Você está na página 1de 2

TEORIA GERAL DO PROCESSO

Observações preliminares

Neste estudos serão abordados apenas os conhecimentos básicos do Direito Processual,


ele sera estudado com mais detalhe em cada ramo especifico do direito: Direito Processual Penal,
Direito Processual Civil e Processo Civil.
O Novo CPC que entrou em vigor em 2016, traz uma serie de inovações que vao se aplicar
primariamente ao processo civil e algumas dessas inovações vão se aplicar subsidiariamente ao
processo penal e ao processo do trabalho.
Neste período iremos examinar as principais inovações, as linhas mestras desse novo
código de processo civil.
Hoje iremos falar da imovação do processo brasileiro, os códigos e como chegamos ate
esta situação atual.

01 – DIREITO PROCESSUAL E ACESSO A JUSTIÇA.

Hoje daremos início ao estudo do Direito processual, ele é diferente do que vinha sendo
estudado que era o Direito Material, a diferença entre os dois é que no Direito material ele trata de
deveres e obrigações, que são aquelas nosmas fixadas no Codigo Civil, Codigo Comercial, Codigo
Penal, Codigo Tributario, onde são estabelecidos os limites as faculdades ou seja até onde aquele
sujeito pode ir, o que ele pode e o que ele não pode fazer de acordo com o ordenamento jurídico.
No Direito processual o que vai ser estudado e o oposto do Direito Material, pois o sujeito,
ou já fez aquilo que ele não deveria ter feito, ou el não fez aquilo que ele deveria ter feito, pois
ouve uma ação ou uma omissão que feriu o direito de alguém ou que estar em discordância com
o ordenamento jurídico.
No Direito ptocessual sera discutido qual as providencias a serem tomadas a partir do
momento em que alguém foi ferido, lesionado ou quando alguém estar na iminência de sofrer uma
lesão, alguém estar sob ameaça e é bastante provável que ele venha a sofrer uma lesão, e ai ele
se antecipa e pede ao poder judiciário uma tutela antecipatória, uma tutela inibatoria para que ele
não seja afetado por quele prejuízo.

1.1 Jurisdição clássica x Juristição neoconstitucional

Quando ouvimos falar em interesse, conflito, lide, demanda, são expressões que embora sejam
comuns não são sinônimos, e preciso que se determine claramente qual a extensão de cada uma
dessas expressões.

INTERESSE

O interesse é inerente ao ser humano, pois todos os dias e a todos os momentos manifestamos
os nosso interesses, ir a um determinado lugar, encontrar uma determinada pessoa, vestir uma
roupa especifica, trafegar por determinado logal etc, e justamente por vivermos em sociedade
cada pessoa tem interesse que em certos mementos ou circunstancia entram em rota de colisão
com o interesse de outra pessoa.
Exemplo hipotético: Francisco mora em um apartamento alugado por R$ 500,00 ao mês, e tem o
interrese em continuar morando no apartamento, porem o proprietário tem o interesse em
aumentar o aluguel para R$ 1.000,00, franciisco então considera que o aumento e abusivo

LIDE
A lide e um conflito de interesse qualificado por uma pretensão resistida,

Ex: O interesse de “A” é oposto ao Interesse de “B”, e que não conseguem entrar num acordo pois
cada um quer impor ao outro seu interesse, pois nenhum estar disposto a ceder. Temos então
neste caso uma lide, conflito de interesse qualificado por uma pretensão resistida.

DEMANDA

É uma lide que foi levada ao poder judiciario