Você está na página 1de 10

ESQUEMA BÁSICO DA CONTABILIDADE

DE CUSTOS DEPARTAMENTALIZAÇÃO

Quando falamos em Custeio por Absorção estamos nos referindo a utilização de Custo
para Avaliação de Estoques para fins legais (fiscais e societários).
Anteriormente exploramos o Esquema Básico de Contabilidade de Custos sem
departamentalização, que de forma simples, alocamos os Custos Indiretos de Fabricação
(CIFs) sempre com base nos CUSTOS DIRETOS.
O grande problema, conforme discussão é que sempre por mais que busquemos
apropriar os CIFs com base em algum custo direto, estamos arbitrando os valores, pois a
cada base que utilizarmos sempre teremos um custo diferente para o mesmo produto.
Nesta segunda parte de nossos estudos, iremos um pouco mais além daquilo que já
vimos, onde passaremos a trabalhar com o mesmo Custeio por Absorção, porém com
DEPARTAMENTALIZAÇÃO.

Mas o que é departamento?

Departamento é a unidade mínima administrativa para a Contabilidade de Custos,


representada por pessoa e máquinas (na maioria dos casos), em que se desenvolvem
atividades homogêneas.
Ex.: Forjaria, Cromeação, Montagem, Pintura, Almoxarifado, Manutenção, Refinaria,
Administração Geral da Produção e etc.
Nos exemplos acima, podemos notar que podemos dividir os departamentos em dois
grupos:
- aqueles que promovem qualquer tipo de modificação sobre o produto diretamente,
conhecidos como Departamentos de Produção, e,
- aqueles que vivem basicamente para execução de serviços auxiliares e não para
atuação direta sobre os produtos, conhecidos como Departamentos de Serviços.

Porque Departamentalizar?
Quando alocamos os custos indiretos com base em algum custo direto, conforme
discutimos, estamos arbitrando os valores de forma injusta, pois muitas vezes ao
analisar um processo de produção, podemos observar que um ou outro determinado
produto que estamos apurando o custo de produção, não passa por todos os
departamentos de uma linha de produção, no entanto no critério sem
departamentalização ele acaba recebendo os custos indiretos de todos os departamentos,
isto por que nenhuma análise mais eficaz foi realizada.
Caso o custo de um departamento seja totalmente irrelevante, não teremos grandes
distorções, no entanto, geralmente os valores de cada departamento não se resumem em
pequenos valores, desta maneira podemos estar apurando valores completamente longe
do ideal.

Para uma melhor ilustração, vamos supor um exemplo onde temos a produção de quatro
produtos, e que estes sobre estes já foram alocados os seguintes custos diretos:

Produto $
A 150.000,00
B 90.000,00
C 60.000,00
D 100.000,00
Total 400.000,00

Os custos Indiretos quais estão para serem alocados são os seguintes:


CIFs $
MOI 50.000,00

Manutenção dos Eqptos 30.000,00

Energia Elétrica 25.000,00

Depreciação 18.000,00
Seguro dos Eqptos 12.000,00

Aluguel 15.000,00
TOTAL 150.000,00
Devido a grande predomínio dos custos indiretos estarem ligados aos Equipamentos (
manutenção dos equipamentos, energia elétrica, depreciação dos equipamentos dos
equipamentos, seguro dos equipamentos), verifica-se que a utilização da base de horas-
maquina utilizada, seja a melhor opção para a distribuição dos CIFs para apuração do
custo dos produtos A, B, C e D.

Produto Consumo em H/MAQ. %


A 400 h 26,7
B 300 h 20,0
C 600 h 40,0
D 200 h 13,3
Total 1.500 h 100,0

Logo, o Custo Indireto Médio por hora-máquina:


$ 150.000,00 / 1.500 h/maq = $ 100 h/maq.

a B c d e f=d+f
Produto Consumo h/mq. % CIFs Custos Diretos Total
A 400 26,7 40.050,00 150.000,00 190.050,00
B 300 20,0 30.000,00 90.000,00 120.000,00
C 600 40,0 60.000,00 60.000,00 120.000,00
D 200 13,3 19.950,00 100.000,00 119.950,00
Total 1500 100,0 150.000,00 400.000,00 550.000,00

De acordo com o que vimos até o momento (sem departamentalização), teríamos os


custos assim definidos para cada produto.

Produto Total
A 190.050,00
B 120.000,00
C 120.000,00
D 119.950,00
Total 550.000,00

Entretanto, analisando os processos de produção de cada produto, foi verificado uma


grande disparidade entre os produtos pelo motivo que nem todos os produtos eram
processados por todos os departamentos, e até mesmo aqueles que passavam pelo
mesmo departamento tinham tempos de processamento completamente diferentes,
conforme demonstrativo abaixo:

Produto Fiação Tecelagem Tingimento Acabamento Total


h/maq. h/maq. h/maq. h/maq. h/maq. h/maq.
A 110 90 100 100 400
B 150 100 - 50 300
C 150 150 200 100 600
D - - 100 100 200
Total 410 340 400 350 1.500

Analisando os gastos com os CIFs, também percebe-se a não uniformidade entre os


departamentos:

CIFs Fiação Tecelagem Tingimento Acabamento $


MOI 15.000,00 15.000,00 10.000,00 10.000,00 50.000,00
Manutenção 5.000,00 15.000,00 8.000,00 2.000,00 30.000,00
Energia Elétrica 8.000,00 12.000,00 1.000,00 4.000,00 25.000,00
Depreciação 6.000,00 4.000,00 5.000,00 3.000,00 18.000,00
Seguro 4.000,00 5.000,00 2.000,00 1.000,00 12.000,00
Aluguel 3.000,00 7.000,00 2.000,00 3.000,00 15.000,00
TOTAL 41.000,00 58.000,00 28.000,00 23.000,00 150.000,00

Com os dados apresentados acima é possível apurar o Custo Médio por Hora-Maquina
de Cada Departamento:

Fiação Tecelagem Tingimento Acabamento $


Custo Médio $41.000/410 $ 58.000/340 $ 28.000/400 $ 23.000/350 $ 150.000/
por H/Maq. = = = = 1.500 =
$ 100,00 $ 170,59 $ 70,00 $ 65,71 $ 100,00

Com os dados apurados, é possível efetuar uma apropriação dos CIFs de forma mais
adequada, levando em conta o tempo de processamento cada produto em cada
departamento, bem como o custo por hora – máquina de cada departamento.
Produto Fiação Tecelagem Tingimento Acabamento $
110 h/maq 90 h/maq 100 h/maq 100 h/maq
A x x x x
$ 100,00 $ 170,59 $ 70,00 $ 65,71 $ 39.924,37
= = = =
$ 11.000 $ 15.352,94 $ 7.000 $ 6.571,43
150 h/maq 100 h/maq 50 h/maq
B x x x
$ 100,00 $ 170,59 - $ 65,71 $ 35.344,53
= = =
$ 15.000 $ 17.058,82 $ 3.285,71
150 h/maq 150 h/maq 200 h/maq 100 h/maq
C x x x x
$ 100,00 $ 170,59 $ 70,00 $ 65,71 $ 61.159,67
= = = =
$ 15.000 $ 25.588,24 $ 14.000 $ 6.571,43
100 h/maq 100 h/maq
D - - x x
$ 70,00 $ 65,71 $ 13.571,43
= =
$ 7.000 6.571,43
TOTAL 41.000,00 58.000,00 28.000,00 23.000,00 150.000,00

Com a departamentalização podemos verificar os custos de cada produto definido da


seguinte maneira:
Produto Custos Diretos CIF c/departamentalização Total
A 150.000,00 39.924,37 189.924,37
B 90.000,00 35.344,53 125.344,53
C 60.000,00 61.159,67 121.159,67
D 100.000,00 13.571,43 113.571,43
Total 400.000,00 150.000,00 550.000,00

Comparando os valores podemos perceber que o Produto D praticamente estava sendo


onerado com o custos dos produtos B e C.
CUSTO DOS PRODUTOS
Produto s/departamentalização c/departamentalização
A 190.050,00 189.924,37
B 120.000,00 125.344,53
C 120.000,00 121.159,67
D 119.950,00 113.571,43
Total 550.000,00 550.000,00
Podemos perceber a distorção existente entre as duas formas, quais possuem
arbitrariedade em virtude de estarmos em ambos os casos apropriando os CIFs com base
na hora-maquina, no entanto, quando alocamos os CIFs com base na
DEPARTAMENTALIZAÇÃO, estamos cometendo menos injustiças, procurando
apropriar os valores mais próximos da realidade, cometendo menores erros.
EXERCICIO

A empresa Exemplar, produz 3 tipos diferentes de produtos, seus custos estão


segregados da seguinte maneira

Custos Diretos:

Produto $
X 100.000,00
Y 60.000,00
Z 90.000,00
Total 250.000,00

CIFs:

CIFs $
MOI 20.000,00
Manutenção dos Eqptos 70.000,00
Energia Elétrica 60.000,00
Depreciação 40.000,00
Seguro dos Eqptos 20.000,00
Aluguel 20.000,00
TOTAL 230.000,00

Produto Consumo em H/MAQ. %


X 800 h 40,0
Y 400 h 20,0
Z 800 h 40,0
Total 2.000 h 100,0

1- Qual o Custo Indireto Médio por hora-máquina?


R: ................................................................................................................................
230.000,00 / 2.000 h/maq = $ 115,00/hmaq
2 – Calcule:

a) o valor dos CIFs com base no consumo de h/máquina,


b) o custo total de cada produto.
Produto Consumo h/mq. % CIFs (a) Custos Diretos Total (b)
X 800 h 40,0 92.000,00 100.000,00 192.000,00
Y 400 h 20,0 46.000,00 60.000,00 106.000,00
Z 800 h 40,0 92.000,00 90.000,00 182.000,00
Total 2.000 h 100,0 230.000,00 250.000,00 480.000,00

Sabe-se que o tempo de processamento de cada produto em cada departamento é de:

Produto Prensa Montagem Pintura Total


h/maq. h/maq. h/maq. h/maq.
X 200 100 500 800
Y 400 - - 400
Z - 500 300 800
Total 600 600 800 2.000

Dos gastos de cada departamento sabe-se:

CIFs Prensa Montagem Pintura $


MOI 10.000,00 4.000,00 6.000.00 20.000,00
Manutenção 40.000,00 6.000,00 24.000,00 70.000,00
Energia Elétrica 12.000,00 8.000,00 40.000,00 60.000,00
Depreciação 20.000,00 6.000,00 14.000,00 40.000,00
Seguro 4.000,00 3.000,00 13.000,00 20.000,00
Aluguel 4.000,00 3.000,00 13.000,00 20.000,00
TOTAL 90.000,00 30.000,00 110.000,00 230.000,00

3 – Calcule o Custo Médio por Hora-Maquina de cada Departamento:


Prensa Montagem Pintura $

$ 90.000,00 $ 30.000,00 $ 110.000,00 $ 230.000,00


Custo / / / /
Médio por 600 hmq 600 hmq 800 hmq 2.000 hmq
H/Maq. = = = =
$ 150/hmq $ 50/hmq $ 137,50/hmq $ 115/hmq

4 - Calcule os CIFs por Departamento:


Produto Prensa Montagem Pintura $
200 hmq 100 hmq 500 hmq
x x x
X $ 150/hmq $ 50/hmq $ 137,50/hmq 103.750,00
= = =
$ 30.000,00 $ 5.000,00 $ 68.750,00
400 hmq
x
Y $ 150/hmq - - 60.000,00
=
$ 60.000,00
500 hmq 300 hmq
x x
Z - $ 50/hmq $ 137,50/hmq 66.250,00
= =
$ 25.000,00 $ 41.250,00
TOTAL
90.000,00 30.000,00 110.000,00 230.000,00

5 – Apure o Custo Total de cada produto.


Produto Custos Diretos CIFs c/departamentalização Total
X 100.000,00 103.750,00 203.750,00
Y 60.000,00 60.000,00 120.000,00
Z 90.000,00 66.250,00 156.250,00
Total 250.000,00 230.000,00 480.000,00
6 – Compare os Custos apurados de cada produto: Com Departamentalização x
Sem Departamentalização.

CUSTO DOS PRODUTOS


Produto s/departamentalização c/departamentalização
X 192.000,00 203.750,00
Y 106.000,00 120.000,00
Z 182.000,00 156.250,00
Total 480.000,00 480.000,00

7 – Comente as diferenças.
Resoluções:

07 – Podem ser observadas as diferenças entre os custos apurados entre os critérios de


custeio com x sem departamentalização.
Para os produtos X e Y nos critérios sem departamentalização, foi apresentado um custo
menor, o que certamente proporciona uma redução na margem de lucratividade quando
comparado ao critério com departamentalização.
Para o produto Z, o problema está em proporcionar um custo maior quando apurado
sem departamentalização, o que aparentemente poderia proporcionar um ganho maior
quando comparado com departamentalização, o problema está em que muitas vezes
quando precificado um produto com um custo maior, este produto chega ao mercado
com um valor maior do que a concorrência, muitas vezes a empresa pode perder suas
vendas em função desse valor, pois quase sempre o mercado não está disposto a pagar
por um produto mais caro. Certamente os custos apurados pelo critério com
departamentalização são menos injustos do que aqueles apurados sem
departamentalização, pois quando arbitramos os valores podemos estar cometendo
erros, assim quanto maior a arbitrariedade, maiores são os erros cometidos na apuração
dos custos.

08 – CONTABILIZ

Você também pode gostar