Você está na página 1de 14

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS

CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE - CCBS


DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E DO DESPORTO - DEFD

LALINA RAIANY SANTOS LATALIZA

DESINTERESSE DAS MENINAS NAS AULAS PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA


NO ENSINO MÉDIO

MONTES CLAROS
SETEMBRO/2019
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS
CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE - CCBS
DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E DO DESPORTO – DEFD

DESINTERESSE DAS MENINAS NAS AULAS PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA


NO ENSINO MÉDIO

Equipe técnica:
 Prof. Dr. José de Andrade Matos Sobrinho
Doutor em Educação Física
Telefone: (38) 99145-0101
E-mail: Zeobreiro@yahoo.com.br

 Acadêmico: Lalina Raiany Santos Lataliza


Graduanda de Licenciatura em Educação Física pela Universidade Estadual de Montes
Claros
Telefone: (38)99205-7368
E-mail: lataliza86@gmail.com

Palavras-Chave:
-Desinteresse escolar
-Educação física
-Ensino médio

MONTES CLAROS
SETEMBRO/2019
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO .................................................................................................................... 04
2. OBJETIVOS ......................................................................................................................... 06
2.1 GERAL ............................................................................................................................... 00
2.2 ESPECIFICOS ................................................................................................................... 00
3. JUSTIFICATIVA ................................................................................................................. 00
4. METODOLOGIA. ................................................................................................................ 00
5. CRONOGRAMA ................................................................................................................. 00
6. ORÇAMENTO ..................................................................................................................... 00
7. REFERÊNCIAS ................................................................................................................... 00
8. APÊNDICE .......................................................................................................................... 00
1. INTRODUÇÃO

O presente trabalho pautará questões que a cada dia estão mais recorrentes na docência
enquanto professor, questões como qual a importância da educação física e seu papel no
contexto escolar. Sendo assim, o assunto principal é a verificação das origens e raízes pelas
quais as alunas do ensino médio se afastam das práticas das atividades físicas no universo da
Educação Física na escola.

A Educação Física esteve e está presente nas nossas vidas e no nosso cotidiano. Assim como
todos os processos evolutivos ela está ligada diretamente com o desenvolvimento corporal,
cognitivo, cultural e também social. A Educação Física passou e ainda vem passando por
diversos obstáculos, principalmente sobre a aceitação como uma prática esportiva e educativa.
Desde o século passado, a Educação física sofre preconceitos perante as demais disciplinas e
com isso os estudantes não vêm tanta importância nos conteúdos oferecidos nas aulas e isso
cada vez mais acarreta o pouco interesse pelas aulas de educação física. (DARIDO, 2004).

Com isso, o professor de Educação Física vem enfrentando em seu cotidiano obstáculos que
intervém na construção da metodologia de ensino que irá incentivar a participação dos alunos
em suas atividades práticas que são oferecidas em aula. É necessário também reconhecer que
as crianças até uma determinada faixa etária elas se mantem assíduas. Contudo, é bem nítido e
perceptível que a um grande afastamento por parte dos adolescentes nas aulas práticas da
educação física. De acordo com Dishman (1994), conforme citado por Darido (2004), é
necessário entender os fatores que são responsáveis pelo desinteresse sobre as atividades
físicas na transição da infância para a adolescência.

Estudantes de todas as series e principalmente os alunos dos anos finais, demonstram ainda
mais desinteresse pelas aulas oferecidas, como destaca Darido (2004) e Caparroz e Bracht
(2007 p. 21-37). O ensino médio trata-se de uma fase em que os alunos apresentam níveis de
criticidade e, assim, expõem mais suas opiniões e ideias sobre as diferentes situações e fatos,
o que inclui as aulas de Educação Física e o que se é oferecido como conteúdo. Para que
ocorra um envolvimento por parte do estudante, o mesmo deverá encontrar e compreender os
sentidos que as atividades propostas podem oferecer, e com isso ter vontade de aprender e
realizar, como afirma Perrenoud (2000).

4
Partindo deste pressuposto, é possível observar que existem grupos de alunas que se recusem
ou que não tem vontade de participar das atividades praticas proposta pelo professor durante
os semestres. São infinitos motivos que podem influenciar a não participação das alunas,
como por exemplo, os horários das aulas, local em que a mesma ocorre, fatores sociais, o
clima e se há uma descriminação dos demais alunos com o colega que tenha alguma
dificuldade psicomotora. (DARIDO, 2000, p. 61-80)

Segundo esta autora:

A educação física escolar tem como objetivo propor uma socialização entre os alunos
visando uma vida saudável. Porém, a realidade está muito longe disso, principalmente a
partir das últimas séries do Ensino Fundamental II, com alunos que não valorizam a
disciplina, o quanto ela mereceria.

Alunos desinteressados, professores pouco motivados, escassez de materiais e até falta de


um espaço físico adequado fazem com que as aulas de Educação Física sejam apenas um
motivo para os alunos não ficarem em sala de aula, perdendo totalmente o foco e o seu
verdadeiro objetivo comprometendo então a formação escolar dos alunos. (CAVALIERI,
2017).

De acordo com Almeida (2007) há outro fator que pode ser destacado como uma das
principais origens que dificultam ou geram desinteresse na Educação Física escolar, que são
os conteúdos realizados nas aulas, principalmente quando são relacionados aos esportes.

Assim, as metodologias adotadas pelos professores que privilegiam mais o lado esportivo nas
aulas durante a vivência escolar, da infância há adolescência, sendo utilizada de forma
rotineira e inadequada no Ensino Fundamental e no Ensino Médio. Os alunos praticam as
mesmas atividades, muitas vezes sem um planejamento adequado, realizados pelos
professores nas aulas, parecem ter como consequência a evasão nas aulas de Educação Física.

A educação física como um componente curricular deve assumir a inclusão do aluno na


cultura corporal “A integração que possibilitará o usufruto da cultura corporal de movimento
há de ser plena – e efetiva, social, cognitiva e motora. Vale dizer, é a integração de sua
personalidade” (Betti, 1992, p. 228-287). Pois a imagem corporal distorcida de si mesmo, a
obesidade são fatores que estão ligados diretamente às habilidades físicas, ao
desenvolvimento motor. A descriminação social, o complexo de inferioridade, a baixa-estima,
também na desmotivação à prática da atividade física, levando a um isolamento e diminuindo
o desenvolvimento social, elevando o índice de rejeição sofrido por esses alunos.

5
A educação física é uma disciplina que deve ser encarada não como auxiliar, mas como
possuidora de características próprias, com um corpo de conhecimento específico, como
destaca Betti (1992), ela não se limita ao mero fazer, ou seja, “não basta correr ao redor da
quadra, é preciso saber porque se está correndo, como correr, quais os benefícios advindos da
corrida, qual intensidade, frequência e duração são recomendáveis” (p.285-286).

6
2. OBJETIVOS

2.1GERAL

Identificar e analisar os motivos que levam as alunas do ensino médio das escolas públicas de
Montes Claros a não participar das aulas práticas de Educação Física.

2.2 ESPECÍFICOS

 Contextualizar a importância da Educação Física como componente curricular.


 Problematizar as dificuldades que impedem a participação das meninas nas aulas
práticas.
 Identificar os motivos que levam as alunas a se afastarem das aulas de Educação
Física;

7
3. JUSTIFICATIVA

As discussões acerca da evasão escolar têm tomado como ponto central de discussão a
interseção entre os papéis da família e da escola em relação à vida escolar da criança
(QUEIROZ, 2006 apud MILLEN NETO et al., 2010).

O tema foi escolhido perante relatos e observações das aulas de educação física, onde meninas
não participavam da mesma. Diante disso, o presente projeto tem como objetivo buscar e
identificar quais são os fatores que levam as alunas a não participar das didáticas propostas
nas aulas e com os resultados obtidos será possível identificar as causas do fenômeno,
trazendo assim uma possível solução para o problema. No entanto, é importante compreender
primeiramente esse fenômeno para distinguir as influências positivas e negativas que
podemos obter diante das informações obtidas.

8
4. METODOLOGIA

Percebe-se que a cada ano vem crescendo o número de alunos que optam pela não
participação nas atividades físicas escolares, seja em instituições publicas ou privadas.

A fim de investigar esse fenômeno, o presente trabalho se constituiu de uma pesquisa com
abordagem quanti-qualitativa e de corte transversal na coleta dos dados. A mesma parte do
principio da bibliografia baseando em autores que se pronunciam sobre o tema escolhido e
também em observações feitas no ambiente escolar. A pesquisa será realizada na rede de
ensino estadual de Montes Claros - MG com alunas do 1º, 2º 3º ano. As escolas participantes
serão três, escolhidas através do maior índice do IDEB (Índice de Desenvolvimento da
Educação Básica) do ano de 2017.

A pesquisa utilizará a observação sistemática, estabelecendo as categorias necessárias à


análise da situação. Contará também com questionários com perguntas abertas e fechadas
para a coleta dos dados. Em primeira instância acontecerá à observação das aulas
desenvolvidas, buscando observar e identificar as alunas que não fazem as aulas propostas.
Logo após as observações será feito um questionário baseado nas observações das aulas e o
mesmo será aplicado para as garotas que não participam das aulas, buscando assim entender o
desinteresse na participação das atividades. Os dados serão organizados e tabulados. Serão
representados por percentuais para realização da formulação dos resultados.

O projeto será submetido ao Comitê de Ética e respeitará os preceitos éticos da pesquisa


envolvendo seres humanos, sendo assim, somente será executado após a emissão favorável do
comitê. Portanto, serão tomados todos os cuidados para preservação da integridade física,
psicologia e moral de todos envolvidos nesta pesquisa, nos termos da resolução
466/CNS/2012.

9
5. CRONOGRAMA

Atividades/Meses Jan/ Mar/ Mai/ Jul/ Set/ Nov/


Fev Abr Jun Ago Out Dez
1- Revisão de Literatura

2- Identificação da amostra

3- Coleta de dados : Observação

4- Análise das observações

5- Aplicação dos questionários

6- Análise dos questionários


7- Discursão dos resultados
8- Apresentação do seminário final

6. ORÇAMENTO

Discriminação Quant. Valor Unit. Valor Total


Notebook 01 1500,00 1.500,00
Subtotal 1.500,00

Discriminação Quant. Valor Unit. Valor Total

Impressão 200 0,10 20,00

Subtotal 20,00

10
7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

MILLEN NETO, A.; DA CRUZ, R.; SALGADO, S.; CHRISPINO, R.; SOARES, A. J. EVASÃO ESCOLAR E O
DESINTERESSE DOS ALUNOS NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA. Pensar a Prática, v. 13, n. 2, 1 set. 2010.

ALMEIDA, Pedro Celso. O desinteresse pela EF no ensino médio.


EFDesportes.com, Revista digital. Buenos Aires, ano 11, n 106, Mar. 2007.
BETTI, M. Ensino de primeiro e segundo graus: EF para quê? Ver. Brasileira de Ciências
do Esporte, 13 (2), p. 228-287,1992.
CAPARROZ, F. ; BRACHT, V. . O tempo e o lugar de uma didática da educação física.
Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 28, p. 21-37, 2007.

CAVALIERI, Daniel. Planejamento participativo e o ensino médio. Porque o desinteresse


dos alunos? EfDesportes.com, Revista Digital. Buenos Aires, São Paulo, julho de 2017.

DARIDO, S. C. A educação física na escola e o processo de formação dos não praticantes


de educação física. Revista brasileira de educação física e esporte, V 18, n.1, p 61-80,
janeiro, 2000.

PERRENOUD, P. Dez novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artmed, 2000.

11
8. APÊNDICE
QUESTIONÁRIO
As perguntas e alternativas serviram para a coleta de dados para presente pesquisa:
Desinteresse Das Meninas Nas Aulas Práticas De Educação Física No Ensino Médio
Marque com um X apenas em uma das alternativas.

1. Qual ano escolar você está?


( ) 1° ano
( ) 2° ano
( ) 3° ano

2. Você costuma participar das aulas práticas de educação física com qual frequência?
( ) 1 vez por semana.
( ) 2 vezes por semana.
( ) 3 vezes ou mais por mais.
( ) Todas as aulas.

3. O que te leva a não participar das aulas de educação física?


( ) Problemas pessoais
( ) Não me sinto confortável
( ) Evitar desgaste físico
( ) Preguiça
( ) Limitação física
( ) Outros

4. Você mudaria alguma coisa nas aulas de educação física?


( ) Sim
( ) Não

12
5. Se sua resposta anterior foi sim, escreva aqui o que você mudaria:

6. As aulas de educação física são importantes?


( ) Sim
( ) Não

6.1 Porque ela é importante ou não é ?

7. A infraestrutura da escola é um fator que atrapalha as aulas de educação física ?


( ) Sim
( ) Não

8. O professor (a) de educação física consegue te motivar o suficiente para você querer
praticar a aula?

( ) Sim
( ) Não

13
9. A falta de material para a prática das aulas de educação física atinge de uma forma
impactante as aulas de educação física?
( ) Sim
( ) Não

10. Quais aspectos você considera negativos nas aulas de educação física propostas ?

11. Quais aspectos você considera positivos nas aulas de educação física propostas?

12. Porque você não participa das aulas propostas?

14