Você está na página 1de 16

Ciclo Otto

Augusto Testa Brustolin


Kauê Herold Pedra Hume
Marciel Dal Moro Piana
Pollyanna Amanda Zenkner
Relação ou taxa de compressão

É uma relação matemática que indica


quantas vezes a mistura ar/combustível, ou
simplesmente o ar, é aspirada (no caso dos
motores de ciclo Diesel) para dentro dos
cilindros pelo pistão e comprimida, dentro
da câmara de combustão, antes que se
inicie o processo de queima.
Relação ou taxa de compressão
Assim, um motor a gasolina, que tenha
especificada uma taxa de compressão de 8:1, por
exemplo, indica que o volume aspirado para
dentro do cilindro foi comprimido oito vezes antes
que a centelha da vela de ignição iniciasse a
combustão.
Há algumas limitações físicas e técnicas para a
simples ampliação dessa taxa. Primeiramente,
ocorre a dificuldade de obtenção de câmaras de
combustão minúsculas. Já para as limitações
técnicas, as restrições são quanto às
propriedades do combustível.
Alguns tipos toleram mais as taxas de
compressão antes de se autoinflamarem (número
de cetanos ou octanagem).
• 
Diâmetro e curso de um pistão



Potência, desempenho;
Pot. = Torque. ω
Assim sendo, dois motores com o mesmo torque
desenvolverão potências diferentes dependendo da
velocidade angular que atingirem.
Diâmetro e curso de um pistão

Se o curso do pistão é muito longo, o motor
tende a produzir mais torque em rotações
baixas.

Porém se o objetivo for um motor de alta
rotação opta-se por um curso curto.
Diâmetro e curso de um pistão
Diâmetro maior que curso:

Torque abundante em baixas rotações;

Motores subquadrados (caminhões,
tratores ou a maior parte dos motores
diesel).
Diâmetro e curso de um pistão
Diâmetro igual ao curso:

Equilíbrio de torque em baixa e potência em
alta rotação

Motor quadrado (Carros de passei - Motor
GM 2.0 do Astra → 86 mm x 86 mm).
Diâmetro e curso de um pistão
Diâmetro menor que curso:

Alto desempenho;

Funcionam melhor em altas rotações.

Motores superquadrados (carros de
competição – motor 1.6 V6 turbinado da F1 →
88 mm (+/- 0,1 mm) x 53 mm. A rotação desses
motores giram em torno de 15.000 rpm.
Fatores que influenciam o ciclo real

Admissão e escape;

Perdas de calor;

Perda por tempo finito de combustão;

Perdas pelo tempo finito de abertura da
válvula de escape.
Diagrama P-v


Temperatura (T) – Entropia (S)

• A entropia pode ser considerada como uma medida da


desordem molecular. À medida que o sistema recebe
calor, vai se tornando mais desorganizado, as posições
das suas moléculas tornam-se menos previsíveis e a sua
entropia aumenta.
Diagrama T – S - Teórico

 
Diagrama T – S - Real
Eficiência do Ciclo Otto

Você também pode gostar