Você está na página 1de 6

Profª.

Renata Lima
Direito Civil Teste 4

Direito Civil
Teste sua Direção nº4
Profª. Renata Lima
1 de 6| www.direcaoconcursos.com.br
Eduardo Augusto da Silva - 31809228859
Profª. Renata Lima
Direito Civil Teste 4

Sumário
SUMÁRIO ..................................................................................................................................................2

TESTE SUA DIREÇÃO 4 ..............................................................................................................................3

ASSERTIVAS .............................................................................................................................................3

GABARITO ............................................................................................................................................... 4

GABARITO COMENTADO ..........................................................................................................................5

2 de 6| www.direcaoconcursos.com.br
Eduardo Augusto da Silva - 31809228859
Prof. Arthur Lima
a DIREITO
00 CIVIL

TESTE SUA DIREÇÃO 4


Nesse primeiro “Teste sua Direção”, teremos assertivas sobre contratos e direitos reais.

Assertivas

Julgue os itens:

1. Nos contratos de adesão, são nulas as cláusulas que estipulem a renúncia antecipada do aderente a direito
resultante da natureza do negócio.

2. A aceitação fora do prazo, com adições, restrições, ou modificações, não importará nova proposta.

3. O vendedor de coisa móvel pode reservar-se o direito de recobrá-la no prazo máximo de decadência de
três anos, restituindo o preço recebido e reembolsando as despesas do comprador, inclusive as que,
durante o período de resgate, se efetuaram com a sua autorização escrita, ou para a realização de
benfeitorias necessárias.

4. Na venda de coisa imóvel, pode o vendedor reservar para si a propriedade, até que o preço esteja
integralmente pago.

5. Nos contratos de empreitada de edifícios ou outras construções consideráveis, o empreiteiro de materiais


e execução responderá, durante o prazo irredutível de cinco anos, pela solidez e segurança do trabalho,
assim em razão dos materiais, como do solo. Decairá desse direito o dono da obra que não propuser a ação
contra o empreiteiro, nos cento e oitenta dias seguintes ao aparecimento do vício ou defeito.
6. A propriedade do solo abrange a do espaço aéreo e subsolo correspondentes, em altura e profundidade
úteis ao seu exercício, podendo o proprietário opor-se a atividades que sejam realizadas, por terceiros, a
qualquer altura ou profundidade.

7. Considera-se possuidor aquele que, achando-se em relação de dependência para com outro, conserva a
posse em nome deste e em cumprimento de ordens ou instruções suas.

8. É nula a cláusula que autoriza o credor pignoratício, anticrético ou hipotecário a ficar com o objeto da
garantia, se a dívida não for paga no vencimento. Após o vencimento, poderá o devedor dar a coisa em
pagamento da dívida.

9. É anulável a cláusula que proíbe ao proprietário alienar imóvel hipotecado.

10. Só aquele que pode alienar poderá empenhar, hipotecar ou dar em anticrese; só os bens que se podem
alienar poderão ser dados em penhor, anticrese ou hipoteca.

3 de 6| www.direcaoconcursos.com.br
Eduardo Augusto da Silva - 31809228859
Prof. Arthur Lima
a DIREITO
00 CIVIL

Gabarito

1. CORRETA

2. INCORRETA

3. INCORRETA
4. INCORRETA

5. CORRETA

6. INCORRETA

7. INCORRETA

8. CORRETA

9. INCORRETA

10. CORRETA

4 de 6| www.direcaoconcursos.com.br
Eduardo Augusto da Silva - 31809228859
Prof. Arthur Lima
a DIREITO
00 CIVIL

Gabarito Comentado

Vamos avaliar os itens:

1. Nos contratos de adesão, são nulas as cláusulas que estipulem a renúncia antecipada do aderente a direito
resultante da natureza do negócio. → CORRETA!

2. A aceitação fora do prazo, com adições, restrições, ou modificações, não importará nova proposta. →
INCORRETA: A aceitação fora do prazo, com adições, restrições, ou modificações, importará nova
proposta.

3. O vendedor de coisa móvel pode reservar-se o direito de recobrá-la no prazo máximo de decadência de
três anos, restituindo o preço recebido e reembolsando as despesas do comprador, inclusive as que,
durante o período de resgate, se efetuaram com a sua autorização escrita, ou para a realização de
benfeitorias necessárias. → INCORRETA: O vendedor de coisa imóvel pode reservar-se o direito de
recobrá-la no prazo máximo de decadência de três anos, restituindo o preço recebido e reembolsando as
despesas do comprador, inclusive as que, durante o período de resgate, se efetuaram com a sua
autorização escrita, ou para a realização de benfeitorias necessárias.
4. Na venda de coisa imóvel, pode o vendedor reservar para si a propriedade, até que o preço esteja
integralmente pago. → INCORRETA: Na venda de coisa móvel, pode o vendedor reservar para si a
propriedade, até que o preço esteja integralmente pago.
5. Nos contratos de empreitada de edifícios ou outras construções consideráveis, o empreiteiro de materiais
e execução responderá, durante o prazo irredutível de cinco anos, pela solidez e segurança do trabalho,
assim em razão dos materiais, como do solo. Decairá desse direito o dono da obra que não propuser a ação
contra o empreiteiro, nos cento e oitenta dias seguintes ao aparecimento do vício ou defeito. →
CORRETA!
6. A propriedade do solo abrange a do espaço aéreo e subsolo correspondentes, em altura e profundidade
úteis ao seu exercício, podendo o proprietário opor-se a atividades que sejam realizadas, por terceiros, a
qualquer altura ou profundidade. → INCORRETA: A propriedade do solo abrange a do espaço aéreo e
subsolo correspondentes, em altura e profundidade úteis ao seu exercício, não podendo o proprietário
opor-se a atividades que sejam realizadas, por terceiros, a uma altura ou profundidade tais, que não tenha
ele interesse legítimo em impedi-las.

7. Considera-se possuidor aquele que, achando-se em relação de dependência para com outro, conserva a
posse em nome deste e em cumprimento de ordens ou instruções suas. → INCORRETA: Considera-se
detentor aquele que, achando-se em relação de dependência para com outro, conserva a posse em nome
deste e em cumprimento de ordens ou instruções suas.

8. É nula a cláusula que autoriza o credor pignoratício, anticrético ou hipotecário a ficar com o objeto da
garantia, se a dívida não for paga no vencimento. Após o vencimento, poderá o devedor dar a coisa em
pagamento da dívida. → CORRETA!

5 de 6| www.direcaoconcursos.com.br
Eduardo Augusto da Silva - 31809228859
Prof. Arthur Lima
a DIREITO
00 CIVIL

9. É anulável a cláusula que proíbe ao proprietário alienar imóvel hipotecado. → INCORRETA: É nula a
cláusula que proíbe ao proprietário alienar imóvel hipotecado.

10. Só aquele que pode alienar poderá empenhar, hipotecar ou dar em anticrese; só os bens que se podem
alienar poderão ser dados em penhor, anticrese ou hipoteca. → CORRETA!

6 de 6| www.direcaoconcursos.com.br
Eduardo Augusto da Silva - 31809228859