Você está na página 1de 6

Pesquisa em Educação

Matemática
Maria Aparecida Viggiani Bicudo*

recherche, como no 1.Essa idéia é recorrente


Introdução caso do inglês, indica emmuitas notas de aula
buscar procurar elaboradas pelo prof. Joel
Este é o tema que me foi solicitado perse~ir de novo. ' Martins,PUC-SP.
desenvolver em uma mesa redonda so- Pesquisar configura-se como buscar
bre pesquisa, realizada na UNESP, compreensões e interpretações signifi-
campus de Bauru, em novembro de cativas do ponto de vista da interroga-
1992. Os outros componentes falarão ção formulada. Configura-se, também,
sobre pesquisa em Matemática Aplica- comobuscar explicações cada vez mais
da e sobre Matemática. convincentes e claras sobre a pergunta
Vou abordar esse tema, consideran- feita. Essas configurações delineiam
do os seguintes pontos: seus contornos conforme perspectivas
assumidas pelo pesquisador: Buscar
1. o que considero importante em uma compreensões e interpretações? Res-
pesqUlsa; ponder a perguntas? Solucionar pro-
blemas? Entretanto, não há uma últi-
2. o que considero importante em uma ma resposta, uma solução definitiva,
pesquisa em Educação Matemática;
não há compreensão e interpretações
3. pesquisar em Educação Matemáti- plenamente desenvolvidas e que dão
ca, afinal, é importante? conta de todas as dimensões do fenô-
meno interrogado. Mas há sempre o
"andar em tomo... outra vez e outra
o que considero ainda...". Há sempre o andar cuidado-
so, que solicita rigor e sistematicidade.
importante
. em uma
Interrogação (problema, pergunta),
pesquIsa cuidado, rigor, sistematicidade são as-
pectos essenciais da pesquisa, qual-
Pesquisa, segundo o prof. Joel Mar- quer que seja a área onde ela venha a
tins, quer dizer "ter uma interrogação ocorrer e qualquer que seja a concepção
e andar em torno dela em todos os de ciência assumida pelo pesquisador.
sentidos, sempre buscando todas as É importante mencionar que éonfor-
suas dimensões e andar outra vez e me a concepção de ciência assumida
outra ainda, buscando mais sentido, pelo pesquisador e conforme a área
mais dimensões e outra vez..."l pesquisada, esses aspectos são deno-
No latim, perquirere quer dizer pro- minados, concebidos e materializados
curar com cuidado, procurar por toda a de modos específicos. Por exemplo, na
parte, inquirir, informar-se bem (Fa-
ria, 1955: 674); no inglês, research sig- * Instituto de Geociências e Ciências Exatas da
nifica procurar de novo; no francês, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro.

18
-
Pro-Posi,

concepção empírica e positivista de a. perseguir uma in- 2.ysei ~ termo ~nte~roga-


ciência fala-se em problema, busca-se terrogação de mo- çao e nao menCloneipro-
.
dO~goroso, . blema e pergunta porque
solução, seguem-se métodos bem defi- sIste- estou pensando de um
nidos que normatizam o rigor e os pas- mátIco, sempre modo mais geral, talvez
sos a serem dados. Fala-se também em andando em tor- mais abrangente, de acor-
pergunta, buscando-se respostas expli- no dela, buscando do como qual problemae
cativas que, por sua vez, permitem pre- todas as suas di- pergunta poderiam ser
dições. Essas respostas são buscadas mensões. vistos como variações
segundo procedimentos bem delinea- b. assumir ~ma ati- ~ais particulares. Penso,
. amda, que em qualquer
dos que garantem o rigor nos documen- tude de respeIto e dos casos anda-se em tor-
tos analisados, nas experiências reali- de comprOI~1Ísso no, pois nunca há uma úl-
zadas, e, portanto, nos passos dados com a pesquIsa à tima palavra e sempre as
para se chegar às respostas. luz do sentido que interrogações,perguntas e
Na concepção fenomenológica, ainda ela tem para ele, problemassãoreco~ocados
comoexemplo, fala-se em interrogar o pesquisador, e à sobnovas perspectivas.
fenômeno, em epoché em redução. O luz dos significados que estão sendo
cuidado, o rigor, a sistematicidade es- elaborados no contexto social2.
tão presentes já no modo de interrogar
ofenômeno, de colocá-Ioem suspensão,
de descrevê-Io, de buscar as invariân-
cias, de chegar à essência, de refletir
o que considero
sobre ela, buscando seu significado, à importante em uma
luz da região de inquérito e à luz da
compreensão do pesquisador, para
pesquisa em Educação
quem a interrogação fez sentido. Matemática
Para mim é importante que sempre,
ao pesquisar, o pesquisador persiga A pesquisa em Educação Matemáti-
uma interrogação que faça sentido ca não é uma pesquisa em Matemática,
para ele e cujo significado é elaborado nem é uma pesquisa em Educação, em-
no contexto onde ela foi formulada. bora trate de assuntos pertinentes a
Isso quer dizer que a interrogação faz ambas, trabalhe com a Matemática e
sentido para o pesquisador, porém utilize-se de procedimentos concernen-
para um pesquisador que nunca está tes ao modo de pesquisar próprios da
só, já é sempre com o outro, com as Educação.
pesquisas já elaboradas, com o contex- A região de inquérito da Educação
to social onde está com a região de Matemática está sendo construída, o
inquérito onde o significado é tecido e que significa que ela não conta, ainda,
onde a generalização se esboça. Senti- com uma rede já desenvolvida e bem
do e significado são, então, desenvolvi- tecida de estudos elaborados que a afir-
dos e elaborados em uma realidade mem como realidade bem configurada.
onde respeito, compromisso e diálogo Porém, essa configuração já se encon-
são presenças. tra um tanto quanto delineada na me-
Essas afirmações dizem da conduta dida em que se enfoquem os núcleos de
do pesquisador e, portanto, de ética. preocupação da Educação Matemática:
Sumarizando, para enfatizar o que foi são preocupações com o compreender a
dito, pode ser afirmado que a ética do Matemática, com o fazer Matemática,
pesquisador se delineia por: com as interpretações elaboradas so-

19
Pesquisa em Educação Matemática

bre os significados sociais, culturais e julgam significativos para elucidar


históricos da Matemática. Deve ser suas interrogações ou para auxiliá-
mencionado que também é preocupa- los na busca de compreensões, solu-
ção da Educação Matemática a ação ções etc., façam-no esclarecendo o
político-pedagógica. Porém,. nessa pensamento do autor. Entretanto,
preocupação ela está junto com a Edu- não se trata de apenas apresentar
cação. Diferencia-se desta, entretanto, um resumo do pensamento do autor
ao especificar os pontos concementes com o qual estão trabalhando, mas,
aos significados da Matemática, con- principalmente, trata-se de explici-
textuando-a, para tanto, no social, no tar suas próprias articulações, as
cultural, no histórico e no psicológico. quais tecem o fio condutor do texto
Isso porque, nesse aspecto, ela fornece que está sendo elaborado. Essa con-
informações à Educação sobre o com- duta evita que sejam feitas afirma-
preender e o fazer matemáticos, possi- ções improcedentes, vazias, bem
bilitando que estes sejam vistos à luz como evita que o raciocínio do pes-
de outras compreensões e fazeres, cien- quisador fique obscuro, ocultando-
tíficos ou não, o que, certamente, inter- se. Esse procedimento implica ex-
fere na ação político-pedagógica. cluírem-se citações curtas de uma
As pesquisas elaboradas no horizon- ou outra passagem de uma obra de
te da região de inquérito da Educação um autor, concluindo, em seguida, a
Matemática trabalham em tomo des- partir do que esse autor teria dito.
sas preocupações, interrogando o com- c. Os pesquisadores em Educação Ma-
prender matemático, o fazer matemá- temática devem cuidar para explici-
tico, os significados sociais, culturais e tar sua interrogação (ou pergunta,
históricos da Matemática. São, portan- ou problema), indicando o modo e a
to, pesquisas que solicitam domínio direção em que vão conduzir suas
compreensivo de um vasto horizonte de pesquisas.
conhecimentos, como os horizontes da d. Os pesquisadores em Educação Ma-
Psicologia, da História, da Filosofia... temática devem ter claro as diferen-
e, certamente, da Matemática. ças existentes entre pesquisa, relato
Enfocando essa especificidade da de experiência, propostas pedagógi-
Matemática, levanto alguns pontos cas e ação pedagógica.
que considero importantes, além da-
queles mencionados no item anterior, Relato de experiência, como o nome
ao falar de pesquisa. diz, é a descrição de uma experiência
Esses pontos são os seguintes: realizada. Tem sua importância, pois
quem viveu a experiência e a julga
a. Os pesquisadores em Educação Ma- significativa sob perspectivas indica-
temática devem cuidar para não fa- das conta aos outros o que foi feito e o
zer afirmações ingênuas, improce- que foi conseguido. Muitas vezes ela se
dentes, vazias, ao lançar mão de es- confunde com a pesquisa aos olhos de
tudos elaborados pela Psicologia, pesquisadores iniciantes ou incautos,
História, Filosofia, Matemática, An- porque uma pesquisa pode ser condu-
tropologia. .. zida de modo que o relato de experiên-
b. Os pesquisadores em Educação Ma- cia venha a ser um componente impor-
temática devem cuidar para que, ao tante na busca da compreensão do in-
lançar mão de obras de autores que terrogado ou da resposta à pergunta

20
formulada, ou da solução do problema mação linear que postula o que será,
proposto. Porém, o relato de experiên- mas que é abertura e, portanto, dial6-
cia não é a pesquisa. Na pesquisa há gico e dialético.
sempre uma interrogação posta (ou A ação pedag6gica pode se constituir
pergunta, ou problema), há rigor e sis- em pesquisa? Pode e deve. Pode, pois
tematicidade na condução da busca e, conta com recursos para isso. São os
o mais importante, há um fio condutor recursos postos pela pesquisa-ação.
tecido pelo raciocínio articulador do Deve, pois sendo uma interferência
autor. Isso significa que na pesquisa há propositada no contexto educacional,
um salto qualitativo que vai além do seus desdobramentos precisam ser
relato (ou de outros procedimentos), acompanhados de modo analítico, crí-
que é a pr6pria teorização se elabo- tico e reflexivo, nutrindo o pr6prio pro-
rando. cesso.
A proposta pedagógica também não
é pesquisa, nem faz parte dos procedi-
mentos que visam à busca inqueridora Pesquisar em
conduzida a partir da interrogação.
Ela é umapro-posta, o que já indica um Educação
lançar no tempo futuro (pro) o que foi Matemática, afinal, é
posto, podendo esse posto estar presen-
te na construção dos resultados da pes- importante?
quisa. Pode também dar origem a uma
pesquisa, quando, por exemplo, se for- É comum a comunidade de educado-
mula a pergunta: "O que ocorrerá se se res matemáticos perguntar-se da vali-
colocar a proposta x em funcionamen- dade das pesquisas que já estão relata-
to?". Nesse caso a pergunta é conduzi- das e publicadas em revistas especiali-
da mais em modos empíricos. Pode zadas e, principalmente, na forma de
também transformar-se em ação peda- dissertações e de teses. Argumenta-se,
g6gica. com relação às duas últimas, que de
Ação pedagógica comoo nome indica nada servem, pois ficam "empoeira-
ação diz de atuação, de ato ou efeito de das" nas estantes das bibliotecas. Essa
atuar, de manifestação de uma força, comunidade quer dizer, com isso, que
de uma energia, da capacidade de mo- a elaboração de pesquisas publicadas
ver-se, de agir, de funcionamento, de nas modalidades de dissertações e de
comportamento, de atitude. A açãope- teses são natimortas, não têm vitalida-
dagógica diz de uma atuação educado- de, s6 servem para a obtenção de títu-
ra conduzida segundo um pro-jeto de los exigidos para o preenchimento de
Educação, ou seja, segundo princípios quadros institucionais.
norteadores fundados na Filosofia, na Há casos, e que são a minoria, segun-
Ciência, na História, na Política... É do o conhecimento que construí ao lon-
pro-jeto, posto que se lança no futuro, go dos anos em que tenho trabalhado
efetuando-se no pr6prio lançamento, com p6s-graduação e pesquisa em Edu-
ou seja, atualizando-se enquanto força cação e Educação Matemática, em que
propulsora, enquanto energia que faz a pessoa faz uma dissertação ou tese
surgir, estabelecer-se e continuar sen- apenas para obter o título. Faz de qual-
do no pr6prio processo do ser e do vir- quer modo, não interroga, não se com-
a-ser. Pro-jeto que não é uma progra- promete, não dialoga com seus pares,

21
Pesquisa em Educação Matemática

fecha-se obcecadamente em seus pro- munida de de educadores matemáticos


pósitos, ensurdece, não ouve ninguém, dizem respeito ao fato de elas serem
não trabalha com o orientador. Por publicadas em livros, artigos etc. A co-
inércia do sistema, considerando-se par- munidade está dizendo, com isso, que
te do mesmo alunos e professores-pes- essas pesquisas não ficam esquecidas
quisadores, essa pessoa, que assim pro- nas bibliotecas porque foram comuni-
cede, acaba apresentando e defenden- cadas a um público maior e não apenas
do seu trabalho e, como resultado, ob- ao público da "academia". Mas, tam-
tém o título referente ao programa que bém, e para mim isso é muito impor-
cumpriu. Nesse caso, esse trabalho fi- tante, não ficam "arquivadas nas es-
cará nas estantes das bibliotecas. E é tantes" porque seus autores se modifi-
bom que fique, que seja perdido e es- cam ao realizar a pesquisa e, com isso,
quecido. sua práxis se modifica. Por serem pro-
É bom que seja explicitado que na fessores-pesquisadores sua atuação in-
inércia do sistema estão presentes as terfere em um vasto campo, incluindo
pressões dos alunos que cursam o pro- o próprio programa cursado e a comu-
grama que confere o título, e que em nidade de educadores matemáticos
geral agem dessa maneira em nome de como um todo, na medida em que par-
companheirismo, de solidariedade hu- ticipam de encontros científicos, con-
mana. Estão presentes ações de profes- gressos etc., onde se expõem, dialogam,
sores que não enfrentam a situação de ouvem críticas, criticam, crescem...
sofrimento de dizer não, por questões Do meu ponto de vista, a pesquisa
de natureza psicológica e, também, em Educação Matemática vale. Ela
para ocultarem seu próprio modo de permite que se compreenda a Matemá-
trabalhar que, talvez, não seja sufi- tica, o modo pelo qual ela é construída,
cientemente desenvolvido no que diz os significados da Matemática no mun-
respeito à ação pedagógica de orientar do. Com isso ela presta serviço à Edu-
e de criticar trabalhos de orientadores.
cação e à Matemática. À Matemática
Como afirmei, essas dissertações e por ajudá-Ia a compreender-se. À Edu-
teses, conforme meu conhecimento, cação, por auxiliar a ação político-pe-
constituem minoria. Pergunto-me, dagógica.
também, se nos trabalhos assim elabo-
rados houve pesquisa, se houve "um Sendo assim, sou de opinião de que
a comunidade não deve colocar ênfase
andar em torno de uma interrogação,
de modo cuidadoso e sistemático"... se na afirmação "as dissertações e teses
foram elaboradas compreensões e in- ficam nas estantes das bibliotecas",
terpretações. Pergunto-me: O que há e mas deve ficar atenta aos modos pelos
o que houve com essas pessoas em si- quais são comunicadas, apresentadas
tuação de elaborar pesquisas? e defendidas, aos modos pelos quais são
Porém, a maioria das dissertações e lidas, compreendidas, criticadas e
teses que conheço é fruto de um pesqui- aprovadas pelos membros das bancas
sar relatado conforme os padrões aca- examinadoras, aos modos pelos quais
dêmicos de dissertações e de teses. Fi- alunos e professores do programa se
cam perdidas nas estantes? Não, não fecham em torno de posições ditas de-
ficam, embora fiquem arquivadas. E mocráticas, porque assumidas em gru-
não ficam de muitas maneiras. As mais po, mas que apenas obscurecem e ocul-
comuns e que são lembradas pela co- tam opensar por serem manipuladas e

22
Pro-Posi, -

impostas segundo vertentes ideológi- buem para que não se construa a de-
cas escolhidas por alguns e aclamadas mocracia em sua plenitude e impedem
como decisões em nome da maioria. que o pensar se faça, impossibilitando
Comisso, ao serem assumidas, contri- a pesquisa.

Referências Bibliográficas
FARIA,E., organizador. Dicionário Escolar Latino-Português. Rio de Janeiro, MEC,
1955.
MARTINS,J. Notas de aula. São Paulo, PUC, sld.

In this paper we are


Resumo Es~e artigo trata ~e pes-
qUIsa e de pesqUIsa em Ab St rac t interested in re-
Educação Matemática. O autor explica o search and in research on Mathematical
que compreende por pesquisa, que aspec- Education. It is emphasized what is meant
tos considera essenciais ao pesquisar e de- by research, pointing out the essential
lineia a ética do pesquisador. Aponta o que aspects of research and that of the re-
consideraimportante na pesquisa em Edu- searcher's ethics. Research on Mathemati-
caçãoMatemática e levanta alguns de seus cal Education is focused upon and evidence
pontosmais importantes. Explora os signi- which is important for research is empha-
ficadospossíveis de Relato de Experiência, sized. The possible meanings of Experien-
Pesquisa, Proposta Pedagógica e Ação Pe- ce Report, Research, Pedagogical Project,
dagógica. Destaca a importância da pes- and Pedagogical Action are explored.
quisa em Educação Matemática.
Descriptors: Research, Research on Math-
Palavras-chaves: Pesquisa, pesquisa em ematical Education, Experience Report,
Educação Matemática, Relato de Expe- Pedagogical Project, Pedagogical Action.
riência, Proposta Pedagógica, Ação Peda-
gógica.

23