Você está na página 1de 33

Despacho Hidrotérmico

Aspectos Gerais
Agenda

1) Despacho Econômico

2) Despacho Hidrotérmico

3) Exemplo Numérico:
- Como é obtido o custo marginal de operação?
- Como se atribui valor à água?
- Como é construída a Função de Custo Futuro?
- O que são “cortes de Benders”?
- Como o problema converge?
- O que é Zinf e Zsup?
DESPACHO ECONÔMICO
(Sistema Termelétrico)
Despacho Econômico

P = 15 MW
CVU = 5 R$/MWh UTE_1

P = 30 MW
CVU = 10 R$/MWh UTE_2

P = 10 MW
CVU = 15 R$/MWh
UTE_3

CARGA

1) Qual é o despacho ótimo? 50 MWh

2) Qual é o custo total de operação?


3) Qual é o Custo Marginal de Operação (CMO)?
4) Como o problema pode ser matematicamente modelado?
Despacho Econômico

DESPACHO EM ORDEM DE MÉRITO ECONÔMICO

P = 15 MW GT1 = 15 MWh
CVU = 5 R$/MWh UTE_1

P = 30 MW GT2 = 30 MWh
CVU = 10 R$/MWh UTE_2

GT3 = 5 MWh
P = 10 MW
CVU = 15 R$/MWh
UTE_3

Intuitivamente:
CARGA
Custo total de operação:
custo_total = 15 x 5 + 30 x 10 + 5 x 15 = R$ 450 50 MWh
E se a carga fosse de 51 MWh, qual seria o custo?
custo_total = 15 x 5 + 30 x 10 + 6 x 15 = R$ 465

CMO = 15 R$/MWh

Como o problema pode ser matematicamente modelado?


Despacho Econômico

1) Modelagem do problema:
FUNÇÃO OBJETIVO

RESTRIÇÕES

2) Resultado:
CUSTO TOTAL DE OPERAÇÃO

VARIÁVEIS DE DECISÃO

MULTIPLICADOR DE LAGRANGE, MULTIPLICADOR SIMPLEX ,


“VARIÁVEL DUAL” (o solver utilizado mostra o sinal trocado)

3) E se a carga fosse de 51 MWh? Como o modelo responderia?


Despacho Econômico

1) E se a carga fosse de 51 MWh?

2) Resultado:
Há um incremento de R$ 15,00 no custo total de
operação, assim como indicava o multiplicador de
CUSTO TOTAL DE OPERAÇÃO
lagrange associado à restrição de atendimento a
demanda (slide anterior).

3) E se no problema original (com carga de 50 MWh) a térmica 1


tivesse 16 MW de potência instalada?
Despacho Econômico

1) Térmica 1 com 16 MW de potência instalada:

2) Resultado:
Há uma redução de R$ 10,00 no custo total de
CUSTO TOTAL DE OPERAÇÃO operação (em relação ao problema original com carga
de 50 MWh).
Despacho Econômico

Características do despacho termelétrico:

1) Problema desacoplado no tempo:


- Uma decisão operativa tomada hoje, não afeta o custo operativo do futuro;

2) Custo imediato é conhecido

E como funciona o despacho hidrotérmico?


DESPACHO HIDROTÉRMICO
(Exemplo Determinístico – 2 estágios)
Despacho Hidrotérmico

P = 15 MW
Custo de Operação = 0 R$/MWh UHE_1
P = 30 MW
CVU = 10 R$/MWh UTE_1
P = 10 MW
CVU = 15 R$/MWh UTE_2
P = 15 MW
CVU = 80 R$/MWh UTE_3

CARGA
1º Estágio 2º Estágio
50 MWh

Afluência1 = 11 Afluência2 = 0

V0 = 10 V1 = ? V2 = ?

1) Para simplificar é considerada produtividade unitária.


2) Como seria a operação do sistema?
Despacho Hidrotérmico

Exemplo de operação “míope” – gerar toda a água que chega:


1º Estágio 2º Estágio
GH = 15 MWh GH = 6 MWh
GT1 = 30 MWh GT1 = 30 MWh
GT2 = 5 MWh GT2 = 10 MWh
GT3 = 0 MWh GT3 = 4 MWh

Custo total de operação:


1º Estágio 2º Estágio

c_total = 30 x 10 + 5 x 15 + 30 x 10 + 10 x 15 + 4 x 80 = R$ 1.145

Essa operação é ótima?


E se as possíveis políticas operativas fossem enumeradas?
Despacho Hidrotérmico

Impacto da decisão do primeiro estágio no custo do segundo estágio:

O objetivo é a minimização do custo total de operação. Graficamente:


Despacho Hidrotérmico

Minimização do custo total de operação:


1200

1100

1000

900

800
[R$]

700

600

500

400

300
A hidro tem potência instalada de 15 MW. O
200 armazenamento superior a 15 esbarra no limite
0 5 10 15 20 de turbinamento do segundo estágio.
Armazenamento (ao final do primeiro estágio)

Reservatório vazio ao final do Reservatório cheio ao final do A FCF mostra que para um armazenamento
primeiro estágio: custo imediato primeiro estágio: custo imediato inferior a 10 é preciso acionar a térmica mais
baixo e custo futuro alto alto e custo futuro baixo cara no segundo estágio.
Despacho Hidrotérmico

Minimização do custo total de operação:

Esse problema pode ser decomposto?


DECOMPOSIÇÃO DO PROBLEMA
(Exemplo Determinístico – 2 estágios)
Despacho Hidrotérmico

Primeiro estágio (1ª forward):


Ainda não há informação a respeito da
conseqüência da utilização da água.

Segundo estágio (1ª forward) – a informação do armazenamento ao


final do primeiro estágio é repassada ao segundo estágio:
Despacho Hidrotérmico

Segundo estágio (1ª forward):

Final da primeira forward:


1º Estágio 2º Estágio

Afluência1 = 11 Afluência2 = 0

V0 = 10 V1 = 6 V2 = 0
GH = 15 MWh GH = 6 MWh
GT1 = 30 MWh GT1 = 30 MWh
GT2 = 5 MWh GT2 = 10 MWh
GT3 = 0 MWh GT3 = 4 MWh
Despacho Hidrotérmico

Zinf e Zsup – 1ª Iteração

A distância entre Zinf e Zsup dá uma ideia da qualidade da informação


apresentada pela função de custo futuro.
1400
1145
1200

Custo de Operação [R$]


1000

800
Zsup
600
Zinf
400
375
200

0
1ª Iteração
Despacho Hidrotérmico

Montagem do corte de benders (1ª backward):


- O corte de benders é uma equação de reta que relaciona o “estado” de armazenamento ao
final de um estágio, com o custo de operação do estágio seguinte.

V1 custo2
0 1250
1400
1 1170
2 1090 1200
3 1010
4 930 1000
5 850
800
6 770
[R$]

7 690 600
8 610
9 530 400
10 450
11 370 200
12 290
0
13 210
0 5 10 15 20
14 130
15 50 Armazenamento
Despacho Hidrotérmico

Primeiro estágio – o corte é inserido no PL:


Agora já existe informação a respeito
da conseqüência da utilização da água.

Segundo estágio (2ª forward) – a informação do armazenamento ao


final do primeiro estágio é repassada ao segundo estágio:
Despacho Hidrotérmico

Segundo estágio (2ª forward):

Final da segunda forward (comparação entre 1ª e 2ª iteração):


1º Estágio 2º Estágio 1º Estágio 2º Estágio

Afluência1 = 11 Afluência2 = 0 Afluência1 = 11 Afluência2 = 0

V0 = 10 V1 = 6 V2 = 0 V0 = 10 V1 = 15,7 V2 = 0,6
GH = 15 MWh GH = 6 MWh GH = 5,4 MWh GH = 15,0 MWh
GT1 = 30 MWh GT1 = 30 MWh GT1 = 30,0 MWh GT1 = 30,0 MWh
GT2 = 5 MWh GT2 = 10 MWh GT2 = 10,0 MWh GT2 = 5,0 MWh
GT3 = 0 MWh GT3 = 4 MWh GT3 = 4,6 MWh GT3 = 0,0 MWh
Despacho Hidrotérmico

Zinf e Zsup

1400
1195
1145
1200
Custo de Operação [R$]

1000

800
820 Zsup
600
Zinf
400
375
200

0
1ª Iteração 2ª Iteração
Despacho Hidrotérmico

Montagem do 2º corte de benders (2ª backward):

1400

1200

1000

800
[R$]

600

400

200

0
0 5 10 15 20

Armazenamento

1º Corte 2º corte
Despacho Hidrotérmico

Primeiro estágio – o corte é inserido no PL:


Agora já existe informação a respeito
da conseqüência da utilização da água.

Segundo estágio (3ª forward) – a informação do armazenamento ao


final do primeiro estágio é repassada ao segundo estágio:
Despacho Hidrotérmico

Segundo estágio (3ª forward):

Final da terceira forward (comparação entre 2ª e 3ª iteração):


1º Estágio 2º Estágio 1º Estágio 2º Estágio

Afluência1 = 11 Afluência2 = 0 Afluência1 = 11 Afluência2 = 0

V0 = 10 V1 = 15,7 V2 = 0,6 V0 = 10 V1 = 10,9 V2 = 0


GH = 5,4 MWh GH = 15,0 MWh GH = 10,1 MWh GH = 10,9 MWh
GT1 = 30,0 MWh GT1 = 30,0 MWh GT1 = 30,0 MWh GT1 = 30,0 MWh
GT2 = 10,0 MWh GT2 = 5,0 MWh GT2 = 9,9 MWh GT2 = 9,1 MWh
GT3 = 4,6 MWh GT3 = 0,0 MWh GT3 = 0,0 MWh GT3 = 0,0 MWh
Despacho Hidrotérmico

Zinf e Zsup

1400
1195
1145
1200
Custo de Operação [R$]

1000 885

800
820 824 Zsup
600
Zinf
400
375
200

0
1ª Iteração 2ª Iteração 3ª Iteração
Despacho Hidrotérmico

Montagem do 3º corte de benders (3ª backward):

1º Corte 2º Corte 3º Corte


V1 custo2 V1 custo2 V1 custo2
0 1250 0 375 0 600
1 1170 1 375 1 585 1400
2 1090 2 375 2 570
3 1010 3 375 3 555 1200
4 930 4 375 4 540
5 850 5 375 5 525 1000
6 770 6 375 6 510
7 690 7 375 7 495 800
8 610 8 375 8 480 [R$]
9 530 9 375 9 465 600
10 450 10 375 10 450
11 370 11 375 11 435 400
12 290 12 375 12 420
13 210 13 375 13 405 200
14 130 14 375 14 390
15 50 15 375 15 375 0
16 -30 16 375 16 360 0 5 10 15 20
17 -110 17 375 17 345 Armazenamento
18 -190 18 375 18 330
19 -270 19 375 19 315
1º Corte 2º corte 3º corte FCF
20 -350 20 375 20 300
Despacho Hidrotérmico

Primeiro estágio – o corte é inserido no PL:


Agora já existe informação a respeito
da conseqüência da utilização da água.

Segundo estágio (4ª forward) – a informação do armazenamento ao


final do primeiro estágio é repassada ao segundo estágio:
Despacho Hidrotérmico

Segundo estágio (4ª forward):

Final da quarta forward (comparação entre 3ª e 4ª iteração):

1º Estágio 2º Estágio 1º Estágio 2º Estágio

Afluência1 = 11 Afluência2 = 0 Afluência1 = 11 Afluência2 = 0

V0 = 10 V1 = 10,9 V2 = 0 V0 = 10 V1 = 11 V2 = 0
GH = 5,4 MWh GH = 11,0 MWh GH = 10,0 MWh GH = 11,0 MWh
GT1 = 30,0 MWh GT1 = 30,0 MWh GT1 = 30,0 MWh GT1 = 30,0 MWh
GT2 = 9,9 MWh GT2 = 9,0 MWh GT2 = 10,0 MWh GT2 = 9,0 MWh
GT3 = 0,0 MWh GT3 = 0,0 MWh GT3 = 0,0 MWh GT3 = 0,0 MWh
Despacho Hidrotérmico

Zinf e Zsup

1400
1195
1200
1145 Convergiu!
Custo de Operação [R$]

1000 885 885

800 885
820 824 Zsup
600
Zinf
400
375
200

0
1ª Iteração 2ª Iteração 3ª Iteração 4ª Iteração
Despacho Hidrotérmico

Características do despacho hidrotérmico:

1) Problema acoplado no tempo:


- Uma decisão operativa tomada hoje, afeta diretamente o custo operativo do
futuro;

2) A solução ótima deve comparar o custo imediato das térmicas com


o custo de oportunidade das hidráulicas

Mas a afluência não é conhecida. Essa incerteza é modelada por meio de


cenários!

Única diferença no processo de solução é que são utilizados valores


médios para montar os cortes de benders!
FIM

Você também pode gostar