Você está na página 1de 25

O patinho feio

Num bosque, perto de um lago, uma pata fez seu ninho.

O patinho que nasceu por último era feio e passou a ser


maltratado pela mãe, pelos irmãozinhos e pelos outros

patos. Um dia, não suportando mais, o patinho feio foi embora.


Ele viveu, então, muitas aventuras e passou por outros
sofrimentos. Finalmente, se viu num magnífico jardim. Aí
encontrou três belos cisnes e descobriu que ele era, na verdade,
um cisne, um lindo cisne.
http://www.contandohistoria.com/o_patinho_feio.htm

Compreensão oral
1. Onde nasceu o patinho feio?
2. O que aconteceu com o patinho feio?
3. O que ele encontrou?
4. Se você fosse o patinho feio o que faria?

Irmão prático
Estamos com muito medo!
O lobo passou por aqui e nossas casinhas caíram.
Terça-feira mudaremos para sua casa.
Até logo!
Heitor e Cícero
14/02/2015
Compreensão oral.
1. Quem eram os irmãos práticos?
2. De quem eram as casinhas que caíram?
O mutirão da limpeza
O leão papelão convocou uma reunião. Todos

foram chegando: o gavião pimentão, o pavão lilico,

o leitão bolão, o macaco limão e a rãzinha bilinha.

- por favor, façam silêncio. O momento é de atenção.

Vocês viram como nossa floresta esta suja? Todos

tragam água, sabão, vassoura e pano de chão.

- isso mesmo. Ninguém respeita nada. Jogam tudo na mata.

O gavião pimentão e o leitão bolão pegaram um escovão e


começaram a lavar os portões e as janelas das casas.

A rãzinha, o pavão e o macaco limão foram catar os papéis e


as latas velhas. A floresta foi ficando linda! Tudo limpinho e
brilhando. O leão papelão agora é o capitão. Se a sujeira começa
a aparecer, convoca mutirão, com a vassoura na mão.
http://chc.cienciahoje.uol.com.br/mutirao-de-limpeza/

Compreensão oral.
1. Qual é o título desse texto?
2. Qual dos animais convocou todos os bichos para uma reunião?
3. Essa reunião era pra discutir o que?
4. Como ficou a floresta depois da limpeza?
5. Se você estivesse lá, ajudaria? Por quê?
6. Você acha que é só a floresta que deve ser limpa?
Por quê?
8. O que significa a palavra MUTIRÃO
Borboletas multicores
Venham participar do arrasta pé no jardim
das margaridas na primeira noite de lua cheia
na hora em que a coruja começar a cantar.
A música correrá por conta do rouxinol azul.
Vocês vão adorar.
Dona lelé, a joaninha que dança balé.

Compreensão oral.
1. O que aconteceu no jardim das margaridas?
2. Qual o título do texto?

Raiozinho de sol
Um raiozinho fugiu do sol e ficou escondido.

Ele queria ver o que acontecia na floresta, quando

acabava o dia Dentro da noite, o raiozinho parecia um sol.

Por isso os passarinhos não foram para os ninhos, as abelhas zumbiam


sobre as flores e as formigas carregavam alimentos

- Eles diziam cansados:

- Que dia comprido! Não tem fim!

Quando amanheceu de verdade, as aves dormiam fora dos ninhos, as


abelha fora da colmeia e as formigas no caminho do formigueiro.

O raiozinho viu que sua curiosidade havia atrapalhado a vida da


floresta, não deixando os bichos descansarem.

Arrependido, voltou para o seu pai sol.


Isa R. De Azevedo Sousa. Pequenos contos para gente pequena. Nº 2. São paulo. Editora do

Brasil
Compreensão oral
1. Qual é o título desse texto?
2. Que tipo de texto é esse que você leu?
3. O Que aconteceu com os bichos quando amanheceu de verdade?
4. O que fez a curiosidade de raiozinho?

O pica-pau
O que mais sinto falta do tempo em que
morava na fazenda é do barulho do pica-pau:
Toque, toque, toque. Lá estava o pica-
pau batendo o bico no tronco das árvores.
Ele estava sempre à procura do alimento que
mais apreciava: larvas de insetos escondidos
na madeira.
Ah! Que saudade do toque, toque, toque do pica-pau.

Compreensão oral.
1. Quem faz barulho na fazenda?
2. O que faz o pica pau com as árvores?
3. O que o pica pau procura nas árvores?
A bota do bode
O bode viu uma bota. O bode colocou a bota numa pata. E ficou
Muito gozado!
Uma bota numa pata e três patas sem botas!
O bode deu a pata para o rato. E o rato sumiu na bota.
O rato deu a bota para o galo. E o galo não andou com a bota!
O galo deu a bota para o gato. O gato falou:
- a bota é uma boa casa!
- uma casa? – falou o galo.
Veio a gata e falou:
- uma casa para os nossos filhotes!

Mary França e Eliardo Franç


Chico cochicho
Esta é a chácara do Chico Menino chorão, Poeira no
cochicho chão,
Onde você vai poder achar Chicote na mão, Chefe ou
patrão,
Muita planta, gente e bicho.
Chave no portão.
Mas na chácara do Chico
cochicho Ou chuva de algodão.
Você nunca vai achar
(não adianta procurar...)
Estas coisas que eu vou falar:

http://www.earj.com.br/setor-brasileiro/Apres_Port_27fev

Compreensão oral.
1. De quem é a chácara?
2. O que encontramos na chácara?
3. E o que não encontraremos nessa chácara?

A foca
Quer ver a foca ficar feliz?
É por uma bola no seu nariz.
Quer ver a foca bater palminha?
É dar a ela uma sardinha.
Quer ver a foca fazer uma briga?
É espetar ela bem na barriga
1. Quais as palavras que rimam nesse texto?
2. Quantas frases tem esse texto?
3. Quantas palavras há em cada frase?

Diferentes tipos de família


Família é uma confusão, porém seu significado,

é de paixão e de grande coração. O amor de família

É de verdade é puro, e contém solidariedade.

Muitas vezes a família é muito engraçada,

Acabamos falando sem querer, um tanto de piada.

Minha família não é aquela sorridente da tv

Somos a família engraçada, cabeça pra baixo, doidona que só


quem está de perto e a gente consegue ver. Corações feios ou
partidos, sendo de famílias permanecem unidos.
http://www.escolakids.com/familia-e-escola.htm

1. Qual o significado de família nesse texto?


2. E o amor de família como é?
3. Como é sua família?
4. Quantas pessoas fazem parte de sua família?
5. Quem é o mais velho? E o mais novo?
Navio

O navio já vai longe.


Já partiu para o alto mar.
Em barquinhos e jangada.
Pescadores vão pescar.
1. Quem vai pescar? 2. Você gostaria de andar de navio? Por quê?
3. O que faz um pescador?

Bicicleta esperta
Menino rico ou pobre, plebeu ou nobre,
A sua origem não importa nem como ele se
comporta.
O desejo está ali, sempre presente. Deixa qualquer
um contente. Pedalar, pedalar, pedalar...
Em cima de duas rodas circularem em modernas
ciclovias, há passeios todos os dias, radicalize magrela!

1. Qual o título do texto?


2. Você gosta de andar de bicicleta? Por quê?

Floquinha
Era uma floquinha de neve que vivia no alto de
uma montanha gelada. Um dia, se apaixonou pelo
sol. E passou a flertar descaradamente com ele:
“cuidado”! “alertaram os flocos mais experientes:
você pode se derreter”.
Mas a nevinha não queria nem saber e continuava a olhar para
o sol, que com seus raios a queimava de paixão. Ela nem percebia, o
quanto se derretia e ficou ali um bom tempo, só se derretendo, se
derretendo.
Quando viu, era uma gotinha, uma pequena lágrima de amor
descendo, com nobreza e delicadeza, a montanha. Lá embaixo um
rio esperava por ela.
Diléa frate. Histórias para acordar. São paulo: Companhia das letrinhas, 1996

1. Qual o título desse texto? 2. Onde vivia floquinha? 3. Por quem floquinha se
apaixonou?
Alegria
Bom está com você, brincar com você deixar
correr solto o que a gente quiser. Qualquer faz
de conta a gente apronta é bom ser moleque
enquanto puder.
É super humano boneco de pano, menino
ou menina que sabe o que quer. Em tudo que é
livre é super incrível tem cheiro de bala capim ou chulé.
Doce, doce, doce, a vida é um doce e vida é mel, escorre da
boca feito doce pedaço do céu.
1. O que faz você alegre?
2. Pra você o que é alegria
O urso e as abelhas
Um urso topou em uma árvore caída que
servia de depósito de mel para um enxame de
abelhas.
Ele começou a farejar o tronco quando uma
das abelhas voltou do campo de trevos.
Adivinhando o que o urso queria, deu uma picada
daqueles nele e depois desapareceu no buraco do tronco. O urso
ficou louco de raiva e se pôs a arranhar o tronco na esperança de
destruir a colmeia.
A única coisa que conseguiu foi fazer o enxame inteiro sair atrás
dele. O urso fugiu a toda velocidade e só se salvou porque
mergulhou de cabeça num lago.
(jahn, heloísa. Fábulas de esopo. 8. Ed. São paulo: companhia das letrinhas, 1999, p.24.)
Compreensão oral

1 – O que servia de depósito de mel para as abelhas?

2 – De onde voltou as abelhas?

3 – O que significa farejar?

4 – Por que o urso ficou louco de raiva da abelha?

5 – Qual a esperança do urso ao arranhar o tronco da árvore?

6 – O que significa ter esperança?

7 – Ao arranhar o tronco da árvore o que o urso conseguiu?

8 – Como o urso conseguiu se salvar das abelhas?

Nossa escola
Na nossa escola aprendemos a ler, escrever,
ouvimos e contamos histórias. Adquirimos
conhecimentos importantes para a nossa vida.
Em 2015 venha fazer parte da nossa turma
você também.
Estamos lhe esperando!
Compreensão oral

1 – O que aprendemos na nossa escola?

2 – O gênero do texto que você leu é?

3 – O que adquirimos na escola?

4 – Para que serve um convite?

5 – O convite é sobre

( ) aniversário ( ) festa de casamento ( ) estudar em uma escola ( ) passeio.


Você sabia que os agrotóxicos podem ser bons e ruins ao
mesmo tempo?
Remédios para plantas, defensivos agrícolas,

venenos contra pragas... Esses são alguns nomes

pelos quais são conhecidos os agrotóxicos,


produtos químicos que servem para prevenir,
destruir ou controlar diferentes tipos de pragas
em plantações.

Se, por um lado, eles são bons para protegerem as plantas, por
outro, podem causar danos à saúde de animais. E isso inclui de
minhocas a seres humanos. Tudo depende da forma como é
aplicado no ambiente.
Mariana Belo – toxicologia ambiental – www.ciênciahoje.uol.com.br/115002

Compreensão oral
1 – O que são agrotóxicos?
2 – Como são conhecido os agrotóxicos?
3 – De que fala o texto?
4 – Além de prevenir e destruir as pragas, o que mais podem fazer os
agrotóxicos?
5 – Os agrotóxicos podem fazer bem ou mal ao ser humano? Isso depende de
quê?
6 – Qual o gênero do texto que você leu?
7 – Para que servem os textos informativos?
Dengue: vamos mantê-la longe do nosso bairro

1 – evite acumular entulho e lixo: tampinhas


de garrafa, cascas de ovo, latinhas de todo
tipo, garrafas, pneus;
2 – cuidado com os vasilhames: lave os
vasilhames de água dos animais domésticos
com bucha e sabão pelo menos uma vez por
semana;
3 – retire sempre a água da bandeja externa de geladeiras;
4 – tampe os tonéis e depósitos de água: se eles não tiverem tampa
própria, improvise uma feita de tela. Deixe as paredes internas
limpas com a ajuda de bucha e sabão;
5 – entregue os pneus velhos aos serviços de limpeza urbana: caso
contrário, guarde-os em local coberto;
6 – garrafas vazias: guarde garrafas de vidro ou pet, baldes e vasos
de plantas vazios com a boca para baixo.
www.ciênciahoje.uol.com.br/115002

Compreensão oral
1 – De que fala o texto:
( ) O mosquito da dengue ( ) Como tratar pessoas com dengue
( ) Como é a dengue ( ) Prevenção contra a dengue
2 – O texto que você leu é:
3 – Como devemos fazer para evitar o mosquito da dengue?
4 – Como devemos fazer com as garrafas vazias?
5 – Geralmente onde encontramos esse tipo de texto?
O ouriço malabarista
No meio de duas flores Ficam felizes as flores
Em uma teia um ouriço, E até brinca o ouriço
Brinca de malabarista.
Onde é que se viu isso?
Gil Barbosa
Na primavera é assim,
Alegre como num circo

Compreensão oral
1 – Qual o gênero do texto que você leu?
2 – Para que servem os poemas?
3 – Qual o título do texto?
4 – Qual seu personagem principal?
5 – Em qual estação se passa o episódio com o ouriço?
6 – Como é a primavera?
Fogo no céu
O bode falou para o rato: - o céu pegou fogo!
O rato falou para a pata: - céu pegou fogo!
A pata falou para o galo: - o céu pegou fogo!
Fugiu o rato. Fugiu o galo. Fugiu a pata. Fugiu o
bode.
O bode viu a coruja e falou: - foge coruja! O céu pegou fogo!
O fogo vai cair na mata! A coruja viu o céu e falou:
- o fogo é um balão de são João. O bode falou:
- um balão de são João? Vamos apagar o fogo do balão. O fogo não
Pode pegar na mata! O balão caiu. O bode apagou o fogo e
Pendurou o balão e todos deram vivas a São João.
Mary França
De cara nova
Você vai precisar de:
- 1 roupa jeans
- Giz
- Tinta puff para tecidos
1. Faça o desenho no tecido com giz.
Pinte com cuidado usando a tinta puff.
2. Deixe o desenho secar por um dia.
Peça a um adulto que ligue um secador de
cabelos perto do desenho. Com o calor, a tinta vai inflar,
deixando a tinta em relevo.
3. Só lave depois de três dias para que a tinta seque bem.
Você vai precisar de:
Alfinetes
Pingentes coloridos
Coloque os pingentes no alfinete e prenda na roupa

Compreensão oral
1 – Para dar uma nova cara a calça o que vai precisar?
2 – O texto que você leu é?
3 – Para que servem os textos instrucional?
4 – O texto tem como objetivo principal
( ) ensinar a reformar calça jeans. ( ) vender calça jeans com puff.
( ) informar como se compra uma calça jeans.
( ) vender tintas puff para tecido
5 – Depois de pintar a calça, quando se deve lavar a calça?
6 – Como se prende os pingentes na roupa?
Tanta tinta
Ah! Menina tonta, E se desaponta.
Toda suja de tinta A tontinha tenta
Mal o sol desponta! Limpar a tinta,
(sentou-se na ponte, Ponto por ponto
Muito desatenta...
E agora se espanta: E pinta por pinta...
Quem é que a ponte pinta Ah! A menina tonta!
Com tanta tinta?...) Não viu a tinta da ponte!
A ponte aponta

fonte: ou isto ou aquilo. Cecília meireles, rj:


nova fronteira, 2002

Compreensão oral
1 – O texto que você leu é:
2 – Para que serve os poemas?
3 – A menina se sujou, ao amanhecer, tardinha ou à noite?
4 – De que a menina se sujou?
5 – Onde a menina se sujou?
6 – Ao perceber que estava suja a que fez a menina?
7 – A ideia central do poema Tanta tinta é contar como:
( ) A menina ficou toda, suja de tinta. ( ) A ponte deve ser limpa.
( ) A menina tem uma penta. ( ) A menina pintou a ponte.
8 – Qual o nome do poema?
Levando a vida...
Vou levando a minha vida, Correr muito não faz bem,
trago um forte guarda-costas, mesmo sendo bem antiga.
Sem pressa para chegar. Pois a gente nem repara,
É meu casco que carrego. eu tenho até pouca ruga.
Não vejo gosto em corrida. Que beleza a vida tem,
Por isso vou devagar. Pense alto e então diga:
Se você sabe a resposta, Sou a velha...
Diga logo que eu me alegro.

Mendes, verônica. Pequeno bestiário. Minas gerais

Compreensão oral

1 – O texto que você leu é:

2 – Para que serve o poema?

3 – De acordo com as características do texto, de quem está falando o texto?


4 – Segundo a tartaruga porque correr muito não faz bem?

5 – Como a tartaruga chama seu casco?

6 – Quem escreveu este texto?


Gol Descalço
Você consegue imaginar que, em uma
partida de futebol de um campeonato tão
importante como a copa do mundo, um
jogador fez um gol descalço? Não?
Pois acredite: Isso aconteceu de verdade!
Na copa de 1928, o Brasil jogava contra a Polônia debaixo
de forte temporal, quando de repente o jogador brasileiro
Leônidas Silva, perdeu uma de suas chuteiras e, com o pé
descalço, fez um golaço!
Atualmente, esse gol certamente seria anulado, mas na
época foi aceito.
http://misturadealegria.blogspot.com/2014/04/gol-descalco-texto-e-interpretacao.html

Compreensão oral
1- O que aconteceu de diferente em uma copa do mundo, segundo o texto?
2 – Qual o ano que essa copa aconteceu?
3 – Contra quem o Brasil jogava, quando o fato diferente aconteceu?
4 – Por que o jogador fez um gol descalço?
5– E se hoje fosse feito um gol assim, o que aconteceria?
6 – O que significado anulado?
7 – Qual o gênero do texto que você leu?
8 – Para que servem os textos informativos?
A árvore de João
João é um menino que gosta muito de
plantas.
No seu aniversário seu tio disse:
--- João essa sementinha é um presente
para você.
João disse:
 Obrigado tio! Vou plantar essa semente no
quintal da minha casa.
Ele plantou a semente na terra e todos os dias ele molhava e
conversava com a sua plantinha.
A plantinha foi crescendo e se tornou uma árvore enorme.
Numa tarde ele viu que estava nascendo uma frutinha e descobriu
que sua árvore era uma laranjeira. Ele disse:
 Oba! Vou poder fazer sucos de laranjas todos os dias
Diléa frate. Histórias para acordar. São paulo: Companhia das letrinhas, 1996

O jabuti e o coelho
O jabuti resolveu apostar uma corrida com o coelho.
A corrida começou. O coelho saiu na frente e nem
enxergou o jabuti. “Acho que posso dormir um
pouco. Ele vai demorar a me alcançar”, pensou o
coelho. O coelho pegou no sono e nem viu o jabuti
passar. Venci! Venci! – gritava o jabuti.
http://brainly.com.br/tarefa/1467460
Compreensão oral
1 – Quais são os animais que aparecem no texto?
2 – Quem foi que teve a ideia de apostar uma corrida?
3 – Quem saiu na frente quando a corrida começou?
4 – Escreva o que pensou o coelho.
5 – O que aconteceu com o coelho durante a corrida?
6 – Quem venceu a corrida? Por quê?

Aniversário na sala de aula


Adriana está fazendo sete anos. Seus colegas

resolveram fazer uma festa surpresa. A


professora Patrícia preparou tudo para a hora
do recreio.

Adriana ganhou vários presentes dos colegas e

da professora. Pedro lhe deu um livro ilustrado; Bruna,

um brinquedo; Breno, um porta-retratos; Cristina, um par de


brincos de estrelinhas; e a professora, uma boneca com cheiro de
frutas. Adriana ficou muito alegre com a “festa surpresa” e, depois
de soprar as sete velinhas, agradeceu a todos com abraços e beijos.
1 – Quantos anos Adriana está fazendo?
2 – O que a aniversariante fez depois de soprar as velhinhas?
3– Quantos presentes Adriana ganhou?
4 – Com que Adriana ficou muito alegre?
5– O que significa festa surpresa.
6 – Qual o assunto principal do texto?
Passarinho no ninho
Cirilo é um passarinho Que pia
sozinho no ninho. Ele está com muita
fome e com muito frio.
Pia, pia o passarinho,
Que sente medo de montão do
gavião Sabinão, que o rodeia desde
então. O passarinho se escondeu
Bem no fundo do ninho. Só de noite percebeu
Que tudo não passava de um sonho.
Mendes, Verônica. Pequeno bestiário.
Minas Gerais
Compreensão oral.
1 – O gênero do texto que você leu é?
2 – Para que servem os poemas?
3 – O poema fala de quem?
4 – Onde está o passarinho?
5 – Como ele está?
6 – De quem ele tem medo?
7 – Onde o passarinho se escondeu
O burro que vestiu a pele de um leão
Um burro encontrou uma pele de

leão que um caçador tinha deixado largada

na floresta. Na mesma hora o burro vestiu a

pele e inventou a brincadeira de se esconder

numa moita e pular fora sempre que passasse

algum animal. Todos fugiam correndo assim que

o burro aparecia.

O burro estava gostando tanto de ver a bicharada

fugir dele correndo que começou a se sentir o rei leão em


pessoa e não conseguiu segurar um belo zurro de satisfação.

Ouvindo aquilo, uma raposa que ia fugindo com os outros


parou, virou-se e se aproximou do burro rindo:

- Se você tivesse ficado quieto, talvez eu também tivesse levado


um susto.

Mas aquele zurro bobo estragou sua brincadeira!

Moral: Um tolo pode enganar os outros com o traje e a


aparência, mas suas palavras logo irão mostrar quem ele é de
fato.
Do livro: Fábulas de Esopo – Companhia das Letrinhas
Compreensão oral
1 – Qual o gênero do texto que você leu?
2 – Para que servem as fábulas?
3 – Qual é o título da fábula?
4 – O que o burro encontrou?
5 – Qual foi a brincadeira que o burro inventou?
6 – O que a raposa falou para o burro ao descobrir a farsa?
7 – Você já tentou enganar alguém? Por que?

Sabe o que a girafa espiou?


Logo que a girafinha nasceu, Pedro, o guarda
do zoológico chamou-a de Ernestina.
Ficou tão alta que até conseguia enxergar
por cima das árvores.
Um dia, Pedro convidou todos os animais do
zoológico para um passeio no campo.
Pedro estava tão feliz que errou o caminho e
foi parar na cidade. Era ainda muito cedo.
Pedro parou o ônibus e todos foram passear.
Ernestina, que gostava muito de novidades, aproveitou para
espiar uma janela aberta.
O macaco Tibiriçá, sempre a seu lado, acompanhava todos os
passos da amiga.
- o que está vendo Ernestina?
Ernestina começou a descrever tudo que via.
http://veja.abril.com.br/blog/meus-livros.
Compreensão oral

1 – Quem era Pedro?

2 – Qual era o nome da girafa?

3 – Por que a girafa conseguia enxergar por cima das árvores?

4 – Qual foi o convite de Pedro?

5 – Por que Pedro foi parar na cidade?

6 – Quem gostava de novidades?

7 – Que outro título você daria para essa história?

Quem é quem dentro da boca


Os adultos têm 32 dentes na boca. Quando eles
caem não nascem outros.
As crianças têm 20, que começam a ser trocados
por volta dos sete anos.
Os dentes da frente são os incisivos.
Eles são oito e cortam os alimentos.
Os caninos servem para rasgar a comida. Eles parecem dentes de
cachorro. Todo mundo tem quatro caninos.
Os pré-molares são os dentes do meio. As crianças não têm
dentes pré-molares. Os adultos têm oito.
Os molares servem para “amassar” o alimento.
As crianças têm oito dentes molares e os adultos, 12.
Folha de São Paulo – Folhinha 13/11/1993
Compreensão oral

1 – Quantos dentes têm as crianças?

2 – Quantos dentes têm os adultos?

3 – Que dentes as crianças não têm?

4 – Quantos dentes os adultos têm a mais do que as crianças?

5 – Para que serve os dentes caninos?

6 – Quais são os dentes que amassam os alimentos?

7 – Como se chama os dentes do meio?

8 – Com quantos anos os dentes das crianças começam a ser trocados?

9 – Como se chama os dentes da frente?

10 – Quantos dentes molares as crianças possuem?

11 – Você tem cuidados com seus dentes? Como?

12 – Hoje, quantos dentes você tem?

A história dos contos


Antigamente quando não se tinha diversão, a
transmissão dos contos de fadas era oral.
Com o surgimento de escolas abertas a todos
e a transferência de famílias da zona rural para
urbana, o velho hábito de contar história correu
o risco de desaparecer. Coube então aos
escritores coletar as narrativas orais e registrá-las
no papel, para que não se perdesse.
(Livro volta ao mundo em 52 histórias. Neil Philip São Paulo, 2005)

1. Este texto que você leu é? 2. Qual a finalidade desse texto?


3. E o assunto qual é? 4. Como surgiram os contos?
5. Como surgiram as escolas? 6. Como surgiram as famílias
Ninho de Cuco
O cuco é o mais mafioso dos pássaros.
Não gosta muito de trabalhar e adora
ocupar
o ninho dos outros. Foi assim que, um dia,
um pardal muito bondoso, emprestou o seu
ninho para o cuco e pediu que, em troca, ele
ficasse por algumas horas tomando conta da ninhada toda.
Saiu. Quando voltou, encontrou o cuco numa zorra danada,
bagunçando seus ovinhos:
- Quer dizer que eu lhe empresto o ninho e você faz essa
bagunça? Ao que o cuco respondeu:
- Eu estou retribuindo a sua hospitalidade. Nós, cucos,
somos assim mesmo: só posso ser como sou.
O pardal, cheio de raiva, deu uma bicada no cuco, que
ofendido, disse:
- Mas o que é isso, amigo?
E o pardal respondeu:
- Essa bicada é tudo o que eu lhe posso dar, no momento.
Sinto muito, mas nós, pardais, somos organizados, e você e seu
ovinho vão ter que cair fora do meu ninho.
E o cuco, bagunceiro, foi baixar noutro terreiro: mais
precisamente no buraco vazio de um relógio, onde, desde então,
dá duro para sobreviver trabalhando em turnos de meia hora.
Cuco-cuco-cuco!
(FRATE, Diléia. Histórias para acordar. Companhia das Letrinhas)
Compreensão oral
1 – Por que o cuco é o mais mafioso dos pássaros?
2 – Quem emprestou o ninho para o cuco?
3 – Qual foi à condição do pardal para em prestar o ninho ao cuco?
4 – Por que o pardal brigou com o cuco?
5 – O que aconteceu com o cuco depois que foi expulso do ninho do
pardal?
6 – O que significa zorra danada?
7 – Como devemos agir quando alguém nos empresta alguma coisa?

Como proteger os olhos


Não esfregue os olhos, mesmo que eles
estejam coçando.
Não tente retirar cisco ou outros corpos
estranhos dos olhos.
Nossos olhos dependem da luz para
enxergar.
O excesso ou a falta de luz dificulta a nossa visão.

1. De que fala o texto?


2. O que se pode dificultar a nossa visão?

3. O texto acima se trata de um:

4. Para que serve esse tipo de texto?

5. Nossos olhos dependem de que?