Você está na página 1de 8

PROGRAMA FORMAÇÃO PELA ESCOLA

MARIA ADRIANA MARTINS MAIA

CINTIA RAQUEL DANTAS BARROS

VALDINEIA DA SILVA LIRA

ATIVIDADE FINAL DO CURSO: CONTROLE SOCIAL

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR (PNAE).

Rio Branco Acre, 09 de Agosto 2019


Resumo

O Controle Social sobre as atividades da administração pública é essencial para


que os seus gestores sejam responsáveis, transparentes e estabeleçam suas
decisões no sentido de perseguirem o interesse público. É indispensável o
fortalecimento de instrumentos de controle sobre o desempenho da gestão
pública, exercido pelo próprio aparelho estatal e cada vez mais pelo cidadão.
Percebe-se que o controle social ainda é pouco exercido, por falta de acesso
aos meios de informação ou mesmo por omissão da cidadania. Porém, essa
omissão favorece a tomada de decisões, por minorias, que nem sempre
atendem, realmente, ao interesse público.

Palavras chaves: Controle Social,cidadãos.


SUMÁRIO:

1-INTRODUÇÃO

2-O QUE É CONTROLE SOCIAL

3-COMO O MESMO DEVE SER EXERCIDO E POR QUEM

4-A RELAÇÃO EXISTENTE ENTRE POLÍTICAS PÚBLICAS, AÇÕES DO FNDE


E CONTROLE SOCIAL.

5-ANÁLISE DE DADOS

6-PROPOSTA DE SOLUÇÃO

7-CONCLUSÃO

8-REFERÊNCIAS
INTRODUÇÃO

controle social é a ação exercida,de forma organizada, sistemática e


individualizada pela sociedade civil sobre o Estado. É um direito do cidadão
brasileiro,conquistado na Constituição Federal de 1988, que permite a
participação da sociedade no acompanhamento e verificação da gestão dos
recursos empregados nas políticas públicas, como: FUNDEB, PNATE, PNAE e
PDDE.

É o direito da participação da sociedade no acompanhamento e verificação da


gestão os recursos federais empregados nas políticas públicas, pois o Fundo é
composto por recursos que originam-se dos impostos pagos pelo povo e esses
recursos devem ser bem aplicados na Educação Básica Pública. Assim, o
controle social revela-se como complemento indispensável ao controle
institucional, exercido pelos órgãos fiscalizadores. Para que os cidadãos possam
desempenhá-lo de maneira eficaz, é necessário quem sejam mobilizados e
recebem orientações sobre como podem ser fiscais dos gastos públicos.
DESENVOLVIMENTO

O controle social pode ser realizado tanto no momento da definição das


políticas a serem implementadas, quanto no momento da fiscalização, do
acompanhamento e da avaliação das condições de gestão, execução das ações
e aplicação dos recursos financeiros destinados à implementação de uma
política pública.

O controle social, entendido como a participação do cidadão na gestão pública,


é um mecanismo de prevenção da corrupção e de fortalecimento da cidadania.
É constituído por um colegiado, representado por membros da sociedade
envolvidos nas atividades da educação. Elabora o seu próprio regimento interno,
disciplinando sua organização adaptada à realidade do município.Possui
autonomia, pois não há subordinação e não está vinculado à administração
pública. O mandato pode ser de até 2 anos, com autorização renovada por igual
periodo. O ato legal, do poder executivo equivalente, estabelece o período de
duração. O presidente dos conselhos será eleito por seus pares em reunião do
colegiado, sendo impedido de ocupar essa função o representante do governo,
gestor dos recursos do fundo no município.

As relações existentes entre essas três vertentes estão voltadas para a


capacidade que tem a sociedade organizada de atuar nas politicas públicas,
capacidade que tem a sociedade organizada de atuar nas políticas públicas, em
conjunto com o Estado, para estabelecer suas necessidades, interesses e
controlar a execução dessas políticaso Controle social é uma maneira de
estabelecer um compromisso entre o poder público e a sociedade com a
finalidade de encontrar saída para os problemas econômicos e sociais. Nesta
linha de controle social, vale ressaltar o trabalho do CAE- Conselho de
Alimentação escolar.

O emprego da alimentação saudável e adequada, compreendendo o uso de


alimentos variados, seguros que respeitem a cultura, as tradições e os hábitos
alimentares saudáveis, contribuindo para o crescimento e o desenvolvimento
dos alunos e para a melhoria do rendimento escolar, em conformidade com a
sua faixa etária e seu estado de saúde, inclusive dos que necessitam de atenção
específicas. Desta forma o controle social é a descentralização do Estado
motivando grupos de pessoas a solucionar problemas sociais, tendo este
amparo legal e constitucional, ou seja, é a participação social na gestão pública.
Esta participação se torna mais eficiente e constante porque a sociedade
brasileira está mais participativa e mais preparada para reparar os conflitos
sociais. A nossa proposta de solução é que os conselheiros ou a própria
comunidade local visite as escolas para observar a qualidade da erenda
oferecida aos alunos.

ANÁLISE DE DADOS:

Os conselhos têm um papel fundamental para o correto funcionamento do


Programa Nacional de Alimentação Escolar e são o braço da sociedade para
garantir o fornecimento de refeições saudáveis e nutritivas aos estudantes da
rede pública de ensino.

No município de Rio Branco Acre a entrega de merenda é realizada em parceria


com o Governo Federal por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar
(PNDE), do Ministério da Educação (MEC) e cuja complementação (a maior
parte dos recursos) é feita pelo governo do Estado.o PNAE repassa, por aluno,
1,07 real (creche), 0,53 centavos (pré-escola), 0,64 (escolas indígenas e
quilombolas), 0,36 centavos (fundamental e médio), 1,07 real (ensino integral) e
2,00 reais (Programa de fomento às escolas de ensino médio em tempo
integral).

A merenda escolar de Rio Branco foi premiada quatro vezes - Prêmio Gestor da
Merenda Escolar em 2011 (2 premiações), 2012 e 2013. Três desses prêmios
foram conquistados pela eficiência na gestão da alimentação. Além dos pesados
investimentos com recursos próprios, a aquisição sistemática de produtos que
garantam valores nutricionais às crianças, jovens e adultos que os consomem
tem feito a diferença. Para os estudantes de um único período, os valores
nutricionais têm de ser de 20%. Já para as crianças das creches que passam
muito tempo na escola, essa taxa é de 70%.
CONCLUSÃO:

percebemos que os conselhos são uma das formas mais eficientes, atualmente,
de permitir a participação popular nas políticas públicas. Um conselho que
funcione efetivamente dá à sociedade civil a oportunidade não só de fiscalizar as
ações do Estado, mas de modificar essas ações, a partir de um
acompanhamento constante, de maneira que a sua responsabilidade também
passa pelo aperfeiçoamento das políticas públicas.

O caso dos Conselhos de Alimentação Escolar nos municípios não é diferente.


Considerando a carência pela qual passam milhões de famílias em todo o Brasil,
o Programa Nacional de Alimentação Escolar representa não só um lanche para
os alunos da rede pública, mas, muitas vezes, a refeição mais completa que
muitos deles terão durante o dia.Seria de suma importância que cada vez mais
fossem implantasdos programas assim,principalmente promovendo esse suporte
na educação.
REFERÊNCIAS

CONTROLE SOCIAL DAS POLÍTICAS PÚBLICAS. Pólis - Instituto de Estudos,


Formação e Assessoria

em Políticas Sociais – nº 29 - Agosto/08. Disponível em:


http://www.polis.org.br/uploads/1058/1058.pdf.OLIVEIRA,

OLIVEIRA, A. Controle social: perspectivas para a fiscalização popular da


administração pública no Brasil.

BOBBIO, N.; MATEUCCI, N.; PASQUINO, G. Dicionário de Política. Brasília,


UnB/Linha Gráfica, 1991.

Você também pode gostar