Cifras É um processo utilizado para representar os acordes, para isso utiliza-se as letras do? alfabeto. ? ? dó? ré ? mi? fá? sol? lá? si? dó? língua latina ? ? C? D? E? F? G? A? B? C ?

língua saxônica É muito importante ao principiante reconhece-las em qualquer posição do teclado, descartando qualquer Acorde Acorde é um conjunto de notas, tocadas juntas ou arpejadas (tocando uma nota após a outra), seguindo alguns princípios para a sua formação. Acorde Maior Tomando Temos:? ? ? com ? C? exemplo D? E? ? ? a F? ? escala G? ? A? de B? ? C: C opção de escrever ou colar seus nomes sobre as teclas.

? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? 1a? 2a? 3a? 4a? 5a? 6a? 7a? 8a ? Um acorde maior, no caso, dó maior, tomamos as seguintes notas: ? a) A nota fundamental do acorde que na qual leva o nome do acorde (C no caso) ? ? c) Uma quinta (G) ? ? 1a? 3a? 5a? ? ou? C? E? G ? Consequentemente o acorde de C: b) Uma terça (E)

E isso serve para todas os demais acordes, por exemplo o acorde de F: ? ? Temos:? ? ? ? ?? ? ? ? ? ? ? F? ? ? ? ? G? ? ? ? A? ? ? 1a? B 2a? ? C? 3a? 4a ? D? 5a ? ? 6a E? ? 7a? F 8a

Consequentemente o acorde de F é formado: 1a? 3a? 5a? ? ou? F? A? C

Acorde Menor (m) O acorde menor é representado pela letra? ´mµ minúscula (Exemplo Cm, Dm, Em, Bm, e muitos outros).

? Tomamos com exemplo a escala de? C: ? ?? C? ? D? ? E? ? F? G ? A? ? B? ? C

? ? ? 1a? 2a? 3a? 4a? 5a? 6a? 7a? 8a ? Um acorde maior, no caso Cm (dó menor),tomamos as seguintes notas: ? a) A nota fundamental do acorde (1a) que na qual leva o nome do acorde (C no caso) ? b) Uma terça menor (Eb), diminuindo meio (1/2) tom de E ? c) Uma quinta (G)

Do mesmo modo acontece com o acorde de Gm (sol menor): ? ? ? G? ? A? ? B? C? ? D? E? ? F? G

? ? ? 1a? 2a? 3a? 4a? 5a? 6a? 7a? 8a a) A nota fundamental do acorde (1a) que na qual leva o nome do acorde (G no caso) b) Uma terça menor (Bb), diminuindo meio (1/2) tom de B c) Uma quinta (D)

Acorde Sustenido Maior (#) e Acorde Bemol Maior (b) Acorde Sustenido É um acorde normal apenas elevando-se meio (1/2) tom de cada nota do acorde:

Acorde Bemol É um acorde normal apenas diminuindo-se meio (1/2) tom de cada nota do acorde.

Acorde Maior Com Sétima (7) É apenas o acréscimo de uma quarta nota no acorde. Tomando por exemplo a escala de C: ? ? ? ? C? ? D? ? E? ? F? ? G ? A? ? B? ? C

? ? ? 1a? 2a? 3a? 4a? 5a? 6a? 7a? 8a Um acorde de C7 (dó com sétima) tomamos as seguintes notas: a) A nota fundamental do acorde (1a) que na qual leva o nome do acorde (C no caso) b) c) Uma Uma terça quinta (E), (G)

d) Uma sétima (Bb), a sétima nota diminuindo meio tom.

G. substituindo as sílabas anteriormente mencionadas. Sol. E. Fá. 5. 2. respectivamente. a sétima nota diminuindo meio tom. em parte ou no todo. Uma diminuindo meio quinta tom da terça. do material escrito de uma composição musical. são representadas pelas equivalentes seguintes letras: C. 2) uma seqüência ordenada de tons pelafreqüência vibratória de sons. ? Tomando por exemplo a escala de C: ? ? ? ? C? D? ? E? ? F? G? ? A? ? B? C ? ? ? 1a? 2a? 3a? 4a? 5a? 6a? 7a? 8a ? Um acorde de Cm7 (dó menor com sétima) tomamos as seguintes notas: ? a) A nota fundamental do acorde (1a) que na qual leva o nome do acorde (C no caso) ? ? b) Uma terça c) menor (Eb). Si (Dó) .Acorde Menor Com Sétima (m7) ? É apenas o acréscimo de uma quarta nota no acorde menor. B (C) . que consiste na manutenção de determinados intervalos entre as suasnotas. Em solfejo. são: Dó. ? Uma escala musical é 1) um grupo de notas musicais que derivam. A. 6. (normalmente do som de freqüência mais baixa para o de freqüência mais alta). 4. Estas notas. 3. Mi. Lá. F. Ré. D. as sílabas para representar as notas. O que diferencia um acorde maior de um acorde menor é a terça (3a nota do acorde). no Mundo Anglo-Saxônico. 7. os anglo-saxônicos preferem usar números. (G) ? d) Uma sétima (Bb). por 1. embora possam também usar as sílabas em vez dos . apesar de que. no solfejo. no acorde menor ela é diminuída meio tom. de quaisquer escalas.

a depender do âmbito em que . como também a chamada corda de recitação. Esse sistema. Na Idade Média. com o surgimento do cristianismo. a elaboração de um sistema de escalas (vem do italiano e significa escada) levava em conta. não somente a nota fundamental do modo (fundamentalis). o que é confirmado pelo estudo de sociedades antigas encontradas contemporanea mente. o acidente de sustenido adicionado a uma destas notas. remete à idéia de cinco notas tônicas em uma mesma escala ou tonalidade sonora musical. substituída no vocabulário musical. elas podem estar dentro de um mesmo modo. supõe-se que a primeira escala desenvolvida tenha sido a escala de cinco sons ou pentatônica. o que não é a verdade. mas se desenvolvem em direções diferentes. Observando-se. Similarmente. A música grega morre junto com o Império Romano. que a palavra "pentatônica" é. é representado pelo símbolo " " na nomenclatura anglo-saxônica. chamado modal. adicionado a qualquer nota. e a segunda (pentafônica). é representado pelo símbolo " " na nomenclatura anglosaxônica. sendo essa nota a mais utilizada na música. houve uma adoção dos ritos judaicos. e essa é a origem do que seria a música ocidental posterior. Índice [esconder] 1 História 2 Tipos de Escalas 3 Nomes 4 Referências 5 Ver também 6 Ligações externas [editar]História A partir da descoberta de artefatos musicais pré-históricos. que era a nota ao redor da qual a melodia se desenvolvia. sendo reclassificadas aí. no entanto. e que adiciona meio tom na altura desta. O fato é que. deuterus. deixando apenas uma nota de rodapé do que seria todo o sistema musical utilizado à época. tritus etetrardus. à escala ou tonalidade formada por cinco sons ou notas diferentes. enquanto o "bemol". apesar de que qualquer tentativa de resgate da sonoridade dessas escalas tratar-se-á de exercício puramente especulativo. refere-se. como há variação da corda de recitação entre duas músicas. Essas escalas foram chamadas de modos eclesiásticos e compunham-se de quatro: protus. uma vez que a primeira (pentatônica). não é um sistema totalmente definido. e que diminui a altura do som da nota em meio tom. As escalas de 7 notas foram prováveis desenvolvimentos da escala pentatônica e tem-se o registro de sua utilização pelos gregos.números. mais claramente. pela palavra "pentafônica". na verdade.

em que todas as notas têm o mesmo valor dentro desta: a escala cromática. Com o segundo período do romantismo musical (romantismo nacionalista).elas se desenvolveram. a música poderia muito bem gravitar entre os modos. mistura dos modos lídio e mixolídio. Além disso. onde procurava-se dar os mesmos valores proporcionais aos intervalos da escala diatônica. Posteriormente. fez-se necessária a incorporação de escalas exóticas nas quais as músicas de muitos países se baseavam. ou tritus plagal. como a indiana. e o chamado eólio. [editar]Tipos de Escalas Na cultura ocidental as escalas mais utilizadas são :    Escala cromática Escala Maior Escala menor Sendo que a Escala menor se divide em 3 :    Escala Menor Natural Escala Menor Harmônica Escala Menor Melódica [editar]Nomes Os nomes das notas musicais foram dados pelo monge beneditino italiano Guido d'Arezzo (995-1050). sendo estes as origens dasescalas diatônicas maior e menor: iniciava-se o período tonal da música. juntam-se escalas mozárabes. que retirou a primeira sílaba de cada verso de um hino a São João Batista. que divide a oitava em 22 sons. onde se divide a oitava em seis intervalos iguais de um tom. como estando no modo plagal ou autêntico. Debussy incorpora a escala de tons inteiros. Posteriormente. russas. A partir do temperamento da música. Às escalas ciganas. etc. ou protus plagal). já conhecidas séculos antes. à música. ou em que modo terminou). surge uma nova escala. dois modos receberam a preferência dos compositores (o modo chamado jônico. além de incorporações de escalas antigas. abaixo: UT queantlaxis REsonarefibris MIragestorum FAmulituorum SOLvepolluti . novas escalas surgiram. eslavas. XVIII. o que dificultaria a classificação exata sobre o modo em que ela está (ou em que modo começou. ocorrido no séc. com a chamada música micro-tonal. e a escala nordestina brasileira.

Y a` XW Índi cromáticos e diatônicos TS A7 B3 A7 8@ 35 43 758 7 3 @ 7R 4353 @ Q 3 @41GA3551P I 7 43 @ B1 7 B A H2 7 @ 3 57 G 3 @475F t i i t l.1 Significado matemático do semitom 3 Ver também [editar]Semitons Se um semitom é anotado como duas notas baseadas no mesmo grau da escala. ambém é o intervalo entre duas notas roduzidas ao apoiar o dedo sobre V G duas casas adjacentes na mesma corda de uma u itarra. com uma das notas sendo modificada por um acidente (como no exemplo ao lado L á e Lá#). veja Meio-tom. Ficheiro:Sekunda m-midi. então o semitom é chamado de crom ico.mid Ficheiro:Sekunda m h-midi. por exemplo.LAbii S S  © i : Wiki i . F Q D tamanho exato de V um semitom em relação s frequências) depende do temperamento que é utilizado.mid [esconder] 1 Semitons cromáticos e diatônicos 2 O tamanho de um semitom o 2. s exemplos sonoros abaixo mostram um intervalo de um semitom melodicamente duas D notas em sequência) e harmônicamente(as duas notas simultaneamente. i l reta entre elas). intervalo de segunda menor é considerado fortemente dissonante. E 81 G 3 7 28D 147 G 1@ A3 43 B7 @7 j t i branca a reta adjacente. l tili l i t i t t  !         U $#" )( ¨¡¥¥¢§ ¡ t I ¤£ ¢¡   t V G ¥¢ ¦ it i li . 23 3 43 23 43 8E3A41B 3D 7 B 4 C 7 @ 7 7 BA3 7 4 1@7 semi m 9 8 1 7 53 4 5143 2 1 0 6 i t % N '& : Se procura a i pressão Meio-tom. if lt t t l duas brancas u ando não uma .

Fá#. todos os doze semitons que de uma oitava e qualquer intervalo rq q formam uma escala cromática têm exatamente / diatônico pode ser expresso como um número equivalente de semitons. m semitom diatônico pode ser chamado de segunda menor. . então o semitom é chamado di ônico. teremos a frequência de 466. se tomarmos uma frequência como referência. a relação entre duas frequências separadas por um semitom é igual a 1:2 1 / 12 Em outras palavras. pois se multiplicarmos a primeira frequência por este fator doze vezes sucessivamente (doze semitons). z. [editar] tamanho de um semitom o sistema de afinação conhecido como temperamento igual. Se por outro lado dividirmos a frequência original pelo mesmo fator. tem uma relação de frequências de ed xw i f p ƒ ƒ s intervalos diatônicos são . Em sua forma abreviada podemos ou z e multiplicarmos esta frequência z. semitons. a quarta justa tem semitons ou tons e meio. ma nota uma oitava acima de outra tem exatamente o dobro da frequencia da primeira. Por exemplo p s uma quinta justa tem exatamente semitons. correspondente ao Lá# no sistema bem semitons.304 Podemos obter a relação de frequências de qualquer intervalo no sistema de temperamento igual.16 temperado. com frequência de 415. é sonoramente equivalente ao semitom diatônico Fá-Sol . „ ma quinta justa. A escolha entre i uma forma ou outra de notação depende do estilo musical. ou seja o Lá . teremos a ‚ nota reduzida de um semitom. enquanto que os intervalos cromáticos são mais usados na musica atonal ou em cromatismos. onde T significa tom e S. semitom. a escala maior pode ser expressa pela sequência de intervalos -T-S-TT-T-S. obteremos uma frequência exatamente igual ao dobro da inicial: . por exemplo. enquanto que um semitom ote que um semitom cromático Fáh g cromático é s vezes chamado de uníssono aumentado. Portanto. neste sistema. usados na música tonal. u [editar]Significado matem tico do semitom v Em música. . que possui ma oitava possui 12 semitons e tem uma relação de 1:2. por exemplo o Lá acima do 1 / 12 € y central do Piano que se convencionou afinar em 44 € por 2 .Se por outro lado ele é anotado como duas notas baseadas em graus adjacentes (como no c b exemplo ao lado i e Fá). simplesmente elevando a relação de um semitom pelo número de semitons do intervalo. t exemplo. Por r usar esses termos para expressar as diferenças de altura entre as notas sucessivas de uma escala. um tom é igual a dois s termos tom e semitom são usualmente usados juntos para expressar intervalos. Por exemplo. todos os intervalos são logarítmicos. o temperamento igual.

2 Represe tação das alturas 2. que representa um único som e suas características básicas: duração e altura.Em sistemas que não utilizam o temperamento igual.33Hz e um á teria “ ’ .1 Tablatura 3. Os sistemas de notação também permitem representar diversas outras características. tais como variações de intensidade. Neste caso um á# seria 0Hz * 15/1 = 12. expressão ou técnicas de execução instrumental.3.3. Notação musical é o nome genérico de qualquer sistema de escrita utilizado para representar graficamente uma peça musical.2 Cinética musical 3 Outras notações o o 3. permitindo a um intérprete que a execute da maneira desejada pelo compositor ou arranjador. O sistema de notação mais utilizado atualmente é o sistema gráfico ocidental que utiliza símbolos grafados sobre uma pauta de 5 linhas. O elemento básico de qualquer sistema de notação musical é a nota.1 Dinâmica musical 2. baseada puramente em relações inteiras de frequências e na série harmônica. Em geral neste sistema o intervalo de um semitom representa uma relaçãode † … … frequências de 15:1 . Diversos outros sistemas de notação existem e muitos deles também são usados na música moderna. Índice ‘ ‰ˆ [esc e] 1 Orige 2 Notação padrão o o o 2. também chamada de pentagrama.3 Expressão ”   2.2 Cifras 4 Ver também 5 Ligações externas 6 Referências [editar]Origem ‡ ‡‡ 9. a oitava não é dividida em 12 semitons iguais e consequentemente os semitons representam relações matemáticas diferentes.1 Represe tação das durações 2.5Hz. tal como a escala pitagórica. … † … ‡ ‡‡ 0Hz * 1 /15 = No sistema bem temperado os semitons de uma mesma escala podem ter valores ligeiramente diferentes entre si.

apenas como marcas junto das palavras. s primeiros neumas.. Transcrição de tablatura para rgão. século XVI.epitáfio de Seikilos é um exemplo da notação musical praticada durante a récia Antiga.C. utros povos também desenvolveram sistemas de notação musical em — – ˜ ™ • • etz. Foram encontradas esopot mia por volta f e d evidências arqueol gicas de escrita musical praticada no Egito e ™ do terceiro milênio a. o equivalente em notação moderna s sistemas de notação musical existem há milhares de anos. Fragmento de Laon. meados do século X . Abaixo.

as neumas . O sistema padrão pode ser utilizado para representar música vocal ouinstrumental. 992 . chamado Ut queantlaxis. Inicialmente. Este sistema evoluiu até uma pauta de quatro linhas.épocas mais recentes. eram posicionadas sobre as sílabas do texto e serviam como um lembrete da forma de execução para os que já conheciam a música. á. Ré. notas em afinações microtonais também podem ser utilizadas. como as escalas diatônicas e pentatônicas. símbolos que representavam as notas musicais em peças vocais do canto gregoriano. O conhecimento deste tipo de notação foi perdido juntamente com grande parte da cultura grega após a invasão romana. com precisão as alturas e durações das notas. Um dos exemplos mais antigos deste tipo é o epitáfio de Sei ilos. quatro figuras diferentes foram introduzidas para representar durações relativas entre as notas. [editar]Notação i h g padrão . No entanto este sistema não permitia que pessoas que nunca a tivessem ouvido pudessem cantá pois não era possível representar -la. encontrado em uma tumba na Turquia. Além disso foi o idealizador do solfejo. mantendo-se assim até os dias de hoje. Nesta época o sistema tonal já estava desenvolvido e o sistema de notação com pautas de cinco linhas tornou-se o padrão para toda a música ocidental. Os nomes foram retirados das sílabas iniciais de um Hino a São João Batista. sobre o texto de uma canção. pontos e traços que representavam intervalos e regras de expressão. Grande parte do desenvolvimento da notação musical deriva do trabalho do monge beneditino Guido d'Arezzo (aprox. desde que seja utilizada a escala cromática de 12 semitons ou qualquer de seus subconjuntos. Para resolver este problema as notas passaram a ser representadas com distâncias variá veis em relação a uma linha horizontal. Como Guido d'Arezzo utilizou a italiano em seu tratado. á e Si) criou os nomes pelos quais as notas são conhecidas atualmente ( em substituição ao sistema de letras de A a G que eram usadas anteriormente. Mi. sistema de ensino musical que permite ao estudante cantar os nomes das notas. por volta do século VIII. Entre suas contribuições estão o desenvolvimento da notação absoluta das alturas (onde cada nota ocupa uma posição na pauta de acordo com a nota desejada). Os gregos utilizavam um sistema que consistia de símbolos e letras que representavam as notas. Com a utilização de alguns acidentes adicionais. Com essa finalidade Dó. Isto permitia representar as alturas. O sistema moderno teve suas origens nas neumas (do latim: sinal ou curvado). 1050). Os Gregos tinham pelo menos quatro sistemas derivados das letras do alfabeto. Por volta do século X. seus termos se popularizaram e é essa a principal razão para que a notação moderna utilize termos em italiano. Sol. Inicialmente o sistema não continha símbolos de durações das notas pois elas eram facilmente inferidas pelo texto a ser cantado. com a utilização de claves que permitiam alterar a extensão das alturas representadas.aprox.

A duração real (medida em segundos) de uma nota depende da f rmula de compasso e do andamento utilizado. Isso significa que a mesma nota pode ser execut da com a s r j conjunto da pauta e dos demais símbolos musicais. semínima. São também chamados de valores positivos. ou seja. semicolcheia. a longa. l l s compassos são delimitados na partitura por linhas verticais e determinam a compasso escolhido está diretamente associado ao estilo estrutura rítmica da música. com o dobro da duração da longa. . Em uma f rmula de compasso.Valores ou figuras musicais são símbolos que representam o tempo de duração das notas musicais. q As notas são mostradas na figura abaixo. o denominador indica em quantas partes uma semibreve deve ser dividida para obtermos uma unidade de tempo (na notação atual a semibreve é a maior duração possível e por isso todas as duraçõ são tomadas em es referência a ela). [editar]Representação Tempo e compasso . com o dobro da duração da semibreve. o tempo de uma mínima acrescentado ao de uma colcheia) usa um ponto a seguir -se nota. por ordem decrescente de duração. Elas são:semibreve. com o dobro da duração da breve e a máxima. s símbolos das figuras são usados para representar a duração do som a ser executado. colcheia. mínima. Cada nota tem metade da duração da anterior. Seguem-se alguns dos elementos que podemos encontrar numa partitura. m da música. ma valsa por exemplo tem o compasso 3/4 e um rock tipicamente usa o compasso 4/4. fusa e semifusa. uma semibreve iria ocupar todo o compasso. mas essas notas não são mais usadas na notação atual. Se pretendermos representar uma nota de um tempo e meio (por exemplo. a unidade de tempo tem duração de 1/4 da semibreve e o compasso tem 4 unidadesde tempo. Por isso também é chamada de pentagrama. das durações numerador define quantas unidades de tempo o compasso contém. o p l n o exemplo abaixo estamos perante um tempo de quatro por quatro". Antigamente existia ainda a breve.Ver artigo pri cipal: Simbologia da notação musical A notação musical padrão é escrita sobre uma pauta de cinco linhas. o Figuras musicais .regulam quantas unidades de tempo deve existir em cada m compasso. k representando uma peça musical é chamado de partitura. este caso.

é a clave que define qual a nota que ocupará cada linha ou espaço na pauta. Por exemplo. a pausa mais longa corresponde t exatamente ordem: duração de uma semibreve. v Alturas . isto é. A correspondência é feita na seguinte [editar]Representação u das alturas v w lave .a altura de cada nota é representada pela sua posição na pauta em referência x nota definida pela clave utilizada. o tempo em que o instrumento não produz som nenhum. as vozes gravesusam geralmente a clave de Fá.clave de Sol. clave de Fá. clave de . Ver artigo principal: Nota pontuada Pausas . Costuma dizer-se que a clave de Fá começa onde acaba a clave de Sol. ou seja.representam o silêncio.duração diferente em peças diferentes ou mesmo dentro da mesma música. As pausas sesubdividem também como as notas em termos de duração. como mostrado abaixo: . Nota pontuada é uma nota musical que é seguida com um ponto logo a sua frente. sendo chamados valores negativos. Este ponto adiciona metade do valor da nota que o precede. e um modo geral. Cada pausa dura o mesmo tempo relativo que sua nota correspondente. enquanto que as mais agudas usam a clave de Sol. Propõe toda a representação musical a uma que mais se adeque ao instrumento que a irá reproduzir. caso haja uma mudança de andamento.

pelo acidente aplicado que é um bemol. um Lá } quarta nota voltar a ser um Lá natural. primeira posição. pode-se dizer que um "Fá sustenido" (Fá#) é a mesma nota que um "Sol bemol" (Sol z ). Embora tenham nome diferente e } | ma vez que um sustenido ou bemol tenha sido aplicado a uma nota. dobrado bemol e um Fá dobrado sustenido. em que um ó tocado na segunda corda (Si). São representados sempre antes do símbolo da nota cuja altura será modificada edepois do nome das notas. devido s características de cada instrumento (e sua própria disposição da escala). uma nota Sol. o exemplo visto acima podemos notar que a terceira nota do primeiro compasso também é sustenida. y z m sustenido desloca a nota meio-tom acima (na escala). porém. que z } faz a nota retornar sua condição natural. devemos usar umbequadro. um bemol desloca a nota meio-tom abaixo e o dobrado bemol desloca o som um tom abaixo. cifras e tonalidades. um dobrado sustenido desloca o som um tom acima. seguinte. todas as o compasso . o bemol. todos os acidentes perdem o efeito e. deverão ser aplicados novamente. é equivalente a um ó tocado na terceira corda (Sol) na quinta posição. Se desejarmos anular o efeito de um acidente aplicado imediatamente antes ou na chave de tonalidade. como exemplo. o dobrado sustenido e o dobrado bemol. { Considere. embora o timbre seja diferente. o caso da guitarra.Deslocações de tom ou acidentes: o sustenido. se necessário. otimbre pode variar. pois o acidente ~ z aplicado nota anterior permanece válido e só é anulado pelo bequadro que faz a segundo compasso é semelhante a não ser o terceiro compasso. { notas de mesma altura manterão a alteração até o fim do compasso. Por exemplo.

piano. incluindo as variações de volume ( dinâmica) e tempo (cin tica). o som é executado com intensidade baixa mp . Chave ou tonalidade. A intensidade é forte. A intensidade é muito forte. assim como a maneira correta de articular as notas e separá-las em frases (articulação e acentuação). que não é mais que a associação de sustenidos ou bemóis €  representados junto clave. indicando a escala em que a música será expressa.    mf . Isso é chamado de dinâmica. ff . ‚ € ‚ a figura vemos a chave de tonalidade de uma escala de Lá maior.  acidentes são aplicados junto clave. respectivamente. [editar]Expressão Ver artigo principal: Expressão (música) Certos símbolos e textos indicam ao intérprete a forma de executar a partitura.ocupem posições diferentes na clave.forte. por isso os esta escala todas as notas Fá.    pp . os acidentes aplicados fazem com que as três notas soem exatamente iguais. a intensidade é moderada. os sustenidos ou bemóis aplicados na chave duram por toda a peça ou até que uma nova chave seja definida (modulação). a intensidade é mais baixa que no piano p . uma representação sem sustenidos ou bemóis. ƒ Símbolos de variação de volume ou intensidade crescendo e diminuindo.mezzo piano. [editar]Dinâmica musical A intensidade das notas pode variar ao longo de uma música. ó e Sol devem ser sustenidas.mezzo forte. A intensidade é indicada em forma de siglas que indicam expressões em italiano sob a pauta. volume deve permanecer no novo nível até que uma nova . será a escala de ó aior.pianissimo. Por  exemplo.fortissimo. Estes devem começar onde se deverá „ iniciar a alteração e esticar-se até … zona onde a alteração deverá ser interrompida. : em forma de sinais de maior (>) e menor (<) para sugerir o aumento ou diminuição de volume. a intensidade é moderadamente forte f . não tão fraca quanto o piano. Ao contrário dos acidentes aplicados ao longo da partitura.

A figura abaixo mostra um solo de trompa da Sinfonia número 5 de Tchaikovsk . mas não tanto quanto o rave m pouco menos lento que o Largo oderadamente rápido . s andamentos são os seguintes: Grave . intensamente.indicação seja dada. melancólico. como:com afeto.lento. ff. † [editar]Cinética musical ˆ ‡ Cinética usical (do grego kine movimento) ou agógica define a velocidade de execução de uma composição. etc) seja dada. andamento é indicado no início da Š música ou de um movimento e é indicada por expressões de velocidade em italiano. Esta partitura apresenta várias marcas de dinâmica. unto ao andamento. pode ser indicada a expressão com que a peça deve ser interpretada. nem rápido nem lento Ž Larghetto - Œ uito lento.Semelhante ao andante. bastando que uma nova indicação (p. mas um pouco mais acelerado ‘ Allegretto -  Andante -  Adagio - oderadamente lento oderado.É o andamento mais lento de todos  ‹        Largo - Andantino . como Allegro . Esta velocidade é chamada de andamento e ‰ indica a duração da unidade de tempo. A variação também pode ser brusca. etc.rápido ou addagio .

Andamento veloz e ligeiro Vivace ’ m pouco mais acelerado que o Allegro Presto . Presto confuoco .Velocidade moderada e entoando as notas como em uma canção.Lento e melancólico Notações de variação de tempo:  rallentando .Indica que o músico pode executar com pequenas variações de andamento ao seu critério. [editar] utras notações “ etorna ao andamento original. .Extremamente rápido e com expressão intensa. ” A tempo ou Tempo primo - Tempo rubato . Andante Cantabile .Indica que a execução deve se tornar gradativamente mais lenta    accelerando .Indica que a execução deve se tornar mais rápida.  Adagio Melancolico .É o andamento mais rápido de todos Alguns exemplos de combinações de andamento com expressões:    Allegro moderato oderadamente rápido.    Allegro .Andamento muito rápido Prestissimo .

permitindo aos músicos tocar o instrumento sem formação especializada. aior em alemão) aior ( – Exemplo de tablatura numérica para vihuela do livro "Orphenica L ra" de • iguel de š . acima das letras ou partituras de uma composição musical. São utilizadas principalmente na música popular. acompanhados da letra "m" minúscula. úmeros em vermelho (no original) indicam a parte vocal. As principais cifras são grafadas: ˜ A: nota lá ou acorde de Lá B: nota si ou acorde de Si C: nota dó ou acorde de : nota ré ou acorde de š Os acordes menores são grafados pelas letras acima. Anexo:Símbolos da notação musical moderna Origem: Wikipédia. indicando o acorde que deve ser tocado em conjunto com a melodia principal ou para acompanhar o canto. já que permite escrevê-las facilmente em formato ASCII. a enciclopédia livre. Ex: Cm indica um acorde de ™ ó menor. Esta notação tornou-se comum para partilhar músicas pela Internet. á outras alterações quando se utilizam tetracordes ou ó menor com š intervalos dissonantes. [editar]Cifras Ver artigo principal: Cifra (música) Cifra é um sistema de notação musical usado para indicar através de símbolos gráficos ou letras os acordes a serem executados por um instrumento musical (como por exemplo uma guitarra). Ex: Cm7 indica acorde de sétima. ˜ : nota sol ou acorde de Sol ˜ F: nota fá ou acorde de Fá œ ˜ ˜ E: nota mi ou acorde de i ˜ é ˜ ó aior aior aior aior aior ™ ˜ š › — Fuenllana (1554). por exemplo) em vez das notas.[editar]Tablatura Ver artigo principal: Tablatura A tablatura é uma notação que representa como colocar os dedos num instrumento (nos trastes de uma guitarra.

etc.(Redirecionado de Simbologia da notação musical) Esta é uma lista dos símbolos e termos utilizados em partituras na notação musical moderna. pausas. Linhas de compasso Usada para separar dois compassos. A pauta musical serve para escrever as partituras (feitas com notas. . claves. ž Índi [esconder] 1 Linhas 2 Figuras e pausas 3 Marcas de interrupç o 4 Claves 5 Acidentes e armaduras de clave 6 Fórmula de compasso 7 Articulaç o 8 Dinâmica 9 Acentos 10 Ornamentos 11 Oitavas 12 Marcas de pedal 13 Repetiç es e codas 14 Ver também 15 Ligaç es externas ¢ ¡   Ÿ [editar]Linhas Pauta ou Pentagrama São cinco linhas e quatro espaços.) Linhas e espaços suplementares São linhas que existem acima ou abaixo da pauta porque nem sempre as 5 linhas e 4 espaços são suficientes para receberem todas as notas da música e representam sons agudos (quando acima da pauta) e sons graves (quando abaixo da pauta).

Não é mais usada desde a música medieval.Linha de compasso dupla Usada para separar duas seç es da música. Duração: R × 4 Breve Arcaica. £ Linha de compasso tracejada Subdivide compassos. Duração: R × 2 . Não é mais usada desde a música medieval. Nota Duração Pausa Máxima Arcaica. [editar]Figuras e pausas ¤ Valores de duração de notas e Pausas não são definidas absolutamente. Duração R × 8 Longa Arcaica. Para efeito de definição a duração de uma tomada como uma "duração de referência" (R). Barra final Marca o fim de uma composição. mas são proporcionais semibreve será duração das demais notas e pausas. Não é mais usada desde a música medieval.

Semibreve É a figura usada atualmente como referência de tempo Duração: R Mínima Duração: R/2 Semínima Duração: R/4 Colcheia Duração: R/8 Semicolcheia Duração: R/16 Fusa Duração: R/32 Semifusa Duração: R/64 .

Cesura Indica que o músico deve silenciar completamente seu instrumento entre uma nota e a próxima. Nota pontuada O uso de pontos à direita da figura permite prolongar a duração de uma nota. indicando por quantos compassos deve manter a -se pausa. . Pausas também podem ser pontuadas da mesma forma que as notas. três pontos aumentam sete oitavos e assim por diante. para facilitar a leitura. o Sol3 está na segundalinha da pauta. [editar]Claves Claves definem a faixa de altura ou a tessitura que a pauta representa. [editar] arcas de interrupção Marca de respiração Em uma partitura vocal. indica o momento correto de fazer uma inspiração. Clave de Sol O centro da espiral define a linha onde ela pousa como o Sol3 (aproximadamente 392 Hz). Na posição mostrada.Quartifusa Uso extremamente raro Duração: R/128 Notas unidas linhas de união conectam grupos de colcheias e notas menores. Dois pontos aumentam três quartos da duração original. Um ponto aumenta a duração de uma nota em metade do tempo original. Compassos de espera Marcação abreviada de pausa.

Bemol e meio Abaixa a altura da nota que se segue em três quartos de tom. m oito ou quinze sobre a clave indica que a tessitura da pauta será elevada em uma ou duas oitavas respectivamente. em geral instrumentos de percussão. tal como uma bateria. As claves de ó. Bemol Abaixa a altura da nota que se segue em um semitom. Dois estilos de clave de percussão são mostrados aqui. ¥ ¦ ¥ [editar]Acidentes e armaduras de clave sua direita e de todas as notas na mesma posição na § Acidentes modificam a altura das notas pauta até o final do compasso corrente. e forma similar um oito ou quinze sob a clave rebaixa a tessitura em uma ou duas oitav as respectivamente. Cada linha ou espaço representa um i strumento diferente em um conjunto de n percussão. ou Fá2 (aproximadamente 175 Hz). Clave de percussão Usada para instrumentos sem altura definida.Clave de dó Esta clave indica qual linha representa o Dó central do piano. Nesta posição a quarta linha indica a nota Fá2. Duplo bemol Abaixa a altura da nota em seu nível em um tom(dois semitons). Fá e Sol podem ser modificadas por números de oitavas.Dó3 (aproximadamente 262 Hz). Clave de Fá A linha entre os pontos indica o Fá abaixo do Dó central do piano. Nesta posição é a terceira linha que assume a nota Dó3. .

clave. Meio sustenido Eleva a altura da nota que se segue em um quarto de tom. indicando quais notas têm sua altura modificada por bemóis ou sustenidos durante toda a música ou até que uma nova armadura de © ¨ clave seja utilizada. o tom da música é ó maior ou . Bequadro Cancela qualquer acidente prévio na mesma nota. Sustenido Eleva a altura da nota que se segue em umsemitom. Os exemplos mostrados estão em clave de sol.define a tonalidade da música. Se nenhum acidente for colocado junto Lá menor.Meio bemol Abaixa a altura da nota que se segue em um quarto de tom. Armadura de clave . Duplo sustenido Eleva a altura da nota em seu nível em umtom(dois semitons). Sustenido e meio Eleva a altura da nota que se segue em três quartos de tom.

Mi# e Si#. Tonalidades diferentes são indicadas pelo número de acidentes. Dó#. Marca de metrônomo Escrita no início da partitura. Tonalidades diferentes são indicadas pelo número de acidentes. Sol# e Ré#). Sol#. ou seja Fá#. [editar]Fórmula ª de compasso A marcação de Tempo define a métrica das notas. Os sustenidos são acrescentados de acordo com a sequência do ciclo das quintas. se os dois primeiros bem são usados (Si e Mi ). Por exemplo. ou seja Si . ou que a pulsação é de 120 batidas por minuto (120 BPM). [editar]Articulação « . Tempo 2/2 Indica um tempo de 2/2. Dó#. Por exemplo 4/4 indica que há quatro pulsos por compasso e a semínima (1/4 de uma semibreve) é a unidade de tempo. Ré . Fórmula de compasso O númerador indica o tamanho do compasso em batidas oupulsos. Armadura com sustenidos Eleva a altura de todas as notas indicadas pelos sustenidos nas posiç es indicadas junto à clave e as notas de mesmo nome em qualquer oitava.Armadura com bemóis Abaixa a altura de todas as notas indicadas pelos bemóis nas posiç es indicadas junto à clave e as notas de mesm nome em qualquer oitava. Dó e Fá . em batidas por minuto. a ma indica que rca 120 unidades de tempo (semínimas) ocupam um minuto. a duração dos compassos e a pulsação da composição. indica precisamente a duração de uma unidade de tempo (ou de um pulso). Mi . Neste exemplo. Por exemplo. Os bemóis são o acrescentados de acordo com a sequência do ciclo das quartas. ¬ Tempo quaternário Este é o tempo mais usado e representa abreviadamente uma fórmula de 4/4. se os quatro primeiros sustenidos são usados (Fá#. Ré#. O denominador indica qual valor de nota (em fraç es de uma semibreve) serve de referência de tempo para o pulso. Lá . Lá#. a tonalidade é Mi maior ou Dó# menor. a óis tonalidade é Si maior ou Sol menor. Sól .

[editar] ® inâmica inâmica musical é a forma como a intensidade ou volume de som varia ao longo da música. A de valor é a união de duas ou mais notas da mesma altura e mesmo nome. Marca de fraseado Indica como as notas devem ser ligadas para formar uma frase. Arpejo. Tercina Condensa três notas na duração que normalmente seria ocupada por apenas duas. Se as notas forem unidas por uma barra de ligação. as chaves ao lado do número podem ser omitidas. A execução varia de acordo com o instrumento. articulação e de frase ou fraseado. . Acorde Três ou mais notas tocadas simultaneamente. Harpejo ou arpeggio Como um acorde. A ligadura de frase ou fraseado liga três ou mais notas de nomes diferentes. Glissando Uma variação contínua de altura entre os dois extremos. mas as notas não são tocadas simultaneamente. em que um certo número de notas é condensado na duração da maior potência de dois menor que aquelenúmero. Grupos maiores podem ser formados e recebem o nome genérico de quiálteras. seis notas tocadas na duração que seria ocupada por quatro notas. A ligadura de articulação liga duas notas de nomesdiferentes. As duraç es das notas são somadas e ela é tocada como uma única nota.mas sim uma de cada vez em seqüência. ­ Legato Notas cobertas por este símbolo devem ser tocadas sem nenhuma interrupção como se fossem uma só.Ligadura A ligadura é um sinal de forma semicircular que se coloca acima ou abaixo das notas para ligar sons. Existem 3 tipos de ligadura: valor. Por exemplo. Se apenas duas notas são tocadas isso é chamado de intervalo.

. Sforzando Denota um aumento súbito de intensidade. Forte Execução com intensidade elevada. mas ligeiramente mais forte que o piano. Mezzo-piano Suave. Piano Suave. Mezzo-forte Metade da intensidade do forte.Pianissimo Execução muito suave. Fortissimo Muito forte.

Crescendo Um crescimento gradual do volume. Na prática há uma diminuição no tempo da nota. Pode ser estendida como o crescendo. Pizzicato Uma nota de um instrumento de corda com arco. [editar]Acentos Acentos indicam como notas individuais devem ser tocadas. Esta marca pode ser estendida ao longo de muitas notas para indicar que o volume crescegradualmente ao longo da frase musical. Acento A nota deve ser atacada com vigor e suavizada em seguida. Staccato A nota é destacada das demais por um breve silêncio. Staccatissimo A nota é mais curta ficando mais separada das demais. . em que a corda é pinçada ao invés de tocada com o arco. Literalmente significa "destacado". A combinação de vários símbolos pode indicar com mais precisão a execução esperada. Snap pizzicato (pizzicato Bartók) Em um instrumento de corda indica que a corda é muito esticada longe do corpo do instrumento e solta para provocar um estalo. Diminuendo Uma diminuição gradual do volume.

durante toda a duração da nota (forma geralmente tocada. A fermata também pode aparecer sobre pausa. ou portamento em que cada nota é tocada pelo tempo normal. e não pela nota real. o semitom inserido na nota é acima da nota normal e o mordente é chamado de superior. como o marcato mas levemente ligada às notas vizinhas. Na forma da figura é chamado de mordente inferior. [editar]Ornamentos Ornamentos provocam diversas alterações na altura. ¯ Tenuto Uma nota sustentada. A combinação de um tenuto com um staccato produz um "portato". mas na descida do arco. ou sobre a barra de compasso. Ex: no Barroco.Harmônica natural Tocada em um instrumento de corda pela divisão suave da corda em fraç es da série harmônica. Trilo Uma alternância rápida entre a nota especificada e o tom ou semitom imediatamente mais agudo. Produz um timbre diferente da execução normal. indicando uma cesura.) ue Mordente A execução da nota especificada seguida do semitom abaixo do especificado e a volta à altura normal. pode variar consoante o estilo da peça. tendo sua duração original prolongada ao gosto do executante. Giù arco Como o anterior. Fermata Uma nota sustentada indefinidamente. duração ou forma de execução de cada nota. Sull'arco Em um instrumento de corda. geralmente começa se o trilo pela nota acima da q está escrita. indicando uma suspensão. durante o valo da nota Equivale a tocar três notas ligadas no r tempo do valor da nota. a nota é produzida pela subida do arco. . Sem a linha vertical.

mas a nota ornamental é tocada muito rapidamente e não chega a "roubar" metade do tempo da nota principal. que transforma a execução da nota marcada como se fosse um mordente superior e um inferior nesta ordem. de acordo com a duraç da nota. Notas abaixo da linha pontilhada são tocadas uma oitava acima do escrito. [editar] arcas de pedal . Notas abaixo da linha pontilhada são tocadas uma oitava abaixo do escrito. Sua execução é feita ão tocando-se a nota acima da marcada. acciaccatura Semelhante à appoggiatura.Grupetto O grupetto é uma figura(ornamento musical) que se parece com um "S" deitado. Oitavas Ottava alta Ou oitava acima. Quindicesimabassa Notas abaixo da linha pontilhada são tocadas duas oitavas abaixo do escrito. Quindicesima alta Notas abaixo da linha pontilhada são tocadas duas oitavas acima do escrito. appoggiatura A primeira metade da duração da nota principal é tocada com a altura da nota ornamental. a nota abaixo da marcada e então a nota marcada novamente. Ottavabassa Ou oitava abaixo. seguindo com a nota marcada. O tempo da execução do grupetto deve ser o mesmo tempo da nota marcada.

a marca à direita faz retornar para o início da música. a execução passa para a segunda chave. Chaves de volta Denotam que uma passagem repetida deve ser tocada de forma diferente a cada vez. Libera pedal Indica ao pianista que solte o pedal de sustentação. As marcas em V invertido indicam que o pedal deve ser liberado brevemente e apertado novamente. [editar]Repetições e codas Tremolo Uma nota repetida rapidamente. Se não houver uma marca à esquerda. Pode haver variaçãoes para uma terceira repetição e assim sucessivamente. Inicia pedal Indica ao pianista que pise no pedal de sustentação. A chave 1 é tocada antes da rep etição.Marcas de pedal usadas pelos pianistas. A linha inferior indica que o pedal deve permanecer abaixado por todas as notas em que ela se encontra. Se a marca está entre duas notas então elas devem ser alternadas rapidamente. . Simile Indica que os grupos precedentes de compassos ou tempos devem ser repetidos. Marcas de repetição ou rittornello Delimitam uma passagem que deve ser tocada mais de uma vez. o trecho anterior é repetido e quando chega novamente ao mesmo ponto. Marca de pedal variável Denota o uso freqüente do pedal de sustentação.

Só é usada depois que a música já foi executada uma vez e uma indicação D. Se seguido poral fine indica que a música só deve ser repetida até a marca fine. al coda foi seguida. freqüentemente indica voltar ao início da peça. Em obras extensas. Se for seguida por alcoda a música deve ir até a marca de coda (ver abaixo) e pular para o trecho final. É segu por al fine ou al ido coda.C. da mesma forma que da capo. Segno Marca usada com dalsegno.Da capo Indica que o músico deve repetir a última parte. indicada pelo mesmo sinal. alcoda ou D.S. Dal segno Indica que a execução deve ir para o segno mais próximo. Coda Indica um pulo para a frente na música até a passagem final. .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful