Você está na página 1de 2

ESPÍRITO DE PROFECIA

Érico Tadeu Xavier


3. Alunos das escolas adventistas
serão como obreiros de Deus

Testemunhos apócrifos
A afirmação de que, se Jesus vol-
tar enquanto jovens adventistas estive-
rem na escola, eles serão considerados
como obreiros da seara do Senhor não
tem respaldo em seus escritos. Ao que
parece, essa associação de ideias provém
Conheça 13 mitos relacionados com o que Ellen White de um conceito de O Desejado de To-
escreveu e entenda por que eles não têm fundamento das as Nações, p. 74: “Todo jovem que se-
gue o exemplo de Cristo na fidelidade e
obediência em Seu humilde lar pode re-

E
mbora Ellen White tenha ensinado que a Bíblia é a norma a ser seguida clamar aquelas palavras proferidas a res-
pela igreja, muitos têm dado prioridade aos escritos da autora, e, o que é peito dEle, pelo Pai, por intermédio do
pior, usam-nos para dizer o que não afirmam. Eles interpretam o Espírito de Espírito Santo: ‘Eis aqui o Meu Servo a
Profecia de forma equivocada, distorcida ou mesmo maldosa, o que acaba quem sustenho, o Meu eleito, em quem
auxiliando o trabalho do inimigo em enganar as pessoas, pois “o derradeiro engano se compraz a Minha alma’ (Is 42:1).”
de Satanás será anular o testemunho do Espírito de Deus” (Eventos Finais, p. 177).
Muitos aplicam os textos bíblicos segundo seu desejo, desvirtuando a Palavra
de Deus, e os escritos do Espírito de Profecia também têm sido assim desvirtuados,
4. O relato da autoria divina do livro
usando-se uma sentença aqui, outra ali, tirando o foco do contexto e confundindo Daniel e Apocalipse, de Uriah Smith
a si mesmos e aos demais. O problema se torna ainda maior quando a interpretação Um antigo pastor afirmou que Ellen
errônea ocorre entre os líderes. White teria visto um anjo ajudando
Aos que anseiam pela verdade é aconselhado a não dar crédito a tudo quanto Smith a escrever o livro. Essa afirmação
se diz proveniente do Espírito de Profecia, como se fosse escrito ou dito por Ellen é rebatida pelos fatos históricos. No en-
White. “Se desejam saber o que o Senhor revelou por meio dela, leiam suas publi- tanto, a Sra. White tinha grande consi-
cações”, e “não veiculem rumores sobre o que ela disse” (Testemunhos Para a Igreja, deração por esse livro e o recomendava.
v. 5, p. 696). Assim agindo, o Espírito de Profecia será compreendido e interpretado
adequadamente, aproveitando-se seus conselhos e advertências conforme a boa
vontade de Deus.
5. Identificação de Melquisedeque
como o Espírito Santo
Declarações falsas – Há muitas afirmações atribuídas a Ellen White que ela Essa afirmação é baseada na memó-
nunca fez ou que foram deturpadas. A propagação de supostas declarações dela em ria de um homem e não encontra apoio
sermões, estudos e conversas no meio adventista requer que sejam avaliadas as fon- em nenhum escrito da Sra. White, além
tes exatas de onde poderiam ter surgido tais suposições para podermos refutá-las. de ser anulada pelas negações de ou-
Algumas das mais populares são as seguintes: tros que estiveram presentes na mesma
ocasião em que se diz ter ela feito essa

1.Essa
Refeição sabática em outro planeta 2. Vinda de Cristo à meia-noite
afirmação baseia-se em um bo- Muitos afirmam que Ellen White de-
declaração. Ao contrário, uma decla-
ração de Ellen G. White registrada no
Comentário Bíblico Adventista, v. 1,
ato de que Ellen White teria dito, em clarou que Cristo voltará à meia-noite, p. 1203, indica que Melquisedeque não
uma conversa, que os habitantes de ou- baseando-se na leitura de Primeiros era Cristo. Na verdade, White não iden-
tros mundos estão ajuntando frutas para Escritos, p. 285, mas o que ela afirma é: tificou Melquisedeque.
o sábado em que os santos trasladados,
em viagem rumo ao Céu, passarão por
ali. Em Primeiros Escritos, p. 16, 19, men-
“Foi à meia-noite que Deus preferiu li-
vrar o Seu povo.” No contexto da lei-
tura, percebe-se que ela se refere à
6.Muitas
Ovos não devem ser servidos à mesa
das declarações de Ellen
ciona-se a viagem com Cristo na nuvem sentença de morte contra o povo de White eram dirigidas a pessoas específi-
por sete dias e a mesa com frutas na Deus por ocasião dos eventos finais. cas. Essas palavras foram escritas em um
Cidade Santa: “Todos nós entramos O livro O Grande Conflito, p. 640, mos- testemunho pessoal a um casal, o irmão e
na nuvem, e estivemos sete dias ascen- tra que somente após diversos eventos a irmã E. O conselho devia-se ao fato de
dendo para o mar de vidro. [...] E vi uma é que “surge logo no Oriente uma pe- que os filhos do casal tinham tendências
mesa de pura prata; tinha muitos quilô- quena nuvem negra, aproximadamente imorais, e o uso de ovos as estimularia.
metros de comprimento, contudo nos- da metade do tamanho da mão de um O contexto deve ser observado para evi-
sos olhares podiam alcançá-la toda. Vi o homem. É a nuvem que rodeia o Salva- tar contradições, já que, em outra obra,
fruto da árvore da vida, o maná, amên- dor e que, a distância, parece estar en- A Ciência do Bom Viver, p. 320, a autora se
doas, figos, romãs, uvas e muitas outras volta em trevas. O povo de Deus sabe posiciona a favor do uso de ovos de aves
espécies de frutas.” Isso é tudo. ser esse o sinal do Filho do homem”. sadias e bem alimentadas e cuidadas.
20 Revista Adventista I NOVEMBRO • 2014
irrevogável do santuário houver sido Lutero, reformador protestante. Ellen
pronunciada, e para sempre tiver sido White recomenda repetidamente olhar
fixado o destino do mundo, os habitan- para Jesus. Essa expressão, ou equiva-
tes da Terra não o saberão.” lente, ocorre aproximadamente 700 vezes
em seus escritos, mas em nenhuma delas
10. Os salvos serão vistos aparece a sequência de palavras acima.
nos cultos de quarta-feira
Essa declaração jamais foi feita por 13. Devemos viver como se Cristo
Ellen White. A afirmação escrita por ela
em Caminho a Cristo, p. 98, diz: “Os que
viesse daqui a 100 anos e preparados
estão realmente buscando a comunhão como se Ele viesse hoje
com Deus serão vistos nas reuniões de Esse também é um pensamento que
oração, fiéis ao seu dever, e atentos e an- não tem origem em Ellen White, mas
siosos por receber todos os benefícios nos escritos de Ann Lee, membro de
que possam obter. Aproveitarão todas as um grupo religioso conhecido como
oportunidades de colocar-se onde pos- shakers. A Sra. White declarou, em Tes-
William de Moraes

sam receber raios de luz do Céu.” Porém, temunhos Para a Igreja, v. 5, p. 200: “De-
reunião de oração não é uma referên- vemos vigiar e trabalhar e orar como se
cia ao culto de quarta-feira. No tempo este fosse o último dia a nós concedido.”
7. Ellen G. White entre os 144 mil da irmã White, nem mesmo existiam
cultos nesse dia. Ela refere-se a qualquer Contexto – Essas e outras afirmações
Não há declaração nos escritos de reunião em que o povo de Deus se ajunte incorretas, ao invés de contribuir para
Ellen White de que ela estaria com cer- para orar e estudar a Palavra. a causa de Deus, a prejudicam. A pró-
teza entre os 144 mil. Em Primeiros Es- pria Ellen White sentia esse prejuízo (A
critos, p. 40, ao fazer o registro de uma
visão, ela indica que a promessa era con-
11. Igrejas inteiras e Igreja Remanescente, p. 48). Devemos es-
tudar e aplicar os Testemunhos em seu
dicional à sua fidelidade a Deus, como seus pastores se perderão devido contexto (Mensagens Escolhi-
ocorre com qualquer um de nós: “Se fo- Essa afirmação fatídica se não en- das, v. 1, p. 57). Muitos dos escritos de
res fiel, juntamente com os 144 mil, terás contra nos escritos de Ellen White, Ellen White aplicam-se a pessoas, luga-
o privilégio de visitar todos os mundos e sendo completamente objetável. No li- res e tempo específicos. Acima de tudo,
ver a obra das mãos de Deus.” vro Mensagens Escolhidas, v. 2, p. 380, o Espírito de Profecia não deve ser usado
422, Ellen White refere-se a pessoas como meio de oprimir ou condenar o
8. Filhos desviados voltando ou grupos que haveriam de se desligar
da igreja mediante a sacudidura, pro-
povo de Deus.
A Bíblia não deve ser deixada de lado
para a igreja no fim dos tempos cesso espiritual de purificação indivi- em favor do estudo do Espírito de Pro-
Não há essa afirmação em nenhum dual e coletiva da igreja. Nesse processo, fecia, em busca de novas doutrinas. Essa
dos escritos de Ellen White. O que ela comparado a um peneiramento de atitude é contrária aos ensinamentos
afirma é: “Quando a tempestade da per- grãos de cereal, a sujeira é separada dos de Deus e jamais foi pretensão da Sra.
seguição realmente irromper sobre nós, grãos, tal como o joio do trigo (Am 9:9; White: “Nossa atitude e crença têm
[...] muitos que se desviaram do aprisco Mt 13:24-30). Ellen White refere-se a por base a Bíblia. E nunca queremos
retornarão para seguir o grande Pastor” pessoas de grande talento, famílias, gru- que alma nenhuma faça prevalecer os
(Testemunhos Para a Igreja, v. 6, p. 401). pos e grande quantidade de pessoas que Testemunhos sobre a Bíblia” (Evange-
deixarão a igreja. Em contrapartida, em lismo, p. 256). Sobre a pretensão de ser
9. Sinal de fechamento Este Dia com Deus, p. 161, é assegurado
que as fileiras não ficarão menores por-
infalível, Ellen White afirma em Men-
sagens Escolhidas, v. 1, p. 37: “Com rela-
da porta da graça que “será acolhido grande número de ção à infalibilidade, nunca a pretendi;
A profecia atribuída a Ellen White pessoas que nestes últimos dias ouvem unicamente Deus é infalível.”
por um pastor adventista, em um su- a verdade pela primeira vez”. Felizmente, assim como existem
plemento da Review and Herald, de dezenas de afirmações e interpreta-
21 de junho de 1898, não corresponde
aos fatos. Segundo ele, a Sra. White te- 12. “Quando olho para mim ções amparadas no “achismo” ou na
falta de conhecimento da verdade, há
ria dito que uma escuridão literal co- mesmo, não vejo como me salvar, também os que examinam com cui-
brirá a Terra como sinal para o povo de
Deus de que a porta da graça se fechou.
mas, quando olho para Cristo, não dado a revelação e que buscam cons-
cientemente a Deus. 
Tal declaração é contrária a esta afir- vejo como me perder”
mação de Ellen White em O Grande Essa frase, atribuída a Ellen White, ÉRICO TADEU XAVIER é professor
Conflito, p. 615: “Assim, quando a decisão foi na verdade proferida por Martinho de Teologia no Iaene

Revista Adventista I NOVEMBRO • 2014 21