Você está na página 1de 3

Colégio Militar de Porto Alegre

Cadeira de Física
Hidrodinâmica – Parte I

1. Um líquido flui através de um tubo de seção transversal constante e igual a 5,0 cm2
com velocidade de 40 cm/s, determine:
a) A vazão do líquido ao longo do tubo;
b)O volume de líquido que atravessa uma seção em 10 s.

2. (UFPA) Considere duas regiões distintas do leito de um rio: uma larga A de seção
transversal de 200 m2, e outra estreita B, com 40 m2 de área de seção transversal. A
velocidade do rio na região A tem módulo igual 1,0 m/s. De acordo com a equação da
continuidade aplicada ao fluxo de água, podemos concluir que a velocidade do rio na
região B tem módulo igual a:
a) 1,0 m/s b) 2,0 m/s c) 3,0 m/s d) 4,0 m/s e) 5,0 m/s

3. (UFSM – RS) Um líquido, suposto incompressível, escoa através de uma mangueira


cilíndrica de raio r e enche um recipiente de volume V em um intervalo de tempo t.
A velocidade de escoamento do líquido, suposta constante, tem módulo igual a:

V
rt V Vπ r2 V
a) b) c) d) e) V π r 2t
π r 2t t 2π rt

4. (UFRS – RS) As figuras representam


seções de canalizações por onde flui, da
esquerda para a direita, sem atrito e em
regime estacionário, um líquido
incompressível. Além disso, cada seção
apresenta duas saídas verticais para a
atmosfera, ocupadas pelo líquido até as
alturas indicas.

As figuras em acordo com a realidade física


são:
a) II e III
b) I e IV
c) II e IV
d) III e IV
e) I e III
5. (ITA-SP) Durante uma tempestade, Marta fecha as janelas do seu apartamento e ouve
zumbido do vento lá de fora. Subitamente o vidro de uma janela se quebra.
Considerando que o vento tenha soprado tangencialmente à janela, o acidente pode
ser melhor explicado pelo(a):
a) princípio de conservação de energia.
b)equação de Bernoulli.
c) princípio de Arquimedes.
d)princípio de Pascal.
e) Princípio de Stevin.

6. (AFA-SP)Através de uma tubulação horizontal de seção reta variável, escoa água, cuja
densidade é 1 g/cm3. Numa seção da tubulação, a pressão e o módulo da velocidade
valem, respectivamente, 1,5.105 N/m2 e 2,0 m/s. A pressão em outra seção da
tubulação, onde o módulo da velocidade vale 8,0 m/s, é, em N/m2:

a) 1,2.105
b) 1,8.105
c) 3,0.105
d) 6,0.105

7. Um recipiente, de grande área de


seção transversal, contém água até
uma altura H. Um orifício é feito na
parede lateral do tanque a uma
distância h da superfície do líquido.
A área do orifício é de 0,1 cm2 e a
aceleração é g = 10 m/s2.No
instante em que h = 0,80 m e H =
1,25 m, determine:
a) a velocidade com que o líquido
escoa pelo orifício;
b) a vazão de água pelo orifício;
c) o alcance horizontal D.

8. Pretende-se medir a vazão de


um líquido que escoa por
uma canalização. Para isso,
utiliza-se um aparelho
chamado tubo de Venturi,
que consiste essencialmente
de um tubo cujas seções S1 e
S2 têm áreas A1 e A2
conhecidas. A diferença de
pressão entre os pontos 1 e 2
é medida por meio do desnível h do líqudo existente nos tubos verticais. O tubo de
Venturi é inserido na canalização, conforme mostra a figura.Sendo A1=10 cm2, A2=5,0
cm2, h=0,60 m, g=10m/s2 e d=1,2.103 kg/m3 a densidade do líquido, determine a
vazão do líquido através da canalização.