Você está na página 1de 72

SEGURE O PORTUGUÊS

Não seja mais motivo de piada

Manual Prático de Língua Portuguesa


à Prova de Erros
J. Jerry Tononi
Ilustrações de Joci Valim

SEGURE O PORTUGUÊS
Não seja mais motivo de piada

Manual Prático de Língua Portuguesa


à Prova de Erros

1ª edição

Vitória
Huapaya
2011
Nenhuma parte desta obra pode ser reproduzida ou duplicada sem
autorização expressa do autor.
© 2011 by Autor

EDITOR – raoni@3mgm.org
Raoni Huapaya (3mgm)

PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO – joanazucolotto@gmail.com


Joana Zucolotto (kzdesign)

ARTE DA CAPA – maria@interacaodesign.com.br


Maria Rodrigues Stein (Interação Design)

ILUSTRAÇÕES - valimcandido@uol.com.br
Joci Valim

REVISÃO
J. Jerry Tononi e Joci Valim

Impresso no Brasil.
Printed in Brazil.
Tiragem: 1000 exemplares
Foi feito o depósito legal.

Catalogação na fonte “Docere, delectare et movere.”


Biblioteca Pública do Estado Espírito Santo (Ensinar, agradar e comover.)
Tononi, J. Jerry.
Segure o português: não seja mais motivo de piada/ J. Jerry Tononi. – 1. ed. Marco Túlio Cícero – 106 a.C. - 43 a.C.
Vitória: Huapaya, 2011.
144 p.; 14x18cm

ISBN 978-85-64718-00-5

1. Língua Portuguesa. 2. Gramática. 3. Ortografia. I. Tononi, J. Jerry. II. Título


CDD 808.606
CDU 806.90 (044.4)
A José Carlos,
pelas sementes;
a Solange e a Miguel,
pela semeadura;
e aos que, direta ou indiretamente,
ajudaram na colheita.
SUMÁRIO

Prefácio ............................................................................................................. 13
Crase – Parte 1 ............................................................................................... 15
Crase – Parte 2 ............................................................................................... 20
Crase – Parte 3 ............................................................................................... 23
Crase – Parte 4 ............................................................................................... 27
Crase – Parte 5 ............................................................................................... 30
Crase – Parte 6 ............................................................................................... 34
Concordância Nominal – Parte 1 ............................................................ 39
Concordância Nominal – Parte 2 ............................................................ 43
Concordância Nominal – Parte 3 ............................................................ 46
Concordância Nominal – Parte 4 ............................................................ 49
Concordância Verbal – Parte 1 ................................................................. 55
Concordância Verbal – Parte 2 ................................................................. 58
Concordância Verbal – Parte 3 ................................................................. 61
Concordância Verbal – Parte 4 ................................................................. 64
Concordância Verbal – Parte 5 ................................................................. 67
Concordância Verbal – Parte 6 ................................................................. 70
Vírgula – Parte 1 ............................................................................................ 75
Vírgula – Parte 2 ............................................................................................ 78
Vírgula – Parte 3 ............................................................................................ 81
Vírgula – Parte 4 ............................................................................................ 84
Colocação Pronominal – Parte 1 ............................................................. 89
Colocação Pronominal – Parte 2 ............................................................. 92
Ortografia – Parte 1 ..................................................................................... 97 Prefácio
Ortografia – Parte 2 ................................................................................... 100
Ortografia – Parte 3 ................................................................................... 103
Ortografia – Parte 4 ................................................................................... 106 Certamente por não saber a língua portuguesa como gostaria, mas desejoso em
Ortografia – Parte 5 ................................................................................... 109 conhecê-la e em difundi-la, ocorreu-me a ideia de realizar um curso (Segure o
Ortografia – Parte 6 ................................................................................... 112 Português) para os profissionais da Banestes Seguros. Com o perdão do clichê,
Acentuação Gráfica – Parte 1 ................................................................. 117 o trocadilho Segure/Seguros não é mera coincidência. E comecei a pensar em
Acentuação Gráfica – Parte 2 ................................................................. 119 quem poderia ministrá-lo com a objetividade requerida para um treinamento
Acentuação Gráfica – Parte 3 ................................................................. 121 destinado apenas ao público interno da seguradora, quando recebi a sugestão
Acentuação Gráfica – Parte 4 ................................................................. 125 do nome do professor J. Jerry Tononi. Isso, em meados de 2008. O sucesso
desse curso incentivou a publicação do livro “Segure o Português – Não seja
(O) Porquê – Parte 1 .................................................................................. 129
mais motivo de piada.”
(O) Porquê – Parte 2 .................................................................................. 133
Gabarito .......................................................................................................... 136 Com metodologia bastante diferenciada, “Segure o Português – Não seja mais
Bibliografia .................................................................................................... 140 motivo de piada” consegue, com extrema competência, aliar o ensinamento
dessa tão complexa língua a situações práticas, que envolvem, até mesmo,
aspectos referentes a relacionamento interpessoal. Ademais, contribuirá
sobremaneira para melhorar a eficácia da comunicação oral e escrita entre
todos os que utilizarem desse formidável instrumento de propagação de
conhecimento, o livro.

No que concerne à concepção da metodologia utilizada, “Segure o Português


– Não seja mais motivo de piada” parte do princípio do ensino de regras
gramaticais bem simples, como forma de evitar erros mais grosseiros. Para
despertar maior interesse e participação, essa obra se organiza em módulos
bem objetivos, que se dividem em três partes: apresentação do conteúdo,
atividades e “dicas” (sem necessariamente ter qualquer relação com a matéria
constante do respectivo módulo).

Por derradeiro, “Segure o Português – Não seja mais motivo de piada” consolida
e corrobora o registro de uma boa experiência obtida, bem como democratiza,
ao máximo possível, a difusão da nossa língua pátria. Absolutamente se
revelará um sucesso, graças, novamente, à capacidade de ensinar do professor
Jerry.

José Carlos Lyrio Rocha


Segure o Português - J. Jerry Tononi Crase - Parte 1

CRASE - Parte 1

O termo crase provém do grego krasis e tem o sentido de “fusão”,


“junção”. Em língua portuguesa, a crase ocorre com as vogais
idênticas A + A. Essa contração é indicada mediante o acento
grave (à).

Eis um tipo de fusão da preposição A com outro A:


1. Preposição A + artigo definido feminino A.
Ex.: Hoje não vou a + a empresa. = Hoje não vou à empresa.

Como regra geral, ocorrerá crase se o termo anterior exigir a


preposição A e o elemento seguinte admitir a vogal A(s). Caso não
haja uma dessas condições, não se deve usar o acento indicador
de crase.
Ex.: Conheço a diretora. / Não me referi a ele.

Observe atentamente as cinco situações abaixo. Em cada frase,


GIMEL (bumerangue) → C
A forma gráfica da letra C deriva do hieróglifo explica-se o porquê do uso da vogal A depois e antes de cada
egípcio que representava um bumerangue. No termo. Basta entender como se dá a contração de duas vogais
latim antigo, o C correspondia aos sons /k/ e /g/. A para, assim, evitar a “decoreba” da maioria das regras e dos
Em fenício, a letra gimel correspondente significava “macetes”.
“bumerangue” ou “camelo”.
C, de crase.

14 15
Segure o Português - J. Jerry Tononi Crase - Parte 1

Situação 1 Situação 3

A (Quem se refere, refere-se


Não há vogal A. (Quem apresenta,
A alguém ou A alguma coisa.
apresenta algo ou alguém. - Afirmação
- Afirmação para saber se o
para saber se o verbo APRESENTAR exige
verbo REFERIR exige A.)
A.)


Alguns funcionários se referiram (A + ____) a você.
Ninguém apresentou (____ + A) a solução do problema.


Não há outra vogal A.
A (“A solução do problema foi
(“Você precisa de algo?”
ignorada.” - Nessa oração fictícia, o
- Nessa oração fictícia,
termo SOLUÇÃO exige A antes dele.)
nota-se que o termo VOCÊ
não exige A antes dele.)
Situação 4
Situação 2
A (Quem vai, vai A algum lugar. - Afirmação
para saber se o verbo IR exige A.)
A (Quem diz algo, diz algo A alguém. - Afirmação

para saber se o verbo DIZER exige A.)
Nas férias, iremos (A + ____) a Marilândia.


Não direi nada (A + ____) a Vossa Excelência.
Não há outra vogal A. (“Marilândia

localiza-se no norte do Espírito
Não há outra vogal A. (“Vossa Excelência
Santo.” - Nessa oração fictícia, o nome
está ocupado?” - Nessa oração fictícia, a
MARILÂNDIA não exige A antes dele.)
expressão VOSSA EXCELÊNCIA não exige A
antes dela.)

16 17
Segure o Português - J. Jerry Tononi Crase - Parte 1

Situação 5 a) a-a
b) à-à
c) à-a
A (Quem vai, vai A algum lugar. - Afirmação
d) a-à
para saber se o verbo IR exige A.)

QUESTÃO 3
Nas férias, iremos (A + A) à cidade de Marilândia.
Assinale a alternativa em que o emprego da crase não está correto

nos termos destacados.
A (“A cidade de Marilândia é um município
do Espírito Santo.”- Nessa oração fictícia, a
a) É justa a alusão feita às determinações do diretor.
expressão CIDADE DE MARILÂNDIA exige
b) Refiro-me à certa questão proposta pelo professor.
A antes dela.)
c) Devido à chuva, não pudemos sair.
d) Esta avenida é paralela à rua “X”.

ATIVIDADES DICAS
QUESTÃO 1
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas da Grafia Pronúncia correta Jamais diga
frase apresentada. Subsídio /subssídio/ /subzídio/
Dada _____ falta de recursos, solicitamos _____ Diretoria _____ Curriculum vitae /currículum víte/ /currículo vitai/
suspensão da campanha. Detectar /detectar/ /detetar/
Intoxicação /intoksicação/ /intochicação/
a) à-à-a
b) a-à-à Rubrica /rubrica/ /rúbrica/
c) a-a-à
d) a-à-a

QUESTÃO 2
Assinale a alternativa que completa corretamente a frase:
Agradeço _____ todos _____ oportunidade para manifestar minha
opinião.

18 19
Segure o Português - J. Jerry Tononi Crase - Parte 2

QUESTÃO 5
Marque a alternativa que preenche corretamente as lacunas das
frases adiante:

I. Enviei dois ofícios _____ Vossa Senhoria.


II. Dirigiam-se _____ casa das máquinas.
III. A entrada é vedada _____ toda pessoa estranha.

CRASE - Parte 2 a) a-a-à


b) a-à-a
c) à-a-à
Segue outro tipo de fusão da preposição A com outro A: d) à-à-a

2. Preposição A + vogal inicial dos pronomes demonstrativos QUESTÃO 6


AQUELE(S), AQUELA(S) e AQUILO. Escolha a alternativa que preenche corretamente as lacunas a
Ex.: Referia-se a + aquele funcionário = Referia-se àquele seguir.
funcionário.
I. Nunca vi um acidente igual _____.
II. Sempre vou _____ loja para comprar roupas.
ATIVIDADES III. Na audiência, diga a verdade, mas limite-se _____ que lhe
perguntarem.
QUESTÃO 4 IV. Quero uma moto igual _____ que estava à venda na exposição.
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas da
frase apresentada. a) àquele - àquela - àquilo - àquela
O funcionário recorreu _____ mesmas autoridades, para chegar b) aquele - aquela - aquilo - àquela
_____ solução mais cômoda. c) àquele - aquela - àquilo - àquela
d) aquele - àquela - àquilo - àquela
a) as - àquela
b) às - aquela
c) às - àquela
d) as - aquela

20 21
Segure o Português - J. Jerry Tononi Crase - Parte 3

DICAS

Grafia Pronúncia correta Jamais diga


Análise /análize/ /análisse/
Máximo /mássimo/ /máksimo/
Pneu /p’neu/ /peneu/
Prazerosamente /prazerosamente/ /prazeirosamente/
CRASE - Parte 3
Têxtil /têstil/ /téstil/

Como já dito, se houver o domínio da aplicação prática do acento


indicador de crase, não há necessidade de “macetes”. Não se
precisa decorar que, antes de substantivos masculinos, verbos e
maioria dos pronomes, não se emprega esse acento.

Neste módulo, serão apresentados casos em que a crase é


facultativa, como em antes de nomes próprios femininos e
pronomes possessivos femininos. Deve-se perceber que basta
apenas empregar a regra principal do uso da crase para evitar
erros “grosseiros”.

A (Quem envia, envia algo A alguém -


Afirmação para saber se o verbo ENVIAR
exige A.)

Enviei a proposta (A + ____) a Solange.

Não há outra vogal A. (“Solange é muito
competente.” - Nessa oração fictícia,
nota-se que o nome Solange não exige
A antes dele, por não haver intimidade.)

22 23
Segure o Português - J. Jerry Tononi Crase - Parte 3

A (Quem envia, envia algo A alguém. - Afirmação ATIVIDADES


para saber se o verbo ENVIAR exige A.)
↑ QUESTÃO 7
Enviei flores (A + A) à Solange. Assinale a letra correspondente à alternativa que preenche
↓ corretamente as lacunas da frase apresentada.
Há outra vogal A. (“A Solange está feliz.” - Nessa O relatório refere-se _____ últimas prestações de contas, e chega
oração fictícia, nota-se que o nome Solange exi- _____ insinuar que erros existem há muito tempo.
ge A antes dele, por haver intimidade.)
a) às - à
A (Quem se refere, refere-se A alguém – Afirmação b) às - a
para saber se o verbo REFERIR exige A.) c) as - à
d) as - a

Referi-me (A + _____) a minha diretora.
QUESTÃO 8

Assinale a alternativa que completa corretamente a frase:
Não há outra vogal A. (“Minha diretora viajou
Quanto _____ reavaliação do esquema, fica _____ decisão _____
ontem.” - Nessa oração fictícia, nota-se que,
critério do governo.
antes do termo MINHA, não se usou a vogal
A.)
a) a-à-a
b) a-à-à
A (Quem se refere, refere-se A alguém - Afirmação
c) à-à-a
para saber se o verbo REFERIR exige A.)
d) à-a-a

Referi-me (A + A) à minha diretora.
QUESTÃO 9

Idem à questão anterior.
Há outra vogal A. (“A Minha diretora viajou
Estava _____ ponto de recorrer _____ toda a família, que, aliás, estava
ontem.” - Nessa oração fictícia, nota-se que,
disposta _____ ajudá-la.
antes do termo MINHA, usou-se a vogal A.)
a) a-à-à
b) à-à-a
c) a-a-à
d) a-a-a

24 25
Segure o Português - J. Jerry Tononi Crase - Parte 4

DICAS

Grafia Pronúncia correta Significado


Sic /sik/ Desse modo
Sine qua non /sine qüa non/ Sem a qual não
Ab initio /ab início/ Desde o começo
Ad hoc /adóc/ Para isso ou esse caso
CRASE - Parte 4
Ad litteram /ad líteram/ Ao pé da letra

Veja abaixo os casos em que se deve verificar se há ou não crase.


Trata-se de duas situações (com o pronome demonstrativo A e o
pronome relativo QUAL e flexões) muito comuns e dependem de
uma análise mais cuidadosa.

A (Quem pergunta, pergunta algo A alguém - Afirmação


para saber se o verbo PERGUNTAR exige A.)

Perguntarei (àquela) à que chegar por último.

A (Há outra vogal A implícita no pronome
AQUELA.)

A (Há outra vogal A antes do pronome


QUAL.)

Muitas funcionárias (A + A) às quais ele fez referência viajaram.

Há outra vogal A exigida pelo termo
REFERÊNCIA. (Quem faz referência, faz
referência A alguém ou A algo.)

26 27
Segure o Português - J. Jerry Tononi Crase - Parte 4

ATIVIDADES DICAS

QUESTÃO 10 Grafia Pronúncia correta Significado


Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas da
Apud /ápud/ Citação da citação
frase apresentada.
Não compreendo seu comportamento; você prometeu _____ mim Data venia /data vênia/ Com sua licença
que não voltaria _____ falar nesse assunto. Grosso modo /grosso modo/ Em geral
Lato sensu /lato sênsu/ Em sentido amplo
a) a-à Pro rata /pró rata/ Em proporção
b) a-a
c) à-à
d) à-a

QUESTÃO 11
Idem à questão anterior.
Em poucos instantes, o menino entregou-se _____ reflexões mais
sérias e colocou-se _____ disposição do diretor.

a) às - à
b) às - a
c) as - à
d) as - a

QUESTÃO 12
Idem à questão anterior.
Acostumado _____ dirigir-se _____ funcionárias em tom deselegante,
viu-se sem auxílio quando entregou o relatório.

a) à - às
b) a - as
c) à - às
d) a - às

28 29
Segure o Português - J. Jerry Tononi Crase - Parte 5

A (Quem chega, chega A algum lugar.


- Afirmação para saber se o verbo
CHEGAR exige A.)

Os marinheiros chegaram (A + _____) a terra.

Não há outra vogal. (“Estamos
em terra.” - Nessa oração fictícia,
CRASE - Parte 5 nota-se que a palavra TERRA,
sozinha, não exige A antes dela.)

Atente a mais exemplos em que não se precisa “decorar” regras


quanto ao uso do acento indicador de crase. Vale lembrar que o Os marinheiros chegaram (A + A) à terra dos pais deles.
uso desse acento é desnecessário antes de palavras masculinas. ↓
Há outra vogal. (“Estamos nA
A (Quem se dirige, dirige-se A terra de nossos pais.” - Nessa
alguém. - Afirmação para saber se oração fictícia, nota-se que a
o verbo DIRIGIR exige A.) palavra TERRA, acompanhada
↑ da expressão “de nossos pais”,
Os funcionários se dirigiram (A + _____) a pessoas estranhas. exige A antes dela.)

Não há outra vogal. (Isso Observação: Os comentários dos dois últimos exemplos citados
ocorre, pois o termo A aparece valem também para o vocábulo CASA.
sem S antes de uma palavra
no plural.)
ATIVIDADES

Para a resolução destes exercícios, leia antes as dicas ao final deste


módulo. Lá há particularidades quanto ao uso da crase. Lembre-
se de que empregar corretamente o acento indicador de crase
significa, às vezes, não empregá-lo.

30 31
Segure o Português - J. Jerry Tononi Crase - Parte 5

QUESTÃO 13 DICAS
Assinale a alternativa correta quanto ao emprego da crase:

a) Ele ficou à ver navios. Não escreva Use Regra


b) Voltamos cedo a casa dos ex-funcionários. Entre palavras repeti-
Uma à uma Uma a uma
c) Não vou a festas toda semana. das, não se usa o acen-
d) Daqui à uma semana terminarei o curso. Cara à cara Cara a cara
to indicador de crase.
Partiram a três Partiram há Na indicação de tempo
QUESTÃO 14
A frase em que o acento grave indica corretamente a ocorrência semanas. três semanas. passado e de futuro,
de crase é: Partirão daqui há Partirão daqui a usam-se HAVER e A,
três semanas. três semanas. respectivamente.
a) Ele deve muito aos pais, que sempre lutaram ombro à
ombro para garantir-lhe um bom tratamento médico.
b) Puseram a vítima e o acusado frente à frente, para o
possível reconhecimento do agressor.
c) Acompanhou-o passo à passo durante sua estada no
Brasil.
d) Ele sempre vem a pé, por isso costuma atrasar-se.

QUESTÃO 15
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas das
seguintes orações:

I. Daqui _____ alguns anos tudo estará mudado.


II. _____ dias está desaparecido.
III. Vindos de locais distantes, todos chegaram _____ tempo _____
reunião.

a) a - há - a - à
b) a - a - há - a
c) à - a - a - há
d) a-à-a-a
32 33
Segure o Português - J. Jerry Tononi Crase - Parte 6

ATIVIDADES

QUESTÃO 16
Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas em:
_____ duas horas estamos _____ espera de sermos apresentados
_____ quele escritor.

a) a -à-a
CRASE - Parte 6 b) há - à - a
c) há - à - à
d) a - há - a
Neste módulo final sobre crase, citam-se os casos em que sempre
ocorrerão o acento grave. QUESTÃO 17
Assinale a alternativa que completa corretamente a frase:
Circunstâncias femininas: _____ noite, todos os moradores voltaram _____ fábrica e só
deixaram o serviço _____ uma hora da manhã.
☐ Tempo: O funcionário chegou ao escritório à tarde e saiu
às 19 horas. a) há - à - à
☐ Modo: O funcionário chegou ao escritório às pressas. b) a-a-a
☐ Lugar: O funcionário chegou ao escritório e se sentou à c) à-à-à
direita na sala. d) à - a - há
Observação: Nas circunstâncias femininas de tempo, inclui-se a QUESTÃO 18
indicação de horas. Ex.: Ele saiu do escritório à meia-noite. Assinale a alternativa incorreta quanto ao emprego do acento
indicativo de crase:
Expressões femininas:
a) Na primavera, à tardinha, quando o sol se põe, o céu se
☐ à + palavra feminina + de (à moda de; à espera de; à tinge de tons violáceos.
procura de; à mercê de; à semelhança de) b) O pai estava à janela esperando ansiosamente pelo
☐ à + palavra feminina + que (à medida que; à proporção regresso do filho.
que) c) O médico enfatizou que o remédio deveria ser tomado
gota à gota.

34 35
Segure o Português - J. Jerry Tononi Crase - Parte 6

d) Às oito horas, todos se encontraram no bar para come-


morar.

DICAS

Expressão Significado Observação


No singular e com
À custa de Na dependência de
crase
Despesas com No plural e sem
As custas de
processo crase
Indicação de No plural e sem
As vezes
oportunidade crase
Circunstância de No plural e com
Às vezes
tempo crase

36 37
Segure o Português - J. Jerry Tononi Concordância Nominal – Parte 1

CONCORDÂNCIA NOMINAL - Parte 1

A partir deste módulo, o objetivo principal é evitar erros sérios


de concordância nominal, sem “decoreba” e sem o auxílio de
“macetes”.

A princípio, é preciso identificar substantivo e pronome


substantivo. Aquele nomeia os seres em geral, enquanto este
substitui/representa um substantivo.

☐ O diretor (substantivo) chegou.


☐ Ele (pronome substantivo) chegou.

☐ Convidei Miguel (substantivo) para a reunião.


☐ Convidei-o (pronome substantivo) para a reunião.

REGRA 1

Atitude 1: Identificar o substantivo/pronome substantivo.


NUM (serpente) → N Por _____ que sejam as consequências, essa é a única tentativa
O N teve origem a partir do desenho de uma
serpente, de acordo com a forma do hieróglifo
possível. (pior)
egípcio. Em língua semítica, pronuncia-se num e
em grego ni. Atitude 2: Efetuar a concordância com o substantivo.
N, de nominal.

38 39
Segure o Português - J. Jerry Tononi Concordância Nominal – Parte 1

Por PIORES que sejam as consequências, essa é a única tentativa ATIVIDADES


possível. (pior)
QUESTÃO 1
REGRA 2 Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas da
frase, na sequência.
Caso o vocábulo não se refira a um substantivo ou a um Regina estava _____ indecisa quanto a mandar as faturas _____ às
pronome substantivo, ele ficará INVARIÁVEL. notas fiscais e se _____ folha bastaria para o bilhete.

Atitude 1: Identificar o termo a que se refere a palavra que se a) meia - anexas - meia
pretende fazer concordância. b) meio - anexo - meio
c) meia - anexo - meio
☐ A funcionária estava _____ nervosa durante a reunião. d) meio - anexas - meia
(meio)
☐ Ele tomou _____ garrafa de vinho. (meio) QUESTÃO 2
☐ A documentação segue _____ . (anexo) Assinale a única concordância nominal indicada entre parênteses
☐ As mulheres falam _____ . (bastante) não aceita pela norma culta.
☐ Na prova, havia _____ questões de concordância. (bastante)
a) Essa entidade beneficente está aceitando até óculos _____.
Atitude 2: Realizar a concordância quando o termo se referir a um (velhos)
substantivo/pronome substantivo; se isso não ocorrer, a palavra b) Esses diretores não costumam aceitar nossas
permanecerá invariável. reivindicações, _____ que sejam elas. (quaisquer)
c) _____ reclamações foram feitas sobre o descaso das
1. A funcionária estava MEIO nervosa durante a reunião. autoridades. (Bastantes)
(meio) d) Veio _____ ao requerimento a planta da casa a ser
reformada. (anexo)
2. Ele tomou MEIA garrafa (substantivo) de vinho. (meio)
QUESTÃO 3
3. A documentação (substantivo) segue ANEXA. (anexo) Assinale a alternativa que completa corretamente os espaços
abaixo.
4. As mulheres falam BASTANTE. (bastante) Ainda _____ furiosa, mas com _____ violência, proferia _____ injúrias
para escandalizar os mais arrojados.
5. Na prova, havia BASTANTES questões (substantivo) de
concordância. (bastante)
40 41
Segure o Português - J. Jerry Tononi Concordância Nominal – Parte 2

a) meia - menas - bastante


b) meia - menos - bastantes
c) meio - menos - bastantes
d) meio - menos - bastante

DICAS

Palavras/expressões CONCORDÂNCIA NOMINAL - Parte 2


invariáveis Exemplos
Alerta Os funcionários ficaram ALERTA. Vale relembrar, neste módulo, a regra básica já aprendida e
A sós Preciso ficar A SÓS com você. ratificar que, se ela for aplicada, não há necessidade de memorizar
Em anexo Seguem EM ANEXO os relatórios. a maioria das regras sobre concordância nominal.
Menos Havia MENOS mulheres na sala.
REGRA 1

Atitude 1: Identificar o termo a que se refere a palavra que se


pretende fazer concordância.

☐ A camisa está ______. (caro)


☐ A camisa custou ______. (caro)

☐ Aquelas mercadorias estão _____. (barato)


☐ Aquelas mercadorias custaram _____. (barato)

Atitude 2: Realizar a concordância quando o termo se referir a um


substantivo/pronome substantivo; se isso não ocorrer, a palavra
permanecerá invariável.

☐ A camisa está CARA. (caro)


☐ A camisa custou CARO. (caro)

42 43
Segure o Português - J. Jerry Tononi Concordância Nominal – Parte 2

☐ Aquelas mercadorias estão BARATAS. (barato) a) Algumas pessoas pagam CARO por internações em
☐ Aquelas mercadorias custaram BARATO. (barato) hospitais particulares.
b) São muito BARATAS as estadas em alguns hotéis.
c) Ao meio-dia e MEIO, alguns funcionários já estão cansados.
ATIVIDADES d) ANEXAS ao boletim, os pais receberão as avaliações.

QUESTÃO 4
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas da DICAS
frase, na sequência.
A entrada para o cinema foi _____ , mas o filme e o desenho _____ Evite Use
compensaram, pois saímos todos _____. Preço caro Preço alto
a) caro - apresentado - alegre Preço barato Preço baixo
b) cara - apresentado - alegre Justificativa: Não se emprega a palavra PREÇO seguida de
c) caro - apresentados - alegres CARO ou de BARATO. Para esses termos (caro e barato),
d) cara - apresentados - alegres prefira produto, mercadoria, serviço, por exemplo.

QUESTÃO 5
Idem à questão anterior.
Não foi _____ a pesada suspensão que lhe deram, porque você
foi o que _____ falhas apresentou; podiam ter pensado em outras
penalidades mais _____.

a) justo - menos - cabíveis


b) justa - menos - cabível
c) justa - menos - cabíveis
d) justo - menos - cabível

QUESTÃO 6
Assinale a alternativa que apresenta erro quanto à flexão dos
termos em maiúsculo.

44 45
Segure o Português - J. Jerry Tononi Concordância Nominal – Parte 3

Atitude 2: Realizar a concordância quando o tempo se referir a um


substantivo/pronome substantivo; se isso não ocorrer, a palavra
permanecerá invariável.

☐ Vai INCLUSA a procuração. (incluso)


☐ Vão INCLUSOS os documentos. (incluso)

☐ Ela MESMA entregou o documento. (mesmo)


CONCORDÂNCIA NOMINAL - Parte 3 ☐ Ela deveria se interessar MESMO pela situação do país.
(mesmo)

Estas quatro palavras provocam dúvidas e erros quanto à flexão ☐ Nós PRÓPRIOS fizemos o pedido. (próprio)
delas: INCLUSO, MESMO, PRÓPRIO e QUITE. Para que se realize
corretamente a concordância, atente-se à simples regra proposta ☐ Os funcionários estavam QUITES com a tesouraria. (quite)
nos últimos módulos.

REGRA 1 ATIVIDADES
Atitude 1: Identificar o termo a que se refere a palavra que se QUESTÃO 7
pretende fazer concordância. Assinale a letra correspondente à alternativa que preenche
corretamente as lacunas da frase apresentada.
☐ Vai ______ a procuração. (incluso) Elas ______ providenciaram os atestados, que enviaram ______ às
☐ Vão ______ os documentos. (incluso) procurações.

☐ Ela ______ entregou o documento. (mesmo) a) mesmas - anexos


☐ Ela deveria se interessar _____ pela situação do país. b) mesmo - anexo
(mesmo) c) mesmas - anexo
d) mesmo - anexos
☐ Nós ______ fizemos o pedido. (próprio)
QUESTÃO 8
☐ Os funcionários estavam ______ com a tesouraria. (quite) Idem à questão anterior.
Informo a Vossas Senhorias que, ______, seguem a carta, o relatório
e a cópia que nos solicitaram, e que estão inteiramente à ______
disposição.
46 47
Segure o Português - J. Jerry Tononi Concordância Nominal – Parte 4

a) incluso - vossa
b) inclusos - sua
c) incluso - sua
d) inclusa - vossa

QUESTÃO 9
Está adequadamente flexionada a forma destacada na frase:

a) Todos acharam difíceis, na prova de língua portuguesa, a CONCORDÂNCIA NOMINAL - Parte 4


resolução das últimas questões.
b) O sofá e o armário ganharam outro aspecto depois de
consertado. Inicialmente, quando se falava ou se escrevia OBRIGADO há alguns
c) A culpa deles aparecia com que inscritas em suas feições. anos, pretendia-se dizer que havia uma obrigação em retribuir,
d) Ele considerou inúteis, na atual circunstância, as medidas por exemplo, alguma gentileza. Hoje, o termo OBRIGADO trata-
sugeridas. se apenas de uma forma de agradecimento. Para evitar erro ao
empregar esse vocábulo, recorra-se mais uma vez à regra básica
da concordância nominal.
DICAS
REGRA 1
Vogal no singular Vogal no plural
Atitude 1: Identificar o termo a que se refere a palavra que se
Preciso de um carro o mais Trajava roupas as mais mo- pretende fazer concordância.
barato possível. dernas possíveis.
Quanto possível – expressão invariável ☐ Muito _____, respondeu a cliente. (obrigado)
Proporcionou a ele conforto Obteve informações quanto ☐ Muito _____, responderam as clientes. (obrigado)
quanto possível. (invariável) possível. (invariável)
☐ Ele disse: _____. (obrigado)
Com vogal (variável) Sem vogal (invariável)
☐ Eles disseram: _____. (obrigado)
É proibida a entrada de estra-
É proibido entrar estranhos.
nhos. Atitude 2: Realizar a concordância quando o termo se referir a um
Essa regra vale também para as expressões “é bom” e “é ne- substantivo/pronome substantivo; se isso não ocorrer, a palavra
cessário”. permanecerá invariável.

48 49
Segure o Português - J. Jerry Tononi Concordância Nominal – Parte 4

☐ Muito OBRIGADA, respondeu a cliente. (obrigado) QUESTÃO 11


☐ Muito OBRIGADAS, responderam as clientes. (obrigado) Indique a alternativa que completa adequadamente as lacunas da
frase.
☐ Ele disse: OBRIGADO. (obrigado) Os funcionários ______ providenciaram o envio _____ dos
☐ Eles disseram: OBRIGADOS. (obrigado) documentos de ______ importância.

a) mesmo - anexos - menos


ATENÇÃO! b) mesmos - em anexos - menas
Os pronomes de tratamento são bastante empregados no c) mesmos - anexa - menas
cotidiano profissional. Nesse caso, o termo concordará com o sexo d) mesmos - em anexo - menos
da pessoa representada pelo pronome de tratamento.
QUESTÃO 12
☐ Vossa Senhoria está PREOCUPADO. (diretor, por exemplo) Em todas as frases, a concordância se fez corretamente, EXCETO:
☐ Vossa Senhoria está PREOCUPADA. (diretora, por
exemplo) a) Os seguranças, agora, estão todos alerta.
b) Ela possuía bastantes recursos para viajar.
c) Maria recebeu o projeto e disse: “Muito obrigado”.
ATIVIDADES d) As roupas das moças eram as mais belas possíveis.

QUESTÃO 10
Nas orações abaixo, há uma concordância inaceitável de acordo DICAS
com a gramática normativa:
Pronomes de Tratamento - Parte 1
I - Muito obrigadas! - disseram as moças. Autoridades Por escrito Pessoalmente
II - Senhor deputado, Vossa Excelência está enganada.
III - A pobre senhora ficou meio confusa. Presidente da Excelentíssimo Senhor
Vossa Excelência
República Presidente da República
a) em I e II. Excelentíssimo
Ministro Vossa Excelência
b) em II e III. Senhor Ministro
c) apenas em II. Excelentíssimo
d) apenas em III. Deputado Vossa Excelência
Senhor Deputado

50 51
Segure o Português - J. Jerry Tononi Concordância Nominal – Parte 4

Autoridades Por escrito Pessoalmente


Excelentíssimo
Governador Vossa Excelência
Senhor Governador
Excelentíssimo
Prefeito Vossa Excelência
Senhor Prefeito

52 53
Segure o Português - J. Jerry Tononi Concordância Verbal – Parte 1

CONCORDÂNCIA VERBAL - Parte 1

Sujeito e verbo sempre se ajustam pelo mecanismo de


concordância: sujeito no singular, verbo no singular; sujeito no
plural, verbo no plural.

Atitude 1: Identificar o sujeito (núcleo) com o qual se pretende


fazer concordância na frase.

☐ O valor das mensalidades do curso de Secretariado Tri-


língue _____ muito no último semestre. (subir)

☐ A observação das leis inovadoras nem sempre nos _____


convicções. (trazer)

Atitude 2: Realizar a concordância do verbo com o sujeito (núcleo)


identificado na oração.

☐ O valor das mensalidades do curso de Secretariado Tri-


língue SUBIU muito no último semestre.
LAMED (cajado) → L
A letra L, que em grego se diz lambda, veio do
correspondente semita lamed, que significa “cajado”, ☐ A observação das leis inovadoras nem sempre nos TRAZ
assim como seu hieróglifo egípcio originário. convicções.
L, de logos (do grego, verbo ou palavra).

54 55
Segure o Português - J. Jerry Tononi Concordância Verbal – Parte 1

ATIVIDADES DICAS

QUESTÃO 1 Pronomes de Tratamento - Parte 2


Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas Autoridades Por escrito Pessoalmente
abaixo.
Excelentíssimo Vossa
O professor só _____ a matéria se os alunos _____ atentos. Procurador Senhor Procurador Excelência
a) explica - permanecerão Excelentíssimo Vossa
Promotor Senhor Promotor Excelência
b) explicaria - permanecessem
c) explicou - permaneceram Excelentíssimo Vossa
d) explicara - permaneciam Juiz de Direito Senhor Juiz Excelência
Excelentíssimo Vossa
QUESTÃO 2 Desembargador
Assinale a letra correspondente à alternativa que preenche Senhor Desembargador Excelência
corretamente as lacunas da frase apresentada.
_____ com muito rigor as propostas dos servidores; acredito que
muita coisa, logo mais, será _____.

a) Foram repensadas - mudado


b) Foi repensado - mudada
c) Foram repensadas - mudada
d) Foi repensado - mudado

QUESTÃO 3
Qual frase apresenta erro de concordância?

a) Do caos, massa informe, nasceu a terra, ordenadora e mãe


de todos os seres.
b) Com a terra tem-se assim o chão, a firmeza de que o
homem precisava para seu equilíbrio.
c) Ela mesma cria um ser semelhante que a protege: o céu.
d) Do céu estrelado, em amplexo com a terra, é que nascerá
todos os seres viventes.
56 57
Segure o Português - J. Jerry Tononi Concordância Verbal – Parte 2

ATIVIDADES

QUESTÃO 4
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas da
frase apresentada.
_____ sendo _____ ao diretor os documentos _____ à inscrição para
o concurso.
CONCORDÂNCIA VERBAL - Parte 2
a) Estão - entregues - relativo
b) Está - entregues - relativos
c) Está - entregue - relativo
É preciso reforçar a regra básica de concordância verbal apresentada
d) Estão - entregues - relativos
no último módulo. Se houver dificuldade de localização do sujeito,
faça as seguintes perguntas ao verbo: “quem é quê?”; “o que é
QUESTÃO 5
quê?”. A resposta obtida será o sujeito da oração.
Assinale a alternativa correta quanto à concordância verbal.
Atitude 1: Identificar o sujeito (núcleo) com o qual se pretende
a) Foi então que começaram a chegar um pessoal estranho.
fazer concordância na frase.
b) Queria voltar a estudar, mas faltava-lhe recursos.
c) Não serão admitidas exceções.
☐ _____ aos países subdesenvolvidos uma legislação mais
d) Basta-lhe dois ou três dias para resolver isso.
rigorosa sobre os agrotóxicos. (faltar)
QUESTÃO 6
☐ _____ por muito tempo no meio ambiente os efeitos
Assinale o item que completa corretamente as lacunas.
nocivos dos inseticidas clorados. (persistir)
_____ havido um acréscimo na violência urbana e, se _____ esse
quadro, _____, em um futuro breve, mais vítimas inocentes.
Atitude 2: Realizar a concordância do verbo com o sujeito (núcleo)
identificado na oração.
a) Tem - mantermos - existirão
b) Tem - mantivermos - existirão
☐ FALTA aos países subdesenvolvidos uma legislação mais
c) Teem - mantermos - existirá
rigorosa sobre os agrotóxicos.
d) Têm - mantivermos - existirão
☐ PERSISTEM por muito tempo no meio ambiente os efeitos
nocivos dos inseticidas clorados.

58 59
Segure o Português - J. Jerry Tononi Concordância Verbal – Parte 3

DICAS

Pronomes de Tratamento - Parte 3


Autoridades Por escrito Pessoalmente
Vossa
Reitor Magnífico Reitor Magnificência
Diretores de
autarquias federais, CONCORDÂNCIA VERBAL - Parte 3
Senhor Diretor Vossa Senhoria
estaduais e municipais
Santíssimo Neste terceiro módulo sobre concordância verbal, eis um verbo
Papa Padre Vossa Santidade
com o qual, dia a dia, sempre se precisa ficar atento: HAVER.
Isso porque o emprego dele é muito comum e há três regras
Vossa Excelência Fala-se com a autoridade. específicas para que ele permaneça na terceira pessoa do
Sua Excelência Fala-se da autoridade. singular.

Regra 1: HAVER com sentido de EXISTIR.


Ex.: Haviam graves problemas no pátio da empresa.
ou
Deviam haver (existiam/deviam existir) graves problemas no
pátio da empresa.

Regra 2: HAVER com sentido de ACONTECER.


Ex.: Houveram (aconteceram) dois acidentes no pátio da empresa.

ATIVIDADES

QUESTÃO 7
Assinale a opção que preenche correta e respectivamente as
lacunas.

60 61
Segure o Português - J. Jerry Tononi Concordância Verbal – Parte 3

Embora _____ muitos candidatos, prevê-se que _____ poucas DICAS


aprovações, visto que apenas 1% deles _____ adequadamente.
Novo Acordo Ortográfico
a) haja - ocorra - preparam-se
Verbos Conjugações Nova regra
b) sejam - hajam - prepararam-se
c) haja - ocorrerão - se preparou Crer Eles creem
d) hajam - ocorram - se preparou Dar Eles deem Não se acentua mais
Ler Eles leem a primeira vogal dos
QUESTÃO 8 Ver Eles veem grupos “ee” e “oo”.
“Momento houve em que (...)” Voar Eu voo
Com MOMENTO no plural, poderíamos escrever corretamente
assim:
Enjoar Eu enjoo

a) momentos houveram
b) momentos houve
c) momentos existiu
d) momentos ia existir

QUESTÃO 9
Assinale a alternativa em que, mesmo posta a expressão destacada
no plural, mantém-se o verbo no singular.

a) (...) ESTE CASO INSIGNIFICANTE (...) talvez haja desviado


o curso dela.
b) Escapava-me A SIGNIFICAÇÃO DA RÉPLICA.
c) Devia existir UMA RAZÃO ECONÔMICA (...).
d) (...) que na acusação houvesse ALGUM FUNDAMENTO.

62 63
Segure o Português - J. Jerry Tononi Concordância Verbal – Parte 4

ATIVIDADES

QUESTÃO 10
Assinale a letra correspondente à alternativa que preenche
corretamente as lacunas da frase apresentada.
_____ muitos anos que não vejo bonecas iguais às que se fabricavam
antigamente e que não _____ mais.
CONCORDÂNCIA VERBAL - Parte 4 a) Há - existem
b) Fazem - existem
c) Fazem - existe
Veja-se abaixo que tanto o verbo HAVER quanto o verbo FAZER,
d) Há - existe
para permanecerem no singular, seguem a mesma regra (indicação
de tempo cronológico ou meteorológico).
QUESTÃO 11
A frase em que a concordância está correta é:
Regra 3: HAVER com ideia de tempo (cronológico ou
meteorológico).
a) Independentemente da decisão da diretoria, a reação dos
Ex.: Haviam (tempo passado) seis meses que não nos encontráva-
funcionários seria a mesma, pois discórdias é que não
mos.
faltava lá.
ou
b) A família urbana parece ter mudado, nos últimos tempos,
Deviam haver (tempo passado) seis meses que não nos
seus hábitos de lazer, pois são vistos constantemente
encontrávamos.
participando de passeios ciclísticos pela cidade ou
de caminhadas por parques e regiões especialmente
Observação: Essa terceira regra vale também para o verbo FAZER.
arborizadas.
Ex.: Faziam (tempo passado) seis meses que não nos encontrávamos.
c) O último censo mostrou que a classe social menos
ou
privilegiada economicamente teve significativa piora na
Deviam fazer (tempo passado) seis meses que não nos
qualidade de vida nos dois últimos anos.
encontrávamos.
d) A criançada veio para conhecer a exposição de animais
recém-chegados ao zoológico, mas acabaram por visitar
todas as instalações.

64 65
Segure o Português - J. Jerry Tononi Concordância Verbal – Parte 5

QUESTÃO 12
Assinale o item que completa corretamente as lacunas.
_____ dez horas que _____ iniciado os trabalhos de apuração dos
votos.

a) Faziam - haviam
b) Fazia - haviam
c) Fazia - havia
d) Faziam - havia CONCORDÂNCIA VERBAL - Parte 5

DICAS Quando se trata de concordância verbal, deve-se dar muita


atenção à partícula SE. Para evitar flexão errônea do verbo, bastam
Novo Acordo Ortográfico apenas duas atitudes.
Verbos Singular - Plural Regras mantidas
Atitude 1: Transformar a partícula SE no verbo SER.
Acentuam-se os verbos TER
Ter Ele tem - Eles têm e VER na terceira pessoa Ex.: Destruiu-se ou Destruíram-se a base de uma sociedade
Vir Ele vem - Eles vêm do plural do presente do igualitária?
indicativo. Reescritura: A base de uma sociedade igualitária foi destruída.
Verbos Singular - Plural Regras mantidas
Ex.: Construiu-se ou Construíram-se postos de saúde?
Reescritura: Postos de saúde foram construídos.
Em verbos derivados de TER e
Ele contém - Eles VIR no presente do indicativo, Atitude 2: Observar o verbo reescrito e optar pela flexão que
Conter contêm a terceira pessoa do singular mantém o tempo e o modo verbais da frase original.
Convir Ele convém - Eles recebe ACENTO AGUDO; e
convêm a terceira pessoa do plural, Ex.: Destruiu-se ou Destruíram-se a base de uma sociedade
ACENTO CIRCUNFLEXO. igualitária.
Reescritura: A base de uma sociedade igualitária foi destruída.

Ex.: Construiu-se ou Construíram-se postos de saúde.


Reescritura: Postos de saúde foram construídos.

66 67
Segure o Português - J. Jerry Tononi Concordância Verbal – Parte 5

ATIVIDADES a) enviem - seja preciso


b) enviem - sejam precisos
QUESTÃO 13 c) envie - seja preciso
Assinale a alternativa que está incorreta quanto à concordância d) envie - sejam precisos
verbal:

a) Havia índios desconhecidos na região. DICAS


b) Existem indícios de que já tinham visto homens brancos.
c) Passara-se vários anos desde a última expedição. Exemplo 1 Exemplo 2 Regra
d) Não se encontraram vestígios de índios. Adiou-se a reunião. A reunião foi adiada Observe
para sexta-feira. que adiam-
QUESTÃO 14 se eventos,
Assinale a alternativa que está incorreta quanto à concordância Trocou-se a data A data da reunião trocam-se
verbal: da reunião. passou de 15 para 18 datas e
de maio. ampliam-se/
a) A sociedade parece ser pouco sensível, por exemplo, aos
problemas do alcoolismo. encurtam-se
Ampliaram-se os Os prazos foram prazos.
b) Vários aspectos relacionados ao problema não merecem
prazos. ampliados.
a devida atenção.
c) Por outro lado, a comunidade mostra-se extremamente
sensível ao uso e abuso de drogas ilícitas, como maconha,
cocaína, heroína etc.
d) Em recente estudo epidemiológico realizado em São
Paulo, apontaram-se esse alto índice de dependentes de
álcool.

QUESTÃO 15
Assinale a alternativa que completa corretamente os espaços
abaixo.
É bom que se _____ os convites ainda hoje, embora _____ acrescentar
outro nome à lista.

68 69
Segure o Português - J. Jerry Tononi Concordância Verbal – Parte 6

A repetição de expressões como “a nível de” e “de repente” _____ o


texto. Também _____ na categoria de cacoetes linguísticos palavras
que _____ para encerrar frases: “tá?”, “né?”, “entende?”.

a) empobrece / se enquadram / são utilizadas


b) empobrecem / se enquadram / são utilizadas
c) empobrecem / se enquadra / se utilizam
d) empobrece / se enquadra / se utilizam
CONCORDÂNCIA VERBAL - Parte 6
QUESTÃO 17
Idem à questão anterior.
Novamente, merece destaque o uso da partícula SE - antes ou _____ três explosões na plataforma de petróleo. Creio que _____ de
depois de verbo. Nas frases abaixo, tente-se, como no módulo problemas causados por falta de manutenção, embora não _____
anterior, realizar a paráfrase (reescritura). provas que _____ isso: não _____ objetos para exames periciais.

Atitude 1: Transformar a partícula SE no verbo SER. a) Ouviram-se / se trata / existam / confirme / sobraram
b) Ouviu-se / se tratam / exista / confirme / sobrou
Ex.: Precisa-se ou Precisam-se de governantes honestos. c) Ouviram-se / se trata / existam / confirmem / sobraram
Reescritura: “Frase inexistente.” d) Ouviram-se / se tratam / existam / confirme / sobraram

Ex.: Era-se ou Eram-se mais feliz no passado. QUESTÃO 18


Reescritura: “Frase inexistente.” A alternativa em que a concordância verbal está correta é:

Conclusão: Caso não seja possível transformar a partícula SE no a) No centro da cidade, via-se os representantes dos
verbo SER, o verbo da frase original permanecerá no singular. professores grevistas.
b) Durante a passeata, atirou-se muitos objetos nos falsos
grevistas.
ATIVIDADES c) Responderam-se a todas as cartas.
d) Nesta cidade, assistiu-se aos melhores espetáculos.
QUESTÃO 16
Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas a
seguir.

70 71
Segure o Português - J. Jerry Tononi Concordância Verbal – Parte 6

DICAS

Vocábulos Sentido 1 Sentido 2


Sancionar Aprovar -
Sanção Aprovação Punição

Prescrever Anular, extinguir Receitar


Proscrever Proibir Abolir

72 73
Segure o Português - J. Jerry Tononi Vírgula – Parte 1

VÍRGULA - Parte 1

Para dominar bem o uso da vírgula, é necessário entender a


ordem lógica/direta das palavras numa frase: sujeito, verbo,
complemento e circunstância.

Eis um exemplo de uma frase na ordem lógica/direta:

1. Sujeito 2. Verbo 3. Complemento 4. Circunstância


à sua imagem e
Deus fez o homem semelhança.

Para fixar melhor essa ordem lógica/direta, veja-se parte do Hino


Nacional Brasileiro:

“Ouviram do Ipiranga as margens plácidas de um povo heroico o


brado retumbante.”

1. Sujeito 2. Verbo 3. Complemento 4. Circunstância


VAU (gancho) → V
As letras F, U, V, W e Y tiveram a mesma origem: As margens o brado
a letra fenícia vau, a qual se derivou do hieróglifo plácidas do ouviram retumbante de (Não há
egípcio que significa “gancho” ou “suporte”. Ipiranga um povo heroico. circunstância.)
V, de vírgula.

74 75
Segure o Português - J. Jerry Tononi Vírgula – Parte 1

ATIVIDADES DICAS

Nas três questões abaixo, assinale a alternativa que contém oração Verbo Significado
na ordem lógica/direta.
Dar opinião pessoal; tomar posição favorável
Criticar 
QUESTÃO 1 ou contrária.
Apresentar ideias próprias sobre um tema
Discutir
a) Será absolvido o criminoso. polêmico de modo impessoal.
b) Esperava a absolvição o pobre criminoso. Justificar Dizer a causa ou o motivo.
c) O réu esperava tudo. Explicar Desenvolver ideia para torná-la compreensível.
d) Piedade ele não sentia.
Caracterizar Destacar os elementos principais ou distintivos.
QUESTÃO 2

a) Aos jurados o advogado suplicou a justiça.


b) O promotor de Justiça convenceu os jurados.
c) À vítima pertencia a arma do crime.
d) Desanimado saiu o advogado.

QUESTÃO 3

a) O réu, imóvel, ouviu a sentença.


b) A imprensa comunicou novo preço de combustíveis
ontem à noite.
c) Necessita de investimento em educação pública o Brasil.
d) Favorecem as novas regras de exploração do solo apenas
alguns grupos empresariais.

76 77
Segure o Português - J. Jerry Tononi Vírgula – Parte 2

2. Verbo 3. Complemento 4. Circunstância 1. Sujeito


à sua imagem e
Fez o homem semelhança Deus.

c) Deslocamento do complemento para a esquerda do verbo


VÍRGULA - Parte 2
3. Complemento 1. Sujeito 2. Verbo 4. Circunstância
Abaixo seguem os casos em que não se usa vírgula. Atente à à sua imagem e
ordem das palavras. Perceba que a referência sempre será o verbo. O homem Deus fez semelhança.

a) Ordem lógica/direta
1. Sujeito 2. Verbo 3. Complemento 4. Circunstância 1. Sujeito 3. Complemento 2. Verbo 4. Circunstância
à sua imagem e à sua imagem e
Deus fez o homem semelhança. Deus o homem fez semelhança.

b) Deslocamento do sujeito para a direita do verbo


ATIVIDADES

2. Verbo 1. Sujeito 3. Complemento 4. Circunstância Nas três questões abaixo e em todas as alternativas, não se deve
à sua imagem e usar vírgula. Assinale o item em que não se usou esse sinal de
Fez Deus o homem semelhança. pontuação conforme a orientação ao lado da questão.

QUESTÃO 4 - Deslocamento do sujeito para a direita do verbo


2. Verbo 3. Complemento 1. Sujeito 4. Circunstância a) A nova política salarial prejudica os trabalhadores de
à sua imagem e menor poder aquisitivo.
Fez o homem Deus semelhança. b) As provas o juiz refutou por motivos legais.
c) Conduzem a esse tipo de atitude as palavras insensatas.

78 79
Segure o Português - J. Jerry Tononi Vírgula – Parte 3

d) A desobediência à lei não é privilégio do brasileiro.

QUESTÃO 5 - Deslocamento do complemento para a esquerda


do verbo

a) O Estado enviará novo carnê de cobrança aos contribuintes.


b) Desejavam todos sua presença na sala de reunião.
c) O editorial é publicado às sextas-feiras e aos sábados.
d) Este assunto já li em algum lugar. VÍRGULA - Parte 3

QUESTÃO 6 - Ordem direta


Diferentemente do módulo anterior, nos casos abaixo, emprega-
a) Ao ilustre visitante ofereceram os congressistas uma bela se a vírgula. Oriente-se agora com o deslocamento da
recordação. circunstância para antes do verbo (à esquerda).
b) A produção agrícola é a mola-mestra do progresso rural.
c) Seu cliente o advogado defendeu com persistência. Ordem direta/lógica
d) Receberam os candidatos a imprensa naquele dia. 1. Sujeito 2. Verbo 3. Complemento 4. Circunstância
à sua imagem e
Deus fez o homem semelhança.
DICAS
Deslocamento 1
Verbo Significado
Comparar Apresentar semelhanças e/ou diferenças.
Distinguir Mostrar as diferenças. 4. Circunstância 1. Sujeito 2. Verbo 3. Complemento
Delimitar Dizer onde começa e onde termina. à sua imagem e
Deus fez o homem
Copiar de um texto frase, expressão ou palavra, semelhança
Transcrever por exemplo. À sua imagem e semelhança, Deus fez o homem.
Parafrasear Escrever de novo (com outras palavras).

80 81
Segure o Português - J. Jerry Tononi Vírgula – Parte 3

Deslocamento 2 QUESTÃO 9
Marque a única letra em que, realmente, usa-se a vírgula.

1. Sujeito 4. Circunstância 2. Verbo 3. Complemento a) Os escreventes, pleiteiam aumento salarial.


b) Sua atitude causou, sérios desentendimentos.
à sua imagem e c) Os advogados analisaram o documento, com muito
Deus fez o homem
semelhança cuidado.
Deus, à sua imagem e semelhança, fez o homem. d) O juiz, na audiência, não prolatou sua sentença.

ATIVIDADES
DICAS
QUESTÃO 7
Assinale a única alternativa em que não deve haver vírgula. Insuficiência vocabular – Colocar – Parte 1
Evite Use
a) Não tenho, esses argumentos como verdadeiros.
O funcionário não quis colocar o uniforme. Vestir
b) Nessa especialidade, desconheço alguém mais compe-
tente. Para não cair, precisou colocar as mãos no corrimão. Apoiar
c) Na área econômica, o novo presidente receberá um país A empresa decidiu colocar o anúncio no jornal. Publicar
envolvido em crise. Eles querem colocar os quadros naquela parede. Pendurar
d) Com afinco, muitos alunos estudaram a matéria da prova. O suicida pretendia colocar fogo nas vestes. Atear

QUESTÃO 8
Idem à questão anterior.

a) Subscreverão o termo o juiz, os advogados, o órgão do


Ministério Público e o escrivão.
b) A maioria das plantas da Amazônia, não se adaptaria às
condições climáticas do norte da Europa.
c) Para psiquiatras e sociólogos, o conflito familiar é inevitável
e inerente à própria família.
d) Ontem à noite, houve mais cinco homicídios na cidade.

82 83
Segure o Português - J. Jerry Tononi Vírgula – Parte 4

Quebra da sequência lógica 2


1.Sujeito (Intercalação) 2.Verbo 3. Complemento 4.Circunstância
acima à sua imagem
Deus fez o homem
de tudo e semelhança
Deus, acima de tudo, fez o homem à sua imagem e semelhança.

VÍRGULA - Parte 4 ATIVIDADES

Em cada questão, assinale a única alternativa em que, na frase, não


Outra situação em que o uso da vírgula é comum ocorre quando há deve aparecer vírgula.
“quebra da sequência lógica”. Observe a frase na ordem direta e,
depois, a palavra e a expressão intercaladas que interromperam a QUESTÃO 10
sucessão dos termos (sujeito, verbo, complemento e circunstância).
a) Explique, sem constrangimento, qual seu problema.
Ordem direta/lógica b) O equipamento, com muito cuidado, era guardado em
grandes caixas.
1. Sujeito 2. Verbo 3. Complemento 4. Circunstância c) Ele, a todo o momento, interrompia a reunião.
à sua imagem e d) O promotor de Justiça, postulava a condenação do réu
Deus fez o homem
semelhança. com fervor.

Quebra da sequência lógica 1 QUESTÃO 11


1.Sujeito 2.Verbo (Intercalação) 3. Complemento 4.Circunstância
a) João Bento, advogado famoso desta cidade, faleceu
à sua imagem
Deus fez porém o homem ontem à tarde.
e semelhança
b) Não sei, entretanto, a solução do problema.
Deus fez, porém, o homem à sua imagem e semelhança.
c) Os advogados de defesa da Comarca de Vitória, não
foram à solenidade.
d) No final do expediente, o juiz saiu do fórum em companhia
de advogados.

84 85
Segure o Português - J. Jerry Tononi Vírgula – Parte 4

QUESTÃO 12

a) O diretor disse-lhe, apenas palavras sensatas.


b) Na contestação, compete ao réu alegar todas as matérias
de defesa.
c) A medida aplicada, no entanto, não resolveu o problema.
d) O processo, tal como estudado, pode ser sumário ou
ordinário.

DICAS

Insuficiência vocabular – Colocar – Parte 2


Evite Use
Os assaltantes pretendiam colocar o dinheiro
numa lixeira. Esconder
O médico foi obrigado a colocar uma sonda no
paciente. Introduzir
Resolveu colocar todo o dinheiro no banco. Depositar
É fundamental colocar os relatórios nas pastas
do arquivo. Guardar
O diretor pediu a palavra para colocar suas
ideias. Expor

86 87
Segure o Português - J. Jerry Tononi Colocação Pronominal – Parte 1

COLOCAÇÃO PRONOMINAL - Parte 1

Inicialmente, que se (re)conheçam os pronomes oblíquos átonos:


se, te, me, nos, vos, o, a, os, as, lhe, lhes. Antes de ensinar o uso
correto da colocação deles na frase, "resolva-se" o problema dos
erros com o emprego de O, A, OS, AS, LHE e LHES.

Eis alguns exemplos de orações que provocam dúvidas nos leitores:

Dúvidas:
a) Isso O convém?
b) Isso LHE convém?

c) O diretor esperou-O na sala de reunião.


d) O diretor esperou-LHE na sala de reunião.

Atitude 1
Escrever uma palavra masculina depois do verbo.
PÉ (boca) → P ☐ Isso convém O FUNCIONÁRIO.
O antigo hieróglifo egípcio que representava uma ☐ Isso convém AO FUNCIONÁRIO.
boca deu origem à letra P. Em línguas semíticas,
a letra que tinha esse significado chamava-se pé.
Em grego, corresponde à letra pi. Atualmente, quase ☐ O diretor esperou O FUNCIONÁRIO na sala de reunião.
nada lhe resta da sua forma original. ☐ O diretor esperou AO FUNCIONÁRIO na sala de reunião.
P, de pronominal.

88 89
Segure o Português - J. Jerry Tononi Colocação Pronominal – Parte 1

Atitude 2 c) Custa-LHE aceitar essa ideia.


☐ Empregar LHE e LHES se a palavra usada vier antecedida d) Entregaram-nO finalmente a mim.
de AO. Assim, na lista de frases duvidosas, o item correto
é a letra “b”. QUESTÃO 3

Ex.: Isso LHE convém. (Isso convém AO FUNCIONÁRIO.) a) Eles O encarregaram de trazer os documentos.
b) Nós LHE pedimos que não falasse na reunião.
☐ Empregar O, A, OS, AS se a palavra usada vier antecedida c) Estava ali para informá-lO do horário.
de O. Logo, na relação de orações duvidosas, o item d) Nunca O obedeci.
correto é a letra “c”.

Ex.: O diretor esperou-O na sala de reunião. (O diretor DICAS
esperou O FUNCIONÁRIO na sala de reunião.)
Tipo de tributo para o qual há uma contrapartida, a
Taxa prestação de um serviço.
ATIVIDADES Ex.: Taxa de lixo, para que a prefeitura retire o lixo.
Para responder corretamente às três questões abaixo, indique a Tipo de tributo para o qual não há uma contrapartida
letra em que NÃO se empregaram os pronomes O, A, OS, AS, LHE específica.
e LHES segundo a norma culta. Imposto Ex.: Paga-se Imposto de Renda, porque se tem
alguma renda.
QUESTÃO 1
Trata-se de um termo genérico. Engloba taxas,
Tributo impostos e contribuições.
a) Nós LHE vimos no teatro ontem.
b) Desejo-LHE tudo de bom.
c) Eu não O apresentei aos convidados.
d) Eu sempre O respeitei.

QUESTÃO 2

a) O imposto, vou pagá-lO amanhã.


b) Eu não LHE apresentei aos convidados.

90 91
Segure o Português - J. Jerry Tononi Colocação Pronominal – Parte 2

ATIVIDADES

QUESTÃO 4
Assinale a alternativa correta quanto à colocação do pronome
pessoal oblíquo.

a) O lugar para onde nos mudamos é aprazível.


b) Embora falassem-me, não acreditei.
COLOCAÇÃO PRONOMINAL - Parte 2 c) Sempre lembrar-se-á de você.
d) Isto abalou-me profundamente.
Os pronomes oblíquos átonos (se, te, me, nos, vos, o, a, os, as,
QUESTÃO 5
lhe, lhes) podem ocupar posições diversas em relação ao verbo ou
Os itens abaixo fazem parte de um texto. Assinale a alternativa que
locução verbal. Hoje, por motivo de eufonia (bom som) e por uma
apresenta a frase desse texto com erro de colocação pronominal.
tendência de tornar esses pronomes proclíticos (antes de verbo)
no Brasil, já se aceita o uso deles antes de verbo. Há apenas duas
a) Os dados que LHE enviei são confidenciais.
situações em que ainda existe uma rejeição: início de parágrafo e
b) Chame o supervisor e instrua-O a não falar nada.
depois de sinal de pontuação.
c) LHE peça que destrua as folhas o mais rápido possível.
d) Vejo-O amanhã no escritório.
Vejam-se os exemplos abaixo:
QUESTÃO 6
☐ Eu o encontrei ainda no escritório. (Pronome proclítico)
Assinale a alternativa em que o pronome oblíquo átono está
☐ Sempre nos encontramos aqui. (Pronome proclítico)
empregado incorretamente.
☐ Ouvem-se com bastante frequência grupos de cidadãos.
(Início de parágrafo)
a) O mal-entendido aborreceu-os demais.
☐ Péssimas escolhas, por insegurança, afastaram-me de
b) Na verdade, em muito pouco as ajudaríamos.
importantes cargos. (Depois de sinal de pontuação)
c) Admiro-lhe a preocupação com o irmão.
d) Posso dizer que ainda não conheço-a bem.

92 93
Segure o Português - J. Jerry Tononi Colocação Pronominal – Parte 2

DICAS

Gíria brasileira com sentido de mexerico, o


vocábulo fofoca é confundido com rumor e
Fofoca boato, cujos significados são diferentes. Rumor
refere-se a uma “informação que pode ser
verdadeira ou falsa”. Boato trata-se sempre de
uma “notícia falsa”.
Esse verbo significa “arrancar, torcer para fora”.
Vale dizer que pessoa não pode ser extorquida
(Errado: O empresário foi extorquido pelos
Extorquir
sequestradores.); só se pode extorquir “coisa”
(Certo: Dois milhões de reais foram extorquidos
pelos sequestradores de Eutanásio Boa Morte).
Tal adjetivo tem o sentido de “o que mata”
Fatal (Errado: vítima fatal. Certo: acidente fatal com
uma vítima.).

94 95
Segure o Português - J. Jerry Tononi Ortografia – Parte 1

ORTOGRAFIA - Parte 1

A partir deste módulo, seguirão orientações para empregar letras


que, geralmente, provocam dúvidas. Sugere-se aqui que se sigam
estes passos:

1. Quando houver incerteza da grafia de uma palavra,


escreva-a ou pense nela sem a letra duvidosa (por
exemplo: conce__ão).
2. Escreva um vocábulo ou pense em outro que tenha relação
com a palavra duvidosa (por exemplo: conceder).
3. Depois busque a correlação apresentada nas orientações
de cada módulo (por exemplo: conCEDER – conceSSão).

Emprego do “Ç”
Grafia duvidosa Correlação Grafia correta
exce___ão exceTO exceÇão
infra___ão infraTOR infraÇão
AYIN (olho) → O Explicação: Grafam-se com Ç vocábulos relacionados com palavras
O hieróglifo egípcio que significava “olho” originou terminadas em -TO ou -TOR.
a letra fenícia ayin (de mesmo significado). Os
gregos, por sua vez, criaram a vogal O (ômicron =
“minúsculo” ou “breve”) a partir dessa letra.
O, de ortografia.

96 97
Segure o Português - J. Jerry Tononi Ortografia – Parte 1

Emprego do “S” QUESTÃO 3


Grafia duvidosa Correlação Grafia correta
compreen___ão compreeNDER compreeNSão a) Canção
b) Defesa
expan___ão expaNDIR expaNSão
c) Proceso
Explicação: Grafam-se com NS vocábulos relacionados com palavras d) Correção
terminadas em -NDER ou -NDIR.

Emprego do “SS” DICAS


Grafia duvidosa Correlação Grafia correta
exce___ivo exCEDER exceSSivo Grafia Significado
Explicação: Grafam-se com SS vocábulos relacionados com palavras Desapercebido Desprevenido
terminadas em -CEDER. Despercebido Não percebido, não notado
Emissão Ato de emitir, pôr em circulação
Imissão Ato de imitir, fazer entrar
ATIVIDADES Esperto Astuto
Para responder corretamente às três questões abaixo, assinale a Experto Perito
alternativa com erro ortográfico. Costear Navegar junto a uma costa
Custear Prover às despesas de
QUESTÃO 1

a) Ascensão
b) Repreenção
c) Cessão
d) Redação

QUESTÃO 2

a) Junção
b) Fusão
c) Excesso
d) Extenção
98 99
Segure o Português - J. Jerry Tononi Ortografia – Parte 2

ATIVIDADES

Em cada questão, assinale a única alternativa em que não há erro


ortográfico.

QUESTÃO 4

a) Retenção
ORTOGRAFIA - Parte 2 b) Perversso
c) Depresão
d) Trassão
Emprego do “Ç”
Grafia duvidosa Correlação Grafia correta QUESTÃO 5
deten___ão deTER detenÇão
Explicação: Grafam-se com Ç vocábulos relacionados com verbos a) Contenssão
terminados em -TER. b) Diverssão
c) Compresa
Emprego do “S” d) Transgressão
Grafia duvidosa Correlação Grafia correta
QUESTÃO 6
conver___ão convERTER converSão
diver___ão divERTIR diverSão a) Manutensão
Explicação: Grafam-se com S vocábulos relacionados com verbos b) Discussão
terminados em -ERTER ou -ERTIR. c) Repreção
d) Progreção
Emprego do “SS”
Grafia duvidosa Correlação Grafia correta
impre___ão imPRIMIR impreSSão
agre___ão aGREDIR agreSSão
Explicação: Grafam-se com SS vocábulos relacionados com verbos
terminados em -PRIMIR ou -GREDIR .

100 101
Segure o Português - J. Jerry Tononi Ortografia – Parte 3

DICAS

Grafia Significado
Privar Despojar, tolher
Prever Pressupor
Provar Demonstrar, experimentar
Prover Dispor, nomear
ORTOGRAFIA - Parte 3
Provir Proceder, resultar

Emprego do “S”
Grafia duvidosa Grafia correta
mai___ena maiSena
Explicação: Grafam-se vocábulos com S após ditongo quando houver
som de /z/.

Emprego do “X”
Grafia duvidosa Grafia correta
me___ilhão meXilhão
Explicação: Grafam-se com X vocábulos iniciados por ME-.
Particularidade: meCHa de cabelos.

Grafia duvidosa Grafia correta


en___ada ENXada
Explicação: Grafam-se com X vocábulos iniciados por EN-.
Particularidades: palavras derivadas de outras grafadas com CH.
Ex.: enCHer (cheio); enCHumaçar (chumaço).

102 103
Segure o Português - J. Jerry Tononi Ortografia – Parte 3

Grafia duvidosa Grafia correta DICAS


cai___a caiXa
Explicação: Grafam-se vocábulos com X após ditongo. Grafia Significado
Particularidade: recauchutar. Acordo Concordância de sentimentos ou ideias
Acórdão Sentença proferida por tribunal
Seção Divisão
ATIVIDADES Sessão Reunião
Maçudo Monótono
Para responder corretamente às três questões abaixo, assinale a
alternativa com erro ortográfico.
Massudo Volumoso
Genitor(a) Pai (mãe)
QUESTÃO 7 Progenitor(a) Avô (avó)

a) Seção
b) Creuza
c) Enxurrada
d) Ameixa

QUESTÃO 8

a) Enchaqueca
b) Coisa
c) Regressão
d) Trouxa

QUESTÃO 9

a) Conjunção
b) Mauzoléu
c) Mexerica
d) Faixa

104 105
Segure o Português - J. Jerry Tononi Ortografia – Parte 4

ATIVIDADES

Em cada questão, assinale a única alternativa em que não há erro


ortográfico.

QUESTÃO 10

a) Intuição
ORTOGRAFIA - Parte 4 b) Compulssório
c) Intromição
d) Represivo
Emprego do “Ç”
Grafia duvidosa Correlação Grafia correta QUESTÃO 11
a___ão aTIVO aÇão
Explicação: Grafam-se com Ç vocábulos relacionados com termos a) Concursso
terminados em -TIVO. b) Introspecção
c) Impulssivo
Emprego do “S” d) Impresão
Grafia duvidosa Correlação Grafia correta
QUESTÃO 12
discur___o disCORRER discurSo
expul___ão exPELIR expulSão a) Repulssivo
Explicação: Grafam-se com S vocábulos relacionados com verbos b) Admisão
terminados em -CORRER ou -PELIR. c) Relação
d) Destruissão
Emprego do “SS”
Grafia duvidosa Correlação Grafia correta
compromi___o comproMETER compromiSSo
Explicação: Grafam-se com SS palavras relacionadas com verbos
terminados em -METER.

106 107
Segure o Português - J. Jerry Tononi Ortografia – Parte 5

DICAS

Vocábulo Significado
Dever Imposto pela moral, pelo decoro (decência),
pela razão.
Obrigação Imposta pela lei, por um código, o que implica
sanções.
ORTOGRAFIA - Parte 5
Legal É tudo o que está em conformidade com a lei.
Lícito É tudo o que não é proibido por lei. Emprego do “S”
Grafia duvidosa Grafia correta
Assassino É o que mata alguém intencionalmente.
pô___ pôS
Homicida É o que mata alguém voluntária ou
Explicação: Grafa-se S na conjugação dos verbos PÔR, QUERER e
involuntariamente.
USAR.

Emprego do “G”
Grafia duvidosa Grafia correta
a___iota aGiota
Explicação: Em geral, grafam-se vocábulos com G após A inicial.
Particularidade: palavras derivadas de outras grafadas com J.
Ex.: ajeitar (jeito)

Emprego do “Ç”
Grafia duvidosa Grafia correta
elei___ão eleiÇão
Explicação: Grafam-se com Ç vocábulos com som de /s/ após
ditongo.

108 109
Segure o Português - J. Jerry Tononi Ortografia – Parte 5

ATIVIDADES DICAS

Para responder corretamente às três questões abaixo, assinale a Vocábulo Emprego


alternativa com erro ortográfico.
Achar Use achar para definir aquilo que se procura.
QUESTÃO 13 Encontrar Empregue encontrar para o que, sem intenção,
apresenta-se à pessoa.
a) Importação
b) Quis Escutar Prestar atenção para ouvir, atender aos conselhos.
c) Afeissão Ouvir Perceber pela audição.
d) Agitar

QUESTÃO 14 Falecer Em falecimento, subentende-se a ideia de feito


natural, aplicando-se mais aos idosos.
a) Usou Morrer De sentido mais amplo, morrer pode ser usado
b) Repartissão em qualquer situação.
c) Pusesse
d) Ágil

QUESTÃO 15

a) Fundição
b) Violação
c) Quizer
d) Agenda

110 111
Segure o Português - J. Jerry Tononi Ortografia – Parte 6

ATIVIDADES

Em cada questão, assinale a única alternativa em que não há erro


ortográfico.

QUESTÃO 16

a) Enferrugem
ORTOGRAFIA - Parte 6 b) Casinha
c) Larangeira
d) Cangica
Emprego do “INHO(A)”
Grafia duvidosa Correlação Grafia correta QUESTÃO 17
Tere___inha TereSa TereSinha
mulher___inha mulher (sem s) mulherZinha a) Loussa
Explicação: Grafa-se com S quando essa letra fizer parte do radical b) Sargeta
da palavra de origem; com Z quando a palavra de origem não tiver o c) Ultrage
radical terminado em s. d) Pãozinho

QUESTÃO 18
Emprego do “J”
Grafia duvidosa Correlação Grafia correta a) Gorjeta
lo___ista loJA loJista b) Feissão
Explicação: Grafam-se com J palavras relacionadas com vocábulos c) Lizo
terminados em -JA. d) Trage

Grafia duvidosa Correlação Grafia correta


(que eles) via___em viaJAR viaJem
Explicação: Grafa-se com J a conjugação dos verbos terminados em
-JAR.
Observação: O substantivo relacionado a esse verbo é escrito com g: viagem.
Ex.: Ele fez uma boa viagem.

112 113
Segure o Português - J. Jerry Tononi Ortografia – Parte 6

DICAS

Vocábulo Significado
Destratar Insultar, ofender
Distratar Desfazer trato ou contrato
Caluniar Acusar falsamente para causar dano
Difamar Desfazer a boa fama
Infamar Difundir a má fama
Ultrajar Fazer insulto escandaloso

114 115
Segure o Português - J. Jerry Tononi Acentuação Gráfica – Parte 1

ACENTUAÇÃO GRÁFICA - Parte 1

A princípio, com exceção de algumas palavras, todo vocábulo tem


uma acentuação tônica. Trata-se do acento da fala, que marca a
sílaba tônica.

Exemplos:
Antepenúltima Penúltima sílaba Última sílaba tônica
sílaba tônica tônica
quiLÔmetro intensiDAde raPAZ

ATIVIDADES

Para responder corretamente às três questões abaixo, assinale a


alternativa que apresenta palavra com vogal tônica na penúltima
sílaba.
* Aqui não há desenho porque não existe hieróglifo
egípcio correspondente. → G QUESTÃO 1
Com o acréscimo de um traço vertical na ponta de
baixo da letra C, os romanos inventaram o G, para a) Horizontal
diferenciar os sons /k/ e /g/ que a letra C tinha no
latim antigo. b) Austero
G, de gráfica. c) Diretor
d) Atlético
116 117
Segure o Português - J. Jerry Tononi Acentuação Gráfica – Parte 2

QUESTÃO 2

a) Alcoólatra
b) Gentil
c) Ruim
d) Gratuito

QUESTÃO 3
ACENTUAÇÃO GRÁFICA - Parte 2
a) Rubrica
b) Nobel
c) Protótipo Neste módulo, mantém-se o objetivo de identificar a sílaba tônica.
d) Cacau Com isso fixado, parte das dúvidas sobre acentuação gráfica será
esclarecida.

DICAS Antepenúltima Penúltima sílaba Última sílaba tônica


sílaba tônica tônica
Pronúncia errônea Pronúncia correta TÉCnica advoGAdo subloCAR
/Extingüir/ /Extinguir/ (não se pronuncia o U)
/Distingüir/ /Distinguir/ (não se pronuncia o U)
/Freiada/ /Freada/ ATIVIDADES
/Impecilho/ /Empecilho/ Para responder corretamente às três questões abaixo, assinale
/Opitar/ /Optar/ a alternativa que apresenta palavra com vogal tônica na última
sílaba.

QUESTÃO 4

a) Apto
b) Étnico
c) Freada
d) Mister

118 119
Segure o Português - J. Jerry Tononi Acentuação Gráfica – Parte 3

QUESTÃO 5

a) Perspectiva
b) Condor
c) Avaro
d) Ibero

QUESTÃO 6
ACENTUAÇÃO GRÁFICA - Parte 3
a) Desonesto
b) Munícipe
c) Pudico Há um segredo para se evitar a maioria dos erros de acentuação
d) Sutil gráfica. Basta “só, apenas e tão somente” memorizar estas
terminações:

DICAS A(S) E(S) O(S) EM(ENS)

Pronúncia errônea Pronúncia correta Para cada dúvida sobre a acentuação gráfica de certa palavra (uso
/Previlégio/ /Privilégio/ de acento agudo ou circunflexo), pense nas ações abaixo.
/Pissicologia/ /Psicologia/ Atitude 1
/Róbo/ /Roubo/
/Própio/ /Próprio/ ☐ Observar a sílaba tônica (apresentação do acento da fala).
/Supertição/ /Superstição/
Sílaba tônica
Antepenúltima Penúltima Última
Vocábulo Trabalho paletó

Atitude 2

☐ Observar a terminação da última sílaba, depois da


primeira ou da segunda consoante dessa sílaba.

120 121
Segure o Português - J. Jerry Tononi Acentuação Gráfica – Parte 3

Penúltima sílaba tônica Última sílaba tônica ATIVIDADES


trabalho (terminação “o”) paletó (terminação “o”)
cárie (terminação “ie”) urubu (terminação “u”) Para responder corretamente às três questões abaixo, indique o
item em que o acento gráfico não foi empregado corretamente.
ímã (terminação “ã”) irmã (terminação “ã”)
Atente também às dicas a seguir.
Atitude 3 QUESTÃO 7
☐ Atentar à oposição das regras quanto à sílaba tônica, a) Ânsia
principalmente sobre a penúltima e a última sílabas tônicas. b) Ímã
c) Sórdido
Antepenúltima Penúltima Última d) Enjôo
sílaba tônica sílaba tônica sílaba tônica
1. Acentuam-se 2. Acentuam-se todas 3. Acentuam-se QUESTÃO 8
todas as palavras. as palavras, caso NÃO todas as palavras,
TERMINEM em A(S), caso TERMINEM a) Idéia
E(S), O(S), EM (ENS) em A(S), E(S), O(S), b) Armazém
EM(ENS) c) Ônibus
Observação 1: Para a regra 2, acentuam-se as palavras terminadas d) Hífen
em à ou Ã(S), ou seja, vogal A nasalizada ou com “til” (~).
QUESTÃO 9
Observação 2: Para os monossílabos tônicos, vale também a regra 3, a) Líder
exceto com a terminação –EM (ENS). b) Até
c) Côco
d) Só

122 123
Segure o Português - J. Jerry Tononi Acentuação Gráfica – Parte 4

DICAS

Novo Acordo Ortográfico


Regra - perda de acentos Exemplos
Vogal “I” ou “U” precedidas de ditongo Fei-u-ra

Primeira vogal dos grupos “OO” e “EE” Voo, leem


ACENTUAÇÃO GRÁFICA - Parte 4
Ditongos “EI” e “OI” tônicos das Assembleia, heroico
palavras paroxítonas (penúltima sílaba
tônica) Para que se lembre das terminações do módulo anterior (A/S, E/S,
O/S, EM/ENS), seguem abaixo exemplos com essas terminações e
sem elas. Não se esqueça de que o objetivo principal é empregar
corretamente os acentos agudo e circunflexo na penúltima e
última sílaba tônica de qualquer vocábulo.

Antepenúltima Penúltima Última


sílaba tônica sílaba tônica sílaba tônica
1. Acentuam-se todas as 2. Acentuam-se 3. Acentuam-se
palavras. todas as palavras, todas as palavras,
caso NÃO caso TERMINEM
TERMINEM em em A(S), E(S),
A(S), E(S), O(S), O(S), EM(ENS).
EM (ENS).
Lampada Lâmpada Dolar Dólar Robos Robôs
Codigo Código Magoa Mágoa Alguem Alguém
Fossemos Fôssemos Orfã Órfã Cipo Cipó

Cedula Cédula Casa Casa Urubu Urubu


Fabrica Fábrica Cabelos Cabelos Feliz Feliz
Matematica Matemática Fale Fale Juriti Juriti

124 125
Segure o Português - J. Jerry Tononi Acentuação Gráfica – Parte 4

ATIVIDADES DICAS

Para responder corretamente às três questões abaixo, indique o Novo Acordo Ortográfico
item em que não há erro quanto à falta de acentuação gráfica. Regra Exemplos
Palavras Para (forma do verbo PARAR)
QUESTÃO 10
homógrafas Para (preposição)
não são Pelo/a/os/as (substantivo e contração de
a) Mes
b) Vulneravel acentuadas. preposição + artigo)
c) Influencia Pelo/a (forma do verbo PELAR)
d) Decada Observação 1: Continuam com acento diferencial o termo
PÔDE (para diferenciar de PODE) e o verbo PÔR (para
QUESTÃO 11 diferenciar da preposição POR).
a) Seria
Observação 2: É facultativo o uso do acento diferencial em
b) Diplomatico FÔRMA (para diferenciar de FORMA).
c) Heroi
d) Ferias Homógrafo é o vocábulo que apresenta escrita igual à de outro,
mas sempre com significados diferentes.
QUESTÃO 12

a) Historia
b) Ambito
c) Flor
d) Sofa

126 127
Segure o Português - J. Jerry Tononi (O) Porquê – Parte 1

(O) PORQUÊ - Parte 1

O emprego do porquê sempre gerou dúvidas ( junto ou separado;


com acento circunflexo ou sem ele), mas os erros desse uso podem
ser resolvidos apenas com a identificação de INTERROGATIVAS.
Existem duas: a direta (com ponto de interrogação) e a indireta
(apenas com ponto final). Neste módulo, apenas se entenderá o
uso do porquê junto (porque; porquê) e o do porquê separado
(por que; por quê).

Regra 1 – Em interrogativa (direta ou indireta), emprega-se o


porquê separado.

Exemplos:
☐ Por que a reunião ainda não terminou? (interrogativa
direta)
☐ A reunião ainda não terminou. Por quê? (interrogativa
direta)
☐ Não se sabe por que a reunião ainda não terminou.
IOD (mão) → I (interrogativa indireta)
Iod, que significa “mão”, é uma letra semita oriunda
de uma pictografia egípcia. A partir dessa letra, os
gregos criaram a vogal I, a qual eles chamam de Regra 2 – Sem interrogativa (direta ou indireta), emprega-se o
iota. porquê junto.
I, de interrogação.

128 129
Segure o Português - J. Jerry Tononi (O) Porquê – Parte 1

☐ A reunião não terminou porque começou com alguns c) Espantar-se com o comportamento de João, porque?
minutos de atraso. d) Não sei porque se espantar com o comportamento de
☐ Não entendi o porquê do atraso para o início da reunião. João.

Observação: Em afirmativa, usa-se por que (separado e sem QUESTÃO 3


acento) quando substituído por “pelo qual” e flexões (pelo qual, Em artigo de opinião, um especialista formulou a seguinte questão:
pelos quais, pela qual, pelas quais). “POR QUE razão alguém investiria numa campanha eleitoral
Ex.: Entendi o motivo por que (pelo qual) a reunião ainda não um valor muito superior ao que irá receber como subsídio nos
terminou. próximos quatro anos?”
O segmento destacado aparece também em outros enunciados.
Assinale a alternativa que apresenta uma forma de emprego
incorreta.
ATIVIDADES
a) Ainda não sei POR QUE partido vou optar.
QUESTÃO 1
b) Muita gente escolhe um candidato sem ter um POR QUÊ.
“_____ o Jânio renunciou à Presidência da República? Fê-lo _____
c) POR QUE votar em branco ou anular o voto?
o quis. Sim. Qui-lo. E _____ pôde. Os _____ nebulosos vêm na
d) Com tantos casos de corrupção, escolher mais um político,
esteira dos vários presidentes absurdos. E podem vir mais.” (Josué
POR QUÊ?
Machado)
Preenche adequadamente o texto acima:
DICAS
a) Porque - por que - por que - porquês
b) Por que - porque - por que - por quê
c) Por que - porque - porque - por quês Vocábulo Emprego Exemplos
d) Por que - porque - porque - porquês Os empregados acata-
Acatar Obedecer ram a ordem do chefe.
QUESTÃO 2 O juiz não acolheu a ação
Analise o emprego do segmento destacado em “(...) não há POR Acolher Aceitar do advogado.
QUE se espantar com o comportamento de João (...)”.
Em que alternativa esse segmento está corretamente grafado? A etapa complementar
A segunda daquele jogo foi melhor
Complementação
parte que o primeiro tempo.
a) Por que se espantar com o comportamento de João?
b) Não vejo o por que de espantar-se com o comportamento
de João.
130 131
Segure o Português - J. Jerry Tononi (O) Porquê – Parte 2

Vocábulo Emprego Exemplos


Para dar o aumento sa-
larial aos funcionários,
Suplementação O adicional necessitou-se de verba
suplementar.
O objetivo é aumentar a
Objetivo Finalidade venda dos nossos produ-
tos. (O) PORQUÊ - Parte 2
A meta é aumentar em
Objetivo 20% a venda dos nossos
Meta Depois de entender o emprego do porquê junto e separado, resta
quantificado produtos. apresentar exemplos em que se usa o acento circunflexo. Nesse
caso, basta ficar atento às seguintes situações:

Regra 1 – Em interrogativa direta ou indireta com o porquê no


final da frase ou sozinho numa frase.
Ex.: A aula ainda não começou. Por quê?

Regra 2 – Em frase com o porquê substantivado.


Ex.: Não entendi o porquê da demora da reunião.

ATIVIDADES

QUESTÃO 4
A expressão em destaque está corretamente usada em:

a) PORQUÊ estava cansado, o namorado dormiu.


b) Não sabemos o PORQUE da sua dúvida.
c) Você me evita não sei POR QUÊ.
d) Não sei POR QUÊ você me evita.

132 133
Segure o Português - J. Jerry Tononi (O) Porquê – Parte 2

QUESTÃO 5 Vocábulo Emprego Exemplos


Assinale o item que completa corretamente as lacunas.
Roubar Apossar-se de Parou num sinal vermelho
Não se sabe _____ há visão _____ de certos fatos na empresa.
algo para si ou e teve seu carro roubado
a) porque - destorcida para outrem com por dois bandidos.
b) por que - distorcida violência.
c) porque - distorcida Furtar Apossar-se de O cleptomaníaco é aquele
d) porquê - destorcida algo para si ou que tem a mania de furtar.
para outrem às
QUESTÃO 6 escondidas.
Assinale a alternativa que preenche corretamente o espaço da
Confiscar Apreender algo, A Justiça Federal confis-
seguinte frase:
Descubra _____ os bons sofrem.
privar alguém cou os bens de um pro-
de um bem sem motor corrupto.
a) porquê indenização.
b) por quê Desapropriar Privar alguém de Para a ampliação da ave-
c) porque algum bem com nida, vários imóveis fo-
d) por que indenização. ram  desapropriados.

DICAS

Vocábulo Emprego Exemplos


Refutar Contestar Os alunos refutaram os
argumentos do diretor.
Rejeitar Negar A proposta de um novo
curso foi rejeitada.

134 135
Segure o Português - J. Jerry Tononi Gabarito

Concordância Nominal – Parte 2


Questão 4: D - Questão 5: C - Questão 6: C

Concordância Nominal – Parte 3


Questão 7: A - Questão 8: B - Questão 9: D

Concordância Nominal – Parte 4


Questão 10: C - Questão 11: D - Questão 12: C
GABARITO
Concordância Verbal – Parte 1
Questão 1: B - Questão 2: C - Questão 3: D
Crase – Parte 1
Questão 1: D - Questão 2: A - Questão 3: B Concordância Verbal – Parte 2
Questão 4: D - Questão 5: C - Questão 6: B
Crase – Parte 2
Questão 4: C - Questão 5: B - Questão 6: A Concordância Verbal – Parte 3
Questão 7: C - Questão 8: B - Questão 9: D
Crase – Parte 3
Questão 7: B - Questão 8: D - Questão 9: D Concordância Verbal – Parte 4
Questão 10: A - Questão 11: C - Questão 12: B
Crase – Parte 4
Questão 10: B - Questão 11: A - Questão 12: D Concordância Verbal – Parte 5
Questão 13: C - Questão 14: D - Questão 15: A
Crase – Parte 5
Questão 13: C - Questão 14: D - Questão 15: A Concordância Verbal – Parte 6
Questão 16: A - Questão 17: C - Questão 18: D
Crase – Parte 6
Questão 16: C - Questão 17: C - Questão 18: C Vírgula – Parte 1
Questão 1: C - Questão 2: B - Questão 3: B
Concordância Nominal – Parte 1
Questão 1: D - Questão 2: D - Questão 3: C Vírgula – Parte 2
Questão 4: C - Questão 5: D - Questão 6: B

136 137
Segure o Português - J. Jerry Tononi Gabarito

Vírgula – Parte 3 Acentuação Gráfica – Parte 2


Questão 7: A - Questão 8: B - Questão 9: D Questão 4: D - Questão 5: B - Questão 6: D

Vírgula – Parte 4 Acentuação Gráfica – Parte 3


Questão 10: D - Questão 11: C - Questão 12: A Questão 7: D - Questão 8: A - Questão 9: C

Colocação Pronominal – Parte 1 Acentuação Gráfica – Parte 4


Questão 1: A - Questão 2: B - Questão 3: D Questão 10: C - Questão 11: A - Questão 12: C

Colocação Pronominal – Parte 2 (O) Porquê – Parte 1


Questão 4: A - Questão 5: C - Questão 6: D Questão 1: D - Questão 2: A - Questão 3: B

Ortografia – Parte 1 (O) Porquê – Parte 2


Questão 1: B - Questão 2: D - Questão 3: C Questão 4: C - Questão 5: B - Questão 6: D

Ortografia – Parte 2
Questão 4: A - Questão 5: D - Questão 6: B

Ortografia – Parte 3
Questão 7: B - Questão 8: A - Questão 9: B

Ortografia – Parte 4
Questão 10: A - Questão 11: B Questão 12: C

Ortografia – Parte 5
Questão 13: C - Questão 14: B - Questão 15: C

Ortografia – Parte 6
Questão 16: B - Questão 17: D - Questão 18: A

Acentuação Gráfica – Parte 1


Questão 1: B - Questão 2: D - Questão 3: A

138 139
Segure o Português - J. Jerry Tononi Bibliografia

FERREIRA, Mauro. Aprender e praticar gramática. São Paulo:


FTD, 2003.

FROLDI, Albertina Silva & O’NEAL, Helen Froldi. Comunicação


verbal: um guia prático para você falar em público. São Paulo:
Pioneira, 1998.

BIBLIOGRAFIA GARCIA, Othon Moacyr. Comunicação em prosa moderna. Rio


de Janeiro: Editora Fundação Getúlio Vargas, 1998.

GOBBES, Adilson & MEDEIROS, João Bosco. Dicionário de erros


ANDRÉ, Hildebrando A. de. Gramática ilustrada. São Paulo: correntes da língua portuguesa. São Paulo: Atlas, 1998.
Moderna, 1990.
INFANTE, Ulisses. Curso de gramática aplicada aos textos. São
BAHIENSE, Raquel. Comunicação escrita. Rio de Janeiro: Senac Paulo: Scipione, 1999.
Nacional, 2005.
MARTINS, Dileta Silveira & ZILBERKNOP, Lúbia Scliar. Português
BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. Rio de instrumental. Porto Alegre: Sagra Luzzato, 1999.
Janeiro: Lucerna, 1999.
MESQUITA, Roberto Melo. Gramática da língua portuguesa. São
CÂMARA JÚNIOR, Joaquim Matoso. Manual de expressão oral e Paulo: Saraiva, 1996.
escrita. Petrópolis: Vozes, 1991.
ROCHA LIMA, Carlos Henrique da. Gramática portuguesa. Rio de
CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima gramática da língua Janeiro: José Olympio, 1999.
portuguesa. São Paulo: Editora Nacional, 2008.
SILVA, Sérgio Nogueira Duarte da. O português do dia a dia:
CEREJA, William & MAGALHÃES, Thereza Cochar. Português: como falar e escrever melhor. Rio de Janeiro: Rocco, 2004.
linguagens. São Paulo: Atual, 2005.
SUPERPRO.EXE. São Paulo: Interbits, 2009. Versão atualizada.
CIPRO NETO, Pasquale & INFANTE, Ulisses. Gramática da língua Configuração mínima: Windows XP ou superior.
portuguesa. São Paulo: Scipione, 2008.
TERRA, Ernani. Curso prático de gramática. São Paulo: Scipione,
CUNHA, Celso & LINDLEY, Luís. Nova gramática do português 1996.
contemporâneo. 2ª ed., Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.

140 141
Este livro foi composto em fonte Segoe
UI e Whitney em papel off-set 90g/m3.