
Artic. do ombro a.p. 11 115 200 com 23 66 12,5
Artic. do ombro axial 11 105* 200 sem 20 66 6,3
Braço a.p./lat. 8 105* 200 sem 18 60 6,3
Cotovelo a.p. 6 105* 200 sem 15 57 4
Cotovelo lat. 8 105* 200 sem 15 57 4
Antebraço a.p. 6 105* 200 sem 14 55 4
Antebraço lat. 7 105* 200 sem 15 55 5
Artic. do punho d.v. 4 105* 200 sem 122 46 6,3
Artic. do punho lat. 6 105* 200 sem 15 52 6,3
Mão d.v. 3 105* 200 sem 9 46 3,2
Mão lat./oblic. 6 105* 200 sem 10 46 4
Dedos 2 105* 200 sem 7 46 2

PERNAS
Colo do fêmur axial 22 105 400 sem 22 77
Coxa superior acima 13 115 400 com 23 73
Coxa inferior abaixo 12 115 400 com 21 66
Artic. Do joelho a.p. 12 115 200 com 22 63
Artic. Do joelho lat. 10 115 200 com 21 63
Artic. Fêmoro-tibial 12 105* 200 sem 15 60
Rótula axial 7 105* 200 sem 15 60
Perna a.p. 11 105* 200 sem 14 60
Perna lat. 9 105* 200 sem 13 60
Tornozelo a.p. 9 105* 200 sem 14 57
Tornozelo lat. 7 105* 200 sem 13 57
Calcanhar lat. 7 105* 200 sem 12 55
Calcanhar axial 10 105* 200 sem 12 55
Metatarso d.pl. 5 105* 200 sem 11 52
Metatarso obl. 6 105* 200 sem 11 52
Pé obl. 7 105* 200 sem 12 52
Dedos do pé 3 105* 200 sem 9 48

51
Tabela de Correção

A compensação de três pontos de exposição determina, no plano do filme, uma


duplicação da dose ou redução à metade da dose.
A compensação de um ponto de exposição determina, no plano do filme, uma
variação de 0,25 na densidade.

DFF (Distância foco-filme)


cm 65 75 85 95 105 115 130 145 160 185 210 235 260 290 325 360 400
Pontos -5 -4 -3 -2 -1 0 +1 +2 +3 +4 +5 +6 +7 +8 +9 +10 +11

ÉCRAN
sensibilidade 800 400 200 100
Pontos 50 .... 90 kV -7 -3 0 +3
Pontos 90 ... 150 kV -8 -4 -1 +3

GERADOR
Tipo Tensão cont. 12 pulsos Multi pulso 6 pulsos 2 pulsos
Pontos, kV 0 0 0 +1 +3

GRADE
Tipo sem Pb 8/40 Pb 10/40 Pb 12/40 Pb 17/70
Pontos -6 -2 -1 0 0

OBJETO
Tipo fino Grosso Enquadramento Gesso, tala Gesso seco Gesso úmido
estreito
Pontos, kV -3 ... +1 +1 ... +3 +2 ... +3 ...+5 ... +7

TABELA DE CONVERSÃO
de ponto de exposição em valores de mAs ou de kV

kV Pontos mAs kV Pontos mAs kV Pontos mAs


- -10 0,1 48 5 3,5 102 20 100
- -9 0,125 50 6 4 109 21 125
- -8 0,16 52 7 5 117 22 160
- -7 0,2 55 8 6,3 125 23 200
- -6 0,25 57 9 8 133 24 250
- -5 0,32 60 10 10 141 25 320
- -4 0,4 63 11 12,5 150 26 400
- -3 0,5 66 12 16 - 27 500
- -2 0,63 70 13 20 - 28 630
- -1 0,8 73 14 25 - 29 800
40 0 1 77 15 32 - 30 1000
41 1 1,25 81 16 40
42 2 1,6 85 17 50
44 3 2 90 18 63
46 4 2,5 96 19 80

52
6. Gerador – Visão Geral
AVISO: A abertura da tampa do gerador não deve ser feita por pessoas que não
sejam devidamente qualificadas, de modo que, caso haja necessidade,
isso deve ser realizado pelo pessoal da assistência técnica, que deverá
aguardar um tempo mínimo de 3 minutos para a abertura do mesmo,
após o equipamento ter sido desligado e observando-se as instruções
de segurança.

Figura 08 – Gerador de Raios X POLYMAT PLUS S (vista interna)

13 12 11 10 9 8
1

3
7

4
5 6
Posição Descrição
1 Placa D3-S – Função: Placa de controle de filamento
2 Placa D4-S – Função: Placa Arranque
3 Placa D2-S – Função: Placa de Comunicação e Controle
4 Placa D5-S – Função: Placa da Fonte de alimentação
5 Transformador T1
6 Placa D6-S – Função: Placa de Controle de kV
7 Inversor Principal - Função: Placa do Circuito Impresso
8 Inversor Principal – Função: Transistor IGBT
9 Inversor Principal – Função: Ponte Retificadora trifásica
10 Chave contatora
11 Fusível
12 Transformador T2
13 Transformador T3

53
7. Precauções, Restrições e
Advertências

O Equipamento a que se refere este manual é um produto eletromédico de alta


tecnologia. Sua utilização ou intervenção técnica, realizada por pessoas não
habilitadas, é perigosa e poderá expor a riscos pacientes, operadores e
terceiros. Leia atentamente este manual. Em caso de dúvidas, consulte a
SAWAE.
Para garantir a segurança funcional do produto, qualquer intervenção técnica,
manutenção ou reparo no mesmo, somente deverá ser realizada por técnicos
credenciados pela SAWAE. Em caso de suspeita de mau funcionamento,
contate imediatamente a SAWAE mais próxima ou representante autorizado.
A SAWAE não se responsabiliza por quaisquer danos ou prejuízos
decorrentes de, ou causados por, manuseio, operação, manutenção ou
utilização indevidas, incorretas ou realizadas por pessoas não credenciadas.
É obrigação do instalador e usuário cumprir as disposições legais estabelecidas
na Norma NBR 5410 para a instalação e/ou funcionamento do equipamento.
Antes de se colocar em funcionamento, o usuário deve assegurar-se de que
todos os dispositivos de segurança funcionam corretamente e que o sistema
está pronto para ser utilizado. Deve ser comprovado, antes de tudo, o
funcionamento correto de todos os indicadores e lâmpadas (controle visual).
As modificações ou ampliações do sistema devem satisfazer sempre às normas
técnicas de instalação e de segurança do equipamento, e devem ser
comunicados com antecedência a SAWAE.
Como mantenedores, montadores, instaladores ou importadores, não nos
consideramos responsáveis pelas conseqüências sobre a segurança,
confiabilidade e potência do equipamento especialmente quando:
• Montagem, ampliações, novos ajustes, modificações ou reparos não tenham
sido efetuados por especialista encarregado por nós.
• Os componentes que influem na segurança do produto não tenham sido
substituídos, em caso de avaria, por peças originais.
• A instalação elétrica da respectiva sala de exames não satisfaça as
correspondentes normas vigentes no país.
• O equipamento não for utilizado em concordância com as instruções de uso.

54
Manuseio, Transporte e Armazenamento
O transporte do produto até o local de instalação deve ser realizado por empresa
especializada. O produto embalado em caixas deve ser acondicionado em
caminhões fechado protegidos de intempéries como mau tempo, etc.

O produto deve ser armazenado em locais secos de temperatura moderada para


não colocar em risco seus componentes eletrônicos. O mesmo após meio ano
ou mais armazenado, antes de ser posto em funcionamento, deve ter sua
integridade avaliada pelo Serviço Técnico UPTIME SAWAE ou por seu
Representante. Peças e componentes avariados serão substituídos de acordo
com o Termo de Garantia do Produto.

8. Simbologia Utilizada
Número Símbolo Norma IEC Descrição
Terminal de
1 417-5019 aterramento pra
proteção.

N
Ponto de conexão
para condutor neutro,
2 445 em equipamento
instalado
permanentemente.
Grau de proteção de
3 IPX-0 529 umidade para o
equipamento.
4 – Equipamento
protegido contra a
entrada de objetos
sólidos com diâmetro
≥ 1,0 mm
4 IP42 529
2 - Pedal protegido
contra a entrada de
gotas d’água (15º de
inclinação) com
efeitos nocivos

55
Desligado, apenas
5 417-5265 para uma parte do
equipamento.

Ligado, apenas para


6 417-5264 uma parte do
equipamento.

Equipamento do Tipo
7 878-02-02
B

Tensão elétrica
8 878-03-01
perigosa.

9 348 Atenção! Ver manual.

Indicador luminoso do
10 417-5384
campo de radiação

Dispositivo limitador
11 417-5385
de feixe: aberto

Dispositivo limitador
12 417-5386
de feixe: fechado

Dispositivo limitador
13 417-5387 de feixe com abertura
separada das lâminas
Dispositivo limitador
de feixe com
14 417-5388
fechamento separado
das lâminas

56
Ajuste de tamanho do
15 ─ cassete

Disparo: Emissão de
16 ─ radiação

Figura 09 – Localização do símbolo “Tipo B”

57
9. Manutenções Preventiva e Corretiva

Para a segurança do paciente, do operador e de terceiros, é recomendado


realizar a manutenção preventiva do produto, nas partes, módulos e acessórias,
descritas a seguir, em intervalos regulares de no máximo 12 meses. Para
efetuar a verificação das boas condições do produto sugerimos contatar o nosso
Serviço Técnico UPTIME. Este serviço dispõe de pessoal qualificado,
equipamentos de medição e testes calibrados, peças e componentes originais,
reunindo desta forma as melhores condições para promover alta confiabilidade
de funcionamento e prolongada vida útil do produto. Nos casos onde o produto
trabalha sob condições extraordinárias, intervalos menores de verificação podem
ser sugeridos pelo Serviço Técnico SAWAE.

Para manter a segurança e a capacidade funcional do produto, aconselhamos


manter um contrato de manutenção com o Serviço Técnico SAWAE,
garantindo que as características originais do equipamento sejam mantidas. Em
caso de uma falha técnica, também é garantida a certeza de um rápido
atendimento e a utilização de peças originais, assegurando um maior tempo de
funcionamento do produto.

Em caso de mau funcionamento, desconecte o equipamento e comunique o


Serviço Técnico SAWAE. Os canais de comunicação estão
relacionados no final deste manual.

Plano de Manutenção Preventiva do Equipamento

Durante a visita do Serviço Técnico UPTIME, verifique se todos os itens e


períodos do plano de manutenção foram cumpridos. O Serviço Técnico UPTIME
dispõe dos procedimentos técnicos originais do equipamento, com a
metodologia e seus critérios de aceitação, necessários para a manutenção do
equipamento.

58
CHECK LIST

Meses
Verifique a unidade contra danos externos 12
Verifique os cabos externos contra danos 12
Inspeção de Segurança
Verifique a montagem 12
Verifique o contrabalanceamento do Bucky Mural 12
Meça o aterramento elétrico 12
Verifique o desgaste dos cabos de aço 12
Manutenção Preventiva
Limpe e lubrifique com óleo os trilhos 12
Limpe e lubrifique as roldanas e cabos de aço 12
Verifique o desgaste das guias do cassete 12
Verifique o funcionamento da grade anti-difusora 12
Limpe a unidade externa 12
Verifique o funcionamento dos freios da mesa 12
Verificação da calibragem do gerador de raios X 12

Desempenho e averiguação de segurança

Verificações diárias

Antes do exame
• Limpe o tampo da mesa e do Bucky para remover qualquer resíduo.
• Verifique visualmente todos os movimentos, mostradores e lâmpadas do
diafragma.
• Verifique os acessórios adicionais de proteção contra a radiação, requeridos
ao lado da unidade nos exames perto do paciente.

Durante os exames
• Efetue movimentos da unidade apenas se não houver perigo para o paciente
ou outras pessoas.
• Caso o gerador indique qualquer falha, desligue-o e faça um disparo de raios
X. Caso a falha persista ou ocorra eventualmente informe ao Serviço Técnico
SAWAE.

59
Limpeza e desinfecção
O equipamento deve ser desconectado da rede elétrica e / ou desligado, antes
de ser limpo e desinfetado.

Limpeza

Esfregar as partes externas do equipamento com um pano úmido ou algodão.


Para umedecê-lo, utilizar água ou uma solução de detergentes domésticos
diluídos em água.
Não utilizar agentes que arranhem e, devido a possível intolerância dos
materiais, não empregar solventes orgânicos ou detergentes que contenham
solventes (por exemplo: éter de petróleo, álcool ou tira-manchas).
Não utilizar aerossóis ou aplicadores a base de spray líquido no equipamento. O
líquido detergente não pode em nenhum caso penetrar dentro do equipamento.

Desinfecção

Para a desinfecção de superfícies, recomendamos o emprego de soluções


aquosas de preparados comerciais normais a base de aldeídos e / ou
tensoativos. Os agentes desinfetantes a base de fenóis substituídos e
preparados com dissociação de cloro, atacam parcialmente os materiais e, por
conseguintes, não podem ser utilizados. As mesmas limitações valem também
para o emprego de produtos não diluídos com alto teor de álcool (por exemplo:
desinfetantes para mãos).
Deve excluir-se totalmente o emprego de spray de desinfecção. A neblina que
se forma ao utilizá-los, penetra no interior do equipamento, podendo causar
danos em componentes eletrônicos e provocar formação de misturas explosivas
de ar / vapor de solventes.

Observação:

Como são conhecidos, alguns componentes contidos nos produtos


desinfetantes são prejudiciais à saúde. Sua concentração no ar que
respiramos não deve ultrapassar o valor limite estabelecido por lei.
Recomendamos observar as correspondentes normas de aplicação
estabelecidas pelos fabricantes destes produtos.

60
10. Verificação de Erros e Riscos

Atenção: Os códigos 001 – 006 são referentes aos sintomas específicos do


Gerador Polymat Plus S, eles são os únicos que poderão aparecer indicados no
display. Quando, durante a preparação, o equipamento apresentar algum tipo de
bloqueio, aparecerá após 30s um código (001-006) no painel indicando que
houve um bloqueio.

Sintoma O Que Verificar O que fazer Código


Equipamento trava e 1. Verifique se ao religar o 1. Comunique a 001
apresenta o número 001 no equipamento o erro assistência técnica
painel de controle. permanece. UPTIME.
Esse erro indica:
BLOQUEIO DE
ARRANQUE DE ANODO
Equipamento trava e 1. Verifique se ao religar o 1. Comunique a 002
apresenta o número 002 no equipamento o erro assistência técnica
painel de controle. permanece. UPTIME.
Esse erro indica:
BLOQUEIO DE SUB-
CORRENTE
Equipamento trava e 1. Verifique se ao religar o 1. Comunique a 003
apresenta o número 003 no equipamento o erro assistência técnica
painel de controle. permanece. UPTIME.
Esse erro indica:
BLOQUEIO DE SOBRE-
CORRENTE
Equipamento trava e 1. Verifique se ao religar o 1. Comunique a 004
apresenta o número 004 no equipamento o erro assistência técnica
painel de controle. permanece. UPTIME.
Esse erro indica:
FALHA NA
COMUNICAÇÃO COM O
PAINEL

Equipamento trava e 1. Verifique se ao religar o 1. Comunique a 005


apresenta o número 005 no equipamento o erro assistência técnica
painel de controle. permanece. UPTIME.
Esse erro indica:
BLOQUEIO DE kV MÁXIMO
/ PORTA ABERTA /
TEMPERATURA DE TUBO
EXCESSIVA.

61
Sintoma O Que Verificar O que fazer Código
Equipamento trava e 1. Verifique se ao religar o 1. Comunique a 006
apresenta o número 006 no equipamento o erro assistência técnica
painel de controle. permanece. UPTIME.
Esse erro indica:
BLOQUEIO DE IGBT
Gerador não liga. 1. Verifique se o quadro de força 1. Ligar o quadro de 007
de alimentação elétrica está força
ligado.
Freio da mesa não funciona 1. Verifique se o gerador está 1. Ligue o gerador 008
ligado. CUIDADO: Nunca
desligue o gerador
enquanto posiciona o
paciente na mesa. Pode
causar acidente.
Tampo flutuante da mesa se 1. Verifique se os rolamentos em 1. Lubrifique os 009
movimenta com dificuldades baixo do tampo estão rolamentos.
lubrificados. .
2. Verifique se o peso do 2. Continue o exame em
paciente colocado sobre o outra mesa
tampo não excede 135kg. especifica.
Lâmpada do diafragma não 1. Verifique se o gerador está 1. Troque a lâmpada. 010
acende. ligado.
Impossível realizar disparo 1. Verifique se o gerador está 1. Comunique a SAWAE 011
de raios X. ligado.
Filme não é sensibilizado 1. Verifique abertura do 1. Ajuste a abertura do 012
após uma exposição. diafragma. diafragma.
2. Verifique se o emissor aponta 2. Aponte o emissor
para o chassi onde está o para a posição
filme. correta.
Filme apresenta sub 1. Verifique a técnica radiográfica 1. Altere os parâmetros 013
exposição (claro). utilizada. . radiográficos.
2. Verifique a temperatura do 2. Corrija a temperatura
revelador. . ou troque o revelador.
3. Verifique a validade do filme. 3. Substitua o filme. .
4. Verifique a DFF ajustada. 4. Reajuste a DFF.

62
Sintoma O que verificar O que fazer Código
Filme apresenta sobre- 1. Verifique a técnica radiográfica 1. Altere os parâmetros 014
exposição (escuro) utilizada. . radiográficos.
2. Verifique a temperatura do 2. Corrija a temperatura
revelador. . ou troque o revelador.
3. Verifique a DFF ajustada 3. Reajuste a DFF
Gerador indica falha no 1. Verifique se o mesmo está 1. Desligue e religue o 015
funcionamento. ligado. gerador e verifique se
a falha persiste ligue
para SAWAE

Bucky do Mural não pára na 1. Verifique se o freio foi 1. Frear o Bucky. 016
posição desejada. acionado. .
2. Verifique se o cabo de aço se 2. Interrompa o
rompeu. procedimento.
Emissor de raios X 1. Verifique se o botão de 1. Pressione o botão 017
movimenta-se em alguma movimentação está vermelho de
direção desordenada pressionado. EMERGÊNCIA e
(involuntariamente). pressione o botão no
sentido contrário para
tentar evitar o
movimento
indesejado.
2. Ligue para SAWAE

O cabo de aço que sustenta 1. Verifique se o cabo apresenta 1. Comunique-se com a 018
o emissor de raios X ferrugem. SAWAE
apresenta anomalia. 2. Verifique se o cabo pode se 2. Desligue
romper. imediatamente o
equipamento.
O emissor de raios X não se 1. Verifique se o botão vermelho 1. Gire o botão vermelho 019
movimenta em nenhum de EMERGÊNCIA está até destravá-lo.
sentido. pressionado.
O emissor de raios X não se 1. Verifique se o trilho de 1. Desobstrua o trilho. 020
movimenta apenas movimentação está obstruído. Comunique-se com a
lateralmente. SAWAE

63
Sintoma O que verificar O que fazer Código
O emissor de raios X não se 1. Verifique se o cabo de aço 1. Desobstrua o cabo 021
movimenta apenas de movimentação está de aço.
verticalmente. obstruído. 2. Nunca tente
2. Verifique se o cabo de aço movimentá-lo
de movimentação se rompeu. manualmente.
Desligue o
equipamento.
Comunique com a
SAWAE
O emissor de raios X não se 1. Verifique se o cabo de aço 1. Mova manualmente 022
movimenta e o paciente se se rompeu. forçando a base do
encontra preso sob o braço da estativa.
colimador.
Pedal de freio do tampo da 1. Verificar se algum objeto 1. Desobstruir o vão do 023
mesa apresenta dificuldades entrou no vão do pedal. pedal.
para pressionar.
Painel de comando do 1. Desligue o equipamento e 1. Se não resolver, 024
gerador se apagou. religue. interrompa os
procedimentos.
Comunique-se com a
SAWAE
Lâmpada do colimador não 1. Verifique se ultrapassou 1 1. Desligue o 025
se APAGA. minuto. equipamento e
religue. Se a Falha
persistir acionar a
SAWAE
O Bucky mural não 1. Verifique a integridade dos 1. Interromper o uso e 026
movimenta de forma suave. cabos de aço. acionar a SAWAE

O colimador apresenta 1. Verifique se a lâmpada está 1. CUIDADO: Nunca 027


aquecimento. acesa. toque na tampa preta
sub o colimador. Pode
causar queimadura.
Há barulho no motor sem 1. Aperte o botão de 028
que nenhum botão esteja
- emergência e acione
pressionado a SAWAE
Há dificuldade no 1. Verifique a integridade dos 1. Acione a SAWAE 029
movimento vertical da cabos de aço.
estativa.
O movimento vertical da 1. Verifique a integridade dos 1. Acione a SAWAE 030
estativa é acompanhado de cabos de aço.
ruído acentuado.

64
Se qualquer dos sintomas acima persistir, comunique a SAWAE.

ATENÇÃO: Em caso de dúvidas, reincidência dos sintomas, mau funcionamento


ou não resolução dos sintomas apontados, contate imediatamente a SAWAE.

65
11. Termo de Garantia para Sistemas
Médicos
1. Garantia de funcionamento normal para todos os aparelhos, pelo período de
12 (doze) meses após a montagem, ou 18 (dezoito) meses da data da emissão
da nota de venda ou documentos de embarque, vencendo-se o prazo que
ocorrer primeiro. Para aparelhos usados, não são concedidas garantias.

2. Todos e quaisquer objetos sujeitos a deterioração, desgaste natural ou


consumo, tais como acumuladores, pilhas secas, objetos de borracha ou
plásticos, filmes e papéis fotossensíveis, produtos químicos, bulbos
incandescentes, cabos em geral, materiais de processamento de dados etc., não
estão cobertos por esta garantia, bem como defeitos ou danos decorrentes de
acidentes, tais como incêndios, inundações, alterações de tensão de rede fora
do especificado pelo fabricante, choques mecânicos ou térmicos, e, ainda, de
manutenção, limpeza ou operações inadequadas. Cabe ao comprador
monitorar as condições climáticas e prediais quando definidas nos projetos
específicos e manuais de especificações do equipamento.

3. Fica a critério do fornecedor a substituição ou reparo de qualquer peça que


apresente falha ou defeito de material e / ou de fabricação, levando-se em conta
o estipulado no item 2.
• Para elementos de alto vácuo e outros discriminados no verso, valem as
condições e prazos de garantia específicos.

4. A reposição de peças é gratuita, dentro dos prazos e condições estabelecidas


anteriormente,
sendo, entretanto, cobradas ao comprador despesas de viagem e estada do
técnico no local, sempre e quando o equipamento assistido se encontrar
instalado a mais de 100km de distância do Escritório Regional de Serviços
Técnicos. Para equipamentos portáteis e / ou de pequeno peso e tamanho (tais
como monitores, câmaras, servo-ventiladores, etc.), a assistência técnica será
prestada nos Serviços Técnicos da empresa, ficando a cargo do comprador a
remessa e despesas concernentes ao despacho. As substituições ou reparos
de peças não interrompem e não prorrogam o período de garantia total do
equipamento.

5. Os produtos de software colocados à disposição pela SAWAE, em conjunto


com os seus equipamentos eletromédicos, são garantidos contra defeitos de
fabricação, sendo que sua eventual correção ou atualização se restringirá a
simples troca, sendo a mesma efetuada gratuitamente, desde que o
equipamento esteja coberto por contrato de manutenção no período de garantia,
conforme termo específico.

66
6. As peças ou componentes em geral a serem substituídos, de acordo com o
estipulado no item 3, serão colocados à disposição do comprador, nas mesmas
condições da entrega primitiva do(s) equipamento(s), ou seja, F.O.B. porto
estrangeiro, no caso de equipamento(s) importado(s), e posto fábrica, nos de
origem nacional.

7. Se por responsabilidade ou inércia do comprador, a montagem do(s)


equipamento(s) for realizada após o vencimento do prazo de garantia, as peças
e / ou componentes que eventualmente estejam defeituosos, bem como as
horas técnicas necessárias para tal, serão faturados em separado ao
comprador, mediante apresentação de orçamento.

8. O comprador obriga-se a oferecer ao vendedor a possibilidade de efetuar, nas


suas oficinas ou na de seus representantes, os trabalhos de reparo necessários
ao cumprimento da garantia dada. A recusa isenta o vendedor desta e de
qualquer futura garantia. Os atendimentos e serviços em garantia somente
serão realizados dentro do horário comercial do fornecedor.

9. Modificações, acréscimos ou reparos efetuados por pessoas não autorizadas


pela SAWAE cancelam de imediato as garantias previstas neste termo.

10. Excluem-se quaisquer outras reclamações concernentes ao fornecimento de


serviços, peças ou componentes em garantia, além dos estipulados no presente
termo, respeitados os prazos legais.

11. O software para serviço técnico incluído nos equipamentos é de propriedade


da SAWAE e não pode ser utilizado por terceiros.

12. Toda peça de reposição e componente substituído por força da vigência do


prazo de garantia deve ser entregue formalmente, em definitivo, ao fornecedor.
Assistência Técnica

Para continuidade de funcionamento do(s) equipamento(s) fora do período de


garantia previsto, oferecemos prestação de assistência técnica, através das
regionais, agências e representantes em todo o território nacional. Serviços e
troca de peças, executados fora da garantia especificada neste termo, ou
cobertos por contratos de manutenção possuem garantia de 90 dias para
quaisquer peças e 30 dias para os serviços. Para elementos de alto vácuo e
outros discriminados no verso, valem as condições e prazos de garantia.

67
Declaro verdadeiras as informações descritas nesse Modelo de Instrução de Uso

______________________________________
Responsável Técnico e Legal
José Alexandre Leão
CREA-MG nº 44371/D