Você está na página 1de 4

Qualquer farmacêutico bem informado sobre a profissão é capaz de notar que temos nos

aproximado, cada vez mais, do cuidado direto ao paciente. Esse é realmente o futuro da
profissão farmacêutica no Brasil: a atuação clínica. Nesse sentido, o Conselho Federal de
Farmácia (CFF) reconheceu e regulamentou diversas atividades e atribuições para assegurar e
fortalecer a atuação clínica no farmacêutico.

Segundo a Resolução 585, de 29 de agosto de 2013, do CFF, "o farmacêutico contemporâneo


atua no cuidado direto ao paciente, promove o uso racional de medicamentos e de outras
tecnologias em saúde, redefinindo sua prática a partir das necessidades dos pacientes, família,
cuidadores e sociedade".

Eis que surge, então, a farmácia estética, especialidade que tem despertado grande interesse
dos farmacêuticos e recebido forte repercussão nos últimos tempos. A esperança de melhores
salários e a jornada de trabalho mais convidativa têm chamando a atenção de muitos
profissionais que querem mudar os rumos de sua carreira.

Desde que o CFF publicou a Resolução 573, em 22 de maio de 2013, reconhecendo e


regulamentando a atuação do farmacêutico no âmbito da saúde estética, muitos profissionais
resolveram migrar para essa mais nova área de atuação do farmacêutico.

No entanto, essa resolução gerou mais dúvidas do que esclarecimentos, pois, apesar de
reconhecer a farmácia estética como atribuição do farmacêutico, não deixou claras as regras
para se tornar um farmacêutico esteta (assim tem sido chamado o farmacêutico especialista em
estética, de forma extraoficial).

Essa resolução também não deixou explícito que o farmacêutico esteta poderia realizar
determinados procedimentos que já estavam sendo efetivados por alguns profissionais, como a
aplicação de toxina botulínica e o preenchimento com ácido hialurônico.

Por isso, em 25 de novembro de 2015, o CFF publicou a Resolução 616, que estabelece os pré-
requisitos para se tornar um farmacêutico esteta e amplia o rol de técnicas e recursos
terapêuticos estéticos passíveis de serem executados e empregados pelo farmacêutico em
estabelecimentos de saúde estética.

A RESOLUÇÃO Nº 645, DE 27 DE JULHO DE 2017 dá nova redação aos artigos 2º e 3° e inclui os


anexos VII e VIII da Resolução/CFF nº 616/15.

O farmacêutico é capacitado para exercer a saúde estética, desde que preencha um dos
seguintes requisitos:

I. ser egresso de programa de pós-graduação lato sensu reconhecido pelo Ministério


da Educação, na área de saúde estética;
II. II. ser egresso de curso livre de formação profissional em saúde estética reconhecido
pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF), de acordo com os referenciais mínimos
definidos em nota técnica específica, disponível no sítio eletrônico do CFF
(www.cff.org.br)."

Artigo 2º - O artigo 3º da Resolução/CFF nº 616/15 (DOU de 27/11/2015, Seção 1, página


228), passa a vigorar com a seguinte redação: "Art. 3°- Em função da habilitação o
profissional farmacêutico, é o responsável técnico para compra e utilização das substâncias
e equipamentos necessários para os procedimentos estéticos em consonância com a sua
capacitação profissional.
I - O profissional farmacêutico, legalmente habilitado em estética poderá fazer a escolha
autônoma para uso de substâncias em conformidade com a tabela abaixo:

Agentes eutróficos; Agentes Venotônicos Biológicos (Ex. Toxina botulínica tipo A, fatores de
crescimento); vitaminas; Aminoácidos; Minerais; Fitoterápicos; Peelings químicos,
enzimáticos e biológicos, incluindo a tretinoína (ácido retinóico de 0,01% a 0,5% de uso
domiciliar e até 10% para uso profissional). Solução hipertônica de glicose 50% e 75% (uso
exclusivo em procedimentos para telangiectasias); Preenchedores dérmicos absorvíveis;
Agentes lipolíticos (Ex. Desoxicolato de sódio, lipossomas de girassol e outros); Fios lifting
absorvíveis;

A carreira farmacêutica especializada em cosmetologia, regulamentada pela Resolução 406, do


Conselho Federal de Farmácia (CFF), é muito valorizada pelo mercado de trabalho e vem
ganhando mais importância com o passar dos anos. Isso se dá devido ao aumento significativo
da preocupação da população com estética, saúde e bem-estar, o que se evidencia, cada vez
mais, na sociedade moderna.

A atuação nas indústrias cosméticas é a que traz as maiores remunerações para esta carreira.
Nessas empresas o profissional especializado em cosmetologia pode atuar nos níveis
operacional, tático ou estratégico, sendo que as maiores remunerações encontram-se na
atuação estratégica, ligada à gestão industrial. Na atuação magistral é importante ressaltar a
possibilidade de empreender, visto que o setor é abundante em franquias relacionadas a esta
carreira. Algumas dessas franquias podem ser instaladas em cidades de pequeno porte. Para
isso, o profissional, além do conhecimento técnico, deve buscar conhecimentos de gestão de
empresas da área.

Ser especialista em cosmetologia exige do profissional aptidão para tarefas farmacotécnicas,


conhecimentos aprofundados em tecnologia cosmética, fisiologia e estética, além de possuir
capacidade de inovação e criatividade. O inglês é indispensável para esta carreira. O mercado
brasileiro é muito promissor e atualmente ocupa a terceira posição em relação ao mercado
mundial de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, ficando atrás apenas dos Estados Unidos
e Japão.

No setor de P&D de indústrias cosméticas:

- Segue as Boas Práticas de Fabricação e zela para que a produção esteja dentro dos padrões de
qualidade requeridos;

- Desenvolve formulações cosméticas se atentando à estabilidade e à compatibilidade de seus


componentes;

- Coordena e realizada estudos de estabilidade físico-química e microbiológica das formulações


aprovadas;

- Prepara relatório explicitando as vantagens das substâncias ativas e demais matérias-primas


presentes na formulação aprovada;

- Registra produto aprovado no órgão sanitário competente;

- Elabora a patente da formulação e o processo de fabricação da inovação, e submete-a aos


órgãos de propriedade industrial dos países desejados;

- Desenvolve o lote piloto, de acordo com a formulação em escala industrial pretendida;


- Ajusta as concentrações das matérias-primas e substâncias ativas, quando necessário, para a
formulação pretendida;

- Analisa as propriedades físico-químicas e microbiológicas das substâncias ativas e matérias-


primas, e verifica se há interação entre elas;

- Avalia a infraestrutura industrial, verificando se está de acordo com as exigências requeridas


para a fabricação de cosméticos;

- Realiza treinamentos;

- É responsável por ajustes na adequação de instalações, equipamentos e serviços;

- Garante a correta utilização dos materiais, recipientes e rótulos;

- Garante o correto armazenamento e transporte dos produtos finais;

- Desenvolve e avalia os procedimentos de sanitização e limpeza em todas as fases da produção;

- Aprova a utilização de saneantes e detergentes adequados à produção dos cosméticos;

- Coordena todas as etapas de qualificação dos equipamentos e validação de processos;

- Identifica as causas e corrige os desvios de qualidade do produto;

- Garante que o processo de fabricação esteja em concordância com os registros realizados junto
ao órgão sanitário competente;

- Assegura a recuperação e rastreabilidade dos lotes.

Na Farmácia Magistral:

- Gerencia os laboratórios de produção de fórmulas cosméticas magistrais;

- Gerencia ou executa as atividades de controle de qualidade em cosméticos;

- Desenvolve formulações cosméticas se atentando à estabilidade e à compatibilidade dos seus


componentes;

- Qualifica os fornecedores e fabricantes;

- Assegura a aquisição e armazenamento de materiais, como o de preparação, dispensação e


avaliação final;

- Avalia a prescrição quanto à concentração, à compatibilidade físico-química dos componentes,


à dose e à via de administração;

- Garante o controle das informações relacionadas à fabricação, ao controle de qualidade e à


rastreabilidade dos produtos.

Em consultorias especializadas:

- Esclarece dúvidas técnicas de clientes;

- Desenvolve formulações de cosméticos e de bases cosméticas;

- Prepara material técnico para visitação médica;


- Audita sistemas de gestão da qualidade;

- Treina equipe em Boas Práticas de Fabricação.

Onde atua

- Indústrias cosméticas; - Farmácias magistrais; - Consultorias especializadas.

Faixa salarial

De R$ 1.200,00 a R$ 30.000,00

Como se preparar

O curso de graduação em Farmácia é imprescindível para profissionais que desejam seguir


carreira especializada em cosmetologia. Uma especialização em tecnologia industrial, ou mais
especificamente em cosmetologia, é importante para obter sucesso profissional.

Para profissionais que desejam empreender é importante cursar uma Pós-Graduação em


Administração Estratégica de Drogarias e Farmácias.

O ICTQ - Instituto de Pesquisa e Pós-Graduação para o Mercado Farmacêutico possui este curso.
O Programa de Pós-Graduação do ICTQ voltado para o varejo farmacêutico é pioneiro no Brasil.
Esta especialização permite que o profissional farmacêutico desenvolva uma visão sistêmica do
empreendimento, além do conhecimento técnico, o curso promove o desenvolvimento de
competências em áreas vitais para uma administração estratégica focada no sucesso do negócio,
tais como: atenção farmacêutica, gestão, negociação, farmacoeconomia, liderança, logística e
armazenamento. Para isso, o instituto conta com professores que vivenciam o dia a dia e as
melhores práticas do varejo farmacêutico.