Você está na página 1de 18

SUMÁRIO

1. LGBTQIA+

2. Mulheres

3. Idosos

4. Pessoas com Deficiência

5. Antirracista
MULHERES
5. ANTIRRACISTA
Que tal fazer diferente?
“Mas você é japonês,
coreano ou chinês?”
Inveja branca
que possui uma “beleza Já parou para pensar, que
exótica” Supervaloriza o branco, e
perguntar a nacionalidade
em um contexto em que
de pessoas que possuem
Valoriza a beleza européia traços de sua descendência o negro/preto é associado
em detrimento da afro, às coisas negativas, o
de modo mais marcante
trazendo a ideia de que a fortalecimento do branco e
soa preconceituoso? Que
beleza das pessoas negras é torna um fator que reforça
tal valorizar a diferença,
real quando pouco marcante esse padrão.
sem questionar o grau
ou mesmo perceptível. de pertencimento de
um brasileiro com traços “Índio com roupa e celular
“Asiático é tudo igual” e orientais mais de
“Vocês comem aquelas não é mais índio”
comidas esquisitas?” Tornar a cultura indígena
“Mas que programa de ín-
dio” estática, para considerá-
Reconhecer a variedade e la verdadeira, é um ato
riqueza cultural é o primeiro de grande desrespeito
Muito usada para se referir
passo para respeitar cada cometido por quem assim
a projetos que deram erra-
pessoa com a bagagem e pensa. A cultura, de
do, essa frase carrega uma
histórico que ela carrega. modo geral, convive e
carga de preconceito a partir
Para mandar bem nesse se transforma a partir da
do momento em que gera
quesito, comece entendendo
alusão entre, a cultura indí- aproximação com outras e
o universo dos outros pelo tempo. Sendo assim,
gena e falha ou chatice nos
indivíduos e estabelecendo agora você já sabe que
planos que foram realizados.
parâmetros de respeito a não é legal questionar a
partir disso. veracidade da tradição de
um povo, devido à evolução
que ela passa.
Faça a diferença!

Não deixe a ofensa e discriminação racial fazer parte do que você diz,
podemos evitar utilizar expressões como denegrir, serviço de preto ou
a coisa tá preta, por serem racistas. Comece a mudança em você!