Você está na página 1de 19

http://www.cavaconline.com.

br
cavaconline@cavaconline.com.br

Produto de minha autoria lei 9.610 lei dos direitos autorais


esse produto não poderá ser reproduzido nem comercializado sem
à minha autorização.

1
Escalas e Modos

Sobre o autor:

Betto Correia começou a tocar cavaquinho em 1991, 2 anos após, já


começou a tocar em grupos de samba, onde ganhou experiência na noite.

Em 1997 começou a estudar violão popular buscando um maior


conhecimento em improvisação, mas meu interesse maior sempre foi o
cavaquinho, hoje continuo estudando música e criando métodos e dando
aulas.

O curso

Esse curso é voltado para cavaquinistas de nível médio, que sentem a


necessidade de solar, método que aborda o estudo do campo harmônico
“modos gregos” Jônio, Dórico, Frígio, Lídio, Mixolídio, Eólio e Lócrio, também
estudaremos escalas maiores e menores naturais, pentatônica, pentablues,
melódica menor, harmônica e suas aplicações.

Arquivos de áudio

O curso contém um arquivo em PDF, mais os arquivos de áudio em formato


MP3

Bons estudos

Betto Correia

2
Modos do Campo Harmônico

Para completo entendimento desse assunto será necessário que os desenhos


dos Modos Gregos e Modos Pentatônicos, estejam bem decorados, por
isso, treine incansavelmente as escalas até que elas estejam perfeitas.Nesse
estudo iremos abordar sobre vários assuntos relacionados as escalas, tentarei
descomplicar o estudo, você aprenderá a entender as escalas e aplicá-las
baseando-se no campo harmônico. Darei varias dicas importantes, assim
como explicações esclarecedoras, mas vale salientar que é muito importante
a completa memorização dos desenhos pois agora estamos entrando em um
estudo mais avançado.

3
COMO SÃO FORMADOS OS MODOS?

Para quem já tem um conhecimento básico sobre escalas naturais, ica mais
fácil entender como se formam esses modos mas vou explicar de uma
forma bem simples.

Temos aqui abaixo a escala de Dó maior natural, vamos ver as notas que
compões essa escala:

C D E F G A B C = Escala natural Dó maior


I II III IV V VI VII VIII = Graus

Vamos montar os modos agora:

C D E F G A B C
D E F G A B C D
E F G A B C D E
F G A B C D E F
G A B C D E F G
A B C D E F G A
B C D E F G A B

Começando à escala em C e terminando em C temos o modo Jônio (Maior)


Começando à escala em D e terminando em D temos o modo Dórico (Menor)
Começando à escala em E e terminando em E temos o modo Frígio (Menor)
Começando à escala em F e terminando em F temos o modo Lídio (Maior)
Começando à escala em G e terminando em G temos o modo Mixolídio (Maior)
Começando à escala em A e terminando em A temos o modo Eólio (Menor)
Começando à escala em B e terminando em B temos o modo Lócrio (Menor)

Então de uma escala natural foram criadas mais 7 modos


Dentro dessa escalas temos 3 maiores e 4 menores cada uma com um som.

Maiores: Jônio: Possui uma 3ª maior


Lídio: Possui uma 3ª maior
Mixolídio: Possui uma 3ª maior

Menores: Dórico: Possui uma 3ª menor


Frígio: Possui uma 3ª menor
Eólio: Possui uma 3ª menor
Lócrio: Possui uma 3ª menor

4
DESENHOS DAS ESCALAS MODOS GREGOS

Obs: “Os números dentro das bolinhas pretas indicam os dedos da


mão esquerda” dedo 1 indicador etc...

Como vocês podem ver temos os 7 modos acima, cada modo tem sua
sonoridade diferenciada, você pode conferir na pasta
“escalas_modos_gregos / MP3”

5
AGORA VAMOS VER COMO SÃO FORMADOS OS ACORDES DO CAMPO
HARMÔNICO.

Escala de C “Dó” maior vamos extrair seus acordes:

Esse ponto de ? seria a nota D é só continuar a escala para motar


todos acordes.

C D E F G A B C D E F G A B C D E F G A B C

É assim que são formados os modos e escalas todos extraídos da


própria escala.

6
ACORDES GERADOS PELO CAMPO HARMÔNICO MAIOR

Campo Harmônico de C maior:

C7M / Dm7 / Em7 / F7M / G7 / Am / Bm7(b5)


Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio Eólio Lócrio

Campo Harmônico de D maior:

D7M / Em7 / F#m7 / G7M / A7 / Bm / C#m7(b5)


Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio Eólio Lócrio

Campo Harmônico de E maior:

E7M / F#m7 / G#m7 / A7M / B7 / C#m / G#m7(b5)


Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio Eólio Lócrio

Campo Harmônico de F maior:

F7M / Gm7 / Am7 / Bb7M / C7 / Dm / Em7(b5)


Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio Eólio Lócrio

Campo Harmônico de G maior:

G7M / Am7 / Bm7 / C7M / D7 / Em / F#m7(b5)


Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio Eólio Lócrio

Campo Harmônico de A maior:

A7M / Bm7 / C#m7 / D7M / E7 / F#m / G#m7(b5)


Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio Eólio Lócrio

Campo Harmônico de B maior:

B7M / C#m7 / D#m7 / E7M / F#7 / G#m / A#m7(b5)


Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio Eólio Lócrio

7
Na pasta “acordes_campo_maior / MP3” você pode ouvir os acordes

Campo Harmônico Menor

O que seria um Campo Harmônico MENOR? O maior já vimos acima.

Vamos lá o campo menor está dentro do maior veja o exemplo abaixo:

Campo de C maior:

C7M / Dm7 / Em7 / F7M / G7 / Am / Bm7(b5)


Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio Eólio Lócrio

Agora vamos ver o “Campo Menor” relativo de C maior que é Am;

Am / Bm7(b5) / C7M / Dm7 / Em7 / F7M / G7


Eólio Lócrio Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio

8
Veja todos os exemplos abaixo:

Campo Harmônico Menor

Cm / Dm7(b5) / Eb7M / Fm7 / Gm7 / Ab7M / Bb7


Eólio Lócrio Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio

Dm / Em7(b5) / F7M / Gm7 / Am7 / Bb7M / C7 /


Eólio Lócrio Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio

Em / F#m7(b5) / G7M / Am7 / Bm7 / C7M / D7


Eólio Lócrio Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio

Fm / Gm7(b5) / Ab7M / Bbm7 / Cm7 / Db7M / Eb7


Eólio Lócrio Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio

Gm / Am7(b5) / Bb7M / Cm7 / Dm7 / Eb7M / F7 /


Eólio Lócrio Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio

Am / Bm7(b5) / C7M / Dm7 / Em7 / F7M / G7 /


Eólio Lócrio Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio

Bm / C#m7(b5) / D7M / Em7 / F#m7 / G7M / A7


Eólio Lócrio Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio

Esses são os modos menores, o esquema para aplicação de escalas é


o mesmo dos modos maiores.

Faixas dessas seqüências na pasta “acordes_campo_menor” / MP3.

9
Aplicação dos Modos
Ex: Vamos supor que temos uma música onde à progressões seja a
seguinte: G7M / Em / Am7 / D7.

Simples temos que fazer uma análise, qual o campo harmônico


desses acordes?
R: Campo de G maior certo? então podemos usar o modo G Jônio, E eólio,
A dórico e D Mixolídio.

“Lembre-se que a 1ª nota do desenho da escala tem que começar de


acordo com o nome do acorde”.

Porque é importante decorar os desenhos sem relacionar com tonalidade,


repare que os desenhos das escalas no gráfico acima estão todos em E, mas
se você for aplicar o modo Jônio em cima de G7M você não vai usar o
desenho de E Jônio na casa 42 corda Ré, você vai usar o desenho E
Jônio começando na nota SOL casa 45 pensando em tablatura.

Outro detalhe importante, é a limitação do braço do cavaquinho, se não for


possível fazer um modo na casa 12 do cavaco você pode usar qualquer modo
dentro da progressões para solar.

Ex: Você tem um acorde B7 Mixolídio que está no campo de E maior para
fazer esse modo, fica meio desconfortável na casa 9 corda Ré, então você
vai procurar outro modo mais próximo dentro do campo harmônico da música
pode ser um E Jônio ou um F#m7 Dórico porque está dentro do campo
harmônico. Veja abaixo

E7M / F#m7 / G#m7 / A7M / B7 / C#m / G#m7(b5)


Jônio Dórico Frígio Lídio Mixolídio Eólio Lócrio

O grande macete é saber qual o campo você está, descobrindo isso você tem
no mínimo 2 opções para solar, porque sempre tem um modo próximo para
você trabalhar.

10
DICA: Qualquer nota de qualquer modo no campo de E maior serve,
na progressões porque todas as notas dentro dos acordes estão na
escala de E maior.

5 MODOS PENTATÔNICOS

Como diz o nome “Penta” 5, esses são os modos gerados pela escala
pentatônica veja abaixo:

Temos dentro desses modos o I e IV grau que são maior e II, III e V grau
menores.

11
Campo Modos Pentatônicos Maior

C / Dm / Em / G7 / Am
I II III V VI

D / Em / F#m / A7 / Bm
I II III V VI

E / F#m / G#m / B7 / C#m


I II III V VI

F / Gm / Am / C7 / Dm
I II III V VI

G / Am / Bm / D7 / Em
I II III V VI

A / Bm / C#m / E7 / F#m
I II III V VI

B / C#m / D#m / F#7 / Am


I II III V VI

A aplicação desses modos pode ser usada em cima do campo harmônico de C


maior também.

Ex: Progressão C7M / Am / F7M / G7 podemos usar tranqüilamente


os modos pentatônicos de C sobre essa progressões

C / Dm / Em / G7 / Am
I II III V VI

Repare que os acordes estão dentro do campo de C maior, apenas o IV e o


VII não estão na escala pentatônica, isso não tem nenhuma importância na
hora de improvisar.

Faixas dessas seqüências na pasta “modos_pentatônicos” / MP3

12
Campo Modos Pentatônicos Menor

Da mesma forma que existe o campo harmônico maior, também existe os


modos pentatônicos menores veja abaixo:

Cm / Eb / Fm / Gm / Bb7
VI I II III V

Dm / F / Gm / Am / C7
VI I II III V

Em / G / Am / Bm / D7
VI I II III V

Fm / Ab / Bbm / Cm / Eb7
VI I II III V

Gm / Bb / Cm / Dm / F7
VI I II III V

Am / C / Dm / Em / G7
VI I II III V

Bm / D / Em / F#m / A7
VI I II III V

13
OUTRAS ESCALAS E ARPEJOS

Ainda existe outras escalas para ser estudadas e extrair uma sonoridade
agradável na improvisação, mas o cavaquinho não permite ir tão além, veja
essas escalas abaixo.

Essas escalas você pode ouvir na pasta escalas / MP3 e sentir a sonoridade
delas.
A escala Melódica Menor você pode usá-la sobre um acorde m6, dando um
efeito muito interessante.

Ex: Cm6, Dm6, Em6 etc...

A escala Harmônica pode ser usada sobre um acorde menor natural,


Cm7(#5), Dm7(#5) ou sobre o campo harmônico menor veja a frente.

A escala Penta-Blues tem um efeito blues devido a #4 chamada de blue


note, ótima sonoridade, usada em progressões menores.

14
Arpejos
O que é um arpejo?

Nada mais é que um acorde tocado em notas separadamente,


exemplo no gráfico acima.

Ex: Acorde de Em, qual a notas que compõe esse acorde E, G, B, E confira o
som de um arpejo Em na pasta escalas MP3 “aperpejomenor.mp3”
toque o exemplo no gráfico acima são 3 desenhos diferentes em E.

IMPROVISAÇÃO

Na pasta improvisação tem o arquivo improviso.mp3 usei apenas as


escalas do campo harmônico de Am , Modos Pentatônicos Am, escala Am
Harmônica.

Na pasta “base_harmonia” está a progressões usada no improviso,


para você praticar, comece usando apenas o modo Mixolídio de G,
depois comece a usar outros desenho no tom da base.

2 /4 Am / % / D7(9) / % / F7M/ E7(#9) / Am / E7(#9)

15
Exemplos de improvisação

Exemplo 1 – Campo Harmônico de C maior

Acordes usados: I – VI – II – V grau

Modos usados: G Mixolídio e V modos pentatônico, esses desenhos não


precisam ser jogados exatamente sobre o acorde acima, pode ser iniciado em
qualquer acorde, pois as notas desses modos estão dentro de qualquer
acorde do campo harmônico de C maior.

16
Exemplo 2 – Campo Harmônico de A menor com acorde de empréstimo
modal E7(b9) veja qual o campo harmônico pertence esse acorde (E7).

Acordes usados: VII – VI – II – V grau

Modos usados: Am Eólio, F7M Lídio, G mixolídio e Em7 Frígio perceba que
todos os modos e acordes estaão dentro do campo harmônico de Am e C
maior, pois os mesmos são relativo, com exceção do acorde E7(b9) que
pertence ao campo de A sendo o V grau dominante.

17
Creio que nos exemplos acima ficou algo bem claro, a importância
que temos em aprender os acordes do campo harmônico maior e
menor, identificando seus graus e também os modos pentatônicos.

Trocando em miúdos você precisa saber o campo que está e usar os


desenhos dos modos sobre a progressão tocada.

No próximo método estarei explicando um pouco sobre TONS


VIZINHOS e ACORDES DE EMPRÉSTIMO MODAL, o nome pode ser
complicado mas você usa isso praticamente em todas as músicas que
toca.

18
Finalizando

Espero que esse método possa te ajudar a entender os solos e


improvisação, pratique bastante pois nossos ouvidos só nos levam
até onde ele sabem.

Quanto mais conhecimento mais longe ele pode te levar.

Betto Correia

Até a próxima

19