Você está na página 1de 38

20/08/2019

O Modernismo ganha força após a 1ª Guerra Mundial.


Princípios:
• prioridade do planejamento urbano sobre projeto
arquitetônico;
Movimento Moderno
• máxima economia na utilização do solo e na construção;
• rigorosa racionalidade das formas arquitetônicas;
• industrialização da produção, padronização e pré-
fabricação;
• arquitetura e produção industrial consideradas fatores
condicionantes do progresso.

Le Corbusier
racionalismo formal MOVIMENTO MODERNO

Le Corbusier é a grande personalidade do


Linhas de pensamento: Modernismo.
• racionalismo formal – Le Corbusier, França Seu racionalismo cartesiano concebe o espaço como
• racionalismo metodológico didático – Walter Gropius, espaço contínuo, inseparável das coisas que estão a sua
Alemanha (Bauhaus) volta.

• racionalismo ideológico – Construtivismo Russo O funcionalismo alemão nasce a partir do


Expressionismo alemão, com frio rigor racional.
• racionalismo formalista – Neoplasticismo Holandês
Gropius funda uma escola democrática, a Bauhaus. O
• racionalismo empírico – Alvar Aalto, países escandinavos princípio da escola era o da colaboração, da pesquisa
• racionalismo organicista – Frank Lloyd Wright, EUA conjunta entre mestres e alunos.
Em 1933, a Bauhaus é fechada pelos nazistas.

MOVIMENTO MODERNO MOVIMENTO MODERNO

1
20/08/2019

Em 1934, Gropius foge para a Inglaterra e em 1937


vai para os EUA.
Já Frank Lloyd Wright, americano, não partilha das
Também protagonista do racionalismo alemão é Mies mesmas discussões que ocorriam na Europa.
van der Rohe. Assume a direção da Bauhaus em 1930.
Enquanto os arquitetos americanos buscavam dar
Assim como Gropius, em 1937, foge para os EUA. aos EUA uma arquitetura à altura da européia, Wright
procura uma arquitetura totalmente diferente, que busque a
Não preocupado com os problemas sociais, Mies faz
harmonia entre artista e natureza.
uma arquitetura racionalista às últimas conseqüências, até
extremista. Sua arquitetura organicista buscava uma continuidade
orgânica entre o homem civilizado e a essência da natureza.
Trabalhava com pré-fabricação e alta tecnologia sem
perder a poesia.

MOVIMENTO MODERNO MOVIMENTO MODERNO

CARACTERÍSTICAS DA ARQUITETURA MODERNA Com o rastro de destruição que a primeira guerra


deixou, o foco voltou para a reconstrução das
-Planejamento urbanístico
-Racionalização das formas arquitetônicas
cidades
-Generalização do uso de novos materiais
- Vidro standardização
- Elementos metálicos
- Concreto armado
-Renovação da concepção do espaço (O homem é a escala
física para a construção da casa que deve ser prática, funcional
e racional);
- Recurso à tecnologia industrial, estandardização, pré-
fabricação em série;
- Predomínio do utilitário;

2
20/08/2019

Funcionalismo: tendência artística do século XX que


tanto na arquitetura, na urbanização, como no
mobiliário, a forma deve resultar da perfeita
adequação à função

RACIONALISMO FORMAL – LE CORBUSIER, FRANÇA

Charles-Edouard Jeanneret - Le Corbusier (1887- 1965)

Charles-Edouard Jeanneret ,conhecido por Le


Corbusier, nasceu a 6 de Outubro de 1887 em La
Chaux- de-Fonds, Suíça, mas viveu a maior parte da
sua vida na França.
A liberdade oferecida pelo sistema construtivo do
concreto armado, que liberta as paredes de
•Adoção da estética da máquina “A casa é a máquina de morar”
qualquer função estrutural, permitiu a composição
dos espaços, volumes e fachadas como uma pintura
cubista. Afinal Le Corbusier iniciou sua carreira
como pintor.
•Recurso de materiais pré-fabricados
Arquitetura e urbanismo se integram em sua visão. O
problema fundamental é a inserção do espaço
edificado no espaço da natureza. Seus edifícios
integram-se à paisagem urbana. •Simplificação de volumes – procura formas geométricas simples
Constituiu um marco importante no desenvolvimento
da arquitectura moderna. Com a publicação de
«Vers une Architecture» (1923) ele adotou o nome
Le Corbusier, e dedicou todo o seu talento e energia
•Efeitos estéticos a partir de elementos básicos
à criação da uma nova e radical forma de expressão
arquitetônica.
Em 27 de Agosto de 1965 morreu afogado
no Mediterrâneo.

3
20/08/2019

O Modulor
Modulor I - Le Corbusier
“A ordem é a verdadeira chave da vida”.
(Modulor I – Le Corbusier).

Mais tarde, Le Corbusier publicou em 1942: "O


Modulor: Uma Medida Harmônica da Escala
Humana, Aplicável à Arquitetura e à Matemática"
O Modulor narrava seu sistema de proporções
baseado na matemática da seção áurea e a
proporção do corpo humano.
Além de seu trabalho específico na arquitetura e
no planejamento urbano, seus murais, suas
pinturas, e criações gráficas exerceram
significativa influência sobre o design
bidimensional.
Esse sistema adotou a divisão áurea como base,
fundamentado em três pontos principais na
anatomia de um homem de 1.90m: o plexo solar,
o alto da cabeça e a ponta dos dedos da mão
erguida. Esses pontos constituem uma média e
extrema razão (divisão áurea) que Le Corbusier

Da carta de Atenas:
transferiu para uma série infinita de proporções
matemáticas.

CARTA DE ATENAS

INTRODUÇÃO ASPECTOS GERAIS

CONGRESSO INTERNACIONAL DE ARQUITETURA MODERNA - CIAM 1928 - Elaborada no IV CIAM em


1933
1933. Baseada na análise
de 34 cidades.
Organização composta pelos principais nomes da Constituída de 111 declarações organizadas em:
arquitetura moderna. Le Corbusier - Um dos principais
fundadores. Habitação, lazer, trabalho, circulação e edifícios históricos. Em
Discutiam os rumos da Arquitetura, do Urbanismo e do Design. todos os itens são analisados problemas e propostas soluções.

4
20/08/2019

HABITAÇÃO HABITAÇÃO
Observações: Alta Densidade Observações: Falta de espaços verdes

" Nestas condições, as altas densidades significam " Esse afastamento cada vez maior dos elementos
o mal-estar e a doença em estado permanente." naturais aumenta proporcionalmente a desordem
higiênica."

HABITAÇÃO HABITAÇÃO
Observações: Pouca insolação Observações:
Construções ao longo de
vias e ao redor de
cruzamentos

" As construções
" O alinhamento tradicional das edificadas ao longo de vias
habitações à beira das ruas só de transporte e ao redor
garantem
dos
insolação a uma parcela cruzamentos são
mínima das moradias." prejudiciais à habitação:
barulhos, poeiras e gases
nocivos."

5
20/08/2019

HABITAÇÃO HABITAÇÃO
Observações: Subúrbios
Zoneamento.
"Atribuir a cada função e a cada indivíduo seu justo lugar."
Densidades Máximas.
"Densidades razoáveis devem ser impostas."
Número mínimo de horas de insolação.
"Introduzir o sol é o novo e o mais imperioso dever do arquiteto."
Proibição do alinhamento ao longo das vias.
"As habitações serão afastadas das velocidades mecânicas..."
Novos recursos técnicos de construção.
"O presente não é mais tão limitado..."
Liberação do solo para amplas áreas verdes.

"As construção elevadas erguidas a grandes distâncias umas das


outras devem liberar o solo para amplas superfícies verdes."
" O subúrbio é um erro urbanístico, disseminados por todo universo e
levado a suas conseqüências extremas na América.Ele constitui um
dos grandes males do século."

Movimentos, tendências e conceitos da arquitetura e urbanismo contemporâneo


O Modernismo na Arquitetura: Le Corbusier

LAZER Em seu livro Vers une Arc hiteture (Em


direç ão a uma Arquitetura), Le Corbusier
Observações: Insuficiência e precariedade de áreas livres anunc ia os 5 pontos da nova arquitetura:
As pilotis (colunas livres), c riando
espaç os abertos sob o edifício;
A planta livre a partir da liberalização das
paredes internas e externas da estrutura; Os
vãos de janelas, c onseqüênc ia da liberaç ão
estrutural da alvenaria da fac hada;

A composição livre da fachada ou


fachada livre, conseqüência da estrutura em
esqueleto.

O teto- jardim, solução construtiva que


abre uma nova dimensão para o edifício.

O janela em fita, janela longilínea em


dec orrênc ia da liberação das paredes de
serem portantes.

Villa Savoye (França, 1931)

6
20/08/2019

Charles-Edouard Jeanneret - Le Corbusier (1887- 1965) Charles-Edouard Jeanneret - Le Corbusier (1887- 1965)
A Casa Dom-ino A Casa Dom-ino

Em seu livro Vers une Architeture (Em


direção a uma Arquitetura), Le Corbusier
anuncia os 5 pontos da nova arquitetura:
As colunas livres (pilotis), criando
espaços abertos sob o edifício;
A planta livre a partir da liberalização
das paredes internas e externas da
estrutura;
Os vãos de janelas, conseqüência da
liberação estrutural da alvenaria da
fachada;
A composição livre da fachada,
conseqüência da estrutura em esqueleto.
O teto- jardim, solução construtiva que
abre uma nova dimensão para o edifício.

O interesse de Le Corbusier pelo concreto se deve


em parte à influência de Auguste Perret, com
quem trabalhou, e do engenheiro Max du Bois.
O modelo padronizado Dom-ino tem uma laje de piso
de concreto, com pilares recuados e uma escada em
C asa Dominó (1914)
balanço em uma das extremidades. A laje é
nervurada, com caixões perdidos e reforço de aço.

C asa Dominó (1914)

Le CORBUSIER
Plano Voison, Paris, 1925

7
20/08/2019

Charles-Edouard Jeanneret - Le Corbusier (1887- 1965) Le CORBUSIER


A Cidade Radiosa
Estudo de Le Corbusier para
São Paulo - 1929

Tudo isto nos é familiar. Os conceitos de Le


Corbusier para a arquitetura e o urbanismo
influenciaram alguns dos principais
arquitetos brasileiros, como Oscar Niemeyer
e Lúcio Costa.
Vemos Le Corbusier na obra do Ministério da
Educação e Saúde (1936), no Rio de Janeiro;
na concepção funcionalista de Brasília, etc.

Le CORBUSIER
Palácio dos Sovietes,
Le Corbusier, Moscovo. 1931

Le Corbusier tinha
como objetivo
encontrar normas
padronizadas para “... Uma casa como um automóvel,
desenhar e projetar concebida e organizada como um
habitações ônibus ou uma cabine de navio...”
económicas,
acessíveis à maioria
das pessoas, mas
onde a vida pudesse
decorrer de acordo
com os altos padrões
de conforto, higiene,
salubridade e
funcionalidade da
modernidade.

8
20/08/2019

Le CORBUSIER
Unidade de Habitação
de Marselha, 1947-53

Para isso, Le “Enquanto que a história da arquitetura evolui


Corbusier definiu “o lentamente através dos séculos, sobre
mínimo vital” e modalidades de estruturas e decoração, em 50
otimizou meios e anos, o ferro e o cimento contribuíram com
recursos na sua aquisições que são o índice de um grande poder
construção. Estas de construção e de uma arquitetura cujo código
concepções, foi transtornado. Se nos colocamos em face do
marcadas por uma passado, veremos que os “estilos” não
grande racionalidade existem mais para nós, que um estilo de
e pragmatismo, época foi elaborado; houve revolução.”
levaram-no a definir
as habitações como
“máquinas para
viver”.

“ E passo a passo, depois de se ter produzido nas


fábricas tantos canhões, aviões, caminhões,
vagões, dizemo-nos: Não se poderia fabricar
casas? Eis aí um estado de espírito
completamente atual. Nada está pronto, porém
tudo pode ser feito. Nos próximos vinte anos a
indústria terá agrupado os materiais fixos,
semelhantes àqueles da metalurgia; a técnica terá
levado bem além daquilo que conhecemos a
calefação, a iluminação e os modos de estrutura
racional... A casa não será mais uma entidade
arcaica, pesadamente enraizada no solo pelas
profundas fundações, construída em “duro” e à
devoção da qual se instaurou desde muito tempo
o culto da família, da raça etc.”

9
20/08/2019

Le Corbusier (1887- 1965) - Villa Savoye Le Corbusier - Villa Savoye (1929- 1931)
Análise arquitetônica Análise arquitetônica

Construída para ser uma casa de fim-de-semana em Poissy, então


um arborizado subúrbio de Paris, a Vila Savoye representa o ápice
do estilo purista de Le Corbusier dos anos 20.
Essas idéias haviam sido publicadas na revista L'Sprit Nouveau e
amplamente difundidas no influente livro Vers un Architecture (Por
uma arquitetura), publicado em 1923.

Le CORBUSIER Le Corbusier - Villa Savoye (1929- 1931)


Análise arquitetônica
Villa Savoye, 1929

A casa de campo de Pierre Savoye, em


Poissy, pequena cidade a noroeste de
Paris, no vale do Sena, foi construída
sem limitações de orçamento.

O terreno era um campo localizado fora


da cidade ,circundado por árvores e com
vista para o norte e para o oeste.

10
20/08/2019

Le Corbusier - Villa Savoye (1929- 1931) Le Corbusier - Villa Savoye (1929- 1931)
Análise arquitetônica Análise arquitetônica

Le Corbusier pretendia elevar A forma centróide é colocada no centro


um volume cúbico acima do do terreno, uma forma horizontal em um
campo, a geometria do homem lugar plano. Le Corbusier pretendia
pairando acima da geometria da obter uma solução que permitisse a
natureza. contemplação prolongada dessa forma
primária.
O problema está no acesso a
um volume suspenso. A forma do bloco da entrada é
determinada pelo arco de curvatura
mínimo de um carro, com a
dinâmica fundamental de um
volume curvilíneo tensionado contra
um retângulo.

Le Corbusier - Villa Savoye (1929- 1931) Le Corbusier - Villa Savoye (1929- 1931)
Análise arquitetônica Análise arquitetônica

A porta de entrada fica no lado


oposto da casa e é alcançada A porta fica no meio do painel curvo e somos recepcionados
contornando-se um painel curvo de pela rampa que sobe e se dobra, revelando vistas convidativas
vidro cujo raio foi determinado pela do terraço, da sala de estar e da paisagem exterior
curva feita por um carro modelo emoldurada pelas janelas em fita.
Voisin, suscitando aquele tipo de
comparação provocativa entre
arquitetura e engenharia que Le
Corbusier fazia em seus escritos.

11
20/08/2019

Le Corbusier - Villa Savoye (1929- 1931) Le Corbusier - Villa Savoye (1929- 1931)
Análise arquitetônica Análise arquitetônica

A sala de estar abre-se para o terraço por meio de uma


esquadria que vai do piso ao teto, com quase 10 metros de
largura, metade da qual desliza lateralmente com o
acionamento de uma manivela.

Le Corbusier - Villa Savoye (1929- 1931) Le Corbusier - Villa Savoye (1929- 1931)
Análise arquitetônica Análise arquitetônica

O passeio arquitetônico continua a partir do


terraço pela rampa e chega, alinhado com o eixo
de uma vista enquadrada do Sena, em um "solário".
Apesar de conter alguma vegetação, o solário
lembra o convés de um navio, uma imagem que Le
Corbusier produz por meio do fechamento da
escada em forma de chaminé e dos corrimãos de
tubos de aço pintados de branco.

C ozinha

Planta perspectivada

Banho

12
20/08/2019

Le Corbusier - Villa Savoye (1929- 1931) Le Corbusier - Villa Savoye (1929- 1931)
Análise arquitetônica Análise arquitetônica

Aqui, cercados de formas Embora a ordem arquitetônica estabelecida pela malha de pilares e pelas
geométricas, experimentamos aquilo simetrias latentes evoque às regras do classicismo, esta ordem, no
que Le Corbusier denominava "o dom espírito da nova liberdade de projeto, é sempre sensível aos padrões de
mais puro da arquitetura; o lirismo uso e à presença do observador.
matemático“. Note-se, por exemplo, como a rampa é emoldurada por duas linhas de
colunas ,e não dividida por elas como a malha poderia sugerir ,e também
, como as colunas são duplicadas para marcar o local de chegada. Em
outras áreas, alguns pilares desaparecem para liberar o espaço ou são
ligeiramente deslocados e parcialmente incorporados a uma parede: os
pilares soltos são sempre redondos e os incorporados a paredes,
quadrados.

Le Corbusier - Villa Savoye (1929- 1931) Le CORBUSIER


Análise arquitetônica
Unidade de Habitação
de Marselha, 1947-53

Na Vila Savoye, a característica essencialmente


modernista da descentralização da composição -
marcada pela malha de pilares, reforçada pela
disposição dos principais espaços nas margens da
composição (como se tivessem sido centrifugados
pela rampa) e expressa nas janelas em fita - é
utilizada para sugerir um movimento difuso ,para o
alto e para fora, rumo à paisagem e ao céu, rumo à
natureza.

13
20/08/2019

Le CORBUSIER Le CORBUSIER
Capela de Nossa Senhora Villa Stein
do Alto, 1950-54

Le CORBUSIER
Igreja de Saint Pierre
As concepções de Le
Corbusier, de Gropius e
de Mies van der Rohe
foram divulgadas e
expandidas pelos CIAM
(Congressos
Internacionais de
Arquitectura Moderna)
que, a partir de 1928,
se realizaram em várias
cidades europeias.
Estes congressos
contribuíram para
organizar as ideias do
Racionalismo Orgânico e o
Movimento Moderno da
Arquitectura, num Estilo
Desurbanismo Americano
Internacional que após Frank Lloyd Wright
1930, se difundiu nos
dois lados do Atlântico. e a Broadacre City

14
20/08/2019

Linhas de pensamento:
• racionalismo formal – Le Corbusier, França Frank Lloyd Wright, americano, não partilha das
mesmas discussões que ocorriam na Europa.
• racionalismo metodológico didático – Walter Gropius,
Alemanha (Bauhaus) Enquanto os arquitetos americanos buscavam dar
aos EUA uma arquitetura à altura da européia, Wright
• racionalismo ideológico – Construtivismo Russo procura uma arquitetura totalmente diferente, que busque a
• racionalismo formalista – Neoplasticismo Holandês harmonia entre artista e natureza.

• racionalismo empírico – Alvar Aalto, países escandinavos Sua arquitetura organicista buscava uma continuidade
orgânica entre o homem civilizado e a essência da natureza.
• racionalismo organicista – Frank Lloyd Wright, EUA

MOVIMENTO MODERNO MOVIMENTO MODERNO

O contexto 1920-1935 Contexto sócio-econômico


• Construção do ideário modernista entre 1928 e 1933 – • Crescimento da economia até a Grande
CIAMs Depressão e a Crise de 1929
• Zoneamento
• Difusão do uso do automóvel • O New Deal (cuja tradução literal em português
• Auto-estradas e Parkway seria "novo acordo" ou "novo trato") foi o nome
• A primeira parkway – via exclusiva para uso do
dado à série de programas implementados nos
automóvel é de 1906 – Bronx River Parkway, em Nova
Estados Unidos entre 1933 e 1937, sob o governo
York, curvas longas e suaves, cruzamentos feitos sobre
do Presidente Franklin Delano Roosevelt, com o
objetivo de recuperar e reformar a economia
viadutos, os proprietários dos terrenos contínuos
norte-americana, e assistir aos prejudicados pela
tinham acesso direto e havia uma paisagem envolvente Grande Depressão.

15
20/08/2019

New Deal New Deal


• Na agricultura, o estado indenizou os agricultores, que • Para combater o desemprego, o governo promoveu grandes
reduziram as suas áreas de cultivo para diminuir a produção, e
concedeu créditos para pagamento de dívidas; obras públicas, para a criação de barragens, estradas e pontes

• Na indústria, foram fixados limites à produção e tabelaram-se


os preços dos produtos, de modo a evitar-se as crises de • O caminhão e a energia elétrica possibilitariam a
"superprodução" e concorrências; descentralização da indústria que poderia se localizar em
pequenas comunidades e áreas rurais; uma nova forma de
• No sector financeiro, criou-se uma legislação para controlar a vida, a importância do radio e das encomendas postais
atividade da Bolsa e do setor bancário.

• No domínio social, foi estabelecido o salário mínimo, reduziu- • Estímulo à aquisição da casa própria – moradia nos subúrbios
se o horário de trabalho para 40 horas semanais, e foram
introduzidas medidas de proteção aos trabalhadores (subsídio
de desemprego, doença, de velhice e de invalidez).

Frank Lloyd Wrigth


• Crítico da urbanização – a felicidade do cidadão
convenientemente urbanizado consiste em aglutinar-se aos
outros dentro da desordem, iludido pelo contato imediato com a
multidão.1
• Nós somos testemunhas da aceleração que precede a
dissolução.
• A liberdade de alcance e de movimento do homem, e do
horizonte humano como esfera de ação em uma só década se
ampliou consideravelmente graças ao serviço prestado pela
máquina
• Examinar o plano de uma grande cidade é como examinar
algo parecido ao corte de um tecido canceroso. Pense nas
cidades que você conhece e veja o que os meios prodigiosos de
Frank Lloyd Wrigth – 1869- que dispomos hoje para suprimir a distancia e o espaço fizeram
1959 dela

16
20/08/2019

Frank Lloyd Wrigth


• As forças das máquinas trabalham para a destruição
das cidades: as invenções elétricas, mecânicas,
químicas, que transmitem de formas novas a voz, a
imagem, o movimento
• Os milagres da técnica são novas forças com as quais
quaisquer cultura pode contar:
Eletricidade;
Transporte mecânicos
Arquitetura orgânica – com ela o homem toma posse
de seu território, parte integrante, como as árvores, os
rios...
• Afastamento do homem do campo, troca pelas células
de aluguel, a rigidez do solo artificial e o afastamento do
homem do solo, e a contaminação do óxido de carbono
O automóvel

Frank Lloyd Wrigth Frank Lloyd Wrigth


• O campo absorve a vida da cidade, enquanto que a • O campo oferece magníficos sistemas de auto-
cidade se reduz à um objeto utilitário
estradas; elas que nos aproximavam da
• A concentração por motivos utilitários poderá ser a cidade serão agora as que nos afastam da
primeira a desaparecer como consequência da iminente cidade.
descentralização da atividade industrial.
• As grandes estradas estão se tornando a
• Breve a concentração será inútil, qualquer que seja o metrópole descentralizada
seu motivo.
• O campo inteiro se tornará um parque bem
• Mesmo a pequena cidade é muito grande; ela vai se planejado, com construções espalhadas,
fundir no desenvolvimento não urbano geral
promovendo beleza e intimidade para todos
• O ruralismo, distinto do urbanismo, é americano e
verdadeiramente democrático

17
20/08/2019

Princípios estilísticos: RELAÇÃO COM A NATUREZA


PLENA INTEGRAÇÃO
edifícios com
Via a natureza em termos quase místicos.
silhuetas amplas e extensas,
Quanto mais próximo da natureza o homem
proporções baixas estreitamente estivesse, mais aumentaria o seu bem-estar
associadas ao solo, pessoal, espiritual e físico, em consequência
directa dessa relação.
largas saliências,
Por isso que procurava integrar os edifícios na
telhados com um declive suave. paisagem, antecipando em cerca de cem anos as
actuais preocupações de planeamento local e
estudo ambiental.

Casas da Pradaria
(«Prairie Houses»)

Robie House

18
20/08/2019

19
20/08/2019

Robie House May House


Plantas

20
20/08/2019

Wilets House
Martin House - interior

21
20/08/2019

Frank Lloyd Wrigth

Primeira fase – virada do século XIX

- Oscilava entre a autoridade da ordem clássica e a


vitalidade da forma assimétrica

Winslow house, River Forest, Illinois 1893

Frank Lloyd Wright House, Oak Park, Illinois


1889

22
20/08/2019

Frank Lloyd Wrigth Projetos de Arquitetura 1932-1939: casa usoniana


An Organic Architecture, neologismo algo que se refere aos Estados Unidos
Londres 1939 (USA)

• Usonia estará em todos os lugares


• Um modo de vida, uma paisagem, uma
arquitetura americana
• Condicionante – interromper a fragmentação
da metrópole e reintegrá-la ao campo “a
descentralização não é dispersão, é
reintegração”

Usonia house
Usonia house

23
20/08/2019

Gordon House

Casa da Cascata

Fallingwater House

Fallingwater House

24
20/08/2019

Fallingwater House – Casa da Cascata 1936


Utilização de materias locais, pedras
sua integração com a impressionante envolvência natural - harmonia entre o
homem e a natureza.
Som da natureza envolve o local
A natureza presente no interior, preservando pedras e elementos existentes
Mobiliário desenhado pelo arquiteto

25
20/08/2019

"Broadacre City" é uma peça histórica essencial para


Broadacre City 1931-1935. entender o planejamento urbano sustentável baseado na
preservação agrícola - o Agro-Urbanismo. Um
• Critica à grande metrópole, acusada de alienar o planejamento contra a dicotomia cidade-campo, que
indivíduo no artifício. incorpora áreas agrícolas dentro do tecido urbano,
• Só o contato com a natureza pode devolver o homem a permitindo deste modo que a produção agrícola entre no
si mesmo e permitir um harmonioso desenvolvimento mesmo ao invés de se afastar deste.
da pessoa com a totalidade.
• A necessidade do indivíduo se libertar das servidões da
megalópole e reencontrar a natureza, onde cada um
pode agir segundo sua vontade.
• Repartição dos meios de produção.
• Fim do aluguel e da renda considerados formas de
exploração

Broadacre City 1931-1935


Broadacre City 1931-1935
• Neste projeto a natureza volta a ser um meio contínuo, no
qual todas as funções urbanas estão dispersas e isoladas sob
a forma de unidades reduzidas. Distinção entre rural e urbano
não existe, é impossível identificar o que seria a cidade.
• Paisagem ampla e democrática – descentralização
• Resgate da relação entre homem e natureza
• O acesso ao mundo natural seria mantido por toda a parte e
os materiais naturais seriam os mais usados
• A democracia seria alcançada através da propriedade privada
da terra – individualismo. Ideal jeffersoniano de uma
sociedade agrária de pequenos fazendeiros independentes,
possibilitado pelas inovações tecnológicas.

26
20/08/2019

O URBANISMO NATURALISTA

A-Administração B-Aeroporto C-Esportes


D-Escritórios Profissionais E-Estádio F-Hotel
G-Sanatório H-Pequenas Indústrias
J-Pequenas Granjas K-Parque L-Motel M-Indústrias
N-Mercado Comercial P-Ferrovia R-Hortas
S-Residências T-Templo e Cemitério U-Pesquisas
V-Zoológico W-Escolas

Broadacre City 1931-1935 Broadacre City 1931-1935


• O centro é a homestead, propriedade mínima de um • O trabalho ora está situado ao lado do alojamento,
acre, direito legítimo de toda a família americana ora se integra em pequenos centros especializados
• As unidades comerciais e industriais são reduzidas ao
• O alojamento é individual não há apartamentos mas menor volume viável, destinadas a um mínimo de
casa particulares, cada uma com quatro acres de
terreno, onde os habitantes cultivam produtos agrícolas, pessoas.
e se dedicam a lazeres diversos. • Usinas, escolas, lojas, e edifícios comerciais e de
profissionais, e centros culturais, são pequenos e
• Todo habitante é um pequeno fazendeiro. distribuídos de forma a não se formar um centro, em
torno do qual se aglomerariam pessoas e poder.
• Não há uma negação do progresso- o homem só se
beneficiará da Idade da Máquina se retornar ao seu
meio natural, a terra.

27
20/08/2019

Broadacre City 1931-1935


Broadacre City 1931-1935

E os edifícios altos? Não se trata de suprimi-los..erguer-se-


iam isolados em pequenos parques individuais inseridos no
campo...alguns apartamentos cooperativos para os cidadãos
ainda inexperientes, que desejassem a beleza do campo
sem ser capazes de partcipar de sua criação

Broadacre City 1931-1935 Broadacre City 1931-1935

28
20/08/2019

Broadacre City 1931-1935 Broadacre City : o naturalismo


• Todas estas células individuais estão ligadas entre si por uma • O espaço deste modelo naturalista é complexo: certas
abundante rede de rotas terrestres e aéreas: o isolamento só tem características suas aparentam-no com o modelo progressista,
outras com o modelo culturalista. O retorno a natureza não se faz
sentido se pode ser rompido a qualquer momento; a importância sem a manutenção e o desenvolvimento das comunicações
do automóvel. necessárias a uma sociedade urbana.
• Broadacre City é um sistema acêntrico, composto de elementos • A relação de Broadacre com a técnica moderna é ainda mais
pontuais inseridos numa rica rede circulatória. O modelo propõe decisiva que no modelo progressista: são o automóvel, o avião, o
parkway, a televisão, as técnicas mais avançadas de transporte e
uma descentralização radical, dissolvendo todas as fronteiras comunicação que dão sentido ao modo de localização disperso.
tradicionais que separam o campo da cidade. a nova cidade não • Por outro lado, a arquitetura está subordinada à natureza; esta
teria mais centro ou periferia. deve ser cuidadosamente preservada em todos seus acidentes.
• O lugar da comunicação social não é mais o centro, mas cada Porém não sugeria o retorno a comunidades naturais, seu modelo
propõe uma vida urbana. modelo é portanto ao mesmo tempo
unidade ligada às outras pela rede de auto-estradas. Broadacre é a fechado e aberto; universal e particular
utopia da cidade em todos os lugares e nenhum lugar

O plano de "Broadacre City" vem de uma linhagem de


Uma definição propostas urbanas apoiadas na atividade agrícola onde se
inclui as "Comunidades da cooperação" de Owen, a
Formada por exemplos prévios construídos bem como "Falange" de Fourrier, o Familastério de Godin, os Bairros
projetos não realizados de Wright, "Broadacre City" é uma Jardim do Movimento Arts and Crafts, as Cidades Jardim de
cidade agrária descentralizada baseada na mobilidade Howard, as Cidades Lineares de Soria y Mata, ou a Ville
mecânica e desenvolvida segundo os princípios orgânicos da Radieuse de Le Corbusier.
sua arquitetura.

29
20/08/2019

Em 1935, Frank Lloyd Wright apresenta ao público – através


de uma maquete executada em grande escala e exibida no
Rockefeller Center, em Nova Iorque –, seu plano para uma
cidade ideal: Broadacre City.

Broadacre City, detalhe da maquete

Influências

• Poesia de Walt Whitman (1819-1892)


• Louis Sullivan – Escola de Chicago

30
20/08/2019

ESCOLA DE CHICAGO ESCOLA DE CHICAGO - SOCIOLOGIA


- Inauguração da Universidade de Chicago, em 1892
SOCIOLOGIA: pioneira no empirismo, catalogando a - Estudaram as comunidades de imigrantes e a pobreza
diversidade de patologias sociais (equacionamento dos - noção de sociologia urbana
problemas sociais).

ECONOMIA: corrente que defende o livre-mercado “hoje, o mundo inteiro ou vive na cidade ou está a
caminho da cidade; então, se estudarmos as cidades,
COMUNICAÇÃO: A sociedade é um produto da poderemos compreender o que se passa no mundo”.
comunicação, e só ela promove o conhecimento Robert E. Park

ARQUITETURA E URBANISMO: Conjunto de ideais


sobre o futuro das cidade e do planejamento urbano do
século XX

Poesia de Walt Whitman (1819-1892)


Uma das ironias de nosso século está no fato de
Broadacre City ter correspondido, mais estreitamente “O lugar onde cresce uma grande cidade não é o local
que qualquer outra forma de urbanismo radical, aos dos espichados trapiches, docas e fábricas, meros
preceitos centrais do Manifesto comunista de 1948, que depósitos de produção, nem o local das intermináveis
defendia “a abolição gradual da distinção entre mesuras dos que acabam de chegar ou os
cidade e campo através de uma distribuição mais desancoradouros de partida, nem o local dos mais
equânime da população na terra.” altos e custosos edifícios ou lojas vendendo artigos de
todo o resto do mundo, nem o local das melhores
escolas e bibliotecas, nem o local onde corre o
dinheiro, nem o local de maior número de moradores.”

31
20/08/2019

Crítica à cidade
“Onde se vê a cidade com a mais encorpada geração de
oradores e bardos, onde se vê a cidade que é por eles - Lugar do barulho, da poluição, e onde a habitação se
amada e por seu lado os compreende e ama, onde não reduz a “um conjunto de celas de aluguel instaladas
há monumento a heróis senão no trivial dos atos e sobre a rigidez de um solo artificial.
palavras, onde está em seu lugar a parcimônia e em seu
lugar a prudência, onde com leis só vagamente se - Predominância da espacialização horizontal “Liberdade
preocupam os homens e as mulheres, onde o escravo humana sobre a terra”
não se vê nem se vê o senhor de escravos, onde a um
só tempo o povo se levanta contra o abuso incontido
daqueles que com seu voto elegeu, onde homens e
mulheres com bravura fazem-se ouvir (...)” Walt Whitman
(1819-1892), fragmento de Song of the Broad Axe (1)

Relação com o passado

Broadacre, salvo pela tecnologia, ele é excluído do


projeto. Ao integrar a tecnologia ao projeto, Frank Lloyd
visa liberar o homem para as tarefas que considera mais
nobres, participantes do “desenvolvimento estético da
vida”, e que devem ser desvinculadas da subsistência.
Esta liberação é o único legado do passado urbano
admitido no seio de Broadacre, o que elimina todo o
restante.

32
20/08/2019

Broadacre

Capital natural, dividida em um acre por unidade


habitacional, para que cada residência possa contar
com seu quinhão produtivo. Este, por sua vez, estaria
ligado por auto-estradas e eficiente sistema de
transportes a toda provisão de produtos, divertimentos,
num raio de 10 a 40 minutos.

“A única base segura da velocidade reside em uma sã


utilização da terra”

A área mostrada aqui por dois planos é igual a 160 hectares cada um [=
64,75 ha = a Seção Bairro] designadas por "casas pequenas".

33
20/08/2019

'Helicopter' [Taxi-Copter] - 1958, by Frank Lloyd


Wright

34
20/08/2019

CONTINUAÇÃO E TRADIÇÃO NA OBRA DE


ARQUITETURA A PARTIR DOS ANOS DE 1950 FRANK L. WRIGHT
AULA 02 - A REVISÃO FORMAL NOS ESTADOS UNIDOS. - Wright apresentou sempre uma posição muito
radicalista dentro do
panorama da arquitetura Moderna
- Obra desenvolve-se como uma unidade estéticamente
Contexto Histórico: autônoma,
- Afirmação cada vez maior dos Estados Unidos como pólo irradiador de cultura. independente do padrão comercial ou acadêmico.
- Pós Guerra e profunda crise na Europa/ Destruição das cidades e desarticulação das organizações
sociais ANOS 50 – Obra de Wright volta a apresentar-se com
- Guerra Fria, domínio dos E.U.A. no mundo Capitalista. grande importância dentro da arquitetura internacional,
- Liderança da arquitetura norte-americana a partir de 1945. demonstra sua alta capacidade de invenção.
- Emigração de intelectuais, artistas e arquitetos europeus. Ex.: Mondrian, Marcel Duchamp, Mies Van
der Rohe, Walter Gropius, E Mendelson, etc. Museu de Guggenheim – Nova York
- Linhas de projetos experimentais com figuras do
- POTENCIAL ECONÔMICO : Forte transformação do território e das cidades – surgimento grandes círculo e da espiral realizados a partir dos nos 40.
escritórios de arquitetura - Obra urbana com caráter anti-urbano pela relação e
referência urbana.
Complexidade do contexto da arquitetura americana – produção ainda vinculada ao domínio - Sintetiza no museu todos os aspectos fundamentais da
sua obra:
do Estilo Internacional
Referência ao sólido, ao construtivo, ao
No sentido de revisão - 3 ARQUITEOS TIVERAM INFLUÊNCIA FUNDAMETAL E SINGULAR NO
tectônico, à natureza - organicismo
PANORAMA DA ARQUITETURA AMERICANA E MUNDIAL NOS ANOS 50:
Volta-se para o interior do edifício e ao mesmo
tempo trabalha com o dinamismo das formas
FRANK L. WRIGHT, EERO SAARINEN E LOUIS I. KAHN. externas, movimento.

35
20/08/2019

- Singularidade da Obra – rejeita qualquer


relação tipológica de escala e modulação
Frank Lloyd Wrigth
com o entorno urbano
- Nova tipologia de museu.
- Desejada Anti-funcionalidade/ Wright não
pensa em um museu no sentido tradicional
- Espaço para experimentação artística.
Johnson Wax Building
- Valor dos volumes escultóricos e
sede mundial da
articulados. administração da Johnson
1936/ 1939
Tombado pelo patrimônio
histórico dos Estados
Unidos
Com mais de duzentos
tipos de tijolos vermelhos
curvados revestindo o
exterior e o interior do
edifício; carreiras de
janelas perto do forro, para
deixar entrar luz filtrada.
A mobília, igualmente
projetada pelo arquiteto

Frank Lloyd Wrigth

36
20/08/2019

Frank Lloyd Wrigth

Edifício de Escritórios
Johnson Wax

Frank Lloyd Wrigth Museu Guggenheim

37
20/08/2019

38